Introdução A extração com solventes é um processo que pode ser utilizado tanto para purificação (remoção de impurezas solúveis

indesejáveis), quanto para a separação e isolamento dos componentes de uma mistura.(2) O processo de extração está baseado no fator solubilidade, ou seja, no fato de que a solubilidade dos compostos se modifica em função dos solventes, a qual determinados componentes da mistura são mais solúveis em certos solventes. Baseado no princípio de solubilidade em que ”semelhante dissolve semelhante“, compostos orgânicos são mais solúveis em solventes também orgânicos devido à maior interação intermolecular entre estes que são apolares. Porém, tais compostos possuem baixa solubilidade em água, devido esta ser polar.(1) Quando os dois solventes são líquidos imiscíveis, há a formação de duas fases e o composto fica distribuído entre os dois solventes. Essa extração é chamada de extração líquido-líquido(2). Este processo ocorre quando se quer separar um composto que está em solução ou suspenção em um solvente(A), com a adição de um segundo solvente(B), tendo a condição de que o composto deverá ser mais solúvel no solvente B e pouco miscível com o solvente A. Ao se agitar o sistema, por possuir maior afinidade com o solvente B, o composto irá aos poucos se solubilizado neste solvente, e pelo fato de ambos os solventes serem imiscíveis, parte do composto já solubilizado no solvente B não irá mais se misturar com o solvente A, ocorrendo dessa forma, a separação do composto orgânico. A parte mais densa será retirada primeiro.(2) Na maioria das vezes, a água é utilizada como um dos solventes da extração líquido-líquido por dissolver

tetracloreto de carbono. A seleção do solvente dependerá das interações entre estes e o composto orgânico. que pode ser calculado pela seguinte equação : . ou seja.(1) A razão entre as concentrações do soluto em cada solvente é definida como “coeficiente de distribuição ou partição”.compostos iônicos ou altamente apolares e ser imiscível com a maioria dos compostos orgânicos. diclorometano e éter de petróleo. Os solventes orgânicos mais comuns que são compatíveis com a água na extração são: éter etílico. éter disopropílico. benzeno. dependerá da solubilidade do componente a ser extraído e da facilidade de separar este do solvente. clorofórmio.

É utilizada soluções aquosas desses solventes porque para um ácido orgânico que reage com uma solução básica NaOH há a formação de uma sal sódico. “extração simples” e “extração múltipla”. Ao fazer a extração com um volume menor de solvente B.(1) Um exemplo para melhor compreensão pode feito da seguinte forma: o volume de solvente B é dividido em 3 porções de 30mL cada. sendo que esta última é mais eficiente. junta-se os compostos separados nos erlenmeyers. ou seja. b i c a r b o n a t o d e s ó d i o e á c i d o clorídrico (1). sendo que este sal é solúvel em água. sendo que essas n porções são usadas para fazer n extrações. a concentração do soluto no solvente B aumenta. sendo dessa forma.A extração pode ser feita de duas formas. Separa-se o composto orgânico em um segundo erlenmeyer e faz-se o mesmo processo para a terceira porção. com isso faz-se uma primeira extração adicionando 30ml do solvente B no funil de separação que contém o solvente A e o composto orgânico. Separa-se o composto em um primeiro erlenmeyer e em seguida inicia-se novamente mais uma extração adicionando a segunda porção de 30mL do solvente B. A extração múltipla ocorre da seguinte forma: o volume inicial de solvente B é divido em n porções. A extração é feita com esses solventes porque entre eles e os compostos orgânicos ocorrem reações de ácido e base. mais eficiente. . mais composto é extraído. Os solventes reativos mais comuns são: s o l u ç õ e s a q u o s as d e h i d r ó xi d o d e s ó d i o . Por final. A extração pode ser feita com solventes que reagem quimicamente com as substâncias que se quer extrair. Como a água(presente solvente B) é imiscível com o outro solvente(solvente A) há a separação do composto orgânico.

[2]<http://amigonerd.scribd. .O mesmo ocorre para uma base orgânica em que se adiciona-se como solvente B uma solução aquosa de um ácido. Após a separação e obtenção dos compostos em um erlenmeyer.com/doc/30548185/9/EXTRACAOCOM-SOLVENTES-REATIVOS > acesso em: 22/06/2013. [1]<http://pt. sendo dessa forma possível o isolamento do precipitado por filtração.net/biologicas/farmacia/extracaocom-solventes-reativos > acesso em: 22/06/2013. é feita a neutralização das soluções presentes no erlenmeyer para que o composto orgânico que estava na forma dissociada ou ionizadada torne-se novamente um composto não dissociado ou não ionizado e precipite.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful