You are on page 1of 5

Adjetivo é a classe gramatical que modifica um substantivo, atribuindo-lhe qualidade, estado ou modo de ser.

Um adjetivo normalmente exerce uma dentre três funções sintáticas na oração: Aposto explicativo, adjunto adnominal ou predicativo.

OS ADJETIVOS PODEM SER: Adjetivo explicativo É o adjetivo que serve para esclarecer o sentido do substantivo ou pronome a que se refere, denotando característica essencial do ser, característica inerente, ou seja, que não pode ser retirada do substantivo. Ex.: Todo homem é mortal. Todo fogo é quente. Todo leite é branco. Mortal, quente e branco são adjetivos explicativos, em relação a homem, fogo e leite. Adjetivo restritivo É o adjetivo que limita, restringe o sentido do substantivo ou pronome a que se refere, denotando qualidade adicionada ao ser, ou seja, qualidade que pode ser retirada do substantivo. Ex. Nem todo homem é inteligente. Nem todo fogo é alto. Nem todo leite é enriquecido.

Inteligente, alto e enriquecido são adjetivos restritivos, em relação a homem, fogo e leite.

ADJETIVO IMEDIATAMENTE APÓS O SUBSTANTIVO QUALIFICADO POR ELE

Sempre que o adjetivo estiver imediatamente após o substantivo qualificado por ele, teremos o seguinte: 1) Se ele for adjetivo explicativo: • • deverá estar entre vírgulas funcionará sintaticamente como aposto explicativo;

Ex.: "O homem, mortal, age como um ser imortal". Nessa frase, “mortal” é adjetivo explicativo, pois indica uma qualidade essencial do substantivo, por isso está entre vírgulas e sua função sintática é a de aposto explicativo. 2) Se for adjetivo restritivo:

somente o lixo proveniente dos hospitais deve ter tratamento especial.: "O homem inteligente lê mais" Já nessa frase. funcionará como predicativo. Na segunda. “inteligente” é adjetivo restritivo. Observe estas duas frases: "O lixo. preocupado.essa é a diferença entre o adjunto adnominal e o predicativo. atendeu ao telefone. pois todo ele provém dos hospitais. . adjetivo restritivo. Qual a diferença entre elas? Na primeira oração. é especificamente ao universo de homens dos quais estamos falando.• • não poderá estar entre vírgulas funcionará como adjunto adnominal. proveniente dos hospitais. o diretor possui a qualidade de preocupado apenas em um determinado momento . por isso não está entre vírgulas e sua função sintática é a de adjunto adnominal. pois indica uma qualidade adicionada ao substantivo. Ex. apesar de não ser essencial a todos os homens. Caso o adjetivo restritivo esteja entre vírgulas. os outros não. todo o lixo de determinado universo deve ter tratamento especial. Assim é que se estabelece a diferença entre um adjetivo explicativo e outro restritivo." Perceba que “preocupado” não é uma qualidade essencial a todos os homens nem o é ao diretor de quem estamos falando. deve ter tratamento especial" "O lixo proveniente dos hospitais deve ter tratamento especial". Ex. adjetivo explicativo. Perceba que inteligente.: O diretor.

Não pode estar entre vírgulas e funciona como adjunto adnominal. por exemplo. b) O homem que é inteligente lê mais. não se refere a todos os homens. ou seja. Perceba que somente os doces que estavam visivelmente deteriorados foram postos na lixeira. de que há outros bolos na casa. por exemplo. Dá ideia. os outros não. a oração apresentada significa que apenas os homens que são inteligentes leem mais. A oração em destaque restringe e particulariza o sentido da palavra "homem": trata-se de um homem específico. Perceba que restringe. especifica que é somente o bolo que estava no armário que desapareceu. as quais). cujas) e podem ser denominadas de explicativas e de restritivas. O nome restritivo se deve ao fato de que a oração restringe o significado do substantivo anterior. mas eles não são pintores e não ficarão lá. os outros não. ou seja. Dá ideia. os outros não. Oração Subordinada Adjetiva Restritiva É a oração que funciona como o adjetivo restritivo. Quando a pessoa a usa (adjetiva restritiva) é porque ela tem conhecimento de que há outros bolos na casa precisa restringir qual é. onde. tais quais os adjetivos. individualizando-o. único. Nessas orações não há marcação de pausa. isto é. São aquelas que restringem o sentido do termo a que se referem. restringe o sentido do substantivo ou pronome a que se refere. mas eles não desapareceram. os quais. ou seja. cujo (cuja. limita. A oração limita o universo de homens. É como se existissem advogados pintores e não pintores no local. não fosse a gentileza de um homem que passava naquele momento. c) O advogado que é pintor ficará uns dias por aqui. daí a necessidade de restringir. Dá uma ideia de somente um grupo específico. Exemplos: a) Jamais teria chegado aqui. denotando uma característica adicionada ao ser. Não vem entre vírgulas. é como se dissesse que somente o advogado que for pintor ficará por uns dias. os outros não. d) O bolo que estava no armário desapareceu. portanto não serão postos na lixeira. particulariza o sentido do substantivo ou pronome a que se refere. mas sim àquele que estava passando naquele momento. Perceba que a referência não é a um único advogado. de que há outros doces na casa. mas somente ao advogado que tem a qualidade de ser pintor. Por isso é necessário restringir. restringe. e) Os doces que estavam visivelmente deteriorados foram postos na lixeira. cujos. Funciona como adjunto adnominal. o qual (a qual. Dá ideia de que há outros advogados neste local. Sempre são introduzidas pelos pronomes relativos que. . Por isso é necessário restringir.ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS As orações subordinadas adjetivas são aquelas que funcionam como um adjetivo. modificando o substantivo ou palavra de valor substantivo. • • • • Delimita. mas eles não estavam deteriorados.

que tem a qualidade de ser pintor. ou quando se refere a um substantivo próprio . Funcionam como aposto explicativo. Deve estar entre vírgulas e funciona como aposto explicativo ou especificador.. ficará uns dias por aqui. portanto já é restrito). Exemplos: a)O homem. E é por esse termo antecedente já ser definido que não há necessidade de restringi-lo. Oração Subordinada Adjetiva Explicativa É a oração que funciona como o adjetivo explicativo.. c) O bolo. nessas situações. Podem dar uma ideia de generalização ou universalização (servir para todos) ao antecedente . ou seja. Podem ter a função de explicar um substantivo (antecedente) que já é definido .É assim que se comprova a existência de uma oração subordinada adjetiva restritiva: usando a expressão somente. ." Novamente perceba que a referência é a um único bolo (o que estava no armário. Devem estar entre vírgulas. a intenção ao usar a adjetiva explicativa. que se considera racional. que estava no armário. Elas realçam um detalhe. denotando uma característica essencial do ser. Nesse período. esclarece o sentido do substantivo ( ou palavra de valor substantivo). b) O advogado. explicitam." Perceba que a referência é a um único advogado. Ele já é restrito. d) Os doces. • • • • • Esclarecem. dar detalhes do objeto ou pessoa. explicar. que estavam visivelmente deteriorados. É como se explicasse que aquele advogado já é definido. É um bolo definido e a pessoa quer esclarecer que ele desapareceu. Portanto. muitas vezes age animalescamente. . a pessoa usa a adjetiva explicativa porque ela já sabe a quem se está se referindo e então quer esclarecer. amplificam o sentido do substantivo ou pronome a que se refere. que é pintor. pois todos eles estavam deteriorados. será a de esclarecer. todos os doces de determinado universo foram postos na lixeira. os outros não. Na verdade. desapareceu. Ou seja. realçam.algo que a pessoa saiba que só há um. acrescentam ao termo a que se referem uma informação que já é do conhecimento do interlocutor ou amplificam dados sobre o antecedente que já se encontra suficientemente definido. foram postos na lixeira". essa oração apenas explicita uma ideia que já sabemos estar contida no conceito de "homem". ou em uma situação em que ela saiba a quem está se referindo. a oração em destaque não tem sentido restritivo em relação à palavra "homem". portanto a ideia é só explicar onde ele estava. definido (a pessoa sabe que só tem ele na casa) porque só existe ele. realçar que ele tem como qualidade ser pintor e que este ficará uns dias.

as explicativas vêm sempre isoladas por vírgulas. na escrita. e sim um detalhe que se quer realçar. Exemplo 2: Mandei um telegrama para meu irmão. A palavra "irmão". as restritivas. dois irmãos.: Ao redigir um período escrito por outrem. a oração subordinada adjetiva será explicativa ou restritiva de acordo com o que se pretende dizer. é preciso restringir seu universo. A informação de que o irmão more em Roma não é uma particularidade. que a pontuação seja indicada como forma de diferenciar as orações explicativas das restritivas: de fato. um que mora em Roma e um que mora em outro lugar. É comum. cuja omissão não acarreta nenhum prejuízo lógico no enunciado. no caso. Em muitos casos. Nesse período. . por isso. que mora em Roma. não. No período acima. ou seja. podemos afirmar com segurança que a pessoa que fala ou escreve tem. é necessário levar em conta as diferenças de significado que as orações restritivas e as explicativas implicam. Obs. Para isso. ou seja. não é um elemento identificador.Saiba que: 1)A oração subordinada adjetiva explicativa é separada da oração principal por uma pausa. precisa ter seu sentido limitado. é representada pela vírgula. o qual mora em Roma. Exemplo 1: Mandei um telegrama para meu irmão que mora em Roma. 2) Alguns autores alegam que as orações adjetivas restritivas são indispensáveis ao sentido da frase. que. diferenciador. usa-se uma oração subordinada adjetiva restritiva. no mínimo. ao contrário das orações adjetivas explicativas. mas pode acarretar grave prejuízo estilístico. é possível afirmar com segurança que a pessoa que fala ou escreve tem apenas um irmão.