You are on page 1of 5

Diagramação – Jornal Como fazer corretamente a diagramação dos elementos que compõe um jornal.

Diagramação (ou paginação) é uma das principais práticas do design gráfico. Consiste na distribuição de elementos gráficos no espaço limitado da página impressa. A diagramação é aplicada em diversas mídias, como jornais, livros, revistas, cartazes, sinalização, web sites, etc. As principais linhas editoriais para a diagramação incluem a hierarquização das matérias por ordem de importância. Já as considerações gráficas incluem legibilidade e incorporação equilibrada e não-obstrutiva dos anúncios. As principais linhas editoriais para a diagramação incluem a hierarquização das matérias por ordem de importância. Os elementos do design de jornal impresso são assim classificados: Texto O chamado “corpo de texto” é o tipo em que será impresso o conteúdo principal do jornal (matérias, colunas, artigos, editoriais, cartas etc.). O texto costuma preencher mais da metade de toda a mancha gráfica do jornal e deve ser delimitada (rodeada) pelos outros elementos. Um formato comum para o corpo de texto em jornais é o tipo serifado, com corpo (tamanho) 12 pontos. Títulos São classificados como título, desde a manchete (primeira página) até os títulos menores de artigos. Os títulos subdividem-se em: Subtítulo - Colocado abaixo do título principal, complementa a informação do título e instiga à leitura do texto. Também classificado como “linha-fina” ou “linha de apoio”. Antetítulo - Colocado acima do título principal, complementando a informação do título. Também chamados de “chapéu” ou “cartola”. Intertítulo - Colocado no meio do texto, para dividi-lo em seções e facilitar a leitura. Cabeçalho e Rodapé Marcam o topo e a base da página, respectivamente, incluindo marcas básicas como nome do veículo, editoria, data, número da edição e número da página. Quando usado na primeira página, o cabeçalho inclui ainda o logotipo do jornal em destaque, preço e alguns nomes de chefia da equipe (presidente, diretor, editor-chefe). Arte

Entre as características principais da diagramação podem ser destacadas a hierarquia tipográfica e a legibilidade. No caso de um jornal, a diagramação segue os objetivos e as linhas gráficas e editoriais desse impresso.

Imagens produzidas para ilustrar, complementar visualmente ou substituir a informação do texto. Exemplos de arte: Infográfico - Inclui mapas, gráficos estatísticos, seqüenciais e esquemas visuais. Charge - Desenho geralmente satírico com personagens do noticiário, sem ter que necessariamente seguir opinião expressas de matérias relacionadas no jornal. Ilustrações - Todo tipo de desenho ou pintura que pode acompanhar um texto jornalístico. A ilustração pode ser uma versão ilustrativa do texto ou uma visão complementar ao texto, usando uma linguagem pictórica.

Fotografia Em jornais e revistas. as fotografias vêm sempre acompanhadas de legenda descritiva e do crédito para o fotógrafo/agência. para ressaltar trechos e substituir quebras. . Fio Separa elementos que. Box Espaço delimitado graficamente. único elemento de conteúdo não-editorial da diagramação. podem ser confundidos. que normalmente inclui texto explicativo ou sobre assunto relacionado à matéria principal.Olho Colocado no meio da massa de texto. entre colunas. Anúncio Espaço de publicidade. É um recurso comumente utilizado em entrevistas. produzido pela equipe comercial. por algum motivo.

inicialmente tente “copiar” os desenhos feitos por outras pessoas e aos poucos os traços vão melhorando e a técnica vai sendo aperfeiçoada. agora que já temos a caricatura delimitada no papel. fazer muitas. Todos os chargistas ou caricaturistas profissionais usam deste recurso básico para fazer caricaturas. Feito o fundo. . Neste momento deve-se “testar” e experimentar as possíveis distorções até que se chegue ao ponto desejado. nariz. é interessante pintar o fundo (caso queira fazer um fundo para a mesma). olhos. Com o auxílio de uma mesa de luz. vamos continuar colorindo o rosto. Usando um papel com textura você vai notar que a textura facilita a pintura e mistura das cores. se a “personalidade” que você for desenhar tiver os dentes grandes como o caso de Ronaldo Fenômeno. sua barba merece destaque. Nesta caricatura o 5 que é próprio para pintura com papel onde a caricatura será papel usado foi o Fabriano n° aquarela. Outra dica para fazer caricaturas bem feitas é ver os personagens de um ponto de vista bem humorado e treinar muito. É importante saber qual a cor predominante no resto do desenho para escolher a cor do fundo mais adequado e evitar problemas com cores que não combinam depois. No caso de ser homem. A partir deste ponto você deve iniciar a fase de acabamento. o esboço é passado para o finalizada. Após a base inicial do esboço. entre com o preto nas sobrancelhas e cabelo e bem de leve nas áreas de sombra onde realmente ache A partir da foto escolhida é feito um esboço inicial onde definese a distorção desejada usando-se traços bem soltos. Depois do amarelo. Antes de adicionarmos as demais cores. breve você fará suas próprias. finalmente a terceira cor. use o azul para dar um efeito de “barba cerrada” Para definir/reforçar todo o traçado do rosto e as áreas de maior incidência de sombra use o marrom. dentes. costumo dar um melhor acabamento no grafite antes de passá-lo para o papel onde a caricatura será finalizada. Para aumentar a densidade da sombra na pele use o azul e vinho. se tem olhos pequenos como é o caso de Raul Seixas é deixá-los ainda menores. Pinte também todo o rosto seguindo sempre a marcação inicial que foi feita em azul. Após aplicação das três cores. Definido o esboço inicial. pois essa cor estará sempre presente nas áreas mais escuras do desenho quando misturarmos as demais cores. Usamos inicialmente o azul. Usei aquarela líquida para pintar o fundo e por ser uma tinta aguada é melhor usá-la antes de colorir o resto do desenho para que a aguada não “estrague” a pintura com o lápis posteriormente. Aproveito este passo e defino a base de marcação de luz e sombra para o desenho que será finalizado. Note que as áreas onde o azul estava mais denso (áreas de sombra) o efeito da mistura das cores já vai dando o aspecto desejado do volume. amarelo e vermelho. Os lábios também receberam o reforço da cor vinho e o cabelo uma leve base em preto. Portanto. ao usar essa técnica. Como foi dito inicialmente. orelhas etc. Entre também com as cores de pele propriamente ditas sobre todo o rosto e procure deixar as maçãs do rosto. cabelos. vamos ao próximo passo. onde já faremos também a marcação de sombras da caricatura. ponta do nariz e orelhas um pouco mais avermelhadorosados que as demais partes do rosto. você pode reforçar a pintura com as mesmas cores usadas conforme desejado. Para o esboço é mais apropriado usar um papel layout ou sulfite simples para poder apagar a vontade sem se preocupar em estragar o papel. ou seja. por exemplo. Separamos dois exemplos de uma pessoa fazendo caricaturas passo a passo para você tentar reproduzir. o vermelho. é aumentar esta característica. Por último. Sempre pintando levemente para facilitar a mistura das cores. Por esse motivo o esboço será passado com a base em azul. faça sempre a base em azul. Vá misturando de leve uma sobre a outra. Uma boa dica para checar se a luz e sombra estão coerentes é olhar o desenho em penumbra ou com os olhos semicerrados. entraremos com o amarelo bem de leve seguindo a marcação pré-definida do azul. Se quiser já pode entrar também com outras cores. então o segredo é concentrar no diferencial de cada pessoa. ou seja. colorindo as demais partes do desenho (no caso a roupa) e reforçar a luz e sombra em todo o desenho. Após aplicação da base em azul.Dicas de como fazer caricaturas bem feitas Uma das principais dicas de como fazer caricaturas bem feitas é pegar as características da pessoa e exagerá-las. Neste caso usei um pouco do laranja-avermelhado nas áreas mais escuras e o ocre nas áreas mais claras. começaremos a colorir a caricatura usando somente as três cores primárias: azul.

com o sentido que tem hoje. :) Cartoon É uma narrativa humorística. irônica e principalmente humorística do comportamento do ser humano. O cartunista pode recorrer às legendas ou dispensá-las. Revise todos os detalhes e assine o desenho. durante muito tempo. Muitas vezes. use uma borracha macia para tirar a cor. desenhado em cartão para ser reproduzido depois em mural ou tapeçaria. nasceu em 1841 nas páginas da revista inglesa Punch. pequeno projeto em escala. das suas fraquezas. A expressão. O cartum é uma anedota gráfica. porém. satírica. dos seus hábitos e costumes. de "piada muda". Se achar necessário reforçar a luz.cartão. ele chega ao riso através da crítica mordaz. O termo cartum origina-se do inglês cartoon . pela imprensa brasileira.necessário. expressa através da caricatura e normalmente destinada à publicação em jornais ou revistas. por um achado humorístico (que em francês se chama trouvaille) ou por uma forma inteligente de trocadilho visual. e sendo uma manifestação da caricatura. Os cartuns sem legendas ou sem textos foram chamados. Seu objetivo é provocar o riso do espectador. o riso contido num cartum pode ser alcançado apenas com um jogo criativo de idéias. a mais antiga revista de humor do mundo .