You are on page 1of 2

[ESTUDO DIRIGIDO 02

]
Introdução à Bioestatística
Prof. M.Sc. Márcio Souza

30 de setembro de 2010

Nome: ________________________________________________________________

ESTÁ TUDO “NORMAL” COM SUA PRESSÃO ARTERIAL?

Eventos aleatórios cuja distribuição de probabilidade segue o padrão apresentado na figura ao lado enquadram-se se na chamada "distribuição normal", também conhecida como Curva de Gauss ou Curva do Sino (Bell Curve). Um exemplo bastante próximo de todos sobre como a curva de distribuição normal ajuda a definir padrões esperados é a pressão arterial. Quando o o médico infla a almofada em nosso braço, lê o manômetro e nos informa que o resultado é 12 por 8, nos sentimos aliviados. Alguém já se perguntou, porém, por que 12/8 e não qualquer outro resultado é considerado padrão de normalidade deste parâmetro médico? A resposta é simples: as curvas de distribuição normal para a pressão arterial sistólica e diastólica tendem a concentrar seus resultados em torno de 120 e 80 mmHg, respectivamente. Paciente 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Média Variância PAS
(mm Hg)

Prob.
PAS

PAD
(mm Hg)

Prob.
PAD

121,31 120,83 98,76 142,89 115,63 90,58 135,58 139,32 82,44 154,29 118,92 104,99 117,72 76,26 175,16 134,33 110,56 106,87 124,66 128,96 119,88 569,53

0,0167 0,0167 0,0112 0,0106 0,0164 0,0078 0,0135 0,0120 0,0048 0,0060 0,0167 0,0137 0,0166 0,0031 0,0012 0,0140 0,0155 0,0144 0,0164 0,0156 ---

84,97 80,01 85,61 102,91 93,09 78,69 81,54 79,05 74,39 89,18 74,86 73,92 77,67 54,08 76,37 81,79 99,49 62,32 81,49 68,63 79,53 129,16

0,0319 0,0351 0,0311 0,0046 0,0181 0,0349 0,0348 0,0350 0,0311 0,0253 0,0317 0,0304 0,0344 0,0026 0,0334 0,0347 0,0081 0,0105 0,0348 0,0213 ---

A tabela da esquerda contém as aferições de pressão sanguínea (em mm Hg), tanto sistólica (PAS) quanto diastólica (PAD), de 20 pacientes selecionados aleatoriamente. Essa tabela também informa a probabilidade exata de cada pressão aferida ocorrer. O fato das probabilidades pontuais dessas aferições serem tão baixas é inerente às variáveis aleatórias contínuas. Dessa forma, forma as distribuições de probabilidade dessas variáveis são usualmente estudadas em função de intervalos das mesmas, e.g.: P(120 < x < 122); P(x < 112); P(x > 123) etc. Sabe-se se também que as aferições de pressão arterial servem como indicador de algumas anormalidades na saúde humana que, por sua vez, carecem de ações preventivas de acordo com a tabela abaixo.
Nível Hipotensão Valores normais Hipertensão limite Hipertensão moderada Hipertensão grave Hipertensão sistólica específica PAS inferior a 100 entre 100 e 140 entre 140 e 160 entre 160 e 180 PAD inferior a 60 entre 60 e 90 entre 90 e 100 entre 100 e 110 Ação a tomar check-up médico auto-medição check-up médico consultar o médico consultar o médico com urgência consultar o médico

superior a 180

superior a 110

superior a 140

inferior a 90

[ESTUDO DIRIGIDO 02]
Introdução à Bioestatística
Prof. M.Sc. Márcio Souza

30 de setembro de 2010

Nome: ________________________________________________________________

Considerando as informações acima, faça o que se pede: 1) Esboce no espaço abaixo, a partir dos dados da tabela das pressões arteriais, as curvas das pressões sistólicas e das pressões diastólicas em relação às respectivas probabilidades (utilize cores diferentes para cada curva);

2) Considerando as respectivas distribuições de probabilidade caracterizadas pelas curvas acima, bem como a média e desvio padrão amostral da PAS e da PAD, calcule a probabilidade de, selecionando um paciente ao acaso o mesmo tenha: a) b) c) d) e) f) Hipotensão; Valores Normais; Hipertensão limite; Hipertensão moderada; Hipertensão grave; Hipertensão sistólica específica.