You are on page 1of 7

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE – UFCG CENTRO DE ENGENHARIA ELÉTRICA E INFORMATICA UNIDADE ACADÊMICA DE ENGENHARIA ELÉTRICA DISCIPLINA: DISPOSITIVOS

ELETRONICOS

PROFESSOR: Eurico ALUNO: Cícero Francivan Soares Braz Filho TURMA: 01 da quinta-feira

Mat: 110210434

RELATÓRIO DO LABORATORIO I

- Diodos

a corrente sobre o mesmo cresce quase que instantaneamente. bem como algumas de suas principais aplicações. neste caso estamos na região de polarização inversa onde o diodo age como quase um circuito aberto não a corrente elétrica passar com facilidade. que causa a polarização de cada uma das extremidades. onde se a tensão imposta no diodo for menor que 𝑉 𝑧 o diodo entra na região Disrupção ou de Ruptura onde o diodo é danificado e perde suas características eletrônicas.3 V (germânio) e 0. etc. regulador de tensão. Possui uma queda de tensão de. É o tipo mais simples de componente eletrônico semicondutor. tais como: retificadores. a terceira região é caracterizada por uma tensão −𝑉 𝑧 . usado como retificador de corrente elétrica.Objetivos: Estudar as características elétricas do diodo de junção de silício. 0..7 V (silício). portas lógicas. grampeadores e multiplicadores de tensão (dobradores/triplicadores). .Diodo Semicondutor: Diodo semicondutor é um dispositivo ou componente eletrônico composto de cristal semicondutor de silício ou germânio numa película cristalina cujas faces opostas são dopadas por diferentes gases durante sua formação. A sua curva característica é apresentada abaixo: Podemos observar pela sua curva característica que para um certo valor de tensão 𝑉0. . notando que quando isso acontece estamos na sua região de polarização direta. aproximadamente. nessa região o diodo conduz corrente normalmente quase como um fio condutor. já para valores menores que 𝑉0 a corrente é muito pequena quase zero.

66 0.7kΩ.Estudo da curva característica do diodo semicondutor: De posse de um diodo 1N4148.7kΩ 0.43𝑥10−13 1.61 19.7 0. 4.25mA 2mA 10kΩ 47kΩ 100kΩ 0. 470Ω. também impomos que 𝑉1 e 𝑉2 só podem assumir valores 0V ou 5V para ver como se comporta a saída: .13 . e uma fonte de tensão continua ajustável montamos o circuito abaixo e medimos os valores de tensão e corrente sobre o diodo e montamos a tabela abaixo: R(Ω) Vd(V) Id 220Ω 0.33mA 4. 100kΩ. 10kΩ.2kΩ 4.76 42mA 470Ω 1kΩ 2.6 0. e anotamos na os valores da saída 𝑉𝑜𝑢𝑡 .Comparador de tensão e portas lógicas: Em posse de diodos 1N4007 montamos os circuitos abaixo. calculamos também os valores de η e da corrente de saturação Is: 𝑉𝐷2 − 𝑉𝐷1 𝐼 𝑉𝑇 ln �𝐼𝐷2 � 𝐷1 𝐼𝑆 = 𝐼𝐷 η= Is η 𝑒 η𝑉𝑇 𝑉𝐷 3. e resistores de valores nominais 220Ω.63 0.55 0.53 940µA 200µA 94µA De posse da formula abaixo. 1kΩ.77mA 9.. 47kΩ.

V1 V2 Vout V1 V2 Vout V1 0 0 5 5 V2 0 5 0 5 Vout 0 5 5 5 V1 0 0 5 5 V2 0 5 0 5 Vout 0 0 0 5 Observando assim que os circuitos. ou seja. no circuito 1 que a forma de onda da saida tem uma tensão de pico um pouco menor que a tensão de pico da fonte. No circuito 2 observamos que ao introduzir um filtro capacitivo a tensão senoidal da fonte. apresentou-se continua o que é esperado devido a resposta do capacitor. podemos concluir que devido a potencia dissipada pelo resistor isto realmente deve ser notado. apenas a parte positiva da onda foi observada na saida. . depois de retificada pelo diodo. funcionam como portas OR e AND. respectivamente.Retificadores de Tensão: • Retificador de meia onda: Montamos os circuitos da figura abaixo e observamos as formas de onda da entrada e saída do circuito (formas de onda em Anexo): 1 2 Observamos. e que também a tensão de saida foi retificada de meia onda. .

a forma de onda é deslocada um pico de tensão abaixo. apesar de haver uma perda devido o resistor. o sinal senoidal na entrada é convertido completamente para um sinal continuo pulsante. pois como o próprio nome diz a função do circuito grampeador é adicionar uma componente DC circuito de forma que a forma de onda fique grampeada um pico a cima.• Retificador de onda completa: Montamos os circuitos da figura abaixo e observamos as formas de onda da entrada e saída do circuito (formas de onda em Anexo): 3 Observamos no gráfico que o circuito retifica a onda completamente. Quando invertemos a polaridade do diodo. o que era esperado. que a forma de onda é deslocada para cima um pico tensão. . ou seja. • Grampeador (Deslocador de Nível de Tensão): Montamos os circuitos da figura abaixo e observamos as formas de onda da entrada e saída do circuito (formas de onda em Anexo): 4 Observamos no gráfico. o que é esperado desse circuito.

a grande vantagem deste é que tal carrega o capacitor a cada semi-ciclo de forma que demora menos semi-cliclos para estabelecer a tensão 2vp de saida. o capacitor C1 é carregado de forma que no segundo ciclo positivo da fonte ele é descarregado em C2. que por sua vez adquire a carga do capacitor C1 mais uma tensão de pico da fonte . 2) Dobrador de tensão de onda completa: Montamos os circuitos da figura abaixo e observamos as formas de onda da entrada e saída do circuito (formas de onda em Anexo): Este circuito faz a mesma coisa que o circuito anterior. . Dessa forma no primeiro ciclo negativo da fonte.Multiplicadores de tensão: a) Dobrador de tensão: 1 ) Dobrador de tensão de Meia-Onda: Montamos os circuitos da figura abaixo e observamos as formas de onda da entrada e saída do circuito (formas de onda em Anexo): A partir do gráfico podemos notar que o sinal DC resultante do circuito empregado. isso acontece de forma gradual até que a tensão do capacitor C2 se estabeleça em 2 vezes a tensão de pico na fonte. é o dobro da tensão de pico da fonte. ou seja 2Vp. etc.. ai novo ciclo negativo o capacitor C1 é novamente carregado.

. c) Quadruplicador de Tensão: Montamos os circuitos da figura abaixo e observamos as formas de onda da entrada e saída do circuito (formas de onda em Anexo): A partir do gráfico observamos que o circuito realmente quadruplica a tensão de saída. Funciona de forma análoga ao circuito anterior. No primeiro estágio o circuito funciona como um dobrador de tensão carregando C2 com 2Vp. de forma que os capacitores C4 e C2 ficam os dois carregados com uma tenção 2Vp.b) Triplicador de tensão: Montamos os circuitos da figura abaixo e observamos as formas de onda da entrada e saída do circuito (formas de onda em Anexo): A partir do gráfico observamos que o circuito realmente triplica a tensão. no semiciclo negativo C3 se carrega com 2Vp de forma que entre C1 e C3 obteremos 3Vp. de forma que a tensão entre eles é 4Vp.