You are on page 1of 22

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR COMANDO GERAL

BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010

AJUDÂNCIA GERAL

2

Sua segurança: nossa missão.

BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010
Para ciência desta Corporação e seu devido cumprimento, publico o seguinte:

Uniforme de Expediente: Seg., Qua. e Sex. - 3º C (Passeio); Ter. e Qui. – 4º A (Instrução). Uniforme de Serviço: O Especifico de cada OPM. 1ª PARTE SERVIÇO DIÁRIO Para o dia 08 de Janeiro de 2010 (6ª Feira) Q.C.G. C.P.C. Coordenador Operacional: Adjunto ao Coordenador Operacional: 07h00 às 19h00: TC Mário Santos 19h00 às 07h00: Maj Jairisson Oficial de Dia: Ten Fábio Silva Adj. ao Of. de Dia: Sgt Neves Cmt da Guarda: Sgt Flávio Cb da Guarda: Corneteiro de Dia: Luiz 07h00 às 19h00: Cap Roberto Goulart 19h00 às 07h00: Cap Deraldo C.M.H. Médicos de Dia 07h00 às 13h00: Cap QOS Margareth 13h00 às 19h00: Ten QOS Helder 19h00 às 07h00: Ten QOS Rodrigo

2ª PARTE INSTRUÇÃO E OPERAÇÃO - SEM NOVIDADES 3ª PARTE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS E GERAIS Seção I Assuntos Administrativos I - Apresentação de Oficiais – Em 07.01.10 a) Ten Cel QOC PM Mat. 1274-2 Maacéas Silva de Lima, início de gozo de férias referentes ao ano de 1999, a contar de 05.01.2010, em razão de haver sido escalado para o serviço de Coordenador Operacional no dia 04.01.2010, (BGO nº 237 de 30.12 .09). b) Ten Cel QOC PM José Maxwell da Silva Santos, mat. 9000.0, retorno de férias regulamentares, referente ao ano de 2008, conf. (BGO n°210 de 17/11/2009). Exonerado do cargo de Chefe do COPOM e nomeado para o cargo de Comandante do Batalhão de Polícia Ambiental, (BGO n° 001, de 04/01/2010) c) Maj QOC PM - Mat.: 4788.0 - Francisco de Oliveira Lopes - respondendo pelo Comando do 6º BPM, em virtude do titular estar em gozo de férias referente ao ano de 2008, a contar do dia 10/12/09, (BGO nº. 228 de 15/12/09). d) Maj QOC PM Mat. 4679.5 Evilásio Barbosa de Oliveira - conclusão de período de férias regulamentares referente a 2008, em 31.12.2009, conforme Plano publicado no BGO nº 229 de 10/12/2008. e) Maj QOA PM mat. 2603-4 Evaldo Odilon dos Santos, por se encontrar na condição de adido a DP, em virtude de se encontrar de Licença Especial; f) Cap PM Marcos Henrique do Carmo Matrícula: 11344-1, AM/TJ conclusão de gozo de férias ref. a 2008 em 30/12/2009. g) Cap QOC PM Mat. 5328.0 José Seronildo Soares Pereira – inicio de gozo de férias ref. a 2009 conforme aditamento 027 ao BGO nº 235 de 28.12.09 e por sido autorizado a viajar ao Estado de Pernambuco, conf. BGO 002 de 05.01.10. h) Cap QOC PM Reinaldo Soares de Lira, MAT. Nº 11336-0, Início gozo de férias em 02.01.2010, referente ao ano de 2009, aditamento Nº 026 ao BGO Nº 230 DE 17 de dezembro DE 2009. i) Cap. QOC PM, mat. 11.368-9 - José Querino de Macêdo Filho,– Designado para proceder sindicância conforme Portaria nº 329 – Sind-CG/CORREG., de 10.09.2009, ter concluído e feito a entrega

PM Diego Mahatma de Moraes. conforme NP N. ao ano de 2009. por te sido designado para apurar sindicância de acordo com a Portaria N° 008/2009 10° BPM publicada no BI Nº 233 de 22 .º 101.12. (BGO 199 de 30. mat: 9865306-7. COMO FATOR PREPONDERANTE. 17.º 136.Sua segurança: nossa missão. m) Cap PM Hildebrando Alves da Costa Mat 11342-5 por ter sido classificado no RPMON conf BGO Nº 237 DE 30 . 2009. 04. 17. Ingressado em gozo de férias em 01. EM ABORDAGEM DE ALTO RISCO: ESTUDO DE PROPOSTA PARA INCLUSÃO NO CURRICULO DOS CURSOS DA PMAL. s) 1º Ten PM QOC PM Mat. pág. SINARM nº 1997/000733032-65.2009 referente ao ano de 2008 e ter retornado do gozo de férias. realizado na Base CETAC. conforme BGO N. conforme BGO nº 103. r) 1º Ten PM Anivan Santos de Souza Matrícula: 12065-0 por início de gozo de férias a contar do dia 02 de janeiro de 2010. no período de 25 a 31 do corrente ano. por ter sido considerado "APTO" no teste de aptidão física e indicado para participar do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO/2008) turma "A".3 José Moraes de Lima. n) Cap PM QOS Rosilana Machado Lima Nascimento Matrícula 10861-8. Conf. Matrícula 11661-0. por conclusão de gozo de férias regulamentar referente ao ano de 2006 em 01. a contar de 02/01/2010. t) 2º Ten QOA PM Mat.Marcel Krystian Bertoldo de V. 3 BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 da mesma. con forme. pág. foi matriculado pela Diretoria de Ensino da PMAL para fins de Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais CAO/2008. nº KLE 79665. por ter entrado em gozo de férias regulamentares ref.19. conforme BGO N. 2009). 4084.2010. 21. o) 1º Ten PM Savile Silva de Souza. (BGO nº 237 de 30 12. versando o mesmo sobre solicitação de comparecimento dos Oficiais abaixo relacionados.ter entrado de gozo de férias referente ao ano de 2009.2008. por conclusão de férias regulamentares em 30 de dezembro de 2009. p) 2º Ten PM. Matrícula: 25729-0. a 2009.11.2010.º 119 de 27 de junho de 2008. a contar de 02. referentes ao ano de 2008.06.12.8 – Moacir Oliveira Gouveia .º 352/2008. 24. na cerimônia para a composição da Cúpula de Aço em . subscrito pela 1º QOC PM Mizael Leite Pessoa Júnior. datado de 07/10/2010. concessão no Aditamento nº 027 ao BGO nº 235 de 28.Gabinete do Subcomandante Geral a) NP nº 11 – Autorização: O Subcomandante Geral. referente as férias vencidas e não gozadas do ano 2000. 380.12. Cal.01.01. o tema monográfico: DISCIPLINA DE COMBATE EM AMBIENTES CONFINADOS (CQB) SOB BAIXA LUMINOSIDADE EM PATRULHAMENTO TÁTICO. de 22 de julho de 2008. Por ter sido publicado ao BGO N.2008.PMM. 29 publicou o tempo de serviço de 15 anos do Cap PM João Pedro Duarte Gaia. em atinência ao Ofício nº 002/2010 . COMO FATOR PREPONDERANTE.2009. cf. Em 23 de maio de 2008. Fortes.09 e por entrar em gozo de férias no dia 01/01/2010 de acordo com o BGO nº 220 de 02 de dezembro de 2009. Em 02/06/2008 .10. 11766. Fez inspeção de saúde.Foi publicado ao BGO N. pág.18. DS indicada pelo Comandante Geral da PMAL e concluído o curso de Formação em Gestão de Facilitadores de Grupo. Isadora Ferro Maia de Macêdo.01.º 116.2010. q) 2º Ten QOA PM mat. 08. conforme BGO N. e 25 cartuchos cal.25. l) Em 25 de março de 2008. Em 30 de abril de 2008.2008. u) Asp OF. referente a 2008 (BGO nº. Por ter sido desligado da condição de adido à APMSAM. j) Cap PM Mat 11439-1 . pág. pág.09. de 04. sendo considerado "APTO" visando participar do CAO-2008 turma "A" no dia 16 de maio de 2008. pág.09) e por início de gozo de férias em 01.º 055 pág. BPTran por ter entrado de gozo de férias. foi autorizado pelo Subcomando para viajar a cidade de Petrolina/PE. 209 de 16.º 080.09). no uso de suas atribuições legais e das prerrogativas que lhe são outorgadas.º 091. Aditamento Nº 027 AO BGO Nº 235 DE 28 de dezembro de 2009.12. II . portando a Pistola Taurus modelo PT 58 S. EM 22 de julho foi aprovado a proposição do tema: DISCIPLINA DE COMBATE EM AMBIENTES CONFINADOS (CQB) SOB BAIXA LUMINOSIDADE EM PATRULHAMENTO TÁTICO.12. a contar de 02/01/2010 (adit. 29. EM ABORDAGEM DE ALTO RISCO: ESTUDO DE PROPOSTA PARA INCLUSÃO NO CURRICULO DOS CURSOS DA PMAL.8 Luciano Felizardo dos Santos . com 130 munições. Em 04. 0721. foi convocado para inspeção de saúde com intuito de participar do CAO-2008 turma "A". 12. ref.início de gozo de férias. conforme BGO N. ao BGO N.conforme Boletim Geral Ostensivo Nº 136 DE 22 de julho de 2008. nº 027 BGO nº 235 de 28/12/2009).06. PADRÃO DE ROTA. pág. de 23. para participar do Curso de Operações Táticas e Intervenções (COTI). Por ter sido colocado na condição de adido à APMSAM. Aditamento nº 027 ao BGO 235 de 28. PADRÃO DE ROTA.06.

º 6. resolve desligar da condição de adido ao Subcomando Geral. de 14 de novembro de 1997. 31839-6 Vitor Couto Vieira. pertencente a 5ª seção. por conclusão de Licença Especial o Cap QOC Mat. no uso das atribuições legais que lhe são conferidas pelo art. de 09 de março de 1989. no salão de festas e eventos Florus localizado no Aldebaram – Maceió/AL.2009. às 20h00min. apresentou queixas de dor no ombro esquerdo após a sua participação nas provas de natação dos Jogos Internos da Policia Militar de 2009. ORDEM 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 POSTO 1º Ten PM QOC 1º Ten PM QOC 1º Ten PM QOC 1º Ten PM QOC 1º Ten PM QOC 1º Ten PM QOC 1º Ten PM QOC 1º Ten PM QOC 1º Ten PM QOC 1º Ten PM QOC 1º Ten PM QOC 1º Ten PM QOC 1º Ten PM QOC NOME Lima Lins Jatobá Cesar Monte Henrique Raumário Edival Moreira Acácio Canuto Hiraque Salvador Nascimento Acácio James UNIDADE BOPE BOPE BOPE APMSAM BPRp CPM RPMon CPMFaz/I APMSAM BPRp RPMon BPTRan CPM b) NP nº 012 – Informação: O Major PM QOC Chefe do Departamento de Ed. Fisica e Desporto participou ao Subcomando Geral. alterado pelo Decreto n. Adiantou que se encontravam presentes no momento da queixa o Major PM QOC Luiz e o Subten Salomão. c) NP nº 013 – Informação: O Major PM QOC chefe do Departamento de Ed.º 37. de 28. 16. de 15 de agosto de 2003 (Lei de Organização Básica da PMAL). inciso IX da Lei n. RESOLVE autorizar a participação dos militares abaixo para comporem a referida Cúpula. mediante a Parte s/nº. 10285-7 BENJAMIM ANDRÉ SOUZA MORAIS. Fisica e Desporto participou ao Subcomando Geral. 92.º 6.2009. pertencente ao 8º BPM. Sem ônus para a Corporação. de 15 de agosto de 2003 (Lei de Organização Básica da PMAL). Uniforme: 3º A (Túnica branca. de 28. que o Major PM QOC Rodrigo Amorim. c/c o artigo 5º III e V.º 37. IX.Movimentação de Oficiais Superiores: O Subcomandante Geral. resolve: . de 14 de novembro de 1997.4 Sua segurança: nossa missão.314. fiador preto. o citado Major foi orientado a consultar um médico a fim de serem adotados os procedimentos cabíveis. apresentou sinais de tontura e mal estar após a sua participação nas provas de natação dos Jogos Internos da Policia Militar de 2009. d) NP nº 014 . aprovado pelo Decreto n.376 de 09 de março de 1989. no uso das atribuições legais que lhe são conferidas pelo art. alterado pelo Decreto n.399. Na oportunidade. artigo 16. mat. Em conseqüência.376. a DS tome conhecimento.314. todos da comissão dos jogos. da Lei n. c/c os artigos 5º. Adiantou que se encontravam presentes no momento da queixa o TC PM Paulo Sérgio. e) Portaria nº 003/2010 – GSCG . 17 e 38 do REMOP. calça verde canavial.º 33.01. luva preta).Movimentação de Oficial – Cargo de Oficial Intermediário: O Subcomandante Geral. a DS tome conhecimento. onde permaneceu sob observação e logo em seguida recebeu alta médica. o Major QOC Luiz e o Subten Salomão. artigos 17 e 37 do REMOP. VII. Em conseqüência. classificando-o no 9º BPM. 92. mediante a Parte s/nº. gravata em seda preta vertical. aprovado pelo Decreto n. Devido às condições que apresentava. incisos I e XIII. camisa branca. foi necessário ser conduzido ao hospital Alerta Médico. ambos da comissão dos jogos. inciso VII.º 33.399.01. BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 seu enlace matrimonial. que o Sd PM nº 08968-006. a ser realizado no dia 16 de janeiro de 2010.

O Ten Cel QOC Mat 9000-0 JOSÉ MAXWELL DA SILVA SANTOS para o cargo de Cmt do BPA. O Ten Cel QOC Mat 3962-2 EDSON VILELA GOMES do cargo de Subdiretor da DE. O Ten Cel QOC Mat 7483-7 JOSÉ LUCIANO DE ALCANTARA NASCIMENTO para o cargo de Cmt do 10º BPM. O Maj QOC Mat 3965-9 EVERALDO LIMA GOUVEIA para o cargo de Cmt do BPE. O Maj QOC Mat 7302-4 ANDRÉ ARAUJO SILVA do cargo de Chefe da Seção de Apoio administrativo. O Maj QOC Mat 3965-9 EVERALDO LIMA GOUVEIA do cargo de Subdiretor do CPM. O Ten Cel QOC Mat 7483-7 JOSÉ LUCIANO DE ALCANTARA NASCIMENTO do cargo de Subdiretor da DP. 5 BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 1. . O Maj QOC Mat 4052-5 MANOEL DE FARIAS RODRIGUES para o cargo de P/2 do CPAI-II. O Maj QOC Mat 4052-5 MANOEL DE FARIAS RODRIGUES do cargo de Cmt da 2ª Cia/I. O Maj QOC Mat 6393-2 HERMES CORDEIRO DE MELO para o cargo de Subdiretor do CPM. O Ten Cel QOC Mat 8208-2 GERÔNIMO CARLOS DO NASCIMENTO do cargo de Cmt do BPE. 4. O Ten Cel QOC Mat 9000-0 JOSÉ MAXWELL DA SILVA SANTOS do cargo de Chefe do COPOM. O Maj QOC PM Mat 5166-7 MÁRCIO LISBOA DOS SANTOS na 2ª Cia/I. nomeando-o para o cargo de Cmt da APMSAM. O Cap QOC Mat 4155-6 SEVERINO LUIZ SANTOS BRITO para o cargo de Subcomandante do 9º BPM. O Maj QOC Mat 5174-8 HERMELINDO JOÃO PEREIRA FILHO do cargo de Subcmt e Fiscal Adm ac/c Ch do EMG. O Ten Cel QOC Mat 6175-1 JOSÉ EXPEDITO DA SILVA FILHO para o cargo de Subdiretor da DE. O Maj QOC Mat 7327-0 EDILSON LUIZ DA ROCHA LOPES para o cargo de Subcomandante do 10º BPM. O Maj QOC Mat 6393-2 HERMES CORDEIRO DE MELO do cargo de Subcmt do BPGd.Sua segurança: nossa missão.CLASSIFICAR O Ten Cel QOC PM Mat 4816-0 AMARILDO FEITOSA DOS SANTOS na APMSAM. O Maj QOC Mat 6779-2 JOSÉ BATISTA DE OLIVEIRA do cargo de Subcmt do BPTran. O Maj QOC Mat 8928-1 ADELINO TENÓRIO SIRQUEIRA do cargo de Subchefe da 1ª Seção ac/c Ch da Subseção de Legislação. O Maj QOC Mat 5174-8 HERMELINDO JOÃO PEREIRA FILHO para o cargo de Cmt do 2º BPM. O Ten Cel QOC Mat 8208-2 GERÔNIMO CARLOS DO NASCIMENTO para o cargo de Subcmt do CPAI-I. nomeando-o para o cargo de Cmt da 2ª Cia/I. O Maj QOC Mat 7327-0 EDILSON LUIZ DA ROCHA LOPES do cargo de Subcomandante do 9º BPM. O Maj QOC Mat 8928-1 ADELINO TENÓRIO SIRQUEIRA para o cargo de Subdiretor da DP. O Ten Cel QOC Mat 6175-1 JOSÉ EXPEDITO DA SILVA FILHO do Cargo de Cmt do 2º BPM. O Maj QOC Mat 6067-4 GENIVAL BEZERRA LIMA para o cargo de P/3 do CPAI-II. NOMEAR: O Ten Cel QOC Mat 4543-8 EDSON GONÇALVES DA SILVA para o cargo de Adjunto ao Cmt do CPI. 3. DESLIGAR DA CONDIÇÃO DE ADIDO AO GSCG POR TÉRMINO DE LICENÇA ESPECIAL O Ten Cel QOC PM Mat 4816-0 AMARILDO FEITOSA DOS SANTOS O Maj QOC PM Mat 5166-7 MÁRCIO LISBOA DOS SANTOS 2. EXONERAR: O Ten Cel QOC Mat 4543-8 EDSON GONÇALVES DA SILVA do cargo de Ch da 1ª Seção do EMG. O Maj QOC Mat 6779-2 JOSÉ BATISTA DE OLIVEIRA para o cargo de Ch da 5ª Seção do EMG. O Ten Cel QOC Mat 3962-2 EDSON VILELA GOMES para o cargo de Ch da 1ª Seção do EMG. O Maj QOC Mat 7302-4 ANDRÉ ARAUJO SILVA para o cargo de Chefe do COPOM. O Maj QOC Mat 6067-4 GENIVAL BEZERRA LIMA do cargo de Subcomandante do 10º BPM.

Corregedoria Geral . abordar.09. 1. Os currículos dos cursos devem rever sua ênfase no treinamento de técnicas voltadas para a repressão criminal (prender.NP nº 004 . 2.Convocação para Reunião: O Cap QOC PM Cmt da CCSv/Ajd.09. onde se inclui o processo de formação e atualização profissional. em virtude do oficial encarregado: Cap PM QOC mat 6791-1 Alan Gonçalves Pacheco encontrar-se de férias regulamentares publicada no BGO nº 237 de 30. JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS GERAIS DO CURSO DE AÇÕES TÁTICAS ESPECIAIS 1. principalmente a filosofia e a cultura institucional. III – Ajudância Geral . segurança de autoridades. extrapola o âmbito das táticas e estratégias operacionais. na Doutrina de Ações Táticas Especiais. 145 da Lei N° 6. rebeliões em estabelecimentos prisionais. concedo suspensão de prazo do IPM.NP nº 002 – Em resposta ao Ofício nº 1100/2009-BPE. JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS GERAIS 1. adequados às modernas técnicas de administração. além de atuar em ocorrências com artefatos explosivos.01. Nesse pensamento o Batalhão de Operações Policiais Especiais da PMAL possui um efetivo especializado para atuação em ações tidas como especiais e para a renovação de seus quadros é feito cursos atualizados para melhorar o desempenho das atividades policiais militares.6 Sua segurança: nossa missão. Capacitar os policiais da PMAL e agentes que compõe o aparelho de segurança publica. IV .º 004 . atirar etc.1 Proposta Pedagógica . provocando sérias implicações para a Instituição no que diz respeito à gestão de pessoal.) para uma ênfase nas metodologias de análise e solução de problemas.Comando de Companhia de Serviço . operações em locais de alto risco. RESOLVE: 1 – Aprovar o Projeto do Curso de Ações Táticas Especiais – CATE II/2010. sobretudo nas instituições públicas. Atualizar conhecimentos técnico-tático especializado.10 (terça-feira). Não há como programar mudanças sem alterar os processos de formação e treinamento. no salão nobre do QCG. conforme Portaria nº 051 CG/CORREG de 04. em áreas urbanas e rurais. tornando-os aptos a intervir em ocorrências com reféns. c. CURSO DE AÇÕES TÁTICAS ESPECIAIS 1. no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Art. Formar um contingente de reserva para o Batalhão de Operações Policiais Especiais. após análise e apreciação.Diretoria de Ensino – Diretor . b. de 15 de agosto de 2003 (Lei de Organização Básica da PMAL).NP n. Geral. BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 Pós-correção ao BGO nº 001 de 4 de janeiro de 2010.2 Objetivos Gerais a. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR 2.12.Curso de Ações Táticas Especiais – CATE: O DIRETOR DE ENSINO DA POLÍCIA MILITAR DE ALAGOAS.1 Justificativa 1. para uma reunião às 8h00mim do dia 12. 2 – Publicar o Projeto do Curso de Ações Táticas Especiais – CATE II em BGO. atingindo.12.1 Justificativa A adoção de novos princípios de gestão.399. entendimento do contexto social e nos valores coerentes com os pressupostos dos Direitos Humanos e da Polícia Comunitária. necessários a eficiente e eficaz execução de qualquer missão de caráter especial. V . comunicação. no desenvolvimento de habilidades como liderança. convoca todos os Oficiais que concorrem a escala de serviço de Oficial de Dia ao QCG.

correr no mínimo 8. 2. 5ª Prova: CORRIDA DE 8. as diretrizes para o ensino policial.remador (ambos os sexos). 01 Policia Rodoviária Federal. 2) Condições de Execução: Partindo da posição inicial ao comando do responsável pela aplicação do teste. 3) Contagem do Tempo: Tão logo o executante esteja na posição inicial. não ocorrendo o preenchimento das vagas. distribuídas entre os policiais militares. o qual será acionado na largada simultaneamente ao comando de execução da prova. sem passar pela cabeça de nenhum dos dois”) e adotar o conceito de competência que privilegia a capacidade de mobilizar. caberá ao Corpo Técnico.000 (oito mil) metros acima do tempo máximo estabelecido será eliminado. 2. Poderão se inscrever para o referido curso Oficiais e praças. 2ª Prova: Abdominal . habilidades e atitudes necessárias para o desempenho eficiente e eficaz na resolução de problemas relativos à natureza do trabalho para referenciar a concepção e o planejamento de seus cursos. estaduais e institucionais que norteiam o processo de ensino policial.000 (OITO MIL) METROS: 1) Posição inicial: De pé. em posição de largada. 01 para Policia Federal. 05 para PM coirmãs. sem meios auxiliares (oxigenação). 6ª Prova: APNÉIA ESTÁTICA: 1) Posição inicial: Decúbito ventral. consolidadas no documento elaborado pelo Ministério da Justiça através da Secretaria Nacional de Segurança Pública. Pelas diretrizes referenciadas. sendo aplicado os sequintes exames: TAF-PMAL (nota conforme tabela em anexo) 1ª Prova: Barra fixa – obrigatório. sendo travado na chegada exatamente no momento em que qualquer parte do corpo do executante tocar a linha ou seu prolongamento vertical. a redistribuição se assim for conveniente. A estratégia de ensino adotada pela Polícia Militar do Estado de Alagoas tomou como referência no nível nacional. permanecer com a cabeça inteiramente submersa em meio aquático. intitulado “Matriz Curricular para a formação dos profissionais da área de segurança do cidadão” (2006) que estão em consonância com o Plano Nacional de Segurança Pública.Sua segurança: nossa missão.2. 01 Corpo de Bombeiros e 01 Exercito Brasileiro. ao comando do responsável pela aplicação do teste. 3) Contagem de Tempo: Será feita através de cronômetro. 2) Condições de Execução: Partindo da posição inicial. será feita a contagem de . 4) Índice mínimo: O candidato que correr a distância de 8. este por sua vez será considerado também como classificatório e servirá como critério de desempate.000 (oito mil) metros no tempo máximo de 50 (Cinquenta) minutos. cabeça inteiramente submersa em meio aquático. 3ª Prova: Corrida. independente do sexo. o Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças é levado a abandonar a abordagem tradicional de ensino que privilegia a memorização de conteúdos cognitivos (“onde os conteúdos do caderno do professor são copiados para o caderno do aluno.2 Processo seletivo: o candidato inscrito para o processo seletivo sera submetido a exames de caráter eliminatório e classificatório conforme abaixo: Será eliminado aquele candidato que tiver sido reprovado em exame médico ou não. 4ª Prova: Shutle Run.2. obter a nota mínima necessária para ser considerado apto no Teste de Aptidão Física e Avaliação Física Específica. articular e colocar em ação conhecimentos. estando o pé da frente alinhado com a linha de partida. Somente poderá submeter-se a Avaliação Física Específica o candidato considerado apto no Exame de Saúde e no TAF-PMAL. para todos os candidatos. sendo 36 para Policiais Militares de Alagoas.1 Número de vagas: o curso tem previsão de 45 (quarenta e cinco) vagas.2 Regime Escolar e Integralização do Curso 2. 7 BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 Pensar em educação do profissional de segurança pública exige conhecer e se posicionar diante das diretrizes nacionais.

2) Condições de Execução: Partindo da posição inicial e na área previamente delimitada. ao comando do responsável pela aplicação do teste. 4) Índice mínimo: O Candidato que não atingir o índice mínimo de 40 (quarenta) segundos será eliminado. 3) Contagem do Tempo: a prova será executada sem contagem de tempo. 9ª Prova: SUBIDA NA CORDA: 1) Posição inicial: De pé. que deverá ocorrer simultaneamente ao comando de execução da prova. corpo na posição vertical e perdendo o contato com o solo. ao comando do responsável pela aplicação do teste.3 Duração: 06 (seis) semanas. o candidato deverá saltar da plataforma. a contar do marco inicial. sendo travado exatamente no momento em que qualquer parte do corpo do executante tocar o chão. 3) Aferição da Distância: Será feita através de fita métrica e/ou marcação previamente aferida em metros. nestas condições. O candidato que não atingir o índice mínimo será eliminado. permanecer flutuando na posição vertical em meio aquático por tempo mínimo de 30 (trinta) minutos. sem impulso ou meios auxiliares (oxigenação. 4) Índice Mínimo: Subir. à distância de 200 (duzentos) metros no tempo máximo de 06 (seis) minutos. suporte e/ou ultrapassar á área delimitada para a sua permanência. os quais deverão estar completamente estendidos. que deverá ocorrer simultaneamente ao comando de execução da prova.8 Sua segurança: nossa missão. em meio aquático. cabeça inteiramente submersa em meio aquático. gandola de manga comprida e coturno): 1) posição inicial: corpo na vertical em meio aquático. sendo travado (interrupção da contagem) exatamente no momento em que a cabeça do executante emergir do meio liquido. BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 tempo através do acionamento do cronômetro. 3) Contagem do Tempo: Tão logo o executante esteja na posição inicial. ao comando do responsável pela aplicação do teste. nadar. 11ª Prova: SALTO DA PLATAFORMA: 1) Posição inicial: Em pé sobre a base da plataforma. sem meios auxiliares. ao comando do responsável pela aplicação do teste. 2) Condições de Execução: Partindo da posição inicial. 10ª Prova: APNÉIA DINÂMICA: 1) Posição inicial: Decúbito ventral. O candidato que exceder o tempo máximo será eliminado. 2) Condições de Execução: Partindo da posição inicial. sem impulso ou meios auxiliares (oxigenação. apoio e propulsão). no mínimo 06 (seis) metros na corda. permanecer com a cabeça inteiramente submersa em meio aquático. O candidato que não atingir o tempo mínimo será eliminado. 3) Contagem do Tempo: a prova será executada sem contagem de tempo. com auxilio dos pés. com início na posição de pé com a empunhadura (pegada) da corda não superior a altura dos braços do executante. em meio aquático uma distância mínima de 200 (duzentos) metros no tempo máximo de 06 (seis) minutos. 7ª Prova: NATAÇÃO: 1) Posição inicial: Decúbito ventral ou dorsal. subir numa corda suspensa na vertical. pegando um peso de 1 Kg e o trazendo a superfície. após o comando. 4) Índice mínimo: Nadar.2. . ao comando do responsável pela aplicação do teste. será feita a contagem de tempo através do acionamento do cronometro. 4) Índice mínimo: Permanecer nas condições acima descritas (flutuando na vertical) por tempo mínimo de 30 (trinta) minutos. no tempo máximo de 8 seg. 3) Contagem do Tempo: a prova será executada sem contagem de tempo. estilo livre. 4) Índice mínimo: O Candidato que não atingir o índice será eliminado. apoio e propulsão). deverá realizar um deslocamento a uma profundidade de 4m. 2) Condição de Execução: Partindo da posição inicial. camisa. nestas condições. sem meios auxiliares (oxigenação). 2. 8ª Prova: FLUTUAÇÃO COM UNIFORME 4ºJ (calca. 4) Índice mínimo: O Candidato que não atingir o índice será eliminado. 2) Condições de Execução: Partindo da posição inicial.

poderá dispensar o discente de qualquer atividade escolar. etc) temporária ou permanente que o impossibilite de concluir com aproveitamento qualquer disciplina do curso. Devido o nível técnico-profissional que um policial integrante de uma Unidade de Operações Especiais apresenta no atendimento de ocorrências atípicas. podendo ocorrer aulas excepcionais aos domingos. perfazendo uma carga horária semanal de 72 horas/aula.Socorro ao CHPM por viatura que acompanhará a atividade.2. tendo em vista que as aulas acontecerão seis vezes por semana.2. . Para as disciplinas especiais de sobrevivência e adaptação na área de caatinga. nas disciplinas convencionais. Ultrapassar 10% de faltas da carga horária de qualquer disciplina cursada. o PM deve possuir. abonando por completo as faltas às atividades escolares que estavam previstas. Os alunos ficarão em regime de internato de 06h00min de segunda-feira até sábado ao meio-dia.6 Critério de apuração de freqüência: Será considerada atividade escolar para efeito de freqüência aquela programada pelo BOPE com previsão de hora/aula definida de acordo com a NPCE. Não poderão ser desconsideradas as faltas em situações às quais o discente tenha dado causa ou deixado de adotar as cautelas ou cuidados necessários a evitá-las.Sua segurança: nossa missão. 2. o mesmo apresenta quase em sua totalidade aulas eminentemente práticas. motivo pelo qual ultrapassará a carga horária máxima em norma específica. Em vista do acima exposto o curso será realizado com prejuízo do serviço. a rotina a ser seguida será descrita abaixo: a) Acidente leve: . Somente o Comandante da Unidade. ao sono e às causas de distrações. 2. instrução de armamento e tiro. para acompanhamento dos alunos. necessitando que seu condicionamento físico e psicológico esteja no ápice para uma perfeita resolução dessas missões extremamente dificultosas. acima de tudo: postura operacional. atenção flexível. sendo sua ausência considerada transgressão disciplinar. instrução com explosivos. A freqüência a todas as atividades escolares é obrigatória e considerada ato de serviço. perfazendo tempo integral de 24 horas. firmeza e segurança de si mesmo. onde muitas vezes vidas de várias pessoas estão em risco. caso seja indispensável para agilizar o socorro. a saber: instrução noturna (tiro. d) Em todas as atividades práticas o fator segurança será considerado em primeiro plano. A pedido assinar seu requerimento solicitando desligamento. b) Acidente grave: . 9 BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 2. c) Nas atividades em altura haverá uma viatura do tipo Resgate. A ordem das matérias não implica obrigatoriamente a seqüência de seu desenvolvimento.2. mergulho). e ausência de traços sádicos.Acionamento de UTI de resgate. b. resistência à fadiga. das segundas aos sábados. portanto todos os envolvidos usarão EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) em instruções que serão ministradas por pessoal especializado na respectiva área. caso a Coordenação não tenha previsto outras atividades curriculares. serão em horário especial. bom controle emocional. boa disciplina interior.5 Turnos de funcionamento: O CATE / 2010 devido às peculiaridades do curso. controle emocional. doenças.7 DESLIGAMENTO DO CURSO Será desligado do curso o discente que: a. agressividade bem controlada. c. A freqüência do discente é fator condicionante para a realização do processo de avaliação.2. e) Durante todas as atividades nas disciplinas será escalada uma equipe de resgate. tendo o discente à obrigação de participar de todas as atividades do curso. boa capacidade para trabalhos individuais e em grupo. resistência física e psicológica. de 50 minutos cada. instrução de altura. em caso de urgência e comprovada necessidade. 2. quando poderão ser liberados. memória de identificação visual e auditiva. etc.4 Carga horária: 12 horas/aula diárias. fora da sala de aula. desta forma os alunos ficarão à disposição da Coordenação do Curso durante todo o seu desenvolvimento para serem observados os aspectos descritos acima. Adquirir incapacidade física (lesões. porém capaz de concentrar-se em detalhes. Caso ocorra acidente durante as atividades práticas.

10 Sua segurança: nossa missão. E o aluno terá concluído a partir da aprovação em Ata de Resultado Final com a devida homologação do Diretor de Ensino e publicação em Boletim Geral Ostensivo.0 (zero) em qualquer uma das provas acima mencionadas. devendo acompanhar passo a passo todo o processo de aprendizagem. AQUÁTICAS (MERGULHO E SALVAMENTO) GERENCIAMENTO DE CRISES/NEGOCIAÇÃO ARMAMENTO. . PATRULHA URBANA EXPLOSIVO OPERAÇÕES EM ALTURA OPERAÇÕES HELITRANSPORTADA IMOBILIZAÇÃO POLICIAL CARGA HORÁRIA DAS MATÉRIAS Á DISPOSIÇÃO DA COORDENAÇÃO SOMA TOTAL 3. inferior a 6. FATORES OBSERVADOS NEGATIVOS. funcionará como tarefa didática necessária e permanente do trabalho educativo. caso tire nota 0. fatos estes que deverão constar na ficha individual do alunos. ou se atentar contra a segurança pessoal ou coletiva durante as instruções. bem como se comportar de maneira indisciplinada ou desagregadora. avaliados pelos instrutores e monitores. Entrar em desavença de qualquer natureza contra a turma. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM A avaliação de aprendizagem deve ser desenvolvida numa perspectiva qualitativa. Portanto.3.2 A assiduidade importa na freqüência às atividades de uma disciplina. 3. NA CAATINGA OP. ocorrendo de maneira contínua e cumulativa e de acordo com os objetivos e competências contidas neste Plano de Curso. f. com previsão de término no mês de abril do mesmo ano. O aluno que não obtiver conceito “Apto” em qualquer disciplina. O aluno será reprovado e conseqüentemente desligado do curso. g. Obter a quantidade de 10 (dez) FO (-).0 (seis). h. nesse sentido. de modo a possibilitar o estabelecimento de indicadores que possam corresponder às competências previstas neste Plano. 3. MUNIÇÃO E TIRO AÇÕES TÁTICAS ESPECIAIS ASSAULT (ENTRADAS TÁTICAS) TÉC. considerando-se aprovado o aluno que comparecer a 90% das atividades previstas para todo o curso. o ato de avaliar implicará numa apreciação qualitativa e conseqüente sobre os múltiplos aspectos do processo de aprendizagem capaz de fornecer elementos concretos para a tomada de novas e necessárias decisões pedagógicas. 2. Cometer algum ato de indisciplina contra qualquer instrutor e/ou organizador do curso. ambos eliminatórios por si mesmos. 2. instrutores ou monitores. abrangendo sempre os aspectos de assiduidade e eficiência.Será considerado reprovado no Curso o aluno que obtiver média final.4 Quadro curricular do Curso de Ações Táticas Especiais/2010 Quadro 1 – Quadro Curricular do Curso de Ações Táticas Especiais ELEMENTOS CURRICULARES SOBREVIVÊNCIA OP. Conclusão do Curso O curso terá início no dia 01 de março de 2010. A avaliação. CH 60 120 30 10 36 36 60 60 24 24 24 24 490 10 500 .1 A verificação do rendimento dos alunos será feita por disciplina. BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 d. e.

CATE 2010.9 7.0 a 8.0 a 6.6 a 10. stricto sensu.4 O rendimento da aprendizagem será aferido através de: Os alunos serão submetidos a verificações praticas e/ou teóricas estabelecidas a critério do instrutor da disciplina. 11 BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 3. 4. observando a experiência profissional e os cursos da disciplina que ministram e serão indicados pelo Comandante da Academia de Policia Militar Senador Arnon de Melo.1 Responsável: O Comandante do Batalhão de Operações Policiais Especiais. b) Monitores: especialização na área que será ministrada. no mínimo.0 (seis).3. em cada disciplina e freqüência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) da carga horária total do curso. ao final do período letivo. distribuídas entre os policiais militares e convidados. LOGISTICA . sendo estes matriculados pela Diretoria de Ensino da PMAL e devidamente indicados pelo Comandante Geral da Policia Militar de Alagoas. DOCENTE.4 8. vez que o CATE é um curso de especialização em nível de Oficiais. fazendo-se a verificação de aprendizagem por meio de aproveitamento aferido em processo de avaliação ou equivalente.1 a 5. 5.6 Será considerado reprovado o aluno que infringir alguma das hipóteses postas no tópico 3. sendo a nota 6. tendo como Co-executor um Oficial designado pelo Cmdo do BOPE. 4. PESSOAL DISCENTE. 3. auxiliado pelo seu Subcmt. 4.0 CONCEITO INSUFICIENTE REGULAR BOM MUITO BOM EXCEPCIONAL O corpo docente será avaliado por meio de questionário aplicado no final do curso.3 A eficiência resulta do grau de aplicação do aluno nos estudos.1 Área de Conhecimento / Especialização / Atuação a) Instrutor militar: Curso de Formação de Oficiais e/ou outros cursos de graduação/especialização latu sensu.2 Corpo docente O Corpo Docente será composto por Instrutores militares. ADMINISTRATIVO E TÉCNICO. 01 (uma) Corpo de Bombeiros e 01 (uma) Exercito Brasileiro. obtiver 50% (cinqüenta por cento) de aproveitamento. selecionados após análise dos respectivos currículos pelo Corpo Técnico da Diretoria de Ensino.Sua segurança: nossa missão. 01 (uma) para Policia Federal.5 É considerado aprovado no curso o discente que. 4.2.9 6. 01 (uma) Policia Rodoviária Federal. Será considerado aprovado no Curso o aluno que obtiver média final.5 a 9.5 9. 3.0 (zero) a 10.4. conforme correlação estabelecida na tabela abaixo: NOTAS 0.0 (seis) o mínimo exigido para aprovação. 4. Durante o transcorrer do curso o corpo discente será avaliado pelo corpo docente e monitores. sendo 36 (trinta e seis) para Policiais Militares de Alagoas. 05 (cinco) para PM coirmãs. não ultrapassando os limites de faltas por disciplina. O rendimento da aprendizagem será sob os aspectos quantitativos e qualitativos expressos em graus que variam de 0.0 (dez) pontos aproximados a décimos e conceitos. 3. 4.1 Corpo discente O corpo discente será composto 45 (quarenta e cinco) alunos. igual ou superior a 6.3 Administração Acadêmica do Curso de Ações Táticas Especiais .

BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 (Conforme Anexo I) 6. . Munições CALIBRE . com as datas e horários para utilização dos meios acima citados. .40 38 12 5. MATERIAL INDIVIDUAL DO ALUNO A SER APRESENTADO NA SEMANA ADMINISTRATIVA DO CURSO PARA A DEVIDA CONFERÊNCIA. DISPOSIÇÕES FINAIS Os casos omissos neste plano serão resolvidos pelo Corpo Técnico do BOPE. . O Comandante do BOPE encaminhará ofícios aos respectivos Diretores e Comandantes.Kit de Primeiros Socorros.56 mm 7. WELLINGTON FERREIRA SILVA – Ten Cel QOC PM Diretor de Ensino da PMAL ANEXO I LOGÍSTICA a.Kit de Uniformes.62 mm QUANTIDADE 9900 (nove mil e novecentos cartuchos) 4500 (quatro mil e quinhentos cartuchos) 1350 (mil trezentos e cinquenta cartuchos) 4500 (quatro mil e quinhentos cartuchos) 1350 (mil trezentos e cinquenta cartuchos) ORIGEM CSM/MB/PMAL CSM/MB/PMAL CSM/MB/PMAL CSM/MB/PMAL CSM/MB/PMAL ANEXO II MATERIAL INDIVIDUAL DO ALUNO A SER APRESENTADO NA SEMANA ADMINISTRATIVA DO CURSO PARA A DEVIDA CONFERÊNCIA.Kit Operacional. (Conforme Anexo II) 7. Meios Materiais/Meios Passagens Aéreas para equipe de instrução Etapas de Alimentação Discriminacao Destino Belo Horizonte /Maceio/ Belo Horizonte Café/Almoço/Jantar na quantidade de 1260 (mil duzentas e sessenta) Alvos Tipo silhueta Colt Obréias Na cor preta Veiculo para Micro ônibus Transporte de Tropa Quantidade Origem 04 (quatro) DAL passagens 1260 (mil DAL duzentas e sessenta) 100 (cem) 3000 (três mil) 01 DAL DAL S/MOTO b.12 Sua segurança: nossa missão. designados pelo Comandante do Batalhão de Operações Policiais Especiais. c. .

Sua segurança: nossa missão.01 (um) porta carregador duplo preto para . . . .Canivete tipo suíço.Escova de dente.Saco de lixo de 3 litros. . para o dia 16 de março de 2010. .02 (dois) pares de meia na cor preta.Chave de fenda pequena. .Aparelho de barbear.Protetor auricular individual. Dorflex. .: O aluno deverá apresentar todo o material na Semana Administrativa do Curso para a devida conferência.Tiras de borracha (30 no mínimo). . .Corda preta de 05 mm de nylon trançado – retinidas (10 metros).40.Taxa acadêmica no valor de R$ 250.01 (um) porta algema. . preto.Algodão.00 (duzentos e cinquenta reais) a ser paga R$ 150. .Sungão preto.Kit Costura.Kit Limpeza de Armamento. .01 (um) rolo de gaze. Obs.Saco de gelo bem resistente.Kit de Higiene Pessoal.Fósforo.Creme dental.5 metros).00. . . B – Kit de Uniformes . C – Kit de Primeiros Socorros . .02 (duas) fotos 3x4 de frente fardado sem cobertura. 10 (dez). .01 (um) rolo de esparadrapo. 03 (três).01 (um) frasco de andolba ou álcool iodado.Plástico preto 2x2. . .02 (dois) pares de coturno preto. . .Corda preta de 12 mm de nylon trançado – cabo solteiro (4.Cinto N. . .02 (duas) camisetas meia manga pretas.Kit de Instrução. .00 no ato da apresentação para inicio do curso e R$ 100. A – Kit Operacional . . etc. . .Lanterna pequena resistente à água na cor preta.Aspirina. D – Kit de Higiene Pessoal . A referida taxa será utilizada para o deslocamento. . .A.Óculos de proteção (incolor).02 (dois) Uniformes de instrução.Cantil com porta cantil. 13 BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 . tamanho grande.01 (uma) tesoura pequena. . .Facão.Sabonete de enxofre ou côco.Papel higiênico. .01 (um) coldre de perna preto. . . . .Bastão de camuflagem. . estadia e aquisição de materiais de expediente e consumo no período em que curso será realizado na Companhia Independente de Operações de Sobrevivência na Área de Caatinga – CIOSAC-PMPE. .

datada de 19 de dezembro de 2009. do de acordo o Art. . do.Toalha pequena (de preferência as de alta absorção). conforme cópia da Certidão de Nascido Vivo nº 30-50604142-7.8 – Jaudiran Jurema da Silva.PE. G – Kit de Costura .Caneta esferográfica. apresentou ao Subcmt Geral.Hipoglós.Apresentação de Certidão de Nascido Vivo: O Sr.376 de 09/03/1989. NP nº 250 .1– JEFFERSON CARUZO FERREIRA. de acordo o Art.Comando do Policiamento da Capital a) 1º Batalhão de Polícia Militar 1. datada de 26dez2009. oriunda do Hospital Geral Santo Antonio. 103 Da Lei nº 5346. nº 33.Frasco de óleo diesel (limpeza). comandante do 1º BPM. no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Parágrafo Único do art. 33215.06 Mat.2009) VI . falecida no dia.Agulha. TC QOC PM. 11439-1 - . da 2ª Cia do 1º BPM.91 Mat. 103 Da Lei nº 5346. .Apresentação de Declaração de Óbito: O TC QOC PM. 3. Obs. a partir de 31Dez2009. 2. NP nº 252 . Comandante do 1º BPM. a Diretoria de Pessoal tome conhecimento e adote as providências pertinentes. concedeu 05(cinco) dias de Licença Paternidade ao Sd PM nº 7525. Comandante do 1º BPM. no dia 26dez2009. . Em conseqüência. oriunda do Hospital Regional Dom Moura Garanhus .Graxa preta e escova de sapatos. F – Kit de Instrução . a DP tome conhecimento. 7765. pertencente a 2ª Cia do 1º BPM.14 Sua segurança: nossa missão. E – Kit Limpeza de Armamento .Designação de Oficial – Encargo: O Comandante do Batalhão de Polícia Guardas.NP nº 003-P1 . BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 . (REPRODUZIDO PÓS-CORREÇÃO AO BGO nº 225 de 10. de 26 de maio de 1992(ESTATUTO DA PMAL). oriunda do Ministério da Saúde. conforme cópia da Certidão de Nascido Vivo nº 30-50556238-5. Em conseqüência.88 Mat. NP nº 253 .Bloco de anotações. Em conseqüência. botões e linha preta.Panos de limpeza. 9863.Frasco de óleo Singer (lubrificação). pertencente a 2ª Cia do 1º BPM. concedeu 05(cinco) dias de Licença Paternidade ao Cb PM nº 5369. a DP tome conhecimento. .12. RESOLVE: Designar o Cap PM QOC PM Mat. pertencente à MARIA FERREIRA DA CONCEIÇÃO. aprovado pelo Dec.: Em conseqüência a DF e DAL tomem conhecimento e adotem as providências de suas alçadas. avó do Sd PM nº 9931. devido ao nascimento de seu filho. 5º do Regulamento para Movimentação de Oficiais e Praças da PMAL – REMOP. a partir de 31Dez2009. TC QOC PM. datada de 31 de dezembro de 2009. . b) Batalhão de Polícia de Guardas . de 26 de maio de 1992(ESTATUTO DA PMAL). cópia da Declaração de Óbito nº 12369862-0.Apresentação de Certidão de Nascido Vivo: O Sr. devido ao nascimento de seu filho.9 – Jose Everaldo Ávila Ferro.

Decreto nº 37.1ª Companhia de Polícia Militar Fazendária/Ind a) NP nº 002 – Apresentação por Conclusão de Licença Especial – Praça: Apresentou-se a este Cmdº em 29. NP nº 004 .Assessoria Militar da Procuradoria Geral do Estado . exercício 2010.Elevação de Comportamento: O Maj PM QOC Comandante da 1ª CPMFaz/Ind. no uso de suas atribuições legais resolve elevar do “Ótimo” para o “Excepcional” o comportamento do PM abaixo relacionado: GRAD.89 8879-0 Jacqueline Marlene Marinho Simões 3º Sgt PM 7289. resolve conceder um período de férias referente ao ano de 2009.89 8879-0 Jacqueline Marlene Marinho Simões 3º Sgt PM 6105.Férias de Praças: O Ten.NP nº 001 . item I e o Art. conforme publicação contida no BGO nº 001 de 04 de janeiro de 2010 VII .2 . informa que os policiais militares infra. ter sido exonerado do cargo de Subcmt do BPGd.91 9847.Sua segurança: nossa missão.87 6991-4 Jose Frauzo Suterio da Silva Em 31/12/2009 por conclusão de gozo de férias no período de 01 a 30/12/2009 referente ao ano de 2008. GRAD.7 Aurelino Ferreira de Oliveira A contar 08/07/2009 Amparo Legal: Art. Referente ao 4º qüinqüênio.042 de 06 de novembro de 1996 (Regulamento Disciplinar da Policia Militar do Estado de Alagoas).91 9814-0 Norma Ferreira da Silva Seção II Assuntos Gerais . 2º SGT 3081. Nº Mat.7 3º SGT 2530. Graduação Número Matrícula Nome 1º Sgt PM 6425. no uso de suas atribuições. em virtude do Maj QOC Mat 6393. Concessão conforme Aditamento nº 027 ao BGO nº 235 de 28/12/09. exercício em 2010.Hermes Cordeiro de Melo.12. a saber: INÍCIO 1º DE JANEIRO DE 2010 Grad.7 Francisco Teixeira de Mendonça 2. o PM desta 1ª CPMFaz/Ind. responder pelo o cargo de Subcmt do BPGd.2009 por conclusão de gozo de Licença Especial.86 MAT.2009. 15 BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 Marcel Krystian Bertoldo de Viveiros Fortes.09. exercício em 2009: Graduação Número Matrícula Nome 1º Sgt PM 6425.3 3º SGT 7614. 76.89 8448-4 Jose Amaro da Silva Irmão Cb PM 5009. a contar de 05 de janeiro de 2010.Assessoria Militar do Tribunal de Justiça .84 4649. aos policiais militares. Item IV.84 MAT. QOC BM – WALFRÂNIO DA SILVA BISPO. NOME 4177..Apresentação e conclusão de Férias – Praça: O Ten Cel PM Assessor Chefe da AM/PGE. ORD. conforme BGO nº 179 de 30. NOME 6219. apresentaram-se: Em 02/01/2010 por haver entrado em gozo de férias referente ao ano de 2009. Nº 1 1º Sgt 2768. Cel. Cb Nº 4294.Comando do Policiamento do Interior . Respondendo pela AMTJ.84 40460 TÉRMINO 30 DE JANEIRO DE 2010 Nome NAILTON LIMA DOS SANTOS EDVÂNIA GOMES DE SOUZA JOSÉ ROMEU FERREIRA DE ALBUQUERQUE IX . 75. VIII . conforme quadro abaixo.NP nº 001 .

RP.BPM. BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 I . BPTRAN. Senhor Comandante 1. Informo a V Sa que no mês de'maio de 2010 será realizado o rodízio de Observador Policial Militar para a missão de paz no TIMOR LESTE (UNMIT). MD.P. BOPE e 5°Batalhão. Cel. Rua Jussara.RPMON.C. pelo brilhante desempenho de todos durante as festividades. 05 de janeiro de 2010 Agradecimentos Senhor Comandante.3a SCh/IGPM/1. nº 003/2010 G. Versa o presente expediente sobre indicação de policia militar para missão de paz da ONU. Prefeito Comunitário Ao Ilmo Sr. onde tudo transcorreu com tranquilidade. PM.Ofícios a) PREFEITURA COMUNITÁRIA DE CULTURA PROMOÇÃO E PAZ DO COMPLEXO RESIDENCIAL BENEDITO BENTES Fundada em 04 de março de 1997 CNPJ N°. Benedito Bentes I. Atenciosamente. b) MINISTERIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO DE OPERAÇÕES TERRESTRES Of n° 4411 . CEP: 57084 050 -Fone: 3344 3825 PREFCOM Of.BPESC. 2. Sem mais. Dalmo Sena.1 URGENTE Brasília. 022278825/0001-06 FILIADA a FAMECAL Federação das Associações de Moradores e Entidades Comunitárias de Alagoas CONAM . .16 Sua segurança: nossa missão. s/n. Maceió.BR Confederação Nacional das Associações de Moradores e Entidades Comunitárias do Brasil End. BPE. Comandante Geral da Policia Militar. Vimos através desta. Tendo em vista a realização do Réveillon onde contamos com o apoio da Policia Militar para manter a ordem Pública nos festejos de fim de ano no Benedito Bentes. 3 de dezembro de 2009. Maceió / AL. envio votos de elevada estima e consideração. enviar votos de agradecimentos a toda corporação da Policia Militar.

Ao Sr COMANDANTE-GERAL DA POLÍCIA MILITAR DE ALAGOAS Comandante Maceió .AL .os documentos deverão ser convertidos na extensão PDF. voluntário. solicito-vos que a documentação constante do Compact Disc (CD) anexo. Outrossim. por parte desse comandos deverá dar entrada nesta Inspetoria ate 20 Dez 09. assinada e remetida em papel e em Compact Disc (CD) . para que sejam tomadas as medidas administra vas cabíveis. seja preenchida de maneira legível. 24 de dezembro de 2009. solicito-vos informar se essa Corporação indicará o policial acima. caso indicado por esse comando possua no mínimo 05 (cinco) anos de tempo de serviço após a formação e realizae o Estágio de Preparação para Missões de Paz a distância (EAD). Em fúnçto do acima exposto. Para esclarecimentos adicionais coloco à disposição o TC Hugo. desse Comando Geral.AL MINISTERIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO DE OPERAÇÕES TERRESTRES Of n° 4593 . Consta no banco de dados da IGPM que o seguinte militar da PMAL está habilitado a supracitada missão: Maj RHONALDY SEVERINO OLIVEIRA. constando a assinatura digital -com os arquivos separados do militar. 2. 4. para a referida missão. Senhor Comandante 1. o mesmo. Conforme indicação de V Sa do Maj PM RHONADY SEVERINO OLIVEIRA.pdf' etc e posteriormente enviada a esta Inspetoria até 15 Jan 10. 17 BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 3. de 15 Dez 09. informo a V Sa que se faz necessário. no seguinte modelo: "Maj Rhonady [Personal History]. para missão de Paz do TIMOR LESTE (UNMIT). da IGPM. Ao Sr COMANDANTE-GERAL DA POLÍCIA MILITAR DE ALAGOAS Comandante Maceió . 5.Sua segurança: nossa missão. Versa o presente expediente sobre indicação de policial militar para missão de paz da ONU. ministrado pelo Centro de Instrução de meiro Operações de Paz (CI Op Paz) na cidade do Rio necessário. nos telefones (61) 34154962 e (61) 9844-2632.1 URGENTE Brasília. de acordo com o FAX n° 096/2009 .3a SCh/IGPM/1.GCG/ASS . A confirmação da indicação do militar. 3.

glicemia.cdc.cópia com o PM e original com o(a) procurador(a): Fezes. BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 Em conseqüência. A orientação é que o PM designado faça um contato através e-mail com os PM que se encontram realizando a missão. Aeroportos e Fronteira. Obs: É conveniente entrar no site do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (www. mantendo cópias com o PM e original com o(a) procurador(a). Raios-X do tórax .gov) para verificar se existem outras doenças endêmicas na região em que haja a necessidade da vacina. b. c. Dalmo Sena Sampaio . Material individual. 3.18 Sua segurança: nossa missão. caxumba e rubéola (MMR). Inspeção de Saúde . urina e sangue (hemograma completo. colesterolemia. Meningite meningocócica f. ácido úrico e VDRL. Quando da realização do Entry Medical Examination levar esses exames para que sejam lançados os laudos no documento. quando da realização dessa vacina). (Obs: os dois campos no final da 1ª folha destina-se ao preenchimento do DPKO). Deve ser levado com o militar e apresentado à Junta Médica todos os exames solicitados. (Deverá ser feito Ctt com os PM na missão para verificar procedimentos para a imunização na Austrália) g. a Diretoria de Saúde adote as providências de sua alçada. 2. . tipagem sanguínea e tempo de coagulação). VHS. Difteria e Tétano. equipamento e fardamento. Encefalite Japonesa-Vacina “Biken” (somente para PM designados para o Timor Leste). Exames laboratoriais . d. b.cópia com o PM (somente o laudo) e original com o(a) procurador(a): Conduzir para a realização do Entry Medical Examination a chapa e o laudo para o preenchimento do documento. Entry Medical Examination Saúde . Poliomielite.original para o COTER e cópias com o PM e com o(a) procurador(a): A ser preenchido em inglês e assinado por um médico de uma Junta de Inspeção de Saúde (JIS) com a finalidade de cumprir as medidas administrativas da ONU. Revisão médico-odontológica Escrituração de uma Ficha Médica e da Ficha Odontológica. Hepatite “A” e “B”. Sarampo. Certificados de Vacinas . por ter sido designado para o cumprimento de missão no exterior.Cel QOC COMANDANTE GERAL ORIENTAÇÕES GERAIS AO POLICIAL MILITAR (PM) DESIGNADO PARA MISSÃO DA ONU 1.Manter original com o PM e cópia com o (a) procurador (a): a. Febre Tifóide e. d. 4.original para o COTER e cópia com o PM e com o (a) procurador (a): Realizada pelos hospitais militares. Antiamarílica (válido somente com a Carteira Internacional de Vacinação que poderá ser obtida junto à Divisão Nacional de Portos. Medidas médico-sanitárias necessárias: a. c. Ficha de Informação e Curriculum vitae COTER (em Português): Remeter conforme o constante da Ficha de Documentos e Exames de Saúde. e. uréia e creatinina.

Publicações JOGOS INTERNOS DA POLÍCIA MILITAR DE ALAGOAS – JIPMAL/2009 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO SOCIETY Art. em que pese o pagamento pelo excesso de bagagem.SMU CEP: 70. Art.A competição de Futebol Society dos Jogos Internos da Polícia Militar de Alagoas – JIPMAL/2009. onde as substituições são livres. 1º . 2º .Os atletas deverão usar o mesmo número. 4º . Transporte de material desacompanhado: A ONU está disponibilizando o transporte de material para o policial militar designado para uma missão de paz. a título de proteção. tênis.eb.Obs: Aparecerá a tela do SISMIPAZ “Sistema de Acompanhamento de Missões de Paz Individuais”. Art.original para o COTER e cópias com o militar e com o(a) procurador(a): A ser preenchido em inglês pelo militar designado para a missão. Cadastramento SISMIPAZ (Sistema de Acompanhamento de Missões Individuais) Siga os seguintes passos . Art.O uniforme dos atletas consistirá: Camisa de meia manga ou manga comprida. Endereço para correspondência: 3ª Subchefia (IGPM) COMANDO DE OPERAÇÕES TERRESTRES QGEx . pois. exclusivamente. Art. Personal History ONU.Brasília-DF II . 19 BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 5. 3º . será realizada de acordo com as Regras Oficiais para a modalidade e os Regulamentos e Normas adotados pela Comissão Organizadora. meias de cano longo. Documentação para transporte do armamento e munição (em Inglês . camisas com mangas. sapato ou similares.Clique em “Divisão de Missão de Paz” . 5º . Art. Art. Personal History e Supplementary Information (em Inglês .Clique em “Missões Individuais” . 9. onde o PM procederá seu cadastro obtendo o acesso através da criação de um login e senha. Cabe ao policial militar avaliar do envio de sua bagagem pela ONU.coter. 8. chuteira de Futebol Society sem travas. ficando restrito aos 15 atletas registrados na súmula do jogo.Sua segurança: nossa missão. 7. um dos quais obrigatoriamente será o goleiro.Bloco "H" . 6º .Cada equipe inscreverá o número máximo de 15 atletas. Art. camisas para dentro do calção e meias levantadas. cada uma composta de sete jogadores no máximo. caneleiras.Acesse http:www. conforme determina a regra oficial do Futebol Society. 8º .A Comissão Técnica deverá estar vestida com calças compridas ou similares. ou similares.O atleta deverá estar sempre muito bem uniformizado.original para o COTER e cópias com o militar e com o(a) procurador(a): A ser preenchido em inglês peloPM designado para a missão. Parágrafo Único .br . o uso de calça de agasalho sem zíper.630-901 . ficando facultado o uso da caneleira.mil. no decorrer de toda a competição e as camisas serão numeradas de 01 a 99. pelo menos haverá a certeza do acompanhamento da mesma durante todo o trajeto da viagem.Para se iniciar o jogo é obrigatório 07 atletas. não sendo permitida a repetição de números na mesma equipe. podendo ficar reduzida a até 04 atletas durante o jogo. calção curto. 6. sendo permitido a este. . 7º .O goleiro usará uniforme de cor diferente dos outros atletas.A partida será disputada por duas equipes. em principio.

14 . até que finde o último jogador inscrito na partida. Art.O sistema de disputa para o masculino será eliminatória dupla e para o feminino. onde o atleta batedor posiciona a bola na linha de 05 metros do campo de ataque adversário e a partir da oitava falta em diante. executadas na razão de 01 x 01. b) Cartão Azul .Ficam estabelecidos os seguintes cartões: a) Cartão Amarelo . 18 . Art. onde a equipe que comparecer no local do jogo será a vencedora e avançará na competição. Art. ficando o atleta punido no banco de reservas até que seja informado de sua volta. será observada a pontuação abaixo. com 5 minutos de intervalo. após autorização do árbitro. o placar será 1 x 0. não podendo o mesmo jogador repetir a cobrança. conforme tabela dos jogos a ser divulgada. . continuarão as cobranças. 18. d) Defesa menos vazada . pela Coordenação Geral dos JIPMAL/2009. Art. Art. 20. ou ser substituído após 02 minutos cronometrados de bola em jogo.em todos os jogos do grupo na fase. nem dentro do campo de jogo. o desempate se dará por ordem sucessiva de eliminação. c) Sorteio. 27 e 30 de janeiro de 2009. e divididos em dois tempos de 15 minutos cada um.Os casos omissos serão resolvidos em primeira instância pela Coordenação da Modalidade do Futebol Society e na impossibilidade desta.em todos os jogos do grupo na fase.A equipe que cometer a sexta e a sétima infração por período de jogo.O atleta que receber este cartão não poderá retornar mais ao campo. 10 . Art. 22 . 19 . 21 . 19. Art. sagrando-se campeã a equipe que obtiver maior número pontos na competição: Vitória = 3 pontos / Empate = 1 ponto / Derrota = 0 ponto Art.Para critério de classificação no Futebol Society Feminino. rodízio simples. BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 Art. sofrerá uma penalidade.O tempo de duração de cada jogo será de 40 minutos com o cronômetro aberto.O tempo máximo para cobrança de um tiro de meta. 11 . com 5 minutos de intervalo. Art. Art. zerando as infrações para o segundo período.No feminino cujo resultado seja por WO. 16 . 13 .Na competição feminina quando as equipes terminarem empatadas. 9º .O atleta será expulso do jogo e não poderá jogar na próxima partida de sua equipe. Art.O Atleta que receber o cartão amarelo só poderá retornar ao campo. 20 . b) Gol average. 25.As equipes participantes deverão estar no local da competição no mínimo 20 minutos antes do horário previsto para o início dos seus jogos.em todos os jogos do grupo na fase. enquanto que e a equipe faltosa será a perdedora e não somará pontos e ainda será notificado o representante da equipe para justificar a ausência das atletas. Art. sempre que a situação exigir em virtude da quantidade de participantes que poderá ser ímpar no transcorrer da competição em razão do sistema de disputa empregado será utilizado os seguintes critérios para escolha da equipe beneficiada na competição: a) Ataque mais positivo.No masculino cujo resultado seja por WO. da seguinte forma: a) Confronto direto . 17 .20 Sua segurança: nossa missão. nos horários compreendidos das 7h às 11h e de 14h às 17h. 15 . 12 . c) Ataque mais positivo .utilizado somente no caso de empate entre 02 equipes. c) Cartão Vermelho .Na competição masculina. o placar será 1 x 0.As competições de Futebol Society serão realizadas nos dias 11. e) Sorteio. 13. enquanto que a equipe faltosa será a perdedora e automaticamente será eliminada da competição e ainda será notificado o responsável pela equipe para justificar a ausência dos atletas. ou ser substituído. e divididos em dois tempos de 20 minutos cada um. Parágrafo Único – O jogo feminino terá duração de 30 minutos com o cronômetro aberto. onde a equipe que comparecer no local do jogo será a vencedora e somará 03 (três) pontos. até terminar o período de jogo será cobrada penalidade máxima. onde o atleta punido com cartão azul não poderá permanecer no banco de reservas. onde mais uma vez persistindo o empate.Em caso de empate no tempo regulamentar será adotado o critério de cobrança de três pênaltis. tiro de canto e de um arremesso lateral será de cinco segundos. podendo ser substituído após 02 minutos cronometrados de bola em jogo. Art. b) Gols average .

Jogo 09 Perd. Jogo 23 Perd. Jogo 25 Venc. Jogo 04 Venc. Jogo 22 Venc.2010 33 8h Capo da 34 9h APMSAM 35 10h BOPE BPRV QCG CPC-3ªCPM/I Venc. Jogo 02 Perd. 21 BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 TABELA DO FUTEBOL SOCIETY MASCULINO Dia 11.2010 21 7h 22 8h 23 9h Campo da APMSAM 24 14h 25 15h 26 16h Dia 20.01. Jogo 18 Venc. Jogo 10 Perd.01. Jogo 12 Venc. Jogo 03 x x x x x x x BPRP BPGD CPAI/2-2ªCPM/I-4ªCPM/I BPA 1º Melhor IT Perd. Jogo 21 x x x x x x Venc. Jogo 07 Perd. Jogo 09 Venc. Jogo 11 Perd. Jogo 23 Venc. Jogo 28 .01. Jogo 19 Perd. Jogo 12 Venc. Jogo 08 Venc. Jogo 24 Venc. Jogo 01 Perd. Jogo 17 Venc. Jogo 27 x x x Venc.2010 Jogo Hora 1 7h 2 8h 3 9h 4 10h 5 14h 6 15h 7 16h Local RPMON BPE 8º BPM 6º BPM 9º BPM 1º BPM 5º BPM x x x x x x x Campo da APMSAM Equipes 4º BPM CPI-1ªCPMFAZ/I 10º BPM DE-APM-CFAP-CPM-DEF BPESC CPAI/1-7ºBPM CPA/3-2ªCPM/I Dia 13. Jogo13 Venc.01. Jogo 14 Perd. Jogo 21 Perd. Jogo 01 Venc. Jogo 24 Venc.01. Jogo 05 Venc. Jogo 07 Venc.2010 27 7h 28 8h 29 9h Campo da APMSAM 30 14h 31 15h 32 16h Dia 25.Sua segurança: nossa missão. Jogo 20 x x x x x x Venc.01. Jogo 05 Perd. Jogo 26 Venc.2010 15 7h 16 8h Campo da 17 9h APMSAM 18 10h 19 14h 20 15h Dia 19. Jogo 15 Venc. Jogo 08 Perd. Jogo 16 Venc. Jogo 06 Perd. Jogo 04 Perd. Jogo 06 Venc. Jogo 20 Venc. Jogo 03 x x x x x x Perd.2010 8 7h 9 8h 10 9h Campo da 11 10h APMSAM 12 14h 13 15h 14 16h Dia 18. Jogo 02 Venc. Jogo 19 Venc. Jogo 11 Perd. Jogo 11 Venc. Jogo 22 Perd. Jogo 10 Venc.

Jogo 38 Venc. Jogo 31 Venc.Cel QOC PM Subcmt Geral – RGPM nº 01. Jogo 41 Venc. Jogo 38 Venc.01.SEM NOVIDADES 5ª PARTE COMUNICAÇÃO SOCIAL – SEM NOVIDADES Dalmo Sena Sampaio . Jogo 30 Venc. Jogo 32 Melhor IT Dia 27.01.2010 45 7h Capo da 46 9h APMSAM 47 10h Perd.084/989 . Jogo 37 x x x x x x Venc. Jogo 43 Venc. Jogo 29 Venc. Jogo 33 Venc. Jogo 33 x x x Venc. Jogo 32 Perd. Jogo 35 Venc. DISCIPLINA E RECOMPENSA . BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 004 DE 07 DE JANEIRO DE 2010 36 37 38 14h 15h 16h Venc. Jogo 39 Melhor IT Perd.Cel QOC PM Cmt Geral – RGPM nº 28/979 Confere com o Original Luciano Antonio da Silva. Jogo 37 Venc. Jogo 34 Venc. Jogo 44 x x x Venc. Jogo 40 Venc. Jogo 36 Venc.2010 39 7h 40 8h 41 9h Campo da APMSAM 42 14h 43 44 15h 16h Perd. Jogo 42 Dia 30. Jogo 45 TABELA DO FUTEBOL SOCIETY FEMININO Jogo Local Data Hora 18/jan 16h 01 Campo da 25/jan 7h 02 APMSAM 30/jan 8h 03 Equipes 8º BPM x 1º BPM x BPESC x 1º BPM BPESC 8º BPM PAULO SÉRGIO DE FRANÇA LOPES – TEN CEL PM QOC Presidente da Comissão Organizadora dos JIPMAL/2009 4ª PARTE JUSTIÇA.22 Sua segurança: nossa missão. Jogo 31 Perd.