You are on page 1of 15

Seleção Externa regional para

formação de cadastro de reserva


para provimento de vagas, no nível
inicial da Carreira Administrativa,
no cargo de Escriturário

Edital disponível para consulta no site da


Fundação Cesgranrio.

Saiu edital para escriturário.


➢ Terça-Feira, 9 de Fevereiro de 2010

O Banco do Brasil divulgou o edital para o concurso que visa ao preenchimento de


vagas para cadastro de reserva no cargo de escriturário, que exige nível médio. Nesta
seleção, serão contemplados os seguintes estados: Bahia (exceto Salvador), Goiás,
Minas Gerais (exceto para a região de Pato de Minas, Paracatu e triângulo mineiro) e
Pará (exceto para as cidades de Afuá, Almeirim e Monte Dourado). A remuneração
inicial é de R$1.790,72, já incluídos o auxílio-alimentação e a cesta alimentação.

Os interessados poderão se inscrever no período de 23 deste mês até 21 de março, no


site da Cesgranrio, organizadora. Para quem não possui acesso à internet, a
organizadora colocará postos com computadores nos endereços constantes no edital de
abertura. Os candidatos que desejarem se inscrever em um dos postos deverão fazê-lo
até 19 de março, das 9h às 16h. Após o preenchimento da ficha de inscrição, o
concorrente deverá imprimir o boleto e pagar a taxa, de R$40 em qualquer agência
bancária ou casa lotérica.

Poderão pedir isenção do pagamento da taxa aqueles que forem inscritos no Cadastro
Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e forem membros de
família de baixa renda. O requerimento estará disponível no site da Cesgranrio entre os
dias 23 e 26 deste mês. O resultado dos pedidos de isenção será divulgado no dia 16 de
março.

O processo de seleção terá duas etapas: prova objetiva, com 70 questões de


Conhecimentos Básicos e Específicos, e exames médicos e procedimentos admicionais.
A jornada de trabalho é de 30 horas semanais. A seleção terá validade de um ano,
podendo ser prorrogada por igual período.

Edital e Inscrições: www.cesgranrio.org.br/eventos/concursos/bb0110/bb0110.html


Notícias Anteriores
BB prorroga prazo de validade dos concursos
28/04/2009
Contrariando uma tendência dos últimos anos, o Banco do Brasil (BB) decidiu por prorrogar o
prazo de validade de seus concursos para escriturário realizado em 2007, entre eles o do Rio
de Janeiro. A informação foi confirmada pela Assessoria de Imprensa do banco na última
segunda-feira, dia 27, à FOLHA DIRIGIDA.

Com a prorrogação do prazo, fica adiada, inicialmente, a realização de novo concurso até
2011, o que frusta a expectativa de milhares de candidatos que sonham em ingressar no
banco.

No início do ano, fontes ligadas à instituição informaram que o BB já estava programando a


realização de um concurso no segundo semestre, o que foi noticiado por diversos órgãos de
imprensa de todo o país.

As informações eram de que o banco não deveria prorrogar o prazo de validade de seus
concursos de 2007, seguindo uma tendência das últimas seleções. Isso porque o banco vem
tendo dificuldades, em algumas microrregiões, de conseguir localizar os aprovados que
constam em seus cadastros, já que muitos não costumam atualizar seus dados junto à
instituição.

Nos bastidores, especula-se que a prorrogação dos prazos de validade dos concursos foi uma
decisão da nova diretoria (empossada recentemente), que se sensibilizou frente à pressão
feita pelos concursados que aguardam convocação e por temer que a não-prorrogação
pudesse gerar problemas na Justiça.

Novos prazos - A Assessoria de Imprensa do BB informa que o prazo de validade do


concurso que abrange os estados do Mato Grosso e Tocantins (edital 01/2007), foi prorrogado
até 12 de junho de 2011. Já para os estados do Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia,
Ceará, Goiás, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia,
Roraima e Sergipe (edital 02/2007) o prazo foi estendido até 12 de setembro do mesmo ano.

Já o concurso do Rio de Janeiro, que abrangeu também os estados do Espírito Santo, Minas
Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e interior de São Paulo (edital 03/2007),
teve seu prazo prorrogado até 17 de outubro de 2011.

Os aprovados destes três concursos que aguardam convocação cobram agora da nova
diretoria do BB transparência na convocação dos aprovados, apresentando números de
quantos já foram chamados em cada estado.

Concursos periódicos - Como o banco tem tradição de realizar concursos periódicos,


especialistas na área de concursos orientam os candidatos a não deixarem os estudos de lado.
Segundo eles, é indispensável uma preparação à longo prazo para se conseguir a aprovação
em uma seleção como a do BB.

Os especialistas também chamam a atenção para o fato de que os candidatos podem utilizar
os conhecimentos dos estudos para escriturário do BB para participar de diversos outros
concursos para cargos de nível médio que estão em pauta, como o de técnico do Banco
Central.
Autonomia para realizar o concurso
24/03/2009
Autônomo em relação ao governo federal para realizar concursos, o Banco do Brasil não será
afetado caso o Ministério do Planejamento realmente resolva adiar a programação de
concursos para 2009, por causa da crise econômica internacional. E como vários concursos
para o cargo de escriturário vencem no final deste ano (no estado do Rio de Janeiro em
outubro), a direção da instituição continua estudando a realização de uma nova seleção pública
a partir de julho.

Como as últimas seleções já encerradas para o banco não foram prorrogadas, é grande a
expectativa para que, no início do segundo semestre, seja divulgado o edital do concurso. Isso
se deve ao fato de que o banco tem encontrado muitas dificuldades para localizar candidatos
aprovados mais de dois anos depois da prova. Além disso, muitos deles já estão empregados.

O cargo de escriturário tem exigência de nível médio completo e vencimento inicial de


R$1.801,79, composto de salário (R$942,90), 25% de gratificação (R$235,72) e R$623,17 de
auxílio-alimentação.

A orientação dos especialistas é para que os interessados procurem, desde já, cursos
preparatórios e material didático de qualidade para estudar. Desta forma, quando o edital for
anunciado, estes candidatos terão tempo de sobra para se dedicar à resolução de questões de
provas anteriores.

"Para quem ainda não iniciou os estudos, o ideal é que, desde já, se procure um curso
especializado, que possa dar base teórica. Já os candidatos que já estão estudando, devem
reforçar os estudos e procurar, também em casa, começar a resolver questões de provas
anteriores para se familiarizar com o conteúdo que será cobrado", explica Alexander Ruas,
diretor do curso Multiplus.

Segundo ele, a antecedência pode fazer a diferença na hora da aprovação no concurso. "Num
concurso concorrido como o do BB, estudar com antecedência é fundamental. Sabendo o
conteúdo um bom tempo antes do exame, o candidato poderá se dedicar à resolução de
questões anteriores das provas, o que pode ser o diferencial na hora da aprovação".

Na última seleção realizada, em 2006, as provas foram objetivas, no sistema certo ou errado, e
os inscritos responderam a 70 questões de Conhecimentos Básicos (Português, Atualidades,
Matemática e Raciocínio Lógico) e a 80 de Conhecimentos Específicos (Informática,
Atendimento e Conhecimentos Bancários), cada uma valendo um ponto. Além disso, para
serem aprovados, os candidatos tinham que computar, pelo menos, 45 pontos no total da
prova, ou seja, menos de um terço dos 150 pontos atribuídos.

Novo concurso continua em pauta


17/03/2009

A realização do novo concurso para escriturário do Banco do Brasil, no segundo


semestre deste ano, ainda está condicionada a confirmação de que o banco irá mesmo
encerrar o prazo de validade da última seleção em outubro próximo.

Mas, como a diretriz do BB tem sido a manutenção de concursos periódicos, a


expectativa é que a nova seleção seja mesmo realizada no segundo semestre deste ano.

E, para aqueles que desejam fazer parte do quadro de escriturário do BB, uma das principais
instituições financeiras do país, os especialistas em concursos são unânimes: sairá na frente
quem iniciar os estudos com antecedência (veja, na matéria ao lado, o que diz o diretor do
Cepad).
O cargo de escriturário exige apenas o nível médio e tem como vencimento inicial o valor de
R$1.801,79, composto de salário (R$942,90), 25% de gratificação (R$235,72) e R$623,17 de
auxílio-alimentação.

Na última seleção realizada, em 2006, as provas foram objetivas, no sistema certo ou errado, e
os inscritos responderam a 70 questões de Conhecimentos Básicos (Português, Atualidades,
Matemática e Raciocínio Lógico) e a 80 de Conhecimentos Específicos (Informática,
Atendimento e Conhecimentos Bancários), cada uma valendo um ponto.

Além disso, para serem aprovados, os candidatos tinham que computar, pelo menos, 45 pontos
do total da prova, ou seja, menos de um terço dos 150 pontos em jogo.

A orientação dos especialistas é para que os interessados procurem, desde já, cursos
preparatórios e material didático de qualidade para estudar. Desta forma, quando o edital for
anunciado, estes candidatos terão tempo de sobra para se dedicar à resolução de questões de
provas anteriores.

BB fará concurso este ano se validade não for prorrogada


03/03/2009

Embora a área de recursos humanos do Banco do Brasil ainda não tenha se posicionado,
oficialmente, se convocará novo concurso para escriturário no segundo semestre deste ano,
tudo indica que isso é o que deverá ocorrer, tomando como base o concurso anterior, cujo
prazo de validade não foi prorrogado pela instituição.

A diretriz de não prorrogar seus concursos tem sido adotada para evitar a convocação de
candidatos mal classificados e também com endereços desatualizados, pois como o concurso
tem prazo de validade por dois anos, quando ocorre a prorrogação, muitos candidatos são
convocados muito tempo depois e isso vinha se refletindo, negativamente, no nível do corpo
funcional, segundo observações de fonte ligada à diretoria de RH do banco.

Novo concurso - Um novo concurso chegou a ser anunciado e teve uma ampla divulgação por
toda a imprensa. Isso ocorreu em janeiro mas, em seguida, a assessoria de comunicação do
banco apressou-se em informar que ainda não havia uma definição oficial sobre a realização
do novo concurso. A mesma assessoria informou ainda que o assunto está em pauta e a
convocação desse novo concurso seria feita caso não ocorresse a prorrogação de validade do
último concurso, que expira em outubro próximo, no caso do Rio de Janeiro.

No entendimento de professores que acompanham esses concursos há vários anos, ficou


subentendido que será feita a convocação, pois essa prorrogação não tem sido feita nos
concurso anteriores.

Candidatos devem manter os estudos


26/02/2009

Enquanto a direção do Banco do Brasil não se manifesta oficialmente sobre a realização de um


novo concurso público, no segundo semestre deste ano, os candidatos a uma vaga de
escriturário continuam se preparando. Como duas seleções de 2006, para 25 estados, vencem
em setembro e outubro deste ano, a possibilidade de que novos concursos sejam abertos é
grande, devido à política da instituição de não prorrogar os seus últimos concursos.

Independe da confirmação oficial por parte da diretoria, os especialistas orientam os


interessados em ingressar no banco a manterem um rotina de estudos, pois, caso a seleção
realizamente ocorra, os candidatos estarão bem preparados.

"Estudando com antecedência, o candidato terá um bom período de tempo para aprender o
conteúdo programático, Português, Matemática e Conhecimentos Bancários. Além de,
principalmente, realizar muitos exercícios em cima de provas anteriores. Este conteúdo,
inclusive, poderá ser utilizado para fazer outros concursos", explica Fábio Gonçalves, diretor da
Academia do Concurso Público.
No Estado do Rio, a última seleção para escriturário, que vence em outubro, convocou, até o
momento, 443 aprovados. O cargo, com exigência de nível médio, tem como vencimento inicial
o valor de R$1.801,79, composto de salário (R$942,90), 25% de gratificação (R$235,72) e
R$623,17 de auxílio-alimentação.

Dificuldades de localização - De acordo com informações divulgadas por grande parte da


imprensa, o concurso já estaria na pauta da direção. Essas informações se baseiam no fato de
que o banco não deve prorrogar a validade dos concursos atuais, devido às dificuldades de
localização dos candidatos e também ao fato de que muitos aprovados já estão ocupando
outros cargos, o que deixaria poucas opções para a instituição.

Nos últimos concursos para escriturário do BB, promovidos em 2008 para os estados da Bahia
(apenas Salvador), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo (região metropolitana) e
Tocantins, bem como para o Distrito Federal, os concursandos fizeram apenas uma prova
objetiva com 150 questões, sendo 70 de Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa,
Atualidades, Matemática e Raciocínio Lógico) e 80 de Conhecimentos Específicos
(Conhecimentos Gerais de Informática, Atendimento e Conhecimentos Bancários).

Necessidade de reposição de pessoal


19/02/2009

A tradição do Banco do Brasil (BB) de convocar um grande número de aprovados, além da


necessidade de substituição de funcionários terceirizados, manifestada recentemente pelo
procurador regional do Trabalho da 10ª Região, Sebastião Caixeta, torna ainda mais importante
a preparação com antecedência dos candidatos para o concurso para escriturário, que deve
ser confirmado no segundo semestre deste ano.

Segundo os especialistas da área de concursos, trabalhando em cima do conteúdo exigido em


provas anteriores um bom tempo antes da prova, os candidatos terão mais chances de
conseguir ingressar no BB.

Ampliação do quadro - Para Paulo Lima Ribeiro, presidente da Associação de Aposentados e


Pensionistas do Banco do Brasil (AAPBB), a necessidade de ampliação do quadro de pessoal
é evidente.

"É necessária a realização de concursos para adequar o quadro ao número de atendimentos


prestados. Mas eu acredito que o banco esteja correndo atrás para ampliar o seu quadro.
Neste sentido, a realização de concurso vai ser muito importante", afirma.

Ainda segundo ele, que começou na instituição exatamente como escriturário e terminou sua
carreira como chefe de setor, quem pretende ingressar no BB não terá do que reclamar.

"O banco é uma excelente instituição para o funcionário progredir profissionalmente. Isso é
oferecido pela instituição até os dias de hoje. Eu posso dizer que o período que passei no
banco foi excelente do ponto de vista profissional e pessoal", garante o ex-funcionário.

Benefícios - O aposentado também ressalta que alguns benefícios dados aos funcionários
servem de estímulo para o ingresso na instituição.

"Além do vale-transporte, auxílio-alimentação e plano de saúde, o banco tem uma importante


vantagem. A complementação da previdência, através da Previ, é muito importante para que os
funcionários se aposentem recebendo seus vencimentos de maneira integral", comenta.

E com a expectativa da confirmação de um novo concurso , os candidatos a uma vaga de


escriturário já estão se preparando para a seleção.

O cargo, com exigência de nível médio, tem vencimentos iniciais de R$1.801,79, compostos
por salário (R$942,90), 25% de gratificação (R$235,72) e R$623,17 de auxílio-alimentação.

Em pauta - De acordo com informações divulgadas por grande parte da imprensa, o concurso
já estaria na pauta da direção. Essas informações se baseiam no fato de que o banco não deve
prorrogar a validade de dois anos de concursos realizados para 25 estados, incluindo o Rio, e
que vencem em setembro e outubro.

Isso aconteceria devido às dificuldades de localização dos candidatos e também ao fato de que
muitos aprovados já estão ocupando outros cargos, o que deixaria poucas opções para a
instituição.

Apesar do banco não ter confirmado oficialmente a realização do concurso, preferindo se


manifestar somente quando a validade das seleções atuais estiver para expirar, os dois últimos
concursos já encerrados, realizados em 2006, não foram prorrogados.

Banco do Brasil: projeto de vida para os candidatos


17/02/2009

A expectativa pela possível realização de concurso público para o Banco do Brasil, no cargo de
escriturário, já vem despertando interesses de milhares de pessoas. De acordo com algumas
pessoas, essa será a oportunidade tão esperada de mudar de vida, além de ser a base para a
realização de sonhos e planos.

Também como atrativos principais da seleção, os candidatos destacaram o salário e a


possibilidade de crescimento na carreira, o que motiva os mesmos a desde já se prepararem
para o processo seletivo, com base em disciplinas aplicadas a outros concursos. Apesar da
data para a divulgação do edital ainda não estar definida, os candidatos garantem que já estão
estudando, já que a melhor forma de passar em concurso público é a preparação e a
organização de estudos com antecedência. Confira a opinião dos alunos.

Candidatos pedem que BB garanta transparência e antecipe


informações
17/02/2009

Enquanto, em Brasília, são realizados estudos sobre a viabilidade de um novo concurso para o
Banco do Brasil no segundo semestre deste ano, milhares de candidatos, em todo o país, já se
mobilizam, acreditando que o concurso será mesmo realizado e muitos deles fazem um apelo
para que o banco antecipe as informações e garanta transparência ao processo seletivo desde
agora.

Além de um novo concurso em pauta, embora ainda não tenha sido adotada uma definição
oficial, o banco enfrenta o problema da terceirização de funcionários que, segundo o
procurador regional do Ministério Público do Trabalho do DF, sr. Sebastião Caixeta, deverá ser
equacionado através de acordo entre as duas instituições.

Concurso - Um novo concurso para escriturário, a ser realizado no segundo semestre deste
ano, chegou a ser noticiada pela imprensa de todo o país. A Assessoria de Comunicação
Social esclareceu, entretanto, que embora o assunto esteja na pauta de discussões, ainda não
houve uma definição oficial sobre o assunto.

A informação é de que a realização do novo concurso vai depender da não prorrogação da


validade do atual concurso, a qual expira em setembro.

No último concurso a validade não foi prorrogada, sob alegação de que isso possibilitava a
contratação de funcionários mal classificados e, muitas vezes, desatualizados, uma vez que os
concursados eram convocados, muitos vezes, três anos após a realização do concurso. A
validade do concurso tem sido de dois anos.

Terceirização - Além da possibilidade do concurso, há outro problema enfrentado pelo banco


no seu quadro funcional."Nós estamos verificando a situação real do banco, no que diz respeito
ao número de funcionários contratados sem concurso público, e devemos nos reunir com a
direção em março para negociar um acordo que possa substituir estes funcionários por pessoal
concursado", afirma o procurador.
O procurador Sebastião Caixeta é um dos responsáveis pelo acordo firmado entre o Ministério
Público do Trabalho e a União, que vai substituir todos os terceirizados da administração direta
federal até o ano que vem. Segundo ele, ainda não existe um número exato de contratações
através de concurso que deverão ser efetuadas pelo BB, mas ele dá o exemplo da Caixa
Econômica Federal para ilustrar a questão.

"Recentemente, nós firmamos um acordo com a Caixa que determinou a substituição de 20 mil
funcionários. Em uma instituição com a estrutura do BB, nós sabemos que deve haver um
número grande de terceirizados. Mas vamos apurar para saber qual é o número exato",
destaca o procurador.

Ele esclarece que, caso a diretoria do BB não cumpra um possível acordo, algumas
penalidades podem ser estabelecidas pela Justiça. "O banco pode ter que desde pagar multa
até responder por improbidade administrativa. De qualquer maneira, vamos tentar fazer um
acordo para substituir estes funcionários na forma da lei", ratifica o procurador.

Concurso depende do prazo de validade


10/02/2009

Fontes ligadas à assessoria de imprensa do Banco do Brasil disseram, na última segunda-feira,


à reportagem da FOLHA DIRIGIDA que um novo concurso, a ser realizado no segundo
semestre deste ano, está apenas na dependência de o último concurso não ter sua validade
prorrogada. Ela esgota-se em outubro.

Um amplo noticiário, divulgado pela imprensa de todo o país, em janeiro, informava que a nova
diretriz de Recursos Humanos, definida pelo banco, era a não prorrogação do prazo de
validade, decisão tomada para manter o bom nível dos candidatos classificados.

Mobilização - Depois que esse noticiário circulou pelo país, de norte a sul, milhares de
candidatos começaram a se mobilizar, mesmo sabendo que o provável concurso somente
deverá acontecer no segundo semestre.

A fonte, ligada à assessoria de imprensa do banco, que fornece a mais recente informação
sobre o concurso, foi cautelosa diante da repercussão que o assunto ganhou nacionalmente.
Disse que o concurso poderá ser mesmo convocado no segundo semestre, mas isso ainda na
pauta de estudos.

E enfatizou que há concursos ainda com os prazos de validades em vigor, o qual o do Rio de
Janeiro esgota-se em outubro. Observou que, caso esse prazo não seja prorrogado, então um
novo concurso será colocado na pauta.

Transparência - As primeiras notícias veiculadas, anunciando a realização do novo concurso,


foram elogiadas por professores e candidatos, sobretudo porque vários concursos não dão a
devida transparência, nem são anunciados com antecedência, o que prejudica os preparativos
dos interessados.

De qualquer forma, experientes professores aconselham os candidatos para quem planejem


seus estudos, antecipando-se à convocação do concurso. Eles acreditam que a prorrogação da
validade do último concurso, dentro da diretriz anunciada pelo setor de recursos humanos do
banco, não deverá se confirmar. Isso, entretanto, ainda não foi anunciado oficialmente pelo
Banco do Brasil.

Pesquisa confirma excelência do banco


03/02/2009

Confirmando a percepção de que o Banco do Brasil é um excelente local para seguir carreira,
uma pesquisa encomendada pela Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil
(Anabb) revelou a satisfação dos funcionários em trabalhar na instituição.

De acordo com os números, 81,2% dos funcionários está satisfeito em trabalhar no banco. Esta
porcentagem é ainda maior na Região Sul (84,4%), seguida pela Região Sudeste (81,9%).
Outro dado importante é que 68,8% dos funcionários do banco julgaram ter boa qualidade de
vida, número que também é maior na região sul (75,8%). Na mesa linha de comprovação da
excelência da instituição, segunda maior de todo o país, 67,9% dos funcionários confirmaram
que desejam se aposentar no banco, número maior ainda na região sudeste (74,2%).

Entre as vantagens de trabalhar no banco, a estabilidade é o fator citado com maior freqüência
pelos funcionários (20,9%). Atrás dela vieram o plano de saúde, com 12,9%, plano de carreira
e possibilidade de crescimento dentro da instituição, com 12%, salário (7,5%), previdência
privada (6,4%) e benefícios (5,6%), entre outros fatores.

Para a futura candidata Roberta Lins, a pesquisa revela porque o concurso do BB atrai tanto
interesse de candidatos em todo o território nacional. "A carreira no BB é excelente porque
oferece bons vencimentos, benefícios e mais estabilidade do que em empregos privados, ainda
mais tendo em vista a crise econômica mundial. Quem se esforça, também pode progredir
bastante lá dentro", afirma.

Candidatos têm 6 meses para seus estudos


03/02/2009

Para quem deseja participara do próximo concurso para escriturário do Banco do Brasil, a boa
notícia é que o concurso está sendo anunciado com grande antecedência e, assim, ninguém
será apanhado de surpresa como já aconteceu em concursos anteriores.

Se começar seus preparativos em março, logo depois do carnaval, o candidato poderá planejar
seus estudos ao longo de seis meses, pois esse concurso só deverá acontecer no segundo
semestre, conforme informações fornecidas pela assessoria de comunicação social do BB.

Validade - No Rio de Janeiro, a validade do último concurso esgota-se em outubro. E a nova


diretriz de recursos humanos do banco é não prorrogar essa validade, visando à seleção de
novos candidatos para novas contratações. A explicação é que, quando o concurso é
prorrogado, o banco acaba contratando pessoas que não conseguiram uma boa classificação e
que estão desatualizadas.

Com o próximo concurso, o banco pretende fazer um novo cadastro para suas contratações
dentro de seu plano de expansão, visando à busca de reconquistar a liderança do sistema
financeiro nacional.

Oportunidade- Assim, esse concurso é uma grande oportunidade para quem possui o nível
médio ou esteja concluindo-o até o fim deste ano. O diploma só será exigido no ato da posse.

O escriturário tem vencimentos iniciais de R$1.801,79, composto de salário de R$942,90, 25%


de gratificação (R$235,72) e R$623,17 de auxílio-alimentação.

Seleções anteriores:
Estados que estão com os prazos de validade por vencer

A seguir, veja os estados em que as seleções anteriores estão com os prazos de validade por
vencer: Mato Grosso, Tocantins (cuja validade do último concurso expira em 12 de julho),
Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Pará, Paraíba,
Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Sergipe (cuja validade termina
em 12 de setembro), Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul,
Santa Catarina e interior de São Paulo (cuja validade do concurso acaba em 17 de outubro).

Muitas convocações - O Banco do Brasil tem tradição em chamar um grande número de


aprovados. No último concurso realizado pela instituição para o Estado do Rio de Janeiro, por
exemplo, foram convocados 443 aprovados.

Na prova, os candidatos responderam a 70 questões de Conhecimentos Básicos (Português,


Atualidades, Matemática e Raciocínio Lógico) e a 80 de Conhecimentos Específicos
(Informática, Atendimento e Conhecimentos Bancários), cada uma valendo um ponto. Os
candidatos tinham que fazer, no mínimo, 45 pontos para serem aprovados.
Concurso para BB deve acontecer no segundo semestre
29/01/2009

Um novo concurso para escriturário do Banco do Brasil foi anunciado, há poucos dias, pela
assessoria de comunicação da instituição e a notícia mobilizou milhares de candidatos em todo
o país.

A grande dúvida de muitos candidatos, sobretudo depois do noticiário econômico divulgado


esta semana gira em torno da crise que ameaça a economia e se isso poderá inviabilizar a
realização do concurso.

Na avaliação de alguns analistas, a situação do Banco do Brasil é sólida e a instituição está


num processo de expansão. Por isso, eles acham que qualquer que seja o cenário econômico,
o concurso será inevitável. Ele está previsto para o segundo semestre.

Para orientação dos candidatos interessados em participar do concurso, FOLHA DIRIGIDA


planejou o projeto BB-2009 com objetivo de divulgar, sistematicamente, exercícios, provas
anteriores e mantê-los informados sobre o desdobramento do concurso.

Há um consenso entre os professores: os candidatos devem concentrar as energias nos


estudos, evitar a ansiedade e ganhar uma base consistente.

Candidatos, antecipem seus estudos!


29/01/2009

Uma das maiores instituições financeiras do país, o Banco do Brasil (BB) confirmou a intenção
de realizar um novo concurso, a partir de julho, para suprir a carência de pessoal. Esta é uma
grande oportunidade para quem sonha com um emprego no setor público, principalmente com
a crise financeira que torna a carreira no setor privado cada vez smais arriscada.

Com a iminência de divulgação do edital do concurso para escriturário (exigência de 2º grau)


nos próximos dias, quem quiser garantir uma vaga deve iniciar, desde já, os seus estudos,
seguindo os conselhos de especialistas da área.

"Em um concurso bastante concorrido, como deve ser o do BB, estudar com antecedência será
fundamental. Muitos candidatos deixam para estudar quando sai o edital, e aí não há tempo
hábil para aprender toda a matéria", explica a professora Marceli Ribeiro.

Diretor estadual da Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, Marcelo


Quaresma confirma a carência de pessoal e a necessidade da instituição contratar um número
maior de servidores.

"A carência de pessoal existe, basta observar as filas nas agências do banco. Existem leis
estaduais e municipais que prevêem um tempo máximo para atendimento das pessoas, mas os
bancos não as respeitam porque dizem que elas não abrangem todo o país", afirma o
funcionário.

Segundo ele, somente com a contratação de novos funcionários os problemas no atendimento


aos clientes serão resolvidos. "Isso só será sanado quando as instituições contratarem mais
pessoal. Mas apesar dos lucros grandes, estas contratações não têm acontecido da maneira
que nós esperamos", admite Marcelo Quaresma.

No último concurso realizado pela instituição, no ano passado, os candidatos responderam a


70 questões de Conhecimentos Básicos (Português, Atualidades, Matemática e Raciocínio
Lógico) e a 80 de Conhecimentos Específicos (Informática, Atendimento e Conhecimentos
Bancários), cada uma valendo um ponto. Os candidatos tinham que fazer, no mínimo, 45
pontos para serem aprovados.

Os vencimentos do escriturário no BB chegam a R$1.801,79, compostos do salário (R$942,90),


25% de gratificação (R$235,72) e R$623,17 de auxílio-alimentação. Vale lembrar que o BB tem
como tradição a convocação de um número maior de candidatos do que o estabelecido no
edital. Somente para o Estado do Rio de Janeiro, foram convocados 443 aprovados na última
seleção.

Tudo o que consegui foi através da instituição


27/01/2009

Atual presidente da Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB) em Niterói, Sérgio Werneck
passou 22 anos atuando no BB e só tem boas recomendações para quem pretende ingressar
na instituição na próxima seleção para o cargo de escriturário.

"Há mais de 20 anos, este concurso era um dos que todo mundo queria fazer, devido à
estabilidade e ao futuro promissor em uma instituição sólida. E posso dizer que tudo o que
consegui na minha vida profissional foi através da instituição. Eu tomei posse como escriturário
em 1975 e fiquei até 2007 no banco, saindo como gerente-geral de uma das agências
bancárias", declara o ex-funcionário.

Segundo Werneck, o banco é um excelente local de trabalho, que valoriza muito os seus
funcionários. "A gerência de gestão de pessoal possibilita aos funcionários a realização de
vários cursos, dos mais diferentes temas. Eu mesmo fiz um MBA pela PUC, uma pós-
graduação em Gestão Empresarial, e tive o apoio do banco para isso", destaca.

Ele ressalta, porém, que o BB valoriza quem está realmente disposto a se esforçar para
crescer profissionalmente dentro da instituição. "O mercado atual, e não apenas o BB, preza a
produtividade, o conhecimento. As pessoas ainda têm uma idéia de que é só entrar num
emprego público que vão conseguir arrumar a sua vida profissional. E as coisas não são bem
assim. Para se obter sucesso no meio profissional, e no BB não é diferente, é preciso
competência, motivação", afirma.

O ex-funcionário confirma que quem deseja ingressar no BB através do próximo concurso para
a instituição deve iniciar desde já a sua preparação. "O que eu recomendo é que os candidatos
explorem bastante o tema técnicas bancárias, que normalmente é cobrado com ênfase, e que
também estudem bastante Português, que é uma matéria que normalmente é cobrada e que
faz a diferença na hora da seleção", aconselha Werneck.

Ele confirma, também, que o banco conta com vagas em várias áreas do conhecimento, o que
deve ampliar o leque de oportunidades do concurso que será divulgado. "Nós temos cargos na
área médica, de Engenharia, de Economia, Administração, e por aí vai. Isso é um sinal de que
muitas oportunidades devem surgir nos próximos concursos para os mais diferentes
profissionais", reforça.

Além de ingressar em uma das instituições mais sólidas do país, o aprovado contará, ainda,
com as vantagens da AABB. "A idéia da AABB é trazer qualidade de vida para as pessoas,
através do esporte e do lazer. Atualmente, somos a maior rede de clubes esportivos do mundo,
com 1.250 sedes espalhadas pelo país. Em qualquer estado, o associado pode usufruir das
dependências. Nossa vantagem é levar lazer para os funcionários e para os associados que
pertencem à comunidade local", afirma o presidente da Associação.

Classificada no último concurso aconselha candidatos


27/01/2009

Construir uma carreira sólida com bons vencimentos e vários benefícios faz parte do imaginário
de quem participa de concursos. Com 200 anos de existência e ocupando atualmente o
segundo lugar no ranking das instituições bancárias brasileiras, o Banco do Brasil (BB)
representa uma ótima porta de entrada para o serviço público.
De acordo com a Escriturária Caroline de Oliveira Macedo, que trabalha na agência de
Madureira desde março de 2008 e foi aprovada em 3º lugar na microrregião 47 no concurso
promovido pelo BB para o Estado do Rio de Janeiro em 2007, a importância de ingressar na
instituição foi grande.
"O ingresso na carreira de escriturário representou muita coisa para mim pois, na época, não
estava trabalhando e queria buscar um emprego fixo. Ele trouxe muita coisa para mim e para
minha família, ainda mais passando numa ótima colocação", explicou.

Apesar do BB ser uma instituição cujas contratações são feitas de acordo com o regime da
Consolidação do Trabalho (CLT), há uma certa estabilidade empregatícia, segundo a
Escriturária. Além disso, outro atrativo apontado por ela é a participação nos lucros da
empresa, paga a todos os funcionários em duas parcelas anuais.

"Como existem metas, esse benefício é oferecido por agência, de acordo com o desempenho
de cada uma. Eu recebi R$1.900, parcela proporcional a quatro meses, pois entrei em março.
Esse valor é só da participação nos lucros da agência, é o que vem por fora. Ele não está
incluso no salário fixo que recebo", contou, assinalando que o BB oferece vários outros
benefícios, como planos de previdência e de saúde, entre outros.

Caroline também informou como foi o método de estudo que garantiu a sua boa colocação. "De
manhã, freqüentava o cursinho preparatório, que durou três meses. À tarde, estudava o dia
todo. Eu só relaxava um pouco nos fins de semana. Também comprei uma excelente apostila,
que tinha vários exercícios e provas anteriores. Ainda tirava dúvidas com outros alunos do
cursinho, para fixar. Acho que corri muito atrás", revelou.

Para a escriturária, que completará um ano de carreira no próximo mês de março, é


fundamental que o candidato comece a se preparar com antecedência, pois o BB é uma
instituição atraente e geralmente concentra muitos concorrentes em seus concursos. "Estudar
antes do edital ser lançado é fundamental. O BB é um emprego bom, que oferece muitas
chances de progressão", finalizou.

Emprego no BB: Garantia de vários benefícios


27/01/2009

Quem possui o nível médio ou está concluindo-o este ano e sonha trabalhar no Banco do
Brasil, uma das principais empresas do país, terá, a partir de julho, a oportunidade de participar
do concurso para escriturário, no Rio de Janeiro. Mas, para que o sonho se torne realidade, é
preciso dedicar-se aos estudos e iniciar a preparação dede já. Essa recomendação é de
professores especialistas e também de pessoas que foram classificadas em concursos
anteriores e que já estão trabalhando no BB (veja depoimentos nesta página).

E um dos atrativos do banco, além da remuneração de R$1.801,80, é a política de benefícios


(que inclui participação nos lucros da empresa, paga em duas parcelas anuais) e de
valorização dos funcionários."O banco dá muitas garantias aos seus funcionários. O BB tem
aposentadoria privada, plano de saúde, vale-transporte, vale- alimentação, auxílio-creche, além
de dar um auxílio financeiro para os funcionários se especializarem, fazerem cursos de pós-
graduação", diz o presidente da Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB) Niterói, Sérgio
Werneck.

Como o banco está em franca expansão, tendo inclusive comprado o Banco do Estado do
Piauí (BEP), o Banco do Estado de Santa Catarina (Besc) a Nossa Caixa, será primordial uma
reoxigenação no quadro de pessoal para se expandir. Por isso, a expectativa é de que muitas
convocações ocorram durante o prazo de validade, a exemplo do que vem acontecendo na
seleção de 2007 para o Estado do Rio de Janeiro, onde já foram convocados 443 dos 2.510
aprovados.

Como o prazo de validade do atual concurso encerra-se no dia 17 de outubro, o BB precisa


formar um novo cadastro de reserva para repor pessoal, em caso de abertura de novas
agências, aposentadorias e desligamentos.

Nos últimos concursos para escriturário do BB, promovidos em 2008 para os estados da Bahia
(apenas Salvador), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo (região metropolitana) e
Tocantins, bem como para o Distrito Federal, os concursandos fizeram apenas uma prova
objetiva com 150 questões, sendo 70 de Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa,
Atualidades, Matemática e Raciocínio Lógico) e 80 de Conhecimentos Específicos
(Conhecimentos Gerais de Informática, Atendimento e Conhecimentos Bancários).
Na ocasião, a pontuação foi a seguinte: um ponto, em caso de resposta correta; menos um, em
caso de resposta errada; e zero, em caso de resposta em branco ou dupla marcação. Para ser
aprovado, foi necessário obter, pelo menos, 14 pontos em Conhecimentos Básicos, 24 em
Específicos e 45 no conjunto das avaliações. As validades dessas seleções, que foram
organizadas pelo Cespe/UnB, se encerram apenas no ano de 2010.

Concurso do BB: estudar com antecedência


22/01/2009

Estudar com antecedência, procurando uma base sólida para enfrentar o concurso de
escriturário do Banco do Brasil, eis a síntese da receita pedagógica oferecida pela professora
Marceli Ribeiro Lopes que, além de especialista na área de concursos públicos, é também
mestra em Educação.

Como o Banco do Brasil está anunciando seu concurso com grande antecedência, os
candidatos poderão fazer esse planejamento e, segundo ela, tudo irá depender de muita
disciplina nos estudos e, por outro lado, evitar a ansiedade em relação à divulgação do edital.

Julho - A exemplo do que ocorreu no seu último concurso, realizado para alguns estados no
ano passado, o setor de Recursos Humanos do Banco do Brasil anunciou o processo seletivo
deste ano com antecedência, seguindo uma diretriz de dar maior transparência aos seus
concursos, de forma a permitir que os interessados possam se programar adequadamente.

O edital deverá sair a partir de julho e o cronograma ainda está sendo elaborado, mas é certo
que o concurso será realizado este ano.

Nesse sentido, a professora Marceli Ribeiro é enfática, quando afirma que os candidatos
interessados terão de mobilizar suas energias e iniciar seus preparativos, de forma a
transformar o tempo em seu aliado.

"O que ocorre, normalmente, é que muitos candidatos preferem deixar os estudos para as
vésperas do concurso ou, então, para depois da divulgação do edital. E acabam sendo vítimas
do tempo, pois não conseguem estudar com profundidade aquilo que seria possível, caso
fizessem um planejamento adequado e com disciplina e disposição", enfatiza a professora.

Ela ainda sugere que os candidatos não comecem seus preparativos de forma açodada. Suas
palavras: "vem aí o carnaval. Acho que o ideal é que os candidatos iniciem seus estudos a
partir de março. Como o concurso, a princípio, está previsto para setembro ou outubro, eles
terão uma boa margem de tempo para dar ritmo aos seus estudos."

E acrescenta, com base na sua experiência em relação ao último concurso do BB, realizado
em 2007: "há algumas disciplinas específicas que exigem uma atenção maior. Ou seja: quem
deixar os estudos para serem feitos em cima da hora, poderá estar perdendo uma boa
oportunidade de garantir seu emprego numa instituição como o Banco do Brasil".

Estabilidade e bom salário atraem milhares de candidatos


22/01/2009

Num cenário sombrio para o mercado de trabalho, retraído com a crise econômica que está
marcando os últimos dois meses, é natural que o concurso para o Banco do Brasil atraia o
interesse de milhares de candidatos, sobretudo por garantir estabilidade, oferecer uma boa
remuneração inicial (R$1.801 mensais) e exigir apenas o nível médio.

Os concursos realizados pelo banco, normalmente, registram grande número de inscritos e,


assim, acabam tendo sua classificação garantida aqueles que estão melhor preparados e essa
é uma preocupação da área de Recursos Humanos, buscando recrutar candidatos com uma
boa base.
Nesse sentido, inclusive, o banco anunciou que não pretende mais prorrogar o prazo de
validade de seus concursos. Ou seja: ao invés da validade de dois anos, prorrogada por mais
dois anos, os concursos manterão apenas a validade dos dois anos iniciais.

Os critérios básicos serão mantidos: escolaridade (nível médio), disciplinas (Português,


Matemática, Atualidades, Informática e Conhecimentos Bancários).

O concurso anunciado para este ano, além do Rio de Janeiro, deverá também abranger outros
estados: Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão,
Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte,
Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo (interior), Sergipe e
Tocantins.

Novo Concurso Está Confirmado


20/01/2009

Diante da política de expansão do Banco do Brasil, em busca de recuperar sua liderança no


sistema financeiro do país, já foi anunciada a realização de novo concurso, cujo edital só deve
sair a partir de julho.

Com isso, os candidatos não serão apanhados de surpresa, como ocorre em muitos concursos,
e terão tempo para uma preparação mais adequada de forma a enfrentar o concurso com uma
base mais sólida e, com isso, obterem um melhor desempenho.

Expansão - A recuperação do primeiro lugar entre as instituições financeiras do país é


apontada como um dos objetivos do Banco do Brasil (BB), sendo as recentes aquisições do
Nossa Caixa, Banco do Estado de Santa Catarina (Besc) e Banco do Estado do Piauí (BEP),
entre outras operações, como parte dessa estratégia.

O aumento do quadro de pessoal do BB, desse modo, é tido como inevitável. Por isso, o banco
programou a realização de novo concurso para escriturário já para o segundo semestre deste
ano, tendo em vista a formação de cadastro de reserva que deverá ter um grande número de
convocações, durante o período de validade do concurso.

Só no Estado do Rio, foram convocados 443 candidatos que realizaram o último concurso, em
2007. Para o novo concurso, a expectativa é de que haja um maior número de convocações,
levando-se em conta a política de maior agressividade do BB, na tentativa de recuperar o
primeiro lugar no ranking bancário. Embora a recuperação do primeiro lugar entre os bancos
não seja anunciada como meta oficial do governo, sabe-se que, internamente, há todo um
trabalho para que esse objetivo seja alcançado. Com 24,6 milhões de clientes correntistas,
15.100 pontos de atendimentos em 3.100 cidades e 22 países, o Banco do Brasil como
instituição financeira, atende a todos os segmentos do mercado.

Concurso - Nessa estratégia, o banco necessitará de pessoal qualificado para novas


contratações. E, assim, o concurso torna-se o instrumento para possibilitar um cadastro para
essas contratações.

Os vencimentos para o cargo, que exige apenas nível médio completo (antigo 2º grau), são de
R$1.801,80, dos quais R$942,90 de salário básico, R$235,73 relativos à gratificação mensal de
25% do salário e R$623,17 de auxílio-alimentação ou refeição. Além disso, quem for contratado
atuará sob o regime celetista e terá, ainda, participação nos lucros da empresa, paga em duas
parcelas anualmente.

Além do próprio Rio, poderão ser contemplados com o novo concurso, de acordo com a
Assessoria de Imprensa da instituição, mais 24 estados, sendo os três da Região Sul (Paraná,
Rio Grande do Sul e Santa Catarina), os três restantes do Sudeste (Espírito Santo, Minas
Gerais e interior de São Paulo), dois do Centro-Oeste (Goiás e Mato Grosso), os sete do Norte
(Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) e os nove do Nordeste
(Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e
Sergipe). Esses estados têm concursos cuja validade termina no segundo semestre, tornando-
se fundamental a importância de novas seleções para essas localidades.

Preparação - Segundo professores, como a concorrência nos concursos para o BB


costuma ser grande e, o conteúdo programático, extenso, os estudos devem começar desde já.
A exemplo do que aconteceu nas seleções de 2008, quando foram mantidos, basicamente, os
programas do concurso anterior, o deste ano não deverá sofrer muitas alterações.

No ano passado, houve seleção para Salvador (BA), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São
Paulo (região metropolitana) e Tocantins, bem como para o Distrito Federal. Na ocasião, o
Cespe/UnB, organizador, aplicou uma prova objetiva com 70 questões de Conhecimentos
Básicos (Português, Atualidades, Matemática e Raciocínio Lógico) e 80 de Específicos
(Conhecimentos Gerais de Informática, Atendimento e Conhecimentos Bancários).

BB deve manter programas do concurso


15/01/2009
A exemplo do que aconteceu no último concurso, quando foram mantidos, basicamente, os
programas do concurso anterior, o Banco do Brasil não deverá fazer grandes alterações nos
programas para seu próximo concurso anunciado para o segundo semestre e destinado à
seleção de escriturários. O nível de escolaridade também será mantido (nível médio) e os
vencimentos iniciais serão de R$1.801 mensais.

As notícias veiculadas em vários órgãos de imprensa de vários pontos do país serviram para
mobilizar grande número de candidatos que pretendem participar do processo seletivo e que,
para isso, sabem que precisam antecipar seus estudos, uma vez que, tradicionalmente, a
competição nos concurso do Banco do Brasil é muito grande.

Cadastro - A política de recursos humanos do banco fixou como diretriz a realização de


concursos periódicos, de forma que a instituição tenha sempre um cadastro de concursados
para novas contratações. Essas contratações tornam-se inevitáveis, diante do processo de
expansão do banco que, recentemente, comprou o Banco do Estado de Santa Catarina (Besc),
Banco do Estado do Piauí (BEP) e a Nossa Caixa.

O Rio de Janeiro será um dos estados contemplado no concurso. Além dele, a Assessoria de
Imprensa do banco informou que também deverá haverá seleções para o Acre, Alagoas,
Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas
Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul,
Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo (interior), Sergipe e Tocantins.

Embora o concurso que está sendo programado vise à formação de cadastro de reserva, é
tradição do BB chamar muitos aprovados. Para se ter uma idéia, do último concurso realizado
para o Rio de Janeiro, em 2007, foram convocados 431 dos 2.510 aprovados.

Mesmo com o anúncio do banco de que os prazos de validade de seus concursos não deverão
ser mais prorrogados para agilizar o provimento de cargos vagos, entre outros motivos, o
Banco do Brasil informa que ainda poderá chamar mais aprovados dos concursos em validade.

A previsão é que a nova seleção seja realizada já no segundo semestre deste ano. Diante
desse quadro e da extensão do conteúdo programático nos últimos concursos, o candidato
deve começar a preparação desde já, segundo orientação de professores especializados na
área de concursos.

Etapas - O novo concurso deverá seguir os moldes das seleções realizadas no passado
para os estados da Bahia (apenas Salvador), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo
(região metropolitana) e Tocantins, bem como para o Distrito Federal. Na época, o Cespe/UnB
(organizador) aplicou apenas uma prova objetiva com 150 questões, sendo 70 de
Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa, Atualidades, Matemática e Raciocínio Lógico) e
80 de Conhecimentos Específicos (Conhecimentos Gerais de Informática, Atendimento e
Conhecimentos Bancários).
Na ocasião, a pontuação foi a seguinte: um ponto, em caso de resposta correta; menos um, em
caso de resposta errada; e zero, em caso de resposta em branco ou dupla marcação. Para ser
aprovado, foi necessário obter, pelo menos, 14 pontos em Conhecimentos Básicos, 24 em
Específicos e 45 no conjunto das avaliações. As validades dessas seleções se encerram
apenas no ano de 2010.
Confirmados novos concursos em diversos estados.
07/01/2009
O Banco do Brasil confirmou que já está programando a realização de um novo concurso em
diversos estados destinado à formação de cadastro de reserva para escriturário, cargo que
exige nível médio (antigo 2º grau). A remuneração inicial é de aproximadamente R$1.778,63,
sendo R$942,90 de salário básico, R$235,73 relativos à gratificação mensal de 25%, e
aproximadamente R$600 de auxílio-alimentação (valor a ser confirmado). A previsão inicial é
que o edital seja divulgado no segundo semestre deste ano.

Os futuros funcionários, que serão admitidos pelo regime da Consolidação das Leis do
Trabalho (CLT), ainda terão direito à participação nos lucros da empresa, que será paga em
duas parcelas, sendo uma no primeiro e outra no segundo semestre de cada ano.

Estados - Além do Rio de Janeiro, serão contemplados os estados do Acre, Alagoas,


Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas
Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul,
Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo - interior, Sergipe e Tocantins. Todos têm
concursos em validade, mas os prazos se encerram entre julho e outubro deste ano.

Se o banco seguir a programação dos últimos concursos, serão publicados vários editais,
agrupando estados por localidades. Ainda não foi definido quem será o responsável pela
organização do concurso.

A Assessoria de Imprensa do banco já confirmou que os prazos de validade não serão


prorrogados. A alegação é de que há muita dificuldade em preencher as vagas que surgem por
aposentadorias em virtude das muitas alterações de endereços de concursados dos bancos de
espera, entre outros motivos.

A última seleção promovida pelo Banco do Brasil foi realizada no ano passado, contemplando
os estados da Bahia (Salvador), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Tocantins,
além do Distrito Federal.

Na ocasião, foi aplicada uma prova objetiva com 150 questões, sendo 70 de Conhecimentos
Básicos e 80 de Conhecimentos Específicos. A validade irá se encerrar apenas em 2010.

Alteração do quadro - Na última quarta-feira, dia 7, foi publicada no Diário Oficial da


União a portaria nº 2, que dispõe sobre o limite do quadro de pessoal do Banco do Brasil e as
empresas que fazem parte do seu sistema. O teto, que era de 91 mil funcionários, de acordo
com a Assessoria de Imprensa da instituição, foi aumentado para 94.491.

No entanto, ainda segundo a Assessoria de Imprensa, a reestimativa foi feita para adequar o
crescimento do quadro de pessoal do Sistema Banco do Brasil com a aquisição do Banco do
Estado de Santa Catarina (Besc) e do Banco do Estado do Piauí (BEP). Dessa maneira, não
houve criação de novos cargos para serem providos por meio de concursos.