APONTAMENTOS SOBRE A HISTÓRIA DA EVOLUÇÃO DA LÍNGUA

Guilherme Ribeiro

FORMAÇÃO DO VOCABULÁRIO PORTUGUÊS
Como qualquer língua, a nossa foi-se enriquecendo ao longo dos tempos. A sua principal fonte lexical é o Latim, mas outros vocábulos remontam a tempos anteriores a Romanização e outros provieram do contacto dos portugueses com a realidade e as gentes de outros povos, nomeadamente com a Viagem dos Descobrimentos, e com as relações que estabeleceu com as outras nações. Neste sentido, e de forma sintética, podemos considerar a seguintes fontes: I. Vocábulos Pré-Latinos: a) Ibéricos. __ São poucos e de origem discutível: arroio, baía, balsa, bezerro, bizarro, cama, esquerdo, morro, sapo, sarna; e os sufixos: -arra, -erro, -orro (bocarra, naviarra...). b) Celtas. __ A influência do povo celta manifesta-se sobretudo no campo fonético: brio, caminho, camisa, carro, dólmen, grama, légua, lousa, raio, touca, Coimbra, Bragança. c) Fenícios e Cartagineses. __ Estes dois povos falavam a mesma língua. Deles poucos vocábulos ficaram no nosso idioma: barca, mapa, saco. Adolfo Coelho pensa que o topónimo Lisboa terá origem na língua destes dois povos. d) Gregos. __ Com origem anterior a chegada dos Romanos, temos: academia, bolsa, cara, cola, democracia, dióspiro, étimo, governar, liceu, pedagogo; etc. Com o advento do Cristianismo muitas outras palavras gregas foram difundidas: anjo, apóstolo, bispo, bíblia, crisma, diabo, diocese, paróquia. E é ao grego que, a partir do século XVI, os eruditos recorrem para a formação de neologismos técnicos e científicos (também chamados helenismos): anódino, fonema, homeopata, microscópio, telefone, telepatia, etc. e) do Hebreu: aleluia, ámen, sábado; Abraão, Judite, etc. II. Vocábulos Latinos: 1) Palavras Populares. __ As que entraram para a o romance em épocas muito remotas e foram sofrendo transformações próprias a língua popular: macula > macla > malha; etc. (Ver Palavras Convergentes e Divergentes).

castanhola. refém. detalhe. arauto. Rui. Ramiro. arroz. Os quatro pontos cardeais: Norte. piano.2. elite. C e D): açougue. etc: adubar. lhana. banal. assassinato. sainete. alfazema. etc. e) Espanhóis. maestro. neblina. guerra. acabando por sofrer leves alterações ao entrarem no circuito da linguagem comum: humanitate > humanidade. algodão. etc. principalmente. avenida. solfejo. rico. vitrina. restaurante. façanha. bandeira. salame. Z. chauffeur (chofer). blague. azeite. __ São as que entraram para o nosso léxico trazidas directamente do Latim Clássico. sobretudo pela grande influência que as letras francesas exerceram sobre a cultura portuguesa. álcool. esgrima. menu. alfinete. elmo. poesia. fetichismo. confete. cenário. zero. festim. algema. Muitos reconhecem-se pelo artigo AL (cujo L é assimilado antes de R. omelete. soneto. fiasco. barão. violoncelo. __ As que entraram na língua nos primórdios da época literária. etc. utensílios. flanar. salsicha. pastel. . atelier. carnaval. banquete. talharim. feérico. etc. envelope. pastilha. __ A maioria dos vocábulos oriundos de It´lia dizem respeito a arte (pintura. Eruditas. dueto. piloto. mantilha. macarrão. alqueire. xadrez. agasalho. o pronome fulano. alface. Recaredo. serenata. picaresco. café. teatro): adágio. Godofredo. __ São numerosos os vocábulos de influência árabe. boletim . c) Provençais. cavalheiro. __ A língua francesa é que mais tem influído na língua portuguesa. orgulho. governante. dardo. silhueta. nuance. maquete. alegre. d) Franceses. xarope. galardão. bicicleta. tenor. III. toilette. bandolim. realejo. Semi-eruditas. palhaço. no século XV. ancestral. sentinela. pandeiro. frente. solitariu > solitário. novilho. fandango. felicitar. comitê. b) Árabes. camarim. f) Italianos. Frederico. auscultare > auscultar. desde o século XVII. balcão. (queira Alá).redondilha. bouquet. trégua. jogral. madrigal. chance. São inúmeros os francesismos (ou galicismos): abat-jour. reclame. soprano. revanche. poltrona. etc. arreio. com o Renascimento: flamma > flama. Sul. canivete. etc. a partir do século XIV e. 3. etc. tricot (tricô). trovador. alfafa. Vocábulos Pós-Latinos: a) Germânicos: __ Geralmente referidos a arte militar. álgebra. colcha. mesquinho. greve. São também de origem italiana: alerta. cabine. mortadela. aguarela. cordilheira. Alguns nomes próprios: Ataulfo. hediondo. Este e Oeste. arlequim. banco. gazeta. concerto. avalanche. marechal. apartamento. assaz. trecho. tômbola. música. __ Também é representativo o número de vocábulos espanhóis no nosso idioma: bolero. ária. a interjeição oxalá. rebelde. __ Algumas palavras deste idioma entraram no português arcaico por influência da poesia provençal (poesia trovadoresca): anel.

polca. girafa. por um lado. azul. macaco. turbante. jóquei. iii) Polonês: mazurca. topónimos: Guanabara. gim. Jandira. cuscuz. suarabáctil. panfleto. rublo. bambu. tabaco. gás. futebol. __ Peru: alpaca. __ Chile: abacate. zebra. pires. jiló. sapé. valsa. vodca. sândalo. teste. __ As que existiam quando a língua começou a ganhar fisionomia própria. escorbuto. leque. ganga. __ Os anglicismos também são em número bastante elevado. na flora: abacaxi. dólar. crenças. urubu. paxá. quermesse. graças as relações comerciais e políticas: bar. viii) Pérsia: bazar. colibri. jambo. grogue. recital.g) Ingleses. piracema. tafetá. túnel. Iracema. paraíso. e. zinco. júri. Jurema. v) Holandês: escuma. batuque. berimbau. De acordo com a origem das palavras. horta. Etc. muamba. revólver. etc. furacão. Quanto as segundas. sanduíche. mandinga. dos celtas. Palavras Hereditárias (desde as origens até ao séc. vii) Americano: __ Antilhas: canoa. gaita. caviar. . __ Brasil: na fauna: araponga. repórter. pudim. quimono. etc. ix) Malásia: bule. tufão. divã. h) De outras origens: i) Alemão: bismuto. x) Japão: biombo. cossaco. chávena. dos gregos. marimbombo. gueixa. Pará. dos cartagineses. cobalto. aos quais se vieram somar os germanismos e os arabismos. etc. etc. xii) Sânscrito: avatar. tulipa. curupira. clube. macumba. é costume agruparem-se em três categorias: 1. batata. mandioca. manga. bife. Isto corresponde a dizer que se trata do substrato linguístico peninsular constituído por influências dos iberos. basquetebol. tatu. por outro. vagão. antropónimos: Araci. cacau. manganês. moleque. iate. mate. as de origem diversa. cachaça. vermute. __ México: tomate. etc. dos fenícios. banjo. sandália. turfe.. as provenientes do Latim. jasmim. anil.. xi) China: chá. czar. charque. arara. piquenique.: caipira. XII). jangada. vicunha. etc. iv) Turco: casaca. czarina. macadame. utensílios. etc. maxixe. alimentos. consideram-se. ii) Russo: bolchevique. vi) Africano: banana. catre. estepe.

__ São palavras de outras línguas que pasaram a fazer parte da língua portuguesa. ou seja. contribuindo para suprir as deficiências de um idioma ainda incipiente.ARCAÍSMOS -BIBLIOGRAFIA -- http://esjmlima.VOCALISMO -. __ Pertencem a esta categoria os vocábulos que entraram para a língua depois de esta se encontrar formada.FORMAÇÃO DA LÍNGUA PORTUGUESA -LÍNGUAS ROMÂNICAS -. XI até ao séc.ÍNDICE GERAL -.HTML .MORFOLOGIA HISTÓRICA -. INTRODUÇÃO -.prof2000.FORMAS DIVERGENTES E FORMAS CONVERGENTES -.CONSONANTISMO -. Empréstimos (desde o séc. 3. Estrangeirismos.OS METAPLASMOS (FENÓMENOS FONÉTICOS) -. XVI).LÍNGUA LATINA -.FORMAÇÃO DO VOCABULÁRIO -.PERIODIZAÇÃO DA EVOLUÇÃO DA LÍNGUA -.2. Estes vocábulos começaram a enriquecer o nosso idioma sobretudo a partir do século XVI.NOÇÕES ELEMENTARES DE FONÉTICA -. na sua fase moderna.pt/hist_evol_lingua/R_GRU-L.