You are on page 1of 18

Fevereiro/2013

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO

Concurso Público para provimento de cargos de

Juiz Substituto
Nome do Candidato No de Inscrição No do Caderno

Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001

MODELO
ASSINATURA DO CANDIDATO

MODELO1

No do Documento

0000000000000000
00001−0001−0001

P R O VA O B J E T I VA S E L E T I VA
INSTRUÇÕES
- Verifique se este caderno contém 100 questões, numeradas de 1 a 100. Caso contrário, reclame ao fiscal da sala um outro caderno. Não serão aceitas reclamações posteriores. - Para cada questão existe apenas UMA resposta certa. - Você deve ler cuidadosamente cada uma das questões e escolher a resposta certa. - Essa resposta deve ser marcada na FOLHA DE RESPOSTAS que você recebeu.

VOCÊ DEVE
- Procurar, na FOLHA DE RESPOSTAS, o número da questão que você está respondendo. - Verificar no caderno de prova qual a letra (A,B,C,D,E) da resposta que você escolheu. - Marcar essa letra na FOLHA DE RESPOSTAS, conforme o exemplo: A
C D E

ATENÇÃO
- Marque as respostas primeiro a lápis e depois cubra com caneta esferográfica de material transparente de tinta preta. - Marque apenas uma letra para cada questão, mais de uma letra assinalada implicará anulação dessa questão. - Responda a todas as questões. - Não será permitida ao candidato a consulta a qualquer tipo de legislação, súmulas e jurisprudência dos Tribunais, anotações ou a quaisquer outros materiais. - A duração da prova é de 5 horas, para responder a todas as questões e preencher a Folha de Respostas. - Ao término da prova, chame o fiscal da sala e devolva todo o material recebido. - Proibida a divulgação ou impressão parcial ou total da presente prova. Direitos Reservados.

www.pciconcursos.com.br

inclusive as associações públicas. ainda não se admite a transação extrajudicial. tratando-se de lei já em vigor. se ocorrer antes de a lei ter entrado em vigor. não se considerarão lei nova as correções. mas não as que forem apenas fisicamente impossíveis. ser estabelecido um prazo para sua nova entrada em vigor. autoriza apenas a resolução do contrato. quando as respectivas sedes se acharem em países estrangeiros. autoriza a composição de indenização. embora tendo a transação sido qualificada como contrato. No seguro de vida ou de acidentes pessoais para o caso de morte. quando resolutivas. deve o conflito entre os textos ser resolvido pelo juiz por equidade. (E) (C) (B) (C) (D) (D) (E) 3. ainda não é possível o juiz conhecer de ofício da prescrição. as organizações religiosas e as autarquias. mas não as de fazer coisa ilícita. (E) _________________________________________________________ (B) 2. por ser de menor valor. mas sem a composição de perdas e danos. por parte do devedor. mas significativa de adimplemento substancial da obrigação. mas não a resolução do contrato. não mais se considera título executivo qualquer documento particular subscrito por duas testemunhas. revertendo o prêmio pago à herança do segurado falecido. em razão da atividade que exercerem. o credor não pode pedir a sua rescisão. por parte do devedor. de ofício. a prestação imperfeita. no tocante à parte não cumprida. BLOCO I Direito Civil 1. sustenta que (A) o cumprimento parcial de um contrato impede sua resolução em qualquer circunstância. adotada em alguns julgados. II. apenas a condição é inválida e não os negócios. porque. TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva (B) (B) (C) ainda prevalece legalmente a exigência do artigo 585. No caso de publicação para corrigir texto de lei publicado com incorreção. _________________________________________________________ Dispondo o artigo 2. não se admitindo a indicação de pessoa estranha à ordem de vocação hereditária para recebêlo. (A) os partidos políticos e as empresas individuais de responsabilidade limitada. a prestação imperfeita. pelo Código Civil. livra-o das consequências da mora. suspensivas quando juridicamente impossíveis. (C) (D) (B) (C) (E) (D) _________________________________________________________ 5. impossíveis e as de não fazer coisa impossível. Invalidam os negócios jurídicos que lhes são subordinados as condições (A) ilícitas. manifestando este a intenção de cumprir o restante do contrato e dando garantia. porque sempre deve ser celebrada depois de o processo achar-se em curso e homologada pelo juiz. autoriza afirmar que (A) o juiz pode. as fundações e os condomínios em edificação. tenha ou não já entrado em vigor o texto incorreto. porque a lei exige a preservação do contrato. as correções consideram-se lei nova. o capital segurado só pode ser pago a herdeiros legítimos. deverá.pciconcursos. (B) (A) não haverá novo prazo de vacatio legis depois da nova publicação. firmado após a vigência do Código Civil de 2002. as pessoas jurídicas que forem regidas pelo direito internacional público. o capital estipulado não está sujeito às dívidas do segurado. física ou juridicamente impossíveis.043 do Código Civil que continuam em vigor as disposições de natureza processual cujos preceitos de natureza civil hajam sido incorporados ao Código Civil. as associações.com. incompreensíveis ou contraditórias. do Código de Processo Civil. segundo o Código Civil. reconhecer a decadência legal e a decadência convencional. quando resolutivas. São pessoas jurídicas de direito privado. por parte do devedor. neste caso. o capital estipulado só fica sujeito às dívidas do segurado que gozem de privilégio geral ou especial. porque a Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro não regula os efeitos da nova publicação de texto de lei. Tipo 001 4.br .Caderno de Prova ’A01’. até que por outra forma se disciplinem. nem se considera herança para todos os efeitos de direito. (C) (D) (D) (E) (E) 2 www. independentemente da extensão da parte da obrigação cumprida pelo devedor. _________________________________________________________ 6. mas significativa de adimplemento substancial da obrigação. a indenização sempre beneficiará o cônjuge sobrevivente casado sob o regime da comunhão universal ou parcial de bens. necessariamente. A teoria do adimplemento substancial. sob pena de ineficácia. segundo a qual para configurar título executivo extrajudicial o documento particular assinado pelo devedor tem de ser também assinado por duas testemunhas. além de disciplinar as relações jurídicas estabelecidas antes da nova publicação. (A) é obrigatória a indicação de beneficiário. o adimplemento substancial de um contrato.

ou de negócio fraudulento ou simulado. (B) (E) _________________________________________________________ 13. independentemente de constar da escrituração do emitente. aquele que ignora o vício. a partir de caracteres criados em computador ou meio técnico equivalente e desde que conste da escrituração do emitente. não o sabendo. indenização apenas em hipóteses previstas expressamente em lei. porque inviabiliza sua circulação. apenas pela vontade das partes. que não conheça o idioma nacional. os afins em linha reta e em linha colateral. desde que seja arquivado seu equivalente em papel pelo emitente. _________________________________________________________ (D) O abuso de direito acarreta (A) (B) (C) (D) consequências jurídicas apenas se decorrente de coação. Só se permite o testamento público (A) ao cego.com. 12. não podendo exceder de cinco anos a indivisão estabelecida pelo doador ou pelo testador.pciconcursos. exceto o valor pelo qual deve ser pago. O título de crédito poderá ser emitido (A) (B) (C) apenas em papel. uma pelo tabelião ou por seu substituto legal e a outra por uma das testemunhas. por disposição expressa de lei ou pela vontade das partes. conferindo àquele o direito de construir ou de plantar em terreno do concedente. O direito de superfície é concedido a outrem pelo (A) proprietário ou possuidor. independentemente de decisão judicial. a quem lhe será lido. 3 (E) _________________________________________________________ 10. proprietário. devendo a escritura de testamento. proprietário. o tutor com a pessoa tutelada. o adotante com quem foi cônjuge do adotado e o adotado com quem o foi do adotante. caracterizado pelo direito de construir ou de plantar em terreno do concedente. indenização a favor daquele que sofrer prejuízo em razão dele. proprietário. por pessoas físicas ou jurídicas. por tempo determinado. Os bens naturalmente divisíveis podem tornar-se indivisíveis (A) por vontade das partes. (E) (D) TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva www. caracterizado pelo direito de construir ou de plantar em terreno do concedente.Caderno de Prova ’A01’. insuscetível de prorrogação ulterior. Considera-se possuidor de boa-fé (A) (B) (C) (D) (E) apenas aquele que ostenta título de domínio. que souber ler e escrever ou. que designe quem o leia em seu lugar. apenas a ineficácia dos atos praticados e considerados abusivos pela parte prejudicada. à pessoa estrangeira. neste caso. fazendo-se de tudo circunstanciada menção no testamento. devendo o instrumento ser registrado no Cartório de Registro de Imóveis. mediante escritura pública devidamente registrada no Cartório de Registro de Imóveis. mediante escritura pública devidamente registrada no Cartório de Registro de Imóveis. em decorrência de contrato de locação e de comodato. observados requisitos mínimos estabelecidos em lei. e mediante tradução feita por tradutor juramentado. eletronicamente. por tempo determinado. às pessoas que contarem mais de setenta anos de idade. apenas por disposição expressa de lei.br . presentes cincos testemunhas. em voz alta. (E) _________________________________________________________ (B) São impedidos de casar (A) os parentes colaterais até o quarto grau. quando autorizadas construções ou plantações. em papel ou eletronicamente. (C) (D) (B) (C) (E) 9. o prazo de obrigatoriedade da indivisão não ultrapasse dez anos. enquanto não cessar a tutela e não estiverem saldadas as respectivas contas. ser subscrita por cinco testemunhas indicadas pelo testador. somente a ineficácia dos atos praticados e considerados abusivos pelo juiz. ou o obstáculo que impede a aquisição da coisa. desde que. proprietário. por escritura pública ou escrito particular. por prazo determinado ou indeterminado. (C) somente aquele que ostentar justo título. designada pelo testador. duas vezes. (B) 11. sendo vedada sua emissão eletrônica. Tipo 001 7. enquanto não houver sido homologada ou decidida a partilha dos bens do casal. devendo as testemunhas conhecerem a língua em que se expressa o testador. (D) (C) (E) (D) _________________________________________________________ 8. ao indivíduo inteiramente surdo. quando forem meramente formais e não causais. o divorciado. que não poderão acordá-la por prazo maior de cinco anos. por escritura pública registrada no Cartório de Registro de Imóveis. aos analfabetos. todo aquele que a obteve sem violência ou que não a exerce de modo clandestino. por vontade das partes. neste caso. o que se mantiver na posse durante o período necessário à usucapião ordinária. sempre outorgando àquele o direito de executar obras no subsolo. e independentemente do registro no Cartório de Registro de Imóveis. a partir de caracteres em computador ou meio técnico equivalente. sem exigência de qualquer outro requisito.

quando. por disposição de lei ou pela natureza da relação jurídica. é correto afirmar que (A) vindo o autor ao processo sem o consentimento do cônjuge. culposamente. analise os enunciados abaixo. III e V. Há litisconsórcio necessário. sendo preciso a manifestação do interesse da parte nesse sentido. a competência. No tocante ao litisconsórcio. o crédito só poderá ser satisfeito. I. Sendo indivisível a obrigação. desde que. que com a jurisdição não se confunde. para propor ações que versem sobre direitos reais imobiliários necessita o cônjuge do consentimento do outro. os litisconsortes serão considerados como litigantes distintos em suas relações com a parte adversa. deixe de cumprir a obrigação ou se constitua em mora. Incorre de pleno direito o devedor na cláusula penal. 17. o que se reparte é a competência. quando este comprometer a rápida solução do litígio ou dificultar a defesa. III. I. Em relação à capacidade processual. Se o tiver sido. a causa de pedir e as partes. I e III. Em relação à jurisdição e à competência. qualquer que seja a modalidade de garantia oferecida com o imóvel. _________________________________________________________ 16. caindo em falta um deles. forem idênticos o pedido. II. o foro contratual de eleição. em caso no qual esse consentimento era necessário. em duas ou mais ações. o juiz tiver de decidir a lide de modo uniforme para todas as partes.com. Está correto APENAS o que se afirma em (A) (B) (C) (D) (E) 15. (C) IV. Sobre a cláusula penal. I e II. II. autorizando a redução judicial. estando em causa interesses de incapazes. deverá o juiz extinguir o processo de imediato. a presença de curador especial no processo torna prescindível a participação do Ministério Público. II. ambos os cônjuges serão necessariamente citados para ações que digam respeito a direitos reais mobiliários. somente se admite a garantia hipotecária. mas esta só se poderá demandar integralmente do culpado. mesmo que a obrigação principal tiver sido cumprida em parte. TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva 4 www. a arbitragem é modo qualificado e específico de exercício da jurisdição por particulares escolhidos pelas partes. _________________________________________________________ 18. II. O juiz poderá limitar o litisconsórcio necessário quanto ao número de litigantes. mediante sua alienação judicial. O pedido de limitação suspende o prazo para a resposta. Tipo 001 14. A modificação da competência em virtude de conexão sujeita-se à seguinte regra: (A) a conexão só pode ser reconhecida a partir de pedido expresso da parte. salvo disposição expressa no contrato. a jurisdição é una e não fracionável. Ainda que o prejuízo exceda ao previsto na cláusula penal. (B) _________________________________________________________ Nos contratos relativos ao financiamento imobiliário em geral. (A) descumpridas as obrigações pelo devedor. I. A penalidade não pode ser reduzida pelo juiz. exceto no caso de regime de separação absoluta de bens. III. defeso ao juiz agir de ofício para tanto. (D) (E) V. por tratar. a arbitragem é vedada.pciconcursos. só obriga as partes contratantes. porém. em nenhuma hipótese poderá o juiz exercer a jurisdição de ofício. caso em que a eficácia da sentença dependerá da citação de todos os litisconsortes no processo.Caderno de Prova ’A01’. (B) III. por ser personalíssimo. mas não seus herdeiros ou sucessores. a pena vale como mínimo da indenização. é impossível. respondendo cada um dos outros somente pela sua quota. que se restringe às coisas móveis. Está correto o que se afirma APENAS em (A) (B) (C) (D) (E) (C) (D) (E) II e III. por ausência de pressuposto processual essencial. II. poderão as partes estipular que os litígios ou controvérsias entre elas sejam dirimidos mediante arbitragem. todos os devedores. Direito Processual Civil (C) (D) (E) (B) (C) _________________________________________________________ (D) (E) 19. a jurisdição tem por objetivo solucionar casos litigiosos. IV e V. é irrelevante que um dos processos já tenha sido julgado para que ocorra a reunião de processos conexos. incorrerão na pena. sem no entanto exigir-se a formação de litisconsórcio necessário. competindo ao credor provar o prejuízo excedente. a garantia oferecida pelo devedor não pode ser efetivada por alienação fiduciária. a competência relativa pode ser modificada em razão da conexão. não pode o credor exigir indenização suplementar se assim não foi convencionado. da capacidade de exercer poder outorgada pela Constituição e pela legislação infraconstitucional. III e V. Para exigir a pena convencional. modificar-se por normas de conexão a competência absoluta. Os atos e as omissões de um não prejudicarão nem beneficiarão os outros. é correto afirmar que (A) (B) a jurisdição é deferida aos juízes e membros do Ministério Público em todo território nacional. que recomeça da intimação da decisão. ou se o montante da pena for manifestamente excessivo. pois os não litigiosos são resolvidos administrativamente. nas ações possessórias é sempre indispensável a participação no processo de ambos os cônjuges. I. IV e V. Salvo disposição em contrário. analise as afirmações abaixo. II. porque infringe norma expressa do Código de Defesa do Consumidor. a conexão é caracterizada quando.br . III e IV. é necessário que o devedor alegue e comprove prejuízo.

pois a demanda é instaurada em seu benefício. o que será apontado no processo para eventual injunção futura. a interposição do agravo de instrumento não obsta o andamento do processo. 5 _________________________________________________________ A petição inicial deverá preencher determinados requisitos.Caderno de Prova ’A01’. de qualquer acórdão votado majoritariamente. pois eventual medida dependerá de pedido expresso da parte. congruência. ou sem os documentos essenciais à propositura da execução. (D) (E) III. e. não cumprida a diligência. realizado de outro modo. o exequente poderá. que autor e réu se serviram do processo para praticar ato simulado ou conseguir fim proibido por lei. o juiz considerará válido o ato se. incompleta. decidirá a lide nos limites em que foi proposta. (C) II. salvo se ocorrer hipótese que justifique a concessão de efeito suspensivo em benefício do agravante. ou a emende. O juiz (A) determinará as provas necessárias à instrução do processo. não havendo porém esse dever em face de omissão legislativa. Estando. sob pena de. decidirá livremente por equidade. Não existem nulidades de pleno direito no processo civil. como regra geral presumir-se-ão verdadeiros os fatos não impugnados. recaindo mais de uma penhora sobre os mesmos bens. considerar o fato como simples irregularidade. é correto afirmar: (A) Da decisão monocrática do relator que negue seguimento a recurso manifestamente inadmissível não se admite novo recurso. apenas. em razão do princípio dispositivo. obter certidão comprobatória do ajuizamento respectivo. no prazo de dez dias. pois toda invalidade processual deve ser decretada pelo juiz. registro de veículos ou registro de outros bens sujeitos à penhora ou arresto. recebida apenas no efeito devolutivo. _________________________________________________________ I. determinar a emenda da inicial. I e III. sem cominação de nulidade. cabe ao credor a escolha. A apelação é. duração razoável do processo. cuja existência se reconheça. (B) I. na apelação. somente se requeridas oportunamente pelas partes. inércia ou dispositivo. não suscitadas. ser indeferida a inicial. Na execução. Quanto às nulidades processuais. com a respectiva preclusão. tem o dever de decidir em face das normas legais. Esse ônus concerne ao princípio processual da (A) (B) (C) (D) (E) 24. Tipo 001 20. O recurso extraordinário e o recurso especial não impedem a execução da sentença. a ausência de liquidez e certeza do título executivo é irrelevante se não for arguida pelo devedor. II e III. II e III. Os embargos infringentes são cabíveis. determinando o prosseguimento da ação sem outras consequências. pelas circunstâncias da causa. apenas. a decretação desta não pode ser requerida pela parte que lhe deu causa. pelas circunstâncias da causa. Todos os atos processuais. Está correto o que se afirma em (A) (B) (C) (D) (E) 22. I e II. 23. feita a averbação. prevalecerá a mais antiga. presume-se em fraude à execução a alienação ou oneração de bens efetuada posteriormente. verificando o juiz que a petição inicial está incompleta. isonomia processual. dado o princípio dispositivo. Os embargos de declaração têm efeito infringente como finalidade e regra geral. se não o fizer. proferirá sentença que obste aos objetivos das partes. bem como ser instruída com os documentos indispensáveis à propositura da ação. em cinco dias. Quando a lei prescrever determinada forma. a cujo respeito a lei exija a iniciativa da parte. eventualidade. sob pena de se considerar descumprido um ônus processual. para fins de averbação no registro de imóveis. (E) _________________________________________________________ 21. com identificação das partes e valor da causa.pciconcursos. deverá o juiz (A) aguardar a contestação do réu. (A) quando esta puder ser promovida por vários meios.com. porém. Cabe ao réu manifestar-se precisamente sobre os fatos narrados na petição inicial. (B) (C) (D) _________________________________________________________ Sobre os recursos. em regra. apenas.br . (B) (C) (B) (C) (D) (D) (E) (E) TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva www. convencendo-se. da oportunidade e da conveniência de se proferir sentença dessa natureza. cabendo à parte a eventual impetração de mandado de segurança para assegurar o julgamento colegiado da matéria. extinguindo o feito sem resolução de mérito. 25. indeferir de imediato a inicial. sendolhe defeso agir de ofício. no ato de sua distribuição. II. podendo porém sempre conhecer de questões. desde que se convença. apenas. são válidos e eficazes até que se decretem as suas invalidades. lhe alcançar a finalidade. analise os enunciados abaixo. Quando a lei prescrever determinada forma. vedada a multiplicidade de gravames na hipótese. determinar que o autor a complete. sob pena de nulidade. extinguindo a ação sem resolução do mérito. indeferirá de imediato a inicial.

I e III.br . II. apenas. TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva www. O prazo prescricional pode ser suspenso ou interrompido. exportação. o produtor ou o importador não puderem ser identificados. II. ainda. distribuição ou comercialização de produtos ou prestação de serviço. construtor ou importador ou. sendo o juiz competente em razão da matéria e constituindo a questão pressuposto necessário para o julgamento da lide. construção. II e III. apenas. submetidos apenas às resoluções específicas do Banco Central. Não fazem coisa julgada: I. de crédito e securitária. nesse caso. apenas. 28. o uso e os riscos razoavelmente esperados e a época em que foi colocado em circulação. Decai em cinco anos a pretensão à reparação pelos danos causados por fato do produto ou do serviço. com eventual modificação da decisão que a originou. o prazo decadencial inicia-se no pagamento do produto ou do serviço. apenas. II e III. levando-se em conta circunstâncias relevantes. podendo ser móvel ou imóvel. (B) (C) (E) _________________________________________________________ (E) 30. No tocante às relações de consumo. sendo defeso. I e II. apenas. produtor. tratandose de fornecimento de serviço e de produto não duráveis. o juiz nomeará perito e fixará prazo para entrega do laudo. que haja intervindo nas relações de consumo. bem como os entes despersonalizados.pciconcursos. como sua apresentação. nacional ou estrangeira. o prazo decadencial se inicia tão logo seja entregue o produto ou terminada a execução do serviço. Está correto o que se afirma em (A) (B) (C) (D) (E) (C) (D) (E) 6 I. que não se interrompe ou suspende mesmo nas relações consumeristas. criação. as relações jurídicas decorrentes dos contratos de planos de saúde. O direito de reclamar pelos vícios aparentes ou de fácil constatação caduca em noventa dias. A liquidação da sentença (A) por artigos. quando não conservar adequadamente os produtos perecíveis. far-se-á quando determinado pela sentença. implica a citação pessoal do devedor para cumprimento do julgamento. como o modo de seu fornecimento. (A) pode-se falar em consumidor por equiparação à coletividade de pessoas. requerida pela parte. II e III. as relações jurídicas concernentes aos condôminos. I e III. importação. admite nova discussão da lide. I e II. por arbitramento. a verdade dos fatos. I. as relações jurídicas entre a entidade de previdência privada e seus participantes. em qualquer caso. (B) III. 29. apenas. depende na lei vigente da discriminação do cálculo pelo credor. _________________________________________________________ 27. a resolução da questão prejudicial. ainda que importantes para determinar o alcance da parte dispositiva da sentença. (C) III. Dos itens acima. é correto afirmar: (A) (B) Tratando-se de vício oculto. inclusive as de natureza bancária. serviço é qualquer atividade fornecida no mercado de consumo. NÃO se enquadram ao Código de Defesa do Consumidor (A) (B) (C) (D) (D) as relações jurídicas envolvendo o usuário da rodovia e a concessionária do serviço público. mas não o prazo decadencial.com. O comerciante é responsabilizado quando o fabricante. levando-se em consideração circunstâncias relevantes. transformação. as normas consumeristas são de natureza dispositiva e de interesse individual dos consumidores. somente. _________________________________________________________ I. II. o construtor. que desenvolvem atividades de produção. montagem. pelo princípio da inércia processual. (E) _________________________________________________________ Analise os enunciados abaixo. apenas. iniciando-se a contagem do prazo a partir do conhecimento do dano e de sua autoria. em relação à responsabilidade pelo fato do produto e do serviço. nos condomínios edilícios. neste caso privada. ainda que indetermináveis. está correto o que consta em (A) (B) (C) (D) (E) (D) I. fornecedor é toda pessoa física ou jurídica. Na aferição dos vícios de fácil ou aparente constatação. O serviço é tido por defeituoso quando não fornece a segurança que o consumidor dele pode esperar.Caderno de Prova ’A01’. com ou sem remuneração. Tipo 001 26. Direito do Consumidor 31. convencionado pelas partes ou quando o exigir a natureza do objeto da liquidação. O produto é defeituoso quando não oferece a segurança que dele legitimamente se espera. ou quando o produto for fornecido sem identificação clara do seu fabricante. produto é qualquer bem. apenas. estabelecida como fundamento da sentença. o exame dos contratos de cartão de crédito. Quanto aos prazos prescricionais e decadenciais nas relações de consumo. II e III. financeira. desde que material. valerse o juiz de contador judicial. só pode ser requerida com o trânsito em julgado da sentença ou acórdão. os motivos. o resultado e os riscos razoavelmente esperados e a adoção de novas técnicas.

(B) (B) anuláveis e previstas em rol elucidativo. Os hospitais e demais estabelecimentos de atenção à saúde de gestantes. II e III. Na atividade médica. é. é apurada com base na culpa e é aquela sempre considerada obrigação de resultado. em regra. públicos e particulares. a responsabilidade civil do profissional liberal (A) é. Na oferta de produtos e serviços regulada pelo Código de Defesa do Consumidor. hipótese em que qualquer legitimado poderá intentar outra ação. 7 TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva www. apenas. assim entendidos os decorrentes de origem comum. é.com. em regra. Nas ações coletivas de que trata o Código de Defesa do Consumidor. III. apurada com base na responsabilidade subjetiva e examinada como obrigação de meio. excepcionalmente examinando-se como obrigação de resultado. independentemente de vínculos de afinidade e afetividade. II e III. I. mas não são obrigados a proceder a exames visando ao diagnóstico. na hipótese de interesses ou direitos individuais homogêneos. apenas. apurada com base na responsabilidade objetiva e examinada em todos os casos como obrigação de meio e não de resultado. em regra. a sentença fará coisa julgada: fornecer declaração de nascimento. (D) (E) tidas por inexistentes. _________________________________________________________ 37. cuja realização é atribuição exclusiva de laboratórios públicos. mas limitadamente ao grupo. apenas. pelo prazo mínimo de cinco e máximo de dez anos.Caderno de Prova ’A01’. ultra partes. erga omnes. em regra. (B) (C) (D) (B) manter o registro das atividades desenvolvidas. (D) é admitida em todas as modalidades. são obrigados a (A) prestar orientação ao pais do recém-nascido. Está correto o que se afirma em (A) (B) (C) (D) (E) (C) constitui medida excepcional. II. devem ser gravadas de forma indelével. (C) (C) nulas de pleno direito e previstas em rol taxativo. apurada com base na responsabilidade objetiva e examinada como obrigação de meio e. exceto se o pedido for julgado improcedente por insuficiência de provas. (D) anuláveis e previstas em rol fechado.pciconcursos. valendo-se de nova prova. (E) manter alojamento conjunto. a reposição de componentes e peças dos produtos deve ser assegurada apenas enquanto estes forem fabricados ou importados. para beneficiar todas as vítimas e seus sucessores. desde que autorizadas pelo juiz competente. é proibida a publicidade de bens e serviços ao consumidor por telefone. com idêntico fundamento. erga omnes. desde que não constem as intercorrências do parto e do desenvolvimento do neonato. A colocação em família substituta estrangeira (A) constitui medida excepcional. I. somente admissível nas modalidades de guarda e de tutela. com idêntico fundamento. I e III. I. apenas no caso de procedência do pedido. (B) é absolutamente vedada. (E) não encontra qualquer restrição. através de prontuários individuais. 35. é. somente admissível na modalidade de adoção. As cláusulas abusivas no Código de Defesa do Consumidor são (A) nulas de pleno direito e previstas em rol meramente exemplificativo. categoria ou classe. em qualquer hipótese. quanto à terapêutica de anormalidades no metabolismo. se houver vínculo de parentesco até o quarto grau com o menor. Tipo 001 32. quando se tratar de interesses ou direitos coletivos conforme tratados no CDC. apurada com base na responsabilidade subjetiva e examinada em todos os casos como obrigação de meio e não de resultado. (C) (E) a informação ou publicidade do produto obriga o fornecedor que a fizer veicular. (A) o fornecedor é apenas subsidiariamente responsável pelos atos de seus prepostos ou representantes autônomos. possibilitando ao neonato a permanência junto aos pais. Direito da Criança e do Adolescente _________________________________________________________ (E) _________________________________________________________ 33. como obrigação de resultado. mas só integra o contrato se for realizada por escrito. 36. I e II. circunstancialmente. _________________________________________________________ 34. salvo improcedência por insuficiência de provas. valendo-se de nova prova.br . na hipótese dos interesses ou direitos difusos conforme tratados no CDC. hipótese em que qualquer legitimado poderá intentar outra ação. apenas. (D) identificar o recém-nascido mediante o registro de sua impressão plantar e digital e impressão digital da mãe. as informações ao consumidor oferecidas nos produtos refrigerados.

a autoridade competente poderá aplicar ao adolescente a medida de (A) prestação de serviços comunitários. psicológico ou psiquiátrico. (E) (E) semiliberdade. que exerce trabalho na condição de aprendiz. (D) (D) liberdade assistida pelo prazo máximo de 06 (seis) meses. salvo na condição de aprendiz. conforme entendimento sumulado do Supremo Tribunal Federal. cominada pena de detenção para o ato de exibir. (C) (C) _________________________________________________________ 40. revogada ou substituída. não prevista causa de aumento de pena para o delito de corrupção de menor de dezoito anos. se indicada ou cabível a substituição.pciconcursos. em que lhe é assegurada bolsa de aprendizagem. o tempo de cumprimento das penas privativas de liberdade não pode ser superior a trinta anos. Tipo 001 38. (A) em alguns casos somente se procede mediante queixa. total ou parcialmente. podendo a qualquer tempo ser prorrogada. como forma de transição para o meio aberto. (B) (B) determinação de compensação do prejuízo da vítima. não prevalece a condenação anterior.Caderno de Prova ’A01’. Nos crimes praticados contra a criança e o adolescente tio pificados na Lei n 8. mesmo na condição de aprendiz. não são previstas. (B) (C) (B) (C) (D) (D) (E) (E) _________________________________________________________ _________________________________________________________ 42. excluindo o crime e fazendo desaparecer suas consequências penais. TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva (B) (B) (C) (C) (D) (D) (E) 8 (E) www. Verificada a prática de ato infracional. o teto da perda de bens ou valores é restrito ao montante do prejuízo causado. 39. que trabalhar na condição de aprendiz são obrigatoriamente assegurados os direitos trabalhistas e previdenciários. se entre a data do cumprimento ou extinção da pena e a infração posterior tiver decorrido período de tempo superior a cinco anos. a concessão de indulto faz com que o beneficiado retorne à condição de primário. Em relação às causas de extinção da punibilidade. segundo entendimento do Superior Tribunal de Justiça. de competência privativa do Presidente da República. cabível o perdão judicial no caso de qualquer infração penal. fotografia de criança ou adolescente envolvido em ato infracional. Na aplicação da pena. (A) a incidência de circunstância atenuante pode conduzir à redução da pena abaixo do mínimo legal. desde que autorizado pelo juiz e em virtude das necessidades econômicas de sua família. a privativa de liberdade superior a um ano deve ser necessariamente substituída por duas restritivas de direitos. para casos de reparação do dano pelo agente.069/90. em qualquer situação. No tocante às penas restritivas de direitos. a expressão “cena de sexo explícito” pode não compreender a exibição dos órgãos genitais de uma criança ou adolescente. é proibido qualquer trabalho. é proibido qualquer trabalho. em regime hospitalar ou ambulatorial. requisição de tratamento médico. em virtude de disposição constitucional que fixa a idade mínima de dezesseis anos para o exercício de atividade laborativa. a prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas somente é aplicável às condenações superiores a um ano de privação de liberdade.com. considera-se circunstância agravante o fato de o crime ser praticado contra pessoa maior de setenta anos. ainda que se trate de ato sem reflexos patrimoniais. se incompatível com o horário de serviço. _________________________________________________________ 43. Direito Penal 41. por período não excedente a 01 (um) ano. não a configuram a concessão de indulto parcial ou comutação. para efeito de reconhecimento de reincidência. embora não desde o início. não se impõe o acréscimo decorrente do concurso formal perfeito à pena de multa.br . limite que deve ser considerado para efeito de concessão de livramento condicional. se não reincidente o condenado. descontado o período de prova da suspensão. é correto afirmar que (A) podem ser impostas no caso de condenação por crime culposo. aplicáveis as normas da parte especial do Código Penal. obstam a concessão do sursis. fica dispensada a frequência ao ensino regular. correto afirmar que (A) a concessão de anistia é de competência privativa do Presidente da República. Ao menor de quatorze anos de idade BLOCO II (A) é permitido o exercício de qualquer trabalho compatível com o seu desenvolvimento.

perante a autoridade. depois da sentença em que ocorreu o ilícito. se o crime resulta de inobservância de regra técnica de profissão. tipicidade e a culpabilidade. o crime de concussão é de natureza formal. pode reduzir a pena abaixo do mínimo previsto para o crime. Nos crimes contra a honra (A) a pena é aumentada de um terço. excluído o exercido em residência. a pena pode ser aumentada de um terço no homicídio culposo. punível o proprietário do local em que se verifiquem as práticas. religião.pciconcursos. 46. de contravenção penal inexistente ou praticada por outrem. independe de comprovação de fraude o delito de estelionato na modalidade de emissão de cheque sem suficiente provisão de fundos em poder do sacado. (B) (C) (D) (E) 45. se houver retorsão imediata. não influi no cálculo da prescrição penal. respectivamente. 50. (D) (E) _________________________________________________________ 49. equiparável à atividade comercial. culpabilidade e a tipicidade. a injúria real consiste no emprego de elementos preconceituosos ou discriminatórios relativos à raça. constitui circunstância atenuante. é admissível a exceção da verdade na injúria. reclamando o recebimento da vantagem para a consumação.Caderno de Prova ’A01’. tipicidade. cor. a pena é aumentada de um terço. (A) o sujeito passivo só pode ser pessoa menor de dezoito anos. facilitando a libertação do sequestrado. fora dos casos de coautoria ou de receptação. (B) (B) (C) (C) (D) (D) o homicídio simples. o agente se retrata ou declara a verdade. arte ou ofício. auxílio destinado a tornar seguro o proveito do crime. para efeito de configuração da receptação qualificada. Em relação aos crimes contra a vida. é pública condicionada a ação penal no delito de exercício arbitrário das próprias razões. é atípica a conduta de acusar-se. (C) (B) 48. segundo entendimento sumulado do Superior Tribunal de Justiça. correto afirmar que (A) o falso testemunho deixa de ser punível se. constitui efeito obrigatório da condenação a cassação da licença de localização e de funcionamento do estabelecimento.com. como garantia de dívida. Tipo 001 44. _________________________________________________________ No crime de favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração sexual de vulnerável.br . (B) (B) (C) (C) (D) (D) (E) _________________________________________________________ (E) _________________________________________________________ Em relação aos crimes contra a administração pública. O arrependimento posterior (A) deve ocorrer até o oferecimento da denúncia ou da queixa. cabível a diminuição da pena na extorsão mediante sequestro para o coautor que denunciá-la à autoridade. se praticado com o fim de obter vantagem econômica. configura favorecimento pessoal o ato de prestar a criminoso. se o crime é praticado contra pessoa menor de quatorze anos ou maior de sessenta anos. (E) (E) TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva www. Quanto aos crimes contra o patrimônio. cabível a suspensão condicional do processo no homicídio culposo. exceto no caso de difamação. respectivamente. se cometidos contra pessoa maior de sessenta anos ou portadora de deficiência. punível quem praticar conjunção carnal com alguém menor de dezoito e maior de doze anos em situação de prostituição. configura o delito de extorsão indireta o ato de exigir. qualquer forma de comércio irregular ou clandestino. incompatível o homicídio privilegiado com a qualificadora do emprego de asfixia. punibilidade e a ilicitude. prescinde de voluntariedade do agente. a ser considerada na segunda etapa do cálculo da pena. documento que pode dar causa a procedimento civil contra a vítima ou contra terceiro. em determinada situação. ainda que delas não tenha conhecimento. correto afirmar que (A) compatível o homicídio privilegiado com a qualificadora do motivo fútil. etnia. se não há emprego de violência. 9 47. é admissível o perdão judicial no crime de difamação. origem e condição de idoso ou deficiente. apenas se o crime é cometido por quadrilha ou bando. pode ser classificado como crime hediondo. abusando da situação de alguém. respectivamente. _________________________________________________________ A coação moral irresistível e a obediência hierárquica excluem a (A) (B) (C) (D) (E) culpabilidade. é admissível a retratação apenas nos casos de calúnia e difamação. é correto afirmar que (A) a consumação do crime de extorsão independe da obtenção da vantagem indevida. se a vítima é funcionária pública e a ofensa é relativa ao exercício de suas funções.

cabendo aos interessados propor ação cabível no juízo cível. (A) a renúncia ao exercício do direito de queixa se estenderá a todos os querelantes. da competência da Justiça Estadual. acessório. com capacidade postulatória e conhecimentos técnicos. a autoridade policial pode iniciar o inquérito policial mediante notícia de crime formulada por qualquer do povo. sem que produza. Em relação ao inquérito policial. inciso LV. a defesa técnica é irrenunciável. é correto afirmar que (A) depois de ordenado seu arquivamento pela autoridade judiciária. ainda que não definitiva a sentença. (B) (B) (C) (C) (D) (D) (E) 10 (E) www. a competência do tribunal do júri prevalece sempre sobre o foro por prerrogativa de função. o perdão concedido a um dos querelados aproveitará a todos. por se tratar de garantia da própria jurisdição. uma vez relatado o inquérito policial. o sigilo total do inquérito policial pode ser oposto ao indiciado. Em relação aos princípios constitucionais do contraditório o e da ampla defesa. o perdão do ofendido somente é cabível antes do exercício do direito de ação. incabível a proposta no caso de ter sido o autor da infração condenado. no prazo de cinco anos. sem autorização legal. vender. não poderá ser devolvido à autoridade policial. quando se convencer acerca da atipicidade da conduta investigada. a utilização de papel moeda grosseiramente falsificado configura. foram inovações trazidas pelo texto constitucional de 1988. por falta de base para a denúncia. da Constituição da República. (B) (B) (C) (C) (D) (D) (E) (E) _________________________________________________________ _________________________________________________________ 56. compete à Justiça Comum Estadual processar e julgar crime em que o indígena figura como autor ou vítima. a imposição da sanção não constará de certidão de antecedentes criminais. em tese. uma vez que a ampla defesa garante o contraditório e por ele se manifesta e é garantida. (B) (B) (C) (D) (D) (E) _________________________________________________________ (E) 52. a perempção pode ocorrer no curso do inquérito policial. ou adulterar. INCORRETO afirmar que (A) incabível a proposta no caso de o agente ter sido beneficiado anteriormente nos mesmos moldes. (C) 54. segundo entendimento sumulado. No que se refere à competência no processo penal. de qualquer forma. arma de fogo. TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva 53. efeito em relação ao que o recusar. todavia. salvo registro para impedir nova concessão do beneficio no prazo de cinco anos. deixar de observar as cautelas necessárias para impedir que menor de 18 (dezoito) anos ou pessoa portadora de deficiência mental se apodere de arma de fogo que esteja sob sua posse ou que seja de sua propriedade. pela prática de crime. compete à Justiça Comum Estadual processar e julgar crime de falso testemunho cometido no processo trabalhista. produzir.Caderno de Prova ’A01’. a aplicação de pena restritiva de direitos não importará em reincidência. sendo a primeira exercida pessoalmente pelo acusado e a segunda por profissional habilitado. pela aplicação de pena restritiva. recarregar ou reciclar. sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar. entregar ou fornecer. suprimir ou alterar marca. a imposição da sanção não terá efeitos civis. se de outras provas tiver notícia. Nos crimes de ação penal de iniciativa privada. (A) compete ao foro do local da emissão do cheque sem provisão de fundos processar e julgar o crime de estelionato. de acordo com entendimento sumulado do Supremo Tribunal Federal. No tocante à transação penal. a autoridade policial poderá mandar arquivar autos de inquérito. detiver. fabricar ou empregar artefato explosivo ou incendiário. voluntário e necessariamente expresso. munição ou explosivo. NÃO incorre nas mesmas penas cominadas para o delito de posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito quem (A) possuir. é INCORRETO afirmar que (A) estão intimamente relacionados. munição ou explosivo a criança ou adolescente. ainda que gratuitamente. Direito Processual Penal _________________________________________________________ 55. o contraditório é a ciência bilateral dos atos e termos processuais e a possibilidade de contrariá-los. a autoridade policial poderá proceder a novas pesquisas. a renúncia é ato unilateral.pciconcursos. numeração ou qualquer sinal de identificação de arma de fogo ou artefato. Tipo 001 51. previstos no artigo 5 . nos crimes de ação penal privada. a ampla defesa desdobra-se em autodefesa e defesa técnica.com. à pena privativa de liberdade.br . a requerimento do Ministério Público. o crime de estelionato.

podendo ser aplicado uma única vez. é correto afirmar: (A) A hipoteca legal sobre os imóveis do indiciado poderá ser requerida pelo ofendido em qualquer fase do processo. não tiver sido aplicado o mínimo exigido da receita municipal na manutenção e desenvolvimento do ensino. o regime disciplinar diferenciado tem duração máxima de 360 (trezentos e sessenta) dias. proteção e defesa da saúde. no prazo de 48 (quarenta e oito) horas. não admitindo o juiz aquelas que puderem induzir a resposta. o Superior Tribunal de Justiça der provimento a representação para assegurar a observância de princípios indicados na Constituição Estadual. de acordo com o Código de Processo Penal. As cartas rogatórias só serão expedidas se demonstrada previamente a sua imprescindibilidade. ou para prover a execução de lei. (B) (B) (C) (C) (D) (E) (E) _________________________________________________________ _________________________________________________________ 58. com prazo razoável. O Vice-Presidente da República poderá optar pela prestação de depoimento por escrito.com. o décuplo. a fiança poderá ser aumentada. determinará desde logo a retirada do réu. não alcançado o valor estipulado pela administração judicial. com a presença de seu defensor. Tipo 001 57. (B) (B) (C) (C) (D) (D) (E) (E) TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva www. Em caso de alienação antecipada. Compete privativamente à União legislar sobre (A) (B) (C) (D) águas. caso em que as perguntas. lhe serão transmitidas por ofício. se assim recomendar a situação econômica do preso. para esse fim. não tiver sido aplicado o mínimo exigido da receita municipal nas ações e serviços públicos e privados de saúde. o juiz poderá mandar deixar de proceder ao sequestro de bem imóvel. de ordem ou de decisão judicial. desde que haja certeza da infração e indícios suficientes da autoria. pelo juiz. a frequência a curso de ensino formal é causa de remição de parte do tempo de execução sob regime semiaberto. intimando-se o indiciado ou acusado para entregar o passaporte. entre outras hipóteses. arcando a parte requerente com os custos de envio. nem a União nos Municípios localizados em Território Federal. é INCORRETO afirmar: (A) As perguntas no procedimento comum serão formuladas pelas partes diretamente à testemunha.Caderno de Prova ’A01’.br . cultura. até. em dinheiro ou em títulos da dívida pública. expedindo-se. de modo que prejudique a verdade do depoimento. (A) a proibição de ausentar-se do país será comunicada pelo juiz às autoridades encarregadas de fiscalizar as saídas do território nacional. intimadas as partes. na forma da lei complementar. é cabível mandado de segurança pelo Ministério Público para conferir efeito suspensivo ao agravo de execução. o juiz poderá substituir a prisão preventiva pela domiciliar quando o agente for maior de 75 (setenta e cinco) anos. (D) 60. unicamente. Se o juiz verificar que a presença do réu poderá causar temor à testemunha ou ao ofendido. A testemunha que morar fora da jurisdição do juiz será inquirida pelo juiz do lugar de sua residência. será realizado novo leilão. 11 _________________________________________________________ 59. responsabilidade por dano a bens e direitos de valor artístico. (A) deixar de ser paga. formuladas pelas partes e deferidas pelo juiz. (A) a falta grave interrompe o prazo para obtenção de livramento condicional. _________________________________________________________ O Estado não intervirá em seus Municípios. Quanto às medidas assecuratórias. (B) (C) (D) (E) (E) 62. carta precatória. ainda que culposa. a dívida fundada. Em relação à prova testemunhal. Direito Constitucional 61. de acordo com o Código de Processo Penal. orçamento. EXCETO quando. segundo entendimento majoritário do Superior Tribunal de Justiça. O sequestro poderá ser embargado pelo Ministério Público. por pelo menos três anos consecutivos. pelo valor de sua cotação em Bolsa. não tiverem relação com a causa ou importarem na repetição de outra já respondida. A especialização da hipoteca e o arresto correrão nos próprios autos do inquérito ou ação penal. No que se refere à execução penal. o juiz poderá definir a fiscalização por meio da monitoração eletrônica quando autorizar a saída temporária no regime semiaberto. prosseguindo na inquirição. Se o réu oferecer caução suficiente. a autoridade policial somente poderá conceder fiança nos casos de infração cuja pena privativa de liberdade máxima não seja superior a 4 (quatro) anos. no máximo. não forem prestadas contas devidas. No tocante à prisão no curso do processo e medidas cautelares. julgar-se-á quebrada a fiança quando o acusado praticar nova infração penal. sem motivo de força maior.pciconcursos. podendo os bens ser alienados por valor não inferior a 75% do estipulado na avaliação judicial.

declarada a inconstitucionalidade por omissão de medida para tornar efetiva norma da Constituição Estadual. apurados na última entrância. não agir de ofício. tenha disputado cargo eletivo. inclusive documentais. suspender. a partir da data em que terminar o prazo para impugnação. após devida notificação. com o fim de impedir. os Juízes Estaduais. o Vice-Governador. podem propor a ação direta de inconstitucionalidade os Conselhos Regionais das profissões reconhecidas com sede em Pernambuco. a execução de leis declaradas inconstitucionais por decisão do Tribunal de Justiça. em ambos os casos. no prazo de cinco dias. ou administrativos. no máximo de sete. por maioria absoluta. baixarão imediatamente os autos à instância inferior para a execução da sentença. que será feita no prazo de cinco dias. o ato de provimento. patrocinar causa em que seja interessada empresa concessionária de serviço público. arrolando testemunhas. contados da publicação do pedido de registro do candidato. TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva (C) (B) (C) (D) (D) (E) (E) 12 www. _________________________________________________________ (D) 67. inclusive o fornecimento gratuito de alimento e transporte coletivo. compete ao Tribunal de Justiça processar e julgar originariamente o Governador. impede a ação do Ministério Público no mesmo sentido. aceitar ou exercer cargo. antes do término de seu mandato. que se encontrarem em poder de terceiros. (E) _________________________________________________________ 65. salvo os processos em tramitação em segredo de justiça.com. salvo licença ou missão por esta autorizada. não poderá impugnar o registro de candidato o representante do Ministério Público que. passará a correr. será dada ciência ao Poder competente para a adoção das providências necessárias e. (E) (B) _________________________________________________________ 68. fraudulentamente. os Prefeitos. aprovar. promover. julgar as contas do Tribunal de Contas do Estado. Segundo a Constituição do Estado de Pernambuco. (E) Direito Eleitoral 66. efetuar o juiz. com sede na capital e jurisdição em todo o Território do Estado. que deixar de comparecer. o Procurador-Geral do Estado e o Defensor Público-Geral do Estado. (A) o Tribunal de Justiça do Estado. na forma prevista em lei. É crime eleitoral apenado com detenção: (A) (B) (C) (D) inscrever-se fraudulentamente o eleitor. a nomeação do Administrador-Geral do Distrito Estadual de Fernando de Noronha. deliberar.br . que. que. integrado diretório de partido ou exercido atividade político-partidária. à terça parte das sessões ordinárias da Casa a que pertencer. com trânsito em julgado. por voto secreto e por maioria simples. inclusive de zona diferente àquela em que a mesma se verificou. a inscrição requerida. quando limitada ao texto da Constituição Estadual. se a decisão do Tribunal Regional for condenatória. qualquer eleitor poderá provocar a representação contra o órgão do Ministério Público se o juiz. o prazo de dez dias para que o candidato. em cada sessão legislativa. para fazê-lo em noventa dias. coligação ou ao Ministério Público. no todo ou em parte. a inscrição do alistando. sob qualquer forma. Tipo 001 63. sobre a exoneração do Procurador-Geral de Justiça. tornar-se titular de mais de um cargo ou mandato público eletivo. a partido político. nos crimes comuns e de responsabilidade. Em matéria de Processo Penal Eleitoral (A) todo cidadão que tiver conhecimento de infração penal do Código Eleitoral deverá comunicá-la a qualquer juiz eleitoral. de repartições públicas ou em procedimentos judiciais. nos quatro anos anteriores. desde logo. o impugnante especificará. partido político ou coligação possa contestá-la. perda essa que será declarada pela Mesa da Casa respectiva. se for o caso. por antiguidade e merecimento. impugná-lo em petição fundamentada. no dia da eleição. embaraçar ou fraudar o exercício do voto a concentração de eleitores. os Secretários de Estado. do Tribunal de Justiça e dos que vierem a ser criados. o réu ou seu defensor terá o prazo de quinze dias para oferecer alegações escritas e arrolar testemunhas. sem fundamento legal. verificada a infração penal. no seu funcionamento sob qualquer pretexto. intervir autoridade estranha à mesa receptora. que. assegurada ampla defesa. (A) (B) cujo procedimento for declarado incompatível com o decoro parlamentar. os meios de prova com que pretende demonstrar a veracidade do alegado. desde a posse. desde a posse.pciconcursos. salvo o juiz eleitoral. Perderá o mandato o Deputado ou Senador. no prazo de dez dias. o acesso ao Tribunal de Justiça e outros Tribunais far-se-á alternadamente. compõese de vinte e cinco Desembargadores. função ou emprego remunerado. (B) (C) (C) (D) (D) (E) _________________________________________________________ 64. ou de Lei Orgânica. em autarquia. desde a expedição do diploma. por parte do candidato. É correto afirmar que (A) caberá a qualquer candidato. em sua prática e conforme a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal. indicar rol de testemunhas e requerer a produção de outras provas. o Ministério Público oferecerá a denúncia dentro do prazo de quinze dias. em se tratando de órgão administrativo. negar ou retardar a autoridade judiciária. contados da data da vista ao Ministério Público. juntar documentos. sendo a promoção por merecimento mediante lista tríplice elaborada pelo Tribunal de Justiça e encaminhada ao Governador a quem caberá. Compete exclusivamente à Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (A) (B) (C) julgar as contas do Poder Legislativo apresentadas obrigatoriamente pela Mesa. inclusive os de que sejam demissíveis ad nutum.Caderno de Prova ’A01’. a impugnação. os membros do Ministério Público. partido político ou coligação.

a transformação independe do consentimento de todos os sócios. 74. salvo se houver tal exigência no ato constitutivo da sociedade. (B) _________________________________________________________ (C) É proibido aos agentes públicos. suprimir ou readaptar vantagens ou por outros meios dificultar ou impedir o exercício funcional e. desde que de capital fechado às Bolsas de Valores. II e III. preenchidos os requisitos legais. As microempresas ou as empresas de pequeno porte. servidores ou não. tendo em vista sua origem causal. Se nenhum candidato alcançar maioria absoluta na primeira votação. analise os enunciados abaixo. o ato de transformação da sociedade depende de suas prévias dissolução ou liquidação. podendo o estatuto limitálo a cinco anos. trabalhadores. (E) TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva www. salvo se expressamente proibido por seu contrato social. optantes ou não pelo Simples Nacional. transferir ou exonerar servidor público. condução e publicação de edital para realização de suas intimações. apenas. dos Tribunais ou Conselhos de Contas e dos órgãos da Presidência da República. que terá seus atos arquivados no Registro Civil de Pessoas Jurídicas. apenas. contratar ou de qualquer forma admitir. mencionando o vendedor o valor líquido que o comprador deverá reconhecer como obrigação de pagar. expresso em moeda nacional e formado exclusivamente com contribuições em dinheiro. a empresa individual de responsabilidade limitada. com ressalvas legais que NÃO incluem a (A) (B) nomeação ou exoneração de cargos em comissão e designação ou dispensa de funções de confiança. desde que todas correspondam a dívidas vencidas. as cooperativas e as sociedades por ações. respeitados os direitos dos credores preferenciais. bem como contrair empréstimos para pagamento das obrigações correntes da sociedade. ex officio. para os mercados nacional e internacional. Em seu pagamento não podem ser deduzidos créditos a favor do devedor. Em relação à duplicata. _________________________________________________________ I. uma vez que se trata de título formal. taxas. compete ao liquidante representar a sociedade e praticar todos os atos necessários à sua liquidação. obedecendo aos preceitos próprios da constituição e inscrição do tipo em que se vai converter. apenas. nomeação dos aprovados em concursos públicos concluídos. concorrendo os dois candidatos mais votados. Nas sociedades por ações. de existência obrigatória. I e III. nomeação ou contratação necessária à instalação ou ao funcionamento inadiável de serviços públicos essenciais. habitantes. poderes consultivos e fiscalizatórios. cabe ao liquidante saldar as dívidas sociais vencidas. nos três meses que o antecedem e até a posse dos eleitos. é correto afirmar: (A) Uma só duplicata pode corresponder a mais de uma fatura. cidadãos. (D) (E) _________________________________________________________ 73. Tipo 001 69. Na liquidação e na transformação da sociedade (A) pode o liquidante gravar de ônus reais os móveis e imóveis. o administrador é objetivamente responsável pelas obrigações que contrair em nome da sociedade. Em relação às microempresas e às empresas de pequeno porte.pciconcursos. e vedado aos membros do Conselho de Administração serem eleitos para cargos de direção da companhia. nomear. por meio de sociedade de propósito específico. como meio de realizar o objeto social ou para beneficiar-se de incentivos fiscais. sob pena de nulidade de pleno direito. a sociedade empresária. policiais civis e de agentes penitenciários. 72. III. qualquer que seja o objeto. (A) o prazo de gestão é livre.Caderno de Prova ’A01’. ainda que em virtude de ato regular de gestão. receber e dar quitação. poderá ter por objeto participar de outras sociedades. remover. II. nomeação para cargos do Poder Judiciário. na circunscrição do pleito. custas ou contribuições. do Ministério Público. transigir. (B) (C) III. apenas. far-se-á nova eleição no último domingo de outubro. ainda que o comprador tenha direito a qualquer rebate. (C) (B) (D) (C) (E) _________________________________________________________ (D) BLOCO III Direito Empresarial (E) 71. até o início daquele prazo. 13 II. inclusive alienar bens móveis ou imóveis. ainda que relativos ao mesmo negócio jurídico. ainda. o estatuto da companhia fixará o valor do capital social. I e II. poderão realizar negócios de compra e venda de bens. cancelando-se as vincendas. demitir sem justa causa. eleitores. Indicará ela sempre o valor total da fatura. em razão do risco decorrente de sua atividade. ainda que não homologados. a companhia é mercantil e se rege pelas leis e usos do comércio. Esta regra aplica-se à eleição para Prefeito em Município com mais de duzentos mil (A) (B) (C) (D) (E) 70. mesmo que a participação não seja prevista estatutariamente. O protesto do título relativo às microempresas não é sujeito a quaisquer emolumentos. e considerando-se eleito o que obtiver a maioria dos votos válidos. brasileiros. a sociedade simples.br .com. cabendo ao Conselho de Administração. O comprador só pode resgatá-la após aceitá-la e a partir de sua data de vencimento. Não admite reforma ou prorrogação do prazo de vencimento. Enquadram-se como microempresas ou como empresas de pequeno porte. com prévia e expressa autorização do Chefe do Poder Executivo. podendo ser cobradas apenas as despesas de correio. a administração da companhia caberá exclusivamente à diretoria. transferência ou remoção ex officio de militares. Está INCORRETO o que se afirma em (A) (B) (C) (D) (E) (D) I. por inexigíveis.

razão pela qual não se submete às regras da anterioridade e da legalidade. cada coproprietário é responsável pelo imposto incidente sobre toda a propriedade. e da data do vencimento em relação aos demais. a Planta Genérica de Valores utilizada para apuração da base de cálculo do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana − IPTU e sobre o Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis por ato inter vivos a título oneroso − ITBI. o juiz não pode decretar fraude à execução fiscal se o devedor está em local incerto e não sabido e foi citado por edital.Caderno de Prova ’A01’. só existirá a solidariedade passiva se todos os proprietários detiverem quota-partes iguais dentro do imóvel. inconstitucional porque não atendeu às regras da anterioridade anual e nonagesimal. a sociedade simples e a sociedade empresária vinculam-se ao Registro Público de Empresas Mercantis a cargo das Juntas Comerciais. (B) (B) (C) (C) (D) (E) (D) _________________________________________________________ 78. bem como participar de operação do mesmo gênero da que lhe foi cometida. a omissão da palavra “limitada” determina a responsabilidade subsidiária e limitada ao capital social dos administradores que empregarem a firma ou a denominação da sociedade. Sobre as garantias e privilégios do crédito tributário. da fraude à execução. ainda que por edital. continuando o devedor primitivo solidariamente obrigado pelo prazo de um ano. Inconformados com esta medida. desde que o devedor tenha sido devidamente citado e não tenha oferecido bens para garantir a execução e não forem encontrados bens suficientes para tanto. a indisponibilidade de bens e direitos do devedor decorre da decretação. constitucional porque a correção monetária da base de cálculo não equivale a majoração.com. que constitui fato gerador autônomo. Tipo 001 75. Fez constar o Prefeito que a vigência do decreto é imediata. a sociedade limitada pode aditar firma ou denominação. livremente e sem ressalvas. apesar de se tratar de exceção à regra da anterioridade. de ofício pelo juiz. conforme índice de correção lá indicado. é correto afirmar que (A) o juiz poderá. ou não. Sobre as fontes do Direito Tributário é correto afirmar que (A) (B) somente a lei em sentido estrito é fonte instituidora de tributos. quer quando fixa normas gerais. relativamente à sua quota-parte no imóvel. integradas pela palavra final “limitada” ou a sua abreviatura. a indisponibilidade de bens e direitos em execução fiscal é decretada de ofício pelo juiz. o preposto do estabelecimento pode negociar livremente por conta própria ou de terceiro. não existe solidariedade passiva entre os coproprietários do imóvel. já valendo para o exercício de 2013. já que norma especial derroga norma geral. o adquirente do estabelecimento responde pelo pagamento dos débitos anteriores à transferência. desde que regularmente contabilizados. determinar diligências para verificar se o empresário ou a sociedade empresária observam. alguns proprietários ingressaram em juízo questionando a constitucionalidade do decreto. que se dá quando existe alienação de bens que reduzam o devedor à insolvência após a citação válida. No tocante ao estabelecimento e seus institutos complementares. especialmente impostos. deveria ter sido feito por lei. é correto afirmar que (A) (B) a fraude à execução fiscal tem seu termo inicial a partir do despacho do juiz que ordena a citação. vedado à sociedade simples adotar um dos tipos de sociedade empresária. Prefeito Municipal que entrou em exercício no dia primeiro de janeiro de 2013 baixou um decreto corrigindo monetariamente. contado da publicação quanto aos créditos vencidos. Direito Tributário 76. respondendo perante o Fisco pelo todo. embora seja exceção à regra da legalidade. Considerando-se os fatos relatados. (A) cada coproprietário é contribuinte individual de imposto sobre a propriedade.pciconcursos. desde que se trate de tributo de competência da União. a partir da data da publicação. constitucional porque majoração de base de cálculo de IPTU e ITBI é exceção às regras da legalidade e da anterioridade. a lei complementar em matéria tributária é hierarquicamente superior à lei ordinária em qualquer hipótese em que venha a ser exigida. cada coproprietário é responsável pelo imposto incidente sobre toda a propriedade. e o empresário vincula-se ao Registro Civil das Pessoas Jurídicas. as formalidades prescritas em lei em seus livros e fichas contábeis. 77. salvo vedação expressa a respeito. a fixação das alíquotas máximas do Imposto sobre Transmissão causa mortis e Doação − ITCD e das alíquotas mínimas do Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotor − IPVA se dá por Resolução do Senado Federal. inconstitucional porque não atendeu à regra da anterioridade nonagesimal. respondendo perante o Fisco apenas até o limite de sua quota-parte no imóvel. a Instrução Normativa derroga a lei instituidora do tributo naquilo que for do âmbito de competência da autoridade administrativa com atribuição para editála. que acabou por majorar a base de cálculo do IPTU e do ITBI.br . nos limites dos seus quinhões. sendo que cada quota-parte dá ensejo a um fato gerador. Diante da propriedade imóvel de três pessoas conjuntamente. para cada um dos coproprietários. o juiz deve decretar a indisponibilidade de todos os bens e direitos do devedor que se encontra em local incerto e não sabido e é citado por edital em sede de execução fiscal. a Constituição Federal autoriza expressamente a instituição ou majoração de todos os tributos por meio de medida provisória. TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva (B) (C) (C) (D) (D) (E) (E) 14 www. caso seja constatada a alienação de imóvel após a publicação do edital. (E) _________________________________________________________ (C) (D) (E) _________________________________________________________ 79. embora seja exceção à regra da legalidade. é correto afirmar que esse decreto é (A) inconstitucional porque não atendeu à regra da legalidade pois. quer quando seja fonte instituidora de tributos.

pelos créditos cujos fatos geradores efetivamente tenha praticado sem afronta à lei. Possui imunidade de contribuição social para seguridade social a entidade beneficente de assistência social que atenda às exigências estabelecidas em lei sobre a folha de salários e demais rendimentos do trabalho pagos ou creditados. solidariamente. (C) IV. pelos tributos devidos pelo de cujus. portanto. respectivamente. ou seja. II. II.br . do mesmo sujeito passivo. Sobre imunidade e isenção. pelos tributos devidos pelo de cujus até a data da abertura da sucessão. pelos sócios. do espólio e dos sucessores. solidariamente. na qualidade de contribuinte. para pleitear a restituição de valores que tenha pago indevidamente ou a maior. subsidiariamente. deverá ser proposta uma consignação em pagamento com pedido de compensação. quando o sujeito passivo deixa de pagar o crédito na data vencimento. pelos sócios diretores. a contar da decisão administrava irrecorrível para pleitear judicialmente a anulação desta decisão. pelos fatos geradores que efetivamente praticou. (E) TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva www. contrato ou estatuto. pelos créditos decorrentes de todos os atos praticados por seus responsáveis legais. A imunidade sobre o templo de qualquer culto apenas alcança os impostos. reconhecendo o fisco que o sujeito passivo consulente não tem obrigação tributária. pelos tributos devidos pelo de cujus após a abertura da sucessão.com. ainda que tenha havido a partilha ou adjudicação dos bens. III e IV. julgada procedente a consulta. na qualidade de contribuinte e responsável. do cônjuge meeiro. na qualidade de responsáveis pessoais pelos atos com infração de lei. II e III. e pela empresa. mesmo sem vínculo empregatício. para defesa de direitos e esclarecimento de situações de interesse pessoal. não haverá mora e. pelos créditos decorrentes de todos os atos praticados. pelos sócios e pelos diretores ou gerentes. contrato ou estatuto. dos sucessores a qualquer título. O contribuinte tem o direito de fazer consulta sobre dispositivos legais acerca de matéria tributária. e pela empresa. Se o fisco se recusar a realizar compensação entre créditos e débitos. Tipo 001 80. razão pela qual a consulta é causa de exclusão do crédito tributário. na qualidade de contribuinte. razão pela qual foi lavrado um Auto de Infração e Imposição de Multa. Há isenção de imposto sobre comercialização de livro. enquanto representantes legais da empresa. contrato ou estatuto. Se o contribuinte teve negada a repetição do indébito na esfera administrativa terá ele dois anos. incidência de juros moratórios. (B) (C) (D) (B) (E) _________________________________________________________ 81. (A) (B) a consulta é procedimento judicial. (C) (C) (D) (D) (E) (E) _________________________________________________________ _________________________________________________________ 82. 15 I. por todos os tributos cujos fatos geradores surgirem durante o inventário ou partilha. pelo crédito decorrente de atos praticados com infração de lei. expressa ou tácita. Se o fisco subordinar o pagamento do crédito tributário ao cumprimento de obrigação acessória. ou seja.Caderno de Prova ’A01’. enquanto representantes legais da empresa. em sua totalidade. Em fiscalização realizada em uma empresa de embalagens foram constatadas inúmeras irregularidades relativamente ao recolhimento dos tributos devidos. do espólio. a qualquer título. contrato ou estatuto. 84. na qualidade de contribuinte e. somente a consulta judicial é causa de extinção do crédito tributário quando julgada procedente. já que esta é vinculada e dependente da obrigação principal de pagar.pciconcursos. pela empresa e pelos sócios. contrato ou estatuto. periódico e sobre a comercialização de papel destinado a impressão destes produtos. em sua totalidade. Na sucessão causa mortis haverá responsabilidade tributária (A) do espólio. I. e pela empresa. bem como até a partilha ou adjudicação. pelos tributos devidos pelo de cujus até a data da abertura da sucessão. estando atendidos todos os requisitos legais para a compensação. (B) III. enquanto representantes legais. será devido (A) pela empresa. na qualidade de responsáveis pessoais. o contribuinte deverá cumprir a obrigação acessória. na qualidade de responsáveis solidários. A Constituição Federal assegura isenção no pagamento de taxa para obtenção de certidões em repartições públicas e privadas que prestam serviço público. desde que pendente de resposta à consulta formulada antes do vencimento do tributo. inclusive com infração de lei. 83. sendo devidas. pelos créditos cujos atos advieram de infração de lei. relativamente ao crédito tributário. está correto o que se afirma em: (A) Contribuinte de imóvel limítrofe entre dois municípios que venha a receber notificações para pagar Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana − IPTU dos dois municípios deve fazer o pagamento a apenas um dos municípios. II e IV. contrato ou estatuto. jornal. as taxas e contribuição de melhoria incidentes sobre o imóvel destinado ao templo. analise os itens abaixo. Está correto o que se afirma APENAS em (A) (B) (C) (D) (E) (D) I e II. por créditos advindos de atos decorrentes da infração de lei. ignorando a outra notificação. contrato ou estatuto. o crédito tributário sequer será constituído. I e III. à pessoa física que lhe preste serviço. quando o fisco reconhece que o crédito tributário é ilegal. Neste caso. em regime de solidariedade. na qualidade de contribuinte. que deve ser proposto antes da data do vencimento do tributo. pelos diretores ou gerentes. a consulta formulada antes da notificação válida ao sujeito passivo. O sujeito passivo tem cinco anos a contar da homologação. O crédito tributário decorrente destes fatos geradores por atos praticados com infração de lei. Nas situações a seguir. portanto. suspende a exigibilidade do crédito tributário.

dar-se-á o integral ressarcimento do dano. voluntariamente. emprego ou função nas entidades da Administração direta ou indireta. Tipo 001 87.pciconcursos.br . temse que (A) a extinção de cargos públicos. se mulher. I e II. III. Está harmônico com as regras gerais constantes da Constituição o que consta APENAS em (A) (B) (C) (D) (E) o Chefe do Poder Executivo participa do processo legislativo. observadas as seguintes condições: a) sessenta anos de idade e trinta e cinco de contribuição. exceto se ocupantes de cargo ou emprego que não exija formação superior. III. é faculdade discricionária da autoridade administrativa. para os efeitos daquela lei. com proventos proporcionais ao tempo de contribuição. do agente ou de terceiro. todo aquele que exerce. pois motivar ou não. perderá o agente público ou terceiro beneficiário o quíntuplo dos bens ou valores acrescidos ao seu patrimônio. os agentes públicos são obrigados a velar pela estrita observância dos princípios de legalidade. no que couber. por invalidez permanente. II. ocorrendo lesão ao patrimônio público por ação ou omissão. Direito Administrativo 85. (B) (B) correta. cargo. aos setenta anos de idade. necessariamente de modo permanente e remunerado. que hoje ingressam no serviço. e cinquenta e cinco anos de idade e trinta de contribuição. devem antes atender ao disposto em leis estaduais ou federais. do que ao disposto em leis municipais. A Constituição Federal vigente prevê. moralidade e publicidade no trato dos assuntos que lhe são afetos. os itens abaixo sobre hipóteses de aposentadoria e respectivo critério de cálculo de proventos: I. induza ou concorra para a prática do ato de improbidade ou dele se beneficie sob qualquer forma direta ou indireta. em qualquer hipótese. (B) a Administração é livre para agir na ausência de previsão legislativa. se homem. mesmo não sendo agente público. se homem. é (A) equivocada. Interpretando-se essa norma em harmonia com os demais dispositivos constitucionais. II e III. mandato. I. suas disposições são aplicáveis. designação. compulsoriamente.Caderno de Prova ’A01’. (D) (D) correta. por eleição. tendo iniciativa privativa para propor certos projetos de lei.com. a respeito. desde que dolosa. pois a Lei Federal sobre processo administrativo exige que todo ato administrativo seja motivado pela autoridade que o edita. controlável a posteriori. Considere a seguinte afirmação quanto a um ato administrativo: “Nada impede a autoridade competente para a prática de um ato de motivá-lo mediante remissão aos fundamentos de parecer ou relatório conclusivo elaborado por autoridade de menor hierarquia. impessoalidade. pois a Lei Federal sobre processo administrativo veda que pareceres sejam invocados como motivos suficientes para a prática de atos. nomeação. TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva Tal afirmação. pois a Constituição Federal exige a motivação como elemento a constar textualmente dos atos administrativos. porém sem exageros de mera formalidade. (E) 16 www. com proventos integrais. por uma questão de hierarquia. do princípio da legalidade. Considere. Os servidores titulares de cargos efetivos dos Estados. sujeitam-se a regras constitucionais que disciplinam sua aposentadoria. (E) _________________________________________________________ Nos termos da Lei Federal n 8. 37. no caput de seu art. se mulher. (D) os Municípios. desde que cumprido tempo mínimo de dez anos de efetivo exercício no serviço público e cinco anos no cargo efetivo em que se dará a aposentadoria. (C) é cabível a delegação do Congresso Nacional para que o Presidente da República disponha sobre diretrizes orçamentárias. compreendendo a motivação como elemento necessário ao controle do ato administrativo. e sessenta anos de idade. a observância. depende de lei.429/92. Indiferente que o parecer a que se remete a decisão também se reporte a outro parecer: o que importa é que haja a motivação eficiente. (A) reputa-se agente público. II. (E) equivocada. (C) (C) equivocada. contratação ou qualquer outra forma de investidura ou vínculo. o _________________________________________________________ 86. b) sessenta e cinco anos de idade. no contexto do Direito brasileiro. em todo caso.” 88. pela Administração Pública. no caso de enriquecimento ilícito. como aqueles sobre criação de cargos públicos na Administração direta federal. com proventos proporcionais ao tempo de serviço. àquele que.

Nos termos da Lei n 8. a primeira asserção está incorreta e a segunda está correta. _________________________________________________________ (B) (C) I. salvo acordo das partes que indique possibilidade de retenção do saldo após o adimplemento integral do contrato. voltou a ser de 12% ao ano. por expressa disposição constitucional. assegurado o direito de regresso contra o responsável nos casos de dolo ou culpa. No gerenciamento de resíduos sólidos.332. calculada em razão do escoamento do prazo contratual. Os consumidores têm responsabilidade comparti- (E) Está correto o que se afirma em (A) (B) (C) (D) (E) 94. da Lei n 8. pagamento do custo da desmobilização. mediante decisão do Poder Público concedente em cada situação concreta em que se dê tal constituição. II e III. o o 92. conforme jurisprudência sumulada do próprio Tribunal. a não geração e a redução de resíduos são objetivos preferíveis à reciclagem e ao seu tratamento adequado. as duas asserções estão incorretas. por expressa disposição constitucional. trata da responsabilidade objetiva do Estado. destinados a investimentos relacionados a contratos de concessão. II. no caso de infração permanente ou continuada. Considere as afirmações abaixo acerca da política nacional de resíduos sólidos. tal como instituída pela Lei o n 12. Analise a seguinte sentença que contém duas asserções: Caso um agente público. as duas asserções estão corretas e a segunda não justifica a primeira. a taxa de juros compensatórios. contida no art.Caderno de Prova ’A01’. o contrato de cessão disporá sobre a devolução à concessionária dos recursos excedentes. I. dependendo de decisão judicial no caso concreto. regularmente comprovada. I e III. o prazo prescricional é sempre de 5 (cinco) anos. na desapropriação (A) (B) (C) (D) (E) manteve-se em 6% ao ano. o Estado responderá. para garantir contratos de mútuo de longo prazo. 37. terá o contratado alguns direitos de cunho patrimonial. 37. apenas. § 6 . devolução de garantia. observadas certas condições. É correto afirmar que (A) (B) (C) (D) (E) as duas asserções estão corretas e a segunda justifica a primeira. § 6 . _________________________________________________________ Com relação aos prazos prescricionais do poder de polícia sancionador de infrações administrativas ambientais. quando a rescisão do contrato administrativo se der por ocorrência de caso fortuito ou de força maior. III. _________________________________________________________ 91. lhada pelo ciclo de vida de quaisquer produtos adquiridos. 28-A. recebimento de multa compensatória. PORQUE o art. Direito Ambiental 93.987/95. (D) Os fabricantes de produtos em geral têm o dever de implementar sistemas de logística reversa.br . em caráter fiduciário. o prazo prescricional é aquele da lei penal. apenas. agora com fundamento em dispositivo do Código Civil. a extinção da pretensão punitiva pela prescrição estende-se à esfera cível. não são admitidas hipóteses de prescrição intercorrente.365/41. II e III. a primeira asserção está correta e a segunda está incorreta.666/93. § 6 : As pessoas jurídicas de direito público e as de direito privado prestadoras de serviços públicos responderão pelos danos que seus agentes. é correto afirmar que (A) caso a infração administrativa também seja capitulada como crime. causarem a terceiros. o Supremo Tribunal Federal suspendeu liminarmente a eficácia da expressão “de até seis por cento ao ano”. (A) com o registro do contrato de cessão dos créditos em cartório de títulos e documentos. contado da data da prática do ato ou da sua cessação.305/2010. nessa qualidade. cause dolosamente dano a terceiro. mas o fundamento da responsabilidade civil do Estado não será o o art. Após essa decisão. (D) (E) (C) TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva www. Considere este dispositivo constitucional: Art. o mutuante poderá indicar instituição financeira para efetuar a cobrança e receber os pagamentos dos créditos cedidos ou permitir que a concessionária o faça. 37.pciconcursos. terá ele eficácia perante terceiros e perante o Poder Público concedente. Entre eles NÃO figura o de (A) (B) (C) (D) (E) 90. I e II. voltou a ser de 12% ao ano. dentre as quais. I. pagamentos devidos pela execução do contrato até a data da rescisão. o o _________________________________________________________ Conforme o art. 17 (B) manteve-se em 6% ao ano. Ao julgar a medida cautelar na Ação Direta de Inconstituo cionalidade n 2. a qual deverá levar em conta a política de juros definida pelos órgãos governamentais competentes. nessa qualidade. em qualquer de suas modalidades. passou a ser variável.com. os créditos futuros cedidos nos termos deste artigo serão constituídos sob a titularidade do mutuante. ser ressarcido dos prejuízos regularmente comprovados que houver sofrido. parcela de seus créditos operacionais futuros. serão considerados contratos de longo prazo somente aqueles cujas obrigações tenham prazo médio de vencimento superior a 15 (quinze) anos. as concessionárias poderão ceder ao mutuante. 15-A do Decreto-lei o n 3. Tipo 001 89. apenas. na qualidade de representante e depositária. da Constituição Federal. impeditiva da execução do contrato e sem que haja culpa do contratado. da Constituição Federal. apenas. a prescrição varia conforme a gravidade da infração.

(E) _________________________________________________________ 99. onde se façam sentir a influência das marés. As praias marítimas definem-se legalmente como (A) a área coberta e descoberta periodicamente pelas águas. (A) o estabelecimento de normas e critérios para o licenciamento. não é cabível. Suponha a existência de determinada lei ordinária que permita o exercício de determinadas atividades econômicas em áreas de preservação permanente. espaço geográfico de interação do ar. O transporte de substâncias perigosas que impliquem alto risco para a saúde humana e o ecossistema aquático depende de licença ambiental. porque as áreas de preservação permanente sempre terão proteção integral. a definição de quais entidades da Federação são competentes para o licenciamento ambiental. delegando ao legislador ordinário a possibilidade de regular o instituto na íntegra. desde que as atividades econômicas permitidas na área de preservação permanente não comprometam a integridade dos atributos que justificaram a sua proteção especial. salvo se houver previsão de igual teor no direito interno. Tendo em vista a disciplina constitucional sobre a matéria. Nesse contexto. (B) (C) (D) (D) (E) (E) 18 www. 98. TJUPE-Juiz Substituto-Prova Objetiva Seletiva 97. enquanto não for reparado o dano ambiental. bem como de estudo prévio de impacto ambiental. poderá ser deferida. o estabelecimento de tratativas entre os Estados envolvidos. homologar o licenciamento ambiental a cargo de órgãos estaduais e municipais integrantes do Sistema Nacional do Meio Ambiente − SISNAMA e estabelecer normas e critérios para o licenciamento das atividades efetiva ou potencialmente poluidoras. insuscetível de gerar responsabilidade internacional do Estado. prevista em instrumentos não vinculantes. especificando quais atividades estarão a ele desde logo sujeitas. inconstitucional. Tipo 001 95. que não podem ser vinculados a qualquer interferência externa. (B) (B) (C) (C) (D) (D) (E) (E) _________________________________________________________ _________________________________________________________ 100. em casos de salvaguarda de vidas humanas ou de manutenção da segurança da embarcação. dentre outras. Em casos envolvendo crime ambiental de menor potencial ofensivo. por um Estado a outro.938/81 impõe a obrigatoriedade de licenciamento ambiental para as atividades consideradas “efetiva e potencialmente poluidoras”. do mar e da terra. seria (A) inconstitucional. tão somente observável no âmbito de organizações internacionais e de integração regional. de causar degradação ambiental”. apurada mediante laudo de constatação. em cada caso concreto. da ocorrência de dano ambiental que possa ter efeitos transfronteiriços adversos é (A) decorrente de convenções internacionais específicas e dependente de sua aceitação e ratificação pelos Estados-partes. em tese.br . os terrenos situados no continente. o exercício dessas atividades econômicas sempre que o permissivo legal estiver configurado. não se admitindo qualquer espécie de exceção. bem como o efetivo exercício do licenciamento ambiental. também chamados de soft law. para a parte da terra. a suspensão do processo (A) (B) (C) é condicionada à prévia reparação do dano ambiental. A obrigação de simples informação. na costa marítima e nas margens dos rios e lagoas. sempre que este estiver sob a alçada da União. a qualquer tempo. semelhante lei. bens públicos de uso especial da União. o (B) (C) (B) (D) (C) (E) (D) _________________________________________________________ 96. inexistente no âmbito do direito internacional. constitucional. A Lei Federal n 6.com. Qualquer incidente envolvendo o transporte marítimo de substâncias perigosas deverá ser imediatamente comunicado ao órgão ambiental. até o limite onde se inicie a vegetação natural ou outro ecossistema. princípio do Direito Internacional do Meio Ambiente. que determina. tão logo quanto possível e de boa-fé. O transporte marítimo de materiais perigosos depende da manutenção de livro de registro de carga. uma vez que a supressão dos espaços naturais especialmente protegidos é matéria reservada à lei formal e não poderia ser delegada à autoridade ambiental. pois é violadora da soberania interna dos Estados. bem como o procedimento administrativo que deverá ser seguido em seus respectivos âmbitos.pciconcursos.099/95. poderá ser prorrogada sem tempo máximo de duração. por aplicação do princípio da proibição do retrocesso em sede ambiental. a fixação de critérios e padrões de qualidade do meio ambiente e a supervisão da atividade de licenciamento exercida pelos órgãos estaduais e municipais integrantes do Sistema Nacional do Meio Ambiente − SISNAMA. sob qualquer forma. excepcionando as regras da Lei o n 9. as competências do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA incluem. bem como disciplinar as espécies de licenças ambientais passíveis de expedição e suas respectivas hipóteses de cabimento. É excepcionalmente permitida a descarga de óleo. a partir da linha do preamar médio de 1831. é providência necessária. ainda. porque a Constituição é omissa com relação às áreas de preservação permanente. relacionar atividades que estão aprioristicamente sujeitas ao estudo de impacto ambiental (EIA). Esta lei ainda confere à autoridade ambiental a competência para permitir. que deverá ficar à disposição da autoridade ambiental. sem o que não produzirá efeitos.Caderno de Prova ’A01’. inconstitucional. a faixa de terra de 33 (trinta e três) metros medidos horizontalmente. que pode ser. acrescida da faixa subsequente de material detrítico. também condicionada à proibição de frequentar determinados lugares ou à proibição de ausentar-se da comarca sem autorização do juiz. sob o fundamento de interesse público ou de indispensabilidade à segurança nacional. assim como as “capazes. compreendendo uma faixa terrestre com acumulação de material arenoso e uma faixa marítima de largura variável. constitucional. NÃO representa regra voltada à prevenção ou controle da poluição em águas brasileiras: (A) A descarga de água de lastro e de resíduos de lavagem de porões de embarcações é permitida em instalações adequadas de recebimento e tratamento. mas a extinção da punibilidade depende da reparação do dano ambiental ou da comprovação de que o acusado tomou as providências necessárias à sua reparação integral. localizados na faixa litorânea essencial à defesa do território nacional.