You are on page 1of 84

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

COMPRAS COLETIVAS PELA INTERNET: TENDÊNCIAS E PERSPECTIVAS DESTE TIPO DE COMÉRCIO EM SINOP-MT

WAGNER ELER DO COUTO SINOP 2011

ii

Wagner Eler do Couto

Compras Coletivas Pela Internet: Tendências e Perspectivas Deste Tipo de Comércio em Sinop-MT

Monografia de Conclusão de Curso apresentada ao Curso de Ciências Econômicas da Universidade do Estado de Mato Grosso como requisito parcial para obtenção de grau de Bacharel em Ciências Econômicas. Orientador: Prof.: Paulo Körbes MSc.

Sinop 2011

iii

Wagner Eler do Couto

Compras Coletivas Pela Internet: Tendências e Perspectivas Deste Tipo de Comércio em Sinop-MT
Este Trabalho de Conclusão de Curso foi julgado e aprovado para a obtenção do grau de Bacharel em Economia na Universidade do Estado do Mato Grosso – UNEMAT.

Sinop, 01 de dezembro de 2011.

_________________________________________ Prof. Feliciano Lhanos Azuaga, Msc. Chefe do Departamento de Ciências Econômicas

__________________________________________ Prof. José Geraldo Nunes Machado, Msc. Coordenador de Monografias em Economia

Banca Examinadora:

__________________________________________ Prof.: Paulo Körbes MSc. Orientador

__________________________________________ Prof. José Geraldo Nunes Machado, Msc. Membro

__________________________________________ Prof., Msc. Felipe Ferraz Vazquez Membro

iv

Wagner Eler do Couto

Eu Wagner Eler do Couto, atesto para os devidos fins que os dados e informações constantes deste trabalho, intitulado: Compras Coletivas Pela Internet: Tendências e Perspectivas Desse Tipo de Comércio em Sinop-MT, são verídicos, de acordo com as fontes utilizadas e os documentos originais a esta acostados. São verdadeiras também, a abordagem e o tratamento dado aos mesmos por minha pessoa. A obra, em suas partes constituintes e no seu todo, são de minha autoria. Assim, eximo de qualquer responsabilidade o professor orientador e aos demais participantes da banca de defesa sobre a autoria e a veracidade dos dados e informações apresentados que possam existir neste trabalho.

Sinop, 01 de dezembro de 2011.

Compras Coletivas Pela Internet: Tendências e Perspectivas Deste Tipo de Comércio em Sinop-MT

. aos meus amigos e familiares.v Dedico este trabalho a Deus.

pois sem esta colaboração este trabalho não teria sido concluído. À minha família e amigos pelo incentivo. atenção e dedicação durante a realização deste estudo. mesmo ao longo de tantos anos. pela contribuição.vi AGRADECIMENTOS Gostaria de manifestar meus sinceros agradecimentos às pessoas que contribuíram para que esse trabalho fosse realizado. em especial: À Universidade do Estado do Mato Grosso – UNEMAT pela oportunidade de realização deste curso. Ao Professor Paulo Körbes. orientador deste trabalho. Um agradecimento especial ao Dener e ao Rafain pela ajuda na pesquisa. E à Talita Gomel pelo Abstract .

vii “Onde estão os caras que acenavam com a mão invisível. um mercado para todos nós?” Humberto Gessinger .

83 f. Monografia (Bacharelado em Ciências Econômicas) – Departamento de Ciências Econômicas. Comportamento do Consumidor . mensurando o perfil dos clientes de sites compras coletivas. Compras Coletivas. Assim. este trabalho investigou as tendências econômicas e as perspectivas sobre os sites de compras coletivas para o Município de Sinop-MT. abortando o ganho de escala na indústria de tecnologia e internet. muitas empresas de compras coletivas abriram e muito brevemente fecharam as suas atividades. Ao analisar tais dados chegou-se à conclusão de que o mercado de compras coletivas no Município de Sinop-MT. bem como seus fundamentos básicos. 2011. Wagner Eler do. Por meio dos dados. A presente pesquisa foi constituída com o objetivo de estudar sob óptica econômica. Mato Grosso. Para tanto. capitação de recurso e custos estimados. e os conceitos de aprisionamento do consumidor de tecnologia. Internet. aquecendo as vendas e trazendo novos clientes aos anunciantes. detectou-se uma boa aceitação do serviço por parte dos anunciantes. O estudo levou em consideração as teorias econômicas de inovações tecnológicas. gerados pelos sites. possuindo pouco volume de vendas mensais. motivo pelo qual.viii RESUMO COUTO. o mercado de comércio eletrônico de compras coletivas no Município de Sinop-MT. como seus sistemas de vendas. Universidade do Estado de Mato Grosso. Sendo assim este trabalho chegou à conclusão de que os sites de compras coletivas podem influenciar o mercado local. Compras Coletivas Pela Internet: Tendências e Perspectivas Econômicas Para no Município de Sinop – MT. Abordou os principais aspectos dos sites de compras coletivas. além de traçar uma perspectiva econômica para o setor. Por outro lado. ou pela pesquisa através dos formulários e entrevistas alcançou-se um índice de satisfação dos serviços agenciados pelos sites. Sinop. este estudo apresenta algumas teorias econômicas envolvendo os sites de compras coletivas. partindo dos conceitos de Economia Digital. PALAVRAS CHAVE: Comércio Eletrônico. ainda é muito pequeno. retratou também um pouco da história da evolução da internet e o surgimento do comércio eletrônico. Para os clientes que compram em sites de compras coletivas é uma grande oportunidade para conhecer novos produtos ou serviços. gerando novos clientes.

On the other hand. as well as its basic fundamentals. Also retracted a little of the Internet evolution history and the arising of the electronic commerce. Analyzing such data it was concluded that the collective purchasing market in the Sinop-MT city. the ecommerce of collective purchasing market in Sinop-MT city. mention about concepts of the Digital Economy. The study considered the technological innovations economic theories. Monograph (Bachelor´s Degree of Economics). resources capitation and estimated costs. Therefore. as their sales systems. 2011. this study investigated the economic trends and prospects of the collective purchasing sites for Sinop-MT city. heating sales and bringing new customers to advertisers. Thus. This research was constituted in order to study under the economic perspective. including products that will purchase or do without because of budgetary restriction. Rational choices of consumers in the decision between the package. Internet. KEYWORDS: Electronic Commerce. Approaching the main aspects of collective purchasing sites. on account many collective purchasing companies have opened and very briefly closed their activities. besides outlining an economic perspective for this sector. is still very limited. or by searching through forms and interviews achieving a satisfaction rate of brokered services by those sites. collective purchasing. prospecting new customers. Mato Grosso. aborting the economies of scale in the technology industry and the Internet. For customers of collective purchasing sites is a great opportunity to know new products or services. Consumer Behavior . this study presents the economic theories behind the collective purchasing sites. Collective Purchasing Through the Internet: Economic Trends and Prospects for Sinop – MT city.Economics Department. Therefore this study concluded that collective purchasing sites may influence local market. it was noticed a good acceptance of the service by advertisers. presenting low sales volume monthly.ix SUMMARY Couto. Wagner Eler do. and the imprisonment of the concepts of consumer technology. the data generated by those sites. Sinop. 63 f. Mato Grosso State´s University.

...............................................................................................................................................................1 Economia da informação ........................ 24 . 6 2 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA ............4 Desenvolvimento econômico e inovações tecnológicas ..2...................................................................................................................................................................................................................... 12 2................ 6 1....................................................2............................................................................. viii SUMMARY .................4.1 A criação da Internet e da web ...............3 Comércio eletrônico e e-business ............. 14 2...........2 Internet e comércio eletrônico no Brasil....................................................................................................................2 Princípios de economia digital e e-commerce .................. 10 2............... 6 1.............................................................................1........5 Justificativa ............... 8 2........................2 Problematização............................................... 17 2.................................................................2..................4 Comércio eletrônico e a economia da informação ........................................................................................................ ix SUMÁRIO ...............................3 Aprisionamento ............. x LISTA DE FIGURAS e TABELAS ................................................ 21 2..........................................................1.........................................................................................................5 Compras coletivas pela internet ..................................................SUMÁRIO RESUMO....... 16 2.... 8 2..................................................................................... 4 1..............................................................2 Objetivos específicos ...................................3 Hipóteses ....... 6 1..........................................................................................1.............................. 5 1.................................1 Objetivo geral ....................................2................................... 14 2.......................................... 22 2.........................................2....................................4 Objetivos ............................................................................ 1 1 CONTEXTUALIZAÇÃO DA PESQUISA .......................................1 Temática da pesquisa ............................3 Estratégias competitivas: o poder de negociação dos consumidores ................... 19 2.............. 4 1.................................................................................................................................................................................................... xii LISTA DE ABREVEATURAS ...................2 Custo de produção da informação .........................1 Economia da informação ....... xiv INTRODUÇÃO ............................. 4 1......................................................................................................................... 8 2.................................................4..................................................................................

............................................1 Perfil dos sites de compras coletivas de Sinop-MT ......................................................... 68 Anexo B – Formulário de pesquisa aplicado aos anunciantes ....... 32 3...........5 Perspectivas econômicas para o setor .......5 Teoria e comportamento do consumidor ................................................. instrumentos e procedimentos da pesquisa.............................1.............................................................. 32 3...................................................... 58 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS ...................... 39 4..................................................... 68 Anexo A – Formulário de pesquisa aplicado ao consumidor final .............................. 34 4 APRESENTAÇÃO E ANÁLISE DOS RESULTADOS ............................................................................ 65 ANEXOS ...................... técnicas........ 38 4........................... ............................. 33 3...................2 Grau de satisfação do consumidor .......................1 Comportamento do consumidor ........................................2...................2 Tipologias.................................2 Perfil do consumidor e grau de satisfação do cliente de sites compras coletivas ................1 Sites de compras coletivas de Sinop-MT: características e histórico .....................2.... 29 3 METODOLOGIA............... 36 4.........................................................2 Mecanismos de remuneração dos sites.............. 52 4............................................................................ 37 4............................ 49 4.........................4 Análise econômicas do setor de compras coletivas de Sinop-MT ......................................................................................... 46 4........ 29 2........................ 62 BIBLIOGRAFIA .................................................. 70 .....1 Perfil do consumidor internauta....................................................................xi 2....................................5...............................3 Análise dos setores participantes de compras coletivas ............................................. 36 4......................................................................................... .............................................. 39 4....3 Procedimentos metodológicos...................1.......1 Métodos de abordagem e de procedimentos .........

.................................................................... por segmento dos anúncios dos sites de compras coletivas de Sinop-MT ............................................... 40 Figura 5 – Renda individual do consumidor de compra coletivas de Sinop-MT ...... 51 Figura 18 – Faturamento geral dos sites de compras coletivas de Sinop-MT ........................................................... 42 Figura 7 – Número de pessoas por domicílio................... clientes de compras coletivas de SinopMT ......................................................................................... 39 Figura 4 – Gênero do cliente de compras coletivas ........................................................................ 49 Figura 16 – Anunciantes dos sites de compras coletivas de Sinop-MT por segmento.................... 19 Figura 3 – Faixa etária do consumidor dos sites de compras coletivas de Sinop-MT............................LISTA DE FIGURAS e TABELAS Figura 1 Volume de negociações realizadas pela web.............................. dos clientes de compras coletivas de SinopMT .................. 55 Figura 21 – Dias de atendimento setor de gastronomia ...................... 50 Figura 17 – Faturamento geral......................................................... no Brasil.. 44 Figura 9 – Percentual clientes de compras coletivas de Sinop-MT que são estudantes .......................................... 52 Figura 19 – Ranking de faturamento geral dos sites de compras coletivas de Sinop-MT 53 Figura 20 – Número de anúncios por empresas em sites de compras coletivas de SinopMT ............ 43 Figura 8 – Escolaridade do consumidor de compras coletivas de Sinop-MT ................ 45 Figura 10 – Experiência com e-commerce... 56 ........... 41 Figura 6 – Renda familiar do consumidor de compras coletivas de Sinop-MT ........................................................................... 47 Figura 13 – Percentual de clientes de compras coletivas de Sinop-MT que não conheciam o anunciante ................................................................................................................................................. 47 Figura 14 – Percentual de clientes de compras coletivas de Sinop-MT que voltaram ao estabelecimento .................................... 48 Figura 15 – Percentual de clientes de compras coletivas de Sinop-MT que notaram má qualidade no produto anunciado .................................................... 45 Figura 11 – Com que frequência o consumidor de compras coletivas de Sinop-MT compra ........................................................................................................................................................................................ .................................................................. 46 Figura 12 – Satisfação com os serviços dos sites de compras coletivas de Sinop-MT ............................... 17 Figura 2 – Formas de comércio eletrônico ......................................................................................

.................. 59 .... 56 Tabela 1 – Custos estimados dos sites de compras coletivas do site A ......................xiii Figura 22 – Dias de atendimento setor de prestação de serviço em estética .........

Tecnologias da Informação e Comunicação URSS – União das Republicas Socialistas Soviéticas WWW .World Wide Web .LISTA DE ABREVEATURAS ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas ADM – Advanced Micro Devices ARPA – Advanced Research Projects Agency B2B – Business to business B2C – Business to Consumer B2M – Business To Management BI – Business Intelligence C2C – Consumer to Consumer C2M – Consumer To Management DSS – Decision support System e-CRM – e-Customer Relationship management EMBRATEL – Empresa Brasileira de Telecomunicações ENIAC – Electronic Numerical Integrator and Computer ERP – Enterprise Resource Planning e-SCM – Supply-Chain Management TI – Tecnologia da Informação TIC .

até mesmo. tais sites trabalham como agenciadores de mercado. oferecendo inúmeras possibilidades ao cliente através do comércio eletrônico e da internet. com tanto dinheiro entrando de modo fácil os gastos descontrolados foram muitos. o que levou a maioria destas empresas ao fracasso. um conceito que une poder de barganha com as redes sociais. A nova onda do comércio eletrônico são os sites de compras coletivas. 1 A população do Município de Sinop-MT é de 113. Por ser um negócio considerado novo no Brasil. . o seu capital. também. como os vendedores. Conforme o público vai tomando conhecimento e ganhando a confiança neste serviço. como na economia de Sinop-MT1 e região. em certo período de tempo. logo após o sucesso de grandes empresas como amazon. tanto no cenário nacional. algumas que estiverem em dificuldades maiores.com (livraria) e o e-Buy (site de leilões). ao longo do tempo. O objetivo precípuo desse novo modelo de agenciamento é o de promover a venda de produtos a um número pré-determinado de pessoas. deixando muitos investidores no prejuízo. Acredita-se que. Fonte: IBGE com base no censo 2010.INTRODUÇÃO A onda do comércio eletrônico surgiu nos Estados Unidos. entrar em processo de falência. a tendência é que os sites de compra coletiva fiquem cada vez mais em evidência. Várias destas empresas não estavam preparadas para administrar este capital e. por exemplo. Os sites de compras coletivas pela internet são uma forma de intermediar tanto os compradores. Tal negócio tem a possibilidade de oferecer grandes descontos porque intermedia grandes vendas. buscando clientes para seus clientes. Muitas outras empresas foram criadas e abriram. a fusão ou a incorporação ou. e a abertura de seu capital listando suas ações na bolsa de valores. estas empresas de compras coletivas poderão vir a sofrer uma série de necessárias transformações como. na década de 1990. existe uma grande preocupação efetiva pela sobrevivência destas empresas (sites) no mercado.099.

possa gerar inúmeros empregos diretos e indiretos. através deste trabalho apresentar-se-á as teorias econômicas por trás dos grupos de compras coletivas. com poucos cliques e com o número do cartão de crédito. as tendências econômicas e as perspectivas sobre os sites de compras coletivas para o município de Sinop-MT. Tal investigação foi feita por meio de formulários de pesquisa e entrevistas para mensurar o perfil dos clientes desse tipo de mercado. alguns sites prometem descontos de até 90%. Segundo (PORTER 2004) o poder de negociação dos compradores é um dos cinco fatores que afetam a rentabilidade da indústria. traz um fluxo significativo ao estabelecimento. através deste trabalho investigar-se-á. Assim. Por meio dos dados gerados em cada oferta lançada nos sites de compras coletivas foi traçado um mapa. apesar do grande desconto. de marketing. temos alguns sites de compras coletivas. Em Sinop-MT. e. pois além proporcionarem grandes descontos levam aos lugares mais distantes do Brasil produtos que são frutos das inovações do mercado interno e até externo. poderá conhecer novos produtos e serviços a um preço mais baixo. discorrendo sobre os conceitos básicos de economia digital e do e-business.2 Para apresentar uma forma mais coerente de visualização da situação de fato. São assim. o que faz com que. como no resto do país. que revela quais os principais setores que anunciam nos sistemas de grupos de compras. este processo é constantemente atualizado. que é a luta entre os consumidores e a indústria para conquistar uma redução nos preços dos produtos. assim. de logística. econômicos. geradores de empregos. é um negócio bom para quem anuncia. existe um universo além da tela do computador. E. . pois. se destaca por trazer aos consumidores descontos especiais que não se vê habitualmente no mercado tradicional. No mercado on-line encontra-se desconte de 50% à até 60%. Este modelo de mercado inovador no âmbito dos serviços de organização de grupos de compras é excelente para o consumidor. e mais pessoas hipoteticamente. os processos administrativos. formar grupos de compras também faz parte das estratégias competitivas. e todos os sistemas de informações envolvidos. uma vez que a internet nos remete a grandes inovações tecnológicas hodiernamente. Ao entrar em um site de comércio eletrônico convencional ou de compras coletivas não se menciona os conceitos de economia digital e do e-commerce. desta forma.

oportunizou o traçar da perspectiva econômica para o setor. qual o perfil do cliente e quais os tipos de produtos são mais vendidos na região. através dos dados gerados pelos sites. que por sua vez. no final da pesquisa obteve-se o conhecimento sobre quais são principais setores de desenvolvimento desse tipo de comércio. ou pela pesquisa feita por meio dos formulários e entrevistas alcançou-se o índice de satisfação dos serviços agenciados pelos sites da região. Assim.3 Dessa forma. .

Quando o rádio foi criado. uma vez liberada para o uso do público. p. . Mas. Com eles nascem novas tecnologias que se propagam rapidamente. Com o micro-computador (PCs). esta vem demonstrando seu poder social. Por este motivo. econômico. são criadas necessidades onde antes não havia. (MARGHERIO. e junto a estas. Quando se coloca o poder de barganha do consumidor. Conforme Marghero. entre outros. visto que nela existem muitas e poderosas redes sociais como facebook. governamental. Nada melhor para dar poder coletivo às pessoas do que a internet. com novas tecnologias descobre-se um grande poder nas mãos dos consumidores. et al. com a internet. twiter entre outras. 1. político.2 Problematização As revoluções e os novos ciclos tecnológicos dos dias atuais são cada vez mais difundidos. orkut. demorou apenas 4 anos para atingir os mesmo 50 milhões de usuários. países e corporações têm desenvolvido novas tecnologias. levou 16 anos.1 Temática da pesquisa Compras coletivas. Com o aparelho de televisão demorou 13 anos. demorou 38 anos para atingir 50 milhões de usuários. atentos a um mercado altamente lucrativo e de grandes potenciais de demanda.1 CONTEXTUALIZAÇÃO DA PESQUISA 1. ao que hoje chamamos de World Wide Web (www). militar. 4) Desde os primeiros experimentos. traduzido livremente. A internet se desenvolveu muito mais rápido do que qualquer outra tecnologia. 1999. as colaborações econômicas deste novo setor da economia digital no município de Sinop-MT.

lançando promoções e pondo estas empresas em conhecimento do público. p. O pioneiro no país é o site www. através deste trabalho. muito antes dos vinte anos proposto. busca-se entender os processos e conceitos de macroeconomia. Em 2005 Alexandre Barbosa faz uma projeção de como seria a internet em 2025: Essa tecnologia será boa ou ruim. Através destes conceitos procura-se saber: Quais os princípios econômicos por trás do modelo de compras coletivas pela internet. as tendências e perspectivas na economia de Sinop-MT deste tipo de e-commerce? 1. que formam este novo modelo de comércio eletrônico e estruturam os sites de compras coletivas. (2011) o primeiro site do modelo de compras coletivas surgiu nos Estados Unidos em novembro de 2008. microeconomia. cujo objetivo é promover a venda de produtos a um número pré-determinado de pessoas em um determinado período. não demorou muito para que se expandisse. prometendo grandes descontos por intermediar grandes vendas. Compras coletivas é um novo modelo de negócios da internet. . Hoje.5 A internet se difunde tão rapidamente que as projeções de décadas se tornam reais em poucos anos. Segundo Guilherme Gavioli. visto que. economia digital.3 Hipóteses Deste modo o presente trabalho tem como hipótese principal: Os sites de compras coletivas de Sinop-MT poderão aquecer as vendas de algumas empresas. Uma vez o modelo inserido. há uma lista no site blogdocupom relatando mais de 1500 sites de compras coletivas no Brasil. porém este número não pode ser mensurado com precisão. através do site Grupon. 2005. além de muitos deles estarem fora desta lista.com. 88). Em vista ao anunciado acima. podendo trazer benefícios para a economia do município.br.peixeurbano. Grupos organizados de consumidores terão a possibilidade de realizar compras coletivas ou cruzar inúmeros planos de fidelidade para baratear os custos de produção e de entrega de produtos de consumo (BARBOSA. a cada dia novos sites entram e saem do mercado. Este modelo chegou ao Brasil em março de 2010. Este processo de formação de grupos de compras deixa a projeção criada por Barbosa concretizada três anos depois de sua publicação.

destacando o perfil econômico dos sites de clientes de compras coletivas pela internet no Município de Sinop-MT. traçando o perfil econômico de sites e clientes. nota-se a grande falta literatura a respeito por ser um tema muito recente. Relacionar as diversas atividades econômicas ligadas ao setor de compras coletivas. 1.4. mas está aos poucos ocupando um grande espaço nos meios eletrônicos. cogitar as tendências e perspectivas na economia local do município de SinopMT e do comércio eletrônico realizado pelos sites de compras. 1.4.6 1. Apresentar aspectos da economia digital e da economia geral que regem os serviços de compras coletivas na internet. 3. descriminar as diversas atividades econômicas relacionadas.5 Justificativa Quando se fala em compras coletivas pela internet.4 Objetivos Fazer um estudo sobre os sites de compras coletivas no Município de Sinop-MT.2 Objetivos específicos 1. 2. . foram levantados os objetivos geral e específico.1 Objetivo geral Levantar os princípios econômicos por trás do e-commerce de compras coletivas. como se vê nos próximos parágrafos. Para manter o foco da meta. e no dia-a-dia das pessoas. 1. nas propagandas publicitárias. Analisar as tendências e perspectivas econômicas para o Município de Sinop-MT relativo ao e-commerce de grupos de compras coletivas.

já que muitas pessoas ainda não têm nenhum conhecimento sobre o assunto. Sua importância para o campo social será relevante. além de ser uma área de interesse por trazer grandes contribuições à comunidade acadêmica. trazendo a possibilidade de esclarecer dúvidas sobre a segurança e o funcionamento deste tipo de negócio na internet.7 Este trabalho se destaca por estudar este novo seguimento da economia digital. como fonte de pesquisa para trabalhos de outros pesquisadores futuramente e por ser uma pesquisa inédita no município. por atuar profissionalmente como gerente de informática e estar ligado diretamente com a Tecnologia da Informação (TI). para a satisfação pessoal do autor. e empreendedores e a sociedade em geral. . trazendo uma colaboração para o setor acadêmico. também. Este estudo é importante.

dos ganhos de escala das empresas de tecnologia e do ecommerce.1 Economia da informação A pesar de parecer confuso. do aprisionamento dos consumidos. podem até sugerir que as antigas regras não se aplicam aos cenários competitivos de inovações tecnológicas. A tecnologia da internet em si pode parecer confusa. entre os produtos que irá adquirir ou abrir mão devido às suas restrições orçamentárias. estas novas leis não são necessárias. a luta entre os consumidores e a indústria para conquistar uma redução nos preços dos produtos e as estruturas de mercado. Segundo Shapiro e Varian. além de esboçar as teorias do desenvolvimento econômico e das inovações tecnológicas. 2. desta forma.1. que é preciso regras diferentes do mercado habitual. Com a criação de uma nova tecnologia as empresas devem se adaptar à estas tecnologias. mas a maneira com que os negócios são realizados. E por fim comenta-se das opções racionais dos consumidores na decisão entre as cestas. 2. Se indaga sobre as estratégias competitivas. . as imersões de novas tecnologias não é uma questão atual na economia. bem como do surgimento da internet e dos principais conceitos de comércio eletrônico. algumas pessoas. não é teoria econômica em sim que muda.2 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Este capítulo traz o estudo dos princípios econômicos envolvidos no desenvolvimento dos grupos de compras coletivas.1 Economia da informação Na economia da informação não há uma necessidade de criar novas regras da antiga economia. fala-se sobre os princípios de economia digital.

do que com novas regras econômicas. podendo esta estar hospedada em qualquer país. . as negociações eram marcadas. transformou nossa economia em uma economia globalizada. aos quais os velhos modelos empresariais pareciam não mais se aplicar. Sendo o início de uma nova tecnologia. p. A informática tem o objetivo de tratar da automação da informação. um consumidor consegue comprar sem sair de sua casa. O diferencial com o adjunto da tecnologia da internet está mais ligado com a velocidade com que a informação é difundida. a dinâmica com que a informação percorre o mundo. Hoje espaços geográficos são “anulados”.. reduzindo a incerteza. Sendo assim. Mas modifica a maneira com que os agentes negociam devido a facilidade de acesso à informação e por sua vez a diminuição das incertezas. ou a estagnação na sua fase final. A informação é um agente dissipador de incertezas cujo objetivo é proporcionar alterações no comportamento das pessoas. O contato com os agentes envolvidos era feito diretamente. Desta forma pode-se deduzir que os avanços tecnológicos reduzem a cada dia o tempo e o espaço. onde a tecnologia torna-se tão cotidiana que fica imperceptível ao meio. a internet. Desta forma pode-se dizer que a internet se torna um veículo virtual para negócios e pagamentos. (2003) A sociedade tradicional se organizava em lugares bem agitados e barulhentos onde o comércio era feito. Diferencia-se da informática e da cibernética.. Os que dominavam essas leis sobreviviam ao novo ambiente. 2002. o meio do processo. pela presença real dos negociantes. Estas tecnologias estão mudando a forma de negociação em todo o mundo e de certa forma. 1999. os princípios duráveis por trás econômica pode orientar os ambientes empresariais ou industriais. 26). p. foi criada uma nova praça de negociação. Uma profecia para a próxima década? Não. nas praças. não afeta as regras da economia. e a cibernética volta-se para os problemas de controle da informação nas máquinas e nos organismos vivos (COHEN. O resultado da inclusão das tecnologias da informação e comunicação (TIC) no ambiente. Mesmo assim.9 Cada dia produz-se novos avanços tecnológicos.] (SHAPIRO e VARIAN. Você acabou de ler uma descrição do que ocorreu há 100 anos [. fracassavam. em qualquer loja virtual. independente de que estágio tecnológico que o mundo está passando. na era da economia moderna. na maioria das vezes. as leis básicas da economia firmavam-se. 13). hoje. ou seja. Os que não dominavam. Segundo Stiglitz e Walsh.

mas baixo custos marginais.000 unidades de livros ao dia. O custo de produzir a primeira cópia de um bem de informação pode ser substancialmente alto. roteiros. Os economistas dizem que a produção de um bem da informação envolve altos custos fixos. Caso haja uma demanda superior a esta. que por sua vez esteja em um servidor. p. musicas. com o atual parque de máquinas.2 Custo de produção da informação Talvez o bem mais valioso de uma empresa seja a informação. levantamento de dados. editores. quanto mais unidades do livro forem vendidas menor será o custo total de produção por unidade. músicos entre outros inúmeros gastos. ou seja. e toda a informação que possa ser convertida digitalmente. filmes. revistas. classificando como informação tudo que possa ser convertido em bits. mas o custo de produzir (reproduzir) cópias adicionais é desprezível (SHAPIRO e VARIAN. Ao se converter a informação no meio digital o custo de reproduzi-la é extremamente baixo. no período de desenvolvimento haverá um custo de produção elevado. e que todo seu controle de negociações esteja inserido em um banco de dados. livros. vídeos. uma indústria gráfica poderia fabricar 1. correção ortográfica. Caso esta empresa perca este banco de dados. Desta forma. Para Shapiro e Varian (1999) a informação é tratada de modo amplo. músicas. (custo fixo). Mas uma vez o filme produzido. mas para cada unidade de livro produzida diminuirá o custo variável tornando o custo marginal mais baixo. custo de diagramação. a empresa levará muito tempo para fazer um levantamento completo e transformar estes papeis em informação útil novamente. etc. Neste orçamento está incluso o gasto com atores. ela perderá todas as informações de suas negociações. a editora imprime milhares de cópias físicas em formato tradicional de livro. O custo de impressão (custo variável) ainda é alto. banco de dados. como exemplo. etc. Logo pode-se supor que. Partindo deste princípio o custo inicial de produção é muito elevando. o custo para reprodução é muito baixo. isto acontece com os softwares. E apesar de possuir documentos. 16). dificultando identificar quanto cada cliente está devendo. Após o original ficar pronto.1. por exemplo. se a indústria gráfica . 1999. A exemplo.000 livros mos mês. equipamento. diretores. um filme para ser produzido poderá custar milhões de Reais.10 2. leituras. pode-se citar o caso de uma empresa que tenha muitos devedores. pode-se pegar um livro. Maximizará seus lucros ao produzir 30. já que o autor deverá realizar pesquisas.

como cita Varian em tradução livre. É raro encontrar estruturas de custos isso fora extremo de indústrias de tecnologia e informações. (VARIAN. Neste sentido as empresas adotam outras formas de fixação de preços. A engenharia de chips pode custar vários bilhões de dólares para construir e equipar. o preço do produto não poderá ser fixado levando em consideração o seu custo de produção. Como as leis econômicas são imutáveis. isto barateia o produto de forma intensa. A maioria dos sites de compras coletivas são de uma única base de software. que os computadores modernos além de mais rápidos se torna mais baratos. Inicialmente o desenvolvimento de novos chips gera um custo de produção inicial muito elevando. Supondo que este livro seja convertido em documento digital. (1990). quando este custo de produção é zero não tem sentido fixar essa taxa de porcentagem. Mas para tanto.11 quiser suprir esta demanda. para compra de maquinas e treinamento de novos funcionários. Algumas empresam se baseiam em uma margem de lucratividade de 10 a 20% acima do custo final de produção. mas após este desenvolvimento este custo é amortizado com a quantidade de chips produzidos. Houve um custo para se desenvolver este mecanismo de administração de site. ou que compartilhe clandestinamente na internet e de forma gratuita. filmes. sendo distribuído de forma gratuita e clandestina pela internet. e livros. não somente em bens de informação. Conforme Shapiro e Varian. mas logo em seguida ele custo é amortizado ao se distribuir milhões de cópias do produto no mercado. . o valor final do produto também deveria ser zero. softwares. É observado também relação do custo em outros produtos de tecnologia. e pela lógica. A aplicação desta teoria no comércio eletrônico de compras coletivas se deu através do modelo de negócios. mas também em bens físicos como os chips. 5) A cada geração de chips os engenheiros encontram uma forma de barateira o custo de produção. ao comprar uma cópia de um livro digital. mas uma vez desenvolvido. se o custo marginal for zero. uma vez estando em formato digital também traz grandes implicações. um chip incremental custa apenas alguns dólares. o custo para reprodução fica próximo a zero. como músicas. ninguém pode impedir que o cliente distribua esta cópia para seus amigos. 2003 p. deverá mobilizar capital. É fato que a maioria dos sites de compras coletivas possuem layouts parecidos o que comprova a existência de uma mesma base de software. é por isso. Este talvez seja um dos motivos de encontrar com grande facilidade muito material protegido por direitos autorais.

“Quando os custos de troca são muito altos. ela é muito mais cara que os modernos pentes de memória DDR de terceira geração cujas freqüências são superiores à 800 MHz. Sem precisar investir em uma infra-estrutura. 675) contextualiza os motivos de aprisionamento. Pode ocorrer de diversas formas. usa tecnologia de freqüência DDR de freqüência entre 233.12 Outra questão da teoria relacionada anteriormente é a possibilidade de atender um número muito grande de pedidos. O aprisionamento pode ocorrer quando uma tecnologia fica obsoleta. com todas as vantagens das tecnológicas vigentes. da mesma forma talvez tenha que trocar os HDs ou unidade de CD-Ron. Este tipo de memória não é mais fabricado. o usuário terá tantos gastos que talvez ficasse mais barato comprar um computador novo.3 Aprisionamento O aprisionamento ocorre quando os consumidores ficam presos à uma tecnologia. 2. Um computador com uma placa mãe de uns 6 anos atrás. como comprar novos equipamentos. . Ao trocar a placa mãe também terá que trocar o processador pela mesma incompatibilidade. mas é sempre relacionada à incompatibilidade de tecnologias. 333 ou 400 MHz. os usuários podem se sentir aprisionados em uma situação em que os custos da mudança para um novo sistema é tão elevado que a mudança pode se tornar inconcebível”. pois os pentes DDR3 não são compatíveis com os antigos DDR de primeira geração. Quando este hardware queimar o usuário ficará aprisionado a esta tecnologia. Varian (2003. p.1. Se o usuário não encontrar esse hardware obsoleto para substituição e quiser comprar um pente mais moderno terá também que trocar a placa mãe de se computador. Um site de compras coletivas pode vender em um anuncio cupons de desconto para 10 clientes ou facilmente atender uma demanda de 1000 clientes ou mais por anuncio. Partindo deste ponto. E. e pagará por um pente de memória obsoleto. se encontrar peça de substituição. tem-se como exemplo os pentes de memórias dos computadores. e outra nova à substitui.

mesmo que este seja não licenciado. ao buscar novos clientes. Por mais que o software livre não tenha custo de aquisição. Esse aprisionamento não é absoluto – novas tecnologias realmente substituem as mais antigas –. mesmo que os PCs sejam mais baratos. as empresas podem ter um gasto muito grande ao trocar as plataformas de operação. Outro problema do aprisionamento se dá quando os softwares são incompatíveis com os hardwares.13 Os custos de troca são significativos. a empresas ou usuários ficam aprisionados a tecnologia pelo alto custo de troca de tecnologia. Desta forma. haverá um custo muito alto por parte das empresas com relação ao treinamento de pessoal para o uso das novas ferramentas. é o aprisionamento. Muito se fala de software livre no Brasil. mas os custos de troca podem alterar de maneira extraordinária as estratégias e opções das empresas (SHAPIRO. Pode-se dizer que não há uma tecnologia que substitua a internet. Que tornou empresas e pessoas dependentes por mudar a forma com que fazem seus negócios. pois. Uma vez que os computadores Macintosh são incompatíveis com sistemas operacionais como Windows e Linux. além de toda uma vasta gama de softwares. No caso dos sites de compras coletivas o risco maior de aprisionamento se dá para o empresário anunciante. supondo-se que uma empresa queria trocar seus computadores Macintosh. apesar de ter várias plataformas de distribuição. e os executivos responsáveis pela informação nas empresas (CIOs) pensam muito antes de mudar de sistemas. processadores de texto etc. Desta forma os clientes antigos poderiam diminuir a frequência de visita ao estabelecimento. . pode correr o risco de habituá-los as promoções cotidianas. neste caso a troca dos hardwares incluirá a troca do sistema operacional. como planilhas eletrônicas. e VARIAN. ele na maioria das vezes não está disposto em investir tempo para um treinamento além de ter medo do desconhecido. p. pelos sistemas livres. preferi continuar com o software o qual domina. por PCs. dos altos custos dos pacotes de processadores de texto e planilhas eletrônicas. O aprisionamento ao legado de sistemas históricos é lugar-comum na economia de rede. trabalham e se divertem. 1999. mas outro motivo que impede a troca dos programas da Microsoft. estudam. sabem que é comum o anuncio de promoções e ficam dispostos aguardando a vigência de uma promoção para consumir. o aprisionamento maior neste caso é o da própria tecnologia da internet. 25). Pelo lado do usuário final.

O objetivo norte-americano era criar uma rede de comunicação segura. . mais na possibilidade do “livre acesso” a rede para professores. como parte da resposta ao projeto Sputnik da então União das Republicas Socialistas Soviéticas (URSS). mesmo se um ou mais computadores fossem destruídos ou desconectados da rede. este trabalho discorre sobre os princípios do e-commerce em que os sites de compras coletivas estão inseridos. Este era o objetivo dos militares em relação à rede. a seguir. Através da internet. durante os anos de 1968 e 1969 desenvolve-se uma rede de computadores que ganhou o nome de Arpanet. e neste processo.2 Princípios de economia digital e e-commerce Os grupos de compras estão conquistando aos poucos mais seguidores em todo o país. 2. Inicialmente. que pudesse continuar em operação após um ataque nuclear. o projeto estava ligado diretamente ao departamento de defesa.2. Com isto. pesquisadores e usuários. a rede era usada basicamente para envio e recebimentos de mensagens e segundo Briggs e Burke. o governo norte-americanos criou a ARPA (Advanced Research Projects Agency) ou (Agencia de Administração dos Projetos de Pesquisa Avançada). inserindo mais pessoas no mundo do comércio eletrônico. O sucesso era motivador. para isso criou-se um sistema de empacotamento de dados. Apesar de o financiamento vir dos militares a Arpanet surge em um ambiente praticamente não militar.14 2. através da ARPA. Outro ponto importante do projeto foi a meta de operacionalidade da rede. e as práticas na rede trabalhosas e de navegação difícil. A internet foi desenvolvida com o financiamento do governo norte-americano. as universidades envolvidas não pensavam muito na segurança que a rede podia ter contra ataques.1 A criação da Internet e da web Durante a Guerra Fria.

criando um conjunto de ferramentas de hipertexto que passou a ser conhecido como navegadores do termo em inglês brouser. ou ligações externas que remetem a outros documentos dentro do mesmo computador. Contudo. "Suponha que toda a informação arquivada nos computadores de todos os lugares estivesse interligada. ." Essa hipótese era notável. Esse foi o primeiro sistema de dados empacotados da história (BRIGGS e BURKE. surge da ideia de duas pessoas. modificando os caminhos e percorrendo os documentos em função das informações que gostariam de obter (VICENT.15 Qualquer computador podia se ligar à Net de qualquer lugar. Tim se empenhou no projeto. e a informação era trocada imediatamente. em "fatias" dentro de "pacotes". 2006. nem mesmo os fabricantes de computadores "individuais". O sistema de envio quebrava a informação em peças codificadas. depois de ter viajado até seu destino. (2006 p. Em vez disso. e transformara-o em um meio de comunicação de massa". XXV). 301). nem de alta segurança. quem juntamente com as ideias do inglês Tim Bernes-Lee. 2006. mas não fazia parte do que a Arpa ou o CSNET ou o NSFNET tinham em mente — na realidade. Tim Berners-Lee imaginou o que chamou de "World Wide Web" em 1989. Tornando assim o uso dos navegadores uma tática bastante simples de conceder acesso de forma mais organizada às informações da rede. Segundo Vicent (1996) este método facilitou muito a maneira em que os usuários liam. agora eles podiam pesquisar listas de links de informações. p. "Suponha que eu tenha a possibilidade de programar meu computador para criar um espaço em que tudo possa ser ligado a tudo". os usuários passaram a ter um método de analise de conteúdo. para que o governo pudesse se interessar. esta ideia parecia mais um sonho do que uma teoria. a primeira foi a relação de hipertexto criada pelo norte-americano Ted Nelson. pessoais ou de outra espécie (BRIGGS e BURKE. Este método utilizava uma ligação dentro do próprio documento. e o sistema receptor juntava-a novamente.302) Bernes-Lee fez o que ninguém tinha feito até então: “um sistema de comunicações poderoso. Com os navegadores. mas para acessar qualquer documento disponível na rede. quando o usuário clicava aparecia o texto em um determinado local. especulava ele. Tim Bernes-Lee percebeu que “tecer a web” não seria tarefa lucrativa. que teve a ideia de associar vários documentos uns com os outros. os usuários poderiam ler um número infinito de threads. 1996. Este conceito é o princípio da World Wide Web. O conceito de hipertexto representou para os usuários a chance de não mais precisar ler seus documentos linearmente. Segundo Briggs e Burke. p. 302). Mas a grande inovação da rede foi a World Wide Web. p. Contudo. que consistia em utilizar os hiperlinks não apenas em um computador isolado. que somente a elite poderia usar.

focando o cidadão. como. podendo ser direcionados para outros sites em outros servidores. segundo Persegonha & Alves (2011. qualquer um pode ter acesso em qualquer computador da rede. Com o passar dos anos. que está hospedado em um servidor na rede e acessar os arquivos deste site via hiperlink. no final daquele ano foi estabelecida a abertura comercial da internet no Brasil e já no início do ano seguinte. deve-se ter a ciência de que a internet e web são coisas diferentes.2 Internet e comércio eletrônico no Brasil No Brasil.3 Valos expressos em Bilhões de Reais 3 .16 Se viu até agora os conceitos e tecnologias que criaram a internet. a submarino e as americanas.2 A internet é uma grande rede de computadores. além de grandes portais como o Terra. p. a abertura da internet ao público se dá após a realização da Conferência Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. A internet está para a web assim como o ebusiness está para o e-commerce. que serviu de modelo para outras redes em todo o país. (ECO 92) Nesta conferência. o acesso mais democrático da internet. o governo adotou medidas para inclusão digital. A web é um sistema de navegação da rede. trazendo redução de custos e melhor qualidade nos serviços de internet. foram firmados convênios que possibilitaram a implantação da Rede Rio. onde as pessoas podem digitar o endereço de determinado site. Este processo foi evoluindo até 1994. o comércio eletrônico no Brasil vem se fortalecendo a cada ano.2. Este foi um ano em que muitas empresas varejistas de comércio eletrônico se destacaram. teoricamente. Como se pode observar na Figura 13 2 A definição de e-commerce e e-business está descrita no item 2. em que. No segundo semestre de 1992 foi criado novos pontos de acessos estabelecidos pela EMBRATEL (Empresa Brasileira de Telecomunicações). 2. Em setembro de 2000. os quais ligavam dez capitais. 7). os provedores de acesso à internet entraram em operação. estas propostas estabeleceram um novo paradigma.2. a diminuição do custo de acesso e dos computadores.

como a internet e a web são conceitos diferentes. interagindo para que o e-Commerce aconteça. mas de um meio eletrônico. i. web no Brasil. a mais importante: sem todo o conjunto de sistemas que dá suporte ao e-Business. entre os mecanismos mecanismo que compõem o e-business e estão o eSCM (Supply-Chain Chain Management) que engloba a parte e de logística do comércio eletrônico. e-business torna-se um conjunto de técnicas administrativas. no entanto.19 30. de logística. de sistemas de informação que faz com que o comércio aconteça. 16). o e-Business é todo um conjunto “atrás“atrás da-tela” e na “frente-da-tela”. e com o menor custo possível. Vê-se Vê a internet como o veículo que conduz o acesso da web. parte de algo maior.17 150 100 50 80.. ou outros estados. necessitam de um cuidado especial para que os produtos sejam entrega de maneira rápida.e. p. e-commerce e (comércio eletrônico) e e-business são conceitos diferentes.9 50. não sendo. 2003. Pode-se se definir que e-commerce como um componente de um conjunto chamado ebusiness. Com resultado o e-Business torna-se se todo o conjunto de sistema de uma empresa interligando aos sistemas de diversas outras empresas. eficiente. assim também é o e-business em relação ao e-commerce commerce.25 100. . de marketing. econômicas.9 0 ano 2006 ano 2007 ano 2008 ano 2010 Figura 1 Volume de negociações realizadas pela web. Segundo Franco Jr (2003).3 Comércio eletrônico e e-business Assim. Enquanto o eCommerce é a parte visível. ac conforme Franco Jr. onde as partes se interagem através não só da internet. Fonte: Gazeta Mercantil 2. o e-Commerce Commerce é parte do eBusiness. Enquanto o e-commerce commerce é apenas a venda de um bem ou serviço. sendo uma de suas partes mais visíveis.2. e o e-Commerce não irá acontecer de maneira eficaz e eficiente (FRANCO JR. a maioria das vezes as vendas pela internet são feitas para outras cidades. eletrônico uma vez que.

atreves deste sistema o departamento de marketing traça um perfil do cliente. O e-Customer Relationship management (e-CRM). ou queda nas vendas. como no caso das notas fiscais eletrônicas Business To Management (B2M) (E-Gov). contábil e financeira da empresa. . ou relacionadas ao público. serviço. o operador desta ferramenta pode facilmente pesquisar os itens mais baratos. como eleições eletrônicas Consumer To Management (C2M) (E-Gov). • Consumer to Consumer (C2C) proporciona a relação comercial entre consumidores. insumos. ou mais comum. com os dos leilões online. Por último. os B2B são negócios firmados eletronicamente entre empresas. através de um mecanismo com mediador. onde empresas negociam eletronicamente mercadorias. A ferramenta e-procurement é um mecanismo de busca de itens. prazo de entrega. a época do ano. ela analisa uma série de dados históricos da empresa. diretamente.18 O Enterprise Resource Planning (ERP) é um sistema de informação integrado a um banco de dados central onde se pode fazer o controle total de toda a parte administrativa. • Business to Consumer (B2C). esta modalidade se destaca por estar ligada mais diretamente com os consumidores. garantindo melhor automação nas compras. com melhor qualidade. Conta com analise de cenário. comparada ao departamento de compras de uma empresa. ajuda o processo de tomada de decisões mediante diferentes situações. ou seja. • Entre estas categorias existem outras relacionadas com o governo. com o nível de compra do cliente etc. é a parte de marketing e relacionamento com o cliente. fazendo possíveis projeções em cenários diferentes. o componente mais visível que é o comércio eletrônico se divide em vários segmentos e categorias: • Business to business (B2B) é uma categoria de e-commerce que se caracteriza por possuir um portal. direcionando as campanhas para cada perfil de acordo com o gosto. como em uma mudança de preço dos fornecedores. O Decision support System (DSS) ou Business Intelligence (BI) é uma ferramenta analítica que os economistas estão acostumados. são as relações comerciais realizadas por meio eletrônico entre consumidores e empresas. porém usa-se de redes para sua melhor atuação. vendas e entrega de produtos.

4 Comércio eletrônico e a economia da informação O início do comércio eletrônico foi sem muita perspectiva. de ideias. o que seria uma espécie de B2B2C Business To Business To Consumer. Isto se . Nas empresas da internet a inovação não é somente tecnológica. Visto que. Logo esta relação se estabeleceu e tornou o comércio um grande sucesso no mundo inteiro. Ou B2B4C Business To Business For Consumer. parte também.2. pois.19 Partindo destes princípios de nomenclatura pode-se perceber que ainda não há uma nomenclatura adequada para os serviços de compras coletivas. GOVERNO B2 CC “B2 EMPRESAS COMPRAS COLETIVAS CONSUMIDORES B B EMPRESAS C C CONSUMIDORES Figura 2 – Formas de comércio eletrônico Fonte: elaborado pelo autor. Na década de 1990 surgiram as primeiras empresas com. princípios e pessoas. Para melhor visualizar estes a atuais formas de comércio eletrônico foi feito um esquema represento as relações comerciais. os clientes deveriam conceder uma relação de confiança e os próprios fundadores pensavam que seria difícil convencê-los a fornecer o numero de seus cartões de crédito. com base na pesquisa. estes serviços é uma mesclarem de B2B com B2C. 2.

especialmente aquela que diz que empresas só sobrevivem. Após a Yahoo desbravar o mercado de capitais. Pierre Omidyar. pelo intermédio do e-Buy. lançou seu site. se tiverem vantagens competitivas que as façam ser lucrativas (CATALANI. muitos outros novos negócios surgiam todos os dias. acesso a internet. foi outra empresa que se destacou e tornou-se um gigante da internet. A internet deu poder às pessoas para que pudessem criar suas carteiras de negócios. Omidyar deu o poder às pessoas para fazerem negócios com outras pessoas comuns (C2C). A verdadeira lição a se tirar do período da "exuberância irracional" é a de que tecnologia só não basta. também as empresas de telecomunicações aproveitaram para implantar tubulação de fibra óptica. Nesse momento. 18) Depois da explosão da bolha criada no final da década de 1990 fica-se a lição. nem pesquisa de mercado. teve a ideia de criar um site de leilões. impulsionariam uma mania nacional nos Estados Unidos. Nesse período. vendas de livros pela internet. cuja base de seus negócios era prestar serviço de busca de sites. um lugar para vender itens de colecionadores.20 deu por conta da abertura da internet ao público em geral. o crescimento da internet foi acentuado. de acordo com Catalani. Estas pessoas acreditavam que poderiam ganhar o mundo e muito dinheiro abrindo o capital de suas empresas no mercado. comprando e vendendo ações diretamente do conforto das suas casas ou escritórios através de seus computadores. houve outros seguidores de peso como a Amazon. Um site de leilões. as empresas que sobreviveram fizeram o diferencial através do . nos Estados Unidos. Essas duas últimas empresas. O e-Buy. um veículo que leva a internet às pessoas. apareciam novos sites na internet. Neste período. pouca experiência de mercado e uma ideia na cabeça. Seu fundador. 2004 p. O segundo grande grupo de jogadores desse processo foram impulsionados pela democratização. Hodiernamente. surgem os primeiros conceitos de negócios na internet é o início da era dos provedores de acesso. lançando um conceito totalmente inovador na época. O pensamento estratégico deve vir antes e as antigas leis econômicas continuam valendo. o acesso a um mundo que antes do qual somente os economistas de Wall Street faziam parte. e objetos aparentemente inúteis. a cada dia milhares de usuários surgiam. este logo se tornou muito popular. Sem muito investimento. Uma das primeiras empresas a abrir seu capital na bolsa de valores. foi a Yahoo Search. esta mania criou dois grandes grupos de jogadores: O primeiro foi o grupo das pessoas os que apostavam tudo com um computador nas mãos. E assim. ao longo do tempo.com.

A oferta é anunciada durante 24 horas no site. sendo considerada a empresa que mais rápido ultrapassou essa cifra. buscando clientes para seus clientes. ou o . os sites de compras coletivas trabalham como um agenciador de mercado.2. incentiva o comprador. quanto mais clientes cadastrados no site. as empresas de agenciamento de compras coletivas utilizam de práticas sociais e promocionais. elas se utilizam das diversas ferramentas de redes sociais na internet. mas todas com uma população acima de 150 mil habitantes. Andrew Mason. ou seja. indicado no site. se disponham a oferecer um produto ou serviço a um preço baixo. O sucesso de um site de compras coletivas vai depender muitas vezes de sua rede de clientes. O Grupon atua em diversas cidades brasileiras. para tal. O Groupon procura parceiros interessados em divulgar sua marca e que. efetuar a compra. com 29 anos se tornou o protagonista de um evento raro no mundo dos negócios. com uma empresa que a três anos atrás sequer existia. 2010 p. A estratégia criada por Mason tira proveito de duas tendências do comportamento do internauta: 1) a pesquisa por barganhas e 2) a participação em redes sociais. Estas empresas respeitaram e entendiam as leis econômicas e trataram o novo paradigma não como uma maneira de ganhar algum dinheiro ao acaso. faturou 1 bilhão de dólares em 2011. eles são cautelosos quanto ao funcionamento do modelo de negócios em cidades pequenas. Nas táticas sociais. Através de seu site. melhores são as chances desta empresa vender os produtos anunciados. Para resolver o problema de cadastros. 1) Sendo assim. segundo Marcos Todeschini da revista Época Negócios. é que o negócio só se concretiza se um número mínimo de pessoas. pode-se perceber que se precisa de uma interface na web. (TODESCHINI. A pegadinha.21 pensamento estratégico.5 Compras coletivas pela internet Os grupos de compras pela internet são uma forma de organizar. O criador deste tipo de modelo de negócios foi o americano. 2. tantos os compradores como os vendedores. por meio do qual também se faz a transação para a compra. porém. Marcos. um site onde os compradores poderão se cadastrar e fazer suas compras. Mas como uma maneira séria e que lhes exigiriam todo seu potencial administrativo e financeiro. Manson. O modelo de negócios do site de compras coletivas Grupon funciona explorando duas ações do comportamento do internauta.

Após o período de processamento da promoção. o cliente escolhe a melhor maneira de pagamento. quantos por cento de desconto o produto anunciado no site terá. As promoções de pontos é um sistema que permite com que o cliente final tenha um sistema de pontos que ao acumular poderá ser trocado por produtos negociados no site. ou outra forma. Twitter. Feita a compra. Desta forma. os produtos anunciados são de terceiros. irá aparecer um relógio indicando quando a promoção se encerra. qual o percentual que será cobrado sobre as vendas a título de comissão pelos serviços de gerenciamento da promoção. além de outros dados como: o número de pessoas que já compraram a promoção e o número mínimo de compradores para a promoção ser ativada. Como os sites de compras coletivas trabalham como agenciador.3 Estratégias competitivas: o poder de negociação dos consumidores Segundo Michael Porter apud Fabricio et al (2011). 3) poder de negociação dos compradores. quando o produto entra na página do site de compras coletivas. quais as condições de entrega do produto. nesta proposta irá constar as regras da promoção. 4) ameaça de produtos substitutos. ou usufruir do serviço adquirido. como se vê a seguir. boleto. quando as pessoas se organizam em grupos para comprarem estão tentando obter um preço melhor para adquirir produtos e serviços. que é o comprovante de que ele pagou pela promoção e se dirigir até o estabelecimento para buscar seu produto. Estes sistemas variam de site pra site. Assim. para cada cadastro indicado no site e se este novo cliente fizer uma compra. e devem ser cadastrado. ou para cada visita no site. existem 5 forças que afetam a rentabilidade de uma empresa sendo elas: 1) Rivalidade entre os competidores. via cartão crédito. quantos produtos cada participantes poderá comprar. ou a empresa o procura para uma proposta. . Facebook. 2) ameaça de entrada de novos concorrentes. o cliente poderá imprimir o seu cupom. O processo funciona da seguinte maneira: o agenciador vai a uma empresa. e informar aquela promoção para os contados de sua rede. 5) o poder de negociação dos fornecedores. o cliente que indicou vai ganhar uma quantidade de pontos. 2.22 visitante da oferta a utilizar seu próprio cadastro de rede social. qual a quantidade mínima de pessoas que deverão comprar o produto para que a promoção seja ativa. E. é claro. mas. assim por diante. para cada compra realizada. como o Orkut. por exemplo.

ou vendedores no mercado. mas quer pagar menos para isso. ou seja. as empresas autogestionárias representariam a unidade fundamental de produção econômica e de reprodução da vida social (CRUZ. barganhando por melhor qualidade ou mais serviços e jogando os concorrentes uns contra os outros – tudo à custa da rentabilidade da indústria. uma vez que estes custos encarecem os produtos. temos o consumidor que precisa e quer adquirir o bem. (PORTER. 2006. isto ocorre porque os compradores competem com a indústria e tentam colocá-las uma contra outra. as formas de associativismo seria a melhor maneira de se viver em sociedade em meio ao ambiente capitalista.10). p. se a qualidade do produto for demasiadamente afetada muitos compradores não estarão sensíveis a redução de preço e escolherão um produto de melhor qualidade. é o percentual gasto pelo comprador em relação ao seu próprio orçamento de compras. 27). sendo que as cooperativas e outras formas de iniciativa econômica associativa cumpririam um papel central nesse processo. De outra forma. p. é importante que os produtos adquiridos sejam padronizados. 2004. e que tenha vários fabricantes.23 A economia solidária surge quase juntamente com o capitalismo. quanto maior for este percentual maior o poder de negociação. Pode-se destacar que. de acordo com Proudhon apud Cruz. (2006). deve ser uma grande parcela em relação às vendas do vendedor. tendo poder para barganhar por produtos de melhor qualidade e preço deve-se observar algumas condições: as compras devem ser feitas em volumes significativo. o poder de negociação dos compradores é um dos cinco poderes que afetam a rentabilidade da indústria. por conseguinte. Para que um grupo de compradores obtenha êxito. De acordo com Porter (2004). o comprador deve estar atendo aos custos de mudança. após a revolução. uma vez que se constituiriam como o embrião da nova sociedade socialista em meio à sociedade capitalista. mesmo com a redução de custos e um valor menor no preço final dos produtos. preparando e educando os trabalhadores para a nova sociedade. Neste caso. de qualquer forma de trabalho subordinado). Outro componente que dá poder. A idéia fundamental de Proudhon para a superação do capitalismo podia ser sintetizada numa consigna: a abolição do trabalho assalariado (e. Os compradores competem com a indústria forçando os preços para baixo. do outro. . por outro lado. abrindo mão dos fornecedores mais distantes. de um lado temos os industriais querendo alargar sua margem de lucro sob cada unidade de bem produzido.

sociais etc. a economia do século XVIII e XIX foi impulsionada pela invenção da máquina a vapor em 1712. Também não consegue negociar os descontos. o consumidor não tem voz para argumentar. 2011. Assim. dinheiro virtual.24 Outra forma em que os compradores ganham poder de negociação e tal se torna clara. Se bem. Desta forma. p. Além do mais. há sempre algo novo e surpreendente sendo lançado no mercado. que muitas ofertas. como custos de produção. (ii) há conflito de interesses a respeito de qual acordo deve ser estabelecido. quantidade de demanda do mercado. segundo Osborne & Rubinsten apud Azevedo. e com a quantidade mínima exigida pelo vendedor. no Município de Sinop-MT exigem uma quantidade muito baixa de compradores. em nosso cotidiano ficamos cercados por produtos eletrônicos. como se verá no capítulo 4. Estas tecnologias não .3).4 Desenvolvimento econômico e inovações tecnológicas Somos contemporâneos de uma nova condição tecnológica. à praticidade da internet e dos meios eletrônicos cria-se o mecanismo que impulsiona a economia digital. ou ele aceita as regras ou não adquire o produto. eles são lançados nos anúncios sem a possibilidade de negociação. segundo Osborne & Rubinsten. vê-se os acordos firmados entre as empresas e os consumidores através dos sites de compras coletivas. Segundo Margherio. e pela eletricidade em 1831. Vivemos em uma sociedade que é impulsionada pela compulsão de comprar. Quando juntamos facilidades como os cartões de créditos. dessa forma. e (iii) nenhum acordo pode ser imposto a qualquer parte sem a sua própria aprovação (AZEVEDO. Para isso. 2. o que não conceitua barganha. restringe-se a barganha à situação na qual “(i) as partes têm a possibilidade de concluir um acordo mutuamente benéfico. é quando eles têm as informações necessárias. um dos objetivos dos sites de compras coletivas é organizar compradores que estão dispostos a comprar um mesmo bem ou serviço. Neste artigo. conseguem comprar este produto devido a essa quantidade mínima oferecida. com uma série de restrições. barganha transcende o mundo das transações econômicas. Por outro lado o conceito de barganha também é distorcido nos sistemas de compras coletivas pela internet. Barganhar é negociar os termos de uma relação. podendo tratar de relações políticas.

transformando-nos em dependentes dela. para alimentar somente lâmpadas. 47). Analisando estes elementos. A eletricidade. 1986. o crescimento demográfico. O desenvolvimento. com geradores próprios.. . em 1912 lança seu livro “A teoria do desenvolvimento Econômico”.. nesta época somente algumas fábricas utilizavam deste recuso. mas a principal é a inovação tecnológica. que altera e desloca para sempre o estado de equilíbrio previamente existente (SCHUMPETER. mudaram a face do mundo econômico nos últimos cinqüenta anos (SCHUMPETER. 54). Elas proporcionaram a instalação de fabricas onde antes não poderiam ser inseridas. Em sua época. e não a poupança ou aumento na quantidade disponível de mão-de-obra. no sentido em que o tomamos. em fazer cosias novas com eles. sendo grande defensor da influência do processo de inovação tecnológica. p. é observada que. e de outros elementos tecnológicos que cingem a internet e que a fez conhecida. em vários estudos. O processo tecnológico por trás da internet e dos meios que a tornam possível é o melhor exemplo atual do desenvolvimento tecnológico citado por Schumpeter. não só no crescimento econômico.. A revolução industrial se deu devido à invenção da máquina a vapor em 1712. [. Estas ideias orientam grande parte dos atuais economistas. Logo após a invenção da eletricidade foram-se cinquenta anos para uma melhor utilização do recurso em grande escada. são eles. existem três motivos que afetam o crescimento econômico. O economista Schumpeter. foi inventada em 1831.] o desenvolvimento consiste primeiramente em empregar recursos diferentes de uma maneira diferente. artigos e documentários fazem analogia das estradas de ferro com a internet. devido à falta de recursos naturais. as novas tecnologias eram as estradas de ferro. inteiramente estranho ao que pode ser observado no fluxo circular ou na tendência para o equilíbrio. 1986. é um fenômeno distinto. Uma nova tecnologia traz mudanças profundas em todo o sistema econômico. devido o surgimento das linhas de distribuição. não dizia que as outras fontes de desenvolvimento não são importantes. como também nos ciclos de crises. como ventos fortes ou condições hídricas e de relevos. mas somente em 1840 o termo revolução industrial foi usado pela primeira vez. Segundo o modelo de crescimento de Robert Slow. ela é de fundamental importância para entender o processo que está por trás do desenvolvimento dos computadores.] Métodos diferentes de empregos.25 proporcionaram apenas o aproveitamento da energia gerada pelo vapor.. a poupança e as inovações tecnológicas. [. Schumpeter. independentemente de que aqueles recursos cresçam ou não. ou pela eletricidade na substituição de mão de obra. p. e hoje. pode-se aprofundar neste ponto de vista para ter uma ideia do tamanho da velocidade da revolução digital.

a depressão. os ciclos de expansão de crédito costumavam acompanhar a introdução das inovações.]No entanto. ou websites importantes para o trabalho diário. Schumpeter visualizava a prosperidade como a fase de introdução das inovações. na fase posterior sendo compensados pela contratação . a bolsa de valores. p. ou coisas que diferem em um aspecto ou outro daquelas que tinham o hábito de usar (SCHUMPETER. Apesar do Electronic Numerical Integrator and Computer (ENIAC) demorar horas para ser programado. que a internet está nos afetando. como a fase de digestão dessas inovações pelo sistema econômico. É claro que o progresso tecnológico veio para nos auxiliar em nossas tarefas. há uma série de fatores. são. 48). Em resumo. se necessário.. Para Schumpeter. na economia da informação e até a maneira em que o homem passou fazer negócios. Com efeito. Estas paralisações. modificando a maneira em que se move a economia. mas ela é imposta pela indústria. via de regra. os usuários não conseguem acessar suas caixas de email. Entretanto.. de modo geral. atualmente. reduzir os custos com mão de obra. os cálculos balísticos processados por ele. Este custo de desenvolvimento é financiado por alguém. Assim. de certa forma. inicia a mudança econômica. é o produtor que. ou empregar estes recursos em outras áreas necessárias. foi imposto em nosso dia-a-dia pela indústria do consumismo e nos fez escravos desta tecnologia. [. mas que hoje. por assim dizer. seria de difícil conclusão e teria grande percentual de erro. ensinados a querer coisas novas. mas se multiplicava pela própria política monetária. as inovações no sistema econômico não aparece. e os consumidores são educados por ele. A internet é um bom exemplo disto.26 É desta forma. à forma de organização da produção. entre eles o investimento em desenvolvimento e pesquisa (P&D). O Surgimento dos computadores se deu devido à necessidade do homem por conquistar o domínio sobre os cálculos complexos. desde o comércio varejista. O desenvolvimento econômico não se dá por si só. tornam-se irrelevantes se fossemos comparar com o tempo gasto antes destas tecnologias. A origem do ciclo real. se fossem feitos por um homem. temos coisas que não eram possíveis na década de 1970. e que todos conseguiam viver sem elas. isto para Schumperter é um fator determinante na teoria dos ciclos econômicos. Segundo Simonsen & Cysne este conceito de “destruição criativa” é o resumo da obra do economista. esta necessidade por novas tecnologias não vem de primeira ordem do consumidor. Não negamos a presença desse nexo. 1986. quando há um problema na internet. de tal maneira que primeiramente as nova necessidades surgem espontaneamente nos consumidores e então o aparato produtivo se modifica sob sua pressão. via de regra.

mas sim dos meios de produção. já que continua sendo monopolista. que é introduzir inovações tecnológicas (KUPFER. 134). HASENCLEVER. Sendo assim. p. p. 608).27 monetária. permitindo-lhes ganhar partes do mercado (KUPFER. como foi no período de lançamento. as empresas continuam investindo no desenvolvimento tecnológico. devido ao pagamento das dívidas contraídas durante a fase de prosperidade (SIMONSEN e CYSNE. para que esta empresa possa obter mais lucros somente uma inovação tecnológica poderá ajudá-la. o desenvolvimento tecnológico tem um custo alto. vem a fase de crise. e assim. as empresas concorrem entre si através da introdução de inovações de processo que reduzem os seus custos. HASENCLEVER. onde as empresas buscam uma melhor eficiência tecnológica no processo de produção para diminuir os seus custos de produção e melhor se destacar no mercado podendo baixar o preço do produto ou obter um aumento em sua margem de lucro. e Schumpeter acreditava na fase de desenvolvimento e lançamento de um novo produto no mercado fosse o período de bonança. p. Em outras palavras. mas o produto no atual estágio se tornou obsoleto e não rende mais tanto lucro. 2002. não é mais vista como algo inovador. 1995. pois é isto que impulsiona a economia. a empresa atuando em um mercado concorrencial e sem poder de fixar preços só tem uma forma de ampliar a sua margem de lucros. 132). Arrow mostra que o monopólio já garante à empresa um sobrelucro derivado da própria situação de poder de mercado. quando esta tecnologia se tornou de certa forma “invisível”. Na segunda hipótese a empresa vive em um ambiente de concorrência. ganhar mais lucros podendo fixar preços mais altos para o produto novo. Logo depois. desta forma será necessário que a inovação permita uma redução de custos substancial para que a o empresário esteja motivado a investir em P&D. Mas de certa forma. [. não gera mais impacto positivo no mercado por ter se tornado presente no dia-a-dia das pessoas. No modelo de Dasgupta-Stigletz se propõe em estudar o comportamento inovador das impressas e esclarecer como a taxa de inovação interage com a estrutura de mercado predominante. Na primeira. a empresa é detentora de uma tecnologia e a monopoliza no mercado. quer desenvolver uma nova tecnologia para diminuir os seus custos de produção.. Outro modelo de inovação tecnológica é o de Dasgupta-Stigletz que diz respeito não a inovação tecnológica dos produtos. Por outro lado. desta forma.. 2002. . onde o custo para o desenvolvimento deste produto ainda está sendo pago.] As hipóteses mais importantes deste modelo são a ausência de inovação de produto e de competição por preços. Segundo Kupfer & Hasenclever a inovação tecnológica pelo modelo de Arrow ocorrem em duas situações.

mas em copiar novas tecnologias lançadas no mercado por outras empresas. em frequências específicas. Uma atitude de se contentarem com as formas antigas de realizarem suas atividade as leva em processo de falência. logo em seguida lançara-se no mercado tables de diversas outras empresas. em janeiro do ano passado.] As empresas que inovam e que não são rapidamente imitadas ou as empresas que imitam rapidamente podem em geral dominar a indústria. O segundo grupo são os das empresas que não conseguem desenvolver novas tecnologias e cujo seus esforços e recursos são aplicados não em novas tecnologias. Esta é a melhor forma delas se desenvolverem. ou após o lançamento de plataformas de relacionamento como o Orkut foram surgindo muitas outras redes sociais. em todos os locais do mundo. a tecnologia wireless via espectro eletromagnético ou popularmente conhecido como ondas de rádio. ou o desejo de adquirir aquele produto. o meio mais promissor de transmitir a internet é por fibra óptica. 135-136). Desta forma é comum esperar. no primeiro deles. Tem-se como exemplo deste modelo no mercado de economia digital. tendem a buscar técnicas às atualmente em uso. Segundo Nunes (2006). Estava aberta uma corrida frenética nos laboratórios de desenvolvimento. 2002. existem vários tipos de tecnologias. são uma alternativa mais barata.” No mercado eletrônico vemos muitos exemplos como.28 Nesta hipótese. as empresas investem em pesquisas para desenvolver produtos novos. mas é uma estrutura muito cara. eles acabam competindo em dois quesitos principias a eficiência em levar a internet ao cliente e o seu custo de implantação e operação.. As empresas tomadas como a unidade de análise fundamental. p.. O modelo leva em conta dois tipos de comportamento típicos das empresas: as políticas voltadas para inovação e para imitação (KUPFER e HASENCLEVER. assim lançam seus produtos no mercado e impõe a necessidade. No próximo cenário de desenvolvimento existe um fenômeno onde as empresas se dividem em dois grandes grupos. . procurando aumentar sua rentabilidade.com surgiram várias outras livrarias virtuais. pode-se ver as diversas plataformas que levam acesso à internet as pessoas. [. porém menos eficiente por conta das interferências. segundo Nunes (2006).Negócios (2011) “a Apple de fato inaugurou um novo mercado com o anúncio do iPad. a corrida pelo mercado da nova geração de tablets desenvolvidos inicialmente pela empresa Aplle. após o sucesso a amazon. Novas tecnologias surgem como transmissão por meio da rede elétrica. conforme descreve o portal Época. outro meio de destaque igualmente caro é o satélite. um grande número de sites de compras coletivas.

Para consolidar o pensamento sobre a preferência do consumidor deve-se entender o conceito de cestas de mercado. as restrições orçamentárias – nesta etapa. Devido à grande quantidade de produtos disponíveis no mercado. ela pode conter vários itens alimentícios ou então uma combinação de itens alimentícios. Na teoria. escassez entre outras. de vestuário e produtos para casa que o consumidor compra por mês (PINDICK e RUDINFELD. as suas escolhas. 2. Por exemplo. como restrições orçamentárias.5 Teoria e comportamento do consumidor A microeconomia estuda as curvas de oferta e demanda e como elas se comportam mediante as alterações do mercado. uma cesta de mercado é um conjunto com quantidades específicas de uma ou mais mercadorias. 63). devido a uma série de variáveis. (2002).5. Este estudo em microeconomia. melhor satisfará as suas necessidades. Empregamos termo “cesta de mercado” para nos referirmos a esse conjunto de itens.descobrir as limitações orçamentárias e o tipo de seus gostos. o estudo se desloca para compreender qual o tipo de bem o consumidor terá que abrir mão. . o comportamento do consumidor é de um agente que toma decisões racionais nas escolhas. 2002. já que sua renda é limitada. o consumidor deverá decidir quais as quantidades e quais os produtos comprar no decorrer do mês. Especificamente.1 Comportamento do consumidor Viu-se as necessidades humanas são praticamente infinitas. é denominado comportamento do consumidor. . mas o homem devido a uma série de fatores. por fim. deve-se examinar três etapas: a preferência. para saber o comportamento deste grupo de pessoas. chegando ao momento em que o consumidor decidirá qual combinação de bem. p.29 2.tentar determinar de forma prática porque o consumidor prefere um bem a outro. De acordo com Pindick e Rudinfeld. . não pode satisfazer todas as suas necessidades. e.

devem ser classificadas pelos consumidores todas as combinações de cestas.95) consiste: na “limitação orçamentária do consumidor é sua renda nominal”. este será o limite de consumo por ele. p. dependendo da época do ano. e da mesma forma pode-se. que se acredita serem verdadeiras em relação à escolha do consumidor pelas cestas. e 2 (dois) por unidade. já que ele acha o item A melhor que o item B e o item B melhor que o C. na opinião deste. ou seja. 0. As limitações orçamentárias são um fator decisivo na escolha da cesta pelo consumidor. Pensando em um cenário onde a renda de um consumidor é 80 unidades monetárias. ou por um aumento da renda do consumidor. Entre estes fatores existem outros que influenciam a decisão do consumir. A última questão diz respeito à quantidade de itens. este poderá escolher qual a quantidade de determinado bem deverá abrir mão. se um consumidor preferir a cesta A à B e prefere a B à C. se tornar indiferente e preferir qualquer uma das duas. Desta maneira. mas para isso terá que abrir mão de certa quantidade de outro. para obter a outra com 80 alimentos ou 40 vestuário. se uma cesta contendo produtos alimentícios com valor de 1 (um) por unidade. ou seja. ou tendo . o consumidor poderá preferir entre A ou B. influencia. será melhor do que os itens B e C. Para tanto. Quando há uma variação no limite orçamentário. se não estão indiferentes entre as cestas disponíveis e querem escolher entre uma e outra. os consumidores. os consumidores preferirão determinado tipo de produto a outro. para poder obter. logo. devem abrir mão de uma quantidade de outro bem. neste sentido. segundo VICECONTI e NEVES (2007. ele preferirá a cesta A à C. ou seja. De igual teor havendo uma redução nos preços dos produtos.80 para alimentos este poderá levar mais 20 unidades de alimentos. O conceito de Integralidade . Um exemplo: se a cesta A contiver 30 unidades de vestuário e 20 unidades de alimentos. de vestuário. o consumidor deverá optar por uma quantidade de bem. como o da sazonalidade. Desta maneira. Os consumidores estão propensos a consumirem cestas que possuam mais itens a cestas com menos itens. pela teoria do consumidor existe três premissas básicas. ou entre B ou A. entre duas cestas. no caso passar de 80 para 100. e a cesta B contiver 10 unidades de vestuário e 40 unidades de alimentos o agente deverá optar em abrir mão de determinadas quantidades de produtos.30 Desta forma. consequentemente. as preferências são transitivas. também o fator clima. Outra premissa trata-se da transitividade.consiste em dizer que as preferências são completas. este poderá consumir mais 10 unidades de vestuário ou 20 unidades de alimento por mês. o item A. A e B.

Neste sentido. a tendência é que ele escolha a que melhor lhe satisfaça. dependendo da quantidade de produto ofertado. . de sua restrição orçamentária.31 uma redução no valor do vestuário para 1. em um site de compras coletivas.6 este poderá levar mais 10 unidades de vestuário por mês. da época. Perante todas estas limitações o consumidor terá que fazer uma escolha. do gosto. um consumidor entre várias opções de ofertas adquirirá algumas e abrirão mão de outras.

métodos de abordagem e de procedimentos são os métodos que possuem um caráter mais geral. Fazendo-nos observar em primeiro momento o estado atual de desenvolvimento do comércio em geral e logo em seguida abstrair a dinâmica funcional do método funcionalista as informações para relacionar o comércio eletrônico. em especial o de compras coletivas deduzindo as perspectivas e tendências econômicas que os mesmo poderão trazer para o município de Sinop-MT. Seguindo este conceito. como premcias para chegar à conclusões particulares. conforme os objetivos nela contidos e à situação econômica e social que a mesma está inserida. o método de abordagem dedutivo foi escolhido por permitir o estudo do mercado do novo ramo de comércio eletrônico para se chegar através a conclusões sobre as tendências e perspectivas deste tipo de comércio eletrônico na economia de Sinop-MT. permitindo a observação dos fatos e fenômenos concretos e seus relacionamentos.1 Métodos de abordagem e de procedimentos Segundo Andrade (2001. Devido o contexto envolvendo a Economia Digital e a evolução deste segmento econômico no Brasil e em Sinop-MT. econômico. o método estruturalista ajudará a conduzir o trabalho por ser o método de investigação. 130). e são responsáveis pelo raciocínio utilizados no desenvolvimento da pesquisa. Desta forma. funcionalista e histórica. p. O método de abordagem dedutivo é um procedimento que parte de fatos e enunciados organizados como em raciocínio lógico. esta será conduzida pelas téc/nicas de investigação estruturalista. . 3. Cujo principal método de pesquisa o método dedutivo ou racional. Os métodos de procedimentos utilizados nesta pesquisa servirão para auxiliar no processo de produção do trabalho.3 METODOLOGIA Este capítulo descreve as metodologias utilizadas durante o processo de confecção desta pesquisa científica de ordem econômica. que tem embasamento na estrutura social.

33

Para entender melhor a evolução do objeto de estudo, foi adotada neste trabalho o método histórico ou materialista que segundo Oliveira (2009, p. 26), “Consiste no estudo de fatos e fenômenos que aconteceram no passado e a sua influência e relação com a sociedade atual”.

3.2 Tipologias, técnicas, instrumentos e procedimentos da pesquisa

O presente estudo se classifica na seguinte tipologia: bibliográfica, descritiva e quantitativa. As técnicas de pesquisas aplicadas neste trabalho mostrarão os procedimentos e recursos aplicados à pesquisa e através da tipologia o pesquisador indicará o grau de explicação da realidade. Sendo que, as técnicas bibliográficas serão aplicadas, na primeira fase do trabalho, para explicar o problema de pesquisa do ponto de visto teórico, através das teorias microeconômicas, macroeconômicas e de economia digital em que o problema está relacionado. Para tanto, utilizou-se de informações de livros, revistas, jornais, artigos, segundo as normas da ABNT. Serão utilizadas como instrumento secundário, informações obtidas através da mídia jornalística e de portais especializados no tema. Esta pesquisa buscará um levantamento histórico do processo de evolução da internet, e da economia digital no Mundo, para melhor entender suas necessidades. As técnicas de pesquisa descritivas quantitativas serão empregadas na segunda fase, como forma de mensurar variáveis e indicadores que se relacionam com o problema, assim, através de técnicas estatísticas padronizarão os dados para explicar o problema. Para a terceira fase foram usadas as técnicas de pesquisa descritiva qualitativa, para apresentação das analise e sínteses da pesquisa produzida pela interpretação dos dados obtidos das demais técnicas de pesquisa. Por fim soma-se a estrutura metodológica que servirá de referência para conduzir este trabalho até o seu termino.

34

3.3 Procedimentos metodológicos

O presente trabalho tem como base teórica os fundamentos da economia digital, e do e-commerce, das teorias microeconômicas do consumidor, os fundamentos de cooperativismo e os conceitos de dumping e segundo as normas da ABNT. A pesquisa de campo foi realizada com clientes de comércio de comércio eletrônico, empresários anunciantes, e proprietário do site “A” de compras coletivas no município de Sinop-MT segundo as normas da ABNT. Esta pesquisa não revela o faturamento, nem os custos dos sites de compras coletivas, com base em seus históricos contábeis ou seus fluxos de caixa. Foi feita uma estimativa usando como referência, entrevista informal, leitura de contratos e dados históricos quantitativos. A pesquisa estudou cinco empresas de compras coletivas. Estas foram identificadas aqui por A, B, C, D e E. Os dados de faturamento foram extraídos das próprias páginas destas empresas. O site A não havia dados referência às datas das promoções, o que não prejudicou os trabalhos, uma vez que, estas informações foram obtidas através dos e-mails marketing recebidos periodicamente pelo o autor da pesquisa. O site F, também não mantém histórico das datas promocionais, o mesmo foi contatado por email, mas não obteve-se resposta. Por este motivo ele foi excluído desta pesquisa. O que não significou prejuízo para a pesquisa, uma vez que, suas vendas mensais são pouco expressivas. 1. Para obter-se o perfil do cliente e seu grau de satisfação foi aplicado formulário de pesquisa (Anexo A) disponibilizado on-line em um site de compras coletivas. A pesquisa ficou disponível de 14 a 21 de outubro de 2011. Levando em consideração uma população de 3.638 usuários de comércio eletrônico de compras coletivas. Deste total, a amostra obtida foi de 163 pessoas, que responderam espontaneamente ao questionário. Isto garante um total de amostras de 4,48% da população geral. a. Para se processar estas informações foi utilizado o Microsoft Excel 2007, no qual foi possível a ordenação dos dados e confecções de gráficos para melhor entendimento e visualização. 2. Para complementar estas informação, durante o processo da pesquisa, ouviu-se, através de entrevista padronizada, dez empresários que anunciaram em sites de compras coletivas. Abstraindo informações que enriqueceram a pesquisa. Sendo estas

35

empresas 4 do setor de gastronomia, 1 do setor de estética, 1 do setor de turismo, 1 do setor de confecções, 2 setor de entretenimento e 1 do setor de informática. a. Para se processar estas informações foi utilizado o Microsoft Excel 2007, no qual foi possível a ordenação dos dados e confecções de gráficos para melhor entendimento e visualização. 3. Para obter-se os dados referentes às vendas dos sites foi coletado informações de vendas das páginas dos próprios sites. Estas informações foram monitoradas de março a outubro de 2011. E Através dos dados coletados foi possível detectar os principais setores participantes, bem como traçar uma perspectiva do comércio eletrônico de compras coletivas para o Município de Sinop-MT. O montante geral vendido pelos sites de compras coletivas foi denominado, nesta pesquisa, como faturamento geral, que não se refere ao lucro obtido pelo site, mas ao montante bruto vendido no site. a. Os dados coletados dos sites, forma digitados em banco de dados Microsoft Access, para melhor organização e filtragem das informações. Logo após a alimentação desse banco com dados estas informações foram exportadas para o Microsoft Excel, para elaboração de gráficos o qual melhor é visualizado e interpretado as informações. 4. As entrevistas padronizadas com os empresários foram feitas através do formulário (Anexo B), a entrevista ocorreu de forma que as perguntas foram feitas aos empresários sem induzir as respostas, deixando-o livre para comentar sobre a experiência de anunciar em um site de compras coletivas. Estas informações foram distribuídas no decorrer do capítulo 4 conforme houve a necessidade. 5. Em entrevista informal com o proprietário da empresa “A”, obteve-se o custo estimado, não foi mencionado o valor investido no software de gerenciamento do site de compras coletivas. Foram levantados, custos fixos e variáveis, como: gastos com aluguel, telefone, internet, hospedagem, comissões de vendedores, repasse aos anunciantes, comissões com sistema de cartões de crédito etc. Desta forma pode-se traçar os perfis dos sites de compras coletivas, seu funcionamento e sistema de remuneração.

4 APRESENTAÇÃO E ANÁLISE DOS RESULTADOS

Este capítulo apresentará os resultados obtidos através de pesquisas quantitativas e qualitativas, sobre os principais sites de compras coletivas no município de Sinop-MT. Para tanto, foram aplicados formulários de pesquisa on-line através do qual se abstraiu o perfil do consumidor. Através de dados históricos, pesquisa de campo e entrevistas, foram identificados os perfis dos sites de compras coletivas, seu funcionamento e sistema de remuneração. Para melhor entender o comércio eletrônico de compras coletivas, foram realizadas entrevistas padronizadas em empresas escolhidas de forma aleatórias, dos diversos setores anunciados. Os dados de vendas dos sites foram coletados pelas páginas dos próprios sites. Através destes dados, foi possível detectar os principais setores participantes, bem como traçar uma perspectiva do comércio eletrônico de compras coletivas para o Município de Sinop-MT. O montante geral vendido pelos sites de compras coletivas foi denominado, nesta pesquisa, como faturamento geral, que não se refere ao lucro obtido pelo site, mas ao montante bruto vendido no site. Todos estes dados foram sintetizados, ordenados e processados para obter-se o melhor rendimento qualitativo e apresentado no decorrer deste capítulo.

4.1 Perfil dos sites de compras coletivas de Sinop-MT

Nos próximos parágrafos foram relacionados os perfis dos sites de compras coletivas no Município de Sinop-MT, este dados foram colhidos das próprias páginas dos sites de compras coletivas, suas regras e contratos. Também foram colhidos dados de maneira informal, em entrevista com um proprietário de uma empresa de compras coletivas.

nos sites do Município. Isto faz com que o comprador adquira logo a oferta. como Grupon e Peixe Urbano prometem ofertas que variam entre 50 a 90% de desconto. Assim. as ofertas para serem ativadas devem atingir um número mínimo de compradores. entraram no mercado concorrentes de potencial. no mês de agosto deste meso ano. Muitos empreendedores podem surgir com os seus sites no mercado. ou até esqueceria que a oferta está ativa. com pouca experiência de economia ou administração. as ofertas são ativadas com no mínimo. tentam investir em algo que aparentemente é muito lucrativo.37 4. muitas pessoas. mas poucos serão os que conseguirão conquistar estabilidade no decorrer do tempo. Conforme pesquisa realizada. Estes foram os maiores descontos oferecidos. A segunda característica é o tempo. novos sites começaram a aparecer em Julho. No site “A”. A média geral de desconto no período da pesquisa ficou em 56. desmonopolizando os serviços de agenciamento de ofertas no município. os sites de compras coletivas surgem oferecendo descontos com duas características básicas. De modo geral. Primeiro. se verá como surgiram os sites de compras coletivas no Município de Sinop-MT. Nesta pesquisa não foi detectado nenhuma oferta de 90%.1. o que descaracteriza o princípio básico das compras coletivas em si. De modo padronizado. que já encerraram suas atividades. A seguir. . os sites de compras coletivas. também acontece com os sites de compras coletivas. Isto faz com que os sites lancem várias ofertas no decorrer de cada mês. Porém. apenas uma marca de sorvete foi oferecida com 88% de desconto.39%. A primeira empresa de compras coletivas abriu suas atividades no Município de Sinop-MT. Em âmbito nacional. por se tratar de vendas coletivas. Outras ofertas precisaram de apenas dois compradores. do contrário esperaria muito para finalizar. com o lançamento de seu site em Março de 2011. onde detectou-se seis sites de compras coletivas. a oferta deve permanecer ativa durante um período relativamente curto. foi ofertado um corte de cabelo com 80% de desconto. Encontrou-se uma oferta que foi ativada apenas com um comprador. estas características fogem da regra geral. Logo apareceram outras duas empresas. Em uma oferta de lançamento do site “E”. de 3.1 Sites de compras coletivas de Sinop-MT: características e histórico Com toda onda tecnológica. 5 ou 10 pessoas. Nos sites de compras coletivas no município de Sinop-MT.

a outra metade será do site para pagar seus custos e suas margens de lucro. 4.1. Desta forma. a denominação “compras coletivas” é mais um conceito de marketing usado para atrair clientes.000. mantém 3 ofertas por 120h ativas. os sites que não conseguem uma quantidade apreciável de ofertas durante o mês. os sites de compras coletivas do Município repassariam aos seus anunciantes um valor entre R$ 3. ou seja.00 à R$ 4. os grandes sites no Brasil cobram em média 50%. sabe-se que os sites de compras coletivas mantêm dois veículos captadores de recursos. o site agenciador terá que passar R$ 2.00. gerou-se um montante de R$ 5.500. com base em seus históricos contábeis ou seus fluxos de caixa. leitura de contratos e dados históricos quantitativos.00. o site “A”. Esta cobrança é feita pelo site às empresas que anunciaram ofertas. Especialmente. Esta comissão é cobrado em cima do montante gerado pelo total arrecadado nas vendas (faturamento geral).00. o tempo também parece não ser requisito básico na maioria dos sites de compras coletivas do Município de Sinop-MT. Já em Sinop-MT.2 Mecanismos de remuneração dos sites. onde os clientes pudessem reunir-se e atribuir para si poder de barganha e condições de negociar com os anunciantes. mas de marketing direto de empresas de vários segmentos.00. nem os custos dos sites de compras coletivas. sob o conceito econômico. por exemplo. Além disto. O segundo mecanismo é uma estratégia alternativa. O primeiro é a comissão. Desta forma. . este será vendido com desconto de 50%. renovando o tempo limite da oferta. entrevista informal. Ao contrário do que seria o proposto da ideia inicial. não de ofertas. para captação de recursos. Foi feita uma estimativa usando como referência. sob o valor vendido no site.500. de modo geral. Outros sites mantêm a oferta ativa até atingir um número considerável de vendas.250. Esta pesquisa não revela o faturamento.38 O tempo em que as compras são ativadas varia de site para site.00 para o anunciante. Pode-se concluir que. o aluguel de espaços publicitários. à R$ 50. Ao considerar-se o exemplo do parágrafo anterior. Supondo que no decorrer da promoção este produto tenha vendido 100 unidades. Pode-se exemplificar a entrada em oferta de um produto X com valor de R$ 100. este percentual varia entre 15 e 30%.

2.2 Perfil do consumidor e grau de satisfação do cliente de sites compras coletivas Os dados obtidos aqui foram extraídos de pesquisa realizada diretamente com os consumidores de compras coletivas. total a amostra obtida foi de 163 pessoas. onde será trabalhando os custos estimados dos sites de compras coletivas. faixa etária. 4. com base em dados da pesquisa. Isto garante um total de amostras de 4.79% 3.68% de 18 a 20 de 21 a 25 de 26 a 30 de 31 a 40 inferior a 18 25. 4.63% 2. Nos próximos parágrafos poder-se-á poder á conhecer o perfil dos clientes de compras coletivas.61% de 41 a 50 de 51 a 60 acima de 61 Sinop Figura 3 – Faixa etária do consumidor dos sites de compras coletivas de Sinop-MT. se fará um complemento ao assunto no item 4. etc. O formulário de pesquisa foi disponibilizado on-line em no site “A”. pode-se pode se traçar o perfil do consumidor final de compras coletivas. que responderam espontaneamente ao a questionário.39 Para melhor elhor explicar este tema.15% 19. escolaridade. escolar renda.638 clientes de comércio eletrônico de compras coletivas.48% da população geral. Fonte: elaborado pelo autor. Quem é o consumidor dos sites de compras coletivas tivas no Município de Sinop-MT? Sinop No questionário aplicado obtém-se obtém informações sobre sexo. Sinop MT.45% 17.45% 1. Deste total. pesquisa . Este formulário ficou disponível de 14 a 21 de outubro de 2011.23% 0. Esta pesquisa levou em consideração uma população de 3. no município de Sinop-MT. .1 Perfil do consumidor internauta.5. 29. E através destes dados.

15%) em seguida formada por idades entre 31 e 40 (19. foram realizadas por Homens. isso esta pesquisa detectou um baixo índice de indivíduos com esta idade. Portanto. neste caso. com base em dados da pesquisa. tanto. revelando que a internet ainda é uma ferramenta. mino com idades inferiores a 18 anos e superior a 41. Estes quatro grandes blocos somam 92. visto as informações da pesquisa. pode-se se concluir que o público alvo dos sites de compras coletivas do Município de Sinop-MT.53%4 dos acessos à internet foram realizados por Homens. Como se retrata na Figura 3.79%). a maior faixa etária é formada por pessoas de 21 a 25 anos (29. 2011 Fonte: Ibope apud Olhar Digital (2011) . pesquisa Segundo pesquisa sobre audiência da internet. Por isso. no Brasil de Janeiro a Setembro de 2011. não costumam comprar muitas ofertas por não ão serem economicamente ativos. 68.40 O perfil amostral da pesquisa revela que a faixa etária fica distribuida em 4 grandes blocos com idades entre 18 a 40 anos.63%) e ultimo grande marcador indica um bloco de pessoas que possuem idade entre 18 a 20 anos (17. a qual revela que a maioria dos clientes de sites de compras coletivas são mulheres. a Set. das compras feitas em sites de compras coletivas. Sinop é formado o por jovens com idade entre 18 à 40 anos. Ao Contrário da pesquisa pe realizada em Sinop-MT. da minoria.02% dos respondentes. usada usada por faixas etárias mais jovens. Ainda pode-se levar como parâmetro outra pesquisa pesqu realizada que aponta 54. E um segundo segundo conujunto de blocos. com índice de 68.8%5. 51.45%) (29.71% como se vê na Figura 4. . jovens Se deduz que as pessoas com idades inferiores a 18 anos. Desta forma pode-se deduzir que 4 5 Fonte: Pesquisa Ibope de audiência da internet Jan.45 deguido eguido por pessoas com idades de 26 a 30 anos (25. Homem 31% Mulher 69% Figura 4 – Gênero do cliente de compras coletivas Fonte: elaborado pelo autor.71%.

Por este motivo e de acordo com as informações obtidas na pesquisa a com os clientes dos sites de compras coletivas. acessam os sites de compras coletivas ivas e talvez até consumam consuma produtos de forma indireta ou direta.41 ainda exista um potencial de mercado a ser explorados.090 1. ocupando a 307ª posição do ranking nacional e a 11ª posição no Estado de Mato Grosso.270 de 3.72% 12.43% 11. A segunda posição vem com uma diferença de 7.07% até 545 de 546 a 1.37% que se expressa sob as pessoas que declaram renda equivalentes de 2 a 3 salários mínimos.4%. pesquisa A representação entação do gráfico g disposto na Figura 5. a renda média no Município de Sinop-MT MT está estabelecida em R$ 911. explorados.271 a 4. Um apontador curioso é a quantidade de usuários que não possuem renda.66% 14.00 a R$ 1.42.905 Figura 5 – Renda individual do consumidor de compra coletivas de Sinop-MT Sinop Fonte: elaborado pelo autor. a renda média no Município de Sinop-MT Sinop está estabelecida em R$ 911. deduz que a maioria dos clientes está dentro na média de renda. 25.635 de 1.090.77% 18.090 de 1.27% 3.905 não tem renda 3.006 (1 a 2 salários mínimos).42.68% acima de 4. . renda Podendo ainda destacar uma boa distribuição na faixa de renda que vai de 1 salário à 6 salários mínimos.77%. com base em dados da pesquisa. o reflexo mais acentuado se dá para pessoas que possuem renda individual entre R$ 546.180 de 2. De acordo com pesquisa pesqu realizada em âmbito nacional.636 a 2. observam as promoções. 6 De acordo com pesquisa CPS/FGV a partir dos meso dados do Censo 2010/IBGE. apesar de não serem economicamente ativos. ocupando a 307ª posição do ranking nacional e a 11ª posição no Estado de Mato Grosso. direta Por isso fez-se necessário a complementação desta pesquisa pesquisa com a renda familiar como se pode observar na Figura 6.40% 10. . que totalizou um percentual de 18.091 a 1. sendo um percentual de 25.181 a 3. com campanhas e promoções focalizadas para atrair público masculino.

636 a 3.00 a R$ 6.007. dificilmente vão se tornar um clientes fixo.63% 13.905 de 4. na pesquisa realizada nos municípos brasileiros indica que. . estabelec apenas com seus cupons de descontos. .271 a 4. apontada pela pesquisa da FGV. .635 de 1.540 17. de maneira convensional.336 Figura 6 – Renda familiar do consumidor de compras coletivas de Sinop-MT Sinop Fonte: elaborado pelo autor.906 a 6. Desta forma. Valores expressos sob ano base de 2010 de 6. salários o que compreende a mesma classe C. que se viu na Figura 5. O que compreende uma renda de R$ 1. pesquisa Sobre a renda familiar. segundo os empresarios.45% até 545 de 546 a 1.270 de 3. de maneira informal. comparecem em de estabelecimento em estabelecimento. os respondentes declararam de forma mais expreciva que possuem renda maior que 2 salários e inferior à 3 salários tendo totalizando um percentual de 35. FGV A Figura 6 expressa o poder aquisitivo relativamente baixo. 60% deles.541 a 10. Como se pode observar. . com base em dados da pesquisa.335 .58%. que.75% 4. pois.78% da das famílias de Sinop-MT Sinop são consideradas de classe C. da mesma forma.58% 19.42 35. da maioria dos clientes de compras coletiva. Estes clientes. aproveitando as oportunidades de ofertas.610. não está ao seu alcance econômico. alegaram espontaniamente que observou clientes “oportunitas oportunitas”. que 61. Este ponto também foi ressaltado res pelos empresários entrevistados.79% 6. o gráfico da Figura 6 está melhor distribuido em 4 grupos que variam de valor superior que um salário mínimo até 12 salários. E.50% 2. isto se reflete diretametne direta nas informaçõe da Figura 6. baixo. forma pode-se deduzir que estas pessoas com o poder aquisitivo não muito expressivo.950. aproveitam aproveita a portunidade para adquirir produtos e serviços. 7 Fonte: FGV.29% acima de 10.

06% 22. com base em dados da pesquisa. 6 pessoas .59% 8. Este comportamento expressa uma renda familiar aparentemente baixa. Em segundo lugar ficaram os indicadores dores de 3 e 4 pessoas por domicílio com o equivalente percentual percentual de 22.70%.43 30. os clientes de comrpas coletivas consomem mais produtos do setor de gastronomia.70% 22. Logo.61% 8 pessoas ou mais 1 pessoa 2 pessoas 3 pessoas 4 pessoas 5 pessoas Figura 7 – Número de pessoas por domicílio. Uma vez que.70% 8. é comum pequenas familias consumirem mais alimentos em restaurantes restau e lanchonetes. Mas ao observar-se observar a Figura 7 no quisto qu de número de pessoas por domicílio. A renda familiar vista na Figura 6 revelou que a maioria da renda familiar está no intervalo de maior que 2 salários e inferior a 3 salários. pode-se se sugerir que.23% 7 pessoas 0. domicílio. clientes de compras coletivas de Sinop-MT Sinop Fonte: elaborado pelo autor. pelo estilo de vida.59% 4. de acordo com a Figura 7 e a Figura 3.29% 1.06%). nota-se nota se que a expressão mais acentuada se deu para pessoas que declararam morar em residência com 2 pessoas (30.

ainda ressalta-se ressalta que estes dados podem ser um reflexo da exclusão digital.23% Fundamental incompleto 0. dá ao consumidor uma melhor confiabilidade nas transações realizadas pela internet. no município. da Universidade Federal de Mato Grosso. . Desta forma se ver que a maioria dos clientes que responderam nderam o questionário é formada por pessoas com nível de escolaridade mais elevado. particu Este reflexo pode-se se observar na Figura 8. conforme disposto na Figura 3 uma população jovem.33% 36. Podendo ser este outro motivo para o número mais elevado de pessoas com este nível de instrução escolar.61% Fundamental Superior Incompleto Superior Médio 1. Sinop possui campi da Universidade do Estado de Mato Grosso. Um destes setores é o de educação. Desta forma. que uma melhor instrução escolar juntamente com a convivência com a tecnologia. Pode-se deduzir. Um vez que a pesquisa revelou.95% 1. que este público seja formado por jovens universitários que estão cursando o ensino superior. e o segundo segu maior grupo declarou curso superior completo. pesquisa O Município de Sinop é destaque na região por ser um município pólo em diversos setores.23% Doutor Figura 8 – Escolaridade do consumidor de compras coletivas de Sinop-MT Sinop Fonte: elaborado pelo autor. Desta foram sugerir também.84% Mestre 1. entre outras faculdades particulares.33% declarou possuir curso superior incompleto.44 42.95% declararam ter apenas o nível médio. pode-se insinuar que pessoas pesso com nível superior completo ompleto ou cursando.81% 15. com base em dados da pesquisa. 42. já que o apenas 15. Neste sentido. Destes. são as que possuem maior facilidade de acesso a internet.

. com base em dados da pesquisa. 1 os usuários já possuíam experiência com comércio eletrônico. E reforça a ideia de que os universitários podem ser os maiores participantes dos sites de compras coletivas. os sites de compras coletivas devem demonstrar mais confiança e credibilidade. Isto pode explica a quantidade elevada de pessoas que se declararam possuir nível superior incompleto. o perfil do cliente de compras coletivas col se completa ao indagá-lo indagá quanto a sua experiência com o comércio eletrônico. com o percentual mais elevado el para estudantes. Não 23% Sim 77% Sinop Figura 10 – Experiência com e-commerce. . Como se observado na Figura igura 10.45 Não 48% Sim 52% Figura 9 – Percentual clientes de compras coletivas de Sinop-MT Sinop que são estudantes Fonte: elaborado pelo autor.3% declaram declar ter feito alguma outra compra utilizando a internet. pesquisa Finalmente. com base em dados da pesquisa. dos clientes de compras coletivas de SinopMT Fonte: elaborado pelo autor. incompleto como se pode ver na Figura 8. 77. Neste caso. pesquisa Houve equilíbrio no perfil da pesquisa quando se perguntou ao internauta se é estudante. já que este é uma dos pretextos que usuários alegam por não fazerem transações em sites na internet. já que grande percentual é estudante e outra parte possui superior incompleto.

quando se perguntou ao cliente sobre a quantidade de vezes que ele costuma comprar em sites de compras coletivas. foi possível detectar a frequência com que os clientes compram compra nos sites de compras coletivas. pode-se se concluir conc que o cliente não compra apenas por comprar. Como se observa. seguida nota-se que 24. A pesquisa aponta o percentual de clientes que não conheciam o estabelecimento e da mesma forma quantos voltaram após a compra da promoção. mas espera uma promoção que vai lhe proporcionar melhor satisfação. pesquisa A Figura 11 retrata a frequência em que o cliente de sites de compras coletivas compra nos sites. 3 a 4 vezes ao mês . de respostas. bem como. Através destes dados. . podendo indicar um crescimento do número de novos clientes efetivos.54% 18.46 4. Como se segue na próxima figura. com a empresa que anunciou u e a qualidade dos do produtos oferecidos. . os indicadores da frequência de compra pelos clientes. desta forma. sua satisfação com relação ao site agenciador. Logo em seguida. 49. observa.08%.2. com base na mesma pesquisa pe via formulário mencionado anteriormente.91% Esporadicamente 3.54% dos respondentes alegaram que só compraram uma vez em sites de compras coletivas. com base em dados da pesquisa.40% 4.07% Mais de 5 vezes ao mês Comprou 1 vez 1 a 2 vezes ao mês Figura 11 – Com que frequência o consumidor de compras coletivas de Sinop-MT Sinop compra Fonte: elaborado pelo autor.2 Grau de satisfação do consumidor Nos próximos parágrafos parágrafo o estudo está focado em detectar o grau de satisfação do cliente.08% 24. a resposta mais acentuada foi esporadicamente com 49.

39. pesquisa Ao questionar o cliente sobre a satisfação satisfação nos serviços prestados pelos sites de compras coletivas. pesquisa Um dado muito importante nesta pesquisa é o que revela reve a Figura igura 13.49% e 39. agenciador observa-se na Figura 12 os indicadores mais acentuados fora os de notas Ótimo (de 8 a 9) e bom (de 6 – 7) com 40. impressão ou reimpressão de cupons. promoção 60% % afirmaram que nunca havia .47 40. Ao indagar o cliente se ele já havia frequentado o estabelecimento. com base em dados da pesquisa. Sim 40% Não 60% Figura 13 – Percentual de clientes de compras coletivas de Sinop-MT Sinop que não conheciam o anunciante Fonte: elaborado pelo autor.84% Péssimo (2-3) Figura 12 – Satisfação com os serviços dos sites de compras coletivas de Sinop-MT Fonte: elaborado pelo autor.26% respectivamente.11% 3. estes serviços refere-se refere se a cadastro.26% 14. cupons ou qualquer outro serviço relacionado diretamente com o site agenciador.26%.91% apontaram notas ruins (de 4 a 5) ou péssimo imo (de 2 a 3). Isto sto sem dúvida indica a seriedade que os agentes trabalham apenas penas 4. sistema de compra e pagamentos.49% 39. com base em dados da pesquisa. estorno. ou experimentado o produto ou serviço do anunciante antes de comprar o cupom da promoção.07% Excelente (10) Ótimo (8-9) Bom (6-7) Ruim (4-5) 1.

Sendo uma espécie de marketing. o custo é proporcional ao número de clientes que visitará o local. a Figura 14. pesquisa Ao perguntar os respondentes se ele retornou ao estabelecimento. . com base em dados da pesquisa. estabelecimento ou consumido o produto do anunciante. apresenta outro dado importante indagado no formulário de pesquisa. adquiriu produto ou serviço do anunciante após a promoção. pesquisa Da mesma forma que na figura anterior. ou apresentar o estabelecimento para novos clientes. 72% dos clientes afirmaram ter voltado ao estabelecimento. Já que este e cora 50% sobre o valor vendido. Já na próxima figura se ver que um grande percentual de clientes s voltam ao estabelecimento após a promoção. promoç observa-se uma alta frequência de retorno aos estabelecimentos. origina Desta forma o custo de marketing do anunciante é de 65% sob o valor da unidade unidade vendida em oferta. Não 28% Sim 72% Figura 14 – Percentual de clientes de compras coletivas de Sinop-MT MT que voltaram ao estabelecimento Fonte: elaborado pelo autor. pode-se se chegar á conclusão de que o serviço de compras coletivas tem feito um papel de levar novos clientes clien para os estabelecimentos anunciantes. Estes dados indicam que anunciar em sites de compras coletivas tem retorno. Uma vez que o anunciante está abrindo mão m de 50% do valor normal do produto e outros 15% de comissão efetiva do site. Este dado revela que o sistema de compras coletivas serve como mecanismo para lançar novos produtos. estabelecimentos Já á que. que no caso representa 15% sob o valor do produto original. Ao observar os dados contidos nas Figuras 13 1 e 14.48 frequentado o estabelecimento. .

o mesmo foi contatado por email. não gera prejuízo para a pesquisa. B. ao se perguntar sobre a qualidade dos produtos dentro da promoção se havia alguma diferença de qualidade dos produtos fora da promoção. visto que. Visto isto que. o que não prejudicou os trabalhos. funcionamento até o mês que antecedente ao término deste trabalho. uma vez que. D e E. pesquisa De modo geral. Sinop MT. Por or este motivo ele foi excluído desta pesquisa. pesquisa.49 Sim 18% Não 82% Figura 15 – Percentual de clientes de compras coletivas de Sinop-MT MT que notaram má qualidade no produto anunciado Fonte: elaborado pelo autor.21%. Estas stas foram identificadas aqui por A. promoção 82. Os dados de faturamento foram extraídos das próprias páginas destas empresas. 4.3 Análise dos setores participantes de compras coletivas Os dados contidos neste segmento do texto foram extraídos das páginas dos sites que prestam serviços de compras coletivas no município de Sinop-MT. o que compreende de março a outubro de 2011. Esta pesquisa estudou cinco empresas de compras coletivas.21% dos respondentes alegaram que o produto tem a mesma mes qualidade. com base em dados da pesquisa. C. O site F. vê-se vê que os anunciantes mantêm a mesma qualidade do produto. Todavia. também não mantém histórico das datas promocionais. estas informações foram fo obtidas s através dos e-mails marketing recebidos periodicamente. 82. O site A não havia dados referência às datas das promoções. Estes dados se remetem ao período em m que o primeiro site de compras coletivas entrou em funcionamento. mas não obteve-se obteve resposta. o faturamento e a frequência de promoções da empresa F é pouco expressiva se comparar aos dois maiores sites de compras .

tornando-se. Foram excluídas s da pesquisa promoções de anunciantes varejistas que não tem suas empresas instaladas no município munic de Sinop-MT. como se pode ver na Figura 16. totalizando 42 anúncios no período. coletivas Estes dados foram recolhidos dos próprios sites de compras coletivas s no município de Sinop-MT Sinop e trouxe um mapa dos negócios realizados nos sites de compras coletivas. Entertenimento 5% Outros 7% Serv. beleza Os . anúncios São ão setores que incluem prestações de serviços como salões de cabeleireiro. Observou-se grande aceitabilidade destes tipos de ofertas entre os consumidores. deve-se se entender quais os principais setores da economia que investem em promoções nos sites de compras coletivas. pesquisa Ao observar a Figura igura 16. São referentes a restaurantes.50 coletivas. . (40%). Educação 2% Bares e Bebidas 3% Turísmo 4% Serv. massagem. Fitness 4% Varejo Roupas 4% Serv. Oficina e Lavagem 7% Serv. tratamento de pele entre outros cuidados com a beleza. tornando o segundo setor de maior número de anúncios. Antes ntes de traçar uma perspectiva do d mercado. Informática 5% Serv. Os serviços de estética anunciaram 20 vezes no período (19%). lanchonetes. Fotografia 2% Gastronomia 40% Serv. 1 nota-se o setor que mais anunciou nos sites de compras coletivas no município de Sinop-MT. Estética 19% Figura 16 – Anunciantes dos sites de compras coletivas de Sinop-MT MT por segmento Fonte: elaborado o pelo autor. Sino Este foi o setor de gastronomia. sorveterias ou outros tipos de empresas que prestam serviços serviço no ramo de alimento preparados. com base em dados da pesquisa.

20 R$ 2. Gráfica.50 R$ 2. com base em dados da pesquisa.840.45 R$ 3.00 R$ 195.260.00 R$ 1. que teve apenas 4 anúncios o coloca na segunda posição. anú e mesmo assim.50 R$ 1.821.00 R$ 500.037.00 Serv. na próxima figura se vê esta distribuição segundo ao faturamento geral por segmento. ficou o setor de estética.20 R$ 500. geral. Quando se soma o volume gerado pelas vendas. e não terem muitos gastos com matéria prima. R$ 41. Logo a seguir. . anú Em terceito lugar. se torna um atrativo para os consumidores.80 . por segmento dos anúncios dos sites de compras coletivas de Sinop-MT Fonte: elaborado pelo autor. O que fez com que este segmento segmen Varejo Combustivel Varejo Cosméticos R$ 67.774.80 R$ 1. Observa bserva-se que como na Figura 17. 66% e dois descontos acima de 70%. vendas o setor de e turismo. Informática Serv.299.00 R$ 330. Entertenimento Varejo Decoração Serv. Oficina e lavagem Figura 17 – Faturamento geral. algumas vezes suas vendas foram volumosas.370.69 R$ 1.60 R$ 3.611. o setor de gastronomia lidera o faturamento geral.51 descontos aqui podem ser mais altos.764. devido à natureza prestação de serviço.00 R$ 9. Fitness Turísmo Serv. Impresso Educação Bares e Bebidas Varejo Roupas Serv. Motelaria Varejo Suvenir Esporte Lazer Serv. coletivas divididas por segmento.696.492. além de ser um produto diferene dos anunciados cotidianamente. pesquisa Os valores s contidos na Figura 17 são referentes ao montante bruto arrecadado nas vendas dos sites de compras coletivas.00 R$ 799. que apesar do grande número de anúncios vinculados.90 R$ 17. Fotografia Serv. Estética Gastronomia Serv. variando rotineiramente entre 50 e 66%. Pois são descontos reais que expressam grande ande custo beneficio. Foi detectado também maior incidência de descontos acima de 50%.00 R$ 2. Isto ocorre pelo valor mais elevado dos anúncios.263.

o que proporcionaria poucas condições de desconto.598.7 DESCONTO R$ 5.091. A seguir a Figura 19 faturamento geral dividido por site. mas houve desmotivação e o faturamento geral das três empresas somados ficou em R$ 201.7 R$ 12.00.519.228.713.000. Na Figura 18. nos próximos períodos a briga pela liderança do mercado se consentrará nos dois principais sites. a empresa A e a empresa C.399. com base em dados da pesquisa.164.00 15. E. Em quarto lugar fica o setor de varejo. C. que se destaca. No mês de setembro o faturamento geral cai.546.00 Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro FATURAMENTO R$ 4. 40.90 R$ 9.56 R$ 6. apesar do volume pouco expressivo pela tentativa de lançar produtos que tradicionalmente não têm grande margem de lucro.726. 4.000.00 10.6 R$ 15. se mantendo até o mês de agosto. B.00 0.000. apresenta-se o faturamento geral dos sites de compras coletivas.00 20.00 5.00 30.44 R$ 8.3 R$ 21.000.000.7 R$ 28.829.00 25.00 35.10 R$ 12.5 Figura 18 – Faturamento geral dos sites de compras coletivas de Sinop-MT Fonte: elaborado pelo autor. Ao observar as linhas de faturamento e desconto. do mês de março a junho as operações foram realizadas por apenas um site.505.734.4 Análise econômicas do setor de compras coletivas de Sinop-MT As perspectivas para o setor foram calculadas com base nos dados de faturamento dos sites A.2 R$ 36. no período de março a outubro de 2011.52 ficasse na segunda posição.000. Nota-se que as empresas B.70 R$ 22.3 R$ 27.05 R$ 3.000. D. D e E atuaram no mercado no mês de Agosto.496. mantendo-se em queda no mês de outubro. .5 R$ 5. nota-se uma depressão no mês de junho e retomada da tendência de alta no mês seguinte.640.220. O que indica que o mercado de compras coletivas em Sinop-MT não comporta muitos concorrentes. Sendo assim.673.30 R$ 17. a partir do mês de Julho começa entrar alguns concorrentes e no mês de agosto um concorrente de peso entra no mercao e se manter com boa média de faturamento.000.

Sinop Entre Março a Maio aio houve crescimento em todos os períodos.673. pode ter havido uma falha no sistema de vendas de ofertas.00 0. No o mês de Abril este valor subiu para R$ 6. tendo inicio no primeiro período com o volume baixo de vendas.00 3. e .05 0.00 15. Existem duas possíveis explicações para esta interrupção: interrupção: o primeiro. sendo também o mês que menos ofertas foram ativadas.94 201.734. Neste período.000.228.000. os anúncios podem não ter er agradado aos os consumidores.734.000.00 .30 Julho 17. Podendo influenciar diretamente nas vendas dos sites de compras coletivas. neste período só havia um site ativo de compras coletivas no município.73 0.000.08 Outubro 7. nos sites de compras coletivas no município de Sinop-MT. assim como ocorre no comércio local.00 A C B.519.091.00 6. Na segunda hipótese.00. pesquisa A Figura18 mostra a evolução do montante negociado. No mês seguinte.05 Junho 3.734.653.986.00 e em Maio atinge de R$ 9.228.474. E MARÇO 4.546.70 Figura 19 – Ranking de faturamento geral dos sites de compras coletivas de Sinop-MT Sinop Fonte: elaborado pelo autor.00 0.173.73 28.00 20. Mas as no n período seguinte observa-se se um crescimento muito superior e a retomada da tendência de crescimento.000.00 9. uma festa agropecuária tradicional no Município de Sinop-MT MT que movimenta um volume muito considerável el de negociações. há uma diminuição no volume volum de vendas nos dias seguintes à sua realização.228. aio.00 0.873.90 Maio 9.30 0. (7) houve um montante significativo de vendas.598.000.32 4. o que pode ter levado a esta queda no comércio eletrônico trônico de compras coletivas.829.00 0. como se pode observar na Figura 19.56 17.795.00 Agosto 9.643. que por sua vez não responderam respond às expectativas. Foi anunciada apenas uma oferta.000.00. com base em dados da pesquisa. Por este motivo.30 TOTAL 4.00.92 Setembro 6. apenas seis em todo o período.48 6.829. seguinte esta tendência de crescimento é interrompida e o faturamento cai para R$ 3. destaca-se destaca o setor de turismo.00.00 10.35 21.00 500.00 0.44 11.546.546. vendas totalizando R$ 4. hipótese no período de 4 a 11 de junho foi realizada a EXPONOP.75 12. cr ultrapassando R$ 17.829.00 5.00 25.56 0.37 1. e apesar de poucas ofertas serem ativadas (7).922.95 12.00 ABRIL 6.53 30.90 0.000.658. D. A retomada das vendas no mês de Julho se mostra acentuada se comparada compara ao mês de Maio. mês a mês.

Para o último mês da pesquisa. Lembrando que esta é uma época do ano em que muitas pessoas viajam. Por este motivo se empolgam.00 no resultado final das vendas. como pelos tipos de produtos oferecidos. porém a exemplo do que ocorreu no mês anterior são disponibilizadas 33 ofertas ativadas. colocando o setor responsável por mais de 50% de todo o faturamento do mês.54 vendidos 48 Pacotes. a tendência de queda se mantém fechando o mês com um faturamento geral de R$ 12. destaque para a empresa C. um volume bem superior ao do mês anterior. Neste mês. Pode-se concluir que o mercado de compras coletivas gera uma renda pequena. o que gerou R$ 9. deixando a luta pelo mercado de compras coletivas no município de Sinop-MT para as duas maiores empresas: A e C. atingindo um montante superior a R$ 28. imaginam um negócio extremamente rentável e fácil de administrar. se observa também. ou presentes poderá haver um aumento no faturamento geral.00. Na Figura 19. Mas como se pode ver. No mês de setembro há uma pequena queda no volume arrecadado nas vendas das ofertas. como revisão mecânica de automóvel. neste mês. tentam entrar neste mercado. poderão tentar entrar no mercado por causa do modismo das compras coletivas e do espaço que a mídia oferece para divulgar este novo segmento de comércio eletrônico. depara-se com vários outros sites. as vendas através de sites de compras coletivas dependerão das estratégias realizadas pelos donos dos sites. para se manter. que passa a assumir um volume maior de vendas que a empresa A nos meses seguintes. Com as proximidades do fim do ano.000. E deduzir que haverá uma luta das empresas que já estão no mercado. . Como se vê na Figura 19. Outro fator importante é a entrada efetiva de concorrentes no mercado. Pessoas sem muita informação podem achar que ter um site de compras coletivas é uma maneira fácil de ganhar dinheiro. outras empresas (B. nos meses seguintes estas empresas acabam desmotivadas e lançam poucas ofertas.598. o setor experimenta o seu ápice na pesquisa.00. Por tanto. outras empresas. Outubro. pode-se argumentar que dependendo dos produtos oferecidos neste período. mas também uma época em que há um consumo maior de produtos. Para o mês de Agosto. e juntas no mês de Agosto geram um volume considerável. destes. a empresa A que atuava praticamente sozinha no Município de Sinop-MT.216. o número de vendas de alguns produtos de gastronomia foi menor que no mês anterior. D e E). mas que não se mantém nos meses seguintes. Aqui se destaca o grande número de ofertas ativas (33).

satisfatória O que levaria estes empresários deslocar suas estratégias para outras mídias de publicidade. A primeira vista. nota-se se dados divergentes com relação aos dados das Figuras 13 1 e 14. Ao questionar a estes empresários. Este motivo sugere que alguns anunciantes não tiveram tempo suficiente para disponibilizaram ilizaram novas ofertas. revelou que seu produto dá . ou outras estratégias competitivas. indicou uma boa aceitação por parte dos anunciantes em relação aos anúncios feitos em sites de compras coletivas. pode-se pode se notar uma boa aceitação do serviço de compras coletivas.55 3 vezes 5% 4 vezes 5% 2 vezes 20% 10 vezes 1% 5 vezes 2% 1 vez 67% Figura 20 – Número de anúncios por empresas em sites de compras coletivas de SinopSinop MT Fonte: elaborado pelo autor. coletivas Somente com estes dados. O segundo possível fator extraído das entrevistas. 1 Ocorre que estas informações contidas na Figura 20 2 indicam que 67% das empresas anunciaram apenas uma vez em sites de compras coletivas. se eles anunciariam novamente em um site de compras coletivas. poder-se se-ia supor que houve falta de interesse das empresas. a maioria destas empresas anunciaram somente uma vez. O primeiro fator tor a se deduzir dá-se dá se pelo comércio eletrônico de compras coletivas ser um negócio muito recente no Município de Sinop-MT. 90% afirmaram que sim. tendo suas atividades inicias em Março de 2011. Sinop MT. No entanto. pesquisa Durante a pesquisa foi levantando a existência de 107 empresas anunciantes de diversos segmentos. pode-se pode se supor outras possibilidades para explicar esse índice elevado de não reincidência de anúncios por parte das empresas. empresas Que a experiência de anunciar em um site de compras compra coletivas não foi satisfatória.O único empresário que respondeu não. com base em dados da pesquisa. em entrevista realizada com 10 empresários de diversos setores que anunciaram em sites de compras coletivas. Com estas informações.

que movimenta o maior volume de vendas. a ocorrência de ofertas ativas nos Sábados ou Domingos são bem inferiores aos dos outros dias de semana.56 prejuízo pagando 30% de comissão ao site agenciador. chega-se à conclusão de que os lojistas deste segmento preferem anunciar em dias de pouco movimento. como Segunda e Terça-Feira. . com base em dados da pesquisa. com base em dados da pesquisa. com vista para o setor de gastronomia. pesquisa . Porém ressaltou dizendo que se o site lhe cobrasse 15% ele também anunciaria novamente. sexta sabado 11% 1% quinta 19% quarta 24% segunda 21% terça 24% Figura 22 – Dias de atendimento setor de prestação de serviço em estética Fonte: elaborado pelo autor. . . novament sabado 8% domingo 6% segunda 17% sexta 13% quinta 17% quarta 19% terça 20% Figura 21 – Dias de atendimento setor de gastronomia Fonte: elaborado pelo autor. pesquisa Ao observar os dados extraídos dos sites pesquisados.

as empresas procuram equilibrar o desconto do produto principal. utilizando a estrutura que estaria ociosa. detectar-se restrições de dias. foi detectado. Como se pode observar na Figura 22. as empresas preferem limitar o consumo dos produtos anunciados na promoção para os dias de menos movimento. assim há um esperado aumento de movimento nestes dias. os empresários jogam estes a núncios para os dias de menor movimentação. as empresas que anunciam em sites de compras coletivas de Sinop-MT. . Por este motivo. Pois uma vez o consumidor indo ao estabelecimento. E apresentaram dificuldade no atendimento aos clientes. Visto desta forma e sabendo que estas empresas tradicionalmente têm um maior movimento nos dias de Sexta-Feira e Sábado. Outra estratégia encontrada nos anúncios é a cobrança de taxa de serviço (garçom).57 Da mesma forma que a figura anterior. quando há maior consumo. e a obrigatoriedade de consumir o produto no local. devido o movimento anormal em seus estabelecimentos. Sobre os dias de disposição de consumo dos cupons cada empresa tem sua própria estratégia. Durante o processo anunciar em um site de compras coletivas com descontos superiores a 50%. nota-se a estratégia aplicada. extraída dos sites de compras coletivas. Como há maior numero de vendas. as empresas têm seus custos fixos e a media com que o número de produtos vendidos aumentam. tem estes ganhos. o custo fixo unitário é reduzido. Desta forma. que alguns lojistas cometeram erro em suas estratégias. a maior incidência dos dias de atendimento é de Segunda à Quinta-Feira. e também nas entrevistas padronizadas com os comerciantes. além de conhecê-lo irá consumir mais algum produto. como bebidas. os anunciantes do setor de estética também preferem limitar seu produtos e serviços aos dias específicos para serem consumidos. Através de entrevista com lojistas anunciantes nos sites de compras coletivas. sob a óptica das Leis Econômicas. Isto explica o fato de na pesquisa. também diminui o custo médio fixo. Assim como as empresas de tecnologias procuram o ganho de escala para melhorarem o seu faturamento. nos quais os clientes poderiam retirar os seus produtos.

o volume de vendas é muito inferior se comparado ao faturamento do comércio local tradicional. Número de clientes cadastrados no site . Todavia. sabe-se que nem todos os produtos são vendidos sob esta porcentagem. gera um volume de vendas mensal muito baixo. 8 Fonte: Site A. Estes custos estimados foram obtidos através de entrevista com o proprietário do site A. pode-se sugerir um projeção para o setor de compras coletivas no Município de Sinop-MT. este mercado ainda é muito pequeno. Os valores expressos aqui levam em consideração que todos os produtos negociados foram vendidos pelos sites sob comissão de 30%. A primeira conclusão que se pode chegar sobre o comércio eletrônico de compras coletivas em Sinop-MT.5008 potenciais clientes.58 4. Para melhor visualizar esse problema far-se-á um comparativo das vendas com os custos estimados de uma empresa de compras coletivas. que foram dispostas nos parágrafos anteriores. é que. Por este motivo. Apesar de terem mais de 3.5 Perspectivas econômicas para o setor Levando-se em consideração as informações processadas.

51 -3.94 -19.73 -400.00 -300.061. água Aluguel Total de custos fixos Total de despesas Lucro/prejuízo estimado (10% .09 -11.00 -970.94 Fonte: elaborado pelo autor.00 -970.55 -25. Com estes custos estimados.00 -300.775.00 -4.00 -300.61 -954.00 -150.00 -19.00 -300.416.546. pode-se concluir que o negócio de compras coletivas precisa de um volume bem maior de vendas mensais para ser atrativo aos sites.767.43 -6.58 1.970.673.00 -970.881.982.23 -18.24 -8.259.228.00 -150.767.37 -587.561.031.07 Outubro 12.43 -2.00 -120.00 -150.86 -2.00 -26.819.00 -970.00 -120.86 -422.952.876.59 Tabela 1 – Custos estimados do site de compras coletivas “A” Descrição/Mês Faturamento geral Custos variáveis Sistema de vendas e cartões (10%) Comissão vendedor do site (10%) Repasse ao anunciante (70%) Total de custos variáveis Custos fixos Gastos internet e telefone Hospedagem e segurança Energia.00 -970.00 -300.00 -300. Considerando a Tabela 1 e analisando o fato de que os valores contidos nela referemse ao somatório das vendas em todos os sites.90 Maio 9.45 -15.591.49 -4.764.49 -673.682.37 Março 4.139.87 -1.734.091.00 -7.83 289.99 -3.259. com base em dados da pesquisa.87 -8.970.18 -2.109.36 -400.00 -300.308.56 Abril 6.963.00 -300.93 -2.51 Agosto 28. água Aluguel Total de custos fixos Total de Despesas -400.00 -120.00 -150.714.00 -120. pode-se criar uma função para calcular os dados contidos na Tabela 1.667.70 -422.00 -150.71 -673.14 Julho 17.94 -2.109.00 -120.41 -296.00 -150.37 1.371.829.83 -400.00 -4.00 -150.61 -6.40 Setembro 21. Desta forma.00 -120.00) Descrição/Mês Faturamento geral Custos variáveis Sistema de vendas e cartões (10%) Comissão vendedor do site (10%) Repasse ao anunciante (70%) Total de custos variáveis Custos fixos Gastos internet e telefone Hospedagem e segurança Energia.00 -9.35 -2.00 -16.00) 797.70 -547.00 -970.00 -120.865.959.851.00 -970.75 -400.05 Junho 3.42 -400.519.00 -150.637.851.680.338.93 -382.87 -1.30 Lucro/prejuízo estimado (10% . contabilizados em Reais.37 -12.37 -1.61 -15.59 -1.35 -400.00 -120.906.18 -400.00 -970.46 -382.00 -12.18 -14.598. pode-se notar que ao longo do período da pesquisa que muitas empresas entraram e não se mantiveram no mercado.446. levando em consideração que no atual exemplo o site de compras coletivas .41 -954.

o volume é baixo. pode-se identificar um ponto desfavorável para o comércio eletrônico de compras coletivas. Lembrando que nestes custos não foram considerados o salário do administrador do sistema de compras coletivas. . onde L é o lucro estimado. que é gerado com o montante vendido. seria aumentar o percentual cobrado aos anunciantes. e em último caso diminuir o percentual pago aos vendedores. ou atender uma grande demanda de ofertas. A partir deste valor a empresa de compras coletivas começa a obter lucro. As maiorias dos anunciantes revelaram não ter lucro nem prejuízo com os anúncios. Visto que um aumento no preço dos serviços acarretará uma diminuição na procura pelo serviço. mas com o atual cenário. ou estabelecimento do anunciantes e 72% voltaram ao estabelecimento após a promoção. ou outros funcionários. Mas esta alternativa pode ser desmotivadora para os vendedores que poderão fechar menos contratos. que agencias as promoções para o site. aluguel. Considera-se que o proprietário do site faça esse serviço. Com estes resultados um site de compras coletivas deve vender R$ 9. Reproduzir. Para que os empreendedores resolvam este problema existem duas possíveis soluções. o lucro caso tenha ocorrido no período. visto que. Portanto.00 para não ter prejuízo. E. Como se viu no Capítulo 2. Uma terceira alternativa é muito perigosa. como se viu anteriormente. Como.9 x -1) -970. para este modelo de negócio dê certo precisa haver um mínimo de ganho de escalas.60 obtém somente 10 do valor arrecadado com as vendas pode-se obter a seguinte cálculo: L=(F x 0. para este sistema não gera muito custo adicional. revelam que os sites de compras coletivas estão satisfazendo seus anunciantes. um aumento nas vendas cobrirá os custos fixos existentes. desta maneira. 60% dos clientes não conheciam o produto.700. e variáveis. obtendo para si como pró-labore. As Figuras 13 e 14. Foi perguntado se obtém lucro ou prejuízo com o percentual pago ao site e o desconto do produto. para cada unidade de oferta vendida menor será o custo fixo unitário para se manter um site de compras coletivas. Ao entrevistar os anunciantes detectou-se que os lojistas anunciam em site de compras coletivas pelo marketing ou para atrair novos clientes. A primeira é o aumento das vendas. Vê-se um ponto positivo no negócio de compras coletivas. o percentual pago ao sistema de pagamentos e cartões de crédito. F é o faturamento geral e 970 o custo fixo. esta alternativa é inviável. Como alternativa uma baixa nos custos fixos. Levando-se em consideração esta expectativas por parte dos anunciantes.

adquirir alguns produtos e abrir mão de outros. Foi detectada na pesquisa a ocorrência de muitos produtos similares anunciados no decorrer do mês. os anunciantes também estão satisfeito com as respostas geradas pelos anúncios. além de emergir a empresa no comércio eletrônico. os resultados deste tipo de marketing é satisfatório. e do outro lado. pode-se deduzir que o comércio eletrônico de compras coletivas. se detectou um mercado muito pequeno. Como se viu no Capítulo 2. muitos produtos não são comprados. Ao anunciar produtos de gastronomia e estética. Mas mesmo com estes descontos. Pode-se deduzir que o mercado de compras coletivas crescerá nos próximos meses. sem que para isso tenha que investir em estrutura de web. .61 Ao perguntar ao anunciante se ele anunciaria novamente em um site de compras coletivas. como gosto. como se vê atualmente. mas vê-se que os clientes dos sites de compras coletivas estão satisfeitos com os produtos e respondem as compras. destacando oficinas mecânicas. quanto mais barato for o bem. obteve-se uma resposta positiva por 90% deles. Neste sentido não se maximizará o a venda de todos estes produtos. De modo geral os sites de compras coletivas devem diversificar os produtos anunciados. mais dispostos estão os consumidores em adquiri-lo. Para finalizar. o espaço continuará estreito e só suporta uma ou duas empresa agenciadora. gera-se um saturamento da parte do consumidor. etc. Visto às informações a cima. necessidade. e fechamento de várias empresas de compras coletivas. Esta decisão é racional e baseado em vários critérios. viagens turísticas. Como se viu na pesquisa. Em vias de regra. porém. o consumidor tem uma renda limitada de durante o mês tem que tomar decisões. O que acarretará uma acirrada concorrência. Considerando-se o negócio um marketing barato para todo dos tipos de comércio. muitas vezes dois ou três produtos similares anunciados simultaneamente. hotéis. se consiste em um bom negócio para o anunciante. O ultimo ponto a se ressaltar é a satisfação do consumidor. entretenimento.

Para os sites de compras coletivas de Sinop-MT esse destino não será diferente. Através deste estudo. buscando apresentar seus produtos e atrair novos clientes. e aquecem as vendas. ou adquirido produto ou serviço do anunciante. trilhos. ao utilizar as técnicas metodológicas propostas foi obtido o resultado esperado. há uma expressa corrida pela liderança desta tecnologia. que os sites de compras coletivas de Sinop-MT. Desta forma. os empresários conseguem atrair novos clientes. o principal motivo que buscaram esse tipo de comércio eletrônico. Partindo deste pressuposto. E tão eminente. ou um novo jeito de fazer negócios. analisando de forma histórica sob a visão das leis econômicas.5 CONSIDERAÇÕES FINAIS Com o estudo realizado. Mas ao longo do tempo viu-se muitas falências e fusões. satisfaz as expectativas dos anunciantes. Como aconteceu com os telégrafos. Ao lançarem suas ofertas nos sites. pode-se concluir. a pesquisa ainda revelou que 72% de todos os clientes voltaram ao estabelecimento. com as tubulações de fibra óptica e com o comércio eletrônico no final da década de 1990. foi apontado que eles anunciavam nos sites por marketing. Sempre existe uma grande euforia. Assim. deduz-se que o setor de compras coletivas traz benefícios para empresas e consumidores. ou adquiriram produto ou serviço do anunciante. foi detectado um índice de 60% dos clientes que adquiriram ofertas nos sites de compras coletivas de Sinop-MT. Foi conferido junto aos empresários que anunciaram nos sites de compras coletivas de Sinop-MT. sofrerá uma serie de falências e fusões com o passar do tempo. que já se detectou uma série de sites que abriram suas atividades e encerram alguns meses depois. Desta forma. No mesmo sentido. muitos empreendedores desbravando a nova tecnologia. . que sempre quando surge uma nova tecnologia. Desta forma. muitas novas empresas abrindo. pode-se deduzir que a corrida ao comércio eletrônico de compras coletivas no Brasil. não haviam frequentado. pode-se concluir que a hipótese deste trabalho foi validada. pode-se observar.

granjeando para si novos clientes e aquecendo suas vendas. sendo um negativo e dois positivos. tornando-se uma maneira de colocar suas empresas em evidência. Por se tratar de um marketing barato. A maioria dos clientes é composta por clientes com faixa salarial até 2 salários mínimos. pode-se destacar o setor de turismo que ficou em segunda posição por volume de vendas em Reais no período da pesquisa. através deste trabalho obtém sucesso ao descrever os conceitos de comércio eletrônico e os sistemas de compras coletivas pela internet. Da mesma forma. Por fim. estudantes. além destes dois setores. com os referidos volumes de vendas atuais. pode-se deduzir as tendências e perspectivas do setor no Município de Sinop-MT. através do estudo revelou-se um ponto positivo. Ao estudar o fluxo de vendas durante o período da pesquisa e os custos estimados das empresas de compras coletivas pôde-se deduzir o primeiro ponto referente às perspectivas econômicas dos sites de compras coletivas. Por outro lado. Através desta pesquisa logrou-se êxito ao detectar as principais atividades econômicas. Os anunciantes estão satisfeitos com os serviços de compras coletivas. Ao estudar estes dados chegou-se a conclusão que uma empresa de compras coletivas deveria vender ao mês um montante superior à R$ 9. A maioria é composta por mulheres. o setor de compras coletivas não está sendo muito vantajoso para as empresas agenciadoras. que anunciam nos sites de compras coletivas.00 para. a partir deste valor começar obter lucro. O último ponto positivo refere-se aos clientes de compras coletivas. que são imutáveis e regem também o mercado de comércio eletrônico. ao analisar todos os dados obtidos nesta pesquisa. soube-se que os setores de gastronomia e estética são os que mais anunciam. Desta forma pode-se apurar que a maioria das empresas que colocaram seus produtos em um site de compras coletivas.63 Em relação ao objetivo geral desta pesquisa. pode-se formular o perfil dos clientes de comércio eletrônico e extrair informações valiosas. Foram detectados três pontos básicos. Ao aplicar os formulários de pesquisa a consumidores e as entrevistas com lojistas. e os custos estimados dos sites. A maioria deles é formada por pessoas que possuem nível superior completo ou incompleto.700. O que faz com que as ofertas anunciadas . que encontraram uma forma de conhecer novos produtos e serviços. Chegando-se a conclusão de que. alcançou-se de forma correta ao demonstrar os princípios e leis da economia. gostaria de colocar seus produtos novamente. Deste modo. Detectou-se que a maioria dos consumidores possuem renda familiar inferior a 2 salários.

a denominação “compras coletivas” é mais um conceito de marketing usado para atrair clientes. Visto que. Portanto. ou ele aceita as regras ou não adquire o produto. o espaço estimado para o volume de vendas atual suporta apenas uma ou duas empresas. chegou-se à resposta da hipótese de forma positiva. Desta forma.64 em sites de compras coletivas seja uma forma alternativa para que as pessoas de faixas salariais menos favorecidas possam adquirir produtos que normalmente não conseguiriam por suas restrições orçamentárias. ao entendimento de novos fenômenos do comércio eletrônico e do varejo tradicional. eles são lançados nos anúncios sem a possibilidade de negociação. bem como. Os resultados obtidos. desta forma. o que não conceitua barganha. contribuiem para o desenvolvimento da teoria econômica. uma moda passageira. gerou-se conhecimento científico enriquecendo a literatura referencial sobre comércio eletrônico. Neste mercado não há espaço para muitos concorrentes. Também não consegue negociar os descontos. desta forma haverá uma competição para assumir a liderança do negócio. . Supõe-se que com a aceitação dos clientes e os anunciantes o negócio de compras coletivas não é só uma “febre”. visto o processo ao qual foi confeccionado. mas algo que se fixará no cotidiano dos internautas. Analisando os parágrafos anteriores pode-se deduzir as perspectivas econômicas para o futuro do negócio de compras coletivas no Município de Sinop-MT. Ao contrário do que seria o proposto da ideia inicial. o tempo também parece não ser requisito básico na maioria dos sites de compras coletivas do Município de Sinop Os acordos firmados entre os consumidores e as empresas anunciantes têm uma série de restrições. onde os clientes pudessem reunir-se e atribuir para si poder de barganha e condições de negociar com os anunciantes. assim como foram completados todos os objetivos. sob o conceito econômico. Já que. o consumidor não tem voz para argumentar. Pode-se fazer algumas críticas ao comércio eletrônico de compras coletivas de SinopMT. Além disto. em relação a forma com que é realizada: De modo geral. neste trabalho de pesquisa.

São Paulo: Mostarda. FRABRICIO.. BRURKE. Cuidado. disponível em Época Negócios.br>. KUPFER.scielo. 2004. GAVIOLI. DRUCKER. vol. Rio de Janeiro: Zahar. Disponível em: <http://epocanegocios. 2002. O Futuro Já Chegou. BRIGGS. A Guerra dos Tablets. Paulo Firquim de. Rio de Janeiro: LTC.org. Peter. Campinas: Alínea. Macroeconomia. . 2003.BIBLIOGRAFIA AZEVEDO. E-commerce. 2006. MARGHERIO. Márcio Minto.ecommercenews. Washington D. n. et al.portalexame. Parcerias Estratégicas de Produção na Construção de Edifícios.pensa. CUNHA. Portal e-Commerce News disponível em: <www. CATALANI. a internet está viva. FRANCO JR. MANKIW. disponível em <www. Sociedade em Rede. 2004. Carlos F. Lia. Questões e Exercícios.pcc. David e HASENCLEVER. Acessado 30de abril de 2011.3 Brasília Sept. Guilherme. COHEN. Economia Industrial: Fundamentos Teóricos e Práticos no Brasil. USA: Secretariat on Electronic Commerce.usp. ed.31 n°. 1999.com. Informação e Barganha: implicações estratégicas em arranjos verticais. Max F. Disponível em <http:// silviobm.br> acessado em 17/06/2011. Alexandre. Gildo. Rio de Janeiro: Elsevier.br> acessado em 03/05/2011 Portal Exame. Disponível em <http://www. Asas. Das Máquinas de Calcular à Informática. Inf. BARBOSA. 17 1997. Perter. Alguns aspectos do uso da informação na economia da informação.C. 1997. Luciane et al. Fleury Cardoso da./Dec. 2005.com > acessado em: 03/06/2011. Revista da SBHC. The Emerging Digital Economy.globo. 2. <www.br> acessado em 23/07/2011. Gregory N. 3. Microeconomia: Teoria. Lynn et al. Rio de Janeiro: FGV. e-Business: Tecnologia de Informação e Negócios na Internet. 2002. ed.com. Compras Coletivas.br> acessado em 29/04/2011. São Paulo: Atlas. MAGALHÃES. Ci.

Daniel L. Macroeconomia. Berkeley California. Introdução à Microeconomia. Ação Quântica: Manipulando a Informação Oculta do Mundo Quântico.com > acessado em: 03/06/2011. SCHUMPETER.66 NERI. Michael. OLIVEIRA. São Paulo. Rio de Janeiro: Campus. Os Emergentes dos emergentes: reflexões globais e ações locais para a nova classe média brasileira. Introdução à Economia. Rio de Janeiro: Campus. Hal R. Revista Ciência Hoje. 2003.. et al. Grátis na World Wide Web. Carl. 1999. Robert S. Patric. 5. Mario Henrique. NUNES. Rio de Janeiro: Campus. 1995. 33 n. São Paulo: Abril Cultural. Disponível em: <http://epocanegocios.globo. São Paulo: Atlas. 2003. Universidade de Brasília disponível em <www. Economia da informação. Otto. Ademir M.pro. V. NEVES Silvério das. ed. Joseph Alois. . Carl E.. PASSOS. Marcelo Felipe Moreira. 2011. 2. Joseph E. Ivan S. Introdução à Economia. 8. NOGAMI. SIMONSEN. 1998. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas. São Paulo: Frase. VARIAN.. Princípios de Economia. Roberto Luiz.. Isabel Teresa Gama. PERSEGONA. 2006. Marcos. 1996. 2 ed. Sinop: Unemat. STIGLITZ. 2003.br > acessado em 23/05/2011 PINDICK. SHAPIRO. Compras Coletivas. Estratégia Competitiva: Técnicas para analise de indústrias e da concorrência. PORTER. 2007. São Paulo: Prentice Hall. TODESCHINI. VICECONTI. 2010. MOCHÓN. Redes de Acesso. vol. Hal R. Microeconomia. Rubens Penha. WALSH. Economics of Information Technology. University of California. 3. Francisco.. VICENT. Rio de Janeiro: Campus. VARIAN. Elementos de um projeto monografia e artigo científico. dd.unbcds. História da internet: origens do e-gov no Brasil. Ed. Mário Serafim dos Santos. ALVES. 193. Carlos Roberto Martins. 2004. Lisboa. Afiliada. RUDINFELD. ed. São Paulo: Markbooks. 2002. CYSNE. Marcelo Cortes. Teoria do Desenvolvimento Econômico. OLIVEIRA. 1982. 1999. Paulo E. TROSTER. PT: Universidade Técnica de Lisboa.

ufsc. Roberto. Introdução a Informática. .br> acessado em 16/05/2011. Universidade Federal de Santa Catarina disponível em <www.67 WILLRICH.

271 a 4.635 ( ) de 6.336 ( ) de 3.905 ( ) de 1.540 ( ) de 546 a 1.270 ( ) de 546 a 1.636 a 2.905 Qual sua faixa de renda familiar em Reais? ( ) até 545 ( ) de 4.270 ( ) acima de 10.090 ( ) de 3.ANEXOS Anexo A – Formulário de pesquisa aplicado ao consumidor final QUESTIONÁRIO DE ANÁLISE SOBRE OS SERVIÇOS DE AGENCIAMETNO DE GRUPO DE COMPRAS COLETIVAS NO MUNICÍPIO DE SINOP-MT O questionário consiste em identificar o grau de satisfação dos serviços prestados pelos sites de compra coletiva no município de Sinop-MT.181 a 3.180 ( ) até 545 ( ) de 2.091 a 1.335 ( ) de 1.636 a 3.271 a 4. 1) Qual sua faixa etária? ( ) menor de 18 ( ) de 18 a 20 ( ) de 21 a 25 ( ) de 26 a 30 Qual seu sexo? ( ) Masculino ( ( ( ( ) 31 a 40 ) 41 a 50 ) 51 a 60 ) acima de 61 2) ( ) Feminino 3) Qual sua faixa de renda individual em Reais? ( ) não tenho renda ( ) de 1.541 a 10.906 a 6.635 ( ) acima de 4.905 Quantas pessoas moram em sua residência? ( )1 ( )5 ( )2 ( )6 ( )3 ( )7 ( )4 ( ) 8 ou mais Quantas grau de escolaridade? ( ) Fundamental incompleto ( ) Fundamental ( ) Médio ( ) Superior É estudante? ( ) Sim ( ) Não ( ( ( ( ) Superior Incompleto ) Superior ) Mestre ) Doutor 4) 5) 6) 7) .

foi satisfatório?). notou uma qualidade inferior aos produtos que estão fora da promoção? ( ) Não ( ) Sim 12) 13) . geração de boleto.69 8) Antes de comprar em um site de compras coletivas você já havia feito alguma transação em outro site de comércio eletrônico? ( ) Sim ( ) Não Com que frequência compra em sites de compras coletivas? ( ) Só comprei 1 vez ( ) esporadicamente ( ) de 1 a 2 vezes por mês ( ) de 3 a 4 vezes por mês ( ) mais de 5 vezes ao mês 9) 10) O serviço prestado pelo site (cadastro. ou adquiriu o produto ou serviço do anunciante depois sem promoção? ( ) Sim ( ) Não Quanto à qualidade do produto. Avalie com notas abaixo. Satisfeito ( ) 9 a 10 ( )8 ( )7 Insatisfeito ( )6 ( )5 ( )4 11) Você já havia frequentado o estabelecimento. ou adquirido o produto ou serviço do anunciante antes da compra pelo site? ( ) Sim ( ) Não Você voltou ao estabelecimento. pagamento. impressão ou reimpressão de cupom.

pois conquistei mais clientes ( )Sim. não gostei do serviço ( ) Sim.70 Anexo B – Formulário de pesquisa aplicado aos anunciantes ENTREVISTA PADRONIZADA PARA ANÁLISE SOBRE OS SERVIÇOS DE AGENCIAMETNO DE GRUPO DE COMPRAS COLETIVAS NO MUNICÍPIO DE SINOP-MT A entrevista consiste em identificar o grau de satisfação dos serviços prestados pelos sites de compra do ponto de vista do comerciante anunciante dos sites de compras coletivas no município de SinopMT. foi inferior aos produtos que estão fora da promoção? ( ) Não ( ) Sim Você anunciaria novamente em um site de compras coletivas? De modo geral o que você achou do resultado? 2) 3) 4) 5) 6) 7) 8) . foi muito lucrativo ( ) Sim. mais estou satisfeito. estou satisfeito ( ) Não. mais compensou com outro serviços ( ) Não. muito satisfeito ( ) Não. não consegui receber ( ) Sim. Nome da empresa: ______________________________________________________________ Segmento: ________________________________ 1) Por que decidiu anunciar em um site de compras coletivas? ( ) Pelo marketing ( ) Pelas vendas ( ) Para atrair mais clientes ( ) Só para experimentar ( ) Outro: _________________________________________________ Com o percentual pago ao site. ou uma melhora no faturamento? ( ) Sim ( ) Não Quanto a qualidade do produto oferecido em promoção. mas não obtive lucro ( ) Sim. Foi um fracasso A escolha do dia da promoção foi decisiva para anunciá-la? Com referência entre o relacionamento com o site agenciador foi satisfatório? ( ) Sim. as vendas não cobriram os gastos ( ) Não. tive outras dificuldade______________________________ Notou que após a promoção houve novos clientes. mais tive dificuldade ( ) Não. e o desconto do produto obteve prejuízo nas vendas? ( ) Sim.