You are on page 1of 27

Dicas de Patchwork

lu cabete
artes e design

A intenção desta apostila é apenas contribuir com um pouco de informação sobre o Patchwork; Esta técnica que se resume em Arte em retalhos. As ilustrações dos blocos em preto e branco, das páginas de 8 a 13, e capa são minhas, alguns textos são meus, e, o restante do conteúdo é fruto de longas horas de pesquisa na internet somada as práticas e experimentações feitas no meu dia a dia de artesã. Espero que esta apostila venha a contribuir um pouquinho para o aprendizado dos apaixonados por esta Arte. A distribuição desta apostila é interna e restrita. Rio de Janeiro,02 de Maio de 2009. Lu Cabete

‘Não Temas Que eu Te Ajudo.’ Is.:41:13

Assim você garante a qualidade do seu trabalho. Pois. Particularmente. . Pés de máquina: Big Foot para costura e quilt livres.Para costuras retas. Régua para Patchowrk. Placa para corte tamanho A4 ou A3. Linhas: Para costura e quilt a mão . Ao escolher alfinetes.Para tirar os riscos e para bordados sobre papel. Lápis branco .Para começar a trabalhar com o Patchwork. se você é iniciante. debruns e quilts em linha reta.Para qualquer tecido. eu prefiro ambas em centímetros. Vamos usar quando tivermos que prender os sanduíches de tecido. não deformam facilmente. Apenas mês e ano. 45° e 60°. tenha sempre em mão a etiqueta para fixar nele. acabamentos. opte por estes que são mais baratos Papéis: Papel cartão .Para cortes precisos em várias folhas de tecido ao mesmo tempo.Para fazer os moldes. Lápis 4B . É bom ter também alguns alfinetes de segurança. para margem de costura e ângulos de30°. com marcação para 1/4.Para pequenos acabamentos ou desfazer pontos de bordado ou costura. Utilize sempre uma nova agulha para cada novo trabalho. retangular. com cabeça. Tesoura para papel . Cortador circular de 45 mm . as dimensões do trabalho e a data da finalização dele. Se for em centímetros o mesmo. Lápis p/ quilting cinza . Se o tecido for misto.Uma boa tesoura.Para tecidos claros. Carbonos: Prefira os claros que não mancham muito: Branco ou amarelo. o seu nome. precisaremos de um material mais específico: Tesoura para tecido . Escolha a linha de acordo com o tecido: Se o tecido for 100% algodão. que deixaremos somente para cortes em tecido.Linha Zebra 100% algodão. a régua também tem que ser. use linha 100% algodão. Tesourinha para bordados . daremos preferência aos longos e bem finos (extra fino). A régua tem que ter a mesma marcação da placa de corte: Se a placa for em polegadas. Mas. Marcadores para tecido: Lápis 6B . Walking Foot .Esta seu uso já diz: Só para papel. Papel manteiga .Para tecidos escuros. Etiqueta: Ao finalizar o trabalho. É removido com pano úmido. Existem vários lápis importados para Patchwork. bem amolada. Esta etiqueta tem que ter impressos: o título do trabalho. use linha mista.Para tecidos médios de cores escuras.

Foi desenhada pela primeira vez por Kate Greeaway no final do século retrasado e serviu como inspiração para muitos bordados vitorianos. Paper Foundation: É a técnica que segue os desenhos no papel. trabalhos com retalhos. Quiltado: A mão e a máquina. etc. precisamos assiná-lo também. As assinaturas no Patchwork levam data também. Como são os trabalhos dos artistas plásticos. em termos de trabalho criado. O quilt pode ser feito a mão ou a máquina. as esculturas. O que costumamos chamar também de sanduiche. . Técnica: Mista (aplicação a mão. Sunbonnet Sue: Uma bonequinha muito conhecida nossa. Podemos compará-lo as telas. a união de três partes: o fundo. Mas. Nome: Volta. paper foundation. paper piecing). Mais adiante. Etiqueta: O Patchwork é um trabalho de Arte. foi Berta Corbett Melcher que foi considerada a criadora dos desenhos da Sunbonnet Sue. teremos uma explicação a respeito de etiquetas de assinatura para o Patchwork.Nomenclatura Acabamento: Uma tira dobrada. a manta e a frente. Patchwork: Junção de retalhos. virada e costurada obrigatoriamente a mão. Quilt: É o trabalho pronto. Por isso. Paper Foundation. costurada na frente do trablho. no verso. produção artística. Tamanho: 105cm X 109cm Setembro/2003 Por: Cristina Haberl Sunbonnet Sue Por: Betty Alderman Patterns. Que unidos passam a ter a forma novamente de um tecido inteiro.

Forro: Esta camada ajuda a estabilizar a colcha. Siga as ilustrações. enquanto alinhava em um padrão radial (Fig. appliqué ou outra técnica. Recheio: Manta de algodão. ou em um padrão de grade (Fig. saindo da posição enquanto se executa o processo de acolchoar. porém que valem muito o esforço. Deve ser de um tecido de trama bem fechada. antes de começar a acolchoar.2) para artigos grandes. Instruções: Tampo: É a camada decorativa e visível que pode ser em patchwork. com as mesmas exigências de qualidade e cuidado do tecido do tampo. como também calor e conforto. Esta técnica leva pouco tempo e é um importante passo para criar um trabalho bonito e profissional. lã ou poliéster que traz densidade. Alinhavando as camadas: Começando no centro. As linhas devem ser feitas a cada 4’ polegadas (10 cm). Use uma linha de algodão como a Cadena em uma cor contrastante ao topo do trabalho. e protege o recheio. para impedir que os materiais se desloquem enquanto você trabalha. alinhave as camadas do centro para as borda. e coloque o tampo em cima da manta.Como alinhavar tecidos: Alinhavar é a técnica de unir temporariamente camadas. Instruções: Leva alguns minutos para alinhavar as camadas juntas. Posicione a manta no tecido de forro. modificando assim. a posição inicial. Intercalando as camadas : Coloque o tecido de forro em uma superfície plana com o direito para abaixo (para a superfície da mesa). . O alinhavo impede que isso aconteça.1) para artigos pequenos. Devido ao grande tamanho é fácil para as camadas de tecido se deslocam. com o lado certo para cima.

muitos quilters ainda utilizam-se do método tradicional. Os pontos devem passar por todas as camadas. para cima e para baixo. Fig. fazendo com que ele passe através do tecido por onde entrou e fique junto da manta.3 cm) de onde será feito o primeiro ponto. Suavemente. costure duas vezes no mesmo lugar. com cuidado para obter o mesmo comprimento de ponto em ambos os lados. Comece 1/2 polegada (1. 2 Faça os pontos do centro para as bordas. Hoje. superior e inferior. 1 Coloque o bastidor. Use uma única linha com 20 polegadas (50 cm) de comprimento com nó pequeno na extremidade. puxe a linha para esconder o nó. Movimentando a agulha faça de 6 a 8 pontos por polegada ou a cada 2.5 cm. corte a linha perto do tecido. Costure do centro para a borda do projeto de forma inteira ou individual. acolchoar e costurar eram tarefas executadas à mão.Quilting a mão: Antes do advento das máquinas. Fig. Instruções: Clique em cada figura para ampliar. vigiando seus trabalhos com as pontas dos dedos como que construindo uma obra de arte. Empurre a ponta da agulha pela camada do topo e ao sentir a manta exponha a ponta da agulha no local desejado. Fig 3 Para terminar. .

Retirado da internet .Dica: Colocação de viés. a máquina.

move-se o papel. pé adequado a este processo. se a máquina dispuser deste recurso. A velocidade rápida da máquina e movimentação lenta do tecido resulta em pontos pequenos. portanto. O quilt livre envolve a produção do ponto simultaneamente com a velocidade da máquina e o movimento dos tecidos. O comprimento do ponto é determinado pela velocidade “rápida” ou “lenta” da máquina e pelo movimento “rápido” ou “lento” da movimentação do tecido. Imagine a superfície do tecido como sendo um pedaço de papel e a agulha da máquina sendo um lápis. uma combinação de entre velocidade da máquina e movimentação do tecido que resulte no comprimento de ponto desejado. Coloca-se o pé de quilt conhecido por “bigfoot”. Ao abaixar os dentes ou cobri-los. O “big foot”.Quilt Livre a Máquina O quilt livre a máquina é executado abaixando-se os dentes de tração. ou cobrindo-os com placa protetora própria. ao invés de mover o lápis. a máquina perde a habilidade de tracionar os tecidos em baixo do pé calcador e o comprimento do ponto passa a inexistir. deixa uma distância entre a agulha e a máquina permitindo que movimentemos os tecidos facilmente. . Deve-se encontrar. A velocidade lenta da máquina e movimentação rápida do trabalho resulta em pontos maiores.

Procure fazer cópias exatas e sem distorção. 5 4 . 2 3 1 5 4 2 3 1 Se quiser fazer a máquina. Pode e deve praticar com o papel mesmo. escolha uma agulha bem fina.Aprendendo a quiltar: Faça várias cópias deste bloco abaixo para praticar.

1 5 4 2 3 Coloque este tecido. cortar um pedaço de tecido grande o suficiente para cobrir a área área identificada como 1. direito sobre direito. 1 . 1 1 5 5 4 4 2 2 Pressione usando um ferro de pasar a seco e apenas suave presão.2 3 Agora. 1 5 4 2 2 3 3 Arremate bem no início e fim da costura. Vire e corte as pontas excedentes. Centralize este tecido com o lado direito para cima.

5 5 4 2 3 4 2 2 3 Agora. Não esqueça de colocar o direito sobre o direito. Corte os excedentes. 1 2 3 1 1 Estique sobre a linha que separa o ponto 1 e ponto 3. pressione a peça. pespontar. Repita todo o processo. prenda mais 1/4 de tecido.2 2 Agora. utilizando um ferro de passar a seco com suave pressão. 1 2 2 3 Agora recorte um pedaço de tecido grande o suficiente para cobrir mais um espaço. . Novamente. Na verdade é 3/4 do espaço.

Pode praticar no papel mesmo. Finalizando a última parte conforme já vimos acima... Repetindo.. 3 4 Idem. Costurando a mão ou a máquina. 2 5 4 5 4 3 2 3 Repetindo. faça vários destes para praticar. 4 .. 4 3 3 Estique com ferro de passar a seco com suave pressão.1 1 2 2 3 1 4 2 2 3 1 1 5 4 5 2 1 1 5 2 2 2 1 5 Agora.

Esta técnica simples mostra como criar moldes precisos que usam um compasso e régua. Instruções: Clique em cada figura para ampliar. Coloque a ponta seca do compasso neste novo ponto e desenhe outra linha cruzando o círculo. Fig. 1 Usando o compasso. Continue traçando pequenas linhas que cruzem o círculo até chegar na primeira linha traçada. faça um círculo. desenhe retas entre os pontos unindo-os para criar o Molde de Hexágono. 1 2 3 . 3 Usando a régua.. Materiais Necessários: Lápis com ponta fina Compasso Régua Tesouras São cortados moldes de hexágonos no tamanho exato e somente no tecido agregamos as margens de costura. são uma forma geométrica geralmente usada em ¨English piecing¨. meça ao longo da régua a metade da largura do modelo desejado. Não altere a abertura do compasso. Fig. 2 Com esta abertura de compasso. Fig.Como Criar um Molde de Hexágono: Hexágonos. Coloque a ponta seca do compasso em qualquer ponto da linha do círculo descrito e desenhe outra linha curta que cruza o círculo.

Se o ferro estiver quente vai endurecer o termo colante depois de grudar e fica difícil de costurar. Desse modo. para não precisar alfinetar/alinhavar.Adesivo Temporário Esse Adesivo Temporário foi uma descoberta incrível! Dá para utilizar de diversas maneiras diferentes. 2. embora assim desperdice o termo colante (que não é muito barato). termo colante . basta passar novamente antes de bordar. mas na prática fica por muito mais tempo. Em seguida. desenhem no termo colante as formas dos tecidos que quer usar e depois faça um sanduíche assim: . e passar o ferro em temperatura baixa para que o termo colante derreta novamente grudando o tecido da aplicação no tecido base. ele vai grudar no papel e vai estragar o trabalho. que vai parecer "emborrachado". o avesso do tecido vai ficar "grudento". (Se isso acontecer. Essa atividade deve ser feita em um local arejado e de preferência com vários jornais abertos para não correr o risco do spray. E depois desse período. Pode-se grudar e desgrudar muitas vezes até ter um posicionamento correto. posicione sobre o tecido com o avesso para baixo. O topo (tecido) fica grudado por 10 horas segundo o fabricante. (O ferro deve ser passado sobre o papel protetor). É preciso usar o ferro em temperatura baixa para passar pois a temperatura vai fazer o termo colante derreter e colar no avesso do tecido. marcar o piso. Vaporizar uma camada bem fina e modesta. Para usar é muito simples.papel protetor com a parte mais lisa para baixo (ou seja. A parte mais lisa tem que estar encostada no termo colante. deixando o tecido intacto. ou seja. recorte as figurinhas do tecido de aplicação. basta recortar os desenhos nos tecidos e colocá-los sobre jornais abertos para forrar bem o chão.tecido com o avesso para cima (ou seja. As duas folhas ficam soltas uma da outra. encostado no termo colante). 3. Depois de passar. que parece ficar mais macio). o avesso encostado no termo colante). Dá para recortar o termo colante antes de grudar ou fazer com pedaços maiores dele como na figura. Assim. 1. A partir daí tecido e termo colante é a coisa só. .Para começar. Ele é usado originalmente para fazer o quilt de trabalhos em patchwork. o adesivo simplesmente desaparece. passa-se o adesivo temporário no tecido do topo e coloca-se sobre a manta. se usado com moderação. o termo colante vai derreter e vai grudar no avesso do tecido. É bom cuidar a posição do papel protetor. Se a parte mais áspera estiver em contato com o termo colante. com o adesivo temporário fica super fácil de costurar. Agitar bem a lata e posicionar o bico a uma distância aproximada de 50 cm do tecido colocado com o avesso para cima. Esse é um exemplo de trabalho que está sendo feito com o adesivo temporário Termocolante O termo colante vem em dois partes: a folha de plástico que vai derreter depois de aquecida e uma outra folha com 1 lado bem lisinho que vai ser usado para proteger o ferro de passar.

Este ponto pode também ser trabalhado em tecidos de fios iguais como cânhamo. introduza-a um pouco à um pouco a direita na linha e traga-a à esquerda justamente na metade do comprimento do ponto e com a linha abaixo da agulha. Esse ponto é usado para hastes de flores.Fig. Ponto Atrás Puxe a agulha na linha do desenho e então faça um ponto para trás através do tecido. Use uma agulha de ponta arredondada para o enlaçado e não apanhe nada do tecido. Pode também ser usado como uma cobertura.Ponto de Haste Trabalhe da esquerda para a direita fazendo pontos levemente inclinados. carreiras de Ponto de Haste feitas bem juntas dentro de um desenho até cobri-lo completamente. Introduzindo a agulha no mesmo lugar de onde saiu no último ponto. Ponto Atrás Puxe a agulha no lado direito. Ponto de Repôlego ou Ponto de Amarra Este ponto é feito da esquerda para a direita. Ponto de Alinhavo Enlaçado O ponto de Alinhavo pode ser enlaçado com uma linha de contraste para formar uma cercadura decorativa. Cordonê . etamine. alternando a posição da linha. A. Os pontos do avesso devem ser também do mesmo tamanho. etc. regulares. faça o ponto seguinte da mesma maneira mas com a linha acima da agulha. O fio sai sempre à esquerda do ponto anterior. ao longo da linha do desenho. trabalhando da direita para a esquerda na direção desejada. puxando a agulha três fios à frente do lugar de onde saiu antes. Puxe a agulha novamente um pouco à frente do primeiro ponto. contornos etc. Continue desta maneira. fazendo os pontos no direito do mesmo comprimento. Continue desta maneira. Puxe a agulha na linha do desenho. Fig. B. ou menor que os pontos do direito. Faça um ponto para trás sobre três fios de tecido. faça outro ponto para trás. porém metade do tamanho. Ponto de Alinhavo Passe a agulha por cima e por baixo do tecido.

Ponto Partido Puxe a agulha em A e faça um pontinho sobre a linha do desenho perfurando a linha com a agulha conforme mostrado no diagrama. passe os fios soltos para o avesso do tecido. com a linha da laçada por cima da ponta da agulha. Não faça os pontos muito longos. Os pontos devem ser feitos espaçadamente. A linha com que se trabalha forma uma laçada à direita e então de volta à esquerda do tecido. Os pontos não devem ser feitos nem muito longos nem muito frouxos. para que não sejam puxados para fora de lugar. Dentro dessa laçada a agulha faz um pontinho enviesado para a esquerda abaixo da linha do desenho. O Ponto Partido pode ser usado como uma cobertura quando é necessária uma superfície lisa e fina. Este ponto parece um cordão fino e é muito útil para bordar hastes e contornos delicados. Ponto Cheio Borde como se fossem Pontos Retos feitos bem unidos de lado a lado de um desenho. Ponto Reto Este ponto é mostrado como pontos individuais espaçados feitos de modo regular e irregular. Ponto de Laçadas Cruzadas Este ponto é feito da esquerda para a direita. Este ponto pode ser usado para formar uma bonita barrinha. A linha é então puxada.Puxe os fios soltos em A e prenda-os com o polegar esquerdo. Se preferir faça primeiro um enchimento de Ponto de Alinhava ou de Ponto Cadeia por baixo. conforme mostrado no diagrama. e então. O ponto pode também ser feito em tecidos de fios iguais. Ponto Cheio . seguindo a linha do desenho. É necessário que a beirada fique perfeita. Algumas vezes os pontos são de tamanho variado. Isto dá um efeito de relevo. puxe a agulha com a linha em A e faça pequenos Pontos Cheios bem unidos sobre fios soltos. Para arrematar.

Ponto de Folha Este ponto é útil para cobertura de desenhos pequenos. Ponto de Folha Aberto . É também usado para dar o efeito sombreado. depende do efeito desejado. Continue a trabalhar alternadamente em cada lado até cobrir todo o desenho. com a ponta da agulha sempre saindo na beirada do desenho. Puxe a agulha em C e faça um outro ponto inclinado transpassando o ponto anterior.Este ponto pode ser trabalhado da direita para a esquerda ou da esquerda para a direita. os pontos são alternadamente longos e curtos e bem unidos para seguir o contorno do desenho. O diagrama mostra como o efeito da matiz e sombra pode ser conseguido. Na primeira carreira. Duas linhas podem ser traçadas no centro do desenho. Os pontos devem ser bem unidos e cruzados uns sobre os outros. como guias para o tratamento do ponto. Os pontos das carreiras seguinte são feitos de maneira a dar ao trabalho uma superfície uniforme e macia. Ponto Chato Faça um pontinho alternadamente em cada lado do espaço a ser preenchido. O número de fios sobre os quais os pontos são trabalhados. Puxe a agulha em A e faça um pontinho reto ao longo da linha central do desenho. Puxe a agulha novamente em B e faça um ponto inclinado até a linha central na base do primeiro ponto. Ponto Matiz Este ponto que tem forma do Ponto Cheio é freqüentemente usado para encher um desenho considerado muito grande ou muito irregular para ser coberto com Ponto Cheio.

Faça os pontos bem unidos. até preencher levemente o desenho. Ponto Pétala Puxe a agulha em A e faça um ponto inclinado até B. A -Puxe a linha no alto à esquerda do desenho. Fig.faça um ponto à esquerda com a linha acima da agulha.B.A. O tamanho do ponto central do cruzamento pode ser variado para formar um ponto oblíquo mais longo ou um pequeno ponto reto. O ponto Central segue a linha do desenho. O ponto pode também ser trabalhado em tecido para bordado sobre fios contáveis. Puxe a agulha novamente em C e faça outro ponto inclinado até D. Ponto Renascença Fig.Puxe a agulha em A e faça um ponto inclinado até B. Repita novamente em D e puxe a agulha em E para começar os seguintes três pontos. Puxe a agulha em E. Puxe a agulha em C e faça um ponto inclinado até D. há geralmente um contorno de Ponto de Haste ou Ponto Cadeia ao redor do desenho. em continue a trabalhar pontos alternados em cada lado desta maneira. Puxe a linha em E continue desta maneira até cobrir todo o desenho. leve a linha até o outro lado e faça um ponto à direita do desenho com linha abaixo da agulha. Ponto Pé de Galinha Este ponto consiste de três Pontos Retos de tamanho igual. Puxe a agulha em C e faça um ponto inclinado até D. Puxe a agulha em A e faça um ponto Reto até B. partindo do mesmo lugar central . Ponto Pétala Puxe a agulha em A e faça um ponto inclinado até B. Estes dois movimentos são até preencher o desenho. Puxe a agulha em E. em continue a . Puxe a agulha novamente em A e faça outro Ponto Reto até C. Quando este ponto é empregado.

trabalhar pontos alternados em cada lado desta maneira. que tenha ficado da beirada. Trabalhe desta maneira.Faça uma carreira de Pontos de Alinhavos miúdos ao redor do círculo. Ilhoses Fig. B . Ponto em Ziguezague Puxe a agulha na linha inferior à esquerda. o tecido apanhado pela agulha e os espaços entre os pontos devem ser sempre de igual tamanho. Este ponto pode ser enlaçado com linha da mesma cor ou de cor diferente. introduza a agulha um pouco à direita na mesma linha e faça um pontinho para a esquerda saindo a meio caminho do ponto em execução. A seguir introduza a agulha na linha inferior um pouco à direita e faça um pontinho para a esquerda com a linha acima da agulha. Apare qualquer desfiado. Use uma agulha de ponta redonda para o enlaçado e não apanhe tecido algum. até preencher levemente o desenho. Ponto Russo Puxe a agulha na linha inferior à esquerda e introduza-a na linha superior um pouco à direita. Continue até o fim da carreira desta maneira. O Ponto Russo pode também ser trabalhado em tecido para o bordado sobre os fios contáveis. É importante que a metade superior de cada ponto caia sempre na mesma direção. Este ponto pode também ser trabalhado em tecidos próprios para bordado sobre fios contáveis. Ponto Atrás Duplo ou Ponto Sombra Este ponto é usado para o Bordado de Sombra em tecido fino e transparente e pode ser feito também no lado direito do tecido com em A .um pequeno Ponto Atrás feito alternadamente em cada lado das linhas duplas do desenho (as linhas pontuadas no diagrama mostram a formação do fio no avesso do tecido).Complete a outra metade da cruz. alternadamente nas linhas superior e inferior do desenho. Para melhor efeito. introduza a agulha na linha superior um pouco à direita e faça um pontinho para a esquerda como em A. Fig. saindo no centro como em B. Ponto Cruz . fazendo um ponto através do tecido para a linha inferior esquerda. Perfure o centro com um estilete e dobre para o avesso a beirada rasgada. Estes dois movimentos são repetidamente até o fim. Ambos os métodos dão o mesmo resultado. Fig. fazendo um pontinho para a esquerda com a linha abaixo da agulha. pelo avesso. A . Faça ponto de chuleio sobre a beirada dobrada e o Ponto de Alinhavo. A seguir. Ponto Cruz Fig. A . há geralmente um contorno de Ponto de Haste ou Ponto Cadeia ao redor do desenho. Introduza a agulha novamente na mesma linha um pouco à direita e faça um pontinho para a esquerda.mostra a aparência do ilhós terminado. Quando este ponto é empregado.Puxe a agulha na linha inferior direita da cruz e introduza-a no alto da mesma linha. A cor da linha aparece delicadamente através do tecido -Fig B mostra o ponto feito no avesso do tecido como Ponto Russo bem Unido sem espaços deixados entre os pontos. B .

Ponto de Casear em Nó Faça uma laçada da direita para a esquerda sobre o polegar esquerdo.Puxe a agulha no centro superior do desenho. Este ponto pode também ser feito em tecidos próprios para bordado sobre fios contáveis. Este ponto pode ser trabalhado em tecidos próprios para bordado sobre fios contáveis. fazendo um ponto reto para baixo com a linha por baixo da ponta da agulha. Puxe a linha em A. conforme mostrado. formando triângulos. Este ponto pode também ser feito em tecido para bordado sobre fios contáveis. e com a laçada ainda ao redor da agulha. puxando a linha com que trabalha. Ponto de Casear em Pares Fig.comece como o Ponto de Casear comum e puxe a agulha através do tecido. introduza-a na posição certa na linha superior. É importante que a metade superior de todos os pontos caia na mesma direção. Puxe o ponto para formar uma laçada e repita.introduza a agulha na linha de baixo e faça um ponto reto para cima com a linha por baixo da ponta da agulha. Antes de puxar a agulha. mantenha o fio para baixo com o polegar esquerdo. puxe-a em C. Complete a outra metade da cruz. Ponto de Casear Fechado Os pontos são feitos aos pares.Puxe a agulha no lado direito inferior. Introduza a agulha novamente em B e puxe-a em D. B. Ponto de Aresta Fig. com a ponta para cima. formando assim um meio ponto cruz. introduza-a quatro fios acima e quatro fios à esquerda e puxe-a quatro fios abaixo. aperte a laçada ao redor da cabeça da agulha. Introduza a agulha. A . introduza-a em B e com a linha por baixo da agulha. faça um ponto no tecido como em B. continue desta maneira até o fim da carreira. A . puxe-a em C. como da direita para a esquerda. introduza a agulha um pouco à direita no . conforme mostrado. A única diferença é que o Ponto de Casear tem os pontos bem juntos. Puxe a agulha na linha inferior. O Ponto Cruz pode ser feito tanto da esquerda para a direita. por baixo da laçada como em A. Fig. Ponto de Casear bem Largo e Ponto de Casear Estes pontos são feitos da mesma maneira. Deslize a laçada para a agulha. Introduza-a em B e com a linha por baixo da agulha. Puxe a linha primeiro em um movimento para cima e então em um movimento para baixo para continuar.

prendendo o ponto em B. passe a agulha por baixo do primeiro ponto sem apanhar o tecido. introduza a agulha um pouco à esquerda no mesmo nível e faça um ponto para o centro. Ponto de Mosca . Ponto de Laçada Este ponto é feito da direita para a esquerda. Ponto Trançado Aberto Puxe a agulha em A e. Faça um outro Ponto Cadeia inclinado a partir da direita em C. Puxe a agulha em D. conservando a linha por baixo da ponta da agulha. prendendo-o em D. Fig. introduza a agulha em D e puxe-a em E. Com a linha abaixo da agulha. Ponto de Folhinhas Trabalhando entre duas linhas paralelas. B . conforme mostrado no diagrama e obedecem a espaços regulares. Os pontos que prendem as laçadas devem formar um padrão em ziguezague regular. Faça um pequeno ponto horizontal em B e introduza a agulha em C. A seguir. Todos os pontos caem em ângulos retos às linhas do desenho. Puxe-a novamente em C logo abaixo de B. puxe a agulha em A e faça um Ponto de Cadeia inclinado. Não puxe muito os pontos para não prejudicar a regularidade da trança central. conservando a linha por baixo da ponta da agulha. introduza a agulha em B e puxe-a em C. Com a linha para a esquerda e por baixo da agulha. Faça estes dois movimentos alternadamente.Mostra o Ponto de Aresta Duplo. Este ponto é muito útil para barrinhas. Passe a agulha por baixo dos fios cruzados em B sem pegar o tecido e introduza -a em E. com a linha acima da agulha. Ponto de Vandyke Puxe a agulha em A. Puxe a linha em A e introduza-a em B. no qual dois pontos são feitos para a direita e para a esquerda alternadamente.mesmo nível e faça um pontinho para baixo até o centro.

mantendo a linha presa com o polegar esquerdo. Puxe a agulha e introduza-a novamente abaixo do ponto. Prenda a última laçada com um pontinho de cada lado. Deixe a laçada assim formada. Este ponto pode ser feito individualmente ou em carreiras horizontais (A) ou verticais (B). mantendo o fio por baixo da ponta da agulha. Ponto de Cadeia Puxe a agulha no alto da linha e mantenha-a presa com o polegar esquerdo. mas pode ser feito em desenhos cujas linhas variem em largura.Puxe a agulha no alto à esquerda e prenda a linha com o polegar esquerdo. Introduza a agulha em D e. Puxe a agulha em C na largura desejada para o ponto. Introduza a agulha no mesmo lugar de onde saiu à última vez e puxe-a a uma curta distância. Ponto de Cadeia Aberto Este ponto é mostrado sobre duas linhas paralelas. introduza a agulha à direita no mesmo nível a uma pequena distância de onde a linha saiu e faça um pontinho para baixo em direção ao centro com a linha abaixo da agulha. Ponto de Margarida Faça este ponto com o Ponto de Cadeia (A). Este ponto pode ser feito individualmente ou em grupos para formar pétalas de flores. Puxe a agulha em A e. introduza a agulha em B. Nozinhos Franceses . no centro (A) e puxe-a em posição para o ponto seguinte. com a linha por baixo da ponta da agulha. mas prenda cada laçada com um pontinho (B). ligeiramente frouxa. puxe-a já pronta para o ponto seguinte.

Os Pontos Cordonê são feitos ao redor dos Pontos Cheios sem apanhar o tecido e a agulha só atravessa o tecido para passar para o seguinte ponto de feixes. Ponto Apanhado Rumeno Esta forma de ponto apanhado é útil para cobertura de espaços grandes nos quais é necessário um fundo indefinido e chato. Ponto Apanhado ou Fios Estendidos presos por Pontinhos Estenda um fio ao longo do traçado do desenho e com a outra linha. ou em carreiras horizontais unidas. gire a agulha para trás ao ponto de partida e introduza-a bem junto ao lugar de onde saiu à linha (veja a seta). Mantenha o polegar esquerdo sobre a linha enrolada e puxe a agulha. Ainda mantendo a linha presa firmemente. ou passe para o lugar onde será feito o ponto seguinte. Os feixes podem ser feitos em carreiras alternadas conforme mostrado. consistindo de três Pontos Cheios verticais presos de atravessado no centro com dois Pontos Cordonê horizontais. mantenha a linha presa com o polegar esquerdo e enrole a linha duas vezes na agulha com em A. Enrole a linha ao redor da ponta da agulha tantas vezes quantas forem necessárias para igualar o espaço do Ponto Atrás. Ponto de Areia . Faça pontinhos ao longo da linha e intervalos regulares como em B e C até o fim da linha estendida. vire a agulha para o mesmo lugar onde havia sido introduzida (veja a seta) e introduza-a no mesmo lugar (A). como em B. A linha que prende o fio estendido pode ser de cor diferente. não puxe a agulha toda. Ponto Rococó Faça um Ponto Atrás do tamanho do Ponto Rococó desejado trazendo a ponta da agulha para o mesmo lugar de onde ela saiu antes. Puxe a linha até o Ponto Rococó ficar reto sobre o tecido. leve a linha através do espaço a ser preenchido e faça um pontinho para a direita com a linha por cima da agulha (A). Cobertura em Ponto de Feixes É esta uma cobertura de grande efeito. prenda o fio estendido ao tecido. Passe a agulha para o avesso do tecido e arremate no caso de um nozinho só.Puxe a agulha no lugar onde será feito o ponto. saindo à agulha já em posição para o ponto seguinte (D). Puxe a agulha à esquerda. Use uma agulha de fundo pequeno para permitir sua passagem através da linha enrolada. ainda mantendo o polegar sobre a linha enrolada. com pontinhos feitos a intervalos regulares. uma diretamente abaixo da outra.

mitre os cantos e alinhave.Este ponto simples de cobertura é composto de pequenos Pontos Retos de igual tamanho. Puxe a agulha dois fios antes do desfiado através da barra dobrada. um em cada lado da Cauda do Ponto de Mosca. O número de fios pode variar de acordo com o tecido ou o desenho desejado. Ponto “Anjour” Escadinha Este ponto é feito da mesma maneira que o Ponto “Anjour” com o “Anjour” executado ao longo de ambas as beiradas do desfiado. conforme mostrado no diagrama. Vire a barra para o avesso até o espaço do desfiado. o que dá um efeito de cobertura rendada e aberta. passe a agulha por baixo de quatro fios. Cobertura em Tela de Aranha Comece com um Ponto de Mosca feito em direção ao centro do círculo. O Ponto “Anjour” e o Ponto “Anjour Escadinha” podem ser executados em linho fino ou em tecidos próprios para o bordado sobre os fios contáveis. Isto divide o círculo em cinco partes iguais e os raios formam a base da tela. suficiente para cerzir as pontas. Faça a seguir um cerzido por cima e por baixo dos raios até encher o círculo como em B. puxando a agulha dois fios abaixo através de todas as dobras da barra pronta para o próximo ponto. Em Bainhas Abertas os raios não são completamente cobertos. mas somente até formar um quadrado ou retângulo. e então faça dois Pontos Retos. deixando um pedaço de fio nos cantos. no lado direito. Corte os fios no centro e desfie gradualmente em direção a cada lado até onde foi marcada a barra. conforme mostrado em A. e somente metade do círculo é preenchido. dispostos a espaços regulares sobre o desenho. Cobertura de Elos de Ponto Atrás . de maneira invisível. Ponto “Anjour” Meça a largura necessária da barra. Não desfie os fios até o fim do tecido. mais as dobras e desfie o número de fios necessários. no centro do círculo.

Cubra primeiro a área desejada com Ponto Cruz. 1 . Fig. Fig. Fig. Todos os pontos de união de um elo ao outro são feito nos mesmos furos. Barra Diagonal Ascendente . Puxe todos os pontos com firmeza.Mostra um canto do ponto.Puxe a agulha em E (quatro fios à esquerda). introduza a agulha em A (três fios abaixo) e puxe-a em B (seis fios acima e três fios à esquerda). 5 . 1 . introduza a agulha em B. de maneira que estes pontinhos também formem uma cruz. 2. Fig. introduza-a em C e puxe-a em E (seis fios abaixo e três fios à esquerda).Vire o tecido. Faça dois pontos de D até C. Ponto de Cruz de Duas Vistas Este ponto é normalmente feito com uma linha grossa para o Ponto Cruz grande (Veja página 20) e uma linha fina para o Ponto Reto pequeno.Puxe a linha no lugar indicado pela seta. trazendo a agulha em D. introduza-a no lugar indicado pela seta e puxe-a em C (três fios acima e seis fios à esquerda). Os pontinhos são mostrados em preto para maior clareza de sua execução. 1 .Sobre os cantos de cada Ponto Cruz faça pequenos pontos diagonais em ângulos retos sobre dois fios de cada lado do tecido. para fazer a segunda carreira e trabalhe da mesma maneira para completar os elos. Fig. 2 . Fig.Puxe a agulha em D (quatro fios para a Esquerda). Feito sobre quatro fios de cada lado da tela. 4 . 3 faça dois pontos de D até A. Fig. Continue a fazer meios elos de Ponto Atrás pelo comprimento necessário. puxe a agulha em A e faça dois pontos de A até C (quatro fios acima de A e dois à direita). puxando-a em D (três fios abaixo e seis fios à esquerda). Ponto Triangular Este ponto é trabalhado da direita para a esquerda.Puxe a agulha em A e faça dois pontos de A até B sobre quatro fios do tecido. 2 . Fig. Fig.Este ponto é feito da direita para a esquerda e pode ser usado como uma barrinha ou como uma cobertura.

2 .Faça um Ponto Quadrilátero dentro dos blocos de Ponto Cheio.Faça quatro blocos de Ponto Cheio para formar um quadrado. Continue até o fim da carreira.Puxe a agulha no lugar indicado pela seta. Cobertura em Forma de Mosaico Fig. 1 . 1. 3.Fig. Introduza a agulha em C e puxe-a em D. Fig. puxando a agulha no ponto de partida. . Continue desta maneira até o fim da carreira.Depois de terminar o último ponto. puxe a agulha como se fosse começar um outro ponto. Fig. introduza a agulha em A (quatro fios acima) e puxe-a em B (dois fios abaixo e dois fios à esquerda). Fig. 2 .Faça um Ponto Cruz no centro. com um número igual de pontos em cada bloco e feitos sobre um número igual de fios. Puxe os pontos com firmeza. Puxe a linha do último ponto para o canto direito do quadrado interno.

org/br www.91455903 lucabeteartes@ymail.com .br/pontos de bordado www.com www.alaskahomestead.com www.mhpaper.singer.blogactionday.Bibliografia: www.: 21 .com.br Contato: Tel.coatscorrente.com.com www.marciahohn.