You are on page 1of 25

GENERALIDADES – INSPEÇÃO ESPECIAL PARA IMPLEMENTAÇÃO DO PCPC

1. APLICAÇÃO Aeronaves afetadas: MODELO EMB-110 ( ) “BANDEIRANTE” NS 110001 ao 110499, exceto as aeronaves que já implementaram as tarefas do Programa de Controle e Prevenção da Corrosão - PCPC – PM 110/165 ou PM 110/652 – Seção VI.

2. REQUISITOS CONCORRENTES Não aplicável.

3. MOTIVO Foi reportada corrosão junto às regiões de ligação Asa/Fuselagem, de ligação do Estabilizador Vertical/Fuselagem, da Nervura 1 da Semi-asa, e dos trilhos das Cadeiras de Passageiros de algumas aeronaves. No intuito de permitir o controle deste assunto, este Boletim de Serviço Alerta está informando os procedimentos a serem tomados pelos operadores que ainda não implementaram o Programa de Controle e Prevenção da Corrosão - PCPC.

DATA: 08/03/2006 REVISÃO No.:

B.S. No.: 110-00-A007 PÁGINA: 1 de 22

4. DESCRIÇÃO Este Boletim foi dividido em sete partes para apresentar a Inspeção Visual detalhada das seguintes regiões: - Região das ferragens auxiliares dianteiras e traseiras da Fuselagem na ligação Asa/Fuselagem; - Região das ferragens principais de ligação Asa/Fuselagem; - Região dos trilhos das Cadeiras de Passageiros; - Região da ferragem dianteira do Estabilizador Vertical; - Região da ferragem traseira do Estabilizador Vertical; - Região da Nervura 1 do caixão central das Semi-asas; - Região das ferragens auxiliares dianteiras internas e externas e ferragens auxiliares traseiras internas e externas das Semi-asas. Processamento Os passos abaixo dão as instruções gerais de processamento. As instruções detalhadas são dadas como notas nas figuras. A) Certifique-se de que a aeronave esteja segura para manutenção. Veja o manual OT 1C95( )-2-2 – Manual de Manutenção – Manuseio no Solo, Serviços e Manutenção da Célula – Seção II – Manuseio no Solo. NOTA: Antes de executar a Inspeção Visual descrita abaixo, consulte as instruções contidas no manual OT 1C95( )-2-2 – Manual de Manutenção – Manuseio no Solo, Serviços e Manutenção da Célula – Seção V- Limpeza, Pintura e Vedação, e no manual OT 1C95( )-3 – Manual de Reparos Estruturais – Seção I – Generalidades – parágrafos 1-54A ao 1-57.

B.S. No.: 110-00-A007 PÁGINA: 2

DATA: 08/03/2006 REVISÃO No.:

(d) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão as cabeças dos prendedores. (c) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão nas ferragens auxiliares dianteiras e traseiras da fuselagem. (e) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão as cabeças dos prendedores. Consulte o MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-F – Pontos de Fixação das Mesas e Alma da Longarina e Conjunto da Ferragem Auxiliar das Cavernas 16 e 18 (lado externo) – Inspeção e Reparo. Serviços e Manutenção da Célula – Seção III – Serviços. lado direito da fuselagem. (b) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão nas ferragens auxiliares dianteiras e traseiras da fuselagem. nas cavernas 16 e 18. Veja a Figura 1. Veja a Figura 1. Consulte o manual OT 1C95( )-3 – Manual de Reparos Estruturais – Seção I – Generalidades e o manual OT 1C95( )-2-2 – Manual de Manutenção – Manuseio no Solo. Consulte o MPC 110/1625 – Manual de prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-F – Pontos de Fixação das Mesas e Alma da Longarina e Conjunto da Ferragem Auxiliar das Cavernas 16 e 18 (lado externo) – Inspeção e Reparo. Veja a Figura 1.: B.: 110-00-A007 PÁGINA: 3 . nas cavernas 16 e 18. Veja a Figura 1. lado esquerdo da Fuselagem. No. rebites e porcas das ferragens auxiliares dianteiras e traseiras da Fuselagem. nas cavernas 16 e 18. nas cavernas 16 e 18. rebites e porcas das ferragens auxiliares dianteiras e traseiras da Fuselagem. lado direito da Fuselagem. (a) Remova as carenagens aerodinâmicas da ligação Asa/Fuselagem e as cintas de ligação das semi-asas. consulte o MPC 110/1625 – Manual de prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-F – Pontos de Fixação das Mesas e Alma da Longarina e Conjunto da Ferragem Auxiliar das Cavernas 16 e 18 (lado externo) – Inspeção e Reparo. DATA: 08/03/2006 REVISÃO No. Consulte o MPC 110/1625 – Manual de prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-F – Pontos de Fixação das Mesas e Alma da Longarina e Conjunto da Ferragem Auxiliar das Cavernas 16 e 18 (lado externo) – Inspeção e Reparo. conforme segue: (1) PARTE I – INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO DO CONJUNTO DA FERRAGEM AUXILIAR DAS CAVERNAS 16 E 18.S. lado esquerdo da fuselagem.B) Execute a Inspeção Visual.

nas cavernas 16 e 18. nas cavernas 16 e 18. Consulte o MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-F – Pontos de Fixação das Mesas e Alma da Longarina e Conjunto da Ferragem Auxiliar das Cavernas 16 e 18 (lado externo) – Inspeção e Reparo. nas cavernas 16 e 18. No. Consulte o MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-F – Pontos de Fixação das Mesas e Alma da Longarina e Conjunto da Ferragem Auxiliar das Cavernas 16 e 18 (lado externo) – Inspeção e Reparo. Veja a Figura 1.(f) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão a região dos furos de metalização (furo nº 12) das ferragens auxiliares dianteiras e traseiras da Fuselagem.S. Veja a Figura 1. nas cavernas 16 e 18. (g) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão a região dos furos de metalização (furo nº 12) das ferragens auxiliares dianteiras e traseiras da Fuselagem. Consulte o MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-F – Pontos de Fixação das Mesas e Alma da Longarina e Conjunto da Ferragem Auxiliar das Cavernas 16 e 18 (lado externo) – Inspeção e Reparo. lado esquerdo da Fuselagem. Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão as regiões acessíveis da alma da longarina dianteira e traseira de ligação da Fuselagem. Veja a Figura 1. Consulte o MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-F – Pontos de Fixação das Mesas e Alma da Longarina e Conjunto da Ferragem Auxiliar das Cavernas 16 e 18 (lado externo) – Inspeção e Reparo. lado esquerdo da Fuselagem. (i) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão as regiões acessíveis das mesas da longarina dianteira e traseira de ligação da Fuselagem. lado direito da Fuselagem.: . (h) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão as regiões acessíveis das mesas da longarina dianteira e traseira de ligação da Fuselagem. nas cavernas 16 e 18. Veja a Figura 1.: 110-00-A007 PÁGINA: 4 DATA: 08/03/2006 REVISÃO No. (j) B. lado direito da Fuselagem. Veja a Figura 1. lado esquerdo da Fuselagem. Consulte o MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-F – Pontos de Fixação das Mesas e Alma da Longarina e Conjunto da Ferragem Auxiliar das Cavernas 16 e 18 (lado externo) – Inspeção e Reparo.

Consulte o MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-F – Pontos de Fixação das Mesas e Alma da Longarina e Conjunto da Ferragem Auxiliar das Cavernas 16 e 18 (lado externo) – Inspeção e Reparo. inclusive o revestimento da fuselagem. Consulte o MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-F – Pontos de Fixação das Mesas e Alma da Longarina e Conjunto da Ferragem Auxiliar das Cavernas 16 e 18 (lado externo) – Inspeção e Reparo. DATA: 08/03/2006 REVISÃO No. lado direito da Fuselagem.S. lado esquerdo da Fuselagem. (n) Anote os resultados desta inspeção no campo correspondente na folha aplicável. Consulte o MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-F – Pontos de Fixação das Mesas e Alma da Longarina e Conjunto da Ferragem Auxiliar das Cavernas 16 e 18 (lado externo) – Inspeção e Reparo. Veja a Figura 1. nas cavernas 16 e 18. NOTA: Após executar a Inspeção Visual.: B. Veja a Figura 1.(k) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão as regiões acessíveis da alma da longarina dianteira e traseira de ligação da Fuselagem. para a efetuação do retrabalho e informação das dimensões admissíveis. Veja a Figura 1. consulte a EMBRAER ou as instruções contidas no manual OT 1C95( )-3 – Manual de Reparos Estruturais – Seção IV – Fuselagem – parágrafo 4-9. (a) Comande o abaixamento dos flapes. (2) PARTE II – INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO DA FERRAGEM PRINCIPAL DE LIGAÇÃO ASA/FUSELAGEM. lado direito da Fuselagem. (l) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão toda a região da raiz da semi-asa.: 110-00-A007 PÁGINA: 5 . se encontrados casos de corrosão. Consulte o manual OT 1C95( )-2-4 – Manual de Manutenção – Sistema Hidráulico e Trem de Pouso – Seção IV – Sistema do Trem de Pouso.. inclusive o revestimento da fuselagem. (m) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão toda a região da raiz da semi-asa. (b) Coloque a chave PWR SELECT na posição OFF. No. (c) Despressurize as linhas do Sistema Hidráulico.

se encontrados casos de corrosão. regiões visíveis dos pinos cônicos. Consulte o MPC 110/1625 – Manual de prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-G – Conjunto de Ferragens das Fixações Asa/Fuselagem das cavernas 16 e 18 – Inspeção e Reparo. lado esquerdo. das buchas cônicas de ligação Semi-asa/Fuselagem. B. (g) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão as regiões acessíveis das ferragens principais superiores e inferiores. consulte a EMBRAER ou as instruções contidas no manual OT 1C95( )-3 – Manual de Reparos Estruturais – Seção IV – Fuselagem – parágrafo 4-9. porcas de fixação das mesas. No.: 110-00-A007 PÁGINA: 6 DATA: 08/03/2006 REVISÃO No. Desconecte os atuadores do flape permitindo o seu deslocamento. pinos roscados.: . dianteiras e traseiras. Consulte o manual OT 1C95( )-3 – Manual de Reparos Estruturais – Seção I – Generalidades e o manual OT 1C95( )-2-2 – Manual de Manutenção – Manuseio no Solo. dianteiras e traseiras. (h) Anote os resultados desta inspeção no campo correspondente na folha aplicável.. Veja a Figura 2.S. Serviços e Manutenção da Célula – Seção III – Serviços. pinos roscados. Consulte o MPC 110/1625 – Manual de prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-G – Conjunto de Ferragens das Fixações Asa/Fuselagem das cavernas 16 e 18 – Inspeção e Reparo. Consulte o manual OT 1C95( )-2-2 – Manual de Manutenção – Manuseio no Solo. desde que devidamente escorado. Serviços e Manutenção da Célula – Seção VIII – Asa. porcas de fixação das mesas. Veja a Figura 2. para a efetuação do retrabalho e informação das dimensões admissíveis. (f) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão as regiões acessíveis das ferragens principais superiores e inferiores. das buchas cônicas de ligação Semi-asa/Fuselagem. (e) Remova os bordos de ataque das semi-asas. NOTA: Após executar a Inspeção Visual. regiões visíveis dos pinos cônicos.(d) Remova as carenagens de ligação Asa/Fuselagem e as cintas de ligação das semi-asas. lado direito.

. Consulte o manual MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-C – Conjunto dos Trilhos das Cadeiras da Cabine de Passageiros – Inspeção e Reparo. Consulte o manual MPC 110/1625 – Manual de prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-H – Ferragem de Fixação da Deriva na Caverna 29 – Inspeção e Reparo. pinos e porcas). consulte a EMBRAER ou as instruções contidas no manual OT 1C95( )-3 – Manual de Reparos Estruturais – Seção IV – Fuselagem – parágrafo 4-9. DATA: 08/03/2006 REVISÃO No. (d) Abra a porta de acesso ao cone de cauda. (c) Anote os resultados desta inspeção no campo correspondente na folha aplicável. (b) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão o encaixe de fixação dos pés das cadeiras nos trilhos e os parafusos de fixação das Cadeiras de Passageiros. para a efetuação do retrabalho e informação das dimensões admissíveis. Veja a Figura 4. localizada na parte externa do cone de cauda. (4) PARTE IV – INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO DA FERRAGEM DIANTEIRA DO ESTABILIZADOR VERTICAL.: B. lado externo. (c) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão a região da ferragem dianteira de fixação do Estabilizador Vertical/Fuselagem. se encontrados casos de corrosão. e figura 4-9. (a) Solte os parafusos que prendem as Cadeiras de Passageiros e promova o deslocamento parcial destas nos trilhos para dar acesso á região a ser inspecionada. na caverna 29. (a) Remova a barbatana dorsal.(3) PARTE III – INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO DOS TRILHOS DAS CADEIRAS DE PASSAGEIROS.S. bem como os elementos que fixam o Estabilizador Vertical (rebites. No. NOTA: Após executar a Inspeção Visual. Veja a Figura 3. (b) Remova as carenagens laterais do estabilizador vertical. e 4-16.: 110-00-A007 PÁGINA: 7 .

No. consulte a EMBRAER ou as instruções contidas no manual OT 1C95( )-3 – Manual de Reparos Estruturais – Seção III – Empenagem – parágrafo 3-25. localizada na parte interna do cone de cauda. Consulte o manual MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-H – Ferragem de Fixação da Deriva na Caverna 29 – Inspeção e Reparo.(e) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão a região da ferragem dianteira de fixação do Estabilizador Vertical/Fuselagem. pinos e porcas).: 110-00-A007 PÁGINA: 8 DATA: 08/03/2006 REVISÃO No. bem como os elementos que fixam o Estabilizador Vertical (rebites. (d) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão a região da ferragem traseira de fixação do Estabilizador Vertical. na caverna 33. Consulte o manual MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-I – Ferragem de Fixação da Deriva na Caverna 33 – Inspeção e Reparo. lado interno. localizada na parte externa do cone de cauda. (c) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão a região da ferragem traseira de fixação do Estabilizador Vertical. pinos e porcas). se encontrados casos de corrosão. (f) Anote os resultados desta inspeção no campo correspondente na folha aplicável. na caverna 29. localizada na parte interna do cone de cauda.S. (b) Abra a porta de acesso ao compartimento de cauda. bem como os elementos que fixam o Estabilizador Vertical na Fuselagem (rebites.. lado interno. NOTA: Após executar a Inspeção Visual. B. e Tarefa 53-K – Ferragem de Fixação da Deriva nas Cavernas 29 e 33. (5) PARTE V – INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO DA FERRAGEM TRASEIRA DO ESTABILIZADOR VERTICAL. Veja a Figura 5. na caverna 33. pinos e porcas). lado externo. para a efetuação do retrabalho e informação das dimensões admissíveis. Veja a Figura 5. Consulte o manual MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-I – Ferragem de Fixação da Deriva na Caverna 33 – Inspeção e Reparo. bem como os elementos que fixam o Estabilizador Vertical na Fuselagem (rebites. (a) Remova o cone de cauda da aeronave. Veja a Figura 4.: . e figura 3-27.

Consulte o manual MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 55 – Estabilizadores – Tarefa 55-I – Longarina Traseira da Deriva – Inspeção e Reparo. (g) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão as mesas direita e esquerda da longarina traseira do Estabilizador Vertical. Consulte o manual MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 55 – Estabilizadores – Tarefa 55-J – Longarina Traseira da Deriva – Inspeção e Reparo. No. (c) Remova a carenagem do topo do Estabilizador Vertical. rebites e porcas. (6) PARTE VI – INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO DAS LONGARINAS DO ESTABILIZADOR VERTICAL. pinos. NOTA: Após executar a Inspeção Visual. Veja a Figura 7.. sua fixação. para a efetuação do retrabalho e informação das dimensões admissíveis. se encontrados casos de corrosão. Veja a Figura 6. DATA: 08/03/2006 REVISÃO No. pinos. e figura 3-28. (e) Remova o cone de cauda. (b) Remova o bordo de ataque do Estabilizador Vertical.: 110-00-A007 PÁGINA: 9 . (d) Remova as carenagens laterais do Estabilizador Vertical. sua fixação. (f) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão as mesas direita e esquerda da longarina dianteira do Estabilizador Vertical.S. (a) Remova a barbatana dorsal. consulte a EMBRAER ou as instruções contidas no manual OT 1C95( )-3 – Manual de Reparos Estruturais – Seção III – Empenagem – parágrafo 3-26. rebites e porcas.: B.(e) Anote os resultados desta inspeção no campo correspondente na folha aplicável.

Consulte o manual MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 57 – Asas – Tarefa 57-F – Conjunto da Nervura 1 – Inspeção e Reparo.Seção IV – Sistema do trem de Pouso.S.(h) Anote os resultados desta inspeção no campo correspondente na folha aplicável.: 110-00-A007 PÁGINA: 10 DATA: 08/03/2006 REVISÃO No. Consulte o manual OT 1C95( )-3 – Manual de Reparos Estruturais – Seção I – Generalidades e o manual OT 1C95( )-2-2 – Manuseio no Solo. (b) Coloque a chave PWR SELECT na posição OFF. (a) Comande o abaixamento dos flapes. (d) Remova as carenagens aerodinâmicas da ligação Asa/Fuselagem e as cintas de ligação das Semi-asas. Veja a Figura 8. Serviços e Manutenção da Célula – Seção VII – Asa. consulte a EMBRAER ou as instruções contidas no manual OT 1C95( )-3 – Manual de Reparos Estruturais – Seção III – Empenagem – figuras 3-7. (c) Despressurize as linhas do Sistema Hidráulico. (f) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão as ferragens auxiliares dianteiras e traseiras do caixão central da Semi-asa direita. para a efetuação do retrabalho e informação das dimensões admissíveis. se encontrados casos de corrosão.: . (7) PARTE VII – INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO FERRAGENS AUXILIARES DA SEMI-ASAS. (e) Remova os bordos de ataque das Semi-asas.. e 3-8. Consulte o manual OT 1C95( )-2-4 – Manual de Manutenção – Sistema Hidráulico e Trem de Pouso . B. NOTA: Após executar a Inspeção Visual. dando especial atenção à região do furo de metalização (furo nº 12). desde que devidamente escorado. Serviços e Manutenção da Célula – Seção III – Serviços. Consulte o manual OT 1C95( )-2-2 – Manual de Manutenção Manuseio no Solo. Desconecte os atuadores dos flapes permitindo seu deslocamento. No.

(g) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão as ferragens auxiliares dianteiras e traseiras do caixão central da Semi-asa esquerda.. PARTE II. Consulte o manual MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 57 – Asas – Tarefa 57-F – Conjunto da Nervura 1 – Inspeção e Reparo.S. se encontrados casos de corrosão. PARTE III.: B. Veja a Figura 8. Veja a Figura 8. No. Consulte o manual MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 57 – Asas – Tarefa 57-F – Conjunto da Nervura 1 – Inspeção e Reparo. C) Registre a implementação da PARTE I. Consulte o manual MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 57 – Asas – Tarefa 57-F – Conjunto da Nervura 1 – Inspeção e Reparo. Inspecione visualmente toda a área externa da nervura 1 do caixão central da Semi-asa direita quanto à presença de corrosão. NOTA: Após executar a Inspeção Visual. PARTE VI. DATA: 08/03/2006 REVISÃO No. Consulte o manual MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 57 – Asas – Tarefa 57-F – Conjunto da Nervura 1 – Inspeção e Reparo. regiões acessíveis da alma das longarinas dianteira e traseira da Semi-asa esquerda. pinos e porcas de fixação nas mesas. (j) (k) Inspecione visualmente toda a área externa da nervura 1 do caixão central da Semi-asa esquerda quanto à presença de corrosão. (h) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão nos rebites. para a efetuação do retrabalho e informação das dimensões admissíveis.: 110-00-A007 PÁGINA: 11 . e PARTE VII deste Boletim no documento aplicável. pinos e porcas de fixação nas mesas. regiões acessíveis da alma das longarinas dianteira e traseira da Semi-asa direita. Veja a Figura 8. Consulte o manual MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 57 – Asas – Tarefa 57-F – Conjunto da Nervura 1 – Inspeção e Reparo. PARTE V. (l) Anote os resultados desta inspeção no campo correspondente na folha aplicável. Veja a Figura 8. consulte a EMBRAER ou as instruções contidas no manual OT 1C95( )-3 – Manual de Reparos Estruturais – Seção IV – Empenagem – parágrafo 4-9. dando especial atenção à região do furo de metalização (furo nº 12). (i) Inspecione visualmente quanto à presença de corrosão nos rebites. Veja a Figura 8. PARTE IV.

br e wagner.br B. Av. PRAZO DE CUMPRIMENTO A EMBRAER recomenda que o cumprimento deste boletim seja feito dentro das próximas 100horas de vôo ou 2 meses.Divisão de Certificação de Aviação Civil. No. 7.com.Putim Caixa Postal: 8050 CEP: 12.São José dos Campos . 2170 .227-901 . após a data de emissão deste boletim. PC144 TELEFONE: (12) 3927-2691 FAX: (12) 3927-1464 E-mail: eduardo.com.5.: .: 110-00-A007 PÁGINA: 12 DATA: 08/03/2006 REVISÃO No.com.BRASIL Aos cuidados de: VPC/DA9/GSF .A.SP .S. 6. APROVAÇÃO Os aspectos técnicos deste boletim são aprovados pelo CTA/IFI .cazzaniga@embraer. Brigadeiro Faria Lima. soares@embraer.Fleet Maintenance Support. REPORTE À EMBRAER A EMBRAER solicita que o resultado encontrado durante esta inspeção seja remetido ao seu representante local ou à EMBRAER no endereço abaixo: EMBRAER S.Airline Market .br structure@embraer. o que ocorrer primeiro.

MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-C – Conjunto dos Trilhos das Cadeiras da Cabine de Passageiros .8. MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-F – Pontos de Fixação das mesas e Alma da Longarina e Conjunto da ferragem Auxiliar das cavernas 16 e 18 (lado externo) – Inspeção e Reparo. OT 1C95( )-2-2 – Manual de Manutenção . Serviços e Manutenção da Célula – Seção II – Manuseio no Solo. MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-I – Ferragem de Fixação da Deriva na Caverna 33 .Manuseio no Solo. OT 1C95( )-3 – Manual de Reparos Estruturais – Seção IV – Fuselagem.: 110-00-A007 PÁGINA: 13 . REFERÊNCIAS OT 1C95( )-2-2 – Manual de Manutenção – Manuseio no Solo.Inspeção e Reparo. OT 1C95( )-2-2 – Manual de Manutenção – Manuseio no Solo. MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-H – Fe4rragem de Fixação da Deriva na Caverna 29 .S. Pintura e Vedação. Serviços e Manutenção da Célula – Seção V – Limpeza.Inspeção e Reparo. OT 1C95( )-2-2 – Manual de Manutenção .Inspeção e Reparo. DATA: 08/03/2006 REVISÃO No. Serviços e Manutenção da Célula – Seção III – Serviços.: B. No. MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-G – Conjunto de Ferragens das Fixações Asa/Fuselagem das Cavernas 16 e 18 . OT 1C95( )-2-4 – Manual de Manutenção – Sistema Hidráulico e Trem de Pouso – Seção IV – Sistema do Trem de Pouso. OT 1C95( )-3 – Manual de Reparos Estruturais – Seção III – Estabilizadores. OT 1C95( )-3 – Manual de Reparos Estruturais – Seção I – Generalidades.Manuseio no Solo.Inspeção e Reparo. Serviços e Manutenção da Célula – Seção VIII – Asa.

S.: . B. 10. PUBLICAÇÕES AFETADAS Não aplicável. MATERIAL Não aplicável.: 110-00-A007 PÁGINA: 14 DATA: 08/03/2006 REVISÃO No. MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 57 – Asas – Tarefa 57-F – Conjunto da Nervura 1 – Inspeção e Reparo. No. MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 53 – Fuselagem – Tarefa 53-K – Ferragem de Fixação da Deriva nas Cavernas 29 e 33 – Inspeção e Reparo.Inspeção e Reparo. 9.MPC 110/1625 – Manual de Prevenção de Corrosão – Seção 55 – Estabilizadores – Tarefa 55-I – Longarina Traseira da Deriva .

.: 110-00-A007 PÁGINA: 15 ..LADO DIREITO MOSTRADO. FIGURA 1: INSPEÇÃO VISUAL DAS FERRAGENS AUXILIARES NAS CAVERNAS 16 E 18 (FOLHA 01 DE 01) DATA: 08/03/2006 REVISÃO No.LADO ESQUERDO OPOSTO.S.: B. No.

FIGURA 2: INSPEÇÃO VISUAL DAS FERRAGENS PRINCIPAIS NA LIGAÇÃO ASA/ FUSELAGEM (FOLHA 01 DE 01) B.: 110-00-A007 PÁGINA: 16 DATA: 08/03/2006 REVISÃO No. No.: .S.

S.FIGURA 3: INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO DOS TRILHOS DAS CADEIRAS DE PASSAGEIROS (FOLHA 01 DE 01) DATA: 08/03/2006 REVISÃO No.: 110-00-A007 PÁGINA: 17 .: B. No.

FIGURA 4: INSPEÇÃO VISUAL NA FIXAÇÃO DO ESTABILIZADOR VERTICAL À FUSELAGEM (FOLHA 01 DE 01) B.S. No.: 110-00-A007 PÁGINA: 18 DATA: 08/03/2006 REVISÃO No.: .

No.: 110-00-A007 PÁGINA: 19 .: B.FIGURA 5: INSPEÇÃO VISUAL NA FIXAÇÃO DO ESTABILIZADOR VERTICAL À FUSELAGEM (FOLHA 01 DE 01) DATA: 08/03/2006 REVISÃO No.S.

FIGURA 6: INSPEÇÃO VISUAL NA LONGARINA DIANTEIRA DO ESTABILIZADOR VERTICAL (FOLHA 01 DE 01) B.S.: 110-00-A007 PÁGINA: 20 DATA: 08/03/2006 REVISÃO No.: . No.

FIGURA 7: INSPEÇÃO VISUAL NA LONGARINA TRASEIRA DO ESTABILIZADOR VERTICAL (FOLHA 01 DE 01) DATA: 08/03/2006 REVISÃO No. No.S.: B.: 110-00-A007 PÁGINA: 21 .

S. No.FIGURA 8: INSPEÇÃO VISUAL NO CONJUNTO DA NERVURA 1 (FOLHA 01 DE 01) B.: 110-00-A007 PÁGINA: 22 DATA: 08/03/2006 REVISÃO No.: .

BS 110-00-A007 . Passo (a) (b) (c) (e) (f) (g) (h) (i) (j) (k) (l) Corrosão ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A Nível ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) Peça (localização) Ação ( ( ( ( ( ( ( ( ( ( ( ) ) ) ) ) ) ) ) ) ) ) PARTE II – INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO DA FERRAGEM PRINCIPAL DE LIGAÇÃO ASA/ FUSELAGEM Passo (a) (b) Corrosão ( ) Sim ( ) Sim ( ) N/A ( ) N/A Nível ( ) ( ) Peça (localização) Ação ( ( ) ) PARTE III – INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO DOS TRILHOS DAS CADEIRAS Passo (a) Corrosão ( ) Sim ( ) N/A Nível ( ) Peça (localização) Ação ( ) PARTE IV – INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO DA FERRAGEM DIANTEIRA DO ESTABILIZADOR VERTICAL Passo (a) (b) Corrosão ( ) Sim ( ) Sim ( ) N/A ( ) N/A Nível ( ) ( ) Peça (localização) Ação ( ( ) ) .PCPC MODELO: TOTAL DE HORAS DE VÔO: NS: DATA: TOTAL DE CICLOS: PARTE I – INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO DO CONJUNTO DA FERRAGEM AUXILIAR DAS CAVERNAS 16 E 18.EMB110 .BANDEIRANTE RESULTADOS DA INSPEÇÃO ESPECIAL .

PARTE V – INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO DA FERRAGEM TRASEIRA DO ESTABILIZADOR VERTICAL. Passo (a) (b) Corrosão ( ) Sim ( ) Sim ( ) N/A ( ) N/A Nível ( ) ( ) Peça (localização) Ação ( ( ) ) PARTE VI – INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO DAS LONGARINAS DO ESTABILIZADOR VERTICAL Passo (a) (b) Corrosão ( ) Sim ( ) Sim ( ) N/A ( ) N/A Nível ( ) ( ) Peça (localização) Ação ( ( ) ) PARTE VII – INSPEÇÃO VISUAL NA REGIÃO DAS FERRAGENS AUXILIARES DAS SEMI-ASAS Passo (a) (b) (c) (e) (f) (g) (h) (i) (j) (k) (l) Corrosão ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) Sim ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A ( ) N/A Nível ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) Peça (localização) Ação ( ( ( ( ( ( ( ( ( ( ( ) ) ) ) ) ) ) ) ) ) ) LEGENDA: Corrosão: Nível 1 = (1) Nível 2 = (2) Nível 3 = (3) Localizada = (L) Generalizada = (G) Peça (localização): Identificar a peça com corrosão (localizar a peça se possível) Ação: Retrabalho = (R) Substituição (S) .

FARIA LIMA.12227-901 BRASIL Fax: ++ 55 12 3927-7546 e-mail: distrib@embraer. 2170 SÃO JOSÉ DOS CAMPOS .S.br Titulo do BS: Operador: B.SP .com...A.S) AVALIAÇÃO DE PRÉ-APLICAÇÃO: (marque os quadrados aplicáveis abaixo) [ ] SERÁ REALIZADO NO PRIMEIRO A/C [ ] SERÁ REALIZADO NA FROTA [ ] [ ] NÃO SERÁ REALIZADO: [ ] [ ] [ ] [ ] [ ] SERÁ REALIZADO COMO REQUERIDO DECISÃO FOI ADIADA (Explique abaixo) ANTIECONÔMICO EXPERIÊNCIA DE SERVIÇO NÃO JUSTIFICA AMBIENTE OPERACIONAL NÃO JUSTIFICA OUTROS (Explique abaixo) AVALIAÇÃO DE PÓS-APLICAÇÃO: (marque os quadrados aplicáveis abaixo) MÃO DE OBRA ESTIMADA MATERIAL & KITS: PROCESSAMENTO FIGURAS: AVALIAÇÃO GERAL DO BS [ ] [ ] [ ] [ ] [ ] OK OK OK OK OK [ ] NÃO OK (Explique abaixo) [ ] NÃO OK (Explique abaixo) [ ] NÃO OK (Explique abaixo) [ ] NÃO OK (Explique abaixo) [ ] NÃO OK (Explique abaixo) COMENTÁRIOS: (Qualidade do boletim / Dificuldades encontradas na aplicação / Sugestões. . POR FAVOR PREENCHA-O E DEVOLVA PARA: EMBRAER – EMPRESA BRASILEIRA DE AERONÁUTICA S.) Número de série da aeronave afetada: (conforme lista de efetividade do B. PUBLICAÇÕES TÉCNICAS AV.: (Numero / Rev. melhorias / Outros) Organização: Fax: Telefone: E-mail: Enderêço: Preparado por: (Nome / Cargo) Data: . AVALIAÇÃO DE BOLETIM DE SERVIÇO O PROPÓSITO DESTE FORMULÁRIO É COLHER DADOS QUE SERÃO USADOS PARA MELHORAR A QUALIDADE DE NOSSOS BOLETINS DE SERVIÇO E ATUALIZAR AS PUBLICAÇÕES TÉCNICAS. BRIG....