You are on page 1of 2

A energia escura: uma psicanálise do cosmos

Na Psicologia Analítica de Jung encontramos algo muito interessante: o conceito de sombra. A sombra é a parte indesejada e não aceitável da nossa psique. Ela representa os aspectos da personalidade que se opõem aos da persona (aquela máscara social usada para vendermos uma imagem de nós mesmos). A persona é a roupa bonita que o ego usa nos eventos sociais, familiares e profissionais. A sombra é aquilo que a roupa tenta esconder. Quem sabe as celulites e feiúras da alma. Tudo tem dois lados. Onde tem luz, tem sombra e quanto maior a luz, maior a sombra. Aceitar isso não é nada fácil. O ego é a parte fotônica da nossa psique. Embora tenha uma parte inconsciente, ele predominantemente atua na luz da consciência. A sombra, por outro lado, trabalha na obscuridade. A integração destes dois processos dentro de cada um de nós é o nosso maior desafio. Um encontro amoroso com aquilo que mais nos incomoda em nós mesmos é a condição básica do aprimoramento interior. No "Kybalion" de Imhotep ou Thoth, o que acontece no microcosmo também acontece no macrocosmo. O universo, assim como o homem, também tem um lado obscuro e sombrio. O universo que conhecemos tem como característica básica a sua visibilidade graças às interações fotônicas que realiza em suas entranhas mais profundas. Essa parte visível é o seu ego cósmico. Mas ele tem uma parte que não é visível. Esse aspecto misterioso só pode ser estudado indiretamente através dos efeitos que ele provoca na matéria do nosso espaço sideral. Uma parte muito pequena do que a física chama de energia escura manifesta-se através da matéria escura - a sombra em um nível cósmico? Mais de 70% do nosso universo é composto de energia escura. A matéria escura corresponde a 23% do universo e somente 4% ao mundo material visível. A parte consciente da nossa psique (o ego)é apenas uma ponta de um imenso iceberg psíquico na visão de Freud.

Dinâmicas obscuras que acontecem muito além da visibilidade do mundo fenomênico (ego cósmico. o universo também tem uma sombra. Na psicanálise do universo manifesto. nós poderemos conhecer os segredos da psique divina e interpretarmos os sonhos sagrados de Deus. E é graças à ela que tudo acontece. manifesta na matéria escura.A psique cósmica. assim como a nossa. É de onde vem a criatividade cósmica! Segundo Jung. . Ela atua em todas as manifestações cosmológicas e astronômicas. Tudo indica que o universo tem uma psique cujos arquétipos cósmicos são os mesmos que dinamizam a nossa interioridade. é a "quintessência" de tudo. O dia em que a psique cósmica deitar-se no divã da psicanálise transpessoal. a sombra da energia negativa escura. é nutrida basicamente por processos sombrios e misteriosos. Quem sabe um ego consciente (a matéria visível). Tudo isto configurando a grande "Anima Mundi" dos alquimistas ou psique cósmica. uma sombra (a matéria escura) e um grande inconsciente criativo (a energia escura). Mas quem será o terapeuta? Arrisco dizer que o coração dos homens puros. Portanto.individual). a sombra é a fonte da criatividade! Quando reprimimos a sombra também abafamos a nossa inspiração criativa.