CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------Olá!

Depois de muito tempo de espera e ansiedade, foi publicado o tão aguardado edital do concurso do Ministério Público da União – MPU com 147 vagas para provimento imediato, distribuídas entre os cargos de Analista (que exige formação em Direito) e Técnico (que exige apenas a formação de nível médio). A grande surpresa foi a exclusão dos cargos da área administrativa e “periciais” do presente concurso, provavelmente porque a análise das vagas disponíveis nos mais diversos cargos poderia atrasar a publicação do edital, que, para o grande espanto da maioria, foi publicado um dia após a escolha oficial do CESPE como banca responsável pela organização do certame. Nem mesmo os mais otimistas aguardavam a publicação do edital tão rapidamente, o que obrigou vários concurseiros a rever o cronograma de preparação. Como você não tem tempo a perder, já que as provas foram inicialmente marcadas para o dia 19 de maio de 2013, seja bem-vindo à AULA DEMONSTRATIVA de Direito Administrativo (resolução de questões) do PACOTE preparatório para o cargo de Técnico do MPU – Especialidade: Administração. Já que o CESPE é o responsável pela organização do certame, nada mais prudente do que conhecer a fundo a forma de abordagem dessa banca examinadora em relação aos principais tópicos do Direito Administrativo, resolvendo o maior número possível de questões. A propósito, muito prazer, meu nome é Fabiano Pereira e atualmente exerço as funções de Analista Judiciário no Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Minas Gerais. Paralelamente às atribuições desse cargo público, também ministro aulas em universidades e cursos preparatórios para concursos públicos em várias cidades brasileiras. Aqui no Ponto dos Concursos, ministro cursos teóricos e de exercícios na área do Direito Administrativo e Direito Eleitoral. Nesses últimos anos, tive a oportunidade de sentir “na pele” a deliciosa sensação de ser nomeado em razão da aprovação em vários concursos públicos. Entretanto, sou obrigado a confessar que a minha realização profissional está intimamente atrelada à docência. A convivência virtual ou presencial com os alunos de todo o país e a possibilidade de abreviar o caminho daqueles que desejam ingressar no serviço público é o que me inspira no cotidiano. Assim, tenho procurado reservar um tempinho para uma de minhas grandes paixões: escrever para candidatos a concursos públicos. Até o momento, foram publicados pela Editora Método os seguintes livros de minha autoria:

Prof. Fabiano Pereira

www.pontodosconcursos.com.br

CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------1) “Direito Administrativo – Questões comentadas do CESPE”; 2) “Direito Administrativo – Questões comentadas da ESAF”; 3) “Direito Administrativo – Questões comentadas da FCC”. 4) “1001 Questões Comentadas de Direito Eleitoral – FCC”. Esses livros possuem uma linguagem acessível, objetiva e direta, abordando o posicionamento do Superior Tribunal de Justiça e do Supremo Tribunal Federal em relação aos temas mais importantes do Direito Administrativo e Eleitoral. Vale à pena conferir! Se você ainda não teve o privilégio de ser nomeado para um cargo ou emprego público, mantenha-se firme nesse propósito, pois, certamente, a sua aprovação virá. Trata-se apenas de uma questão de tempo e perseverança! Quantos anos de braçadas foram necessários para que Cesar Cielo chegasse ao ouro olímpico? Será que o ouro foi obtido no primeiro mergulho na piscina? Tenho certeza que não! Deve ficar claro que a sua aprovação dependerá de algumas privações, muita vontade de vencer e, principalmente, muito estudo! E não é qualquer estudo. Tem que ser um estudo direcionado, objetivo e programado, focado sempre na meta que foi anteriormente traçada: aprovação no concurso do Ministério Público da União!! Para que você possa programar os seus estudos, apresento a seguir o conteúdo que será ministrado, bem como o respectivo cronograma de divulgação das aulas:

AULA DEMONSTRATIVA – Poderes administrativos. Hierárquico,
disciplinar, regulamentar e de polícia. Uso e abuso do poder.

AULA 01 – Noções de organização administrativa. Administração direta e indireta, centralizada e descentralizada. Aula 02 - Ato administrativo: conceito, requisitos, atributos, classificação e espécies. Aula 03 - Controle e responsabilização da administração. Controles administrativo, judicial e legislativo. Responsabilidade civil do Estado. Aula 04 – Modalidades. Licitação. Princípios, dispensa e inexigibilidade.

Aula 05 – Lei nº 8.666/1993 (contratos administrativos).

2
Prof. Fabiano Pereira www.pontodosconcursos.com.br

Lembre-se de que o objetivo deste curso é tentar garantir que você gabarite a prova.br/fabianopereiraprofessor “Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar.pontodosconcursos. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------Use e abuse do nosso fórum de dúvidas. portanto.com. Madre Teresa de Calcutá 3 Prof. fique à vontade para esclarecê-las através do e-mail fabianopereira@pontodosconcursos.: também estou à sua disposição no FACEBOOK. Fabiano Pereira www. é só clicar no link www. Caso você ainda tenha alguma dúvida sobre a organização ou funcionamento do curso.com.facebook. Até a próxima aula! Fabiano Pereira Ps. enviando-nos todos os questionamentos que surgirem durante os seus estudos. lembre-se sempre de que o curso está sendo desenvolvido para atender às suas necessidades. caso sirvam para aumentar a produtividade das aulas que estão sendo ministradas. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota”.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF.br . as críticas e sugestões serão prontamente acatadas. isto é.com.br. No mais. acerte todas as questões de Direito Administrativo.

Nesse caso. Ao praticar ato que tipifique abuso de poder. todos os atos administrativos devem ser motivados.pontodosconcursos. Todavia. nos termos do art. a motivação deve ser verdadeira. 02. o que torna a assertiva incorreta. 50. julgue os itens subsequentes. as razões de fato e de direito que justificaram a nomeação ou exoneração do servidor. A revisão hierárquica somente será possível enquanto o ato não se tornar definitivo para a administração. o ato poderá ser anulado com fundamento na teoria dos motivos determinantes. II. (CESPE/Procurador ALCE/2011) No que se refere aos poderes da administração pública. da Lei 9. a autoridade competente não está obrigada a apresentar. pois. isto é. Assertiva correta. Em ambos os casos. XXXV. “rever atos de inferiores hierárquicos é apreciar tais atos em todos os seus aspectos (competência. julgue os itens a seguir. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------QUESTÕES COMENTADAS . Para o saudoso administrativista. de ofício ou mediante provocação do interessado. A revisão hierárquica é possível enquanto o ato não se tornou definitivo para a Administração.br . O abuso do poder pela autoridade competente invalida o ato por ela praticado. deve ser considerado correto. oportunidade. e.com. Fabiano Pereira www. para mantê-los ou invalidá-los. Entretanto. por escrito. 01. O texto da assertiva simplesmente reproduziu os ensinamentos do professor Hely Lopes Meirelles. justiça. 5º. ou pelo Poder Judiciário. a exemplo das nomeações e exonerações de cargos em comissão (também chamados de cargos de confiança). devendo a invalidade ser reconhecida somente por controle judicial. o ato pode ser invalidado pela própria Administração Pública. ou criou direito subjetivo para o particular. conveniência. finalidade e forma). Em regra. inclusive aqueles que imponham sanções. é importante esclarecer que existem exceções. o agente público está extrapolando os limites de sua competência (excesso de poder) ou atuando em desconformidade com a finalidade prevista legalmente (desvio de poder ou finalidade). não fez 4 Prof.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. O ato de aplicação de penalidade administrativa deve ser sempre motivado. da Constituição Federal. caso opte por motivar o ato. 03. no exercício do poder de autotutela. objeto.784/1999. conforme preceitua o art. portanto. caso contrário.CESPE (CESPE/Inspetor de Polícia Civil CE/2012) Com relação aos poderes e atos administrativos.

no do direito administrativo.com. por exemplo. exemplos dessa hipótese encontram-se em matéria de poder de polícia. Assertiva correta. o invalida o texto da assertiva. afirma que a fonte da discricionariedade é a própria lei. 6º da Lei de Introdução ao Código Civil. por se tratar de um dever de agir (por isso os poderes administrativos também são denominados de poderes-deveres). um dever de agir para o agente público. ainda que a lei não conceda expressamente à Administração Pública a prerrogativa de aplicação do poder disciplinar. 5 Prof. em que é impossível à lei traçar todas as condutas possíveis diante de lesão ou ameaça de lesão à vida.pontodosconcursos. e que são imprescindíveis para o exercício de suas respectivas atribuições. o agente público passa a gozar de diversos poderes (prerrogativas). No âmbito do direito privado. XXXVI. Ao ser investido em uma função pública. 5º. Normalmente. art. O poder discricionário apenas poderá ser aplicado quando a lei expressamente conceder à administração liberdade para atuar dentro de limites definidos. Fabiano Pereira www. assegurados diretamente pela lei. essa discricionariedade existe: “a) quando a lei expressamente a confere à Administração.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. à saúde. para atender à conveniência dos serviços. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------nascer para o destinatário um direito oponível à Administração (CF. o poder de agir constitui mera faculdade. hipótese em que a autoridade deverá decidir de acordo com princípios extraídos do ordenamento jurídico. a doutrina majoritária afirma que a autoridade competente não pode se escusar de investigar e punir o servidor faltoso. sendo obrigada a exercer o poder disciplinar obrigatoriamente.br . à segurança pública. Em algumas circunstâncias. Súmula 473 do STF). entende a doutrina majoritária que ele poderá ser exercido normalmente. a critério da Administração. aquela só existe nos espaços deixados por esta. como ocorre no caso da norma que permite a remoção ex officio do funcionário. A título de exemplo. art. 05. b) quando a lei é omissa.” 04. c) quando a lei prevê determinada competência. é uma imposição. cita-se o poder disciplinar. mas não estabelece a conduta a ser adotada. porque não lhe é possível prever todas as situações supervenientes ao momento de sua promulgação. A professora Maria Sylvia Zanella di Pietro. Nesses espaços. a atuação livre da administração é previamente legitimada pelo legislador. que é assegurado legalmente à autoridade competente a fim de que possa investigar e punir as infrações funcionais cometidas pelos seus subordinados. Apesar de se configurar como um “poder”.

a Administração alterá-la a pretexto de estar regulamentando.pontodosconcursos. parágrafo único. em nome desta. pois. 70. mas não no dos poderes Legislativo e Judiciário. sob pena de ofensa ao princípio da legalidade. estão submetidos à hierarquia funcional no exercício das atividades administrativas. nada mais natural do que prestar contas de todas as suas condutas administrativas. arrecade. cometerá abuso de poder regulamentar. que utilize. guarde. pública ou privada. O texto da assertiva está em conformidade com o entendimento da doutrina majoritária. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------(CESPE/Administrador Correios/2011) Julgue os próximos referentes aos poderes e deveres do administrador público. julgue os itens subsequentes. gerencie ou administre dinheiros. 6 Prof. é apenas para complementar a lei.br . por exemplo. Não se trata de uma faculdade assegurada ao administrador público.com. Apesar de os agentes políticos (juízes. mas sim um dever constitucional. No exercício do poder regulamentar. ou que. previsto expressamente no art. Como o agente público é responsável pela gestão de bens e interesses da coletividade. que sejam analisadas e questionadas (se for o caso) pelos eventuais interessados. A prestação de contas é dever do administrador público e de qualquer pessoa que seja responsável por bens e valores públicos. os chefes do Executivo não podem editar atos que contrariem a lei ou que criem direitos e obrigações que nela não estejam previstos. itens. 70. Como resulta do sistema hierárquico. o bem comum. assuma obrigações de natureza pecuniária”. o poder disciplinar existe no âmbito do Poder Executivo. Prestará contas qualquer pessoa física ou jurídica. 07. Parágrafo único. que assim dispõe: “Art. Fabiano Pereira www. O professor José dos Santos Carvalho Filho. portanto. (CESPE/Analista Administrativo MPE-PI/2011) No que se refere aos poderes da administração pública. afirma que “a prerrogativa. Se o fizer.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. nos quais não há relações de hierarquia ou de subordinação. assim. 06. registre-se. a fim de que se atenda o interesse da coletividade e. dos Tribunais de Contas e parlamentares) gozarem de independência funcional nos exercícios de suas funções típicas. bens e valores públicos ou pelos quais a União responda. o que torna correta a assertiva. deve ser considerado correto. não pode. 08. consequentemente. invadindo a competência do Legislativo”. membros do Ministério Público. permitindo.

sobre a extinção de funções ou cargos públicos. Assertiva correta. No exercício do poder regulamentar. A prerrogativa para edição de decretos autônomos consta expressamente no inc. sobre a “extinção de funções ou cargos públicos. quando vagos”. pois goza de independência funcional no exercício de suas funções típicas. 84. no âmbito administrativo interno. julgue o item subsecutivo. por exemplo. VI. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------No momento de decidir sobre a propositura de uma ação penal pública. Ao administrador público são atribuídos poderes discricionários.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. assim como no âmbito do Ministério Público e dos Tribunais de Contas. Diante do que foi exposto. IV).br . o Procurador da República simplesmente deverá acatar tal decisão. mediante decreto. não restam dúvidas de que o poder hierárquico se manifesta no âmbito de todos os poderes (Executivo. por isso mesmo. (Advogado/DETRAN ES 2010/CESPE) Acerca dos princípios e poderes que regem a administração pública. Governadores e Prefeitos) de explicar a lei para sua correta execução. da CF/1988. 10. do art. ao estabelecer que compete privativamente ao Presidente da República dispor. Desse modo. indelegável a qualquer subordinado”. ou de expedir decretos autônomos sobre matéria de sua competência ainda não disciplinada por lei. 2ª) devem ser obrigatoriamente exercidos pelos titulares. Sendo assim. 7 Prof. o presidente da República pode dispor. 09. se um pedido de afastamento para participar de Congresso Jurídico a ser realizado no exterior for negado pelo Procurador-Geral da República. e. mediante decreto. O professor José dos Santos Carvalho Filho afirma que os poderes administrativos são outorgados aos agentes do Poder Público para lhes permitir atuação voltada aos interesses da coletividade.pontodosconcursos. o Procurador da República não está obrigado a seguir as determinações do Procurador-Regional ou Procurador-Geral da República. (Administrador/DENTRAN ES 2010/CESPE) Acerca da administração pública e dos poderes e deveres do administrador público. deles emanam duas ordens de conseqüência: 1ª) são eles irrenunciáveis.com. quando vagos. É um poder inerente e privativo do Chefe do Executivo (CF. por exemplo. Legislativo e Judiciário). Fabiano Pereira www. O professor Hely Lopes Meirelles afirma que o “poder regulamentar é a faculdade de que dispõem os Chefes de Executivo (Presidente da República. pois se trata de uma decisão administrativa (função atípica) e não relacionada diretamente ao exercício de suas funções institucionais. art. julgue os próximos itens. prevalece a relação de subordinação entre ambos. 84. sendo-lhe facultado renunciar parcialmente aos poderes recebidos. Assertiva correta. o que torna a assertiva incorreta. Todavia.

a avocação temporária de competência atribuída a órgão hierarquicamente inferior”. é permitida a avocação temporária de competência atribuída a órgão hierarquicamente inferior. deve ser considerado correto. podem-se conceituar poderes administrativos como o conjunto de prerrogativas de direito público que a ordem jurídica confere aos agentes administrativos para o fim de permitir que o Estado alcance seus fins. o que torna correta a assertiva. “as medidas de polícia administrativa frequentemente são autoexecutórias: isto é. quando estes sejam perturbadores da tranqüilidade pública. devendo-se. independentemente de remeter-se ao Poder Judiciário. portanto. uma ordem para dissolução de comício ou passeata. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------(Defensor Público/DPE BA 2010/CESPE) administrativos.pontodosconcursos. Fabiano Pereira www. pode a Administração Pública promover. julgue os seguintes itens. ibidem (com adaptações). 13.adaptada) Segundo a doutrina. Idem. adotar essa prática em caráter excepcional e por motivos relevantes devidamente justificados. seja para declaração do caráter turbulento do comício ou da passeata. será coativamente assegurada pelos órgãos administrativos. a conformação do comportamento do particular às injunções dela emanadas. Segundo o citado professor. por si mesma. entretanto. Já o poder discricionário é o que leva ao entendimento de que a administração tem liberdade de escolha entre punir ou não o servidor faltoso. Acerca dos poderes 11. As medidas de polícia administrativa são frequentemente autoexecutórias. Com relação aos poderes administrativos. Ao poder disciplinar incumbe apurar infrações e aplicar penalidades aos servidores públicos e demais pessoas sujeitas à disciplina administrativa. julgue os itens seguintes. em caráter excepcional e por motivos relevantes devidamente justificados.784/1999 afirma que “será permitida.br . 12.com. 15 da Lei 9. 8 Prof. e. sem precisar recorrer previamente ao Poder Judiciário. podendo a administração pôr suas decisões em execução por si mesma. sem necessidade de um prévio juízo de cognição e ulterior juízo de execução processado perante as autoridades judiciárias.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. O texto da assertiva está em conformidade com o entendimento do professor Celso Antônio Bandeira de Mello. Assim. seja para determinar sua dissolução”. Estes se dispensam de obter uma declaração preliminar do Judiciário. O art. (Técnico Superior/IPAJM 2010/CESPE . Em decorrência do poder hierárquico.

há exceções. No julgamento do mandando de segurança nº 6896/DF. afirma expressamente que “aos litigantes. esse tipo de atuação mais se caracteriza como restrição e seu sentido está bem distante do que sinaliza o verdadeiro poder administrativo”. assegurados o contraditório e a ampla defesa. da CF/1988. através dele não se lhe confere qualquer prerrogativa de direito público. obrigando-o a conduzir-se rigorosamente em conformidade com os parâmetros legais. 15. Isso porque não se outorga ao agente público qualquer prerrogativa. mas simplesmente uma obrigação imposta diretamente pela lei. Assertiva incorreta. O professor José dos Santos Carvalho Filho. 143 da Lei 8. todavia. é indispensável que se proporcione ao servidor 9 Prof.com. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------A prerrogativa assegurada à Administração de apurar infrações e aplicar penalidades aos servidores públicos e demais pessoas sujeitas à disciplina administrativa (a exemplo dos concessionários e permissionários de serviços públicos) realmente está amparada no poder disciplinar. Ao contrário. o art. mas simplesmente se exige que a lei seja cumprida. em processo judicial ou administrativo. ou não. por exemplo. 5º. todas as eventuais irregularidades detectadas na esfera administrativa. mediante sindicância ou processo administrativo disciplinar. com os meios e recursos a ela inerentes”. O inc. de um servidor comprovadamente faltoso. ou seja.112/1990 dispõe que “a autoridade que tiver ciência de irregularidade no serviço público é obrigada a promover a sua apuração imediata. Nesse sentido. O poder vinculado encerra prerrogativa do poder público. Por conseguinte. a atuação vinculada reflete uma imposição ao administrador. deve ficar claro que a Administração está obrigada a apurar e punir. no caso de configuração do ilícito. Desse modo. do art. algumas sanções poderão ser impostas sem o devido procedimento legal. afirma “não se tratar propriamente de um ‘poder’ outorgado ao administrador. Não há discricionariedade administrativa em relação à punição.br . A doutrina majoritária tem afirmado que o poder vinculado não seria um “poder” autônomo. na verdade. tendo em vista a discricionariedade do poder disciplinar. e aos acusados em geral são assegurados o contraditório e ampla defesa. 14. LV. de relatoria do Ministro Fernando Gonçalves e publicado no DJE em 05/08/2002. contata-se que o texto da assertiva deve ser considerado incorreto.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. Fabiano Pereira www. Analisando-se os comentários apresentados.pontodosconcursos. assegurada ao acusado ampla defesa”. Não há aplicação de penalidade sem prévia apuração. o Superior Tribunal de Justiça firmou entendimento no sentido de que “no processo administrativo disciplinar.

é assegurada ao Poder Judiciário a prerrogativa de apreciar os aspectos de legalidade e verificar se as condutas administrativas estão dentro dos limites discricionários estabelecidos legalmente. Sendo assim.pontodosconcursos. A liberdade de escolha dos critérios de conveniência e oportunidade é corolário do poder discricionário. Desse modo. O mais correto seria o CESPE ter afirmado que “atualmente.. o direito à ampla defesa e ao contraditório. não ensejaria qualquer margem para discussão. nesse caso. pois afirmavam que a expressão “unânime” invalidaria o seu conteúdo. Quando o agente se conduz fora dos limites da lei.br . lembre-se sempre de que o administrador público está obrigado a atuar em conformidade com a lei. Em direito. é muito difícil encontrar um tema que seja unanimidade entre os estudiosos. Sempre existe um autor aqui ou ali que defende entendimento diferente. 17. a aplicação das sanções correspondentes. Assertiva incorreta. Fabiano Pereira www. é unânime o entendimento no sentido de que o poder discricionário não é absoluto. razoabilidade e proporcionalidade. § 1º. apesar das várias manifestações.. ensejando. Nesse sentido. esteja ele já indiciado (art.112/90) ou ainda como simples acusado (na fase de instrução do inquérito administrativo). que ocorre quando o agente se conduz fora dos limites da lei. À época da aplicação da prova. muitos candidatos apresentaram recursos exigindo a anulação dessa assertiva. No mesmo sentido.com. O poder discricionário realmente não é absoluto. cresceram as possibilidades de o Poder Judiciário controlar os atos advindos desse tipo de poder. pois. sempre dentro dos limites autorizados.”. 10 Prof. 161. a banca não alterou o gabarito. para que tenha oportunidade de acompanhar a instrução”. faculta-se ainda ao Poder Judiciário analisar os atos administrativos discricionários a fim de verificar se estão em conformidade com os princípios da moralidade. Atualmente. o que torna incorreta a assertiva. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------processado. Todavia. 16. mesmo sob o pretexto de que está amparado pelo poder discricionário. lembre-se sempre de que a aplicação de sanções somente poderá ocorrer após o devido procedimento legal. Ao responder às questões de prova. devendo-se chamar o acusado ao feito desde o seu início. estará praticando uma arbitrariedade. considerando a assertiva correta. predomina o entendimento. da Lei 8. assim.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF.

José dos Santos Carvalho Filho afirma que a “formalização do poder regulamentar se processa. 18. as instruções normativas. os atos por intermédio dos quais a administração consente o exercício de determinadas atividades não são considerados atos de polícia. Tais atos têm frequentemente um circulo de aplicação mais restrito. de modo a gerar deveres e obrigações aos indivíduos. Temos aqui mais uma assertiva baseada no livro do professor José dos Santos Carvalho Filho. por decretos e regulamentos. meios de formalização do poder regulamentar”. as resoluções e as portarias não podem ser qualificadas como atos de regulamentação. quanto ao objeto que colimam. O poder de polícia administrativa consubstancia-se por meio de determinações de ordem pública. Afirma ainda o professor que “há também atos normativos que. 19. basicamente. prescreve em cinco anos contados a partir da data da prática do ato 11 Prof. Assertiva incorreta. que é claro ao afirmar que “os denominados atos de polícia possuem. portarias. mas. É o caso de instruções normativas. relativas à atividade pretendida pelo administrado.pontodosconcursos. constata-se que o texto da assertiva está incorreto.com. veiculando normas gerais e abstratas para a explicitação das leis. Nesse sentido. IV. Aqui a Polícia Administrativa resulta da verificação que fazem os órgãos competentes sobre a existência ou inexistência de normas restritivas e condicionadoras. Nesse sentido. Fabiano Pereira www. a seu modo. 84. quando se tratar do exercício do poder de polícia. que dependa do referido consentimento para ser considerada legítima. a ação punitiva.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. julgue os itens seguintes.adaptada) No que concerne aos poderes administrativos. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------(Promotor de Justiça Substituto/MPE SE 2010/CESPE . Analisando-se os comentários apresentados. O poder regulamentar formaliza-se por meio de decretos e regulamentos. 20. da Constituição Federal dispõe que ao Presidente da República compete expedir decretos e regulamentos para a fiel execução das leis”. direta ou indireta. Na esfera da administração pública federal. dupla qualificação: ou constituem determinações de ordem pública ou consubstanciam consentimentos dispensados aos indivíduos”.br . editados por outras autoridades administrativas podem caracterizar-se como inseridos no poder regulamentar. informa o professor que “representam a resposta positiva da Administração Pública aos pedidos formulados por indivíduos interessados em exercer determinada atividade. resoluções. etc. não deixam de ser. Tais atos de consentimento são as licenças e as autorizações”. Nesse sentido é que o art. Em relação aos consentimentos.

A respeito desse assunto. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------ou. do dia em que tiver cessado”. no exercício do poder de polícia. julgue o próximo item. o segundo cria diversas restrições (sujeições) aos agentes públicos. no caso de infração permanente ou continuada. Enquanto o primeiro coloca a Administração Pública em posição de superioridade em relação aos particulares (relação vertical). regulamentada no texto constitucional.br . possui princípios e características que lhe conferem organização e funcionamento peculiares. a exemplo da obrigatoriedade de realização de concursos públicos para a contratação de pessoal.873/1999. como garantia do respeito às finalidades públicas e também dos direitos do cidadão. (Analista Processual/MPU 2010/CESPE) A administração pública. 22. lembre-se sempre de que o regime jurídico-administrativo possui fundamento básico em dois princípios administrativos: o da supremacia do interesse público sobre o interesse privado e o da indisponibilidade do interesse público. direta e indireta. A administração pública exerce seu poder disciplinar quando exige do particular a entrega de estudo de impacto ambiental para a liberação de determinado empreendimento. bem como demais pessoas sujeitas à sua disciplina administrativa. a partir do dia em que esta tiver cessado. colocada em posição de supremacia sobre o particular. Ao responder às questões de prova. Esse é o teor do art. atos e contratos administrativos.com. que cometam atos tipificados como infrações administrativas. deve ser considerado correto. 1º da Lei 9. em se tratando de infração permanente ou continuada. 21. que é expresso ao afirmar que “prescreve em cinco anos a ação punitiva da Administração Pública Federal.pontodosconcursos. O poder disciplinar assegura à Administração Pública a prerrogativa de investigar e punir seus servidores. 12 Prof. Assertiva correta. O texto da assertiva está em conformidade com o entendimento da doutrina majoritária. Fabiano Pereira www. portanto. assegurando-lhe várias prerrogativas (a exemplo da possibilidade de alteração unilateral dos contratos administrativos). (Analista Administrativo/MPU 2010/CESPE) Com relação aos poderes. contados da data da prática do ato ou. julgue o item a seguir. objetivando apurar infração à legislação em vigor. já as sujeições servem de limites à atuação administrativa. As prerrogativas do regime jurídico administrativo conferem poderes à administração.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF.

Assertiva correta. tem natureza sancionatória. (Analista Processual/MPU 2010/CESPE) Acerca do poder de polícia. vinculado a prática de ato ilícito de um particular. não possa ser avocada. o que torna incorreta a assertiva. Na forma repressiva. Ao praticar uma conduta abusiva (excesso de poder. O ordenamento jurídico pode determinar que a competência de certo órgão ou de agente inferior na escala hierárquica seja exclusiva e. Em outras palavras. Ademais. o particular prejudicado pode ainda levar tal fato ao conhecimento da Administração Pública ou do Poder Judiciário exigindo a sua invalidação. 25. portanto. por exemplo). mas apenas adotando providências com o intuito de verificar se as normas condicionantes para o exercício de determinada atividade foram respeitadas. Fabiano Pereira www.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------Ao exigir a entrega de estudo de impacto ambiental para a liberação de determinado empreendimento. o poder de polícia poderá ser exercido na forma preventiva ou repressiva. A invalidação da conduta abusiva de um agente público pode ocorrer tanto na esfera administrativa quanto por meio de ação judicial. em certas circunstâncias. constatadas através da atividade fiscalizatória. na forma preventiva é exercido através da edição de normas condicionadoras do gozo de bens ou do exercício de direitos e atividades individuais. O poder de polícia. a Administração não está investigando ou punindo o particular. devendo ser exercido apenas de maneira repressiva.br . e. civil e penal.com.pontodosconcursos. o agente público pode ser responsabilizado nas três esferas: administrativa. está exercendo o poder de polícia. Por outro lado. constata-se que o texto da assertiva deve ser considerado incorreto. 24. Diante do exposto. julgue os próximos itens. o abuso de poder constitui ilícito penal. do poder hierárquico e do abuso de poder. 23. Para garantir que o particular irá abster-se de ações contrárias ao interesse geral da sociedade. o poder de polícia é exercido por meio da imposição de sanções aos particulares que praticarem condutas nocivas ao interesse coletivo. 13 Prof. a exemplo da outorga de alvarás (licenças e autorizações) aos particulares que cumpram as condições e requisitos para o uso da propriedade e exercício das atividades que devem ser policiadas.

Considere que o órgão responsável pela fiscalização sanitária de determinado município.pontodosconcursos. lembre-se sempre de que tal prerrogativa é uma conseqüência das relações de hierarquia existentes no âmbito da Administração Pública. Ao apurar infrações e aplicar penalidades aos servidores públicos. 27. somente pode aplicar uma advertência a determinado servidor porque se encontra em nível hierárquico superior. Um chefe de repartição. ao exercício de atividades econômicas dependentes de concessão ou autorização do Poder Público. Todavia. tenha constatado que o estabelecimento não atendia aos requisitos mínimos de higiene e segurança para o público. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------O art. em caráter excepcional e por motivos relevantes devidamente justificados. em razão de interesse público concernente à segurança. o que torna incorreta a assertiva. deve ficar claro que as competências exclusivas não podem ser avocadas. Fabiano Pereira www. 78 do Código Tributário Nacional considera poder de polícia “a atividade da administração pública que. (Oficial – Administração/PMDF 2010/CESPE) No que concerne aos princípios. à ordem. Ao apurar eventuais infrações cometidas por servidores públicos e demais pessoas submetidas à disciplina administrativa. regula a prática de ato ou abstenção de fato. Considere. 15 da Lei 9. por exemplo.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. 14 Prof. não restam dúvidas de que a Administração agiu amparada pelo poder de polícia ao interditar o estabelecimento particular. a Administração atua no exercício do poder disciplinar.br . aos poderes e à organização da administração pública. Nessa situação.784/1999 dispõe que “será permitida. Apesar de amparada pelo poder disciplinar. ao inspecionar determinado restaurante. Assertiva correta. já que a atividade exercida colocava em risco a segurança e a saúde da coletividade. O art.com. a administração pública exerceu seu poder de polícia. o que torna correta a assertiva. interesse ou liberdade. a avocação temporária de competência atribuída a órgão hierarquicamente inferior”. limitando ou disciplinando direito. 26. ainda. bem como aplicar as respectivas penalidades. à higiene. à tranqüilidade pública ou ao respeito à propriedade e aos direitos individuais ou coletivos”. aos costumes. à disciplina da produção e do mercado. julgue os itens seguintes. Analisando-se o dispositivo legal. a administração pública exerce o poder hierárquico. que o agente público responsável pela fiscalização tenha aplicado multa e interditado o estabelecimento até que as irregularidades fossem sanadas.

O abuso de poder apresenta-se com um gênero. E) da competência. julgue o item a seguir. para variar. Fabiano Pereira www. o que é um absurdo! a questão. a exemplo dos concessionários e permissionários de serviços públicos.pontodosconcursos.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------28. C) do motivo. tem-se exemplo do poder disciplinar da administração pública. podendo se apresentar sob três espécies diferentes: 1ª) quando o agente público ultrapassa os limites da competência que lhe foi outorgada pela lei (excesso de poder). D) do objeto.com. mas para atingir finalidade diferente daquela prevista em lei (desvio de poder ou desvio de finalidade). expostos em prateleiras de uma farmácia. citando apenas a expressão “abuso de poder” (que é genérica). não fazendo qualquer referência à expressão “servidores públicos” ou ao fato de que o “dono da farmácia” está 15 Prof. Isso porque o caput não deixou claro se estava se referindo ao desvio ou excesso de poder. conclui-se que a questões possui duas respostas corretas: letra “a” e letra “e”. Analisando-se os comentários apresentados. 29. Perceba que o texto da questão simplesmente afirma que foram apreendidos remédios em uma farmácia. (Conhecimentos básicos/Controladoria Geral do Estado de Pernambuco 2010/CESPE) O abuso de poder constitui desrespeito ao requisito administrativo A) da finalidade. Eis aqui mais uma assertiva tentando fazer com que o candidato confunda o poder de polícia com o poder disciplinar. lembre-se sempre de que o poder disciplinar somente será exercido em relação aos servidores públicos ou demais agentes que estejam submetidos à disciplina jurídica da Administração. 2ª) quando o agente público exerce a competência nos estritos limites legais. 3ª) pela omissão. o CESPE decidiu não anular confirmando como gabarito a letra “a”. Quando um fiscal apreende remédios com prazo de validade vencido. (Analista Judiciário – área administrativa/TRE BA 2010/CESPE) Acerca dos atos e dos poderes administrativos. B) da forma. o abuso de poder “ocorre quando a autoridade. Nas palavras do professor Hely Lopes Meirelles. embora competente para agir. Ao responder às questões de prova. Contudo.br . ultrapassa os limites de suas atribuições ou se desvia das finalidades administrativas”.

30. julgue o item que se segue.br . O professor Diógenes Gasparini afirma que a expressão atribuição de polícia pode ser tomada tanto em sentido amplo como em sentido estrito. 16 Prof. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------submetido à disciplina administrativa (possui algum vínculo específico com o Poder Público). Fabiano Pereira www. simplesmente. Para indicar aquele. ou. costuma-se dizer: atribuição de polícia administrativa. além dos atos do Executivo. não restam dúvidas de que a assertiva deve ser considerada incorreta. diz-se Poder de Polícia”. Em sentido estrito. pois afirmou que o poder de polícia é atribuído com exclusividade ao Poder Executivo. Sendo assim.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. polícia administrativa. considerado como a atividade do Estado limitadora do exercício dos direitos individuais em benefício do interesse público.com.pontodosconcursos. (Analista Judiciário – área judiciária/TRE BA 2010/CESPE) Com relação ao processo administrativo e aos poderes conferidos à administração pública. é atribuído com exclusividade ao Poder Executivo. O poder de polícia. alcança somente os atos do Executivo. já que a apreensão ocorreu com fundamento no exercício do poder de polícia. Para indicar esse sentido. o amplo. percebe-se que o texto da assertiva está incorreto. Diante dos comentários apresentados. os do Legislativo. “Em sentido amplo. o estrito. abrange.

os chefes do Executivo não podem editar atos que contrariem a lei ou que criem direitos e obrigações que nela não estejam previstos. A prestação de contas é dever do administrador público e de qualquer pessoa que seja responsável por bens e valores públicos. um dever de agir para o agente público. o poder disciplinar existe no âmbito do Poder Executivo. No exercício do poder regulamentar. (CESPE/Procurador ALCE/2011) No que se refere aos poderes da administração pública. o poder de agir constitui mera faculdade. nos quais não há relações de hierarquia ou de subordinação. 17 Prof. (CESPE/Analista Administrativo MPE-PI/2011) No que se refere aos poderes da administração pública. Como resulta do sistema hierárquico. 01.pontodosconcursos. 03. itens. 02. é uma imposição. julgue os itens a seguir.com. o bem comum. mas não no dos poderes Legislativo e Judiciário. No âmbito do direito privado. O abuso do poder pela autoridade competente invalida o ato por ela praticado. sob pena de ofensa ao princípio da legalidade.CESPE (CESPE/Inspetor de Polícia Civil CE/2012) Com relação aos poderes e atos administrativos. Fabiano Pereira www.br . 05. (CESPE/Administrador Correios/2011) Julgue os próximos referentes aos poderes e deveres do administrador público.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. julgue os itens subsequentes. O ato de aplicação de penalidade administrativa deve ser sempre motivado. devendo a invalidade ser reconhecida somente por controle judicial. julgue os itens subsequentes. 08. A revisão hierárquica somente será possível enquanto o ato não se tornar definitivo para a administração. 04. a fim de que se atenda o interesse da coletividade e. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------RELAÇÃO DE QUESTÕES COMENTADAS . 07. consequentemente. no do direito administrativo. O poder discricionário apenas poderá ser aplicado quando a lei expressamente conceder à administração liberdade para atuar dentro de limites definidos. 06.

Ao poder disciplinar incumbe apurar infrações e aplicar penalidades aos servidores públicos e demais pessoas sujeitas à disciplina administrativa. entretanto. As medidas de polícia administrativa são frequentemente autoexecutórias.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. Já o poder discricionário é o que leva ao entendimento de que a administração tem liberdade de escolha entre punir ou não o servidor faltoso. 13. quando vagos. há exceções. sobre a extinção de funções ou cargos públicos. julgue os seguintes itens. 10. sem precisar recorrer previamente ao Poder Judiciário.adaptada) Segundo a doutrina.pontodosconcursos. (Técnico Superior/IPAJM 2010/CESPE . o presidente da República pode dispor. O poder vinculado encerra prerrogativa do poder público. Acerca dos poderes 11. Ao administrador público são atribuídos poderes discricionários. (Defensor Público/DPE BA 2010/CESPE) administrativos. tendo em vista a discricionariedade do poder disciplinar. algumas sanções poderão ser impostas sem o devido procedimento legal. Fabiano Pereira www. julgue os próximos itens. podem-se conceituar poderes administrativos como o conjunto de prerrogativas de direito público que a ordem jurídica confere aos agentes administrativos para o fim de permitir que o Estado alcance seus fins. 14. Em decorrência do poder hierárquico. mediante decreto. 12. adotar essa prática em caráter excepcional e por motivos relevantes devidamente justificados. julgue os itens seguintes. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------(Administrador/DENTRAN ES 2010/CESPE) Acerca da administração pública e dos poderes e deveres do administrador público. ou seja. podendo a administração pôr suas decisões em execução por si mesma. 15. devendo-se.com. 09. julgue o item subsecutivo. ibidem (com adaptações). é permitida a avocação temporária de competência atribuída a órgão hierarquicamente inferior. Não há aplicação de penalidade sem prévia apuração. assegurados o contraditório e a ampla defesa. sendo-lhe facultado renunciar parcialmente aos poderes recebidos. todavia. (Advogado/DETRAN ES 2010/CESPE) Acerca dos princípios e poderes que regem a administração pública. No exercício do poder regulamentar. 18 Prof. Com relação aos poderes administrativos. Idem.br .

Nesse sentido. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------16. quando se tratar do exercício do poder de polícia. as resoluções e as portarias não podem ser qualificadas como atos de regulamentação. As prerrogativas do regime jurídico administrativo conferem poderes à administração.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. 22. A liberdade de escolha dos critérios de conveniência e oportunidade é corolário do poder discricionário. cresceram as possibilidades de o Poder Judiciário controlar os atos advindos desse tipo de poder. julgue os itens seguintes. Nesse sentido. já as sujeições servem de limites à atuação administrativa. colocada em posição de supremacia sobre o particular. 18. que ocorre quando o agente se conduz fora dos limites da lei. em se tratando de infração permanente ou continuada. possui princípios e características que lhe conferem organização e funcionamento peculiares. regulamentada no texto constitucional. 19 Prof. os atos por intermédio dos quais a administração consente o exercício de determinadas atividades não são considerados atos de polícia. (Analista Administrativo/MPU 2010/CESPE) Com relação aos poderes. Atualmente. a ação punitiva. é unânime o entendimento no sentido de que o poder discricionário não é absoluto. Na esfera da administração pública federal. Nesse sentido.adaptada) No que concerne aos poderes administrativos. de modo a gerar deveres e obrigações aos indivíduos. direta ou indireta.br . julgue o item a seguir. A administração pública exerce seu poder disciplinar quando exige do particular a entrega de estudo de impacto ambiental para a liberação de determinado empreendimento. A respeito desse assunto. julgue o próximo item. como garantia do respeito às finalidades públicas e também dos direitos do cidadão. O poder de polícia administrativa consubstancia-se por meio de determinações de ordem pública. O poder regulamentar formaliza-se por meio de decretos e regulamentos. atos e contratos administrativos. 17. Fabiano Pereira www. 20.pontodosconcursos. 21. as instruções normativas. (Analista Processual/MPU 2010/CESPE) A administração pública. 19.com. a partir do dia em que esta tiver cessado. prescreve em cinco anos contados a partir da data da prática do ato ou. (Promotor de Justiça Substituto/MPE SE 2010/CESPE .

não possa ser avocada. julgue os itens seguintes. 29. Considere. vinculado a prática de ato ilícito de um particular. do poder hierárquico e do abuso de poder. e. que o agente público responsável pela fiscalização tenha aplicado multa e interditado o estabelecimento até que as irregularidades fossem sanadas. Ao apurar infrações e aplicar penalidades aos servidores públicos. expostos em prateleiras de uma farmácia. Fabiano Pereira www. (Oficial – Administração/PMDF 2010/CESPE) No que concerne aos princípios. tem natureza sancionatória. em certas circunstâncias.pontodosconcursos. 23.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF. julgue os próximos itens. julgue o item a seguir. aos poderes e à organização da administração pública. portanto. (Analista Judiciário – área administrativa/TRE BA 2010/CESPE) Acerca dos atos e dos poderes administrativos. o abuso de poder constitui ilícito penal. (Conhecimentos básicos/Controladoria Geral do Estado de Pernambuco 2010/CESPE) O abuso de poder constitui desrespeito ao requisito administrativo A) da finalidade. a administração pública exerceu seu poder de polícia. 20 Prof. E) da competência. O poder de polícia. ao inspecionar determinado restaurante. 25. B) da forma. Quando um fiscal apreende remédios com prazo de validade vencido. Nessa situação. 24. Considere que o órgão responsável pela fiscalização sanitária de determinado município. D) do objeto. a administração pública exerce o poder hierárquico. 27. 26. O ordenamento jurídico pode determinar que a competência de certo órgão ou de agente inferior na escala hierárquica seja exclusiva e. ainda.com. A invalidação da conduta abusiva de um agente público pode ocorrer tanto na esfera administrativa quanto por meio de ação judicial. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------(Analista Processual/MPU 2010/CESPE) Acerca do poder de polícia. 28. C) do motivo. devendo ser exercido apenas de maneira repressiva.br . tenha constatado que o estabelecimento não atendia aos requisitos mínimos de higiene e segurança para o público. tem-se exemplo do poder disciplinar da administração pública.

F 26.V 18.F 13.V 12.V 14.V 15.F 07.F 09.br . O poder de polícia.F 06.V 17.V 03.F 21.V 11. Fabiano Pereira www.CV 28.F 21 Prof.F 22. é atribuído com exclusividade ao Poder Executivo. GABARITO 01.V 29.F 30.V 19.F 27.V 08.A 05.F 25. 30.V 20.V 24.pontodosconcursos.com.F 16. FABIANO PEREIRA – DIREITO ADMINISTRATIVO --------------------------------------------------------------------------------------------------(Analista Judiciário – área judiciária/TRE BA 2010/CESPE) Com relação ao processo administrativo e aos poderes conferidos à administração pública.CURSO DE EXERCÍCIOS PARA O MPU – TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO PROF.V 10.F 23.V 02. julgue o item que se segue. considerado como a atividade do Estado limitadora do exercício dos direitos individuais em benefício do interesse público.F 04.