You are on page 1of 9

1

Apostila para uso do currículo Aprendendo a Ler e a Escrever em Pequenos Passos
*adaptado da UNIDADE DE INICIAÇÃO Á LEITURA. Um laboratório para o Desenvolvimento de Currículo para Ensinar Leitura e seus Requisitos Imediatos

Escreva igual. pode-se avaliar se o aprendiz consegue ler cabo. . Essas Unidades são formadas por passos e cada passo ensina 3 palavras. Aponte bi. MÓDULO 2 – ENSINO DAS DIFICULDADES DA LÍNGUA O Módulo 2 ensina palavras de sílabas complexas. O programa de ensino conta com tarefas de leitura e de escrita (ditado). o currículo conta também com avaliações com palavras formadas pelas unidades menores de palavras ensinadas (por exemplo. Módulo 2: Ensino individual e informatizado de palavras com sílabas complexas (dificuldades da língua). os quais são considerados dificuldades da Língua Portuguesa. se for ensinada boca. Cavalo pato e figo. MÓDULO 1 – ENSINO DE PALAVRAS SIMPLES O programa Leit1e ensina 51 palavras simples e é divido em quatro Unidades. São ensinadas palavras como: Vac. ou dígrafos. Escreva o nome dessa figura.a mala. Além das palavras de ensino. Módulo 3: Ensino individual monitorado por um instrutor de leitura de livros infantis. de acordo com o conjunto de habilidades que os aprendizes já dominam e aquelas que ainda precisam ser ensinadas: Módulo 1: Ensino individual e informatizado de palavras com sílabas simples (consoante-vogal).2 O currículo Aprendendo a Ler e a Escrever em Pequenos Passos está dividido em diferentes módulos de ensino. Aponte bico.O programa usado no Módulo 2 é composto por unidades de ensino. bico. Exemplos de tarefas que compõe o currículo Escreva bico. o mesmo para bolo e lobo e assim por diante).

Esse módulo consiste na leitura monitorada de livros infantis. para medida de generalização. Tabela 1. Os livros são divididos em três categorias conforme sua dificuldade: .3 sendo que cada unidade tem como objetivo ensinar uma dificuldade específica da Língua Portuguesa (Tabela 1). Os passos de treino ensinam quatro palavras cada um e testam outras quatro com a mesma dificuldade-alvo do passo. Exemplos de palavras de Exemplos de palavras de Dificuldades-alvo generalização treino Cedilha (ç) Nh R brando /r/ Ge-gi Lh Erre duplo /rr/ Encontro consonantal: r precede outra consoante /rc/ MOÇA BANHA ARANHA GEADA-GIRAFA CABEÇALHO TERRA PORTA PESCADOR PINTURA AÇO TAMANHO GORILA GELÉIA-MUGIDO ATALHO CARROÇA TORTA ESPADA INVERNO Encontro: s precede outra consoante /sc/ Encontro: n precede outra consoante /nc/ Encontro: l precede outra consoante /lc/ Ch Encontro: r entre consoante e vogal /crv/ Encontro: l entre consoante e vogal /clv/ Ce-ci Gue-gui Que-qui FILME LANCHE BRAÇO FLAUTISTA CEGONHA-CIDADE FOGUEIRA-GUITARRA CHEQUE-QUIBE TALCO BOLICHE ESTRADA CLORO CESTA-PACIENTE NOGUEIRA-GUINDASTE BREQUE-EQUIPE Cada unidade é dividida em cinco passos: quatro passos de treino e um de teste. o passo também inclui 12 palavras de sílabas simples MÓDULO 3 O aluno começa a participar do Módulo 3 quando está mais ou menos na metade do Programa 2 (passo 40). Além dessas. Dificuldades-alvo de todo o Programa 2 e exemplos de palavras de treino e generalização.

”   Para o treino da leitura da criança recém alfabetizada. “A Arara Cantora”. embora algumas vezes ocorra coordenação o subordinação. . “Um Palhaço Diferente”. se auto-corrige (AC). Todos esses livros são da coleção “Estrelinha” da autora Sônia Junqueira. ela já está apta para a próxima fase. já domina tanto as sílabas simples quanto as complexas. A sessão deve durar 10 minutos. erra (E) ou não consegue ler (AE). pronunciando a palavra correta. 3) DITADO: O monitor deve realizar o ditado de duas sentenças para a criança. antes de iniciar essas atividades a criança lê o livro chamado “A Menina e o Pássaro Encantado” de Rubem Alves (Edições Loyola). Primeiro ele avisa o aluno que lerá a sentença completa e ela deve apenas ouvi-la. depois ele lerá mais devagar para que ela acompanhe. Com o objetivo de avaliar os resultados da leitura monitorada dos diversos livros. Livro para a criança que. o monitor pode interromper o aluno. “O Menino e o Muro”. “A Festa Encrencada”. Predomínio de frases em ordem direta e de períodos simples. o monitor deve dar modelo para a criança. trata-se apenas de uma acompanhamento do desenvolvimento da leitura com compreensão. “O Barulho Fantasma”. “O Peixe Pixote”. Palavras constituídas de sílabas simples (vogal ou vogal + consoante) em frases curtas e repetitivas. Passados os minutos.4  Para a criança que está começando a aprender a ler. É necessário registrar tudo o que a criança disser. o experimentador pode “antecipar” a palavra (é o último caso: “antecipação do experimentador”). “O Peru de Peruca”. 2) COMPREENSÃO DE TEXTO: O monitor deve perguntar a criança sobre a estória que ela aca bou de ler: “Conte o que aconteceu nessa história”. O procedimento para monitoramento da leitura da criança consiste em três fases: 1) LEITURA: O monitor solicita a criança que leia o primeiro livro da série com uma estrelinha ( ) e registra no protocolo adequado quando a criança acerta (C). “O Macaco Medroso”. O mesmo procedimento é repetido ao final do treino (depois do último livro da estrelinha 3) e os resultados são comparados. “O Macaco e a Mola”. Se a criança faz uma pausa demonstrando dificuldade em ler alguma das palavras. ”O Pato e o Sapo”. “O Caracol Viajante”. “O Mistério da Lua”. A divisão por grau de dificuldade é da autora. Quando a criança erra. Erros. mas se auto-corrige. Auto-correções e Antecipações do Experimentador. São calculadas as porcentagens totais de cada uma dessas categorias: Acertos. Os resultados dessa atividade não servem como critério para a continuidade no programa. “O Susto do Periquito”. “O Sonho da Vaca. no processo de aprendizagem da leitura. que facilitam a leitura. “A Foca Famosa”. Se a criança não conseguir responder. O aluno deve ler o mesmo livro até lê-lo sem errar e sem a necessidade de antecipação pelo monitor. Se a criança erra em alguns momentos. “O Galo Maluco”. esperar 10 segundos e perguntar novamente: “Conte o que você lembra dessa história”. conta o que compreendeu e faz o ditado de três sentenças.

assim. condições para que a rede de relações fique completa e possa ser ampliada. criando. encontram-se interligadas. Aponte a igual Aponte a igual RELAÇÕES DE IDENTIDADE. o resultado deste teste pode auxiliar o professor a decidir por estratégias de ensino que levem em conta. a) Seleção de palavra impressa (AC). isto é. no repertório do leitor proficiente. mas que. a) Nomeação de palavra impressa ou comportamento textual (CD). O Diagnóstico de Habilidades Componentes da Rede de Leitura e Escrita (DLE) é um conjunto de 17 tarefas que foram formuladas para caracterização do repertório de leitura e escrita do aluno. relações que deveriam ser ensinadas e fortalecidas. b) Seleção de figura (AB) . os repertórios de leitura e escrita são concebidos como uma rede de relações comportamentais que poderiam ser funcionalmente independentes. foi planejado para medir habilidades requeridas ou envolvidas nestes comportamentos.5 AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICO DE REPERTÓRIOS DE LEITURA E ESCRITA PARA LEITORES INICIANTES A partir do paradigma de equivalência de estímulos. b) Entre palavras (CC) O que está escrito? Que figura é esta? TAREFAS DE SELEÇÃO. b) Nomeação de figura (BD) Aponte lua Aponte menina TAREFAS DE SELEÇÃO DIANTE DA PALAVRA DITADA (A) COMO MODELO. a) Entre figuras (BB). Assim. para cada aluno individualmente.

. Além das relações citadas. a) Por composição (CE). b) Por escrita usando papel e lápis Aponte a palavra Aponte a figura TAREFAS DE SELEÇÃO ENTRE ESTÍMULOS ARBITRÁRIOS. agrupadas e isoladas. fora de ordem. Devem também ler as consoantes e algumas sílabas. os alunos devem ler as vogais em ordem. a) Por seleção das letras e composição das palavras. TAREFAS DE DITADO.6 Escreva menina Escreva muleta. b) Seleção de figura condicionalmente à palavra-modelo (CB) Escreva igual Escreva igual TAREFAS DE CÓPIA. b) com lápis e papel (CF) As tarefas do Diagnóstico são compostas por 15 palavras: 10 palavras de treino e 5 palavras de generalização. a) Seleção de palavra condicionalmente à figura-modelo (BC).

Nessa janela é necessário: digitar o nome do aluno. É sempre melhor preparar a sessão antes de chamar a criança. Sala de Espera As crianças ficam na sala de espera enquanto aguardam sua vez de fazer sessão. . Isso quer dizer que ocorre intervenção e investigação dos problemas de aprendizagem de leitura através da análise dos dados coletado diariamente durante as sessões. porque assim podemos nos assegurar de ter dado entrada nos dados da maneira adequada e estar com o material necessário para a sessão. Preparando a sessão O Software de Ensino chama-se “ProgLeit”. as atividades devem ser curtas (ocupar a criança por um certo tempo). produzir pouco ruído e apresentar um risco mínimo. escolher o instrumento de registro da sessão – geralmente o mouse. nomear o arquivo de saída (conforme ficha). Nesse local.7 PREPARANDO A SESSÃO: As atividades da UniLei tem caráter de pesquisa. selecionar o Programa de Ensino (conforme ficha do aluno). Em sua tela inicial clique em “Principal” e “Entrada de Dados”. digitar o nome do monitor. selecionar a Sessão (conforme ficha do aluno). selecionar gravação de cópia da sessão no disquete da criança (em a: ).

saída JARL001 JARL002 JARL003 JARL004 JARL005 JARL006 Atividade Ptg 1-4 Ptg 5-8 Ptg 9-12 Leit 1e Passo 1a Passo 2 Passo 3 Próx. 3 3 3 2 5 Data 03/10/05 03/10/05 03/10/05 05/10/05 06/10/05 Arq.8 FICHA DE CONTROLE DIÁRIO Nome do arquivo da sessão do dia composto pelas iniciais do nome da criança e a seqüência sucessiva de números Nome do procedimento (programa) que a criança está fazendo JANAINA RIZZO LABADESSA LEIT 1E Comp. sessão Ptg 5-8 Ptg 9-12 Passo 2 Atendente Renato Renato Renato Fabiana Vera Passo 3 Próximo passo indicado pelo computador na “tarefa” do dia Número do computador em que a criança fez a sessão Nome da “tarefa” que a criança fará no dia Nome da pessoa que fez a sessão com a criança .

9 .