DISCIPLINA DE PRÁTICA DE PROCESSO PENAL I PROF. VITOR A.

GUAZZELLI PERUCHIN PEÇA: MEMORIAIS EM SUBSTITUIÇÃO AS ALEGAÇÕES FINAIS ORAIS ___________________________________________________________________________ EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA 2ª VARA FEDERAL DA CIRCUNSCRIÇÃO JUDICIÁRIA DE XXXXXXXX - RS

Processo nº 200X.XX.XXXXXXX-X

XXXXXXXXXXX já qualificado nos autos da Ação Penal em epígrafe, que lhe move o Ministério Público Federal, vem respeitosamente à presença de Vossa Excelência, por meio de seus defensores constituídos signatários, oferecer os seguintes MEMORIAIS em substituição as alegações finais orais, com fundamento no artigo 403, §3º do CPP, bem como nos fatos e fundamentos adiante articulados:

O Ministério Público Federal denunciou (fls.04/07), em síntese, o Sr. XXXXXXXX, na qualidade de dirigente da Cooperativa de Arroz ZZZZZZZ LTDA. (ZZZZZZZZ) , acusando-o de ter cometido o delito previsto no artigo 168 do Código Penal, por apropriar-se de grãos de arroz pertencentes à Companhia Nacional de Abastecimento – CONAB, com isso, violando cláusula do Contrato de Depósito e de Prestação de Serviços de armazenagem firmado entre estas partes.

Tais grãos teriam sido supostamente desviados em data não precisa, mas no período compreendido entre 30 de maio de 200X e 30 de junho de 200X, totalizando XX.XXX.XXX Kg de arroz.

1

).. Os números oficiais bem demonstram isso!!! Nos autos deste processo penal está o reflexo do sucateamento da agricultura na região de WWWWWWWW e da inafastável condição de penúria que desde a década de 80 vive o produtor primário neste Estado.)”.. dos autos. (..DA ANÁLISE DAS PROVAS CONTIDAS NOS AUTOS O denunciado XXXXXXX.. e . 2 ... medida sem a qual não seria possível enfrentar a angustiante situação financeira porque passava a Cooperativa.DOS ANTECEDENTES FÁTICOS DO AGIR PRETENSAMENTE DELITUOSO IMPUTADO AO DENUNCIADO. o que se passa a demonstrar. prestou depoimento em sede policial (fls.. mantendo sempre a mesma linha argumentativa que também reafirmou em seu interrogatório judicial de fls. da transferência de XX... . e é possível com base nela concluir-se pela inexistência de crime em seu agir. As circunstâncias fáticas que serão analisadas dão azo à tomada de decisão por parte do acusado – enquanto responsável pela ZZZZZZ -. a qual não podia virar as costas aos seus associados e a toda comunidade de WWWWWW e região.1 . e por corolário a alta das taxas de juros e a conseqüente valorização do real frente ao dólar americano.).XXX. temos em julho/94 a edição do Plano Real.. 2 ... Como uma breve retrospectiva da situação político-financeira nacional.. A prova dos autos é uníssona no sentido de caracterizar a situação-limite vivida pelo réu.XXX Kg de grãos de arroz. ... conforme se depreende: “(. O conteúdo destes autos representa muito mais do que a simples imputação de um fato pretensamente delituoso a alguém: é um trecho do tratamento pernicioso e deletério que uma equivocada e perversa política governamental empresta à agricultura neste país.

Sr.)”.. dos autos: “(... PPPPPPPPPPPPPPP foi ouvido em fls. Os depoimentos das testemunhas arroladas pela defesa técnica são relevantes para o deslinde da questão objeto do processo em tela. Importante frisar que os depoimentos prestados pelas testemunhas ouvidas nos autos da presente ação penal traduzem literalmente o difícil quadro enfrentado por todos à época dos fatos... pois experimentavam situação financeira igualmente deficitária – determinou a venda do arroz depositado a granel nos armazéns da Cooperativa. . na tentativa de reverter a situação de total penúria em seu caixa. As testemunhas ..que igualmente necessitavam de ajuda por parte da Cooperativa.... observando e relatando o conjunto de acontecimentos que prejudicaram gravemente a ZZZZZZZZZZZ.. A testemunha de acusação IIIIIIIIIIIIIIIIIIII referiu em fls..Nota-se a importância e seriedade demonstradas pelo denunciado em sua linha argumentativa trazida em seus depoimentos. “ (.. O denunciado deixa claro que a ZZZZZZZ passava por sérias dificuldades financeiras e que.. devido à pressão imposta por parte dos associados ..... Os conteúdos dos seus testemunhos são abalizados pela proximidade que tinham com a situação. 3 . asseveram de maneira uníssona em seus depoimentos: .. O outro fiscal da CONAB.Que a ZZZZZZZZ passava por sérias dificuldades financeiras na época dos fatos.)” Esses depoimentos são bastante esclarecedores ao demonstrarem que era do conhecimento dos fiscais da CONAB o fato dos grãos armazenados nos silos da ZZZZZZ estarem dispostos .

.. os pagamentos devidos eram efetuados com atraso.... quando aborda a objetividade material de coisa alheia móvel. Nos casos semelhantes ao do processo em tela. há necessidade de distinguir-se o objeto da proteção penal. 133.. A doutrina pátria há muito já analisou a questão. como corolário. as medidas adotadas como soluções às situações impostas. de forma equivocada. (. trazemos um Acórdão da Lavra do Eminente Desembargador RRRRRRRRR do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Nelson. p. vejam-se os comentários feitos por NELSON HUNGRIA 1. além de possuir sua conduta abonada pela comunidade de WWWWWWW. Heleno Cláudio... e FRAGOSO.. Fica sobejamente demonstrado que a ZZZZZZZZZ enfrentou . É inegável o entendimento que .... 1980... vieram ao revés do esperado. 4ª edição. fulminando.. a tese jurisprudencialmente firmada em nossos tribunais. O aresto referido analisa . na ocorrência de quebra contratual que ora se examina. Infelizmente. Comentários ao Código Penal.. Para sua melhor avaliação. Volume VII: artigos 155 a 196. Rio de Janeiro: Forense.. 4 ...Que em conseqüência desta dificuldade. que aduz a respeito da fungibilidade do bem objeto da Ação Penal ora recorrida: EMENTA: .) Conclui-se da análise destes principais tópicos trazidos pelas testemunhas que o denunciado... agiu da única maneira que lhe era exigida diante da situação fática que vivenciava. A grave situação . dentro da tipicidade do delito de apropriação indébita: 1 HUNGRIA. Nesses depoimentos percebe-se que a única solução plausível é pela absolvição do réu.. de acordo com as circunstâncias fáticas do caso concreto. também em sede penal..

2. (Grifamos)... 2003. porque no caso se apresenta o depósito irregular. que é equiparado ao mútuo.. o delito de apropriação indébita só poderia ser cogitado na hipótese dos autos caso o desfalque fosse praticado pelo réu em proveito próprio: é o animus rem sibi habendi sem o qual ... de modo que o depositário se faz dono do depositum (tal como o mutuário em relação à coisa mutuada)”.. Buenos Aires: EDIAR. se a coisa objeto de apropriação é bem fungível (arroz). portanto. 5 .. o depósito de arroz nos armazéns da ZZZZZZZZZ .. que segundo leciona ZAFFARONI tem seu fundamento na necessidade de salvar um interesse maior... sacrificando o menor. ainda quando entregues para guardar (depósito).... Como fica demonstrado. Por outro lado. não podem ser objeto de apropriação indébita.. entretanto. não havendo desta forma a tipicidade. Como forma de sintetizar a análise deste Laudo Pericial. . No quesito 05.. mas ajustada ou autorizada a restituição do tantumdem ejusdem generis. não há que se falar em delito de apropriação indébita.“De especial relevo. Estas últimas... a distinção entre coisas infungíveis e fungíveis. Este agir perpetrado pelo denunciado pode ser tratado como Estado de Necessidade Justificante. . Parte General. Manual de Derecho Penal. aqui.... qualitatis et bonitatis.. é..1 – Da análise do Laudo Pericial ora juntado Os argumentos aludidos pela ZZZZZZZ.. p. sendo a questão em tela 2 ZAFFARONI. Desta maneira. 499. em uma situação não provocada de conflito extremo2.. se não há prova da presença do elemento subjetivo (dolo). 6ª edição.. o expert .. Eugenio Raul.

EX POSITIS. requerendo a ABSOLVIÇÃO do denunciado com base na prova carreada aos autos.objeto de ação cível.. não utilizando o Direito Penal – leia-se ultima ratio – como forma de discussão de dívidas e cobranças.. em substituição as ALEGAÇÕES FINAIS ORAIS. . bem como nos argumentos acima aludidos. 03 de abril de 200X. são oferecidos os presentes MEMORIAIS. TTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTT OAB/RS 999999 6 .. se todos os depoimentos são uníssonos. Ora. Porto Alegre..