Objetivos

- Objetivo Geral
Determinar a concentração de íons ferro no seu estado ferroso (Fe 2+) em uma amostra de água, fazendo o uso do método da Ortofenantrolina, de recursos correlatos e de padrões auxiliares do mesmo elemento. - Objetivos específicos Preparar Soluções padrões de Ferro (Fe 2+) em diferentes concentrações no intuito de compará-las com uma amostra em branco isenta do íon em questão e de utilizá-las na calibração do aparelho de espectrofotômetro a fim de que as leituras subsequentes sejam feitas de modo a evitar grandes desvios analíticos. Verificar através do instrumento apropriado a Absorvância da amostra de água bruta em análise e inferir o quantitativo dos íons Fe 2+ presente na mesma através da curva-padrão de calibração.

3

Introdução O Ferro é um dos elementos químicos mais encontrados numa determinada grande quantidade de solos e nas águas naturais. estabilidade. Águas com alto conteúdo de ferro. Limite estabelecido em função de problemas estéticos relacionados à presença de ferro na água e da alteração do sabor que este confere a água. faz-se necessário a utilização de um conjunto de ferramentas metodológicas que possuam alto grau de sensibilidade. que é insolúvel e se precipita. No referente às indústrias o ferro possui a tendência de se depositar em superfícies de troca de calor. e que gerem pouco ou quase nenhum resíduo danoso ao meio ambiente.3 mg/L. Um dos métodos mais utilizados é o da Ortofenantrolina.3 mg/L. ao sofrerem oxidação se precipitam sobre louças sanitárias. ao saírem do poço são incolores. conferindo-lhes uma aparência nada agradável. Biotita e Pirita. suas fontes são minerais escuros (Máficos) portadores de Fe: Magnetita. podendo provocar rupturas nos tubos e causar entupimentos. 4 . No que se refere aos ambientes oxidantes o Fe +2 passa a Fe+3 dando origem ao hidróxido férrico. Nos sistemas de distribuição de água o ferro suja os acessórios das canalizações e acumula depósitos na rede. assim como manganês. Pode deteriorar certos tipos de resinas de estações desmineralizadoras de água. como em tubos de caldeiras e resfriadores. O ferro . mas ao entrarem em contato com o oxigênio do ar tornam-se amareladas. A partir desse processo a amostra é lida no espectrofotômetro a 510 nm comparando-se os resultados com a análise de padrões previamente preparados. Possui uma grande afinidade com o Manganês do qual geralmente está sempre acompanhado. Este consiste no processo de redução de ferro em meio ácido e na presença de Hidroxilamina e posterior tratamento com Fenantrolina no qual será formado um complexo de coloração vermelho-laranja. No estado ferroso (Fe+2) é capaz de formar compostos solúveis principalmente com os hidróxidos. Tal solução obedece a lei de Beer. Está persistentemente presente em quase todas as águas subterrâneas em teores abaixo de 0. azulejos e roupas manchando-as. Em função das diversas exigências que um aquífero deve atender para fornecimento de água seja para utilização doméstica ou industrial. tingindo fortemente a água. Os padrões de potabilidade exigem que uma água de abastecimento público não ultrapasse 0.

Com o balão em mãos. agitou. de modo que os resultados obtidos são de confiança e válidos. 5 . adicionou. preparada previamente no laboratório de química do IFPE. Tal procedimento foi feito em duplicata. tal ação não modifica o valor do resultado final de forma significativa. porém. adicionou. nesta etapa de preparo a solução deveria ser aquecida.se o balão até sua aferição com água destilada e deionizada. para que assim houvesse a redução de erros sistemáticos.o em repouso até o momento da realização analítica no equipamento. Em seguida.se 4 ml de uma solução de ácido clorídrico 1:1 (HCl) cuja preparação se deu no dia 17 de outubro de 2012 no laboratório de química do IFPE e 1 ml de uma solução de cloridrato de hidroxilamina. e com a ajuda de uma pipeta graduada de 50 ml e um pipetador de borracha (também conhecido como pêra de borracha). posicionado sob a torneira do equipamento contemplasse 1 ml da solução.se então que o fluido presente na bureta (solução padrão de ferro) escoasse até que o balão volumétrico de 100 ml de capacidade. de posse de outro balão volumétrico limpo e seco de 100 ml de capacidade.Preparação da amostra padrão (branco) A preparação das soluções padrões foi realizada a partir de uma solução padrão de ferro (Fe+2). Após essa etapa.Parte experimental . Em seguida.se 10 ml de uma solução tampão de acetato de sódio 3 mols/ L (3 molar) preparada no dia 02 de março de 2013 e mais 5 ml da solução de ortofenantrolina cuja preparação se deu no dia 21 de setembro de 2012. o balão foi completado até o menisco com água destilada e deionizada ocorrendo sequencialmente uma sutil agitação da solução presente no mesmo. De acordo com o roteiro da prática fornecido pelos educadores orientadores do projeto. Deixou. A obtenção da amostra se deu retirando primeiramente uma alíquota da solução padrão primário. e só então completou.se o volume para o balão.se levemente o mesmo deixando. Prosseguindo com o experimento. o mesmo não ocorreu por fatores adversos. cuja sua concentração era de 10 mg/L (10 ppm). Contudo. cuja autoria e data de preparo é desconhecida e alimentou-se a bureta previamente limpa. transferiu. seca e segura por garras no suporte universal ate que a mesma estivesse calibrada.

Todavia. para que só assim elas recebessem de fato a solução para análise em definitivo. antes da introdução das cubetas no equipamento foi necessário secá-las com papel (em geral guardanapo é utilizado) para que o espectrofotômetro não sofresse danos. tomou-se também a precaução de segurá-las pela parte marcada por fissuras. Com uma pipeta volumétrica retirou-se 50 ml da alíquota e depositou. Assim. cuja imagem do mesmo estará disposta abaixo.se em um balão volumétrico de 100 ml. Tal equipamento possui a estrutura necessária e com capacidade de comportar um número de cubetas suficientes para que todas as amostras sejam colocadas de uma única vez no mesmo. Estando as cubetas devidamente limpas e secas. os balões foram levados ao espectrofotômetro. .Preparação da amostra a ser analisada Tomou-se uma alíquota da amostra de água bruta para análise colhida pela referente equipe previamente. proveniente de uma cacimba localizada no bairro UR-7.Análise da amostra no equipamento No final da realização dos procedimentos anteriores portava-se um total de três balões volumétricos. ambientou. 6 .se as mesmas lavando. Figura 01: Espectrofotômetro.. Aparelho utilizado para aferir a absorvância de soluções em diferentes comprimentos de onda.as no mínimo três vezes com a solução a ser analisada. na várzea. sendo que dois deles continham a solução padrão e o outro a amostra a ser analisada. O mesmo tratamento realizado na preparação das soluções padrões foi reproduzido na preparação da amostra a ser analisada e por esse motivo o procedimento não será repetido com o intuito somente de não ser redundante. para que a acurácia da análise não fosse prejudicada pela existência de marcas de digitais presentes na cubeta.

04 0.2 0.093 0. esses estão dispostos na tabela abaixo assim como outros parâmetros auxiliares.035 0.003 R² = 0.012 0.074 0. Tabela 01: Absorvância do Ferro em seu caráter ferroso a distintas concentrações Solução Alíquota Padrão 01 02 03 04 05 5 mL 3 mL 2 mL 1 mL 0.012 De posse dos dados acima se construiu a seguinte curva de calibração a fim de verificar a concentração de ferro presente na amostra em análise a partir do seu valor absorciométrico.022 y = 0.9522 0.6 0.0955 0.075 0.035 0 0.5 mL Conc.012 0. Relação entre a Absorvância e Concentração de Fe 2+ 0.6 0.022 0.8 Concentração de Fe 2+ em mg/L 1 1.4 0.0745 Absorvância 0.1 0.012 0 0.022 0.0955 0.0 0.06 0.08 0.12 0.039 0.2 0.0745 0.1 2+ Absorvância Leituras Média 0. de Fe (mg/L) 1.031 0.4 0.2 Figura 02: Absorvância X Concentração de íons Fe 2+ 7 .0974x + 0.02 0.Resultados e Discussões Com base nas análises das soluções padrões de ferro (Fe 2+) devidamente preparadas em laboratório foram encontrados valores absorciométricos para as mesmas a partir de um aparelho de espectrofotômetro ajustado ao comprimento de onda λ= 510 nm.022 0.098 0.

Terminada a verificação da absorvância da alíquota de água natural analisada inferiu-se o valor absorciométrico de 0.021 mg/l.0. inexiste concentrações negativas para avaliação em questão. o qual não é viável pois.001 para a referida amostra e tendo em vista os dados encontrados provenientes da Curva-Padrão de Calibração determinou-se o quantitativo de . 8 .

visto que o resultado absorciométrico obtido não permitiu que fosse encontrada uma concentração de íons Fe 2+ passível de comparação com os padrões pré-estabelecidos. 9 .Conclusão Devido a prováveis erros de manipulação não foi possível estabelecer um parecer para a amostra analisada.

com.Referências Bibliográficas BIOMOL.biomol. BIOSPECTROESPECTROFOTÔMETRO LUZ VISIVEL SP220.br/MaisAnuncio.asp?CodProduto=180 Acesso em: 07 de abril de 2013 10 . Disponível em: http://www. Comércio de Equipamentos e Produtos para Laboratórios.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful