You are on page 1of 13

SISTEMAS DIGITAIS

1

SISTEMAS DIGITAIS 1

Circuitos Combinacionais:

 

Circuitos Sequenciais:

São

circuitos

cuja

saída

São circuitos cuja saída depende tanto

depende

apenas

dos

valores

das

do valor atual das entradas quanto do

entradas.

valor anterior da saída.

Circuitos Combinacionais: Circuitos Sequenciais: São circuitos cuja saída São circuitos cuja saída depende tanto depende apenas
 
Circuitos Combinacionais: Circuitos Sequenciais: São circuitos cuja saída São circuitos cuja saída depende tanto depende apenas

CIRCUITOS SEQUENCIAIS

Os circuitos seqüenciais podem ser classificados em três tipos:

1)

MULTIVIBRADOR BI-ESTÁVEL (FLIP-FLOPS):

Apresentam 2 estados estáveis

2)

MULTIVIBRADOR MONOESTÁVEL (Temporizadores):

Apresenta 1 estado estável e 1 estado quase estável.

3)

MULTIVIBRADOR ASTÁVEL (Osciladores):

Apresenta 2 estados quase estável.

SISTEMAS DIGITAIS 1 Circuitos Combinacionais: Circuitos Sequenciais: São circuitos cuja saída São circuitos cuja saída

SISTEMAS DIGITAIS

2

SISTEMAS DIGITAIS 2

TERMINOLOGIA:

Q n+1 : estado atual da saída

Q n : estado anterior da saída

ESTADO SET:

1 Q n+1 = Q n+1 = 0
1
Q n+1 =
Q n+1 = 0
SISTEMAS DIGITAIS 2 TERMINOLOGIA: Q : estado atual da saída Q : estado anterior da

Q n+1 : complemento de Q n+1

Q n : complemento de Q n

ESTADO RESET:

Q n+1 = 0 Q n+1 = 1
Q n+1 = 0
Q n+1 = 1

PRESET: Coloca o Flip-Flop (FF) no estado set. É obtido aplicando um nível “0” (

)na entrada PR do FF.

PRESET: Coloca o Flip-Flop (FF) no estado reset. É obtido aplicando um nível “0” (

)na entrada CL do FF.

MULTIVIBRADORES BI-ESTÁVEIS OU FLIP-FLOPS

Qualquer dispositivo ou circuito que tem dois estados estáveis é chamado de bi- estáveis. Como exemplo: o interruptor de luz pode estar fechado (luz acesa) ou aberto (luz apagada). O flip-flop é um bi-estável que possui memória, e pode ser construído através das portas NAND (Não E) e NOR (Não Ou).

SISTEMAS DIGITAIS 2 TERMINOLOGIA: Q : estado atual da saída Q : estado anterior da

SISTEMAS DIGITAIS

3

SISTEMAS DIGITAIS 3

FLIP-FLOP RS (Set-Reset)

O FF-RS é construído com portas NAND, das seguintes formas:

SISTEMAS DIGITAIS 3 FLIP-FLOP RS (Set-Reset) O FF-RS é construído com portas NAND, das seguintes

Símbolo do FF-RS:

SISTEMAS DIGITAIS 3 FLIP-FLOP RS (Set-Reset) O FF-RS é construído com portas NAND, das seguintes

O circuito 74LS279 possui 4 latches (ou FFs, ou bi-estáveis):

SISTEMAS DIGITAIS 3 FLIP-FLOP RS (Set-Reset) O FF-RS é construído com portas NAND, das seguintes

SISTEMAS DIGITAIS

4

SISTEMAS DIGITAIS 4

Para trabalhar com FFs, a tabela-verdade sempre deve ser consultada. Para fazer qualquer projeto:

1)

Levantar as formas de onda das possíveis combinações de entrada

2)

Desenhar as saídas desejadas

3)

Verificar os locais onde se faz necessário uma memória

4)

Escolher o FF adequado

5)

Combinar a saída do FF com as entradas para realizar a lógica desejada.

Exercício 1) Um torno deve usinar uma peça durante um intervalo de tempo ts (sinal de clock). Quando a peça estiver em posição é acionado um sinal B. A peça deve estar sempre posicionada antes de começar o tempo ts para ser usinada, caso contrário a peça não pode ser usinada.

.

SISTEMAS DIGITAIS 4 Para trabalhar com FFs, a tabela-verdade sempre deve ser consultada. Para fazer

FLIP-FLOP RS SINCRONIZADO

Basicamente igual ao denominada de clock (Ck): FF-RS apenas com a adição de uma porta de
Basicamente igual ao
denominada de clock (Ck):
FF-RS
apenas com
a
adição
de
uma porta de controle

SISTEMAS DIGITAIS

5

SISTEMAS DIGITAIS 5

Quando o clock for “1” a saída é idêntica ao FF-RS. Quando o clock for “0” o circuito funciona como um “lach”.

Símbolo FF_RS sincronizado:

SISTEMAS DIGITAIS 5 Quando o clock for “1” a saída é idêntica ao FF-RS. Quando

Exercício 2) Complete a forma de onde de saída do FF-RS sincronizado:

SISTEMAS DIGITAIS 5 Quando o clock for “1” a saída é idêntica ao FF-RS. Quando

Exercício 3) Uma caixa d’água possui 2 sensores (A e B). Quando a água bate no sensor, ela gera um nível lógico “1” caso contrário é gerado um nível lógico “0”. Deve-se ligar uma bomba d’água (S = 1) para encher a caixa até o nível B quando, então, a bomba é desligada (S=0). A bomba deve permanecer desligada até que não haja água no sensor A (A=0). A figura seguinte mostra um sistema automático para realizar esta automação. Projete o controle digital desse sistema.

SISTEMAS DIGITAIS

6

SISTEMAS DIGITAIS 6 FLIP-FLOP TIPO D SENSÍVEL A NÍVEL É o FF-RS sincronizado que possui entre
SISTEMAS DIGITAIS 6 FLIP-FLOP TIPO D SENSÍVEL A NÍVEL É o FF-RS sincronizado que possui entre

FLIP-FLOP TIPO D SENSÍVEL A NÍVEL

É o FF-RS sincronizado que possui entre as entradas R e S um inversor. Com isso esse FF trabalha apenas com algumas linhas da tabela verdade do FF-RS sincronizado:

SISTEMAS DIGITAIS 6 FLIP-FLOP TIPO D SENSÍVEL A NÍVEL É o FF-RS sincronizado que possui entre

SISTEMAS DIGITAIS

7

SISTEMAS DIGITAIS 7

Exercício 4) Complete as formas de onda:

SISTEMAS DIGITAIS 7 Exercício 4) Complete as formas de onda: Exercíco 5) Projetar um sistema

Exercíco 5) Projetar um sistema para que na saída de uma fábrica selecionar ao acaso os funcionários que deverão ser vistoriados. Utilizar duas variáveis de entrada sendo um sinal de clock e um sinal vindo de um sensor de presença que detecta a passagem do funcionário.

SISTEMAS DIGITAIS 7 Exercício 4) Complete as formas de onda: Exercíco 5) Projetar um sistema

FLIP-FLOP TIPO D DISPARADO PELA BORDA

SISTEMAS DIGITAIS 7 Exercício 4) Complete as formas de onda: Exercíco 5) Projetar um sistema

SISTEMAS DIGITAIS

8

SISTEMAS DIGITAIS 8

Esse FF só é habilitado na subida (ou descida) do sinal de clock. Fora isso ele mantém a saída anterior.

Exercício 6) Complete as formas de onda

SISTEMAS DIGITAIS 8 Esse FF só é habilitado na subida (ou descida) do sinal de

Exercício 7) Projetar um sistema para contar os caminhões que transitam numa estrada de mão dupla em um sentido (A para B). Para isso foi construído um desvio onde só passa 1 carro de cada vez (tanto para a esquerda quanto para a direita). Foram colocados 2 sensores A e B separados por uma distância L. Os caminhões são sempre maiores do que L e os carros menores. Nunca os veículos se sucedem com uma distância menor do que 2.L.

SISTEMAS DIGITAIS 8 Esse FF só é habilitado na subida (ou descida) do sinal de
SISTEMAS DIGITAIS 8 Esse FF só é habilitado na subida (ou descida) do sinal de

SISTEMAS DIGITAIS

9

SISTEMAS DIGITAIS 9

FLIP-FLOP JK

É construído com um FF-RS realimentado da seguinte maneira:

SISTEMAS DIGITAIS 9 FLIP-FLOP JK É construído com um FF-RS realimentado da seguinte maneira: Pela

Pela tabela-verdade nota-se que a saída indesejável do FF-RS (R=S=1) é eliminada, mas em compensação se o clock for “1” o FF-JK ficará oscilando.

FLIP-FLOP JK MESTRE-ESCRAVO (MASTER-SLAVE)

Este FF elimina a oscilação indesejada do FF-JK. É construído com dois FF-RS, sendo que o mestre irá responder na borda positiva e o escravo irá responder na transição negativa, com isso a oscilação é eliminada.

SISTEMAS DIGITAIS 9 FLIP-FLOP JK É construído com um FF-RS realimentado da seguinte maneira: Pela

SISTEMAS DIGITAIS

10

SISTEMAS DIGITAIS 10

Desenhando todas as portas lógica dentro do FF-JK MS (Máster-Slave):

SISTEMAS DIGITAIS 10 Desenhando todas as portas lógica dentro do FF-JK MS (Máster-Slave): Um exemplo

Um exemplo de C.I. é o 74LS76, que possui internamente 2 FF-JK mestre-escravo.

Exercício 8) Complete a forma de onda:

SISTEMAS DIGITAIS 10 Desenhando todas as portas lógica dentro do FF-JK MS (Máster-Slave): Um exemplo

FLIP-FLOP JK MS TIPO D (DATA –DADOS)

É construído com o FF-JK MS, sendo que possui entre as entradas J e K um inversor. Com isso esse FF trabalha apenas com algumas linhas da tabela verdade do FF-JK MS:

SISTEMAS DIGITAIS 10 Desenhando todas as portas lógica dentro do FF-JK MS (Máster-Slave): Um exemplo

SISTEMAS DIGITAIS

11

SISTEMAS DIGITAIS 11

Exercício 9) Complete a forma de onda

SISTEMAS DIGITAIS 11 Exercício 9) Complete a forma de onda FLIP-FLOP JK MS TIPO T

FLIP-FLOP JK MS TIPO T (TOGGLE – COMUTAR)

É construído com o FF-JK MS, sendo que as entradas J e K são curto-circuitadas. Com isso esse FF trabalha apenas com algumas linhas da tabela verdade do FF-JK MS:

SISTEMAS DIGITAIS 11 Exercício 9) Complete a forma de onda FLIP-FLOP JK MS TIPO T

Exercício 10) Complete a forma de onda:

SISTEMAS DIGITAIS 11 Exercício 9) Complete a forma de onda FLIP-FLOP JK MS TIPO T

SISTEMAS DIGITAIS

12

SISTEMAS DIGITAIS 12

Exercício 11) Complete a forma de onda e note que na saída temos um divisor de freqüência de 2 (ou multiplicador de período).

Freqüência: f = (1/T)

SISTEMAS DIGITAIS 12 Exercício 11) Complete a forma de onda e note que na saída

Exercício 12) Um sistema deve separar as peças que chegam em intervalos irregulares entre duas esteiras. Uma peça deve ser colocada na primeira esteira e a peça seguinte deve ser colocada na segunda esteira e assim sucessivamente. Projete esse sistema.

SISTEMAS DIGITAIS 12 Exercício 11) Complete a forma de onda e note que na saída

SISTEMAS DIGITAIS

13

SISTEMAS DIGITAIS 13

Exercício 13) Projete um sistema para ligar dois aquecedores A1 e A2. O sistema possui dois sensores: S16 (que gera um nível lógico “1” quando a temperatura passar de 16 o .C) S18 (que gera um nível lógico “1” quando a temperatura passar de 18 o .C).

O sistema opera da seguinte maneira:

  • - quando a temperatura for menor do que 16 o .C, os dois aquecedores devem ser ligados,

  • - sempre que a temperatura estiver entre 16 o .C e 18 o .C deve-se ligar um dos aquecedores alternadamente,

  • - quando a temperatura for maior do que 18 o .C deve-se desligar os dois aquecedores.

SISTEMAS DIGITAIS 13 Exercício 13) Projete um sistema para ligar dois aquecedores A1 e A2.