1.

Eletrostática e Grandezas Elétricas 1 OBJETIVOS Observar e prever os efeitos causados pela presença de cargas elétricas estáticas, geradas por atrito, indução e por fontes de tensão.  Determinar os efeitos produzidos por cargas geradas por atrito.  Determinar o sinal de cargas geradas por atrito.  Verificar a distribuição de cargas em superfícies esféricas. 2 MATERIAL UTILIZADO Fonte de tensão contínua; eletrômetro; canudos de suco; suporte, papel toalha para atritar os isolantes; esferas condutoras isoladas; gaiola de Faraday; bastões de prova (azul e branco) e bastões condutores isolados (preto). 3 ROTEIRO DE ESTUDOS 1. Quais os tipos de cargas elétricas existentes? RESPOSTA: Existem cargas elétricas positivas (prótons) e negativas (elétrons). 2. O que acontece quando colocamos duas cargas de mesmo sinal próximas? RESPOSTA: Cargas com o mesmo sinal se repelem. 3. O que muda com duas cargas de sinais diferentes? RESPOSTA: Cargas com sinais contrários se atraem. 4. O que diz a lei de Coulomb? RESPOSTA: Diz que as forças de atração ou repulsão entre duas cargas elétricas puntiformes são diretamente proporcionais ao produto das cargas e inversamente proporcional ao quadrado da distância que as separa. F = k|q1||q2| / d^2 * A força de atração ou repulsão entre cargas puntiformes em repouso atua ao longo da linha que une as duas cargas. * Com mais de duas cargas presentes, a lei de Coulomb vale para cada par de partículas. A força resultante em cada carga é dada pelo princípio da superposição. * Uma casca uniformemente carregada atrai ou repele uma partícula exterior à casca, como se toda a carga da casca estivesse concentrada no seu centro. * Uma casca uniformemente carregada não exerce nenhuma força eletrostática sobre uma partícula carregada que esteja localizada no seu interior. 5. Diferencie, de uma maneira simples, condutores de isolantes. RESPOSTA: Condutores são materiais nos quais um número significativo de partículas carregadas (elétrons em metais) está livre para se mover e conduzir corrente. As partículas carregadas em nãocondutores ou isolantes, não estão livres para se moverem. 6. Quais os processos mais comuns para transferir carga de um corpo para outro.

ou seja. O mais comum destes aparelhos é o eletroscópio.Um eletrômetro é o que se pode chamar deeletroscópio eletrônico. no qual se deseja efetuar medidas elétricas? RESPOSTA: Deve-se efetuar uma descarga do objeto. o excesso de cargas é eliminado (a Terra é um forte neutralizador). 4 DESCRICAO DO EXPERIMENTO Utilizando O material citado.RESPOSTA: Eletrização por atrito: Os dois corpos adquirem cargas de mesmo valor absoluto e sinais contrários. 5 PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL REPULSAO ENTRE CORPOS COM CARGAS ELÉTRICAS IGUAIS     Suspenda os canudos pelo barbante e atrite-os com o papel toalha. o qual é transformado em uma diferença de potencial. Responda as questões correspondentes da Análise de Resultados. Qual a unidade de carga elétrica no S. estabelece uma ligação entre o objeto e a superfície da Terra (fio terra). 7. 10. RESPOSTA: Pára-raio. Este instrumento é bem mais sensível que os eletroscópios. A grandeza medida quando uma carga elétrica se aproxima do eletrômetro é a diferença de potencial (voltímetro). Para estudar experimentalmente a eletrostática toma-se necessário o uso de algum tipo de aparelho que detecte a presença de cargas. pois requer uma quantidade menor de carga para se realizar uma medida. No esquema da Figura 1 é mostrado como o eletrômetro é utilizado para medir a diferença de potencial devido à aproximação de um corpo eletrizado: quando um corpo eletrizado positivamente se aproxima do terminal do eletrômetro este acusa um potencial positivo (Figura 2). de modo grosseiro. Os corpos ficam eletrizados com carga de mesmo sinal. que consiste basicamente de duas folhas muito finas de metal suspensas verticalmente de um ponto comum.? RESPOSTA: Coulomb (C). Como podemos diminuir o efeito da presença de cargas elétricas externas a um sistema. Que grandeza física é medida com um voltímetro? RESPOSTA: Tensão (DDP). Desse modo.I. a magnitude da carga. Quando um objeto carregado é colocado em contato com o eletroscópio. 9. Observe o que acontece. Atrite o terceiro canudo e aproxime-o dos outros. Aproxime o seu dedo dos canudos carregados e observe o que acontece. indicando. vamos estudar os efeitos causados pela presença de cargas elétricas e avaliar a magnitude destas cargas. Eletrização por indução: Indutor e induzido se eletrizam com cargas de sinais contrários. 8. com a vantagem de indicar diretamente a polaridade da carga. Cite três situações do cotidiano onde os fenômenos estudados estão envolvidos e são relevantes. pintura eletrostática. impressoras eletrostáticas. onde o campo elétrico gerado pela carga produz um efeito num componente eletrônico. . as folhas de metal separam-se. que se observa pelo movimento de um ponteiro sobre uma escala calibrada. substituindo desta forma a visão da repulsão das folhas de metal. Eletrização por contato: Um corpo previamente eletrizado é aproximado a outro de modo a transferir cargas para esse segundo corpo.

Faça um pequeno teste: introduza um dos bastões atritados apenas 1 cm abaixo da borda superior da gaiola e compare a leitura do eletrômetro quando colocá-Io na metade inferior. e o vermelho no cilindro interno. pressionando o botão "PUSH TO ZERO". movimente-os pelo suporte isolante. ESTE EQUIPAMENTO SUPORTA TENSÕES DE NO MÁXIMO 100V.TRANSFERÊNCIA DE CARGAS Como no caso anterior. O .  Ligue o eletrômetro e selecione inicialmente a escala de 100 V. e coloque o bastão branco dentro da gaiola.  Observe a indicação do eletrômetro nas duas situações: com o bastão não encostado na gaiola e com o bastão encostado na gaiola. tocando-a com ele.Resultados após atritar os bastões Operação Leitura (V) Bastão branco após atrito Bastão azul após atrito Bastão branco após atrito e encostado na gaiola Bastão azul após atrito e encostado na gaiola DISTRIBUIÇÃO DE CARGAS Nesta parte iremos analisar a variação da densidade de carga (ou a distribuição de carga) fazendose uma amostragem.  Retire o bastão branco e coloque o bastão azul na gaiola. Zere (ou descarregue) o eletrômetro. Em qual dos casos a leitura cai a zero mais rapidamente?  Responda as questões da seção da Análise de Resultados. Anote a leitura. nesta parte vamos também analisar a eletrização por atrito. NOTA: Quando estiver medindo. e deixe suas faces distantes uma da outra por 3 em. introduza sempre o bastão na metade inferior da gaiola.  Atrite novamente os dois bastões. PREPARAÇÃO DO EXPERIMENTO  Conecte o cabo do eletrômetro à gaiola: o cabo preto. ATENÇÃO: NUNCA TENTE MEDIR A TENSÃO DA FONTE USANDO DIRETAMENTE ELETRÔMETRO. que fornece o aterramento. Não toque em sua superfície para deslocá-Ios sobre a mesa. Neste caso vamos procurar quantificar a carga transferida.  Faça as experiências com rapidez para uma melhor confiabilidade das medidas. no cilindro externo. que consiste em se obter corpos carregados eletricamente pela separação de cargas obtida por atrito entre dois materiais diferentes.  Coloque as duas esferas conforme a figura 3.  Insira e encoste o bastão branco no interior da gaiola e anote a leitura.  Não o encoste na gaiola. colocado em contato com diferentes regiões da superficie do condutor que se deseja estudar. Modifique a escala do eletrômetro até a menor escala possível para se obter a melhor leitura. SEPARAÇÃO DE CARGAS POR ATRITO  Atrite o bastão azul contra o branco. zere o aparelho (pressione o botão "PUSH TO ZERO") e coloque o bastão azul na gaiola. não esquecendo do sinal da carga. Esses condutores serão esferas metálicas. o eletrômetro deve acusar leitura igual a O V. Anote também o valor lido na tabela 1. Utiliza-se para isso um bastão com um material condutor (preto) isolado na extremidade. Anote o valor lido na tabela I.  Retire o bastão.  Quando não há cargas na gaiola de Faraday . Como se explica este fato? TABELA 1 .

ligando um fio entre ela e um conector ligado à terra. Encoste o bastão no interior da gaiola de Faraday conectada ao eletrômetro e meça a magnitude do potencial para cada região em análise. da segunda esfera no mínimo  50 em. Medida após = 3 cm.Distribuição de carga nas esferas. isto é. e estudar a nova distribuição da carga. atritando levemente. Separação das esferas = Separação das esferas 3cm. mas sim uma diferença de potencial entre os cilindros da gaiola de Faraday devido ao efeito de indução provocado pela carga amostrada no bastão. Meça novamente a magnitude do potencial nos pontos indicados.  Afaste a primeira esfera. a outra esfera deverá estar desconectada. C'. B.  Meça a magnitude do potencial da barra condutora ao ser encostada nos pontos indicados. ~ Nesta etapa iremos estudar a redistribuição de carga sobre as esftras quando a distância entre elas é aumentada. Ddp no eletrômetro (V) Isolada ~ Nesta etapa iremos provocar o carregamento da esfera inicialmente neutra. segure momentaneamente com as duas mãos a gaiola externa.  Aterre momentaneamente a segunda esfera.  Desligue a fonte de 1000 VCc. ligada à fonte de 1000 VCC. funcionar como um condutor isolado. fazendo um contato momentâneo com a terra. após alguns segundos esta conexão deve ser desfeita.  Conecte uma das esferas ao terminal verde da fonte de tensão para que fique carregada a um potencial de + I 000 V em relação à terra. D e E da esfera carregada e nos pontos A'. Anote estes valores na tabela 2.  Com o bastão totalmente preto deverão ser medidas as cargas nos pontos A. . Antes de tocar a esfera descarregue o bastão condutor (encostando-a num condutor ou corpo aterrado) e a gaiola de Faraday (basta pressionar o botão "PUSH TO ZERO"). Deve ser enfatizado que a diferença de potencial medida no eletrômetro não representa o potencial dos pontos sobre a esfera. Em cada ponto toque com a parte condutora do bastão preto em cada região. B'. Será avaliado o efeito da distância entre os corpos carregados. aterramento da esfera isolada Ddp no eletrômetro (V) Ligada a fonte A B C D E A’ B’ C’ D’ E’ Ddp no eletrômetro (V) Esfera Região Separação das esferas = 50 cm. Na realidade o potencial sobre cada esfera é constante.  Antes de iniciar as medidas.~ Nesta etapa iremos estudar a redistribuição da carga sobre uma esfera neutra devido à proximidade de uma outra esfera carregada positivamente. anotando os valores na Tabela 2. C. que deve estar aterrada. Isto é importante para evitar que cargas estáticas existentes nas mãos interfiram nas medidas. pois elas são condutoras e constituem uma superficie equipotencial. TABELA 2 . D' e E' da esfera isolada (veja a Figura 3).

sendo que as cargas de sinais contrário à carga do canudo. o que provocará maior repulsão dos canudos. . o que provocou repulsão. Ao aproximarmos um corpo carregado (no caso. (Verificados através do eletrômetro. 5. RESPOSTA: O dedo atraiu os canudos. haverá atração. aumentamos a força de atrito entre os corpos (Fat = μN). RESPOSTA: Branco – carga positiva. assim um lado ficou carregado negativamente. Azul – carga negativa. Ao atritarmos os dois corpos com mais força. o canudo) ocorre separação das cargas do dedo. Explique o que aconteceu quando você aproximou o dedo dos canudos carregados. e o outro ficou carregado positivamente. RESPOSTA 2: O nosso dedo pode ser considerado um objeto neutro. o qual (pela perda de elétrons) ficou eletrizado positivamente. O dedo apresenta cargas negativas e positivas. região mais próxima do canudo. 6 ANÁLISE DE RESULTADOS REPULSÃO ENTRE CORPOS COM CARGAS ELÉTRICAS IGUAIS 1. Aumentando Fat. Meça e anote as dimensões das gaiolas interna e externa. quando se aproximou dos canudos eles o eletrizaram por indução. passam para as extremidades do dedo. estaremos aumentando a intensidade da força normal. As cargas provém dos próprios corpos. O que ocorreu quando um dos bastões carregados foi encostado à gaiola? Permaneceu alguma carga no bastão após esta operação? Explique. pois a carga líquida total deve permanecer constante. 2. Você seria capaz de criar uma situação onde ocorresse atração? RESPOSTA: Ao atritar apenas um dos 2 canudos e aproximá-lo ao outro. No caso do corpo ficar eletrizado negativamente. pela lei de conservação de cargas. Identifique o sinal das cargas produzidas nos bastões branco e azul. Com o aumento da força normal. O corpo que ficou carregado negativamente “arrancou” eletrons livres do outro corpo.  Responda as questões da seção de Análise de Resultados. aparecem mais cargas elétricas nos corpos. 3. sendo atraído pelo canudo próximo a essa área (canudo esta negativamente carregado). Atritando os canudos de suco com a flanela e aproximando-os ocorre repulsão. eles ficaram com cargas elétricas de mesmo sinal. TRANSFERÊNCIA DE CARGAS 1. A força de repulsão depende da força com que os canudos são atritados? RESPOSTA: Sim. Por que os canudos se repeliram após serem atritados? RESPOSTA: Porque após terem sido atritados. é indício que ele apanhou cargas negativas do outro corpo. 4. 2. há uma transferência de elétrons livre entre os corpos atritados. Porque o atrito entre alguns corpos provoca o acúmulo de cargas? De onde estas cargas são provenientes? RESPOSTA: Na eletrização por atrito. sendo repelido pelo canudo de frente a essa área.

2. DISTRIBUIÇAO DE CARGAS 1. foram transferidas para a gaiola. 4. Explique por que a indicação do eletrômetro cai a zero com velocidades diferentes nas duas situações: bastão não encostado na gaiola e bastão encostado na gaiola. RESPOSTA: * Não encostado na gaiola = A leitura do eletrômetro cai a zero mais rapidamente. logo essa carga se espalha por toda a gaiola. subiram elétrons da terra em direção à esfera. O que você observou com relação à carga da esfera ligada à fonte depois que houve o aterramento da outra esfera? RESPOSTA: Ao se fazer o aterramento. Com base em expressões encontradas na literatura. Com base no resultado do item anterior e na diferença de potencial medida. como a gaiola é de metal. Como a distância é relativamente grande. os efeitos causados são pequenos. RESPOSTA: As cargas elétricas ficaram distribuídas uniformemente sobre as esferas. as cargas são conservardas por mais tempo. O motivo é que pela Lei de Coulomb. não perdendo tanto para o ar. Como ficou a distribuição de cargas sobre as esferas após o afastamento? Explique o motivo deste comportamento. A da direita com cargas positivas ao redor e uma concentração de cargas positivas no lado esquerdo. sendo que as cargas do bastão sáo perdidas para o ar condutor. 6. calcule a quantidade de carga que foi transferida para a gaiola interna . 3. aumentou o número de cargas positivas na outra esfera (ligada a fonte) por indução e o lado mais próximo à segunda esfera. porém concentrada numa área menor que a gaiola. comparados às distâncias pequenas. fazendo com que essa esfera fique com excesso de carga negativa.RESPOSTA: As cargas que surgiram nos bastões através do atrito. Isso acontece devido ao ar ser bom condutor de cargas elétricas. Considere que as duas gaiolas formam um capacitor cilindrico coaxial. Com base na figura 3 e nos resultados da Tabela 2. b = raio externo. a força de atração ou repulsão das cargas é inversamente proporcional ao quadrado das distâncias. quando ocorreu o contato do bastão com a mesma. ficou com maior quantidade de cargas positivas. 5. * Enconstado na gaiola = A leitura do eletrômetro cai a zero mais lentamente. A distribuição de cargas ocorreu por indução. discuta o que aconteceu. a = raio interno. faça um desenho esquemático mostrando como ficou a distribuição de cargas quando as duas esferas estavam próximas. RESPOSTA: C = 2πEoL*[1/ln(b/a)]. 3. Após o aterramento da segunda esfera. Permaneceu carga no bastão. Escolha uma das situações medidas na Tabela 2. ele transfere as cargas elétricas para a mesma. A da esquerda com cargas negativas para a esquerda e positivas para a direita (meio a meio). calcule a capacitância deste capacitor. Isso ocorre pelo fato de ao enconstar o bastão eletrizado na gaiola. O que produziu a distribuição de cargas nesta etapa do experimento? RESPOSTA: Desenhar duas esferas separadas por 3 cm. Há carga resultante sobre ela após esta operação? RESPOSTA: Após o aterramento da segunda esfera. e devido à sua forma suave (sem cantos vivos).

(O cabo de Terra está indicado nas tomadas em cada bancada). Retome este botão para a posição inicial "PUSH TO ZERO". Conecte o cabo de teste do eletrômetro ao terminal "INPUT". Conecte o cabo terra ao terminal "GND". Gire o botão "ZERO ADJUST" até o ponteiro indicar "O". RESPOSTA: q = CV q = ne ANEXO: CALlBRAÇÃO DO ELETRÔMETRO Quando o aparelho está devidamente calibrado e descarregado. Gire o botão superior "FUNCTION" para "3". Gire o botão inferior para a posição "ZERO LOCK". Para calibrá-lo proceda da seguinte maneira:        Ligue o eletrômetro (chave na posição "ON"). Calcule o número de elétrons que foram transferidos entre o bastão e a gaiola nesta operação. o ponteiro deve estar sobre o valor "0".quando o bastão foi encostado nela. .