You are on page 1of 2

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA (UEPB) CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS (CCSA) DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL (DECOM) CURSO - COMUNICAÇÃO

SOCIAL 2011.1 COMPONENTE CURRICULAR – PROJETO GRÁFICO I PROFESSOR – FERNANDO FIRMINO ALUNOS – ELISSAMA BARRETO E MAURICIO BEZERRA

RESENHA CRÍTICA “Linguagem visual, design gráfico impresso e digital”

Com o advento das novas tecnologias e o desenvolvimento das interfaces gráficas a informática vem ampliando, cada vez mais o espaço de trabalho dos profissionais da comunicação gráfica. Tais profissionais, também chamados de designers gráficos, são responsáveis por criar identidades visuais de produtos e transformar conceitos abstratos em linguagem visual facilmente entendível. Toda via o avanço tecnológico também quebrou paradigmas quanto ao mercado e a produção do material gráfico, pois criaram mídias completamente novas. O que antes era destinado à impressa tradicional (livros, folhetos e jornais) passou a ser utilizado por websites e até em telefones celulares, dessa forma cabe ao designer gráfico criar a identidade do produto respeitando as características de cada suporte e o público ao qual se destina. Entendendo as dificuldades enfrentadas pelos profissionais da área a Professora Doutora Gisella Belluzo de Campos elaborou o artigo “Linguagem visual, design gráfico impresso e digital” tendo em vista as relações e as disparidades entre a linguagem visual de produtos criados para atender a mídia online e/ou impressa. Quando o assunto gira em torno das produções online, a questão fundamental não se resume a o que fazer e sim como fazer porque mesmo tendo total controle de seu trabalho para criar e recriar cores, objetos, texturas tipografias e outras centenas de recursos gráficos o designer deve se adaptar a complexidade que é própria da internet e que reside na utilização de recursos que busque unificar textos, imagens e sons, de forma multissequencial e não linear, possibilitando múltiplas combinações, pois apesar os softwares serem os mesmos as mídias online possuem características próprias. Diferente, do que é proposto pela autora e que visivelmente vem acontecendo é a migração da linguagem visual sem a devida adaptação para o hipermeio, pois se cada veículo tem sua própria linguagem, com a mídia online não deve ser diferente. Entretanto o que se vê em blogs e sites por aí afora é a copia de textos encontrados da mesma forma em que estão no meio impresso.

2006) O que estas empresas precisam entender é que apesar das mídias impressas não terem sofrido quase nenhuma diferença com o passar dos anos. Linguagem visual em design gráfico impresso e digital. é necessário inovar e utilizar diferentes linguagens com o auxílio dos recursos existentes em um computador como fotologs. 2006. se restringindo. 5. n. UCS. In: Revista Conexão – Comunicação e Cultura. Os recursos gráficos são utilizados mais como acessórios dos textos. “Enquanto o espaço do produto impresso se caracteriza pela bidimensionalidade e. em sua maioria. making ofs de ensaios fotográficos e outros conteúdos inclusivos. wallpapers. por mais que sugira profundidade. até mesmo pelos leitores já estarem habituados aos seus moldes. sendo capaz de alterar padrões e sugerir modos diferentes de leitura no tempo espaço porque quem acessa um site de uma revista ou jornal impresso não espera descobrir lá exatamente o mesmo conteúdo encontrado nas bancas. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS BELLUZO DE CAMPOS.” (p. Diferentemente. textos. cujas cores ao invés de harmonizar com o fundo contrastam ou se misturam com estes.As imagens que deveriam dar suporte ao texto não carregam nenhuma relação com o mesmo. disponibilização de entrevistas na integra. . animações gratuitas que competem com o conteúdo. isto quando não são utilizados de maneira indevida.63. o espaço da Web é profundo. Ainda para a autora. do que como seu substituto. v. gravações em áudio e em vídeo. as mídias online possibilitam ao designer maior interação com um público que já está acostumado com a interatividade. todos os elementos são oferecidos em uma única interface gráfica. É um espaço que não se apresenta em uma única interface gráfica. prejudicando a absorção dos conhecimentos abordados. tridimensional e até mesmo tetradimensional. mas em várias. que se sucedem ou se apresentam simultaneamente. a forma como as grandes empresas da comunicação imprensa vêm desenvolvendo seus web sites tem deixado a desejar no quesito interface gráfica pois não utilizam as possibilidades existentes no hipermeio. conforme a navegação. a rigidez das páginas de jornais e revistas. 10./dez. jul. Gisela. Caxias do Sul. uma vez que inclui o tempo e o movimento. em sua maioria extensos.