You are on page 1of 10

UNIVERSIDADE UNIGRANRIO

Contextos contemporâneos: Homossexualidade, mídia e cultura

DISCIPLINA: Estudos sociais aplicados à arquitetura e o urbanismo PROFESSORA: Glauci Coelho ALUNOS: Evelyn Soares Gislaine Labêta Ingrid Souza Karoline Feitosa Rayanne Gonçalves CURSO: Arquitetura e Urbanismo – 3º Período

Duque de Caxias, 21 de junho de 2013

nem pé. . nem braço.”. se outro nome tivesse. teria o mesmo perfume. nem outra parte qualquer pertencente a um homem! A flor que chamamos de rosa. nem rosto.“O que é um nome? Não é mão.William Shakespeare .

)a vida representativa não se pode repartir de uma forma definida entre os vários elementos nervosos. nomear implica referendar.. Enquanto em alguns países o casamento entre pessoas do mesmo sexo é legalizado. afetivas e românticas" principalmente ou exclusivamente entre pessoas do mesmo sexo. Não se pode separar o significado do significante. proibidos por lei. certos comportamentos homossexuais são crimes com penalidades severas. assim diz o sociólogo: “(. o estatuto jurídico das relações homossexuais ainda varia muito de país para país. tal como a vida coletiva só pode existir no todo formado por reunião de indivíduos. a homossexualidade se refere a "um padrão duradouro de experiências sexuais. os aspectos individuais da homossexualidade foram admirados.1. incluindo a pena de morte.” (DURKHEIM.. o comportamento de desvio deriva do enfraquecimento do espírito de solidariedade que. A identidade Cultural do homossexual . Em oposição. Desde meados do século XX a homossexualidade tem sido gradualmente desclassificada como doença e descriminalizada em quase todos os países desenvolvidos e na maioria do mundo ocidental. criamos uma imagem. Dito de outra forma.) 1. manifestando comportamentos e aderindo a uma comunidade de pessoas que compartilham da mesma orientação sexual. Enquanto orientação sexual. refere-se à característica ou qualidade de um ser (humano ou não) que sente atração física. O que é um nome numa sociedade como a nossa? Sempre que nomeamos algo o identificamos no mundo. Entretanto. sendo. provem do isolamento dentro do grupo. igual + latim sexus = sexo). e sim de um contexto sociocultural. 1988. Mas. o não ser. temos a inexistência. estética e/ou emocional por outro ser do mesmo sexo ou gênero. já que não existe representação para a qual não colaborem vários desses elementos. O conceito de anomia foi desenvolvido por Emile Durkheim. Ele explicou que algo na sociedade não funciona de forma harmônica.1. quando condenados. a anomia é o estado daquele que tem um comportamento desviante. Desta forma. temos uma palavra. também chamada de homossexualismo (do grego antigo ὁμός (homos).. logo Durkheim afere para a sociabilidade o mesmo conjunto: forma e conteúdo estão sempre juntos. em alguns casos. daí ao estado de anomia é um passo. Pragmatismo e Sociologia. Definição e uma breve história Homossexualidade. aquilo que foge às normas." Ao longo da história da humanidade. por sua vez. "também se refere a um indivíduo com senso de identidade pessoal e social com base nessas atrações. esses aspectos eram entendidos como uma maneira de melhorar a sociedade.. em outros. existir. eram considerados um pecado ou algum tipo de doença. Porto: RES Editora. Segundo este autor. tolerados ou condenados. Quando admirados. Emile. O significado e o significante em uma língua não dependem de um indivíduo somente. A este respeito. de acordo com as normas sexuais vigentes nas diversas culturas e épocas em que ocorreram.

. a religião. estudos sobre sexualidade. e tornam-se essas questões problemáticas para as crianças que precisam resolvê-los para chegar as suas sexualidades adultas em construção de sujeitos compreendidos.]”.. mas que remonta um caminho anterior desde a infância. é o objeto de amor imaginário para a criança. acrescentando-se os aspectos conscientes e inconscientes deles. já colocaria à criança o combate (conflito) entre ele e o mundo adulto que desconhece – e essas feridas abertas inicialmente. a homossexualidade era um comportamento socialmente aceito e isso se deveu a sua organização social: “[. O pensador diz que a satisfação sexual primeira dela está relacionada à alimentação. À constituição da identidade sexual das crianças somam-se ainda como os pais (ou suas figuras) concebem as próprias feminilidade e masculinidade. A cultura está no caminho dos desejos de homens e mulheres. Na atualidade. Em uma sociedade ou dentro de uma determinada cultura. mas é traumática para ele porque. instintos cuja prioridade é a busca pela satisfação. portanto. o discurso religioso. Stuart Hall diz que parte da identidade cultural será fixada ao nascermos (genética) e no nosso eu. para manter valores sociais determinados e sem questionamentos. está diretamente ligada à essência humana. torna-se uma fragmentação social.]”.. ou seja. Em uma sociedade heteronormatizada como a . Para Navarro-Swain. uma vez que. os meios de comunicação... Para Freud. o fato de não ser mais totalmente o centro das atenções. por meio do seio. A atenção (carinho) dada ao bebê é necessária para seu desenvolvimento enquanto sujeito psicossocial. em associação a conflitos edípicos mal resolvidos. até que a criança perde esse objeto e que se supere o período de latência. a dicotomia do homossexualismo como aceito e refutado alternou-se. nos coloca muitas vezes em doloroso confronto e negociação com as diferenças. a sexualidade. O homem passa por sua primeira castração logo bebê. o papel de gênero pode ser definido como interesses apropriados. referências diversas e até mesmo de seu entorno sociocultural. a lactação.] senão características socialmente instituídas e assim mantidas em uma certa ordem simbólica [. e não apenas a sexualidade genital. A essa castração Sigmund Freud chamou de renúncia do menino por sua mãe como objeto de seu primeiro desejo e a menina. segunda a Psicanálise. A sexualidade é inerente à natureza humana e como já colocou Louis Althusser. Na visão de Freud.] as práticas com rapazes e mulheres não constituíam categorias classificatórias entre as quais os indivíduos pudessem repartir-se [.. o homem é sempre regido por impulsos. seu berço psíquico. o Estado possui aparelhos ideológicos como a família.. a homossexualidade feminina incluía uma possível inveja do pênis. a identidade de gênero é “[. Ao longo dos tempos. essa relação de dualidade incide entre os “incluídos” e “excluídos” do sistema. a escola. o complexo de Édipo. que também passa pela mudança de objeto de desejo (primeiro é a mãe com a amamentação) para o pai. o desmame. a questão da identidade é plural e permeia os comportamentos inclusive de consumo. Freud expõe que a mãe.Na Roma e na Grécia antigas.. Contudo. mais que um ser social. o narcisismo. ou seja.

Queremos mostrar. Abaixo seguem as entrevistas realizadas: ENTREVISTA 1 Entrevistadora: Rayanne Gonçalves. terceiro período. Logo. Metodologia e experimentação A partir desse tema. com a chamada modernidade. Do ponto de vista da tradição. por assim dizer. na unificação de sua própria identidade (não como algo fechado. concebidas como estabelecidas e estáveis. Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (Evangélico .nossa. tornam-se estigmatizados. A cultura produz a nós mesmos como sujeitos históricos e capazes de (re)interpretações de nossas tradições porque estamos sempre em processo de formação. que algumas questões partilham de um senso comum e que há um poder. forma de comunicação do indivíduo e do grupo com o universo. já não são fixas. atualmente. mais precisamente um poder simbólico. Entrevistado: Jackson Martins. com a ajuda da mídia. 1) Os discursos referentes ao Homossexualismo cada dia são mais fortes. acabado) e cultura. do qual é o cimento. Posto que “a sexualidade humana forma parte integral da personalidade de cada um. 2. pois. marchas e protestos feitos pelos gays. mas também um reaprendizado das relações profundas entre o homem e o seu meio. a cultura. Após longas passeatas. os homossexuais têm tomado seu lugar na sociedade e também por meio de consumos. que sempre recai sobre os homossexuais. um resultado obtido através do próprio processo de viver. aluna de arquitetura e urbanismo. Contudo. o grupo resolveu entrevistar duas pessoas distintas para expor suas opiniões sobre algumas questões relevantes referentes ao homossexualismo. todo aquele que transgride suas próprias identidades ou constroem novos gêneros. o ser humano é um todo e não um fragmento. o povo brasileiro está um pouco mais inclinado a aceitar isso. aluno de licenciatura em física do terceiro período do Instituto Federal de Educação. estabelecido uma nova cultura. a cultura é o que nos dá a consciência de pertencer a um grupo. sendo este a mídia. “as identidades. Qual sua posição quanto a esse assunto? . É uma necessidade básica e um aspecto do ser humano que não pode ser separado de outros aspectos da vida (Organização Mundial da Saúde)”. é uma herança. experimentando ou a multiplicação de suas sexualidades. e a sua relação com outros o auxilia na formação de redes de sistemas simbólicos. Incluindo o processo produtivo e as práticas sociais. 19 anos. fogem a um comportamento padrão esperado pelas normas sociais. desse modo. 22 anos. da Universidade Unigranrio. estão naufragando nos rochedos de uma diferenciação que prolifera” e se multiplicam.Protestante).

exatamente a culpa da mídia. digamos. a culpa é primeiramente dos pais.“Bem.”. da genética não existe cromossomo “gay”. Para luz da ciência. é manipulada pelo governo. Eu não sou contra e nem a favor. mas não só defendendo como impondo. porque está nos programas. desde que não agrida ao outro. a forma de pensar deles e não necessariamente defender a prática deles. E. uma tendência a ser homossexual. quando na verdade as pessoas se deixam ser controladas pela mídia. assim. Nos discursos que temos visto hoje é que a mídia controla as pessoas.”. esse . Mas eu não coloco. influencia sim... eu sou contrario. quando na verdade é só uma forma diferente de pensar. porque existem religiões. filmes e programas de entretenimento. eu acredito sim que elas são incentivadas. a mídia te deixa livre a escolher. Você acredita que as pessoas estão sendo incentivadas a aderir ou assumir a homossexualidade? E as crianças? “Bem. propagandas. As pessoas tem defendido o homossexualismo. porque ninguém é contra a prática homossexual.então se isso está interferindo. mas essa ideia de querer impor para a sociedade e até entrar em um âmbito religioso. impor. o que eu tenho visto é que a mídia tem apoiado muito o discurso homossexual e para quem é contrário. É. ou você abre mão de assistir determinados programas de televisão. na maioria das vezes. Quando na verdade temos passeatas homossexuais.. a luz da medicina. 3) A mídia. principalmente. está quase que impondo dentro da sua casa essa ideia. que a pessoa nasce “gay” ou não. Então quando você coloca uma criança no meio de homossexuais a tendência é que ela seja homossexual. com a luz da psicologia nós vemos que as crianças até uma determinada idade ela recebe influência de tudo o que está ao seu redor. O que eles estão querendo é colocar. está colocando.. tudo que veem e ouvem. que têm o seus direitos como religião. então se há essa influência é por culpa do povo a criança assiste televisão segundo o consentimento dos pais. A mídia não te obriga a ver determinado programa. As pessoas chegam a dizer que não existe essa ideia de influência. a ver televisão ou assistir novela. Qual sua visão quanto esta futura geração educada nesse núcleo familiar? “Bem.. porque o que tem sido visto.. 2) Com a aceitação do casamento “gay” é possível à adoção.. ao contrário. como por exemplo. Ela exerce grande influência sobre as pessoas por meio de novelas. existem religiões que defendem o sexo após o casamento. mas que influencia.. não existe nada na genética que define uma pessoa ser homossexual ou não. de não aceitar determinadas práticas. se a pessoa deseja ser homossexual é direito dela. eu sou contra o homossexualismo e contra o discurso que tem sido feito. e quando temos passeatas de heteros. mas quando na verdade não existe esse nascer “gay”. A mídia não te obriga a nada disso. se isso está influenciando. mas isso vai gerar uma enorme polêmica no âmbito religioso. as crianças que são incentivadas por tudo o que veem ao seu redor. então isso é mais em um âmbito sexual. O “grande lance” é que uma criança criada em um berço por um “casal” homossexual vai sofrer influência dessa homossexualidade e gerar. esses heteros são vistos como preconceituosos. E se o governo influencia na mídia é uma outra questão.

“bullyng” sempre existiu.. Então o que a gente tem que fazer com a mídia. ou você. quanto mais ela passar melhor. terceiro período. em qualquer lugar. Eu creio que isso não existe. com a homofobia. vamos falar daquele que tem cabelo duro. que hoje não existem pessoas que não agridem negros. Hoje.... terceiro período. com braço também. 24 anos. você é contra. O homossexual pode falar o que quiser do hetero. se os grandes culpados de Influência dentro da casa ou de qualquer influência da mídia sobre o povo é o próprio povo.. Entrevistado: Rangel.. da Universidade Unigranrio. Existem pessoas que agridem? . Preconceito sempre existiu.consentimento com a prática homossexual. Qual sua opinião quanto a esse assunto? Você é a favor ou você é contra? .. defenda ou conteste o homossexualismo. na verdade a mídia só ganha com isso. Assim como o povo tem o governo que merece. Preconceito a gente tem que entender da seguinte maneira. as pessoas sempre foram zombadas e tiveram uma brincadeira em sala de aula..”.. aluna de arquitetura e urbanismo. É. o homossexual é bem aceito. a pessoa sendo homossexual. ou tomar isso como natural. ENTREVISTA 2 Entrevistadora: Ingrid Souza. acabar com a agressão. da Universidade Unigranrio. o máximo que poderia acontecer era uma brincadeira. Não é por que o negro aparece na televisão. Preconceito sempre existiu. todo o hetero fosse agredir um homossexual. as pessoas ainda param para ver. dessas brigas. quando na verdade o que a gente tem visto é o contrário. Então essa ideia de colocar prática sexual como uma forma de fazer as pessoas não agredirem.. Então eu volto ao meu ponto original... 25anos. aluno de publicidade e propaganda (Comunicação social). Os homossexuais têm atacado mais os heteros do que os heteros atacando o homossexualismo.. A mídia não serviria como um instrumento para fazer com que as pessoas aceitem essa nova “modalidade”? “Bem..”. com negro. e depois que esse discurso entrou na mídia criou até uma acentuação dessas intrigas. mas como existe em qualquer outra modalidade. E para falar a verdade não é que necessariamente determinada rede.. (Homossexual) 1) Os discursos referentes ao Homossexualismo cada dia são mais fortes. vamos falar de tudo! A mídia selecionou um tema e está colocando isso. determinada emissora. simplesmente. olha só. Mas você não acha que é uma forma de fazer com que as pessoas aceitem mais isso? Porque existem muitos preconceituosos que até agridem os homossexuais. Então é uma coisa que tem sido mais. Que antes. Então. Agora o que a gente tem visto no discurso homossexual é que como se isso fosse radical. Já que é para acabar com o preconceito vamos falar do gordo. aceita isso dentro da sua casa e a influência sobre os seus filhos.... 4) Então. agressão sempre existiu.. mas se o hetero se defende ele é preconceituoso..Sim. Como se todo o povo. em qualquer outro lugar sempre existiu isso! Se você é gordo. preconceito com índio. Independente de as pessoas estarem aceitando ou não.

Criança convive com criança.”. só que a gente tenta fugir por causa de pai e mãe para não brigar com a gente como se isso fosse errado. eu sou a favor. 4) Você sofreu muito em relação aos seus familiares? As pessoas que ficam em volta de você para poder saber que você tinha essa opção? “Na minha família. mãe fica cega diante do que vão falar. Eu tive que um dia chegar e falar para ela.. mas o chocolate é bom e você quer comer de novo.. Que o homossexual é. minha mãe nunca viu que eu era homossexual. Qualquer pessoa tem o direito de casar. É uma coisa do ser humano.. Só que no começo era muito ruim. tem muita coisa..”.. É. literalmente. já sou um pouco contra. Mas. Mais ou menos isso. falando: “Olha. 2) Quando foi que surgiu o momento que você viu que era homossexual? “Então. nunca enxergou. desde o momento de quando eu era criança. porque o amor da minha mãe é maior do que qualquer assunto que vinha de fora. mas não consegue.”. caso contrário eu não fosse seria um “pouquinho” contra. tentei esconder. pelos meus tios. que a criança quando crescer ela reflete o quê são os pais. que já foi praticamente aprovado por causa da . Mas.. Qual sua visão quanto esta futura geração educada nesse núcleo familiar? “No casamento eu sou totalmente a favor. É algo que é do coração. por exemplo assim. porque na infância isso é super errado. como se fosse algo mais sexual do que uma opção. que está errada.. hum. porque você já é adulto é toma a sua decisão. de curiosidade. “É! É como se fosse um desejo por chocolate. que vem do corpo e não consegue fugir. Como se fosse jogado. E. que eu era homossexual... Só que de qualquer forma eu tentei esconder. e para ela não ter uma imagem distorcida de outra criança. é melhor que ela tenha pai e mãe normal.”.. 5) Com a aceitação do casamento “gay” é possível à adoção..”.Ah! Se for “bichinha” não é meu sobrinho!”. É uma coisa que você não quer. é uma coisa assim. Como se fosse uma emoção que você quisesse. 3) É. Tem o casamento civil. não quero dizer “normal” em um certo âmbito. Eu tentei fugir.. Porque eu sofri muito preconceito pela minha avó. no colégio. porque acho que hoje em dia está muito explícito... Você tenta fugir.. o fato do casamento. mas tudo pelo medo de minha mãe não me aceitar. os tios sempre influenciam dizendo que “. mas depois que você vira adulto é uma coisa super normal. assim.. porquê eu sou gay. está difícil conviver. mas é um desejo que você tem que degustar.. Mas a parte da adoção.. a gente já sabe um pouquinho. não quer dizer que seja totalmente diferente de outros.. porque eu acho assim. Porque homossexualismo é uma opção sexual. 6) Só para fazer uma pergunta paralela. Por exemplo assim. só por que teve a opção de casar com uma pessoa do mesmo sexo. “não sei o que lá” e levava até namorada para casa.“Bem. eu acho que.. não é essa orientação de.. Esse assunto não chegava até minha mãe.. é mentira!”.

Se o seu filho tem aquele “A”. ajuda soltar um “pouquinho”.”. que é aquela coisa “bonitinha”. para mim já está de bom grado. Porque casou. Então de qualquer forma está influenciando.. outros canais. “tudinho”. mas não é sempre isso assim pessoalmente.. por exemplo. na televisão. 9) É. Pior que está.. e tem o casamento que agora eles querem fazer. por favor.. Porque se for pela religião muita gente vai ser contra e vai ter muito debate nessa parte. O problema é assim. filmes e programas de entretenimento. Então a mídia está favorecendo o homossexual.. Você acha que isso interfere no crescimento da criança. porque a televisão não é assim. um casamento religioso. Ela exerce grande influência sobre as pessoas por meio de novelas. Tanto que existe parada gay. você acha que o que está passando agora na televisão está ajudando as pessoas aceitarem mais o homossexualismo como uma coisa comum? “(risos) Tá. ou mostrarem ao vivo essas coisas. aquela pessoa que já está com aquilo preso. palestras gay.. eu acho assim que deveriam diminuir um pouco ou ter um horário certo e um programa certo para mostrar isso. Não mudar a bíblia. tenta limitar isso. Na verdade. já está tendo desfavorecimento de coisas evangélicas. “certinho” e está dizendo que está com a pessoa.”. na formação da mentalidade da criança? . Os pais saem. mostrando como é o homossexualismo.. o fato assim.. por exemplo assim. literalmente. Era um crime ser um homossexual. 8) No fato assim. Ainda mais que mostra que mostra que. mas isso é na TV. quais são os fatores. o homossexual é mostrado como uma pessoa engraçada e muito alegre. Mas.. nem sempre é assim na vida real. Você acredita que as pessoas estão sendo incentivadas a aderir ou assumir a homossexualidade? E as crianças? “Eu acho assim. deixou no papel o mesmo nome. na mentalidade. Como assim. Hoje em dia não. de coisas religiosas e antigas..repercussão. mostrar as coisas mais educativas possível. mostrar em várias outras opções. Você acha certo o casamento religioso? “Acho que religioso já pega um pouco pesado. Só que eu acho que tem que ter limite para certas coisas. Nem sempre pode mostrar em mídia aberta.. casamento gay entre outras coisas. é manipulada pelo governo.. E o que você acha que isso influencia na cabeça das crianças? Porquê as crianças. hoje em dia. era super anormal. sim para mim super normal. Antigamente. e não mudar qualquer coisa. para não mostrar tanto da televisão. assim. E. propagandas. que podem distorcer um “pouquinho”. Se a pessoa quiser além disso. Só que ajuda. que na televisão todo mundo mostra que é aceito. Mostra o quê pode ser tirado de bom.. Acho que tem que ser uma nova coisa e não alterar o que já existe.. 7) A mídia. não é um “bicho de sete cabeças”.”.... na maioria das vezes. do que passa na televisão. deixam as crianças vendo televisão. Mostra que é uma coisa super aberta. o quê pode ser tirado de ruim. aquele “pontinho” a mais. assistem muita televisão..

a minha criança.. fazer com que as pessoas aceitem novas ideologias e costumes. e não por mim. Ed.”. Souza. pois a esse ponto eles. Cultura e Mídia / Joseleide Terto de Souza. (. inocente. 4. . tipo assim. assim. se ela vê duas mulheres e dois homens. Conclusões Depois de tantas guerras travadas e discursos feitos. Ferreira. Mas. ela vai se soltar.. eu acho que isso vai maio que distorcer a cabeça da criança.. 2009.”.)Por exemplo assim. normalmente. que isso é normal. já veem tomando firmemente o seu lugar na sociedade. não é super normal gostar de um negócio desse. Um novo item na vida. assim eu vou mostrar para ele. com uma menor intensidade. Atual – Curitiba: Positivo.org/wiki/Homossexualidade Souza. né.... e eu não posso mostrar isso. Contextos Contemporâneos – Homossexuais. eu nunca que ia beijar ele na frente dele. “(. porque eu não quero estragar a mente dela. tenta a cada dia. se eu tenho uma criança em casa e eu levo meu namorado. porque.Fim das entrevistas ------ 3. a fazer o papel de poder simbólico. . Como se você estivesse influenciando para que aquilo fosse uma coisa.“Se a criança tiver o fator. O senso comum diz o que é certo e a mídia. 2006. ela vai levar aquilo como uma nova experiência. Joseleide Terto de.) Ah. Isso não é normal.São Paulo: J. Estamos ao ponto de absorver essa ideia. o homossexual ainda é alvo de preconceitos. quanto em termos de ter uma relação comum com seus parceiros em qualquer ambiente.... uma nova coisa. os homossexuais.. de que ser homossexual é igual. então eu não quero colocar nada mais do que a simples inocência dela ou. Beijar ele na frente da criança. Miniaurélio: o dicionário da língua portuguesa / Aurélio Buarque de Holanda Ferreira. caso não. Isso já se tornou cultura. sem ser criticado ou mau-tratado. Aurélio Buarque de Holanda.. ela vai saber futuramente.. T. Bibliografia e webgrafia http://pt. Obrigada! ----. Se ela quiser saber isso. a imagem dela é sempre homem e mulher. na frente da criança. porém. coordenação de edição Margarida dos Anjos. Marina Baird Ferreira – 6. Ver. tanto em termos de consumo.. que ela considera o fator gay.. porquê.wikipedia. hoje.