http://pt.scribd.

com/doc/30517847/Apostila-Conhec-Especif-Policia-FederalAgente-Administ

do Senado Federal, do Tribunal de Contas da União, do ProcuradorGeral da República e do

próprio SupremoTribun al Federal;e) o litígio entre Estado estrangeiro ou organismo internacional e a União, o

Estado, o Distrito Federal ou oTerritório;f) as causas e os conflitos entre a União e os Estados, a União e o

Distrito Federal, ou entre uns e outros,inclusive as respectivas entidades da administração indireta;g) a extradição solicitada por

Estado estrangeiro;h) a homologação das sentenças estrangeiras e a concessão do "exequatur" às cartas rogatórias,

quepodem ser conferidas pelo regimento interno a seu Presidente;
(*) Redação dada pela Emenda Constitucional nº 22, de 18/03/99:

"

i) o habeas corpus, quando o coator for Tribunal Superior ou quando o coator ou o paciente for autoridade

oufuncionário cujos atos estejam sujeitos diretamente à jurisdição do Supremo Tribunal Federal, ou se trate decrime

sujeito à mesma jurisdição em uma única instância; j) a revisão criminal e a ação rescisória de seus julgados;l) a

reclamação para a preservação de sua competência e garantia da autoridade de suas decisões;m) a

execução de sentença nas causas de sua competência originária, facultada a delegação de atribuiçõespara a prática de atos

processuais;n) a ação em que todos os membros da magistratura sejam direta ou indiretamente interessados, e aquelaem que

mais da metade dos membros do tribunal de origem estejam impedidos ou sejam direta ouindiretament e interessados;o)

os conflitos de competência entre o Superior Tribunal de Justiça e quaisquer tribunais, entre TribunaisSuperi

ores, ou entre estes e qualquer outro tribunal;p) o pedido de medida cautelar das ações diretas de inconstitucional idade;q) o

mandado de injunção, quando a elaboração da norma regulamentador a for atribuição do Presidente daRepública,

do Congresso Nacional, da Câmara dos Deputados, do Senado Federal, das Mesas de uma dessasCasas Legislativas, do

Tribunal de Contas da União, de um dos Tribunais Superiores, ou do próprio SupremoTribun al Federal;II julgar, em

recurso ordinário:a) o "habeascorpus", o mandado de segurança, o "habeas-data" e o mandado de injunção

decididos emúnica instância pelos Tribunais Superiores, se denegatória a decisão;b) o crime político;III -

julgar, mediante recurso extraordinário, as causas decididas em única ou última instância, quando

adecisão recorrida:a) contrariar dispositivo desta Constituição;b) declarar a inconstitucional idade de tratado

ou lei federal;c) julgar válida lei ou ato de governo local contestado em face desta Constituição.
(*)

Parágrafo único.
(*) Transformado em § 1º pela Emenda Constitucional nº 3, de 17/03/93:

" § 1º

A argüição de descumpriment o de preceito fundamental, decorrente desta Constituição, será apreciadapelo

Supremo Tribunal Federal, na forma da lei."
Parágrafo incluído pela Emenda Constitucional nº 3, de 17/03/93:

" § 2º

As decisões definitivas de mérito, proferidas pelo Supremo Tribunal Federal, nas ações declaratórias

deconstitucional idade de lei ou ato normativo federal, produzirão eficácia contra todos e efeito vinculante,relati vamente aos

demais órgãos do Poder Judiciário e ao Poder Executivo." Art. 103. Podem propor a ação de

inconstitucional idade:I - o Presidente da República;II - a Mesa do Senado Federal;III - a Mesa da Câmara dos

Deputados;IV a Mesa de Assembléia Legislativa;V o Governador de Estado;VI - o ProcuradorGeral da República;VII -

o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil;VIII partido político com representação no Congresso

Nacional;IX confederação sindical ou entidade de classe de âmbito nacional.§ 1º O ProcuradorGeral da

República deverá ser previamente ouvido nas ações de inconstitucional idadee em todos os processos de

competência do Supremo Tribunal Federal.§ 2º Declarada a inconstitucional idade por omissão de medida para

tornar efetiva norma constitucional,s erá dada ciência ao Poder competente para a adoção das

providências necessárias e, em se tratando deórgão administrativo, para fazê-lo em trinta dias.§ 3º Quando o Supremo

Tribunal Federal apreciar a inconstitucional idade, em tese, de norma legal ou atonormativo, citará,

previamente, o AdvogadoGeral da União, que defenderá o ato ou texto impugnado.
Parágrafo incluído pela Emenda

Constitucional nº 3, de 17/03/93:

" § 4º - A ação declaratória de constitucionalid ade poderá ser proposta pelo

Presidente da República, pela Mesado Senado Federal, pela Mesa da Câmara dos Deputados ou pelo Procurador

Geral da República." Seção IIIDO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇAArt. 104. O Superior Tribunal de

Justiça compõese de, no mínimo, trinta e três Ministros.Parág rafo único. Os Ministros do Superior Tribunal de

Justiça serão nomeados pelo Presidente daRepública, dentre brasileiros com mais de trinta e cinco e menos de sessenta e

cinco anos, de notável saber jurídico e reputação ilibada, depois de aprovada a escolha pelo Senado Federal,

sendo:I - um terço dentre juízes dos Tribunais Regionais Federais e um terço dentre desembargadore s dosTribunais

de Justiça, indicados em lista tríplice elaborada pelo próprio Tribunal;II - um terço, em partes iguais, dentre advogados e

membros do Ministério Público Federal, Estadual, doDistrito Federal e Territórios, alternadamente, indicados na

forma do art. 94. Art. 105. Compete ao Superior Tribunal de Justiça:I processar e julgar,

originariamente :a) nos crimes comuns, os Governadores dos Estados e do Distrito Federal, e, nestes e nos deresponsabilid

ade, os desembargador es dos Tribunais de Justiça dos Estados e do Distrito Federal, osmembros dos

Tribunais de Contas dos Estados e do Distrito Federal, os dos Tribunais Regionais Federais, dosTribunais

Regionais Eleitorais e do Trabalho, os membros dos Conselhos ou Tribunais de Contas dosMunicípios e os do

Ministério Público da União que oficiem perante tribunais;
(*) Redação dada pela Emenda Constitucional nº 23, de 02/09/99:

"

b) os mandados de segurança e os habeas data contra ato de Ministro de Estado, dos Comandantes daMarinha, do

Exército e da Aeronáutica ou do próprio Tribunal; "
(*) Redação dada pela Emenda Constitucional nº 23, de 02/09/99:

" c)

os habeas corpus, quando o coator ou paciente for qualquer das pessoas mencionadas na alínea "a", ouquando o

coator for tribunal sujeito à sua jurisdição, Ministro de Estado ou Comandante da Marinha, doExército ou da Aeronáutica,

ressalvada a competência da Justiça Eleitoral;"d) os conflitos de competência entre quaisquer tribunais, ressalvado o

disposto no art. 102, I, "o", bem comoentre tribunal e juízes a ele não vinculados e entre juízes vinculados a tribunais

diversos;e) as revisões criminais e as ações rescisórias de seus julgados;f) a reclamação para a preservação de

sua competência e garantia da autoridade de suas decisões;g) os conflitos de atribuições entre autoridades

administrativas e judiciárias da União, ou entre autoridades judi ciárias de um Estado e administrativas de outro ou do Distrito Federal,

ou entre as deste e da União;h) o mandado de injunção, quando a elaboração da norma regulamentador

a for atribuição de órgão,entidade ou autoridade federal, da administração direta ou indireta, excetuados os

casos de competência doSupremo Tribunal Federal e dos órgãos da Justiça Militar, da Justiça Eleitoral, da

Justiça do Trabalho e daJustiça Federal;II julgar, em recurso ordinário:a) os "habeas-corpus" decididos em

única ou última instância pelos Tribunais Regionais Federais ou pelostribunais dos Estados, do Distrito Federal e Territórios,

quando a decisão for denegatória;b) os mandados de segurança decididos em única instância pelos Tribunais Regionais

Federais ou pelostribunais dos Estados, do Distrito Federal e Territórios, quando denegatória a decisão;c) as causas em que

forem partes Estado estrangeiro ou organismo internacional, de um lado, e, do outro,Município ou pessoa

residente ou domiciliada no País;III - julgar, em recurso especial, as causas decididas, em única ou última instância, pelos

TribunaisRegio nais Federais ou pelos tribunais dos Estados, do Distrito Federal e Territórios, quando a decisãorecorrid a:a) contrariar

tratado ou lei federal, ou negar-lhes vigência;b) julgar válida lei ou ato de governo local contestado em face de lei

federal;c) der a lei federal interpretação divergente da que lhe haja atribuído outro tribunal.Parágra fo único. Funcionará

junto ao Superior Tribunal de Justiça o Conselho da Justiça Federal, cabendo-lhe, na forma da lei, exercer a

supervisão administrativa e orçamentária da Justiça Federal de primeiro esegundo graus. Seção IVDOS TRIBUNAIS

REGIONAIS FEDERAIS E DOS JUÍZES FEDERAISArt. 106. São órgãos da Justiça Federal:I - os Tribunais Regionais

Federais;II - os Juízes Federais. Art. 107. Os Tribunais Regionais Federais compõem-se de, no mínimo, sete

juízes, recrutados, quandopossível, na respectiva região e nomeados pelo Presidente da República dentre

brasileiros com mais de trinta emenos de sessenta e cinco anos, sendo:I um quinto dentre advogados com mais de dez

anos de efetiva atividade profissional e membros doMinistério Público Federal com mais de dez anos de carreira;II - os

demais, mediante promoção de juízes federais com mais de cinco anos de exercício, por antigüidadee merecimento,

alternadamente. Parágrafo único. A lei disciplinará a remoção ou a permuta de juízes dos Tribunais Regionais

Federais edeterminará sua jurisdição e sede. Art. 108. Compete aos Tribunais Regionais Federais:I -

processar e julgar, originariamente :a) os juízes federais da área de sua jurisdição, incluídos os da Justiça Militar e

da Justiça do Trabalho, noscrimes comuns e de responsabilidad e, e os membros do Ministério Público da União,

ressalvada acompetência da Justiça Eleitoral;b) as revisões criminais e as ações rescisórias de julgados seus

ou dos juízes federais da região;c) os mandados de segurança e os "habeas-data" contra ato do próprio Tribunal ou de

juiz federal;d) os "habeascorpus", quando a autoridade coatora for juiz federal;e) os conflitos de competência

entre juízes federais vinculados ao Tribunal;II julgar, em grau de recurso, as causas decididas pelos juízes federais e

pelos juízes estaduais noexercício da competência federal da área de sua jurisdição. Art.

109. Aos juízes federais compete processar e julgar:I - as causas em que a União, entidade autárquica ou empresa pública

federal forem interessadas nacondição de autoras, rés, assistentes ou oponentes, exceto as de falência, as de acidentes de

trabalho e assujeitas à Justiça Eleitoral e à Justiça do Trabalho;II - as causas entre Estado estrangeiro ou organismo

internacional e Município ou pessoa domiciliada ouresidente no País;III - as causas fundadas em tratado ou contrato da

União com Estado estrangeiro ou organismointer nacional;IV os crimes políticos e as infrações penais

praticadas em detrimento de bens, serviços ou interesse daUnião ou de suas entidades autárquicas ou empresas públicas,

excluídas as contravenções e ressalvada acompetência da Justiça Militar e da Justiça Eleitoral;V - os crimes

previstos em tratado ou convenção internacional, quando, iniciada a execução no País, oresultado tenha ou

devesse ter ocorrido no estrangeiro, ou reciprocamente; VI - os crimes contra a organização do trabalho e, nos casos

determinados por lei, contra o sistemafinanceir o e a ordem econômicofinanceira;VII os "habeascorpus", em matéria

criminal de sua competência ou quando o constrangiment o provier deautoridade cujos atos não estejam diretamente

sujeitos a outra jurisdição;VIII - os mandados de segurança e os "habeasdata" contra ato de autoridade federal, excetuados os

casosde competência dos tribunais federais;IX - os crimes cometidos a bordo de navios ou aeronaves, ressalvada a

competência da Justiça Militar;X - os crimes de ingresso ou permanência irregular de estrangeiro, a execução de

carta rogatória, após o"exequatur", e de sentença estrangeira, após a homologação, as causas referentes à

nacionalidade, inclusive arespectiva opção, e à naturalização;X I - a disputa sobre direitos indígenas.§ 1º As causas em

que a União for autora serão aforadas na seção judiciária onde tiver domicílio a outraparte.§ 2º As causas intentadas

contra a União poderão ser aforadas na seção judiciária em que for domiciliadoo autor, naquela onde houver ocorrido o ato

ou fato que deu origem à demanda ou onde esteja situada a coisa,ou, ainda, no Distrito Federal.§ 3º Serão

processadas e julgadas na justiça estadual, no foro do domicílio dos segurados oubeneficiários, as causas em que forem parte

instituição de previdência social e segurado, sempre que acomarca não seja sede de vara do juízo federal, e, se

verificada essa condição, a lei poderá permitir que outrascausas sejam também processadas e julgadas pela justiça

estadual.§ 4º Na hipótese do parágrafo anterior, o recurso cabível será sempre para o Tribunal Regional Federal naárea

de jurisdição do juiz de primeiro grau. Art. 110. Cada Estado, bem como o Distrito Federal, constituirá uma

seção judiciária que terá por sede arespectiva Capital, e varas localizadas segundo o estabelecido em lei.Parágrafo

único. Nos Territórios Federais, a jurisdição e as atribuições cometidas aos juízes federaiscaberão aos juízes da

justiça local, na forma da lei 73)Os Governadores são processados e julgados, originalmente:a )pelo Supremo

Tribunal Federal;b)pelo Superior Tribunal de Justiça;c)pelo Tribunal de Justiça do Estado;d) n.d. a.74)A

autonomia que é assegurada, constitucionalm ente, ao Município é:a)somente política e financeira;b)p olítica,

administrativa e financeira;c)ta mbém financeira, entre outras, pois lhe cabe decretar e arrecadar

tributos de sua competência eaplicar suas rendas;d) n. d. a.75)Entre as garantias constitucionais do cidadão, está:a)a tutela

judiciária dos direitos individuais;b)a retroatividade da lei penal;c)a do direito de ampla defesa;d)a do

respeito ao direito adquirido, ao ato jurídico perfeito e à coisa julgada.76)Seg undo a CF, está em gozo dos

direitos políticos o cidadão:a)que tem capacidade eleitoral ativa e passiva, adquirida e exercitável na forma

legal;b)que tem capacidade de, dentro de certas condições expressas, votar e ser votado, em eleições paracargos públicos;c)não

perdeu nem tem suspensa sua capacidade eleitoral, adquirida através do alistamento;d)q ue tem capacidade

eleitoral apenas consistente em poder escolher seus representantes para cargospúblicos eletivos, em

sufrágio universal e mediante voto direto, secreto e vinculado;e) n. d. a.77)No Sistema Constitucional Brasileiro:a)a

Constituição Federal enumera exaustivamente os poderes da Unido, dos EstadosMembros e dosMunicípios;

b)a Constituição Federal só enumera os poderes dos EstadosMembros e dos Municípios;c)o s poderes

reservados são dos EstadoMembros;d)os poderes reservados são da União;e) n. d. a.78)O tribunal de Contas da

União:a)é órgão integrante do Poder Judiciário;b)é órgão integrante do Poder Executivo;c)é

órgão integrante do Poder Legislativo;d)p ode ser integrado por quem não seja Bacharelem Direito,

estando vedada a todos os seus membros aatividade políticopartidária;e) n. d. a.79)O ingresso no serviço público

dependea)do preenchimento da condição de brasileiro natob)da prestação de concurso público de provas, ou de

provas e títulos, para quaisquer cargosc)da prestação de concurso público de provas, ou de provas e

títulos, salvo para os cargos ou empregosregid os pela CLTd)da prestação de concurso público de

provas, ou de provas e títulos, salvo para os cargos cujos titularessejam demissíveis "ad mutum", e outros indicados em lei.e) n.d.

a.80)Por meio de representação do ProcuradorGeral da Republica, o Supremo Tribunal Federal não

podedeclarar a inconstitucional idade de normas constantes de:a)Constitui ção Estadualb)lei municipalc)de creto-lei

(abolido pela atual CF)d)resoluçã o de Tribunal Federale)resol ução de Tribunal Estadual81)O princípio da

isonomia:a)ved a a prática de atos que configuram preconceito racial b)proíbe qualquer distinção entre

classes profissionaisc)i mpede que a lei exclua da apreciação do Poder Judiciário qualquer lesão de direito

individuald)sig nifica que ninguém é obrigado a fazer ou a deixar de fazer alguma coisa, sendo em virtude de

lei82)O mandado de segurançaa)po de ser impetrado contra atos de dirigentes de escolas particularesb)s

ó pode ser impetrado depois do exaurimento da via administrativac )é remédio constitucional também

adequado à proteção do direito líquido e certo de locomoçãod)só pode ser impetrado por pessoas físicase) n. d.

a.83)A atividade econômica compete:a)ao Estado, sempre sob a forma de monopóliob)às empresas públicas e às

sociedades de economia mista, em caráter preferencialc)à s empresas e às sociedades de economia mista, em

caráter suplementar da iniciativa privadad)exclu sivamente às empresas privadase) n. d. a.84)O direito de greve

é:a)permitido tanto aos trabalhadores da esfera privada, como aos servidores públicosb)per mitido sem qualquer

limitação ou restriçãod)proi bido em atividades essenciais, definidas em leie)não é permitido no País.85)Pode

ser decreta intervenção no Município:a)so mente em casos expressamente previstos na Lei Orgânica dos

Municípios, editada pelo EstadoMembrob)em casos de descumpriment o de decisão judiciária, transita em

julgadoc)pela União, quando o Prefeito deixar de prestar contas devidas, no forma da leid)na hipótese de o

Município ter deixado de aplicar no ensino primário, anualmente 20%, pelo menos, detodas as suas receitas,

de qualquer naturezae) n.d. a.86)Para a elaboração das leis ordinárias da União o processo legislativo admite a

iniciativa:a)exc lusivamente de deputados e senadoresb)ex clusivamente do Presidente da Repúblicac)de deputados,

senadores, presidentes da República, dos tribunais superiores, do procurador geral daRepública e dos cidadãosd)

n.d. a.87)Com o disciplinamento dado na Constituição da República o Distrito Federal recebeu competênciaseq uivalentes

às:a)dos Estados e dos Municípiosb)d os Territórios e dos Municípiosc)d os Estados, Territórios e Municípiosd)é

equipado a um municípioe) n. d. a.88)As Medidas Provisórias:a) mantém sua eficácia desde a edição, mesmo que

convertidas em lei 20 dias após sua publicaçãob)pe rdem a eficácia desde sua edição, assim que convertidas em

lei, no prazo de 30 dias, a partir dapublicação da referida Medida Provisóriac)per dem sua eficácia, somente a

partir da data de sua rejeição pelo Poder Legislativo, ficando válidostodos os efeitos produzidos até a referida data.d)

n. d. a.89)Das afirmativas abaixo, referente ao processo legislativo:1.O Presidente da República poderá solicitar

urgência para apreciação de projetos de sua iniciativa.2.A apreciação das emendas do Senado Federal pela Câmara dos Deputados

far-se-á no prazo de dezdias.3.A sanção presidencial a projeto de lei só se verifica de forma expressa,

nunca tacitamente.4. Na sistemática constitucional brasileira, o projeto de lei só pode ser vetado por inconstitucional

idade ouse contrário ao interesse público. Estão corretas:a)som ente 1, 2 e 3b)somente 2, 3 e

4c)somente 1, 2 e 4d) n. d. a.90)Assinale a alternativa correta:a)Medi das Provisórias não estão compreendidas no processo

legislativo, mas as leis delegadas e osdecretos legislativos, sim.b)Assembl éias Legislativas, por sua maioria

no país, podem propor emendas à Constituição Federal.c)Não será objeto de deliberação a proposta de emenda

tendente a abolir a Federação e a República.d) n. d. a.

GABA RITO

0 b a b d a a c d

1 3 6 0 3 6 0 3 6

) 1 1 2 2 2 3 3 3

) ) ) ) ) ) ) )

b b b c d d c d a

0 3 6 0 3 6 0 3 6

4 4 4 5 5 5 6 6 6

) ) ) ) ) ) ) ) )

a d c c b d a e b

0 3 6 0 3 6 0 3 6

7 7 7 8 8 8 9 9 9

) ) ) ) ) ) ) ) )

a c a a d b c c a

1 4 7 1 4 7 1 4 7

0 0 0 1 1 1 2 2 2

) ) ) ) ) ) ) ) )

c c c a c b a c d

1 4 7 1 4 7 1 4 7

3 3 3 4 4 4 5 5 5

) ) ) ) ) ) ) ) )

b d a d c b c d d

1 4 7 1 4 7 1 4 7

6 6 6 7 7 7 8 8 8

) ) ) ) ) ) ) ) )

d d c d b b b c d

1 4 7 2 5 8 2 5 8

9 9 9 0 0 0 1 1 1

) ) ) ) ) ) ) ) )

a c b a d d c c c

2 5 8 2 5 8 2 5 8

2 2 2 3 3 3 4 4 4

) ) ) ) ) ) ) ) )

d d c b d d c c d

2 5 8 2 5 8 2 5 8

5 5 5 6 6 6 6 7 7

) ) ) ) ) ) ) ) )

a b d a b a c d c

2 5 8 2 5 8 3 6 9

8 8 8 9 9 9 0 0 0

) ) ) ) ) ) ) ) )