You are on page 1of 10

ROUBO DO MARTELO DE THOR Segundo a lenda, um dia Thor percebeu que seu martelo fora roubado, e ele mandou

Loki descobrir o que tinha acontecido. Loki emprestou de Freya a forma de falcão e começou a procurar. Finalmente, descobriu que o gigante Thryn tinha escondido o martelo no fundo da terra, e se recusava a devolvê-lo aos deuses, a menos que lhe oferecessem Freya como esposa. Essa mensagem causou a maior consternação em Asgard e deixou Freya tão furiosa que ela partiu em pedaços seu famoso colar. Mas Heindall sugeriu um plano para recuperar o martelo, sem que Freya corresse riscos. Thor usaria vestes de noiva e iria até Jotunheim no lugar de Freya, acompanhado por Loki, disfarçado de dama de honra. A princípio, Thor achou a idéia de um disfarce indigna, mas Loki o lembrou de que sem o martelo não haveria esperança para Asgard. Trovões e relâmpagos cortavam as montanhas enquanto os dois seguiam na biga de Thor e quando entraram em Jotunheim foram calorosamente recepcionados. Durante a festa, o plano quase foi descoberto por causa do apetite voraz da noiva, mas Loki rapidamente explicou que o motivo de Freya poder comer um boi e oito salmões era que seu ardente anseio pela cerimônia de casamento a deixara em jejum por oito noites. Quando Thryn tentou beijar a noiva, ficou aterrorizado ao vislumbrar os terríveis olhos incandescentes sob o véu, mas Loki explicou que Freya não dormia havia oito noites, tão intenso era o seu desejo de ir a Jotunheim. O tormento de Thor chegou ao fim quando o martelo foi finalmente trazido de presente ao futuro casal e colocado sobre o colo da noiva. Quando Thor pôs as mãos sobre o martelo, não tardou muito para que Thryn e todos os que estavam reunidos para a cerimônia fossem destruídos. Ele e Loki retornaram a Asgard, triunfantes! AS VALQUÍRIAS DE ODIN São os espíritos femininos chamados de Valquírias, que aguardam os guerreiros em Valhala (morada de Odin); e nenhuma descrição dos Deuses da batalha estaria completa sem elas. Nas descrições dos poetas, elas aparecem como mulheres usando armadura e montadas em cavalos, passando rapidamente acima do mar e da terra. Elas levam as ordens de Odin enquanto a batalha se desenrola, dando vitória segundo a vontade dele, e, no fim, conduzem os guerreiros derrotados e mortos a Valhala. Às vezes, porém, as Valquírias são retratadas como as esposas de heróis vivos. Supostamente, as sacerdotisas humanas se transformariam em Valquírias, como se fossem as sacerdotisas de algum culto. Reconhecemos algo semelhante às Norns, espíritos que decidem os destinos dos homens; as videntes, que eram capazes de proteger os homens em batalha com seus encantamentos; aos poderosos espíritos femininos guardiões apegados a certas famílias, trazendo sorte a um jovem sob sua proteção; e até a certas mulheres que se armavam e lutavam como homens, das quais existe alguma evidencia histórica nas regiões em tomo do Mar Negro. Pode também haver a lembrança das sacerdotisas do Deus da guerra, mulheres que presidiam os ritos sacrificais quando os prisioneiros eram condenados à morte apos a batalha. Aparentemente, desde tempos remotos, os germanos pagãos acreditavam em ferozes espíritos femininos seguindo os comandos do Deus da guerra, espalhando a desordem, participando de batalhas, agarrando e talvez até devorando os mortos. O conceito de uma companhia de mulheres associadas a batalhas entre os germanos pagãos é ainda mais enfatizado pelos dois encantamentos que sobreviveram até os tempos cristãos. Um vem de Merseburgo no sul da Germânia, e é um feitiço para abrir as correntes. Ele descreve como certas mulheres chamadas "Idisi" (termo derivado do nórdico antigo, "dísir" - Deusas) se sentavam juntas, algumas travando fechos, outras segurando a equipagem e outras ainda puxando as correntes. Concluindo com estas palavras: "Salta fora das amarras, foge do inimigo". Pode ser comparado a esse um feitiço em "Old English" contra uma dor súbita. A

1

Criaturas fêmeas. Mais adiante no encantamento são mencionadas armas atiradas pelos Deuses. Friagabi. a mesma palavra na passagem acima. Um 2 . Sai pequena lança se aqui tu estás. Nesse ponto. A "corrente de guerra" atacou uma terceira vez. Cavalgando pela terra. de mulheres sobrenaturais ligadas a sangue e sacrifício. Essa atitude não deve ser confundida com pânico em batalha 'pois Hord era um homem excepcionalmente corajoso e um esplêndido guerreiro. A literatura nórdica antiga nos deixou um retrato das dignificadas Valquírias montadas em cavalos e armadas com lanças.. Sob o escudo de luz eu me coloquei. e suas lanças não espetassem mais do que varinhas de condão". Hardar Saga (36). "corrente de guerra". o feitiço assume uma postura heróica. antes. despejam sangue sobre um distrito onde haverá uma batalha.principio parece um feitiço simples e inócuo. às vezes de tamanhos gigantescos. que teria acontecido antes da Batalha de Clontarf. Vale dizer que um dos nomes das Valquírias é Herfjgturr. Cavalgando sobre a colina. mulheres da vitória. do tipo descrito em Ynglinga Saga (relatos dos antigos reis da Suécia): "Odin sabia como agir de modo que seus inimigos em batalha ficassem cegos ou surdos ou tomados pelo pânico. como o de Merseburgo. pode ser relevante nessa conexão. Um exemplo vivido dessa condição é encontrado em uma das sagas da Islândia. como "concedente da liberdade". mas também sobreviveu um quadro diferente. e a impressão é que temos aqui algo que era originalmente um encantamento de batalha. ele entoa um encantamento para providenciar "correntes para os meus adversários". Ele foi conjurado por meio de magia hostil: A "corrente de guerra" veio para cima de Hord. O herói Hord estava fugindo de seus inimigos quando subitamente foi dominado pelo que e descrito como "corrente de guerra" (herfjgturr). mas rústico. eis que eram ruidosas. até poder ser evocado por razões prosaicas. elas às vezes aparecem para os homens em sonhos. Tinham a mesma e única intenção. e ele livrou-se uma e duas vezes. O mais famoso exemplo de uma visão em sonho e mencionado em Njáls Saga(sagas das famílias islandesas). que foi passado de geração em geração pelo mundo. Provavelmente não são amarras físicas. Três vezes ele conseguiu se libertar. elas são descritas carregando cochos de sangue ou montadas em lobos ou são vistas remando um barco em meio a chuva de sangue caindo do céu. Em seguida. às vezes. Abrir e fechar correntes e amarras. Uma segunda sugestão de mulheres sobrenaturais em outro encantamento é o termo "sigewif". os homens conseguiram cercá-lo formando um círculo de inimigos. uma espécie de paralisia. até a dor ser visualizada como sendo infligida pelas lanças de determinadas mulheres sobrenaturais. e são descritas mais de uma vez nos versos dos escaldos. "Ruidosas eram elas. Essas figuras geralmente são augúrios de luta e morte. Em Hávamál (expressão daquele que é Grande). atirar lanças e o poder de voar são atividades associadas à Odin. travada em Dublin em 1014. foi cercado novamente e morto. Protege-te agora para escapar desse mal.. usado para descrever um enxame de abelhas. mas ele lutou ate sair do círculo e matou três homens. nos séculos X e XI. Quando as poderosas mulheres Preparavam o seu poder E enviavam suas lanças ferinas". A interpretação sugerida de um dos nomes das Alaisiagae. Parece. como a que se experimenta em um pesadelo. e sim para a mente. mas quando a corrente o atacou pela quarta vez.

Charles Donahue.. o adjetivo para "escolhendo os aniquilados". e dos povos celtas de outro. agora. Odin. uma bruxa chegou a Asgard. e ela tinha um ardente desejo por ouro. Morrigu e Bobd. De qualquer forma. conhecido como "Darradarljod" ou "Passagem das Lanças". em um período relativamente prematuro. "Hrafnsmál" é em formato de um diálogo entre um corvo e uma valquíria. Sem dúvida. que era de lanças cinza. um retrato das Valquírias. Um poema é citado na Saga. Tudo é sinistro de se ver. e os dois animais eram considerados as criaturas do Deus da guerra. Conforme o escritor. mais próximas em caráter daquelas que escolhiam os aniquilados. Enquanto vai adiante o estandarte dos bravos. durante o período romano. Enquanto as mulheres da batalha entoam sua canção".grupo de mulheres foi visto tecendo uma tapeçaria tétrica formada das entranhas de homens e pesada com cabeças decepadas. Elas estavam colocando a cena do fundo. são significativas. que teria sido recitado por elas. com um carmesim. As Valquírias tem o poder de escolher os aniquilados. "mulheres de batalha". sugeriu que havia uma crença em ferozes espíritos de batalha ligados ao Deus da guerra numa época em que os celtas e germanos viviam em contato próximo. "welceasig". Elas costumavam aparecer no campo de batalha ou às vezes se tomavam visíveis antes de uma batalha. Seu nome era Gullveig. Eram chamadas pelos nomes das Valquírias. Uma nuvem de sangue atravessa o céu. O ar esta vermelho com o sangue de homens. Outras figuras que mostram uma grande semelhanca as Valquírias dessa espécie são encontradas nas historias dos povos celtas. Não deixaremos que ele perca a vida. bem antes de se formar o solo de Midgard.. a figura da valquíria na literatura nórdica se desenvolveu em algo mais dignificado e menos sanguinário como resultado do trabalho de poetas durante um considerável período de tempo. quando o mundo ainda era jovem. tecemos a teia da lança. já foi sugerido que alguma outra batalha na Irlanda o teria inspirado. até que Odin e todos os Aesir se 3 . mencionadas nas sagas irlandesas. Esse poema. A associação dessas mulheres de batalha com as aves de rapina que voam sobre um campo de batalha e interessante. O corvo junto ao lobo é mencionado em praticamente todas as descrições de uma batalha em poesia composta em "Old English". e um dos mais antigos poemas em nórdico antigo. (Os Deuses da Batalha) A GUERRA ENTRE OS AESIR E OS VANIR Um dia. Não falava sobre nada que não fosse o quanto ela amava ouro. no qual declarariam que são elas que decidem quem deve morrer na batalha iminente: "Tecemos. que está de acordo com as outras descrições de terríveis criaturas fêmeas decidindo sobre a sorte dos guerreiros em batalha. é usado para descrever o corvo. no entanto. pode não ter sido necessariamente composto a respeito da Batalha de Clontarf. Podiam tomar a forma de aves de rapina e geralmente faziam profecias de guerra e massacre. São elas. temos aqui. As criaturas alarmantes e terríveis que sobreviveram na literatura apesar desse esforço parecem. Essas notáveis semelhanças entre as figuras de mulheres de batalha sobrenaturais na literatura dos escandinavos e dos germanos pagãos de um lado. conforme eram visualizadas nos tempos pagãos. Exodus". No poema em "Old English.

para viver com os Aesir. os Aesir enviaram Honir. e o sábio Mimir para viver em Vanaheim. tanto na paz como na guerra. Logo ambas as famílias se encontraram no campo de batalha. Njord. Os deuses reuniram-se e discutiram sobre de quem seria a culpa da guerra. decidiram que o mundo ficaria melhor sem a ambiciosa Gullveig. Quando os Vanir souberam como Gullveig foi recebida pelos Aesir. Os Vanir diziam que era culpa dos Aesir. para viver em Asgard. Um dia ela deitou-se para descansar e enquanto ela dormia. A escuridão envolveu-a para ocultar suas lágrimas. brincava e fazia travessuras nos campos. Os Vanir mandaram um dos seus grandes líderes. Em seguida. Freyja entrou em desespero. toda luz e toda vida juntaram-se a ela em sua ruína. lançar feitiços. ela o viu ao longe e correu atrás. Então os Aesir começaram a polir os seus escudos. Igualmente. Freyja. Kvasir. encantar varinhas de madeira. podia ver passado e futuro. poliu-a com ervas de maneira que nunca apodreceria. decapitaram Mimir. a própria deusa do amor encheuse de coragem e desceu a Dreun em busca do Brosingamene. Freyja acordou e percebeu imediatamente a sua perda. Eles foram aceites e bem recebidos pelo Vanir. lamentavam a perda da sua luz. A ela foi dado um outro nome. O acordo final seria que os Aesir e os Vanir viveriam lado a lado. removeu a tiara prateada de sua branca nuca. Para todos os cantos foram enviados espiões em busca de Loki. a Cintilante. Atravessou os portais para a barcaça e apesar de reconhecida passou. seus filhos. a Deusa do amor. era uma mestra da magia. assim viu os Vanir afiando as suas lanças. com os seus leves dedos. A LENDA DE BROSINGAMENE Todos os dias. o astuto. apontado como excelente líder. poderia descer a Dreun e dali retornar? Devido a isto. Loki moveuse em direcção à Deusa que dormia e. excepto os deuses e o travesso Loki. Este pegou na cabeça. Rapidamente os Vanir acharam que não haviam feito uma boa opção. e Mimir seria seu braço direito. foi espiar o brilho do Brosingamene. ficaram furiosos com tamanha falta de hospitalidade. Grande foi sua angústia. mesmo sem que ela percebesse. A multidão de almas que ali se encontravam clamaram prazeirosamente ao vê-la e. 4 . e como exemplo disso eles intercambiariam líderes. e enviaram a sua cabeça de volta para Odin. chamaramna Heid. Honir foi apontado como líder. Honir era bem criado. Foi queimada 3 vezes. Loki. porém ele já havia pego a barcaça para a Dreun. ainda fraca pelo desgosto. em paz. mesmo sabendo que eles não o encontrariam. o acompanharam. e ficou claro que nenhum lado estaria apto a derrotar o outro. Ao fim de uma refeição. Pois quem dentre eles. Lançou encantos e fez com que a sabedoria de Mimir se tornasse a Sua Sabedoria. Mas Odin podia ver e ouvir tudo o que se passava em baixo. a tiara dela. mas não conseguiram mata-la. Juraram vingança e se prepararam para a guerra. E então começou a primeira guerra da história quando Odin lançou a sua lança aos Vanir. Então ela foi torturada e queimada pelos Aesir. Ela era a Bruxa Suprema.cansaram dela. o mexeriqueiro dos deuses. e 3 vezes renasceu e saiu do fogo. Logo as duas partes decidiram que uma trégua seria melhor do que o caos em que se encontravam. enquanto Freyja ensinaria a todos os Aesir tudo o que ela sabia sobre bruxaria e magia. Também mandaram o mais sábio dos Vanir. A guerra continuou por muitos anos. o travesso. e vice-versa. Njord e Freyr assistiriam aos sacrifícios. Silencioso como a noite. Freyr e Freyja. Apesar de Loki se mover com a velocidade dos ventos.

de que nada iria atingir Balder. Mesmo assim não conseguia enganar o ferreiro. A Deusa. a escuridão desce e o mundo torna-se frio e gélido. ao ver a esta mulher. sua face estava selvagemente raivosa. apareceu diante de Freyja. Grandes foram os agradecimentos que Freyja a todos os homens e deuses que ajudaram no retorno de Brosingamene. Agora tudo estava claro! E quando Hearhden tomou posse do Brosingamene. Transformou-se numa mulher. Grandes foram os choros de prazer oriundos de Dreun. Todos aqueles com os quais a Deusa conversava diziam-lhe com firmeza: "Loki não portava jóia alguma quando passou por aqui". o Brosingamene passou a ficar com Loki por metade do ano e. Hearhden tomou a sua poderosa clava e então afugentou Loki. já que a Balder nada lhe acontecia. Loki usou de todos os seus truques e trapaças para pôr novamente suas mãos sobre a tiara. pedras e o golpeavam. Freyja o procurou por uma era. Freyja chorou e tentou de todas as formas não dividir a sua jóia com Loki. a fim de achar a causa do lamento. Loki não atacaria Hearhden. o poderoso ferreiro dos deuses. Freyja soluçou e chorou. que na metade da roda do ano. Mudou de forma. Até que Hulda. Freyja mais uma vez caiu em desespero e disse a Hulda que nada possuía. E na outra metade. dardejou daqui para ali. se sentiu atingido. que ali se reuniam atiravam-lhe objectos. mesmo sendo visto em toda parte. tornou-se invisível e então visível. Hearhden. Grande foi o regozijo de Freyja quando Hearhden colocou o Brosingamene novamente em seu pescoço. saía ileso. porém após algum tempo acabou concordando. pois este era um poderoso ferreiro cuja força era conhecida além de Dreun. Porem quando Loki viu isto. morada de Frigg. criou-se um entretenimento colocaram Balder centro de cada reunião e os Aesir. quando Freyja recebe novamente sua jóia. dizendo que permitiria que ele o portasse por 6 meses. não conseguia descansar devido o lamento das almas pelo pesar de Freyja.O infame Loki não deixou nenhuma pista a ser seguida. então. Loki apareceu diante dele. angustiada. A MORTE DE BALDR Balder (Baldr/Baldur) tinha grande pesadelos indicando que a sua vida corria perigo e quando ele comentou isto com os Aesir eles se reuniram em conselho. não havendo limites para seu regozijo. e juntos decidiram requerer imunidade de Balder para todo o tipo de perigo. Então Frigg disse: 5 . Porem Loki disse que a deusa portava o Brosingamene em torno de seu pescoço. e então dirigiu-se a Fensalir. dizendo que jamais desistiria da sua jóia. toda vida e todas as criaturas juntam-se a ela em seu terrível destino. em cada ocasião. Freyja. deusa dos reinos subterrâneos. A mulher respondeu que todos atacavam Baldr e que este sempre saia ileso. Então. cai novamente em desespero. a escuridão é substituída pela Luz e o mundo torna-se quente mais uma vez. Hulda então disse que ela deveria dividir o Brosingamene com Loki: cada um passaria metade do ano com a jóia e somente assim Freyja poderia sair de Dreun. neste período.. Balder. Apesar disto. quando Loki toma o Brosingamene e Freyja fica desesperada. e uma vez mais toda luz. e Frigg recebeu o solene juramento de todas as coisas. É por isso. Quando isso foi confirmado. acompanhada por Loki. Cansando da luta. A partir de então. perguntou se ela sabia se os Aesir estavam em assembleia. onde teria ele a escondido? Desesperada. Então ele viu onde o mexeriqueiro Loki depositou a tiara prateada: sobre a rocha diante da sua porta. E saiu a passos largos da sua ferraria. dizendo à Deusa que ela não poderia deixar Dreun sem pagar um tributo. trazendo mais uma vez a sua volta à escuridão para esconder suas lágrimas.

ira a Hel para tratar da devolução de Balder. para comunicar a noticia a Frigg. No funeral estavam Odin.Odin. que estava parado na borda do circulo de concorrentes. como símbolo do sonho eterno. que era Loki disfarçado novamente. Encontrando lá o Deuses Hodur (Hoder/Hod). perguntou a mulher: "Pegastes juramento de todas as coisas para estas não machucassem Balder?". Então. Hermod. durante nove dias e noites. Balder caiu morto. Loki aproximou-se e perguntou: "Por que não esta disparando objectos contra Balder?". profundamente tristes. Se chama muérdago. filho de Odin. reuniram-se em torno de Frigg. a carne ainda não estava pronta. empurra o barco com um impulso tão forte que os troncos que estavam encostados cederam sobre a pira funerária. Depois os Aesir. Contudo disse-lhe Loki: "Se queres seguir os exemplos dos outros eu mostro-te onde esta Balder e arranjo-lhe uma lança". seus corvos Hugin e Munin. Então o Gigante Hyrrokin. Hodur contestou: " Porque não posso ver onde Balder está e alem do mais não tenho armas". oferecendo-lhe alguma recompensa para que esta o devolva a Asgard?". Quando chegou a fez de Nanna. o deus cego. Loki e Hoenir . Frey conduzindo seu carro puxado pelo javali Gullinbursti. Frigg contestou: "Excepto um broto que cresce ao oeste de Vahalla. Disse então a Hel que desse a Balder a possibilidade de retornar a Asgard junto com ele.faziam uma expedição. Frigg Falou: "Quem. armas e objectos de cada um dos Deuses. um dia apanharam e mataram um boi para o jantar. rodearam os defuntos Deuses com espinhos. achei-o demasiadamente jovem para exigir que prestasse juramento". A águia 6 . Os Deuses colocaram Nanna junto a Balder. todas cada uma das criaturas e objectos. entre todos os Aesir. mulher de Balder. O barco foi elegantemente decorado com coroas de flores.. o maior barco de todos. não correspondeu às suas expectativas e não mostrou pena alguma. mãe de Balder. muitos Deuses colocaram o corpo de Balder num barco chamado Hringhorni (Ringhorn). para iniciar o funeral do Deus morto. Thor. acertou com o seu martelo Mjolnir para consagrar a pira. Ao tomar conhecimento a Deusa tratou de obter lágrimas de penas de todas as criaturas e coisa. para chegar onde estava Hel. Só assim Balder poderá voltar a Asgard. Tentaram cozinhá-lo. vivos ou mortos. vivas e mortas porém uma Giganta de nome Thok. Acima deles estava um carvalho com uma águia pousada num galho. Hermod regressou esperançado a Asgard. sussurrando misteriosas palavras nos ouvidos de Balder. Disse-lhe Hel: "Para provar que Balder é um ser amado. Também compareceram os Gigantes Helados e os Gigantes das Montanhas.. mas toda vez que o experimentavam. A tarefa de devolver Balder a Asgard havia fracassado. o corcel de oito patas de seu pai. um a um passaram a dar um ultimo adeus a Balder. Porém se uma só criatura ou objecto não o fizer Balder permanecera aqui comigo". Esta foi arremessada directamente para ele e atingiu o seu coração. Então a mulher desapareceu. uma dor muito forte partiu o seu coração e ela caiu morta ao lado de seus esposo. tomou Sleipnir.. o único com força suficiente para empurrar o barco. Os Deuses. e empreendeu-se nesta travessia. Acto seguido. Heimdall e o corcel Gulltopp. devem proclamar sua dor e pena."Armas e madeiras não o matam. as Valkyrias. O MITO DE THIAZI Três Aesir . cavalgou os vales obscuros e profundos. Porem Loki procurou o muérdago o arrancou e dirigiu-se a Assembleia. Hodur pegou a lança com muérdago e com a ajuda de Loki colocou-a em direcção a Balder. para que ela o acompanhasse ate mesmo na morte. Pois todos haviam jurados não o fazer ". Hermod o valente. Freya e os gatos. Frigg. dada a grande dor e luto entre os reinantes de Aesir. Quando Odin se aproximou para dar o ultimo adeus deixou como oferenda o seu precioso anel Draupnir.

quando o falcão voou a salvo sobre elas. vestiu a armadura e saiu em busca de vingança. Por sorte. O terceiro era 7 . Loki e os outros chegaram em casa salvos.revelou ser a responsável pela dificuldade na preparação. a carne jamais chegaria ao ponto se ela não ganhasse a sua parte.mas ela teria de escolher pelos pés. trazendo consigo as maçãs. Quando soube que seu pai havia sido morto. os deuses fizeram um concurso de tornozelos. Apenas nove noites. acreditando que pertencessem ao belo deus Baldr. Thiazi. até alguém se lembrar de tê-la visto pela última vez com Loki. enfurecido. Assim entraram num acordo de que permaneceriam em turnos: nove dias em Thrymheim e os nove seguintes em Noatum [ residência de Njörd junto ao mar ]. Os deuses aceitaram a proposta e convidaram a ave a se servir. Os Aesir acharam melhor aplacá-la e ofereceram um do seu bando para casamento . Foi o que ela fez. batendo. Loki transformou-se num falcão e voou para Thrymheim. atraindo Idunn para o bosque. com os gritos das aves. Thiazi tinha uma filha muito masculina chamada Skadi. não fiquei muito por lá. Mas era o velho Njörd. que fugiu voando com Loki pendurado atrás. Abalado." Por isso Skadi foi para as colinas e passou a viver Thrymheim enquanto Njörd ficou em Noatum. Caiu no fogo e suas asas foram destruídas. descobrindo que Idunn fora embora. Este. declamou este verso : "Me aborreço nas colinas. se comparado ao canto dos cisnes. O casamento entre os dois não durou muito tempo. carregando-a para sua casa em Thrymheim. conhecedor de magia. Fafnir e Otr. depressa demais para o gosto de Loki. A águia. acenderam o fogo. Ficaram intrigados com o que teria acontecido com Idunn. Os Aesir mataram Thiazi. começaram a envelhecer e enfraquecer. todos os seus três filhos tinham certas peculiaridades. Prenderam Loki e o ameaçaram com a morte se não encontrasse e trouxesse Idunn de volta. Toda a madrugada me acordavam as gaivotas vindas dos mares. E assim. batendo as asas com tanta violência que provocaram tempestades. preso ao bastão. sem as maçãs. que agora revelara ser o gigante Thiazi. escolheu aquele. vendo as montanhas. Por outro lado. Loki transformou-a em uma pequena noz. Loki foi fiel à promessa feita. Os Aesir viram o falcão lutando contra a tormenta. Reunirão uma pilha de gravetos do lado de dentro de suas muralhas e. o gigante havia saído para pescar e deixara Idunn sozinha. Skadi viu um par muito elegante de pés e. O bastão caiu em cima da águia. Quando Njörd voltou para Noatum. assim. A águia voava com muita violência e não conseguiu parar. nas colinas chamadas Thrymheim. Njörd queria viver perto do mar. sendo perseguido pela águia e compreenderam a situação. Dois deles podiam mudar de forma. apanhou um bastão e bateu nela. sem ver nada do noivo. A águia concordou. REGINSMAL Havia um rico lavrador chamado Hreidmar. apanhou-a em garras e voou. voltou à forma de águia e saiu em perseguição. Loki ficou aterrorizado e implorou para ser solto. atirou-se sobre ela. sob a condição de que ele prometesse atrair Idunn para fora da fortaleza dos deuses." Skadi por sua vez ao voltar de Noatum disse : "Não consegui dormir junto ao oceano. apanhou as suas armas. Skadi queria viver onde seu pai vivera. Os deuses. Detestei o uivo dos lobos.

o anão lançou uma maldição sobre quem ficasse com o seu tesouro: "O ouro [ ou o 'anel' ] que um dia foi de Gust será a morte de dois irmãos. Odin. Hoenir e Loki. Voltando com segurança para seu lar numa rocha. Gabaram-se do que haviam apanhado e mostraram a Hreidmar a pele da lontra. deusa do mar. Desta vez. esta comia de olhos fechados. como sempre. matou-a e assim obteve ao mesmo tempo uma pele de lontra e um salmão. Os Aesir concordaram em encher a pele de ouro e empilhar ouro em cima. Certo dia. O lavrador e seus filhos a reconheceram. por muitas correntes nadei. bem perto. saíram em uma de suas expedições e. Loki atirou uma pedra. Os Aesir encheram a pele da lontra com o resto do tesouro e o cobriram com ouro. Odin. sem sem salvar-se do desastre? Resgata a tua vida do reino da morte e me trás o ouro brilhante". Regin. Hreidmar inspeccionava e achou um fiozinho do pelo da lontra descoberto. Como todos os anões era um excelente artesão.O DEUS DA GUERRA 8 . grande resgate. nadando na corrente. pois tinha propriedades mágicas que poderiam ajudá-lo a recuperar sua fortuna.esta foi sua ruína. Loki foi enviado em busca do metal. "Andvari é meu nome. Loki pediu todo o ouro de Andvari como resgate. Antigamente um destino triste fez-me andar pela água". Odin tirou o anel e cobriu o fio. embora desculpável. mas tentou ficar com um anel ( possivelmente um anel de braço. Quando os deuses saíram do castelo de Hreidmar. Loki arrancou o anel de Andvari. "Ouro agora para ti. TYR . não para o dedo). O anão pagou. até cobri-la totalmente. Odin cobiçou o anel e o tomou para si. comendo os peixes que apanhava . Deste modo não pode ver quando os deuses se aproximaram. Loki criou problemas. Isto será a morte para os dois" Foi o que aconteceu. o do meu pai. Fafnir matou o pai e escondeu o tesouro num lugar deserto. Loki perguntou : "Que peixe é esse. assumindo a forma de um dragão. em geral tinham muito ouro.um duende. será a queda de oito príncipes. mas Hreidmar não saldou a dívida. selvagem e hábil na magia. tomaram-na dos deuses e exigiram uma compensação. até Regin maquinar sua morte. Da minha riqueza homem nenhum gozará". Otr costumava a transformar-se numa lontra e ia para um rio torrencial. uma lontra devorando um salmão na margem do rio. Loki trouxe o saque. foi entregue por minha vida. como os anões eram grandes artesãos. Loki revelou a maldição do anão. Chegaram a uma cachoeira e notaram. os três deuses. Para teu filho nenhuma fortuna. Por sorte ele conhecia um anão chamado Andvari. Este era um anão muito estranho: assumia a forma de um arpão e vivia na cachoeira fisgando peixes. Ficou ali mesmo. Relutante. e levou o arpão. Fafnir e Regnir pediram sua parte do dinheiro como indemnização. O Reginsmál registrou a conversa entre os dois. Os deuses acharam que fora um golpe de sorte até chegarem a casa de Hreidmar e pedirem para passar a noite ali. Estranhamente. por causa de um acto imprudente. Como as lontras fazem. Loki tomou uma rede emprestada a Ran. ferreiro ele era também um inteligente.

Midgard estará em guerra durante este tempo. A árvore de Yggdrasil tremerá. Em seguida. Tyr uma encarnação de Força e do Guerreiro Honroso. pois poderia utilizar sua mão sinistra enquanto mostrava a destra em um acto da mais vil covardia digna dos fracos e traiçoeiros. O chifre de Heimdall soará pelos nove mundos advertindo aos deuses do perigo à frente. Um homem e uma mulher buscarão abrigo debaixo de suas folhas tremulas enquanto a terra em baixo deles estremece com o som da guerra. Três outros invernos se farão presentes. Um facto comprobatório de tal afirmação é quando pronunciamos ambas as formas designativas dos dias (Tyr Day e Tuesday) vemos que ambas possuem igual valor fonético. Ele será acompanhado por uma tripulação de gigantes. aquele que Sacrifica-se por seu Povo e um Destino melhor para estes. Vomitará seu veneno mortal no mundo ao redor dele. Como. Surt. Quando os Normandos (que possuiam cerne genético Viking ) instalaram-se nas rochosas costas da Bretanha estes possuíam um calendário de Dias utilizando seu Panteão Norse. Pai e filho iniciarão uma batalha um contra o outro. No norte o navio de Naglfar será libertado de suas correntes guiadas por Hymr. Odin 9 . Tyr habitava os palacetes enormes e atemporais de Odin como um dos mais nobres e impávidos Deuses. Os lobos Skoll e Hati Hrodvitnisson engolirão o sol e a lua e trazendo total escuridão ao mundo. Todavia teve sua mão direita dilacerada. alguns clans também julgavam e analisavam o Mito a partir do momento da perda da mão direita por Tyr e pelas significâncias que isto poderia de ter. Para os nórdicos o uso de armas na mão esquerda era um sinal de que a pessoa era por sua vez deveras traiçoeira. As céus estrelados cairão. e a caça selvagem começará. assim permitindo que os demais deuses o acorrentassem. No sul. Alguns outros nomes para Tyr seriam: Tiw e Tiu. cavalgará através de Bifrost até ele desfaser-se sob ele. Monstros se libertarão das correntes que os prendem. Muitos Clãs Vikings clamavam à si de "Tyr". montanhas e árvores tombarão ao solo. o acto de dar a mão direita a outro é um sinal de confiança e de garantia de empreender algo (promessa). Com as influências gramático ortográficas da língua saxônica e o Tempo que passou por sua vez. E um destes dias traduzido para o inglês chamava-se Tyr Day ou "Dia de Tyr". Loki escapará de seus laços e velejará rumo ao norte em um navio que comporta os filhos de Hel. Muitos Nórdicos antes de entrar no Estado de Berserker ou em Batalhas clamavam por Tyr em brados com punhos e espadas aos ares de forma selvática. O Inverno irá durar três anos sucessivos sem a interferência do sol para trazer a sua clemência as pessoas. Estes interpretavam a História como sendo por sua vez.Tyr sempre foi considerado um dos Deuses mais corajosos. O CREPÚSCULO DOS DEUSES (RAGNAROK) O fim do mundo será precedido pela idade do machado e a idade da espada. Irmãos tomarão parte em actos incestuosos. o dia transmigrou-se para Tuesday. Tudo isto a partir da análise do referido Mito. O lobo Fenrir correrá solto arrastando as suas mandíbulas sobre a terra e os céus. As armas serão esgrimidas e também destruídas. o guardião de Muspell. As mães abandonarão os seus maridos e seduzirão seus próprios filhos enquanto irmãos rasgarão os corações uns dos outros. A serpente de Midgard se revoltará e fará com que as ondas que alaguem as praias.assim como também um sinal de que a pessoa está desarmada e por sua vez digna de confiança. Fazendo clara alusão à si como Guerreiros Corajosos e Nobilíssimos como o referido Deus. a terra tremerá. Este foi o único Deus que teve coragem de colocar suas mãos nuas na boca do lobo Fenrir. Segundo alguns nórdicos. Seguido pela idade do vento e a idade do lobo antes da destruição inevitável o Ragnarok.

e isto é como o mundo começa. Vidar e Vali se encontrarão lá e os filhos de Thor. Thor lutará contra a serpente de Midgard e vencerá matando-a. Um começo novo virá após a destruição do mundo. O homem e mulher que buscaram abrigo debaixo dos ramos de Yggdrasil. como também os habitantes de todos os reinos que estão em baixo da grande árvore de Cinzas. Os novos deuses governantes reunir-se-ão e relembrarão as recordações passadas do Ragnarok. Os filhos de Bor. Ele dará nove passos para trás e morrerá dos gazes venenosos que a serpente vomita em seguida. enquanto Hoenir profetizará em que se irá transformar o novo mundo. Os filhos de Odin. O filho de Odin. Os filhos e filhas dos Aesir e Vanir sobreviverão ao Ragnarok e se encontrarão em conselho na planície de Ida onde era Asgard. Baldr e o seu irmão Hod retornarão de Hel e se unirão aos restantes. pois. Tyr. uma filha nasceu do sol antes que o lobo o engoli-se na manhã do Ragnarok. Guerreiros em Valhalla serão enviados para o plano de Vigrid com Odin como seu líder. Os nove mundos debaixo da árvore de Yggdrasil se tornarão num inferno ardente. Ele será vítima do gigante Surt já que deu sua espada ao seu mensageiro.. O deus amado. (Ele usa uns sapatos especiais feitos de pedaços de couro que foi oferecido aos deuses). Vidar. Vidar arrebatará a mandíbula superior do lobo e a romperá em partes. Porém. o bem e mal não deixarão de existir. Todos os deuses do Aesir e Vanir morrerão. Gimle mais uma vez alojará os deuses em paz e generosidade. Da grande Cinza novos raios de luz virão dos céus. a costa dos mortos. enquanto Loki e Heimdall se travarão combate e morrerão um pelas mãos do outro.partirá em seu cavalo Sleipnir para consultar a cabeça de Mimir para receber um conselho sobre a acção a ser tomada. mas o Pai de todos será capturado pelas mandíbulas mortais da criatura e será engolido. O deus Frey lutará contra o guardião de Muspell. O dragão Nidhogg sobreviverá a destruição ígnea e continuará roendo os corpos dos mortos. A terra emergirá do mar e florescerá vigorosamente. Mjollnir. bravamente vingará a morte de seu pai pisando na mandíbula de Fenrir.. já que haverá uma região em Hel chamado Nastrond. se unirão a eles e serão os herdeiros do martelo de seu pai. Isto é como tudo terminou. o deus de guerra. 10 . O céu entrará numa cova de chamas e a terra se afundará no mar. Skirnir. serão enviados aos céus para governar com os outros. Espalhados nas planícies serão achados tesouros que uma vez pertenceram ao Aesir e serão vistos com assombro. atacará o cão de caça de Hel. Odin cairá contra o lobo Fenrir. Vili e Ve. Eles se nutrirão com gotas de orvalho e darão à luz a muitas crianças para repovoar a terra. serão chamados Lif e Lifthrasir. Garm.