You are on page 1of 2

PROJETO DE LEI Nº ___/2013 EMENTA: CRIA ESTRUTURA DE CARGOS NO SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DA PARAÍBA VISANDO IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA

DE SAÚDE OCUPACIONAL E SEGURANÇA NO TRABALHO DO SERVIDOR PÚBLICO.
Autor(es): CLAUDIO MARINHO DE PONTES A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DA PARAÍBA Resolve:
Art. 1º - Fica o Poder Executivo autorizado a criar no serviço público estadual, as estruturas de Medicina do Trabalho e de Segurança do Trabalho, o SESMT. Parágrafo Único – Nas estruturas criadas no caput, serão integrantes os seguintes cargos: a) Médico do Trabalho; b) Tecnólogo de Segurança do Trabalho; c) Enfermeiro do Trabalho; d) Auxiliar de Enfermagem do Trabalho; e) Técnico de Segurança no Trabalho. Art. 2º - Coordenar, no âmbito do Estado, as ações decorrentes da PNSST e assessorar as Secretarias Estaduais e Municipais na sua execução; Art. 3º - Atuar junto ao governo do estado para que as propostas orçamentárias de saúde e segurança no trabalho sejam concebidas de forma integrada e articulada a partir de cada programa e respectivas ações, de modo a garantir a implementação da Política; Art. º - Prestar cooperação técnica as secretarias estaduais e setores públicos e municípios na implementação das ações decorrentes da Política Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador; Art. º - Promoção da implantação de sistemas e programas de Gestão da Segurança e Saúde do servidor públicos nos locais de trabalho no âmbito de cada órgãos público; Art. º - Propor junto ao governo do estado criar, nos setores que ainda não tem, no âmbito dos órgãos públicos o profissional de segurança do trabalho conforme ditame da PNSST; Art. º - Acompanhar os processos de Acidentes de Trabalhos dos servidores públicos e dirimir parece acerca do nexo-causal da sua situação incapacitante para o serviço público e a efetiva orientação para que seja garantido seus direitos previdenciários; Art. º - Elaborar relatório anual das atividades desenvolvidas no âmbito da PNSST encaminhando-o à CTSST e ao governado do estado; Art. º - a gestão participativa da Pnsst cabe à comissão tripartite de saúde e segurança no trabalho - ctsst que é constituída paritariamente por representantes do governo, trabalhadores e empregadores, conforme ato conjunto do governo do estado da Paraíba. I - compete à ctsst: a) acompanhar a implementação e propor a revisão periódica da PNSST, em processo de melhoria contínua;

6º . Art. e e) articular a rede de informações sobre SST. Art. se necessário. º .O Poder Executivo regulamentará a presente Lei no prazo de 90 dias a contar da sua promulgação. º da Proclamação da República. correrão por conta de dotações orçamentárias próprias.A capacitação e futuras atualizações dos ocupantes dos cargos criados.b) estabelecer os mecanismos de validação e de controle social da PNSST. segundo os respectivos níveis de complexidade de cada setores. Art. dando publicidade aos avanços e resultados obtidos. revogadas as disposições em contrário. em conjunto com os municípios e órgãos públicos estaduais. acompanhar e rever periodicamente o Plano Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho. suplementadas. promovidos pela Secretaria de Saúde do Estado. se darão com a participação dos referidos profissionais em eventos promovidos pelas suas entidades de classe e pelos órgãos governamentais afins. º . Art. normas. devendo as futuras previsões orçamentárias contemplar recursos específicos para o seu cumprimento.O preenchimento das vagas para os cargos ora criados se dará através de aprovação em concurso público de provas e títulos.Definir. º . º .Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação. em João Pessoa. inclusive determinando as Secretarias e Órgãos Públicos responsáveis pela sua implementação e o número de vagas a serem criadas. Art. de PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA. Art.As despesas decorrentes da aplicação desta Lei. d) definir e implantar formas de divulgação da PNSST e do Plano Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho. de 2013. . c) elaborar. º . parâmetros e indicadores para o acompanhamento das ações de segurança e saúde do trabalhador a serem desenvolvidas dentro dos respectivos órgãos públicos.