You are on page 1of 4

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA

TEORIA DAS CIÊNCIAS HUMANAS I 1º Semestre de 2013 Disciplina Obrigatória Destinada: alunos do Departamento de Filosofia Código: FLF0278 Pré-requisito: FLF0113 e FLF0114 Prof. Ricardo Ribeiro Terra Carga horária: 120h Créditos: 06 Número máximos de aluno por turma: 90

I - OBJETIVOS

Introdução: feminismo e filosofia. II - CONTEÚDO

a. Curso expositivo.

1. 2. 3. 4. 5. 6.

O segundo sexo Feminismo e subversão da identidade Justiça e gênero Feminismo e Teoria Crítica Luta pelo reconhecimento Da redistribuição ao reconhecimento?

b. Seminários: Textos de Simone de Beauvoir e de autoras vinculadas à Teoria Critica. III - MÉTODOS UTILIZADOS

Análise e interpretação de trechos selecionados das autoras.

Civilização Brasileira. provas e dissertações. Frankfurt. Rio de Janeiro. e Cornell. Dissertação VI BIBLIOGRAFIA Beauvoir. Butler. ÉPOCA E CRITÉRIOS DE RECUPERÇÃO l. Mariza (org) Cadernos Pagu. A Umverteilung oder Anerkennung?. . Editora rosa dos Tempos. Rio de Janeiro. Feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro. S. 47-58) Fraser. trabalho individual e prova individual. Judith “Variações sobre sexo e gênero”. 2001 (“Reflexões sobre o conceito de gênero” PP. V . 2003. e Cornell. Campinas. Simone de O segundo sexo. 2009. Benhabib.CRITÉRIOS DE AVALIAÇAO Seminário em grupo. Eine politischphilosopohische Kontroverse. Maria Luisa Ribeiro (org. Rio de Janeiro. Edições Colibri. Butler. LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA IV . S.) Pensar no feminino. J. Editora Rosa dos Tempos. in Benhabib. N.ATIVIDADES DISCENTES Seminários. Suhrkamp. Problemas de gênero. Núcleo de Estudos de Gênero/UNICAMP. D. Simone de Beauvoir & os feminismos do século X. e Honneth. 1999. Lisboa. Ferreira. (orgs) Feminismo como critica da modernidade. 2003 Corrêa.UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA. D (ogs) Feminismo como crítica da modernidade. sd. Nova Fronteira.

Jessé (Org) Democracia hoje. in: Giddens. Frankfurt. 2003.UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA. UNESP. XV. 2002. 2002. --------. London. Eine politisch-philosopohische Kontroverse. 2010. Kymlicka. Abril Cultural. in: Bruschini. Verso. Suhrkamp. 2003. 2003 ----------.(Ed) Revaluing french feminism. Oxford University Press. London. Marisa “Para a história conceitual da discriminação da mulher”. 2001. Trad. Labor. In: A inclusão do outro. A. Habermas. Brasília. ------Justice interruptus. ----------. São Paulo. ----------Com Nancy Fraser Redistribution or Recognition? A Political- Philosophical Exchange. Horkheimer. Luiz Repa. São Paulo. C. Routledge. -----------“Políticas feministas na era do reconhecimento: uma abordagem bidimensional da justiça de gênero”.1999. Verso. In: Souza. (Ed) Feminism & History of Philosophy. --------"Teoria tradicional e teoria crítica" in Os Pensadores . Lopes.Luta por reconhecimento. Eclipse da razão. New York. São Paulo.Redistribution or Recognition? A Political-Philosophical Exchange. UnB. .1980. São Paulo. 1976. 1997. LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA --------. S. 1992. editora 34. A gramática moral dos conflitos sociais. Indiana University Press. G. Will Contemporary political philosophy cap.) Teoria social hoje. J. New York & London. 2003 --------. Leite. “A luta por reconhecimento no Estado democrático de direito”. in: Cadernos de filosofia Alemã. Critical reflections on the “postsocialist” condition. M. democracia e sociedade brasileira. e Unbehaum. (org. Trad. New York. Fundação Carlos Chagas e edtora 34. Honneth. S.“Da redistribuição ao reconhecimento? Dilemas da justiça na era póssocialista”. Edições Loyola. (orgs) Gênero.Umverteilung oder Anerkennung?. 2012. São Paulo. 9 Feminism Lloyd. Rio de Janeiro. Axel “Teoria crítica”.

Rio de Janeiro.) Curso livre de teoria crítica. Justice and Gender. Young. Princeton University Press. 2008 Souza. Felipe “Iris Young. Young. 1990.Curso livre de teoria crítica. Uma disputa entre modelos críticos”. In: Nobre. Brasília. 1989. LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA Nobre. Campinas. Editora UnB. . (org) Campinas. Silva.) Democracia hoje. nº 67.UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA. Papirus Editora. Iris Justice and the Politics of Difference. Papirus Editora. Rhode. Nancy Fraser e Seyla Benhabib. Harvard University Press. Iris “Representação política. Novos desafios para a teoria democrática contemporânea. Jorge Zahar Editor. M (org. D. in: Lua Nova. 2001. 2004. Marcos A teoria crítica. 2006. --------. Jessé (org. 2008. identidades e minorias”.