You are on page 1of 127

Departamento Técnico

Formação em Betão e adjuvantes
10,01,12

Sika Portugal, SA

Departamento Técnico

Formação em I - Betão

Sika Portugal, SA

Departamento Técnico

Composição
Composição – O que é o betão? Componentes ⇒ Agregados ⇒ Cimento ⇒ Água ⇒ Adições ⇒ Adjuvantes Tecnologia – Conceitos principais Betão - Normalização Nacional
As propriedades do betão são tão extraordinárias que o tornam a segunda substância mais consumida no Planeta a seguir à água.

Sika Portugal, SA

5%) Ar (1%) Adições (2%) Vol.-% Sika Portugal. SA .Departamento Técnico O que é o betão? Agregados (70%) Cimento (9%) Água (18%) Adjuvante (0.

Departamento Técnico Componente vs característica Componentes Cimento Água Agregados Adições Adjuvante Característica Resistência Forma uma pasta endurecida Afecta a durabilidade Preenche a matriz do cimento Dependendo do tipo. SA . usado p/ melhorar as características do betão ou funciona como fíler. Sika Portugal. Afecta as características do betão no estado fresco e endurecido.

SA .Departamento Técnico Componentes Composição – O que é o betão? Componentes ⇒ Agregados ⇒ Cimento ⇒ Água ⇒ Adições ⇒ Adjuvantes Tecnologia – Conceitos principais Betão .Normalização Nacional Sika Portugal.

Departamento Técnico Agregados É possível distinguir os diferentes tipos de agregados a partir da análise de diferentes características como: Físicas. Químicas. Geométricas Sika Portugal. SA .

enxofre total Sika Portugal. massa volúmica real e absorção de água. sulfatos (desagregação por expansão -> etringite). resistência ao desgaste por atrito. resistência à abrasão.Departamento Técnico Agregados 1) Características físicas: Resistência à fragmentação/ desgaste. resistência ao polimento. durabilidade. reactividade álcali-sílica 2) Características químicas: Cloretos (processo presa. corrosão). SA . densidade aparente. velocidade endurecimento.

SA . Sika Portugal.Departamento Técnico Agregados 3) Características geométricas: Relação grossos/finos Granulometria Forma A combinação entre as diferentes fracções das partículas e a curva ideal pode ser influenciada por nós e tem um forte impacto nas propriedades do betão fresco e endurecido.

4 31. BAC) 80 .teor de ar introduzido Dimensão malha. SA .0 4. mm Sika Portugal.125 0.5 mm : .Departamento Técnico Agregados D istribuição granulométrica 100 Teor 90 de finos: % passados acumulados Fracção 4 .homogeneidade 70 .5 1.0 5.4 mm (areia): .25 0.5 45.facilidade de bombagem .0 2.25 – 0.063 Fracção 0 .2 16.0 11.trabalhabilidade (bombagem.0 Fracção 0.trabalhabilidade 0.6 8.teor de água .8 mm: .0 22.0 63.teor de água 60 50 40 30 20 10 0 0.

BAC. SA . Sika Portugal.Departamento Técnico Agregados Para além da dimensão máxima do agregado. etc) tem que haver obrigatoria/ cuidados extra quanto à curva granulométrica a considerar. a forma da partícula é um parâmetro que influencia de forma significativa a água de amassadura do betão e o comportamento do betão em fresco. Em betões especiais (betão bombado.

Normalização Nacional Sika Portugal.Departamento Técnico Componentes Composição – O que é o betão? Componentes ⇒ Agregados ⇒ Cimento ⇒ Água ⇒ Aditivos ⇒ Adjuvantes Tecnologia – Conceitos principais Betão . SA .

SA . Sika Portugal.Departamento Técnico Cimento Calcário Argila Escórias / Cinzas / Fillers Clinker Gesso Cimento É um ligante hidráulico inorgânico. Hidráulico significa que o ligante se pode misturar com água e endurecer de forma autónoma tanto exposto ao ar como à água.

SA .Departamento Técnico Perfuração Britagem Armazém de Matérias-Primas Pedreira de Calcário Transporte Matéria-Prima Aditivos (mistura) Armazém de Carvão Homogeneização e Armazém de Cru Torre de Ciclones Moagem de Carvão Moagem de Cru Forno Aditivos Arrefecedor Gesso Ensacagem e Expedição Clínquer Gesso Aditivos Ensilagem de cimento Granel Armazém de Clínquer Moagem de Clínquer Saco em Paletes Sika Portugal.

Iniciais elevadas Classe de resistência Adições Número de adições Especificação da adição Tipo de cimento Referência à norma Marcação de conformidade CE Sika Portugal. SA .Departamento Técnico Cimento segundo NP EN 197 CEM II / B(?) (L) 42.5 R Resist.

Departamento Técnico Cimento Sika Portugal. SA .

SA .Departamento Técnico Água Composição – O que é o betão? Componentes ⇒ Agregados ⇒ Cimento ⇒ Água ⇒ Adições ⇒ Adjuvantes Tecnologia – Conceitos principais Betão .Normalização Nacional Sika Portugal.

SA .Departamento Técnico Água Diferentes tipos de água de acc. com EN 1008 Água potável ⇒ Não é preciso fazer ensaios Água reciclada Água de furo Água “industrial” Água salgada ⇒ Para betão não armado pode ser usada Água residual ⇒ Não adequada para betão Tem que ser analisada Sika Portugal.

Normalização Nacional Sika Portugal. SA .Departamento Técnico Adições Composição – O que é o betão? Componentes ⇒ Agregados ⇒ Cimento ⇒ Água ⇒ Adições ⇒ Adjuvantes Tecnologia – Conceitos principais Betão .

% adições usada . A norma NP EN 206-1 contempla 2 tipos de adições inorgânicas: Tipo I (quase inertes) Tipo II (pozolânicas ou hidráulicas latentes). SA .Departamento Técnico Adições Material finamente dividido utilizado c/ a finalidade de melhorar certas propriedades ou alcançar propriedades especiais. Produção de cimentos compostos tipo CEM II. CEM III Sika Portugal.superior a 5%.

SA .Departamento Técnico Adições Utilização: Substituição do cimento Melhoria das características do betão endurecido Alcançar determinada performance no betão fresco. Nota: Para além das aplicações principais (substituição de cimento ou finos) alguns destes materiais são usados p/ colorir o betão … Sika Portugal.

SA . Melhorar a resistência contra o ataque químico.Departamento Técnico Cinzas Volantes Vantagens Melhorar a trabalhabilidade Reduzir a retracção ou calor de hidratação. Desvantagens Melhorar a trabalhabilidade apenas em misturas coesivas. Processo de hidratação mais lento Requer tratamento de cura mais cuidado Sika Portugal.

Departamento Técnico Sílica de Fumo Vantagens Melhorar a impermeabilidade e a resistência Menor segregação e melhor estabilidade (coesão) da mistura Melhorar significativa/ a durabilidade do betão Desvantagens Aumento da quantidade de água Disponibilidade limitada Requer tratamento de cura mais cuidado Sika Portugal. SA .

Departamento Técnico Fíler calcário Vantagens Melhorar a compacidade do betão Disponibilidade Desvantagens Bastante dependente da qualidade da rocha original e do processo de moagem Não contribui para a resistência Sika Portugal. SA .

Cinza Volante (baixo Ca) Fíler: .Cimento .Cal hidráulica Sika Portugal.Sílica Fumo . SA .Departamento Técnico Hidráulico latente Escória.calcário Hidráulico: . CVolantes(alto Ca) Pozolânico .

SA .Normalização Nacional Sika Portugal.Departamento Técnico Adjuvantes Composição – O que é o betão? Componentes ⇒ Agregados ⇒ Cimento ⇒ Água ⇒ Adições ⇒ Adjuvantes Tecnologia – Conceitos principais Betão .

SA ..Departamento Técnico Adjuvantes Para depois. Sika Portugal..

Departamento Técnico Tecnologia – Conceitos principais Composição – O que é o betão? Componentes ⇒ Agregados ⇒ Cimento ⇒ Água ⇒ Adições ⇒ Adjuvantes Tecnologia – Conceitos principais Betão .Normalização Nacional Sika Portugal. SA .

Departamento Técnico Tecnologia – Conceitos principais Manutenção da consistência .Slump life Acelerar o betão Retardar o betão Razão água / cimento Resistência (ou tensão de rotura) Desenvolvimento das resistências Impermeabilidade Retracção Sika Portugal. SA .

…) Composição do betão (teor em cimento.Departamento Técnico Slump life. retardamento/acelerar Factores críticos: Constituintes do betão (tipo de cimento. SA .) Método de produção do betão Transporte. colocação Temperatura ambiente e do betão Sika Portugal. etc. adjuvante. A/C.

retardamento/acelerar Fase I Betão fresco Presa Fase II Betão “Jovem” Fase III Betão endurecido 20 ° C 4-6 horas 24 horas Sika Portugal. SA .Departamento Técnico Slump life.

SA .Departamento Técnico Slump life. retardamento/acelerar Temperatura do betão Velocidade de endurecimento trabalhabilidade 30°C 20°C 10°C Início de presa Tempo Sika Portugal.

presa retardado Tempo Sika Portugal. retardamento/acelerar Temperatura do betão Corrente Retardar Acelerar aceler. SA .Departamento Técnico Slump life.

Departamento Técnico Razão água / cimento Água é um plastificante natural Cimento + água (reacção química) pasta cimento endurecida Esta reacção é chamada hidratação Água a + porosidade capilar ⇒ influencia a resistência e a compacidade A razão água/ cimento é o factor decisivo para o desenvolvimento das resistências/obtenção das Rfinais e a impermeabilidade/durabilidade do betão Sika Portugal. SA .

5 Porosidade Retracção Segregação Retardament o A/C Sika Portugal. SA .Departamento Técnico Rc (MPa) Reduzir água porquê? Cimento I 42.

.Departamento Técnico A/C deve ser o menor possível • Composição bem estudada • Adjuvantes . • Compactação Correcta • Cura Adequada Sika Portugal. SA . .

5 Destina-se ao estudo de composição de betão. Sika Portugal.Departamento Técnico Sikacomp 2. utilizando o método granulométrico de referência de Faury. SA .

Departamento Técnico Resistências finais/desenvolvimento Factores críticos: Composição de betão Cimento (tipo e %) Razão água / cimento Adições (tipo e %) Temperatura (betão e ambiente) Agregados (dimensão e tipo) Produção Colocação Cura Adjuvantes Sika Portugal. SA .

Departamento Técnico Impermeabilidade Factores críticos: Porosidade (tipo e %) Razão água / cimento Composição de betão Colocação Fissuração A durabilidade do betão é essencial/ determinada pela sua resistência à penetração de líquidos ou gases poluentes. quanto + densa for a pasta de cimento. Sika Portugal. + durável é o betão. SA . ie.

SA . . Sika Portugal. O início da retracção e a deformação por retracção são basicamente influenciados pelo .composição.condições ambientes.Departamento Técnico Retracção Retracção significa a contracção ou redução do volume do betão.início do processo de secagem. .

Departamento Técnico Retracção Factores críticos: Planeamento cuidado de juntas de betonagem e de fases de betonagem Mistura optimizada c/ A/C baixo Redução da % água: ⇒ Sika® ViscoCrete® Adjuvante redutor da retracção ⇒ Sika® Control®-40 (redução da retracção após hidratação) Bases humedecidas previamente Cura cuidada usando métodos tradicionais ou ⇒ Sika® Antisol® Sika Portugal. SA .

Sika® Addiment EH1 /SGrout Redução da retracção – Redução da retracção desde o início do processo de endurecimento com Sika Control 40 Sika Portugal.Departamento Técnico Retracção Compensação da retracção – Processo de retracção normal compensado com um aumento de volume no inicío por ex. SA .

SA . Sika® Addiment EH1 /SGrout Retracção 14 d 28 d 56 d 12 h 24 h 91 d 3d 0h 7d Redução da retracção – Redução da retracção desde o início do processo de Redução / endurecimento com Sika Control 40 Controlo Retracção compensada Retracção Sika Portugal.Departamento Técnico Retracção Compensação da retracção – Processo de retracção normal compensado com um Standard aumento de volume no inicío por ex.

Departamento Técnico Betão – Normalização Nacional Composição – O que é o betão? Componentes ⇒ Agregados ⇒ Cimento ⇒ Água ⇒ Adições ⇒ Adjuvantes Tecnologia – Conceitos principais Betão .Normalização Nacional Sika Portugal. SA .

Departamento Técnico Betão – Normalização Nacional NP EN 206-1: Betão – Parte 1: Especificação. define exigências para os constituintes e composições e descreve as características que o betão deve cumprir Cria regras para o controlo do seu fabrico Avalia a conformidade do que foi especificado Sika Portugal. produção e conformidade • Classifica os betões. desempenho. SA .

SA .Enquadramento Prof.Departamento Técnico Betão – Normalização Nacional . Jorge Lourenço Sika Portugal.

especificada. Betão de composição prescrita: Betão cuja composição e materiais constituintes são especificadas ao produtor. sendo este o responsável por fornecer um betão que satisfaça aquelas propriedades e características. sendo este o responsável por fornecer um betão c/ a comp. SA . Sika Portugal.Departamento Técnico Tipos de Betão Betão de comportamento Especificado: Betão cujas propriedades e características são especificadas ao produtor.

S4 Sika Portugal. o método de ensaio). pe.20 . Classe de resistência à compressão. pe. Cl 0. neste caso. Dmax16. Máxima dimensão do agregado. NP EN 206-1: C25/30 . pe. pe. S4. C25/30. Classe de exposição ambiental e código do país pe. ou valor pretendido (incluindo. Dmax16 . Classe de consistência. XC3(P) . XC3(P) Classe de teor de cloretos. Cl 0.Departamento Técnico Designação de Betão Refª à norma NP EN 206-1. SA .20.

20 .Departamento Técnico Classe de resistência à compressão Classe de resistência fck. cubo (N/mm2) C 8/ 10 8 C 12/ 15 12 C 16/ 20 16 C 20/ 25 20 C 25/ 30 25 C 30/ 37 30 C 35/ 45 35 C 40/ 50 40 C 45/ 55 45 C 50/ 60 50 C 55/ 67 55 C 60/ 75 60 C 70/ 85 70 C 80/ 95 80 C 90/ 105 90 105 C 100/ 115 100 10 15 20 25 30 37 45 50 55 60 67 75 85 95 115 NP EN 206-1: C25/30 . S4 Sika Portugal. Dmax16 . Cl 0. SA . cyl (N/mm2) fck. XC3(P) .

XD2 e XD3 XS1. Dmax16 . XC3(P) . XF3 e XF4 XA1. Cl 0. XC2. S4 Sika Portugal. XA2 e XA3 Descrição Ausência de risco ou ataque Corrosão induzida por carbonatação Corrosão induzida por cloretos não provenientes da água do mar Corrosão induzida por cloretos da água do mar Ataque pelo gelo/degelo c/ ou s/ produtos descongelantes Ataque químico NP EN 206-1: C25/30 .Departamento Técnico Classe de exposição ambiental Define as classes com vários graus de intensidade da acção prevista. XS2 e XS3 XF1. SA .20 . Classes X0 XC1. XF2. XC3 e XC4 XD1.

S4 Sika Portugal.20 . c/ excepção de dispositivos de elevação resistentes à corrosão Betão c/ armadura de aço ou outros metais embebidos Betão c/ armaduras pré-esforçadas Classe exposição ambiental XC.20* Cl 0.20* Cl 0. SA . XF.Departamento Técnico Classe de teor de cloretos Utilização do betão Betão s/ armadura de aço ou outros metais embebidos.10* NP EN 206-1: C25/30 . XD Cl 1. Cl 0. XC3(P) . Dmax16 .40* Cl 0.0 Cl 1. XA XS.0 Cl 0.

S4 Sika Portugal. Cl 0.¼ da menor dimensão do elemento estrutural . d2:a dimensão do peneiro a seguir. Dmax16 . x: % retidos no peneiro de malha d1.A distância entre barras de armadura diminuída de 5 mm -O recobrimento mínimo das armaduras Como calcular: -1º peneiro através do qual passam pelo menos 90% do agregado .d2)* x/y [d1: dimensão 1º peneiro onde fica material retido.20 . SA . y: % retidos no peneiro de malha d2] NP EN 206-1: C25/30 .Departamento Técnico Dimensão máxima agregado Dmax não deve exceder : . XC3(P) .Dmax = d1 + (d1.

S4 Sika Portugal. Cl 0. Classe S1 S2 S3 S4 S5 Abaixamento em mm 10 a 40 50 a 90 100 a 150 160 a 210 ≥ 220 NP EN 206-1: C25/30 . Dmax16 . SA . o mais corrente é o método de abaixamento (Slump test). XC3(P) .20 .Departamento Técnico Classe de consistência Define as classes usando vários métodos.

Dmax16 . XC3(P) . classe. S4 Sika Portugal. origem. preço Concorrência? Riniciais? Ex. SA .20 . preço Tipo. preço Tipo. 20 MPa às 16h Definição clara da classe de betão pretendida: NP EN 206-1: C25/30 . Cl 0.Departamento Técnico Estudo de composição de betão Material Cimento Adição Agregados Adjuvante Requisitos adicionais Tipo. origem. origem.

SA .Adjuvantes Sika Portugal.Departamento Técnico Formação em II .

para modificar as propriedades do betão no estado fresco ou endurecido Sika Portugal. SA .Departamento Técnico Adjuvantes EN 934-2:2001 Material adicionado durante a amassadura do betão em quantidade que < 5% em massa do teor de cimento do betão.

Departamento Técnico Betão CIMENTO Tipo AGREGADOS ÁGUA ADJUVANTES ADIÇÕES AR Sika Portugal. SA .

c/ EN 934-2) Tipo Plastificante Superplastificante Introdutor de ar Hidrófugo Retardador Acelerador de presa Acelerador de endurecimento Retentor de água P Sp Ia H R AcP AcE ReA P-R Sp-R / Sp-AcE P-Ia / Sp-Ia H.R Sika Portugal.Departamento Técnico Adjuvantes Tipos de adjuvante (acc. SA .

SA .Departamento Técnico Adjuvantes Tipos de adjuvante não incluídos na EN 934-2: Redutor da retracção Agente de viscosidade Inibidores de corrosão Antiespumantes – Agentes p/ melhora a superfície do betão Sika Portugal.

SA .Departamento Técnico Adjuvantes Produtos auxiliares Descofrantes Agentes de cura Retardador de superfície Sika Portugal.

adicional à função primária. Sika Portugal. desempenhando + do que uma das principais funções definidas em 3.Departamento Técnico EN 934934-2:2001 . SA .2.9.Definições gerais Betão e argamassa de referência Betão e argamassa como especificado na EN 480-1 para controlo de conformidade dos adjuvantes com a presente norma.2 a 3. designada pelo fabricante.2. Função secundária Determinada função de um adjuvante. Função primária Determinada função de um adjuvante multifuncional. Adjuvante multifuncional Adjuvante que influencia várias propriedades do betão fresco ou endurecido.

) Comportamento à corrosão Método Visual Visual EN 480-6 ISO 758 EN480-8 ISO 4316 Requisito Aparência homogénea.10. é permitido determinar só último.10 T p/ T < 20%. X: resultado ensaio Valor do fabricante ± 1 ou dentro da gama indicada EN 480-2 na argam. IV não deve apresentar variação em relação à ref. SA .02 se D ≤ 1. D ± 0. D = valor indicado 0.10% em massa.10. como na EN Relatar os resultados 480-1 ISO 1158 EN 480-10 EN 480-12 Ou ≤ 0. A segregação ≤ limite fixado Uniforme e semelhante à descrição fornecida O espect. 0.05 T p/ T ≥ 20%.95 T ≤ X < 1.Departamento Técnico Adjuvantes . ref. D ± 0. c/ 4 cimentos diferent. T: valor fabricante.90 T ≤ X < 1.03 se D > 1.10% em massa ou não acima do valor indicado Não acima do limite superior indicado Não deve favorecer a corrosão do aço no betão Se não houver diferença significativa entre o teor de cloretos totais e os cloretos solúveis. o adjuvante pode ser descrito como “isento de cloretos” Sika Portugal.10% em massa ou não acima do valor indicado Ou ≤ 0. Se o teor de cloretos ≤ 0.Requisitos Propriedade Homogeneidade Cor Componente efectivo Densidade (líquidos) Extracto seco convencional Valor pH Efeito sobre o tempo de presa com a máxima dosagem recomendada Cloro total Cloretos solúveis em água Teor de álcalis (Na2Oeq.

SA .Departamento Técnico Evolução 1930: Linhossulfonato 1970: Naftaleno 1980: Melamina 2000: Polycarboxilatos Sika Portugal.

Departamento Técnico

Plastificantes / Superplastificantes

Água retida

Água livre

Aglomerado de cimento

Grão de cimento

Sika Portugal, SA

Departamento Técnico

EN 934934-2:2001 - Definições específicas
3.2.2. Plastificante / redutor de água Sem modificar a consistência, permite reduzir o teor de água de um betão, ou que, s/ modificar a dosagem de água , aumenta o abaixamento ou o espalhamento, ou que produz os 2 efeitos simultaneamente.

3.2.3. Superplastificante / forte redutor de água

Sem modificar a

consistência, permite reduzir fortemente a dosagem de água de um dado betão, ou que, s/ modificar a dosagem de água , aumenta consideravelmente o abaixamento ou o espalhamento, ou que produz os 2 efeitos simultaneamente.

Sika Portugal, SA

Departamento Técnico

EN 934934-2:2001 - Requisitos de desempenho Tabela 2 Adjuvantes plastificantes / redutores de água (p/ = consistência) Propriedade Redução de água Resistência à compressão Teor de ar no betão fresco Método de ensaio
Abaixamento:EN12350-2 ou espalhamento:EN 12350-5 prEN 12390-3:1999 EN 12350-7

Requisito ≥ 5% 7 dias ≥ 110% 28 dias ≥ 110% ≤ 2%
(salvo indicação fabricante)

Betão de referência tipo I de acordo c/ EN 480-1

Sika Portugal, SA

SA . curva (finos.) Temperatura betão Adição do adjuvante Ordem da adição do adjuvante Composição do betão Consistência Sika Portugal. etc.Departamento Técnico Superplastificante – Factores a ter em conta: Tipo de Adjuvante Tipo de cimento Quantidade de cimento Agregado.

SA .Departamento Técnico Como actuam? (Sikament®) Zona de repulsão Grão de cimento Princípio da repulsão electrostática Moléculas c/ carga positiva ligam-se ao grão do cimento e repelem-se entre si Alcance desta repulsão é limitada Redução água até 30% Sika Portugal.

Departamento Técnico Redução de água Sika Portugal. SA Plastificante Superplastificante .

Departamento Técnico Como actuam? (ViscoCrete®) a Cadeia principal: Cadeias secundárias (lateriais): Redução de água e a trabalhabilidade Sika Portugal. SA .

Departamento Técnico Vantagens dos novos polímeros Redução de água até 40% Melhor trabalhabilidade – Menor quebra de slump Resistências iniciais melhores Comportamento do betão em fresco melhor Combinação “ilimitada” de polímeros Relação custo/performance Sika Portugal. SA .

1. SA .Departamento Técnico EN 934934-2:2001 .Requisitos de desempenho Tabela 3. Adjuvante Superplastificante / forte redutor de água (p/ =consistência) Propriedade Redução de água Resistência à compressão Teor de ar no betão fresco Método de ensaio Abaixamento:EN12350-2 ou espalhamento:EN 12350-5 EN 12390-3:1999 Requisito ≥ 12% 1 dia ≥ 140% 28 dias ≥ 115% ≤ 2% (salvo indicação fabricante) EN 12350-7 Betão de referência tipo I de acordo c/ EN 480-1 Sika Portugal.

Adjuvante Superplastificante / forte redutor de água Propriedade Aumento da consistência Método (p/ = A/C) Requisito Retenção da consistência Resistência à compressão Teor de ar no betão fresco espalhamento: EN 12350-5 Aos 30’ EN12390-3:1999 EN 12350-7 Abaixamento Abaixamento: (30±10)i ≥ +120 mm EN12350-2 Espalhamento ou (350±20)i ≥ +160 mm ≥ betão de controlo no início 28 dias ≥ 90% ≤ 2% (salvo indicação fabricante) Betão de referência tipo IV de acordo c/ EN 480-1 Sika Portugal. SA .Requisitos de desempenho Tabela 3.2.Departamento Técnico EN 934934-2:2001 .

SA .Departamento Técnico Consistência Alta Resistência iniciais Polycarboxilatos Melamina Redução de água Naftaleno baixa Linhossulfonato Sika Portugal.

330 330 183 157 0.c.55 0. SA .7% p.7% p.48 80 80 ≈ 35 ≈ 42 Sika Portugal. Redução do teor de água sem modificar a consistência => Aumento de resistências C II 32.55 Slump (mm) 80 180 Rc 28d (MPa) ≈ 35 ≈ 35 Padrão Plastificante 0.c.55 0.5 (kg/m3) 330 330 Água (l/m3) 183 183 A/C 0.5 Água Slump Rc 28d A/C (kg/m3) (l/m3) (mm) (MPa) Padrão Plastificante 0.Departamento Técnico Aumento da consistência sem modificar a dosagem de água C II 32.

5 (kg/m3) Padrão Plastificante 0. SA .c.Departamento Técnico Análise de Custos Combinação dos 2 efeitos: Consistência Teor de água => de resistências C II 32. 330 310 Água (l/m3) 183 168 A/C 0.55 0.54 Slump (mm) 80 80 Rc 28d (MPa) ≈ 35 ≈ 35 Sika Portugal.5% p.

Departamento Técnico

Redução de Custos
Padrão Cimento (kg/m3) Agregados (kg/m3) Plastificante (l/m3) Custo total betão €/m3 330 1811 --6795$10 33,98€ Com plastificante 310 1862 1,31 6628$60 33,14€
Preço/kg
14$40 (0,072€) 1$05 – 1$15 (0,00525 – 0,00575€) 48$00 (0,24€/l)

Saldo positivo p/ o CLIENTE de 33,98 - 33,14 = 0,84 € (168$)
Sika Portugal, SA

Departamento Técnico

Percentagem de Custos
Custo €/m3: 33,98
12% 6% 6% 6% 0% 70%

12% 7% 6% 7% 1%

Custo €/m3: 33,14

67%

Saldo positivo de 0,84 € (168$)
Sika Portugal, SA

Departamento Técnico

EN 934934-2:2001 - Definições específicas
3.2.4. Retentor de água Reduz a perda de água ao diminuir a exsudação. 3.2.5. Introdutor de ar Permite incorporar durante a amassadura uma quantidade controlada de pequenas bolhas de ar uniformemente repartidas e que subsistem após o endurecimento. 3.2.9. Hidrófugos Reduz a absorção capilar do betão endurecido.

Sika Portugal, SA

c/ ou s/ modificação do tempo de presa presa.2.2.6.2.Definições específicas 3. Acelerador de endurecimento Aumenta a velocidade de desenvolvimento das resistências iniciais do betão. . . . Retardador de presa Aumenta o tempo p/ que no betão se inicie a transição do estado plástico p/ o estado endurecido endurecido.7. Sika Portugal. 3.8. 3. SA .Departamento Técnico EN 934934-2:2001 . Acelerador de presa Diminui o tempo p/ que no betão se inicie a transição do estado plástico p/ o estado endurecido endurecido.

SA .Departamento Técnico Tabela 6 EN 934934-2:2001 .controlo 28 dias ≥ 80% 90 dias ≥ 28 dias (betão controlo) Resistência à compressão Teor de ar no betão fresco prEN 12390-3:1999 EN 12350-7 ≤ 2% (salvo indicação fabricante) Betão de referência tipo I de acordo c/ EN 480-1 Sika Portugal.Requisitos de desempenho Adjuvante acelerador de presa (p/ = consistência) Propriedade Tempo de início de presa Método de ensaio EN 480-2 Requisito 20ºC: ≥ 30 min. 5ºC: ≤ 60% arg.

.Departamento Técnico Resistência s Acelerador de Endurecimento vs. SA . Sika Portugal. Presa Ip Indução Amassadura Presa Fp Tempo (horas) Endurecimento ..

Amassadura Sika Portugal.. Presa Resistência s Acelerador de Endurecimento Sikament HE200P Sika Rapid 1 Padrão Acelerador de Presa Sigunit Ip Indução Presa Fp Tempo (horas) Endurecimento . SA ..Departamento Técnico Acelerador de Endurecimento vs.

Departamento Técnico Tabela 8 EN 934934-2:2001 . Fp: ≤ + 360% 7 dias ≥ 80% 28 dias ≥ 90 % ≤ 2% (salvo indicação fabricante) Betão de referência tipo I de acordo c/ EN 480-1 Sika Portugal. EN 12390-3:1999 EN 12350-7 Requisito Ip: ≥ + 90 min. SA .Requisitos de desempenho Adjuvante retardador de presa (p/ = consistência) Propriedade Tempo de presa Resistência à compressão Teor de ar no betão fresco Método de ensaio EN 480-2 Argamassa refª.

EN 12390-3:1999 EN 12350-7 Requisito 7d. SA .Departamento Técnico Tabela 9 EN 934934-2:2001 . 90dcura ≤ 60% 28 dias ≥ 85 dias ≤ 2% (salvo indicação fabricante) Betão de referência tipo I de acordo c/ EN 480-1 Sika Portugal. 7dcura ≤ 50% 28d.Requisitos de desempenho Adjuvante hidrófugo (p/ = consistência ou = A/C) Propriedade Absorção Capilar Resistência à compressão Teor de ar no betão fresco Método de ensaio EN 480-5 Argamassa refª.

2.Departamento Técnico EN 934934-2:2001 .12. primária) e de acelerador de presa (f. secundária) Sika Portugal. Adjuvante plastificante / redutor de água / acelerador de presa Produz efeitos combinados de plastificante / redutor de água (f.Definições específicas 3.2.10. SA . Adjuvante superplastificante / forte redutor de água / retardador de presa Produz efeitos combinados de superplastificante / forte redutor de água (f. primária) e de retardador de presa (f. secundária) 3.2.11. Adjuvante plastificante / redutor de água / retardador de presa Produz efeitos combinados de plastificante / redutor de água (função primária) e de retardador de presa (função secundária) 3.

SA .ALTO LINDOSO - PLASTIMENT P 1020 SIKAMENT P 1210 Sika Portugal.Departamento Técnico PONTE SOBRE RIO CABRIL .

SA .Departamento Técnico BARRAGEM DO ALQUEVA PLASTIMENT BV 40 SIKAMENT P 1210 Sika Portugal.

Resistência elevada C 45/55 .35 .Meirinhos EN315 Sika Portugal.Consistência S3/S4 .A/C: 0.Agregados britados . SA .Redução do cimento Viaduto Sardão .Departamento Técnico Viadutos rodoviários Tabuleiro ViscoCrete 3000 .Betão densamente armado .

SP190 Volume total betão ~ 80 mil m3 Referência . V3003 Pilares. C40/50.5 km extensão Pilares ~ 90 m altura máx. C30/37. SA .Departamento Técnico Viaduto A10 Arruda dos Vinhos – 2004 a 2006 Ligação Arruda / Nó do Carregado Viaduto ~ 1. C35/45. Sika ViscoCrete® 3003 + Sikament® P190 Aduelas.Casos de Sucesso Sika Portugal. SP190 Estacas/Fundações.

Bombagem c/ 270 m de linha e 9 curvas a 90º .-> 4 pessoas .BAC Sika Portugal. SA .C 30/37 .Departamento Técnico Edifício Viscocrete 3000 .Espalhamento 690-720 mm .BAC .Mão-de-obra: 9 .Lage fungiforme .R1dia: 9 MPa. R28d: 44 MPa Oeiras Park .

Casos de Sucesso .Departamento Técnico ETAR da Madalena . sem poros Paredes de 14 m de altura Sika Portugal.2003 Betão AutoCompactável Reservatório Sika ViscoCrete® 3000 Betão densamente armado Resistência C30/37 A/C < 0.41 Betão estanque (ISO 7031) < 16 mm (6 mm) Acabamento liso. SA Referência .

40 Manutenção da consistência Betão Branco + Plastiment ® VZ Dmáx.2003 Sika ViscoCrete® 3000 Consistência S4 Resistência C35/45 A/L < 0. SA .Casos de Sucesso Sika Portugal.Departamento Técnico Viaduto das Antas .: 19 mm R28dias: 78 MPa Referência .

Casos de Sucesso Sika Portugal. SA .Departamento Técnico Betão Projectado Metro do Porto: Túneis e Três obras subterrâneas estações 2003 a 2005 Galeria hidroeléctrica de Venda Nova 2002 a 2004 Túnel ferroviário de Penalva 2003 Sika ViscoCrete® 3000 Sigunit ® AF-P Manutenção da consistência Resistências finais elevadas Durabilidade Referência .

Betão densamente armado .Departamento Técnico Elementos Prefabricados Vigas prefabricadas ViscoCrete 3005 . SA .Resistência elevada C 50/60 .Acabamento liso Sika Portugal.

Departamento Técnico Ponte Hintze Ribeiro – Retracção controlada ViscoCrete 3000 + Sika Control 40 BAC C 40/50 Dmáx: 15 mm A/L < 0.: 1h Betonagem 21 h em contínuo R2d : 40 MPa R28d : 70 MPa Sika Portugal.38 Manutenção da consist. SA .

Casos de Sucesso Sika Portugal.2005 450 m de betão moldado em tempo frio (Out-Jan) Sika ViscoCrete® 3002HE Consistência S4 (1h) Resistências: R Inicial (10h)> 12 MPa R Final C25/30 A/L < 0. SA .40 Betão Moldado Referência .Departamento Técnico Túnel de Ceuta no Porto .

40 Betão Moldado Referência .Casos de Sucesso Sika Portugal.Departamento Técnico Túnel da Portela IP9 . SA .2005 1800 m de Betão moldado c/ R inicias elevadas Sika ViscoCrete® 3002HE Consistência S4 (1h) Resistências: R Inicial (10h)> 24 MPa R Final C25/30 A/L < 0.

Casos de Sucesso Sika Portugal.2005 Aduelas do Túnel (TBM) Sika ViscoCrete® 3002HE Sikament® HE200P Durabilidade (120 anos) Consistência S1 Resistências elevadas: RFinal C40/50 RInicial (6h): 20 MPa A/L < 0.Departamento Técnico Metro de Lisboa .37 Aduelas Prefabricadas Referência . SA .

Casos de Sucesso Sika Portugal. SA .Departamento Técnico Betão Preto – 2006 Obra da EPUL– EPUL– Betão Pronto Edifício de escritórios e estacionamento Pilares à vista Sika ViscoCrete® 3005 Referência .

. Left . Total ~340 000 m3 Benavente 90 000 m3 concrete Precast . North.Madalena – Dona Ana 220 000 m3 concrete Ponte do Carregado 2007 Sika Portugal.Reparação e Protecção 2003 Departamento Técnico Carregado M.. SA . South .M.Iémanjá Concrete Volume m3: C35/45 – 215 900 C30/37 – 51300 C40/50 – 68 900 (PreCast) . Right Susana & Maria River “Tejo” 50 000 m3 concrete M.M.

Departamento Técnico

Precast – C40/50.S4
Sika Solution : Sika ViscoCrete 3002 HE (0,9 %) Concrete mix design (kg /m3) Cement 275(IV32,5) + 195 (I52,5) Gravel 940 Sand 800 Water 160 Slump S4 Compressive strength 8 h > 35 MPa 1 d ~ 45 MPa 28d > 60 MPa

Reparação e Protecção 2003

Sika Portugal, SA

Departamento Técnico

Columns – C35/45 . S4
Sika Solution : Sikament P190 (1% by c. w.) Plastiment VZ (0,1- 0,2%) Concrete mix design (kg /m3) Cement (IV32,5) 400 - 440 Gravel 63% Sand 37% Water ~ 170 Slump S4 Compressive strength 28d > ~ 55 MPa

Reparação e Protecção 2003

Sika Portugal, SA

Departamento Técnico

Laboratório de Betões Apoio ao Cliente

Sika Portugal, SA

SA .Departamento Técnico Laboratório de Betões Sika Portugal.

Departamento Técnico Agulha de Vicat + Misturador para Argamassa Sika Portugal. SA .

SA .Departamento Técnico Agulhas de Vicat + Penetrómetro Sika Portugal.

SA .Departamento Técnico Mesa de Espalhamento para Argamassa Sika Portugal.

Departamento Técnico Medidor do Teor de Ar em Argamassa Sika Portugal. SA .

SA .Departamento Técnico Compactadora Sika Portugal.

Departamento Técnico Prensa de flexão p/ Provetes 4x4x16cm Sika Portugal. SA .

Departamento Técnico Sika Portugal. SA .

SA .Departamento Técnico Agregados Análise Granulométrica Determinação massa volúmica Sika Portugal.

SA .Departamento Técnico Misturador de betão Sika Portugal.

SA .Departamento Técnico Cone de Abrams .“Slump” Sika Portugal.

SA .Departamento Técnico Mesa de Espalhamento para Betão Sika Portugal.

SA .Departamento Técnico Medidor do Teor de Ar em Betão Sika Portugal.

SA .flexão Sika Portugal.Departamento Técnico Prensa de compressão .

SA .Departamento Técnico Sika Portugal.

SA .Departamento Técnico Betão autocompactável Ensaio de espalhamento no minimini-slump Sika Portugal.

SA .Departamento Técnico Ensaio de fluidez no Funil V para pastas ou argamassas Sika Portugal.

SA .Departamento Técnico Ensaio de espalhamento Sika Portugal.

SA .Departamento Técnico Ensaio de espalhamento (Cone de Abrams na posição normal e na posição invertida) Sika Portugal.

Departamento Técnico CaixaCaixa -L (a) japonesa e CaixaCaixa-L (b) europeia (a) Sika Portugal. SA .

SA .Departamento Técnico Funil V Sika Portugal.

SA .Departamento Técnico Coluna de assentamento Sika Portugal.

pt Sika Portugal. SA .Departamento Técnico www.sika.