You are on page 1of 12

Patologia Geral

Carcinogênese

Roteiro para estudo Este é um roteiro para estudo, não sendo dispensada a leitura dos livros-texto indicados na bibliografia (ver ementa) da disciplina Profa. Salete Trigueiro

*

Processo de desenvolvimento de uma neoplasia, desde as alterações mais precoces do DNA, até a formação de um tumor, que pode destruir o organismo de um hospedeiro

*

Resulta de agressão ao genoma da célula, com alterações do DNA (mutações) ou expressão anômala de genes normais

* * * * *

Consequência - ativação ou inativação de genes, que coordenam funções essenciais da célula, como: proliferação diferenciação morte por apoptose estabilidade do genoma

Tipos de carcinógenos * * * Química Radiação Biológica Química Histórico – Século XVIII – Câncer de bolsa escrotal – limpadores de chaminé – Dinamarca – banho como prevenção Fumo e “pólipo” respiratórios Consultar Robbins. para lista de carcinógenos . Ex : um agente químico inicia e um vírus oncogênico completa o processo carcinogenético.* O desenvolvimento neoplásico resulta da confluência de múltiplos fatores.

.

em pacientes tabagistas Carcinogênese química (seguir a lógica das cores) .Carcinogênese química * Citocromo p450 Regulação gênica Produto – proteína oncogênica CYP1A1 Indução do câncer de pulmão * Glutationa S-transferase Locus deletado Risco de câncer de pulmão e bexiga.

com formação de dímeros de pirimidina Mutação do DNA Possibilidade de reparo pela via de excisão de nucleotídio – NER Falha dessa via. se houver sobrecarga por exposição solar excessiva Produção de lesões pré-neoplásicas e câncer:  Ceratose solar ou actínca  Carcinoma epidermóide  Carcinoma basocelular  Melanoma maligno Outros genes mutados: P53 RAS Xeroderma pigmentoso Distúrbio autossômico Fotossensibilidade Mutações de NER Ca epidermóide . basocelular e melanoma Raio ultravioleta sobre a célula: Inibe divisão celular Inativa sistemas enzimáticos Induz mutação Apoptose Alteração do DNA.Carcinogênese por radiação solar Radiação ultravioleta (UV) * * * Tipo e quantidade de radiação Proteção por melanina Pele: lesões pré-cancerosas. carcinoma epidermóide.

leucemias Radiologistas ou operadores de raios X que não usavam proteção adequada no passado * Elevada incidência de leucemias e câncer de tireóide em caso de exposição excessiva na infância * Acidentes nucleares: Chernobyl .26 de Abril de 1986. Japão .Carcinogênese por radiação ionizante * * Raios X .central nuclear na cidade de Fukushima) Carcinogênese por agentes biológicos . colônicos. tireoideanos.Raios gama (eletromagnética) Partículas e . pulmonares.Prótons – Nêutrons (radiação particulada) * * Tumores cutâneos. mamários.

31. Carcinoma de orofaringe . 51) Causam: * * * * * * verrugas cutâneas papiloma de laringe condiloma acuminado tumores anogenitais epidermodisplasia verruciforme carcinomas do esôfago e da conjuntiva * * * * * * Vírus de Epstein-Barr (EBV): Infecção de orofaringe Integração do genoma viral ao do linfócito Interage na transcrição de LMP-1 Mutação do gene EBNA-1 Proliferação e imortalização de células B – Linfoma de Burkitt.2. 4.Virus DNA oncogênico: HPV: Mais de 100 tipos (Papiloma benigno: 1. 35. 11. Indutores de neoplasia: 16. 33. 18. 6. Linfoma de Hodgkin.

Lesão: carcinoma hepatocelular Herpes 8 * Transmissão sexual facilitada pelo HIV. também responsável por replicação viral.VHB – mutação gênica. associada à proteína HBX. está associado ao sarcoma de Kaposi Virus RNA oncogênico (retrovírus): .

p2INK4a. por ação de uma transcriptase reversa. a imunossupressão Sarcoma de kaposi * Vírus HTLV-1 – leucemia e linfoma (c-FOS. em DNA de fita dupla e se integram ao genoma do hospedeiro Ação rápida (induzem doença fatal em 2 a 3 semanas) ou de ação lenta (longo período de latência) Helicobacter pilory (HP) * Patogenicidade associada ao Cag A (gene A associado à citotoxina) e Vac A (gene A associado à virulência) Sequência patogenética: * Gastrite crônica – metaplasia – displasia – adenocarcinoma gástrico * Hiperplasia linfóide associada à gastrite crônica por HP – proliferação e ativação de células B da zona marginal – mutação (translocação T11 e 18) – linfoma MALT . alterando o genoma das células responsáveis pela vigilância imunológica ou as destruindo e induzindo.* HCV (hepatocarcinoma) * HIV-1 e HIV-2 Tropismo por linfócito CD4 Participa indiretamente do processo de oncogênese. ciclina D1) Penetram na célula do hospedeiro. o seu RNA de fita simples é convertido. assim.

Schistosoma haematobium Esquistossomose vesical * Carcinoma de células escamosas da bexiga Genes acometidos na carcinogênese Proto-oncogenes .síntese de: * * * * fator de crescimento receptor de fator de crescimento proteínas sinalizadoras fator de transcrição nuclear * * * Genes supressores tumorais .p53 Inibem o ciclo celular São os guardiões do genoma celular * * Genes relacionados à apoptose Bcl-2 * Outros Dano severo DNA Acúmulo de alterações genéticas Produção de proteínas. que são detectadas pela imunoistoquímica * * * K-ras Myc P16 .

adiposo e protéico) Efeitos hormonais – produção (adenomas pancreáticos. hipofisários. hipercalcemia. anemia. síndrome carcinóide Alterações hematológicas: Eritrocitose. hipoglicemia. hipercoagulabilidade Exceções : * * * * Adenoma pleomórfico de glândula salivar Cistadenomas papilíferos ovarianos Adenomas secretores Gliomas . carcinomas da supra-renal) ou depleção Síndromes para-neoplásicas: Cushing.* * * * APC DCC MAD MADR Aspectos clínicos Sistêmicos * * * * * Anorexia Caquexia (catabolismo muscular. tireoidianos.

M0. T2. T3 e T4 Disseminação p/ linfonodos regionais .N0. M1 e M2 O estadiamento da doença neoplásica assumiu grande importância na seleção da melhor forma de tratamento para o paciente .TNM Union Internationale Contre Cancer (UICC) American Joint Committee (AJC) Graduação I a IV (reflete características celulares – diferenciação e nº de mitoses) Estadiamento Tamanho da lesão primária –T0.Graduação e estadiamento dos tumores . T1. N2 e N3 Metástases à distância . N1.