You are on page 1of 5

ALÔ HARMÔNIAAA!

CARLOS MEDINA: A VOZ QUE ENCANTOU O UNIVERSO DO SAMBA

Pesquisa e desenvolvimento: Dilmair Santos (Negro Dil)

SINOPSE DO TEMA:

Em uma bela noite um ensaio de carnaval acontece. Sobre as casas e os barracos modestos, no alto do morro, na Vila São José, as estrelas iluminam no céu a lua cor de prata. As pessoas celebram aquela noite especial. A alegria brilha nos olhos daquela gente humilde e criativa. Nesta ocasião ocorrem os ensaios na Tribo os Comanches, agremiação carnavalesca da comunidade. Momentos agitados onde uns correm pra lá; e outros pra cá, a quadra de ensaios estava lotada. É percebida a ausência do "solista" da tribo, os dirigentes procuram encontrar alguém entre o público que assistia ao ensaio, alguém que cantasse o hino por completo...

A procura localiza então, entre jovens talentosos que participavam do ensaio, Carlos Farias Medina, o "Bola" como era tratados pelos amigos. Um moço de voz forte, afinada e melodiosa, foi então aclamado pelos presentes para cantar o hino. Arasóia curimã! Identificava o grito de guerra do jovem interprete batizado de Nuvem Cinzenta , pela Nação Comancheira. Mostrara seu talento, desde cedo participando de programas de rádio e auditório, demostrando assim seu amor pela música e sua alegria em poder emocionar a todos cantando belas melodias.

Sua bibliografia artística mostra uma trajetória bastante ativa, com passagens por diversos grupos de baile de nossa cidade: Os

Comanches, Grupo Dólar, Grupo Som & Metais, Grupo Everest, Musical São Francisco e o lendário Grupo Mensagem. Grupos musicais que

alegraram os salões de nossos Clubes Sociais. Bailes e reuniões dançantes, no Catarina, no Metalúrgico, no Floresta Aurora, no Partenon Tênis Clube e outros, passaram a ser a territórios do artista. Em qualquer ambiente onde Medina cantasse, uma legião de fãs o acompanhava.

Na década de 70 Medina acessa o universo engalanado do carnaval do sul, como interprete do Cordão da Sociedade Floresta Aurora, "Os Intocáveis". No ano 1977, em uma sexta-feira, no último ensaio da Escola de Samba Acadêmicos da Orgia após a demissão do interprete da agremiação, Medina é contratado e assume o microfone nº 1 da verde-e-branco da Avenida Ipiranga.

Carlos Medina foi um artista completo e altamente qualificado, além do samba e da MPB, agregou em ao estilo influências do samba-rock (suingue para os gaúchos). Nesta trajetória efetivou parcerias com vários compositores gaúchos, tais como: Alexandre Rodrigues, Leleco Telles, Bedeu, Wilson Ney e Edson Vieira. Engajou no serviço militar e após dar baixa do

exército, fez concurso no Coral da OSPA, onde atuou por 10 anos. Em seu teste para admissão no coral da OSPA interpretou a clássica "Gente Humilde", antes de terminar de cantar o restante da música o Maestro Pablo Kambrós, disse-lhe está aprovado.

Contratado pela Academia de Samba Praiana, em 1980, Medina emocionou o universo do samba com o belo e antológico samba de

enredo do saudoso compositor Zé Grande: AS ALEGRIAS DA VIDA. Surgia assim o grande interprete de nosso carnaval e o grito de guerra que fazia a arquibancada vibrar - ALÔ HARMONIAAAA!

Em 1986, Medina aceitou o convite da escola Império da Zona Norte, mesmo com a agremiação desfilando no 2º grupo do carnaval , mais uma vez nosso homenageado empolgou a todos com sua vibração. O Império foi campeão neste ano e retornou ao Grupo Especial.

No ano de 1991 a União da Vila do IAPI, pensando em buscar seu primeiro título montou uma equipe de craques: Mestre Irajá, João Aruanda, Girozinho, Guaraci Feijó e como não poderia deixar de ser

Carlos Medina como voz principal. Faltou pouco para conseguir a intenção, a União da Vila ficou como vice naquele campeonato.

Medina

foi

reconhecido

na

Verde

Rosa

e

consagrado

nos

Imperadores do Samba, sua escola de samba do coração, seu grande amor... Entre suas belas interpretações, destaca-se o samba de enredo, PERFUME: UM BANHO DE CHEIRO, interpretado por ele em 1996. Nos anos de 1998 e 1999, Medina enfrenta um grande desafio. Questionado e criticado por muitos fanáticos torcedores da escola vermelho e branco, o artista aceita o convite da Escola de Samba Bambas da Orgia, a grande rival de sua Imperadores e, passa a ser admirado também pela nação de

admiradores da escola azul e branco. Bambas da Orgia então é aclamada campeã do carnaval e Medina mais uma vez encanta...

Desfila pela escola do Estado Maior da Restinga em 2000, e novamente na Praiana em 2003. Finalmente Carlos Medina retorna a sua escola do coração Imperadores, sua grande paixão, no final da década de 2000.

Ele afirma: daqui não saio mais, se eu não puder cantar mais vou varrer a quadra. Aqui é minha casa... SOU IMPERADORES, ATÉ MORRER ! Em 2008, fez seu último desfile, encantando a todos na Passarela Carlos Alberto ROXO Barcelos. Medina cantou nesta ocasião o enredo "Olufiran, de rei a

mendigo - O Rei Negro que recebeu seu trono dos Imperadores". A partir dai já mais debilitado com sérios problemas de saúde, pois sofria de diabetes, dedica-se mais as noites de samba da Banda da Saldanha. Medina juntamente com seus filhos Marcio, Daniel e outros músicos criam o espetáculo Companhia Ideal e assume a direção artística da "Banda" da Saldanha, oportunizando a jornada da caravana do samba gaúcho ao Rio de Janeiro e emocionando a todos que assistiram, em Copacabana, a praia mais famosa do Brasil. O artista que todos aprendemos a admirar continuou encantando a noite porto-alegrense com sua voz afinadíssima e melodiosa.

Na madrugada de domingo, 27 de março de 2011, parte para a eternidade o maior ícone do moderno samba gaúcho, a voz que encantou nosso universo carnavalesco. Com certeza na além vida encontrará

espiritualmente outros bambas e baluartes do nosso carnaval: Roxo, Mestre Irajá, Delmar Barbosa, Ariovaldo Paz, Betinho, Bedeu, Vicente Rao, Miudinho, Pitoco, Neri Caveira, Mestre Papai, João Aruanda e, outros tantos. Neste encontro os sambistas ascensionados formarão com Medina, o MAIOR E MAIS BELO CORAL celestiais. Engalanada, com a tradição de grandes baluartes e de memoráveis carnavais a Escola de Samba Acadêmicos da Orgia, agremiação carnavalesca do Bairro Santana, vem apresentar para o carnaval 2014, o tema de enredo: "ALÔ para alegria dos seres

HARMÔNIAAA! CARLOS MEDINA, A VOZ QUE ENCANTOU O MUNDO DO SAMBA".

BOM CARNAVAL PARA TODOS!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS/ FONTES DE PESQUISA:

- GARCIA, Heitor Sá Brito. Fragmentos do Carnaval de Porto Alegre.

- GUTERRES, Liliane S. Sou Imperadores Até Morrer, um estudo sobre identidade, tempo e sociabilidade de uma escola de samba de Porto Alegre. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós Graduação em Antropologia - UFRGS. Porto Alegre/1996.

- MAIA, Sandra. Caranval 2000, Porto Alegre: Secretaria Municipal da Cultura/PMPA.

- Histórias do Carnaval de Porto Alegre. www.aecpars.com.br

- SILVA, Josiane Abrunhosa da. Bambas da Orgia: Um estudo sobre o carnaval de rua de Porto Alegre. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós Graduação em Antropologia - / UFRGS. Porto Alegre/1993.

- www.conexaomp3.com

- www.clicrbs.com.br/inesqueciveis.personagens-da-folia/carlosmedina

- www.imperadoresdosamba.com.br

- www.bandasgauchas.com.br

- Acervo Pessoal do Autor: notícias e recortes de jornais, LP'S, CD'S e videos, referentes ao samba e carnaval de Porto Alegre.

- Entrevistas e bate-papos com familiares e amigos do homenageado.