You are on page 1of 17

BANCO DE ATIVIDADES

Disciplina: Arte Série: Introdução Segmento: Ensino Fundamental Semestre: 1º/2012 Elaborador(a): Tai Nunes

INTRODUÇÃO

Caro(a) professor(a) de Arte, Este Banco de Atividades foi elaborado levando em consideração a importância da experimentação e do lúdico na formação da criança no primeiro ano. Acredito que tais atividades serão assim complementares à proposta do material didático que é, em si mesmo, lúdico e experimental. Esta proposta tem muito a nos ensinar em relação ao ensino de arte como um todo porque é de grande valia a nossa atividade como professores e, porque não dizer como seres humanos, que nunca nos esqueçamos de que o processo que torna possível à imaginação tomar forma nasce da liberdade da experimentação; não apenas quanto às técnicas e aos materiais, mas também quanto às possibilidades que existem quando conseguimos dar ao nosso próprio pensamento uma nova configuração. Assim tocamos o encantamento do mundo! Crescemos e tudo o que nos cerca contribui para que nos tornemos cada vez mais engessados em formas, conceitos, fórmulas, procedimentos, modelos. A criança é justamente o avesso deste cenário no universo humano. Sua curiosidade, abertura, liberdade, expressão dotam-na de uma linguagem expressiva que pode assumir qualquer forma. O convite é, senão outro, que aprendamos com o que elas querem nos dizer. A proposta do material didático é a de apresentar a linguagem artística. Para isto os autores fazem uso do desenho, da pintura, da escultura e da gravura enquanto linguagens constituídas pelos elementos linha, cor e forma. Estamos aqui apenas para apresentar sugestões. Ouse ir além e através! Siga sua intuição e compartilhe das melhores escolhas com seus alunos. Inauguramos assim nossa viagem pelo mundo da arte. Um grande abraço, Tai

1

5 e 6 Atividades 7.QUADRO DE CONTEÚDOS E CAPÍTULOS CONTEÚDOS / CAPÍTULOS De que é feita a arte? Pinceladas Carimbos malucos Corte. 8 e 9 Atividade 10 2 . vir. vira tinta QUESTÕES Atividade 1 e 2 Atividade 3 Atividades 4. dobre e recorte Vira.

2 – Pedir às crianças que dividam o espaço da cartolina que receberam em pequenos espaços conforme o modelo a seguir: 3 – Agora cada criança preencherá cada espaço com linhas em posições e cores diferentes conforme os exemplos que seguem: ***Considere cada quadradinho deste como uma das partes do desenho anterior . quadrados. assim: 3 .ATIVIDADE 1 Objetivo: Desenvolver a noção de arte através do uso da linha. triângulos. etc). Desenvolvimento: 1 – Distribuir as canetinhas e as cartolinas. Assunto: Texturas com linhas coloridas de canetinhas. formas orgânicas. o professor poderá também dar continuidade ao preenchimento das formas sugerindo que com a própria canetinha os alunos preencham alguns dos espaços deixando outros vazios. Materiais: • • Canetinhas coloridas Cartolina branca no tamanho aproximado do papel A4 dividida em diferentes tamanhos e formas (círculos. 5 – Se achar conveniente. 4 – Ao final desta atividade o professor poderá colar cada desenho num colorset colorido e fixá-los na parede.

. arte é imaginação! Materiais: • • • • • Livros de história diversos Desenho animado – Alice no país das maravilhas (o desenho animado) Papel sulfite branco Canetinhas de várias espessuras e cores Música: “Imaginação” – Marcos Valle Desenvolvimento: 1 – Distribuir os livros para as crianças a fim de que elas explorem as imagens e criem as histórias. 4 – Neste momento é provável que surjam polêmicas quanto à veracidade da história e das histórias imaginadas pelas crianças. Assunto: Criar é imaginar. Este é o momento ideal para chamar a atenção das crianças para quantas histórias poderiam ser contadas com as mesmas imagens. 4 . mas esta técnica poderá também ser utilizada em preto e branco ou até mesmo como meio de preenchimento de desenhos figurativos realistas.. ____________________________________________________________________________________________ _ ATIVIDADE 2 Objetivo: Desenvolver a noção de arte a partir do conceito de imaginário. tudo que o artista precisa para desenhar sai a partir da linha. 3 – O professor poderá então escolher duas histórias dentre as apresentadas e realizar a leitura das mesmas. sugerir que algumas das crianças contem as histórias para o grupo baseando-se a pena nas imagens. Afinal. 2 – Observe como esta técnica simples poderá acompanhar outras iniciativas vinculadas ao desenho! Aqui utilizamos figuras abstratas.Observações: 1 – Este exercício pode ser interessante para abordagem do conceito da linha e da textura no desenho. 2 – Depois de alguns minutos.

7 – Tudo que imaginamos pode um dia se tornar realidade.O que se come? .Como se chega lá? .esnips.Onde ele fica? . 6 – O que é a imaginação? Tocar a música “Imaginação”: IMAGINAÇÃO (Marcos Valle . Assunto: Pintura com rolinhos.5 – O professor poderá então perguntar: por que será que isto acontece? Conduzir as perguntas até chegar no conceito de imaginação.e deixe as crianças criarem livremente. O país das maravilhas é um país imaginário? 10 – E se o país das maravilhas pudesse ser de cada um de nós? Como ele seria? Vamos criar o nosso país das maravilhas? Neste momento o professor convidará as crianças a criar o desenho do seu próprio país das maravilhas: . Foi assim com tudo o que existe no mundo: um dia alguém imaginou e se dedicou em transformar aquela ideia em realidade. Materiais: • • • • Um grande lençol branco ou papel sulfite em metro Tinta guache Rolinhos de espuma pequenos Pratos de plástico (para festas) 5 . uma obra. 9 – Numa roda de conversa as crianças poderão se manifestar sobre algo que o filme apresenta que fez com que elas pensassem na imaginação.Paulo Sérgio Valle) O que eu quiser imaginar eu sou capaz / Eu sou capaz de imaginar que eu sou capaz / De ver a lua brilhar de dia / E o sol encher a noite de alegria / A imaginação fica dentro da cabeça / Com ela a gente faz o que bem quer / Com ela eu olho prá dentro de mim / E vejo coisas lindas / Vejo o que eu quiser / Tudo a gente pode de tudo / A gente é capaz / Basta que a gente acredite em tudo / Que a gente faz / Mas tudo na vida começa lá dentro da cabeça da gente / Num lugar lá dentro / No meio dela / Onde vive a imaginação. A arte é pura imaginação! O artista imagina e escolhe meios para fazer sua imaginação se tornar realidade na obra que ele elabora. o desenho animado dos estúdios Walt Disney.php?pid=886049 ____________________________________________________________________________________________ _ ATIVIDADE 3 Objetivo: Realizar uma pintura em grandes dimensões assim como o fez Pollock..com/displayimage. 8 – O professor poderá então convidar os alunos a assistirem o filme Alice no país das maravilhas. no caso do artista. Referências: “Imaginação” – música de Marcos Valle: http://www. Quando a imaginação se torna algo concreto podemos dizer que criamos alguma coisa.Quem mora lá? ..

____________________________________________________________________________________________ _ ATIVIDADE 4 Objetivo: Reforçar o conceito de carimbo como forma de gravar imagens repetidamente. levar as crianças para o pátio. 3 – É importante. Seguem aqui alguns exemplos: 6 . não muito para não escorrer. depois de seca a primeira parte. mesmo num trabalho como este. Assunto: A sola do meu sapato é carimbo! Materiais: • • • • Papel sulfite branco em rolo (no mínimo 3m) Tinta guache Pratinhos de plástico Sapatos velhos das crianças Desenvolvimento: 1 – Acredito que seria interessante abordar com as crianças como a natureza deixa suas marcas. pezinhos e mãozinhas molhados nas tintas poderão completar a obra. Observações: 1 – A tinta deve estar um pouco dissolvida em água.Desenvolvimento: 1 – Apresentar a obra de Jackson Pollock citada na página 13. 2 – Deixar que as crianças andem sobre a pintura significa roupa que pode sujar. 2 – Para ampliar o conhecimento dos alunos sobre Pollock poderão ser passados os vídeos indicados nas referências. Ensinar às crianças como molhar o rolinho na tinta e deixar que façam uma bela pintura ao estilo de Pollock. desperdício ou indisciplina. estender o tecido ou o papel. colocar tintas coloridas nos pratinhos de plástico ao longo do tecido aberto. 4 – Num momento seguinte. 3 – Após a exibição dos filmes. deixar claro para as crianças que o objetivo está desvinculado de brincadeiras com as tintas. 4 – Os próprios alunos poderão limpar os instrumentos utilizados ao final da aula.

Cada criança vai molhar seu sapato na tinta do pratinho e carimbar o papel deixando seu rastro.. bem como em tudo que escolhemos e que está diretamente relacionado a quem somos: nossas roupas e objetos pessoais. etc. nosso quarto.tanto para o bem como para o mal. brinquedos. a impressão digital. A partir daqui é interessante levar as crianças a pensar em como o homem deixa marcas. 4 – Pensar também em tudo o que o homem cria para demonstrar quem ele é: os documentos. Ele poderá fazer isto com o desenho ( caracterizado pelo predomínio da linha) . 8 . Isto significa que o artista poderá tirar quantas cópias quiser de seu trabalho. estender o papel. 3 – A natureza desenha e seus desenhos permanecem como marcas.. o nome. com a pintura ( predomínio da cor). 5 – Na arte também existem várias maneiras do artista deixar suas marcas.. 7 . e como isto tem influenciado na vida do próprio homem e do planeta.. o sobrenome. 7 – Faremos hoje um trabalho a partir de um carimbo: os nossos sapatos! Ver na página 30 do livro a marca do pé do astronauta Armstrong na superfície da Terra. a fotografia 3X4.A água da chuva O rastro do caracol O golfinho no mar A lava do vulcão 2 – Ao apresentar cada imagem o professor poderá abordar o fato de que a natureza também desenha.Após levar as crianças para o pátio. com a gravura (predomínio da matriz). 9 . colocar tintas coloridas nos pratinhos de plástico ao longo do papel aberto (de um lado e outro do papel para que nada fique sem ser usado ). 6 – A matriz na gravura é o como um carimbo.

Dê a ela liberdade para construir sua imagem como quiser.com.br/imgres?q=%C3%A1gua+de+chuva+na+eros%C3%A3o&um=1&hl=ptBR&gbv=2&biw=1360&bih=667&tbm=isch&tbnid=6lUVAqfzk23KyM:&imgrefurl=http://www. no chão. Referências: Água de chuva na erosão: http://www.jpg&w=300&h=223&ei=SAHMTseLIube0QGH5tRK&zoom=1&iact=rc&dur=202&sig=101611564617383669226& page=1&tbnh=151&tbnw=201&start=0&ndsp=18&ved=1t:429. 11.culturamix. lado a lado ou sobre um aparador).10 – Quando fixar o trabalho na parede. o professor poderá montar a exposição dos sapatos junto à pintura. Busque o melhor de cada aluno.com/wpcontent/uploads/2009/06/erosao1.Olhe que belo desdobramento este trabalho poderá dar a partir dos sapatos pintados por Van Gogh: 1886 1886 1886 1887 1887 1888 1889 12 – Depois de registrar os rastros deixados por seus pés.com/meioambiente/natureza/erosao&docid=OzEJJDVKWBdeSM&imgurl=http://www.(eles poderão ser colocados no cantinho da parede.google. mas deixe que prevaleça sempre o modo como a criança percebe o que está vendo. apresentar as imagens de Van Gogh (o artista aparece na página 19 do livro). A partir daí as crianças poderão desenhar os seus sapatos (deixe que elas façam isto observando e desenhando).r:11.s:0&tx=121&ty=107 Rastro de caracol: 8 .culturamix.

com/pesquisa/vulcoes.br /index.aninhacamelo.s:18&tx=176&ty=99 Vulcão: http://www.html Sobre Van Gogh: educacao.jhtm www.r:5.br/imgres?q=o+rastro+do+caracol&hl=ptBR&biw=1360&bih=667&gbv=2&tbm=isch&tbnid=lX5HeMt4vL6kwM:&imgrefurl=http://babadecaracolproject.com.blogspot.br/?pg=vangogh ____________________________________________________________________________________________ _ ATIVIDADE 5 Objetivo: Exercitar o conceito de gravura a partir de uma monotipia.jpg&w=600&h=420&ei=iAPMTpysO6rL0QG1oLF O&zoom=1&iact=hc&vpx=1051&vpy=199&dur=25&hovh=188&hovw=268&tx=189&ty=145&sig=101611564617383 669226&sqi=2&page=3&tbnh=134&tbnw=180&ndsp=18&ved=1t:429.grupoescolar.com/a/b/A8FBA.com.s:39 Golfinho: http://www.com/_ESZSz7vdj48/SEbnFs_oZSI/AAAAAAAAADo /IvAqCNEewRA/s320/caracol.uol.com.r:17.blogspot.jpg&w=320&h=212&ei=2gHMToyzJaXx0gGl_9Q9&zoom=1&iact=rc&dur=204&sig=1 01611564617383669226&page=2&tbnh=136&tbnw=202&start=18&ndsp=18&ved=1t:429.google.com.http://www.jpg&w=400& h=300&ei=6wPMTt21IYrL0AHg0RE&zoom=1&iact=rc&dur=199&sig=101611564617383669226&page=2&tbnh=13 3&tbnw=177&start=15&ndsp=18&ved=1t:429.pintoresfamosos.com/2011/08/sapatos-arte-cultura-e-estilo.r:16.aninhacamelo. Assunto: Monotipia com a bandeja de isopor.br/biografias/ult1789u242.com.html&docid=wN0UHDwvRQYwM&imgurl=http://www.com.br/weblog/media/golfinhos.blogsp ot.br/imgres?q=larva+de+vulc%C3%A3o&start=39&num=10&hl=ptBR&gbv=2&biw=1360&bih=667&tbm=isch&tbnid=5AcmYQtjWBQGM:&imgrefurl=http://www.s:15&tx=104&ty=41 Sapatos de Van Gogh: http://aprofessoratialilian.google.google.br/imgres?q=o+golfinho+no+mar&hl=ptBR&gbv=2&biw=1360&bih=667&tbm=isch&tbnid=3P86XlYNoXUQ2M:&imgrefurl=http://www.com.php%3Fblog%3D2%26p%3D3172%26more%3D1%26c%3D1%26tb%3D1%26pb %3D1&docid=HzldESmTDARmvM&imgurl=http://www.grupoescolar.com/&docid=ufGByVNqIcpLmM&imgurl=http://3. Materiais: • • • • Tinta guache acrilex Bandejinhas de isopor Cartolina branca no tamanho A4 Palito de dente Desenvolvimento: 1 – Apresentar o processo da xilogravura (gravura em madeira): 9 .bp.

6 – Transferir o desenho com papel carbono para a bandejinha. poderão escolher um com a ajuda do professor para ser transferido para a bandejinha de isopor. 3 – Pedir aos alunos que façam alguns desenhos para realizarem uma gravura. propor aos alunos a experiência da gravura.Uma matriz de xilogravura Uma impressão simples em xilogravura O artista entintando a matriz da xilogravura O processo de impressão no papel 2 – Depois de apresentar o processo da xilogravura. 4 – Depois que eles fizerem os desenhos. 5 – Cada aluno vai retirar as bordas da bandejinha de isopor. 10 .

8 – Passar a tinta com pincel largo sobre a bandejinha de isopor desenhada.r_gc.br/search?hl=ptBR&q=van+gogh&gs_sm=d&gs_upl=0l0l0l33215l0l0l0l0l0l0l0l0ll0l0&bav=on.7 – em seguida. Materiais: • • • • • • • Radiografias velhas Tesoura Fita crepe Papel carbono Tinta guache acrilex Rolinhos de espuma Cartolina branca 11 .osb&biw=1360&bih =667&um=1&ie=UTF-8&tbm=isch&source=og&sa=N&tab=wi#um=1&hl=ptBR&biw=1360&bih=667&tbm=isch&sa=1&q=matriz+de+xilogravura&pbx=1&oq=matriz+de+xilogravura&aq=f&aqi= &aql=&gs_sm=s&gs_upl=6709l7155l3l9349l3l0l0l0l0l0l0l0ll0l0&bav=on.r_gc.or. inclusive em diferentes cores. prensar bem com as mãos e retirar o papel impresso com o desenho.r_pw. Observações: 1 – Várias impressões poderão ser feitas.com.r_pw.. 3 – Outra experiência interessante pode ser imprimir sobre papel color set colorido de cores contrastantes.or. Referências: Imagens sobre xilogravura: http://www. 9 – Colocar o papel por cima.osb&fp=ad3fc028321399 41 http://www.google.com/watch?v=PgNChgGbZrw&feature=related ____________________________________________________________________________________________ _ ATIVIDADE 6 Objetivo: Exercitar o conceito de gravura a partir da ideia de máscaras. Assunto: Máscaras de acetato para pintar superfícies a partir da obra de Henri Matisse. os alunos farão seu desenho com o palito de dente na bandejinha de isopor.cf..youtube.2.2. 2 – Os alunos poderão trocar suas matrizes para imprimir ou realizar experiências imprimindo matrizes diferentes sobre o mesmo papel.cf.

lavar com bucha de espuma e enxaguar. assista o vídeo: http://www. 2 – Nota-se no modelo que os cortes foram feitos com estilete.com/watch?v=-_rGNHnooUs Observações: 1 – Para tornar as radiografias transparentes basta mergulhar as folhas em água sanitária por um tempo. a máscara poderá ser emendada com durex nos cortes feitos pelas tesouras (sem pontas).youtube. 4 – Observe como a obra da artista Beatriz Milhazes (página 42 do livro) também apresenta referências interessantes para ser usada com esta técnica no que diz respeito à sobreposição das máscaras que poderiam até mesmo serem trocadas pelos colegas. 4 – eles conseguirão assim o contorno de um desenho que será transferido com papel carbono para o acetato. é possível encontrar o acetato transparente em metro em lojas especializadas em venda de couro. Referências: Se o professor quiser conhecer mais sobre as possibilidades dos moldes vazados. 3 – A partir de uma das colagens. 7 – Passar a tinta com o rolinho (o rolinho deve estar mais seco). 5 – Em seguida recortar a imagem com as tesouras. os alunos farão uma frotagem do próprio trabalho: colocar uma folha branca sulfite A4 sobre a colagem e passar giz de cera (tombado) sobre a colagem. 12 . Como isto não é possível para nossos alunos. Esta é uma tarefa do professor! Porém. 6 – Colocar sobre o papel cartolina branco e fixar as extremidades com fita crepe. 8 – Retirar o acetato e ver a imagem carimbada.• Pratinhos de plástico para distribuição das tintas Desenvolvimento: 1 – A máscara aqui nada mais é do que um molde vazado de papel contendo o desenho que será impresso: Aqui. uma máscara de acetato 2 – Após a apresentação do artista Henri Matisse (página 43 da apostila) e da realização das atividades propostas nas páginas 44 e 45 do livro. este exercício com molde vazado será bem interessante como forma de complementação. 3 – A possibilidade do molde vazado se aplica também sobre qualquer outra superfície adequando-se a tinta para cada utilidade específica.

Materiais: • • • • • Malhas de texturas.com. no caso. um tecido ou uma espuma. cores e estampas diferentes Fitas finas coloridas Linhas grossas coloridas Espumas Tesoura Desenvolvimento: 1 – A proposta é levar as crianças a pensar em dobraduras a partir de um material maleável.5 – Pode-se também variar a cor da superfície ou do papel. Assunto: Dobradura livre em tecidos. Referências: Imagens de Ernesto Neto: http://www. na próxima aula. os materiais acima.or.r_pw. possui também a proximidade com as obras de Ligia Clarck nas páginas 50 e 51 do livro.r_gc. ] 3 – Apresentar aos alunos o conceito de escultura: um desenho que. ____________________________________________________________________________________________ _ ATIVIDADE 7 Objetivo: Ampliar o conceito do tridimensional na escultura.cf. 2 – Pedir aos alunos para trazerem. 3 – Reunir as crianças em duplas. 4 – Sugerir que criem formas a partir dos materiais que têm em mãos usando das fitas coloridas e das linhas para fixá-las. além da altura e do comprimento. 5 – Veja alguns exemplos na obra do artista Ernesto Neto.br/search?pq=esculturas+com+tecidos&hl=ptBR&cp=12&gs_id=1a&xhr=t&q=ernesto+neto&gs_sm=&gs_upl=&bav=on. torcer. “Dobrar aqui” pode significar amassar.google. enrolar ou todos os movimentos que possibilitem a experiência da tridimensionalidade.osb&biw=1360&bih=6 67&um=1&ie=UTF-8&tbm=isch&source=og&sa=N&tab=wi 13 .2..

googleusercontent. Materiais: • • • Tesoura Papel color set colorido Lápis Desenvolvimento: 1 – Após apresentar a obra de Amilcar de Castro na página 23 ou a de Lígia Clarck e os origamis (página 50 a 53).org.br/aplicExternas/enciclopedia_IC/index.itaucultural. 14 .html Observações: 1 – Acredito que a obra de Ernesto Neto deixe as crianças mais à vontade para realizar diferentes experiências com formas e amarrações. complementar as informações sobre o artista apresentando suas esculturas: 2 – Observando os desenhos e as esculturas de Amilcar podemos perceber o quanto as esculturas derivam dos seus desenhos.org/archives/2009/02/ernesto_neto.com/search? q=cache:ltFT7GnTae4J:www. 3 – Se observarmos bem as esculturas. 2 – As espumas podem ser colocadas ou não dentro do tecido. ____________________________________________________________________________________________ _ ATIVIDADE 8 Objetivo: Relacionar desenho e escultura na obra de Amilcar de Castro.Biografia do artista: http://webcache. podemos dizer que são desenhos que foram recortados em lugares estratégicos de modo a propiciar o surgimento de um ponto que pudesse ser apoio para elas.cfm%3Ffuseaction %3Dartistas_biografia%26cd_verbete%3D1677%26cd_idioma%3D28555+ernesto+neto&cd=9&hl=ptBR&ct=clnk&gl=br http://obviousmag. Assunto: A escultura que nasce do desenho.

2 – Após a leitura visual das imagens. Usando a dica de Amilcar.com/search? q=cache:E0mVpm_txhMJ:www.”.com. as crianças realizarão desenhos sobre folhas de papel sulfite branco A4. uma árvore.org.com.institutoamilcardecastro.googleusercontent. simplificando as formas das figuras apresentadas pelo professor .html educacao. o cortar. etc.itaucultural.br/artes/amilcar-castro. uma flor. Materiais: • • • • Papel color set preto Argila Tesoura Papel A4 branco Desenvolvimento: 1 – O professor selecionará imagens diversas em revistas para apresentar às crianças.uol.algosobre.como se fossem sombras. As imagens devem ser unitárias: um carro.br/ http://webcache. 3 – Exemplo: 15 . vai procurando e encontra.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.com. não tem nenhuma inspiração. vincar os papéis em experimentações livres pode resultar em belas surpresas tanto para os alunos quanto para o professor! Referências: www. Assunto: Simplificação de formas em recortes de papel e na argila. dobrar.“Se você quer fazer escultura.jhtm http://www..br/biografias/amilcar-de-castro.4 ..cfm%3Ffuseaction %3Dartistas_biografia%26cd_verbete%3D564%26cd_item%3D14%26cd_idioma %3D28555+amilcar+de+castro+do+desenho+%C3%A0+escultura&cd=2&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br ____________________________________________________________________________________________ _ ATIVIDADE 9 Objetivo: Relacionar a escultura à simplificação de formas. marcar.

16 . Observações: 1 – Se o professor julgar interessante. 6 – A folha branca com o desenho será colocada sobre o papel color set preto e o desenho será transferido para o papel e recortado. Materiais: • • • Laboratório de informática Programa Paintbrush Câmera digital – para o professor Desenvolvimento: 1 – Anunciar que a aula de arte será no laboratório de informática. Assunto: Pintando com balde no paint. 2 – Chegando lá. quanto ao uso do paint para realizar desenhos. sobretudo fazendo uso do baldinho de tintas. 2 – Para pintar a argila a peça deverá estar bem seca e uma camada de tinta branca deverá revestir a peça antes da aplicação da tinta colorida. 3 – Orientar os alunos.4 – Sombras: 5 – A proposta é a de que os alunos simplifiquem as formas segundo a sua percepção. obtendo-se assim um resultado aproximado das sombras exemplificadas. o mesmo procedimento poderá ser desenvolvido sobre uma placa de argila. com ajuda do monitor do laboratório. perguntar às crianças se conhecem o programa Paintbrush ou paint. ____________________________________________________________________________________________ _ ATIVIDADE 10 Objetivo: Relacionar o processo da pintura à experiência digital. mas a percepção intuitiva da forma. Não necessariamente a reprodução exata da imagem apresentada. No paint a pintura é feita com esta ferramenta.

deixar que as crianças experimentem várias possibilidades no computador. 5 – Cabe ao professor fotografar os resultados mais interessantes para impressão e exposição no mural da escola. ____________________________________________________________________________________________ _ 17 .4 – A partir daí.