You are on page 1of 4

DESPACHO DO RELATOR Agravo de Instrumento nrº 0005446-78.2012.8.22.

0000 Agravante: Amélia Rosineide Ferreira da Silva Advogado: Wanderlan da Costa Monteiro(OAB/RO 3991) Agravado: Banco Fiat S. A. Relator:Des. Raduan Miguel Filho Vistos. Trata-se de agravo interposto contra decisão que indeferiu os pedidos de gratuidade judiciária e consignação em pagamento de valores que entende incontroverso formulado na ação revisional de contrato de financiamento de veículo. Cito a decisão: "A Constituição Federal em seu art. 5º, LXXIV, as Leis 1.060/50 e 7115/83 preveem a assistência judiciária gratuita aos hipossuficientes, trazendo como presunção desta condição a declaração pessoal, contudo tal presunção não é absoluta, dessa forma quando pelas circunstâncias e peculiaridades do caso se perceber não ocorrida a hipótese de incidência norma, tal benefício não deve ser concedido. Pois bem, a autora não indica a profissão que exerce, nem os rendimentos que aufere e gastos que tenha, contudo pelo valor do empréstimo contraído e pelo montante das parcelas mensais deduz-se que sua condição não é a de hipossuficiente, caso o fosse não teria conseguido linha de crédito desse aporte nem quitado 12 parcelas, desta feita INDEFIRO a GRATUIDADE DA JUSTIÇA.INDEFIRO ainda, o recolhimento das CUSTAS AO FINAL, tendo em vista que o caso em questão carece de hipótese específica na Lei Estadual 301/90 ? Regimento de Custas. Determino a EMENDA DA INICIAL, pois o objeto da ação é a revisão contratual, atribuindo-se como valor à causa o financiado, mas pelo entendimento do art. 259, V do CPC, deve-se atribuir à causa o valor do contrato, vale dizer, o montante que acordou em pagar ao final do negócio jurídico, a somatória das parcelas. Com relação ao pedido de cumulação da ação com consignação em pagamento, entendo não serem compatíveis, já que ausente requisito do art. 292, ˜ 1º do Estatuto Processual Civil. Neste sentido:PROCESSUAL CIVIL. CONTRATO DE MÚTUO. SFH. CUMULAÇÃO DE DEMANDA SUJEITA A RITO COMUM COM PRETENSÃO À CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO. IMPOSSIBILIDADE. 1. Não cabe, em recurso especial, questionar interpretação de cláusulas contratuais (Súmula 5/STJ). 2. Não tendo o recurso atacado fundamento relevante do acórdão recorrido aplica-se, por analogia, a Súmula 283 do STF. 3. A norma processual segundo a qual o autor pode optar pelo procedimento comum mesmo havendo previsão de procedimento especial (˜ 2º do art. 292 do CPC), não é de aplicação universal. Ela supõe, em primeiro lugar, que o direito material em função do qual se criou o procedimento especial seja compatível com o rito comum; e, em segundo lugar, que o procedimento especial tenha sido estabelecido apenas no interesse do autor, e não do réu. Ora,

. terça-feira. nessa parte. [. com interpretação conforme o artigo 5º. n. juntou. como dito alhures. como ação revisional de contrato.Instr. Alexandre Miguel. em que a tutela em favor do réu é dada independentemente de reconvenção. Ministro TEORI ALBINO ZAVASCKI. além de ter rito especialmente amoldado à satisfação específica do direito material de liberar-se da obrigação.no caso da ação consignatória.](Ag. 899.0000. deve a parte interessada comprovar a impossibilidade de arcar com as despesas processuais sem prejuízo da própria existência para obter os benefícios da assistência jurídica integral e gratuita.402/RS. 899. Fixo prazo para as providências em 10 (dez) dias incluindo recolhimento das custas. INTERPRETAÇÃO CONFORME A CONSTITUIÇÃO." Na razões. Adotada a providência. POSSIBILIDADE ECONÔMICA DA PARTE. Rel.009014-5. não só por lhe ser facultado levantar antecipadamente os depósitos (CPC.. os agravante aduziu não ter condições de arcar com a despesas processuais. manifestado-se a respeito. julgado em 15/09/2009. Neste sentido: Agravo de Instrumento n. Cito a ementa do julgamento dos autos 0011275-74. ao final.22. Fala sobra o interesse na consignação de valores que entende incontroverso. Des. deverá ser feita a retificação dos autos. é também de interesse do réu. venham-me conclusos os autos . Trata-se de ação dúplice. JUSTIÇA GRATUITA. Assim. e que por isso junta a sua declaração. 100. PRIMEIRA TURMA. já não dispõe o autor da faculdade de optar pelo rito comum.8.001. 4 de abril de 2007). É o relatório. já manifestei em outras ocasiões que na aplicação da Lei nº 1. tão somente declaração de hipossuficiência de sua condição financeira. porque prejudicial ao réu. entendo. Pede a reforma da decisão. DE COMPROVAÇÃO DA CONDIÇÃO POBREZA. desprovido. na forma como estabelecida a partir da reforma processual de 1994. (REsp 816. O agravo de instrumento deve ser instruído com as peças obrigatórias elencadas no art. DJe 23/09/2009)Desta forma. deixou de comprovar a má situação econômica sustentada. rel. da CF. ˜ 1º).2011. deverá fazê-lo em autos próprios e com o pagamento do valor devido e não daquele que entende devido. alertando que o não atendimento pode ou em desconformidade com a legislação poderá acarretar extinção do processo.060/50.822. incompatíveis os pedidos de consignação em pagamento com revisional de contrato. Marcos Alaor Diniz Grangeia / Porto Velho. 0011551-08. motivo pelo qual. 525 do CPC e também com as facultativas necessárias para a correta apreciação da controvérsia. 29 de maio de 2012. A simples declaração de pobreza para a concessão dos benefícios da . Recurso especial parcialmente conhecido e. art. inciso LXXIV. o que não ocorre no procedimento comum. por instrução deficiente.Rogério Montai de Lima Juiz de Direito. sua adoção. embora o agravante tenha efetuado a juntada de todos os documentos obrigatórios à interposição do agravo. Sobre o caso. ˜ 2º).2006. mas sobretudo porque poderá.Porto Velho-RO. Se o autor quiser realizar a consignação. sob pena de não conhecimento do recurso.2011. 4.000: AGRAVO INTERNO. devidamente certificado. obter tutela jurisdicional em seu favor (art. Rel: Des. ao exercer a sua pretensão de consignar em pagamento. No caso dos autos. ou decorrendo o prazo in albis.

Conforme a nova interpretação dada pela ção Federal em seu art. Sobre a consignação de valores. o simples ajuizamento da ação revisional não gera qualquer efeito suspensivo da mora (Súmula 380. SEGUNDA SEÇÃO.078. . da data de sua celebração. Feitas as anotações e comunicações necessárias. nos termos do art. arquive-se. do quantum de juros remuneratórios cobrados dos detalhes quanto ao método de amortização e. Cumpra-se. Posto isso. mensalmente. tem-se que o contrato firmado segundo a livre vontade das partes tem suas cláusulas válidas. 5‹.900. o valor de R$ 599. A ausência de elementos objetivos. Superior Tribunal de Justiça. Publique-se. A tese desenvolvida pela agravante na ação originária para embasar seu pedido revisional. Isso porque muitos desses temas prescindem de uma investigação dos caracteres do contrato. ausentes os requisitos do art. Não havendo a comprovação da qualidade de hipossuficiente nos autos do agravo.assistência judiciária gratuita não mais subsiste. mediante o pagamento de 60 parcelas mensais de R$ 1.74 com juros remuneratórios pré-fixados em 1. Intime-se.00. 273 do Código de Processo Civil para eventual concessão da antecipação da tutela. Assim. DJe 05/05/2009). conforme orientação jurisprudencial do e. não induzem a verossimilhança suficiente para o deferimento da antecipação da tutela. caput.99% mês. verifica-se a existência de Cédula de Crédito Bancário de R$ 34. do CPC. impossibilita a concessão.22. a meu ver. Além disso. 557. No caso presente importa reapreciar a questão dos pressupostos para as previstas no art. é necessária a prova da impossibilidade de arcar com as custas e despesas processuais sem prejuízo do sustento próprio e/ou da família do requerente. muitas vezes. julgado em 22/04/2009. consta dos autos planilha contendo o valor que entende a recorrente ser devido e incontroverso. o que evidencia a ausência de correlação entre o valor que pretende depositar e o realmente devido (R$ 1. do CPC. nego seguimento ao recurso. 273. surtindo efeitos enquanto não forem revisadas. inciso LXXIV.078. transitado em julgado. tenho por devida a manutenção do indeferimento. segundo as condições contratuais firmadas. nos termos da fundamentação ora expendida. A princípio. Não bastasse isso. entendo ser improcedente o pleito antecipatório para a consignação requerida. de uma perícia realizada em juízo sob o contraditório e ampla defesa. Pretende a agravante consignar. por estar em confronto com jurisprudência dominante do colendo Superior Tribunal de Justiça.74).

14 de junho de 2012. Desembargador Raduan Miguel Filho Relator .RO.Porto Velho .