You are on page 1of 3

Curso Integrado em Informática Disciplina: Filosofia Turma: EI-41 Professor: José Roberto de Oliveira Estudante: Bruno Elinton G.

de Araújo

Atividade de Filosofia: Análise do texto Pelas sendas da modernidade

QUESTÃO 1

A modernidade poder ser compreendida com um dos aspectos da sociedade que, em sua essência, traz a ideia de progresso ou avanço nas diversas áreas da vida do ser humano em escala coletiva, sobretudo, nas partes econômicas e das ideias. Sua construção se deu justamente na economia, tendo como principal expoente a máquina a vapor – responsável por impulsionar a economia – e também nas ideias, cujo ponto de partida se deu no Renascimento. Tudo isso foi responsável por construir esse cenário chamado modernidade, no qual o ser humano passou a se inserir desde a época das Luzes.

QUESTÃO 2 Ao analisarmos o texto, percebe-se que dois pensadores podem ser considerados pioneiros no que diz respeito à reflexão sobre modernidade. O primeiro deles, Kant, inicia seu questionamento a cerca da modernidade através do seu ensaio “o que é o ilusionismo”, no qual é feito um questionamento sobre a atualidade e sobre si mesmo. Baudelaire por sua vez, reflete a modernidade chegando dizer que a mesma “é o transitório, o contingente é parte da arte, sendo a outra o eterno e o imutável.

por meio da modernidade o mesmo fragmentou-se em três outros com papéis e funções distintas. sexo e nação. . QUESTÃO 4 Marx Weber critica o projeto da modernidade permeando através de áreas como arte e economia. para ele. e o particular focando como membro de uma família. Em suas próprias palavras. até então mascarado. colocando de lados opostos a renovação da tragédia dionisíaca.QUESTÃO 3 No tocante ao homem. a razão os direitos universais e a moralidade de nada valiam. etc. passando a se destinar para a produção do mercado. o cidadão atuando na sociedade política. Nietzsche afirma: “todo o conjunto de imagens iluministas. Diferente de Weber.”. o burguês agindo parte econômica. Nietzsche vem criticar a modernidade estendendo a crítica à razão. A arte por sua vez adquiriu uma notória autonomia. A economia baseada em moldes capitalistas passa a supor a existência da força de trabalho com caráter formal e livre. e chega a conclusão de que existem diversas contradições presentes nessas áreas e consequente na própria modernização em si. Marx analisa todas as contradições presentes no projeto de modernidade como algo a mais. A essência eterna e imutável da humanidade encontrava a sua representação adequada na figura mítica de Dionísio: Ser a um só e mesmo tempo destrutivamente criativo. essas contradições são como formas de elucidação do poder em prol dos interesses de classe.

Durante o seu crescente desenvolvimento. Ao tentar coloca-la em outro espaço que não seja esse. . fazendo assim a arte perder seu significado mais sensível para se tornar o que pode se chamar de Kitsch. em que a produção cultural se volta para um nível mais mercadológico e consequentemente estereotipado no intuito de ser mais palatável.QUESTÃO 5 Primeiramente. o progresso das metrópoles industriais trouxe consigo a chamada cultura de massa. Isso acontece pelo simples fato de que as cidades possibilita o surgimento de uma série de mudanças encontradas somente ali e que serviram de base para a codificação e reflexão das mesmas através da modernidade. é importante de dizer que as cidades se caracterizaram como palco para o surgimento da Modernidade. pode se dizer que o mesmo não germinaria.