You are on page 1of 3

1º Ano do Ensino Médio – 2013

Prova Professor(a) Horário de saída Data Bimestre Nota

História
Nome

Robson Victor

/ /

2ºbim
Número Turma

A
INSTRUÇÕES
 Coloque nome, número; Caso não coloque você perderá 0.5 p.  A duração da avaliação é de 90 minutos (duas aulas)  Leia todas as questões antes de respondê-las e inicie pelas que considerar mais fáceis;  O Valor da prova é 10,0; Questões de múltipla escolha:1,5; Questões discursivas: 2,0.  Antes de escrever as respostas, faça um esquema mental do que elas deveriam conter (reúna e organize as informações);  Preste ATENÇÃO ao que é pedido e prenda-se a isso;  Use plenamente todo o tempo disponível para a realização da avaliação;  Faça uma revisão detalhada antes de entregá-la;  Todas as respostas devem ser feitas à caneta preta ou azul.

HISTORIA ANTIGA: GRÉCIA E ROMA
Eixo temático: As leituras do saber histórico sobre as relações de poder na formação do mundo clássico.

1 – (UFPB – 2001) Leia o trecho do discurso de Péricles que governou Atenas de 461 a 429 a.c. “Nossa constituição é chamada de democracia porque o poder está nas mãos não de uma minoria mas de todo o povo. Quando se trata de resolver questões privadas, todos são iguais perante a lei, quando se trata de colocar uma pessoa diante de outra em posição de responsabilidade pública, o que vale não é o fato de pertencer a determinada classe, mas a competência real que o homem possui.” (Extraído de: BRAICK, Patrícia Ramos e MOTA, Myriam Becho. História, das cavernas ao Terceiro Milênio. São Paulo: Moderna, s/d, p. 39) De acordo com a leitura, é correto afirmar que: a) a democracia ateniense não era elitista e os escravos, apesar da sua condição, tinham direitos políticos. b) os metecos e os escravos tinham direito ao voto. c) o governo de Péricles é considerado o ápice da democracia ateniense, pois, nesse governo, ocorreu a consagração dos princípios de isonomia, isegoria, isocracia e teocracia. d) a democracia, em Atenas, era representativa e, na nossa sociedade atual, é exercida através da ação direta. e) os reis atenienses, a partir de meados do século VIII a.c., tiveram seu poder limitado pela aristocracia eupátrida que passou a exercê-lo através do Arcontado. _________________________________________________________________________________________________ 2 – (UFPB – 2005 ) Leia, com atenção, o texto que se segue: “– Guardas! Guardas! – grita Creonte, alucinado. – Levem depressa, e para bem longe daqui, este homem desgraçado que, querendo sobrepor-se aos deuses, matou noiva, filho, esposa e mãe. Ai de mim, tudo desmorona a meu redor. Um deus, sim, um deus desabou sobre mim com seu peso enorme e calcou aos pés a minha sorte. – Não se devem ofender os deuses. Os golpes impiedosos que eles infligem ensinam os homens arrogantes a chegar à velhice com sabedoria. Eis a primeira condição da felicidade – conclui o corifeu, secundado pelo coro dos velhos tebanos.” (SÓFOCLES. Antígone. Tradução e adaptação de Cecília Casas. São Paulo: Scipione, 2004, p. 38-39). A passagem acima é extraída da peça Antígone, do poeta e dramaturgo grego Sófocles (496-405 a.C.). A tragédia clássica caracteriza-se pelas tentativas humanas de fugir do

o número de escravos elevou-se consideravelmente. dançarinos. Vol. o enjeitamento das crianças de nascimento livre e o infanticídio do filho de uma escrava são. d) abandonar filhos para não vê-los corrompidos por uma educação medíocre que os tornaria indignos na visão de pessoas “notáveis”. adquirindo. Sobre o Escravismo Romano. . frutos da infidelidade feminina. alguns deles exerciam atividades especializadas. 1992.destino determinado pelos deuses. c) Embora a maioria dos escravos fossem destinados aos serviços pesados. Na sociedade grega da Antigüidade. a contracepção. como médicos. músicos e professores. _________________________________________________________________________________________________ 4 – (UFCG – 2008) “O nascimento de um romano não é apenas um fato biológico. b) Devido à proliferação de movimentos abolicionistas cada vez mais organizados. a mulher e o escravo. não há uma relação direta. _________________________________________________________________________________________________ 5 . e. por isso. chamamos de estóica ”. pois pensava-se que estas contribuíam para o desequilíbrio espiritual dos homem.(UFC) Analise a Democracia grega levando em consideração o papel social dos seguintes sujeitos históricos: o cidadão. possuindo apenas características morais e espirituais. EXCETO: a) abandonar crianças consideradas adulterinas.. O trecho acima anuncia concepções de natalidade e de paternidade e o lugar que a infância ocupava na Roma Antiga. DUBY. posteriormente. o número de escravos diminuiu sensivelmente. barateando o preço e popularizando o uso dessa mão-de-obra. para resumir. São Paulo: Cia. b) Zeus era equivalente ao Deus dos cristãos. o aborto. Todos os atos jurídico-sociais abaixo eram legitimados em Roma. História da vida Privada. suas paixões. e) castigar até a morte crianças consideradas pagãs ou bruxas. práticas usuais e perfeitamente legais. d) Entre o crescimento do cristianismo e o fim do escravismo em Roma.. ao se difundir a nova moral que. (VEYNE. pois acreditava-se que não eram do bem e não tinham função social. e) os deuses eram divindades abstratas.23). sem forma definida. depois. aumentando a importância dos camponeses e artesãos livres. além da forma humana. pois a Igreja nascente ignorou os escravos. Os recémnascidos (. considerando como pecado o sexo e o consumo de vinho. In: ARIÈS. ou seja. ilegais.. b) enjeitar ou afogar as crianças mal formadas. e) Na fase de desagregação do Império. _________________________________________________________________________________________________ 3 – (UFPB – 2005) O Escravismo constituiu-se em uma das mais importantes instituições das chamadas sociedades clássicas – Grécia e Roma. Só são malvistas. p. defeitos e vícios.) só são recebidos na sociedade em virtude de uma decisão do chefe de família. tendo apenas uma denominação distinta. 7 ed. Philippe. O Império Romano. acabou sendo extinta. a mais belicosa da história romana. a escravidão em Roma foi abalada e. c) a religião estabelecia rígido controle moral. Paul. portanto. c) rejeitar um filho indesejado cujo nascimento estimulasse conflitos em decisões de testamentos de famílias muito ricas. d) os deuses eram imagens projetadas dos próprios homens. Georges (orgs). das Letras. é correto afirmar: a) Durante a fase final da República romana. I. detinham em suas mãos os destinos da Humanidade. a) os deuses eram divindades infalíveis e onipresentes e.

SUCESSO! . o numero de seguidores cresceu no decorrer de todo o Império. Mesmo assim. a historia do cristianismo foi marcada por períodos de perseguição por parte do governo de Roma.6 – Inicialmente. EXPLIQUE qual foi a principal motivação para à adesão da nova religião.