You are on page 1of 53

Processos

 
Prof. Antonio Luiz Cavalcanti - Tj
antonio.cavalcanti@gmail.com http://www.cin.ufpe.br/~alocj/aoc/ Última Atualização: Agosto de 2012

2.1 Processos 2.2 Threads 2.3 Comunicação interprocesso 2.4 Problemas clássicos de IPC 2.5 Escalonamento

2



3

Multiprogramação de quatro programas Modelo conceitual de 4 processos sequenciais, independentes Somente um programa está ativo a cada momento

Principais eventos que levam à criação de processos

1. Início do sistema 2. Execução de chamada ao sistema

de criação de processos 3. Solicitação do usuário para criar um novo processo 4. Início de um job em lote
4

Condições que levam ao término de processos 1. Saída normal (voluntária) 2. Saída por erro (voluntária) 3. Erro fatal (involuntário) 4. Cancelamento por um outro processo (involuntário)

5

• • Pai cria um processo filho. processo filho pode criar seu próprio processo Formam uma hierarquia – UNIX chama isso de “grupo de processos” • Windows não possui o conceito de hierarquia de processos – Todos os processos são criados iguais 6 .

• Possíveis estados de processos – em execução – bloqueado – pronto • 7 Mostradas as transições entre os estados .

• Camada mais inferior de um SO estruturado por processos – trata interrupções. escalonamento • 8 Acima daquela camada estão os processos sequenciais .

Campos da entrada de uma tabela de processos 9 .

Esqueleto do que o nível mais baixo do SO faz quando ocorre uma interrupção 10 .

c  Criar uma segunda estrutura que represente uma coleção de processos em memória. o Utilizar uma struct C o Criar os arquivos proc_man. o Na inicialização do Kernel você deve chamar um procedimento que inicializa o ambiente do gerenciador de processos e chamar o escalonador dentro de um loop infinito (o loop principal do SO). 11 .h e proc_man. Implementar uma estrutura de dados adequada que represente um processo em memória como no Slide 9. o Pode ser alocada estática ou dinamicamente o Deve existir uma constante que defina o número máximo de processos que seu SO pode gerenciar.

Três processos cada um com um thread (b) Um processo com três threads (a) 12 .

• • 13 Items compartilhados por todos os threads em um processo Itens privativos de cada thread .

Cada thread tem sua própria pilha 14 .

Um processador de texto com três threads 15 .

Um servidor web com múltiplos threads 16 .

• Código simplificado do slide anterior (a) (b) Thread despachante Thread operário 17 .

Três maneiras de construir um servidor 18 .

Um pacote de threads de usuário 19 .

Um pacote de threads gerenciado pelo núcleo 20 .

Multiplexação de threads de usuário sobre threads de núcleo 21 .

o núcleo (camada inferior) chamando procedimentos no espaço do usuário (camada superior) 22 .• Objetivo – imitar a funcionalidade dos threads de núcleo – ganha desempenho de threads de usuário • • Evita transições usuário/núcleo desnecessárias Núcleo atribui processadores virtuais para cada processo – deixa o sistema supervisor alocar threads para processadores • Problema: Baseia-se fundamentalmente nos upcalls .

• Criação de um novo thread quando chega uma mensagem (a) antes da mensagem chegar (b) depois da mensagem chegar 23 .

Condições de Disputa Dois processos querem ter acesso simultaneamente à memória compartilhada 24 .

Quatro condições necessárias para prover exclusão mútua: 1. Nenhum processo executando fora de sua região crítica pode bloquear outros processos 4. Nunca dois processos simultaneamente em uma região crítica 2. Nenhum processo deve esperar eternamente para entrar em sua região crítica 25 . Nenhuma afirmação sobre velocidades ou números de CPUs 3.

Exclusão mútua usando regiões críticas 26 .

27 (b) Processo 1.Solução proposta para o problema da região crítica (a) Processo 0. .

28 Solução de Peterson para implementar exclusão mútua .

Entrando e saindo de uma região crítica usando a instrução TSL ou XCHG 29 .

Problema do produtor-consumidor com uma condição de disputa fatal 30 .

O problema do produtor-consumidor usando semáforos 31 .

Implementação de mutex_lock e mutex_unlock 32 .

Exemplo de um monitor 33 .

• Delineamento do problema do produtor-consumidor com monitores – somente um procedimento está ativo por vez no monitor – o buffer tem N lugares 34 .

Solução para o problema do produtor-consumidor em Java 35 .

Solução para o problema do produtor-consumidor em Java (parte 2) 36 .

todos passam a) 37 . bloqueados pela barreira c) último processo chega.• Uso de uma barreira processos se aproximando de uma barreira b) todos os processos. exceto um.

• • • • Filósofos comem/pensam Cada um precisa de 2 garfos para comer Pega um garfo por vez Como prevenir deadlock 38 .

Uma solução errada para o problema do jantar dos filósofos 39 .

Uma solução para o problema do jantar dos filósofos (parte 1) 40 .

Uma solução para o problema do jantar dos filósofos (parte 2) 41 .

Uma solução para o problema dos leitores e escritores 42 .

43 .

Solução para o problema do barbeiro sonolento 44 .

• Surtos de uso da CPU alternam-se com períodos de espera por E/S um processo orientado à CPU b) um processo orientado à E/S a) 45 .

Objetivos do algoritmo de escalonamento 46 .

Um exemplo de escalonamento job mais curto primeiro 47 .

Escalonamento em três níveis 48 .

• Escalonamento por alternância circular (roundrobin) lista de processos executáveis b) lista de processos executáveis depois que B usou todo o seu quantum a) 49 .

Escalonamento em Sistemas Interativos (2) 50 .

Sistema de tempo-real escalonável • Dados – m eventos periódicos – evento i ocorre dentro do período Pi e requer Ci segundos • Então a carga poderá ser tratada somente se Ci 1  i1 P i 51 m .

• Separa o que é permitido ser feito do como é feito – um processo sabe quais de seus threads filhos são importantes e precisam de prioridade • Algoritmo de escalonamento parametrizado – mecanismo no núcleo • Parâmetros preenchidos pelos processos do usuário – política estabelecida pelo processo do usuário 52 .

Possível escalonamento de threads de usuário • • 53 processo com quantum de 50-mseg threads executam 5 mseg por surto de CPU .