You are on page 1of 35

REAÇÕES EM EQUILÍBRIO E ELETROQUÍMICA

Prof. Dr. Rogério Sassonia

Junho / 2013

O EQUILÍBRIO QUÍMICO E A PRODUÇÃO DE AMÔNIA

N2 (g) + 3 H2 (g)

2 NH3 (g) + energia

Equilíbrio químico, um processo dinâmico!!

Aparelho de laboratório utilizado por Fritz Haber para sintetizar a amônia em 1909.

Carl Bosch.

Fritz Haber.

A TERMODINÂMICA E O EQUILÍBRIO QUÍMICO

E>0 Energia livre

E<0

E=0 Extensão da reação

Para lembrar: o valor absoluto de G para uma substância não é mensurável, usamos variações de G e não seu valor absoluto. G é uma função de estado.

a reação direta é espontânea (reação exergônica). .fornece a quantidade máxima de trabalho não-expansivo que pode ser obtido de um processo à temperatura e pressão constantes. Se ΔrG> 0 a reação inversa é espontânea (reação endergônica). ΔrG = 0 a reação está em equilíbrio. Se ΔrG < 0.

Como G varia com a concentração? A energia livre de um gás ideal (J) está relacionada com sua pressão parcial (pJ): A energia livre de uma substância (J) está relacionada com sua atividade (aJ): .

Para um soluto em uma solução diluída. . aJ é o valor numérico da pressão parcial da substância (aJ = pJ). aJ é o valor numérico da molaridade (aJ = [J]). Para um sólido ou líquido puro. (aJ = 1).Para um gás ideal.

2 mol/L.EXERCÍCIO Calcule a variação na energia livre molar quando a concentração de tolueno em benzeno é aumentada de 0.1 mol/L para 0. 1o Passo: escrevemos a expressão para Gm para cada concentração: .

.2o Passo: temos que calcular ΔG do processo (ΔG = Gfinal – Ginicial): Gfinal – Ginicial ________________________________________________________________ A energia livre molar aumenta com o aumento da concentração do soluto.

Como G varia com a concentração de reagentes e produtos em uma reação química? N2 (g) + 3 H2 (g) ↔ 2 NH3 (g) + energia .

.Uma vez que. Esta expressão informa-nos como a energia livre de reação varia com as pressões parciais dos reagentes e produtos.

Para a reação geral: .

EXERCÍCIO Resposta = -153. .16 kJ mol-1.

PARA UM SISTEMA EM EQUILÍBRIO. TEMOS QUE: .

.

EXERCÍCIO .

Resposta: Q = 1 .

A CONSTANTE DE EQUILÍBRIO EM TERMOS DA CONCENTRAÇÃO MOLAR KC: Para a reação geral: .

EXERCÍCIO .

EXERCÍCIOS 1) 2) .Dica: usar K de acordo com a pressão-padrão e molaridade padrão.

.

.

Resposta: K = 0.28 .

EQUILÍBRIO HETEROGÊNEO Exemplo: Resposta: .

O GRAU DA REAÇÃO Resposta: [HCl] = 0.089 mol L-1 .

É provável que reações fortemente exotérmicas tenham constantes de equilíbrio altas! .

AS TABELAS DE EQUILÍBRIO 1o Caso: Cálculo da constante de equilíbrio: N2 (g) + 3 H2 (g) ↔ 2 NH3 (g) .

N2 (g) + 3 H2 (g) ↔ 2 NH3 (g) .

.

AS TABELAS DE EQUILÍBRIO 2o Caso: Cálculo das concentrações no equilíbrio: PCl5 (g) ↔ PCl3 (g) + Cl2 (g) .

Determinação da concentração de PCl5: .

.

.

Para comprovar o resultado: .

.b-) Porcentagem de decomposição: a quantidade que reagiu dividida pela quantidade inicial vezes 100 (%) dá a porcentagem da decomposição.

pdf .Leitura e entrega da resenha do artigo científico “Ensino do conceito de Equilíbrio Químico: uma breve reflexão” de Edvaldo Sabadini e José Carlos A.sbq.br/online/qnesc25/ccd02.org. http://qnesc. Bianchi.