1

PROCESSO DA REENCARNAÇÃO
INTRODUÇÃO
Quis Deus que a evolução dos seres por Ele criados se desse pela reencarnação. Dessa forma, reencarnamos para que possamos nos redimir de erros cometidos em vidas passadas, sendo que como encarnados, temos a possibilidade de evoluir tanto espiritualmente como em conhecimentos e também nos é dada a oportunidade de colocarmos nossa vontade de evoluir à prova. Devido à individualidade do espírito, os processos de desencarne e de reencarnação não se dão de forma igual para todos os espíritos, sendo distintos para cada espírito e de acordo com as necessidades de evolução de cada um. Podemos dizer, grosso modo, que cada caso é um caso! Porém, para efeito de estudo, classificamos esses processos para facilitar o entendimento, lembrando sempre que as categorias descritas não se esgotam em absoluto. Em uma primeira abordagem podemos dividir essas categorias em três diferentes tipos básicos, a saber: 1) Espíritos procedentes de regiões de vibrações pesadas (as que denominamos regiões inferiores) e que necessitam de amplo apoio da Espiritualidade, pois serão necessários grandes esforços para que esses espíritos possam, através de magnetizações constantes, alcançar a inconsciência necessária à reencarnação; 2) Espíritos com grande elevação espiritual que vão reencarnar em missões apostólicas de iluminação e serviços e que quase ou nenhum trabalho dão durante seu processo reencarnatório. 3) Espíritos medianos que não possuem elevação espiritual suficiente para se desvencilhar da ajuda da Espiritualidade. Nesse último tipo podemos incluir a grande maioria dos seres que irão encanar na Terra.

é também. Com efeito. ao praticar o mal. Aprendizado: A primeira finalidade da Reencarnação é o aprendizado. um elemento reparador. 3.2 FINALIDADE DA REENCARNAÇÃO O autor Espírita Eliseu Rigonatti. educamos os sentimentos. Portanto. a Terra é uma verdadeira escola na qual estamos matriculados para desenvolver nossas faculdades nobres. É dessa maneira que a Reencarnação funciona como um corretivo ao Espírito culpado. A base da educação do sentimento é o primeiro grande mandamento: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. Devido às inúmeras experiências que a vida cotidiana na Terra nos proporciona. Elevação Moral e Espiritual: Esta segunda finalidade da Reencarnação está relacionada com a elevação aos planos superiores do Universo à medida que o homem vai educando o sentimento e adquirindo amor e sabedoria. necessitará arcar com as conseqüências desse ato. O homem sofrerá com a mesma intensidade durante outras encarnações aquilo que ele fez sofrer. na obra O Espiritismo Aplicado. o aprendizado na Terra. 2. também oferece aos homens a oportunidade de instruir o próprio Espírito adquirindo amor e sabedoria. a Reencarnação não é tão somente um elemento corretivo. resume em três as finalidades da reencarnação: 1. Reparação: Esta terceira finalidade da Reencarnação refere-se ao fato que o homem. Contudo. Podemos dizer que. Nas Reencarnações sucessivas. Dessa base. coma reencarnação. o coração. o homem será posto em íntimo contato com todos aqueles a quem causou todo o tipo de malefícios e infelicidades para que possa oferecer justa reparação. uma vez que as encarnações colocam à prova todos os espíritos de uma comunidade ou de um planeta como um todo. aprenderá a perdoar e ser perdoado. como Espírito encarnado. a encarnação será para o espírito uma escola onde deverá desfrutar os aprimoramentos conseguidos e burilar seus sentimentos morais. derivam-se todos os outros preceitos educativos. mas. Em outras palavras. . tendo em vista a sua elevação espiritual. do Brasil.

Rizzini. Espíritos redimidos perante a Lei Divina ou próximos da redenção no plano terreno. notadamente. Reencarnação Compulsória: É aquela em que acolhe o Espírito sem prévia concordância dele e até mesmo sem seu conhecimento. Mentores Espirituais estudam.3 TIPOS DE REENCARNAÇÂO O autor Espírita Carlos T. sem imposição. Portanto. tomarão posição no planeta onde encarnaram como indivíduos diferenciados nos aspectos morais e de sabedoria como: um Sócrates. um Krishina. 3. . Reencarnação Livre: É aquela que é própria dos missionários. a seguir: 1. É. conforme veremos. Chegam ao plano material para o desempenho de tarefas elevadas em quaisquer segmentos do conhecimento humano. na obra “Evolução para o Terceiro Milênio”. tanto nas ciências como na filosofia ou religião. Reencarnação Proposta: É aquela que leva em consideração o livre-arbítrio relativo de que dispõe o Espírito. E uma imposição feita pela Lei Divina para atender aos casos cuja recuperação exige longas expiações. seus débitos e méritos programando em seguida os principais acontecimentos da próxima existência física. Proposta e Livre. São os que possuem ampla liberdade de escolha. um Buda. Jesus de Nazaré. e. classifica a questão dos tipos de Reencarnação em três: Compulsória. por sua índole. 2. própria dos Espíritos cujo grau de perturbação impede análise clara da situação ou cujas faltas são tão graves que anulam a liberdade de escolha. tendo em vista a liquidação ou diminuição de dívidas e possibilidades de progresso moral e espiritual.

São elaborados desenhos e plantas do futuro corpo. tempo de vida entre outras prioridades para que as necessidades básica da encarnação sejam atendidas. 2. contudo. . Neste contexto. descreve a Reencarnação de um Espírito dessa segunda categoria que se enquadra nas diretrizes mais comuns. nas esferas mais altas. De outro lado. bem como são efetuados ajustes quanto às doenças. Fase inicial: As leis físicas naturais são seguidas no tocante à modelagem fetal e ao desenvolvimento do embrião humano. Nesse capítulo. circunstâncias adversas e ambientes hostis constituem formas de aprendizado e de redenção. no Livro Missionário da Luz. Fase Posterior: A Reencarnação sistemática é sempre um curso laborioso de trabalho contra os defeitos morais demonstrados nas lições e conflitos. bem como cita que um grande número de técnicos espirituais nas áreas de Biologia e Embriologia estarão envolvidos na preparação do futuro corpo que o espírito que vai reencarnar terá que utilizar na Terra ou em outro planeta ou mundo no qual terá que viver a vida de encarnado. bem como os Espíritos que o apóiam podem sugerir alterações para seu melhor desempenho durante a vida carnal.4 FASES DO PROCESSO REENCARNATÓRIO André Luiz. O Espírito toma conhecimento previamente das suas características na próxima vida e tem consciência de que tudo faz parte do processo educativo pelo qual passará e deverá obedecer. Com base nessas informações.  Essa fase denominada inicial esta explanada no capítulo 12 – Preparação de Experiências do livro Missionários da Luz de André Luiz. são programados e traçados os mapas genéticos para o espírito que vai reencarnar. profissões. Tanto o espírito que vai reencarnar pode solicitar ajustes. André Luiz descreve de forma clara como se processam os preparativos para a reencarnação. psicografia de Chico Xavier. a saber: 1. descreve a preparação dos Espíritos para a encarnação em fases distintas. os pormenores anatômicos imperfeitos. de tal forma que obtenha o maior sucesso possível. deixar de atender à questão das provas retificadoras e necessárias ligadas a matéria orgânica. sem.

No caso. serão programados para o espírito desequilíbrios nessa área em determinada fase da vida física. Claro fica que tais alterações passam pelo crivo da Espiritualidade maior e pelos mentores do “encarnante” que vão verificar se tais provas não podem ser excessivas para os planos previamente traçados para o espírito em processo encarnatório. como o coração. Em vista disso.5 3. . Mapa de provas úteis: O mapa de provas úteis é organizado com antecedência. assim. a paisagem doméstica (influência dos moldes mentais dos pais) e o concurso dos amigos espirituais. todo mapa cromossômico é previamente organizado para atender às necessidades de reparação do espírito em processo de encarnação. da necessidade de se valorizar um dos sistemas fisiológicos. Portanto. evitando abusos que levam ao desequilíbrio e que acabam por maltratar tanto o corpo como a alma. devemos aprender a valorização da bênção da Reencarnação e do corpo físico que nos abriga. muito trabalho para os Espíritos dedicados bem como muito desconhecimento a ser vencido. levando em consideração a cooperação fisiológica dos pais. Além disso.  A vida é um presente dado por Deus para a nossa elevação moral e intelectual e o corpo físico é o instrumento que nos foi dado e do qual faremos uso para conseguir os objetivos traçados por nós e por toda a Espiritualidade que nos ama na direção de nossa evolução. por exemplo.  É preciso levar em conta que tais ajustes não se constituem em castigos dados ao espírito e sim são determinantes para a reparação de danos causados a outros indivíduos ou a si próprio em encarnações passadas e que precisam ser sanados. zelando pela sua integridade e aproveitando todas as oportunidades para vivenciar o bem entre os homens. o próprio espírito pede para que as suas dificuldades sejam aumentadas para que possa evoluir mais rapidamente e alcançar estágios evolutivos mais elevados. 4. Observamos. devemos nos sentir gratos pela oportunidade dada e de cuidar do nosso corpo de forma correta. Assim. Equilíbrio restante: O equilíbrio e todo o corpo físico também são levados em conta e todo o planejamento é estudado e revisado antes do momento da reencarnação. em muitos casos.

por intermédio do seu perispírito. o laço se encurta. Quando o Espírito tem de encarnar num corpo humano em vias de formação. donde o poder dizer-se que o Espírito. o perispírito. se une. se desenvolve. completa é a união. . À medida que o gérmen. na encarnação. Quando o gérmen chega ao seu pleno desenvolvimento. como uma planta na terra. nesse germén. nasce então o ser para a vida exterior. o liga ao gérmen que o atrai por uma força irresistível. que mais não é do que uma expansão do seu perispírito. que possui certas propriedades da matéria. se enraíza. um laço fluídico. molécula a molécula. de certa maneira.6 DA ENCARNAÇÃO PROPRIAMENTE DITA O Espiritismo ensina de que maneira se opera a união do Espírito com o corpo. Sob a influência do princípio vito-material do gérmen. desde o momento da concepção. ao corpo em formação.

psicografado por Francisco Cândido Xavier. o objetivo da existência física numa encarnação é a superação da condição humana através das reencarnações na Terra e em outros mundos habitados para atingir a Espiritualidade. que explícita que o homem. adaptando-se aos formalismos hebraico-cristãos. .7 MENSAGEM FINAL REENCARNAÇÃO: Chave Perdida O Livro Emmanuel. a Religião Cristã. como princípio da Reencarnação elucidando ainda que a “idéia da Reencarnação vem de remotas civilizações e é a verdadeira chave que nos abre a compreensão de muitos problemas humanos. Estamos diante uma teoria Espírita.” Dessa maneira.” Conclui Emmanuel: “Contudo. esclarece que efetivamente a Doutrina Espírita interpreta a passagem do “nascer de novo” do Evangelho de João. a Teoria Espírita da Evolução e Imigração dos Mundos. através da sucessão de vidas na Terra e em outros mundos habitados material e espiritualmente. se reintegre na Evolução Cósmica. perdeu a chave que Jesus de Nazaré lhe havia deixado em suas palavras e atos.