TÉCNICAS DE APRESENTAÇÃO

Eduardo Guadalupe

OBJETIVOS
Demonstrar a utilidade de algumas técnicas de apresentação Identificar e corrigir os principais erros de exposição pública com fins didáticos

INTRODUÇÃO
Os maiores medos das pessoas:
 4º lugar: Morte (19%)  3º lugar: Problemas Financeiros e Água Profunda (22%)

 2º lugar: Insetos e Répteis (22%)  1º lugar: Falar em Público (41%)

INTRODUÇÃO
“According to most studies, people's number one fear is public speaking. Number two is death. Death is number two. Does that sound right? This means to the average person, if you go to a funeral, you're better off in the casket than doing the eulogy !”
Jerr y Seinfeld

INTRODUÇÃO
“A mente é uma coisa maravilhosa: começa a funcionar desde que nascemos e nunca para, até nos levantarmos para falar em público.”
Jacob Braude

TÓPICOS
 Estruturação de conteúdo

 Preparação do orador
 Preparação e utilização de material de apoio  Comunicação verbal e não-verbal

ESTRUTURA

Grau de Interesse
Percentual de interesse

100
80 60 40

20
0 1 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60

Interesse do público

Minutos

ESTRUTURA

Abertura Desenvolvimento

Conclusão

ABERTURA
Apresentação pessoal

Aglutinador de atenção
Objetivo geral e estrutura

DESENVOLVIMENTO
 Desenvolver os pontos numa ordem lógica, do

geral para o específico
 Humanizar a apresentação  Verificar as transições entre os pontos-chave  Utilizar humor ocasionalmente (atenção à ocasião)  Ser conciso

CONCLUSÃO
Resumo das mensagens a transmitir
 Rever as mensagens (é o que ficará na memória)  Reforçar os benefícios

Passos seguintes
 Se houver ações futuras, sumarizar

Aglutinador de fechamento
 Não pedir desculpa
 Fechar com um BANG! e um sorriso  Ser rápido, mas não apressado

TÓPICOS
 Estruturação de conteúdo

 Preparação do orador
 Preparação e utilização de material de apoio  Comunicação verbal e não-verbal

PREPARAÇÃO DO ORADOR
 Preparação é a chave para uma apresentação

efetiva e para o controle do nervosismo. (Torne se um “ expert ”!)  Preparar uma linha guia  Ensaiar várias vezes - em frente a um espelho,

amigos ou uma câmara de filmar  Fazer um levantamento de todas as potenciais
falhas possíveis

PREPARAÇÃO DO ORADOR
 Ensaiar sem apoio audiovisual

 Testar várias posturas, tons de voz e expressões faciais
 Sempre que fizer uma apresentação solicitar a retroalimentação

PREPARAÇÃO DO ORADOR
 “Pensar cuidadosamente nas palavras

utilizadas”
 Imaginar diferentes audiências  Conhecer os seus “rituais”  Ter um aliado na audiência  Aquecer a voz antes de começar

PREPARAÇÃO DO ORADOR
 Antecipar as questões que podem ser

colocadas
 Utilizar técnicas de relaxamento e visualização

 Antes de iniciar fazer alguns alongamentos
 Ter à mão uma garrafa de água  Ensaiar no local  Chegar cedo (15 minutos de antecedência)

TÓPICOS
 Estruturação de conteúdo

 Preparação do orador
 Preparação e utilização de material de apoio  Comunicação verbal e não-verbal

AUDIOVISUAL - CRIAÇÃO
Construção do texto:
 Utilizar no máximo dois tipos de fontes
(títulos e texto)  Privilegiar tipos de letras “limpos”  Utilizar o princípio dos 7x7  Frases curtas e bem escritas  Manter a coerência

AUDIOVISUAL - CRIAÇÃO
Cor:
 Utilizar no máximo três cores e três gradientes
por cor  Valorizar cores complementares (branco / preto)  Fundos de cor clara com composições escuras são

as de maior impacto e acuidade visual.
 Preto, azul, vermelho e verde são as cores de maior apelo visual

AUDIOVISUAL - CRIAÇÃO
 Impacto psicológico das cores:
 Preto – dá impressão mais séria, demonstra conhecimento e profissionalismo. Cor mais recomendada para apresentações simples e sem frescuras.  Azul - impressão de confiabilidade e acessibilidade. Quando a credibilidade é fundamental, o azul é a melhor opção  Vermelho – indica força e o controle do apresentador. Pode ser usado como ferramenta de motivação para a audiência.  Verde – mais recomendada para assuntos relacionados à ecologia, conforto, vida e dinheiro. Boa opção para indicar tendências crescentes .

AUDIOVISUAL - CRIAÇÃO
Composição:
 Substituir palavras por imagens – (“Uma imagem
fala por mil palavras”)  Manter a aparência dos quadros profissional  Evite a transição de quadros com sons  Os vídeos de apoio devem ser curtos (função é impacto e não distração).

AUDIOVISUAL - USO
 Selecionar o apoio audiovisual mais adequado

 Ter alternativas preparadas, para o caso de algo falhar  Quando não precisar do slide, escondê -lo
 Animar o slide  Manter a luminosidade da sala tão elevada quanto possível.

AUDIOVISUAL - USO
 Não falar para os slides e não olhar para a tela

 Nunca passar em frente à tela nem tapar a projeção  Não se esconder por trás do equipamento de
audiovisual  Dar tempo suficiente para absorver a informação.

TÓPICOS
 Estruturação de conteúdo

 Preparação do orador
 Preparação e utilização de material de apoio  Comunicação verbal e não-verbal

COMUNICAÇÃO
Contacto visual:
 Iniciar a apresentação “varrendo a audiência”
 Manter contato visual durante algum tempo

 Utilizar um circuito visual aleatório  Lembrar- se dos “órfãos”  Cuidado com os “simpáticos” ou “bonitos”.

COMUNICAÇÃO

Voz:
 Respirar bem
 Projetar a voz sem gritar  Variar o tom de voz  Utilizar a voz para dramatizar, criar suspense e dar importância  Evite ler a apresentação, se necessário consulte somente as anotações.

COMUNICAÇÃO
Vestuário e Aparência Pessoal:
 Estar vestido de forma apropriada  Escolher uma roupa confortável  Eliminar elementos que possam distrair  “Não fumar”, não ter os óculos na cabeça, não ter qualquer peça de roupa desalinhada

COMUNICAÇÃO
Postura e Movimentação:
 Fazer movimentos intencionais
 Cuidado com os movimentos  Atenção ao “síndrome do animal enjaulado.”

COMUNICAÇÃO

Linguagem e pausas:
 Não insinuar quaisquer estereótipos  Utilizar referências familiares à audiência
 Evitar o baixo calão e a gíria inapropriada  Evitar dirigir- se à audiência por “vocês”  Utilizar verbais” pausas em substituição das “bengalas

COMUNICAÇÃO
Gestos e Expressões Faciais:
 Deixar gestos naturais venham à superfície
 Relaxar os braços, evitando cruzá-los, colocá-los nos bolsos ou nas ancas  Os gestos devem acentuar a mensagem  Utilizar expressões faciais  Evitar ter objetos na mão.

COMUNICAÇÃO
Humor e Envolvimento da Audiência:
 Procurar “ler” os comportamentos não -verbais da audiência  Utilizar o humor para criar dinâmica  Rir de si próprio

RESUMO FINAL
            Prepare-se bem Estruture a sua apresentação Jamais leia o texto durante a apresentação Fale para a audiência Use suas próprias palavras Use material de apoio sempre que possível Convença com seu entusiasmo Não inclua informações excessivas Mova-se Envolva os ouvintes Respire Estude formas e técnicas diversas de apresentação

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful