You are on page 1of 8

CABEÇALHO

iNTRODUÇÃO .

Príncipe Real do Reino Unido e Regente brasileiro. Pedro I sua volta para Portugal com a intenção de efetivar a recolonização do Brasil. 800 mil réis. passando a colônia brasileira a ser designado Reino Unido a Portugal e Algarves. definindo os níveis de participação politica a partir da renda de cada um: os “eleitores de paróquia” deveriam possuir uma rena mínima de 100 mil réis e os “eleitores de província” de 200 mil réis. ou seja. convocava a Assembleia Geral extraordinariamente. E por fim. Pedro de Alcântara não acata as exigências da Corte e ainda declara a Independência do Brasil. convocava imediatamente outra. dissolvia a Câmara dos Deputados. em 7 de setembro de 1822. Estabelecia o voto censitário e as eleições indiretas. para o Senado. no âmbito do Judiciário. Posteriormente . suspendia os magistrados. em 1823. Nasce a Constituição em 24 de março de 1824 de forma outorgada. nomeava e demitia livremente os Ministros do Estado. Pedro I. Fato que motivou a vinda da Corte Portuguesa ao Brasil. No entanto. O Poder Moderador era unitário e exercido pelo Imperador. pois não era compatível com as intenções e pretensões de cunho autoritário. marcada por ideias liberais.Constituição de 1824 Após o decreto do Bloqueio Continental por parte da França e o descumprimento por Portugal. transformada em Município Neutro. sancionava e vetava proposições do Legislativo. padres. em decorrência da Revolução dos Portos e a exigência dos nobres portugueses. D. em 9 de janeiro de 1822. Após ter declarado a Independência. que era superior a todos os outros Poderes. Ainda era previsto a pena de morte através da forca . A religião católica foi declarada oficial e a igreja ficou subordinada ao Estado: através do Padroado. Também eram excluídos os menores de 25 anos. a renda mínima era de 400 mil réis e. já alinhado com as ideias de D. E o Estado do Rio de Janeiro. Executivo. a Corte portuguesa exige a D. Pedro I convoca Assembleia Geral Constituinte e Legislativa. Mais tarde . que era capital do Império brasileiro. criados e escravos. D. Pedro I cria o Conselho de Estado que tinha o dever de criar um novo projeto. No âmbito do Executivo. Caracterizada por ser semirrígida e ter um forte centralismo do poder já que além dos Poderes Legislativo. foi dissolvida arbitrariamente. Em contrapartida. as tropas napoleônicas invadem Portugal. para ser elegível como deputado. que a substituía. se relacionavam direito com o poder central . Judiciário havia o Poder Moderador. Na medida em que nomeava os Senadores. o imperador poderia prover cargos eclesiásticos. Pedro de Alcântara. D. o Rei Dom João VI volta para Portugal deixando seu filho D.

sócio-político. O Poder Executivo fica sob a responsabilidade do Presidente da Republica dos Estados Unidos do Brasil. juntamente com seu vice-presidente. assim era determinado o bicameralismo federativo. responsável por consolidar o novo regime e promulgar a primeira Constituição da República. O Congresso Constituinte trabalhou na elaboração da primeira Constituição Republicana. em 15 de novembro de 1889. entre 1889 e 1891. adotando-se a teoria clássica de Montesquieu da tripartição dos “Poderes”. O Poder Moderador foi extinto. abolindo a pena de morte . Finalmente. Por fim. impondo mais autonomia local. Esboçava-se um mercado interno. que após a Guerra do Paraguai foi reduzido a Guarda Nacional. graças a maior utilização do trabalho assalariado. a partir de 1874. no dia 24 de fevereiro de 1891 foi promulgada a nova Constituição do Brasil. por disposição rígida e sistema de governo presidencialista. Sob a presidência de Prudente de Morais. A exportação da borracha crescia. Nesse contexto. eram fortemente influenciados pelo modelo constitucional norteamericano. os deputados constituintes de um maneira geral. com a decretação de estado de sítio. O Poder Legislativo fica a encargo do Congresso Nacional. reivindicando o atendimento de seus interesses). a influência do positivismo e o paisanismo do imperador. nos casos de instabilidade politica e social que comprometessem a ordem interna. . masculino e a descoberto para maiores de 21 anos. esses direitos e garantias individuais poderiam ser suspensos temporariamente. a forma de Estado Federal. sendo este composto por duas Casas: Câmara dos Deputados e o Senado Federal. como chefe eleito pela Nação. bem como os direitos e garantias individuais. sancionado pelo Presidente da Republica. a partir da segunda metade do século XIX. Entre os fatores que levaram a Proclamação da Republica. afastando-se do poder D. econômica e administrativa. a proibição de os militares fazerem pronunciamentos através da imprensa. agora transformadas em Estados da União. Instala-se o Governo Provisório. A Constituição assegurava a liberdade . A solução seria a implantação de um sistema federativo. o Poder Judiciário passou a ser chamado de Supremo Tribunal Federa. abandonando o unitarismo e a forma de governo republicana em substituição à monárquica. Outra novidade na Constituição de 1891 era a laicização do Estado e a instituição do Habeas Corpus. Ainda as antigas províncias.Constituição de 1891 A monarquia não mais se adequava as transformações processadas na economia e na sociedade. Pedro II e toda a dinastia de Bragança. O centralismo politico-administrativo do regime imperial era incompatível com a nova realidade socioeconômica. sem ter havido muita movimentação popular. composto por 15 “juízes”. condicionando um “surto industrial”. chefiado por Marechal Deodoro da Fonseca. Desenvolvia-se a lavoura cafeeira no Oeste Paulista. passavam a ter ampla autonomia politica. Decretou-se as eleições diretas em todos os níveis e o voto universal. Contudo. a República é proclamada pelo Marechal Deodoro da Fonseca. projetando um novo e forte setor social (os modernos empresários do café. o Município Neutro do Rio de Janeiro passou a ser denominado Distrito Federal e continuou sendo a capital da Republica. o próprio Exercito. assumem um papel de destaque os seguinte: predomínio das novas regiões cafeeiras na economia do País. capaz de suprir as discrepâncias regionais.

A Revolução de 1930 — segundo Governo Provisório da República .

e ainda empregada a suspenção de direitos e garantias individuais. A Constituição continha disposições sobre salario mínimo. por ter sido inspirada na Constituição autoritária da Polônia.. planejando a propaganda de governo e controlado a opinião pública. A produção cultural e intelectual era passível de censura. representada pela Ação Integralista Brasileira em contraponto a esquerda. A nova Carta Magna beneficiava-se de muito elementos da Constituição de 1934. férias e com isso consagrava-se a CLT. com base na “Lei de Segurança Nacional”. posteriormente com o apoio do Congresso é instalado o “estado de guerra”. Os recursos minerais. Junto ao golpe é preparada uma nova Constituição. Todas as lojas e localidades públicas deviam exibir a fotografia de Vargas. intitulado Plano Cohen. Os principais órgãos surgidos durante o Estado Novo foram: DASP ( Departamento Administrativo do Serviço Público) encarregado de supervisionar os interventores nos Estados. Em 30 de setembro de 1937. que segundo o governo havia um plano. nacionalistas e até mesmo liberais. companhias de seguro e as indústrias de base foram nacionalizadas. Devido a formação da Intentona Comunista. atuando como órgão de censura. Em resposta ao manifesto lançado por Luis Carlos Prestes. e o DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda). o governo manda fechar a Aliança Nacional Libertadora. . essa apenas para camuflar a intenção do governo de manter o controle. Ainda proibia greves e instituía a pena de morte que poderia ser aplicada para crimes políticos e nas hipóteses de homicídio cometido por motivo fútil e com extremos de perversidade. em 1935. representada pela Aliança Nacional Libertadora. do Ministério da Justiça. Vargas instaura o estado de sitio. para derrubar o governo de Vargas e instalar o comunismo. exercida pelo Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP).Constituição de 1937 Getúlio Vargas foi eleito para governar de 1934 até 1938. horas de trabalho. baseado no estado de emergência. a Constituição de 1937 foi chamada de “A Polaca”. alguns deles tirados da “Carta del Lavoro” e da Constituição fascista italiana. grande arma ideológica do Estado Novo. considerando-a ilegal. O trabalho de Francisco Campos envolvia tendências fascistas. bancos. na visão do governo o golpe seria salvação contra o comunismo. Nesse momento é perceptível o dualismo ideológico entre a direita fascista. é noticiado pelos meios de comunicação o golpe de Estado. fontes de energia. O Presidente seria a autoridade suprema da Nação e a preponderância do Poder Executivo facultava-lhe legislar através de Decretos-Leis.

A Constituição de 1967 alinhava-se com a Carta de 1937. baixaram o primeiro Ato Institucional. O Congresso Nacional foi fechado em 1966. que permaneceu até a Revolução Militar de 1964. A tripartição de poderes permanecia. . caracterizava a redemocratização do Brasil. o Governo brasileiro se posicionou ao lado dos “Aliados” (destacando-se como principais potências a China. pelas Forças Armas em resposta as suas ligações politicas com o comunismo. em 12 de novembro de 1945. a França. sendo eleito de foma direita e a um mandato de 5 anos. O vice-Presidente. em contraposição ao afastamento inconstitucional de João Goulart. Promulgada em 18 de setembro de 1945 (DA UMA OLHADA NA DATA POR FAVOR). Já o segundo Ato Institucional estabelecia eleições indiretas em âmbito presidencial. A forma de Estado continua a ser Federativa.1946 Durante a Segunda Guerra Mundial. na pratica o Estado era unitário e centralizador. sendo reaberto para aprovar a Constituição de 1967. convocando eleições presidenciais. ( em exceção a tempos de guerra com país inimigo). cabendo a estes a responsabilidade politica do governo. que atribuía poderes constituintes ao Parlamento. a politica e a própria Constituição de inspiração fascista. Ministro José Linhares. voltou a formalidade democrática. Durante a campanha eleitoral. em caráter de banimento. a União Soviética e os Estados Unidos). Vargas foi amplamente criticado. Em seguida é convocado o Presidente do Supremo Tribunal Federal. a GrãBretanha. e contradizia a realidade externa. E finalmente. embasada na suspensão de direito políticos. mas por manter um regime fascista externamente. mediante o quarto Ato Institucional. Com indícios de que Vargas iria novamente dar um Golpe de Estado . O poder Executivo. estabelece o regime parlamentarista em sistema dual. que delegou ao Vice-Presidente da República a responsabilidade de presidiar o Senado Federal. em 1964. cassação de mandatos legislativos federais. embora. o Executivo era exercido pelo Presidente da Republica e pelo Conselho de Ministros. foi estabelecido o direito a greve e mantido os direitos trabalhistas do “Estado Novo”. confisco e perpétuo. que mais tarde. que enfrentavam o fascismo e o totalitarismo. que decretava eleições indiretas em âmbito estadual. foram restabelecidos os mandados de segurança e ação popular no texto constitucional. de autoria de Francisco Campos. Vedou-se a pena de morte. constituído o chamado Supremo Comando da Revolução. inspiradas na Constituição de 1891 e nas ideias sociais de 1934. Vargas assina o Ato Adicional em 1945. 1967 Em 1961. para chefiar o Executivo. Em resposta. o povo optou pela volta do presidencialismo. ou seja. Jânio Quadros renuncia a Presidência sem apoio político. em viagem a China é impedido de voltar ao Brasil. seguido do terceiro Ato Institucional. Já instalado o governo militar e. 13 . surge o movimento denominado “queremismo”. Feito o referendo em 1963. conferia o poder de aposentar civis e militares e finalmente o Comando da Revolução detém o poder de decretar estado de sitio. eleito para elaborar a nova Constituição do Brasil. em apoio a Vargas. estaduais e municipais excluindo a apreciação judicial desses atos. as Forças Armadas o depõe. João Goulart. não pela posição ao lado dos “Aliados” na Segunda Guerra Mundial. Criada a Lei Constitucional n. no que consiste a concentração de poder em âmbito federal. que restringia a democracia. O Congresso Nacional.

situação essa que perdurou por mais de 10 meses . o quinto Ato Institucional baixado por Costa e Silva. Em consequência. caso extrapolasse o prazo o decreto era imediatamente aprovado sem poder emenda-lo. Ainda aos decretosleis. desde que não aumentasse as despesas ao que tange a segurança nacional e finanças publicas. bem como a de exercício em funções por prazo certo. o Congresso Nacional foi fechado. o congresso deveria aprovar ou rejeitar em um prazo de 60 dias. ou seja. estabeleceu-se a iniciativa exclusiva. apenas o Presidente poderia iniciar o processo legislativo. o Presidente da República.Ressaltando alguns de seus principais pontos: a suspendeu -se a garantia de habeas corpus. nos casos de crimes políticos. .O Presidente da Republica legislava por decreto-leis. a ordem econômica e social e a economia popular. ficariam suspensas as garantias constitucionais ou legais de vitaliciedade. esses eram aprovados por decurso de prazo. poderia decretar o estado de sítio e prorrogá-lo. inamovibilidade e estabilidade. E finalmente. que para determinadas matérias. contra a segurança nacional. fixando o respectivo prazo. em quaisquer dos casos previstos na Constituição.