You are on page 1of 7

MATEMÁTICA PROFESSOR CARLOS CLEY

cleyladislau10@hotmail.com 1

EXERCÍCIOS PROPOSTOS


DISTÂNCIA ENTRE DOIS PONTOS, PONTO
MÉDIO, ÁREA DE UM POLÍGONO, TEORIA
ANGULAR, ESTUDO DA RETA E INTERSEÇÃO
ENTRE CURVAS.

01. (UNEB) Se um triângulo tem vértices nos
pontos A = (1, –3), B = (–2, 0) e C = (9, 5), então o
triângulo é

01) acutângulo e tem área igual a 12 u.a.
02) retângulo e tem área igual a 24 u.a.
03) obtusângulo e tem área igual a 48 u.a.
04) retângulo e tem área igual a 48 u.a.
05) obtusângulo e tem área igual a 24 u.a.

02. (UFPE) Os pontos P
1
= (1, t); P
2
= (1/2, 1/2) e
P
3
= (0, -2) são colineares se t for igual a
A) 1/2 D) 3
B) 2 E) 3/2
C) 5/2


03. (UFPE) Considere um triângulo cujos vértices
são os pontos A(0, 0), B(2, 2) e C(2, –2). Se
ax + by = c é a equação da reta que contém a
altura deste triângulo relativa ao lado AB,
determine
a
5b
.

04. (UPE) Se (r) é a mediatriz do segmento que
liga os pontos de interseção dos gráficos das
funções y = x² e y = 3x - 2, podemos afirmar que (r)
tem por equação:
A) x + 3y – 9 = 0 D) x + 3y + 9 = 0
B) x + 3y – 12 = 0 E) x + 3y + 12 = 0
C) x + 3y – 6 = 0

05. (UFPB) Determine o menor ângulo, em graus,
entre as retas de equações 2x + 2y – 3 = 0 e
x – 4 = 0.

A) 30º D) 75º
B) 45º E) 90º
C) 60º


06. (UFPE) A equação cartesiana da reta que
passa pelo ponto (1, 1) e faz com o semi-eixo
positivo
r
0x um ângulo de 60° é:
A) 1 - 2 = y - x 2 D)
2
3
- 1 = y + x
2
3

B) 3 - 1 = y + x 3 E) 1 -
2
3
= y - x
2
3

C) 1 - 3 = y - x 3

07. (UPE) O triângulo OAB tem área igual a 10
unidades de área. O vértice O é a origem do
sistema de coordenadas cartesianas. Os vértices A
e B pertencem à reta de equação y = – x + 2 e B
tem ordenada 1. Sabendo que o vértice A (x ; y)
tem abscissa positiva, pode-se afirmar que (x + y) é
igual a:

A) 0; D) -3;
B) -2; E) 2.
C) 3;


08. (UFBA) A, B e C são os pontos de interseção
da circunferência 4 = y + x
2 2
, respectivamente,
como o semi-eixo positivo das abscissas, o semi-
eixo positivo das ordenadas e a reta y = x. Se C
pertence ao 3º quadrante e m é a medida, em u.a.,
da área do triângulo ABC, calcule
-1
) 2 + m(1


09. (CEFET-SP/07) A reta (r) e os eixos
cartesianos determinam, no primeiro quadrante, um
triângulo de área 2k. Se (r) é perpendicular à reta
de equação y = x, então, sua equação é

A) k 2 x y + − = D) k 2 x y + =
B) k 2 x y + − = E) k 2 x y − =
C) k x y + − =

10. (MACK/08) Os gráficos de y = x + 2 e x + y = 6
definem, com os eixos, no primeiro quadrante, um
quadrilátero de área

A) 12 D) 8
B) 16 E) 14
C) 10

11. (PUC-RS/07) Os pontos A ( – 1, y
1
) e B (2, y
2
)
pertencem ao gráfico da parábola dada por y = x
2
.
A equação da reta que passa por A e B é

A) x – y + 2 = 0 D) 3x – y – 4 = 0
B) x – y – 2 = 0 E) 3x + y – 10 = 0
C) 3x – y + 4 = 0

MATEMÁTICA PROFESSOR CARLOS CLEY

cleyladislau10@hotmail.com 2

12. (PUC-SP/07) Considere o quadrilátero que se
obtém unindo quatro das intersecções das retas de
equações x = 0, y = 0, y = 6 e 3x – y – 6 = 0 e
suponha que uma xícara tem o formato do sólido
gerado pela rotação desse quadrilátero em torno
do eixo das ordenadas. Assim sendo, qual o
volume do café na xícara no nível da metade de
sua altura?

A) 31π D) 21π
B) 29π E) 19π
C) 24π

13. (UFMG/08) Seja P = (a,b) um ponto no plano
cartesiano tal que 0 < a < 1 e 0 < b < 1. As
retas paralelas aos eixos coordenados que passam
por P dividem o quadrado de vértices (0,0), (2,0),
(0,2) e (2,2) nas regiões I, II, III e IV, como
mostrado nesta figura:


Considere o ponto ab) , b a ( Q
2 2
+ = . Então, é
CORRETO afirmar que o ponto Q está na região

A) I. D) IV.
B) II.
C) III.

14. (UFRN/08) Um triângulo ABC possui vértices
A = (2, 3), B = (5, 3) e C = (2, 6). A equação da reta
bissetriz do ângulo  é:

A) y = 3x + 1
B) y = 2x
C) y = x – 3
D) y = x + 1

15. (UPE/08) As retas perpendiculares à reta de
equação 3x + 4y – 9 = 0, que distam 4 unidades da
origem, são:

A) 4x – 3y = 5 e 4x – 3y = – 5
B) 4x – 3y = 20 e 4x – 3y = – 20
C) 4x – 3y = 4 e 4x – 3y = – 4
D) 3x + 4y = 10 e 3x + 4y = –10
E) 4x – 3y = 10 e 4x – 3y = – 10

16. (UPE/09) Na figura abaixo, R é a região
limitada pelas inequações 5x + y ≤ 5, x ≥ 0 e y ≥ 0,
e as medidas x e y são medidas em unidades de
comprimento. Então o volume do sólido gerado
pela rotação da região em torno do eixo dos y é
igual a

A) 3π u.v
B) 4/3π u.v
C) 5/3 π u.v
D) 2/3 π u.v
E) 1/3π u.v




17. (UPE/04) No sistema cartesiano de eixos, a
distância do ponto (5; 3) à reta que passa pelos
pontos de coordenadas (0, 4 ) e (3, 0), é igual a

A)
5
23
D)
5
11

B)
5
17
E)
5
9

C)
5
13


18. (UNIVASF/08.2) Qual a área do triângulo com
vértices nos pontos com coordenadas (0,0), (1,5) e
(2,3)?

A) 3,1 D) 3,4
B) 3,2 E) 3,5
C) 3,3

19. (UPE/09) Sejam A, B e C pontos de intersecção
da circunferência x
2
+ y
2
= 4x com as retas de
equação y = x e y = - x. Então, a área do triângulo
de vértices A , B e C, em u.a (unidades de área),
vale

A) 6 u.a D) 10 u.a
B) 8 u.a E) 2 2 u.a
C) 4 u.a

20. (UFPE/06) O conjunto solução do sistema
¦
¹
¦
´
¦
= −
≤ +
0 2x y
5 y x
2 2

consiste:

A) dos pontos (1,2) e (-1,-2).
B) do segmento com extremos nos pontos (1,2)
e (-1,-2).
C) dos pontos (1,-2) e (1,2).
D) do segmento com extremos nos pontos (0,0) e
(1,2).
E) dos pontos (0,0), (1,2) e (-1,-2).
MATEMÁTICA PROFESSOR CARLOS CLEY

cleyladislau10@hotmail.com 3

21. (UNIVASF/08) Calcule a distância d entre os
pontos de interseção das circunferências com
equações.

x
2
+ y
2
– 2x – 2y +1 = 0 e x
2
+ y
2
– 4x – 2y + 4 = 0.

Indique 4d
2
.



22. (UEFS/08.2) Os amigos J e P combinaram de
se encontrar em um restaurante R da cidade.
Analisando-se o gráfico, no qual os segmentos JR
e PR representam os trajetos feitos por J e P,
respectivamente, de suas casas até o ponto de
encontro, pode-se concluir que a razão entre as
distâncias percorridas por P e J é

A)
2
3

B)
4
5

C) 1
D)
5
4

E)
3
2



23. (UNEB/09) A reta r de equação 6x + 8y– 48 = 0
intersecta os eixos coordenados cartesianos nos
pontos P e Q. Desse modo, a distância, em u.c., de
P a Q é igual a

01) 7 04) 14
02) 8 05) 18
03) 10


24. (UFBA/09) No plano cartesiano, considere a
reta r que passa pelos pontos P(24, 0) e Q(0, 18) e
a reta s, perpendicular a r, que passa pelo ponto
médio de P e Q. Assim sendo, determine a
hipotenusa do triângulo cujos vértices são o ponto
Q e os pontos de intersecção da reta s com a reta
r e com o eixo Oy.


25. (UFPE) Qual a área da região, no plano
cartesiano, determinada pelas seguintes
desigualdades:

Y ≥ 0, X + Y ≤ 10 e 3X – Y ≥ 6

A) 24 D) 35
B) 30 E) 60
C) 31


26. (UFBA) Considerando-se os pontos A = (1, 2),
B = (–1, 4) e C(2, 7) no plano cartesiano, é válido
afirmar:

(01) Se A, B, C e D são, nessa ordem, vértices
consecutivos de um retângulo, então o
produto das coordenadas de D é 20.

(02) A área do triângulo ABC é 6 u.a.

(04) O ponto médio do segmento BD pertence à
reta y = x +
5
21
.
(08) A circunferência de centro )
2
9
,
2
3
( e raio

2
26
está circunscrita ao retângulo ABCD.

(16) O coeficiente angular da reta AC é positivo.

(32) O simétrico do segmento AB, em relação ao
eixo Oy, está contido no 2º quadrante.





27. (UFPE) Calcule a soma das coordenadas do pé
da perpendicular à reta y = 2x + 36 passando pelo
ponto (21, 18).



28. (UFG/08) Para que, na figura apresentada, a
área da região sombreada seja o dobro da área da
região não sombreada, a equação cartesiana da
reta r deve ser:

A) x
3
3
y =
B) x
2
2
y =
C) x
2
1
y =
D) x
2
3
y =
E) x
3
1
y =







MATEMÁTICA PROFESSOR CARLOS CLEY

cleyladislau10@hotmail.com 4

ESTUDO DA CIRCUNFERÊNCIA E CÔNICAS

29. (UPE) A equação 0 = 8 + 4y - 4x - y + x
2 2

representa, no plano cartesiano ortogonal,

A) uma circunferência de raio 2 e centro no ponto
(2; 2).
B) uma parábola.
C) uma elipse.
D) um ponto no plano.
E) uma reta.

30. (FACAPE/08.2) Considere a circunferência cujo
diâmetro é o segmento de reta com extremos em
A(0; 6) e B(10; 2). O comprimento da corda
determinada pela interseção do eixo y com a
circunferência é:

A) 5 D) 3,75
B) 4,5 E) 3
C) 4

31. (MACK/08) Com relação à reta que passa pela
origem e é tangente à curva ( ) ( ) 5 2 4 y 3 x
2 2
= − + − ,
considere as afirmações:
I. é paralela à reta 3x – 4y = 25.
II. é paralela à bissetriz dos quadrantes pares.
III. é perpendicular à reta 4x – 3y = 0.

Dessa forma,
A) somente I está correta.
B) somente II está correta.
C) somente III está correta.
D) somente I e III estão corretas.
E) I, II e III estão incorretas.

32. (UNEB/09) Se (m,n) são as coordenadas do
centro da circunferência x
2
+ 3 2 x+ y
2
– 6y + 7 = 0,
então (– 3m + 3 n) é igual a

01) 3 6 04) 3 −
02) 1 05) – 3
03) 0

33. (UESB/06) O maior valor da constante m, para
que a reta y = −2x + m seja tangente à
circunferência de equação x
2
+ y
2
− 2x − 4y = 0,
está entre

01) −6 e −2 04) 6 e 10
02) −2 e 2 05) 10 e 14
03) 2 e 6

34. (UESB/07) A circunferência C, de centro no
ponto M(1,–3), é tangente à reta de equação
3x + 4y -26 = 0. Com base nessa informação, é
correto afirmar que a medida do raio de C, em u.c.,
é igual a

01) 7 04) 2 3
02) 3 3 05) 3
03) 5


35. (UFPE) Determine o maior valor de r de forma
que as circunferências (x – 1)² + (y – 1)² = 1 e
(x – 3)² + (y – 3)² = r² tenham um único ponto de
interseção. Indique o inteiro mais próximo de 10r.


36. (UFBA) No sistema de coordenadas XOY,
tem-se uma circunferência C, de centro no ponto
A(1, 1) e tangente à reta s: 4x + 3y + 3 = 0.

(01) O raio de C mede 2 u.c.

(02) A equação de C é 4 = y + x
2 2
.

(04) A área do quadrado inscrito em C tem 12 u.a.

(08) A reta que passa pelo ponto A e é
perpendicular à reta s tem equação
3x – 4y + 1 = 0.

(16) Sendo B(x, 1) ponto da região interior a C,
então – 1 < x < 3.




37. (UPE/08) Seja C o centro da circunferência de
equação 0 y 2 6 y x
2 2
= − + . Considere A e B os
pontos de interseção dessa circunferência com a
reta de equação x 2 y = . Nessas condições a
área do triângulo de vértices A, B e C é igual a

A) 2 6 D) 2 7
B) 2 4 E) 3 4
C) 2 5





MATEMÁTICA PROFESSOR CARLOS CLEY

cleyladislau10@hotmail.com 5

38. (UNEB) A circunferência circunscrita ao
triângulo de vértices A(0, 0), B(6, 0) e C(0, 8) tem
uma equação na forma 0 = c + by + ax + y + x
2 2
.
Nessas condições, a + b + c é igual a

01) –14 04) 6
02) –8 05) 8
03) 2


39. (UFPE) Sendo α a circunferência de equação
(x – 3)
2
+(y – 2)
2
= 4 e r a reta de equação y = 2x–4
,é incorreto afirmar que:

A) r contém um diâmetro de α.
B) α é tangente ao eixo dos x no ponto (3,0).
C) A área do círculo determinado por α é 4π
unidades de área.
D) O ponto (2,0) está mais próximo do centro de α
que o ponto (5,4).
E) Os pontos (1,1) e (4,3) estão no interior de α.

40. (UFPE) Deseja-se preencher a região
delimitada por 0 ≤ y ≤ 50x
2
, 0,1 ≤ x ≤ 1 utilizando
retângulos de base horizontal medindo 0,2,
inteiramente contidos na referida região e com
altura ≥ 2. Qual a área máxima possível de
preencher com tais retângulos sem ponto interior
comum?

41. (UFPE) A reta (r) de equação 3 4 17 0 x y − + = é
tangente à circunferência ( )
1
λ de centro no ponto
(1;-10). A reta (r) determina na circunferência
( )
2
λ , concêntrica com ( )
1
λ , uma corda de 18cm
de comprimento. Podemos afirmar que o raio de
( )
2
λ mede:

A) 13cm D) 15cm
B) 12cm E) 8cm
C) 14cm

42. (UFBA/08) Considere os pontos A(−1,2), B(1,4)
e C(−2, 5) do plano cartesiano. Sendo D o ponto
simétrico de C em relação à reta que passa por A e
é perpendicular ao segmento AB, determine a área
do quadrilátero ABCD.


43. (UNEB/08) Na circunferência de equação
( ) ( ) 9 2 y 1 x
2 2
= − + − , o ponto que tem menor
abscissa pertence à reta r que é paralela à reta
x – y – 5 = 0 e que tem como equação

01) y = x + 4 04) y = – x + 2
02) y = x + 2 05) y = – x – 1
03) y = x – 1

44. (UESB/07) Sabe-se que, na figura, OM e MN
têm a mesma medida, MN é paralelo ao eixo OY e
M (4,3). Nessas condições, pode-se afirmar que
uma equação da circunferência que circunscreve o
triângulo OPN é

01) (x−2)
2
+ (y−4)
2
= 20
02) (x−2)
2
+ (y−4)
2
= 80
03) (x−4)
2
+ (y−2)
2
= 20
04) (x+2)
2
+ (y−4)
2
= 20
05) (x+4)
2
+ (y−2)
2
= 20



45. (UEFS/07.2) Uma reta de coeficiente angular
positivo m passa pelo ponto P(0, 2) e é tangente à
circunferência inscrita no quadrado ABCD,
representada na figura. É verdade que

A)
4
1
m
7
1
2
< <
B)
5
2
m
4
1
2
< <
C)
4
3
m
5
2
2
< <
D)
4
5
m
4
3
2
< <
E)
2
3
m
4
5
2
< <

46. (FUVEST/08-2ª FASE) São dados, no plano
cartesiano de origem O, a circunferência de
equação 5 y x
2 2
= + , o ponto ) 3 P(1, e a reta s
que passa por P e é paralela ao eixo y. Seja E o
ponto de ordenada positiva em que a reta s
intercepta a circunferência. Assim sendo,
determine

a) a reta tangente à circunferência no ponto E.

b) o ponto de encontro das alturas do triângulo
OPE.


47. (UNEB/09) A reta 3x + 4y – 6 = 0 determina na
circunferência x
2
+ y
2
– 2x – 4y + 1 = 0 uma corda
MN de comprimento igual, em u.c., a

01) 6 04) 2 2
02) 3 2 05) 3
03) 3





MATEMÁTICA PROFESSOR CARLOS CLEY

cleyladislau10@hotmail.com 6
48. (UNEB) Da intersecção da reta
2
3
= y com a
circunferência de raio igual a 1 u.c. e centro em
(1, 1), obtém-se uma corda que mede, em
unidades de comprimento

01) 3 + 1 04) 2
02) 3 2 05) 1
03) 3

49. (UFBA/08) Sendo r a reta no plano cartesiano,
representada pela equação 2x + 3y = 5, é correto
afirmar:

(01) A reta paralela à reta r que passa pelo ponto
(−3, 0) pode ser representada pela equação
2x + 3y = − 6 .

(02) A reta perpendicular à reta r que passa pela
origem pode ser representada pela equação
− 3x + 2y = 0 .
(04) Para cada
)
`
¹
¹
´
¦
− ∈
2
5
R c , existe uma única
circunferência com centro (c, 0) que é
tangente à reta r.

(08) O triângulo cujos vértices são a origem e os
pontos de interseção da reta r com os eixos
coordenados tem área igual a
12
25
unidades
de área.

(16) A imagem da reta r pela rotação de ângulo
de 60º, em torno do ponto |
¹
|

\
|
0 ,
2
5
, no sentido
anti-horário, coincide com o eixo das
abscissas.

(32) Dado um ponto (a, b) ∉ r, existem infinitas
circunferências de centro (a, b) que
interceptam r.




50. (UFPE) Considere dois pontos distintos A e B
de um plano. O lugar geométrico dos pontos P
deste plano tal que a soma das distâncias de P aos
pontos A e B é constante, é uma curva
denominada:

A) circunferência D) elipse
B) parábola E) reta
C) hipérbole



51. (UPE) A equação da reta que passa pelo
ponto (3, 4) e que é tangente à circunferência
x
2
+ y
2
– 2x – 4y – 3 = 0 é ax + by + c = 0.
Podemos afirmar que |a + b + c| pode ser igual a:

A) 2. D) 7.
B) 4. E) 8.
C) 5.

52. (UFPE) Assinale a soma das coordenadas do
ponto da parábola y = 2x
2
mais próximo da reta
y = 4x - 20.


53. (UPE) Assinale I para verdadeiro e II para falso:

I II

0 0 A excentricidade da curva
400 = 4) - 25(y + 2) - 16(x
2 2
é
3
5
.

1 1 Os focos da hipérbole
1 =
16
2) - (y
-
9
1) - (x
2 2
são (2, 6) e (2, –6).

2 2 O centro da elipse de focos F
1
(16, –2) e
F
2
(–8, –2) é (4, –2).
3 3 A distância focal da curva
5 2 é 0 = 4 + 36y - 8x - 9y + 4x
2 2
.
4 4 O centro da curva 0 = 4 - 2y - 4x - y + x
2 2

é (2, 1).

54. (UPE) Assinale I para verdadeiro e II para falso:

I II

0 0 Se o segmento de reta AB, onde A(2; 1) e
B(5; 3) é o diâmetro de uma circunferência,
então o centro da circunferência é ( ) 4 7, .
1 1 A circunferência de equação
0 = 9 + 6y - 4x - y + x
2 2
tem como centro
(2; 3).
2 2 A elipse de equação 1 =
9
y
+
4
x
2 2
tem
excentricidade igual a
9
5
.
3 3 Pelo ponto (2; 3) podemos traçar duas
tangentes à curva 15 = y + x
2 2
.
4 4 A área da elipse 1 =
9
y
+
4
x
2 2
é 6π unidades
de área.



MATEMÁTICA PROFESSOR CARLOS CLEY

cleyladislau10@hotmail.com 7

55. (UPE) As retas x = a e x = b são tangentes à
circunferência x
2
+ y
2
+ 8x + 6x = 0. Podemos
afirmar que ¦a + b¦ é igual a:

A) 7; D) 10;
B) 8; E) 6.
C) 9;

56. (UFPB) Na figura abaixo, estão representadas
a circunferência 9 = y + x
2 2
e uma reta r. A
equação da reta r é

A) 3x – y + 3 = 0
B) x + y – 3 = 0
C) 2x + y – 2 = 0
D) x + 2y – 3 = 0
E) x + 2y – 4 = 0



57. (UEFS) Sejam a circunferência de centro
(–1; 3) e raio 3, um ponto P
1
dessa circunferência e
o ponto P(2, –1). Se d é a distância de P a P
1
,
então P é um ponto

A) exterior à circunferência e d ≤ 3.
B) exterior à circunferência e d ≥ 2.
C) da circunferência.
D) interior à circunferência e d ≥ 2.
E) interior à circunferência e d < 2.

58. (UPE) Assinale I para verdadeiro e II para falso:

Dada a curva de equação
0 = 11 - 18y - 16x - 9y + 4x
2 2
, conclui-se que

I II

0 0 A área da região do plano limitada pela
curva é numericamente igual a 6π.

1 1 A excentricidade da curva é numericamente
igual a
3
2
.
2 2 As coordenadas dos focos são ( 5 , 0) e
( 5 - ,0) .
3 3 A curva é uma elipse de distância focal igual
a 5 2 .
4 4 A curva é uma elipse de eixo maior
numericamente igual a 6.








59. (UPE) Assinale I para verdadeiro e II para falso:

I II

0 0 A reta de equação y = 2x – 1 passa pelo
centro da circunferência
0 = 12 - 6y - 4x - y + x
2 2
.

1 1 A reta de equação 3x – 4y – 43 = 0 é
tangente à circunferência de centro (2; 3) e
raio 5.
2 2 A área da elipse 1 =
9
y
+
4
x
2 2
é 36π unidades
de área.

3 3 A área do triângulo de vértices A(0; 0), B(4; 0)
e C(0; 3) é 12 unidades de área.

4 4 A equação 0 = y - x
2 2
representa, no plano,
um par de retas perpendiculares.

60. (UPE/09) Uma hipérbole cujo eixo real é
horizontal, e o eixo imaginário mede 6, o eixo real
mede 8, e o centro é C (-2; 1). Sobre essa
hipérbole, é CORRETO afirmar.

A) Os pontos A (2 , 1) e B (6 , 1) estão na
hipérbole
B) Possui excentricidade
4
5
e =
C) Sua equação reduzida é 1
9
2) (x
16
1) (y
2 2
=
+



D) Os focos são 5) 2 F(1, ± −
E) A distância focal é 10


GABARITO
01 02 16 C 31 D 46 • •• •
02 D 17 B 32 01 47 02
03 05 18 E 33 04 48 03
04 A 19 C 34 01 49 47
05 B 20 B 35 38 50 D
06 C 21 12 36 25 51 C
07 E 22 E 37 A 52 03
08 02 23 03 38 01 53 F,F,V,V,V
09 B 24 25 39 E 54 F,V,F,F,V
10 14 25 A 40 12 55 B
11 A 26 27 41 D 56 B
12 E 27 27 42 08 57 B
13 B 28 A 43 01 58 V,F,F,V,V
14 D 29 D 44 01 59 V,F,F,F,V
15 B 30 C 45 B 60 E
• a) x + 2y – 5 = 0
b) ( ) 0 ; 1 3 2 +