You are on page 1of 3

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA DISCIPLINA: BIOQUÍMICA CÓDIGO: BIO1610 PROFESSOR: RAIMUNDO JÚNIOR, M.Sc.

AULA 01 – NORMAS DE BIOSSEGURANÇA

1. INTRODUÇÃO O presente relatório tem como objetivo expor de forma sucinta e sistematizada as ações desenvolvidas na 1ª aula prática de Bioquímica, que tem como tema “REGRAS DE BIOSSEGURANÇA NO LABORATÓRIO DE BIOQUÍMICA”. Todo e qualquer trabalho a ser desenvolvido dentro de um laboratório realizando as práticas que fazem parte de sua formação acadêmica, dirimindo ao máximo os riscos de acidentes e complicações inerentes ao uso inadequado ao desrespeito das normas preconizadas. Prevenir acidentes é dever de cada um; portanto, devemos trabalhar com calma, cautela, dedicação e bom senso, seguindo sempre as recomendações estudadas, prevenindo e minimizando os possíveis acidentes. 2. OBJETIVOS 1. Fazer com que o aluno possa usufruir do laboratório realizando as práticas que fazem parte de sua formação acadêmica, dirimindo ao máximo os riscos de acidentes e complicações inerentes ao uso inadequado ao desrespeito às normas preconizadas. 2. Seguir as normas adotadas pela Disciplina a fim de se familiarizar com as condições de segurança exigidas durante o desenvolvimento dos trabalhos, bem como preparar o aluno para exercer atividades NO Laboratório de Bioquímica, como futuro biólogo, com consciência dos potenciais riscos que poderão ocorrer em casos de negligência ou falta de atenção. 3. NORMAS A SEREM SEGUIDAS  Usar jaleco (mangas longas e de comprimento ao joelho) completamente abotoado.  Usar sapato fechado (tênis ou similar).  Utilizar os equipamentos de proteção individual (luvas, touca, máscara e etc.) de acordo com a orientação do professor, técnico ou monitor.  Indivíduos com cabelos longos, mantê-los presos.  Não conduzir alimentos para o laboratório (chocolates, bombons, biscoitos, etc.).  Não fumar (o ambiente é fechado e não carece de lugar reservado a fumantes) e não acender fósforo (principalmente próximo a líquidos inflamáveis).  Não brincar com o colega utilizando material que estiver exposto na bancada.  Ao manusear material contaminante (sangue) faz-se necessário o uso de luvas descartáveis e o material utilizado (ponteiras, tubos de ensaio, etc.) colocar em recipiente reservado com solução descontaminante.  Sempre que necessário, utilizar máscara de acrílico que proteja a região ocular ou, de preferência que proteja o rosto inteiro.  Colocar seringas e agulhas ou qualquer outro material contaminante em recipientes adequados para descarte (caixas de papelão próprios para descarte).  Não desprezar na pia restos de solução ao qual esteja trabalhando sem as devidas precauções de segurança e de controle ambiental.
1

 Usar luvas apropriadas durante a manipulação de objetos quentes e de suas substâncias que possam ser absorvidas pela pele (corrosivas.  Todos os materiais. técnico ou monitor imediatamente. evitando obstáculos que possas dificultar as análises.  Ler sempre o procedimento experimental com a certeza de ter entendido todas as instruções. avise imediatamente ao professor. ao término de uma aula prática. pode causar irritação na pele ou queimadura.  Para utilizar-se de produtos químicos ou qualquer equipamento. por isso exerça sempre a responsabilidade e o profissionalismo. técnico ou monitor. tóxicas ou nocivas). cancerígenas. soluções e vidrarias de uso do laboratório devem ser guardados em lugar próprio para o seu acondicionamento. ou monitor responsável. técnico ou monitor. monitor ou técnico.  Todas as substancias ou reagentes devem ser guardados e acondicionados em lugar apropriado.  Cada equipe é responsável pelo seu material. avise o professor. observe se o tubo está extremamente seco.  Não trabalhar com material imperfeito. técnico. Todo material quebrado deve ser desprezado.  Laboratório é local de trabalho sério e não de fuga as aulas teóricas. a equipe deverá avisar o professor. por isso não promova brincadeiras com ele.  A vidraria após ser lavada deve deixar secar em estufa a 60ºC ou para os que não podem receber aquecimento deve ser deixado sobre o balcão ou estante para secar a temperatura ambiente. esta deve estar devidamente protegida. Caso perceba algo do tipo.  Na falta de algum material.  Caso você tenha alguma ferida exposta. ou se algo anormal tiver acontecido.  Não deixar sobre a bancada vidros quentes e frascos abertos.  Utilizar óculos de segurança quando se fizer necessário.  Não troque as tampas dos reagentes. na presença do professor. portanto. a fim de evitar contaminações. Usar capela de exaustão ao manusear substâncias que desprenda vapores tóxicos  Ter sempre cuidado ao trabalhar com ácidos e bases fortes.  Para aquecer o tubo d ensaio na chama direta (no bico de Busen e/ou lamparina).  Não utilize o material de outra equipe.  O material disponível no laboratório é de uso exclusivo para as aulas práticas. deixe a bancada organizada. comunique imediatamente ao professor.  Em caso de acidentes.  O não cumprimento dessas normas poderá acarretar punição ao aluno ou à equipe. no procedimento de lavagem deve-se utilizar uma solução catiônica/aniônica. técnico ou monitor.  Usar sempre uma pipeta para cada reagente. técnicos ou monitores.  Ao terminar a aula prática juntar todo o material utilizado sobre a bancada após o experimento que será recolhido as soluções e as vidrarias para lavagem. 2 .  Quando houver quebra ou dano de materiais ou aparelhos.  Manter sempre limpo o local de trabalho.  É conveniente fazê-lo durante o período de aula.irritantes.  Não fazer uso de materiais ou equipamentos que não fazem parte da aula prática. é necessário auxílio e autorização de professores.  O aluno pode entrar no laboratório somente em horário de aula.  Nunca trabalhar sozinho no laboratório.  Apenas é permitida a entrada de pessoas autorizadas no laboratório e salas de preparo. principalmente vidros que tenham arestas cortantes. Em caso de dúvidas. chame o professor.

5N) e após. pois esta pode estar contaminada.  Para preparar soluções de ácidos fortes (como o sulfúrico. clorídrico. lavar com água em abundância. Se for o caso.  Nunca devolva a solução para o frasco estoque. entre outras).  Terminado o uso do bico de Busen. Algumas prevenções em caso de acidente: . benzeno. a do fracasso. técnico ou monitor.Dependendo da gravidade do caso deve-se encaminhar a uma unidade de emergência de pronto socorro e os procedimentos ser de acordo com uma avaliação médica.  Líquidos tóxicos. Sempre fique atento aos procedimentos laboratoriais! Atenção é o segredo do sucesso e sua falta. .  Antes de introduzir pipetas nas soluções. caso seja necessário em chuveiro de emergência ou lava olhos (lava rosto). ácido concentrado ou soluções alcalinas concentradas.  Para verificar o odor da substância.e para medir volumes entre 5 e 10mL. traga os vapores com o uso das mãos ao seu nariz.para volumes entre 1 e 2mL. certifique-se de que estão limpas. álcool. e a parte inferior deste menisco é o local exato da leitura. caso seja necessário em chuveiro de emergência ou lava olhos. .  Nunca deixe ou abra frascos de líquidos inflamáveis (éter. usa-se a pipeta volumétrica de 10mL.  Não troque os reagentes de uma bancada para outra. Não aspire os vapores desprendidos. lavar imediatamente com água o material utilizado. a de 5mL. a de 2mL.) nas proximidades das chamas.acetona.  NUNCA utilizar a mesma pipeta para diferentes soluções. nítrico). Espero sempre que o vidro quente volte a esfriar antes de pegá-lo.  O líquido no interior da pipeta forma um menisco. Mantenha o frasco em banho de gelo para evitar quebras.Ao manusear ácidos fortes ou concentrados deve-se aplicar no local uma solução de base fraca (NH4OH a 0. corrosivos e voláteis devem ser pipetados com o auxilio de uma pêra e com MUITO CUIDADO. . KOH. derrame sempre o ácido sobre a água ± nunca a água sobre o ácido ± para evitar reação exotérmica violenta. etc. pois a reação é exotérmica e corrosiva. . . verifique se as torneiras do gás estão bem fechadas. evitando assim explosões e intoxicações.para volumes entre 2 e 5mL. Faça sempre o menisco coincidir com a linha graduada que expressa o volume exato que deseja obter.  Faça o descarte de acordo com as instruções dadas pelo professor. lavar com água em abundância. tome bastante precaução. nunca leve o rosto diretamente sobre o frasco.5N) e após. o qual deverá estar sempre na altura dos olhos do operador e na posição vertical.Ao manusear bases fortes ou concentradas deve-se aplicar no local uma solução de ácido fraco (CH3COOH a 0. Lembre-se: o vidro quente sempre parece estar frio.  Não jogue nada na pia sem a autorização do professor.  A pipeta volumétrica apropriada para medir volumes entre 0 e 1mL é a pipeta de 1mL. técnico ou monitor.  Para preparo das soluções alcalinas (NaOH.  Quando pipetar sangue. 3 .