You are on page 1of 2

Sendo Coerentes. 1 Pedro 1.

17
Você sabe o que é ser uma pessoa coerente? Significa alinhamento entre o que pensamos, dizemos, sentimos e fazemos. Ser coerente é conseguir manter uma postura condizente com o que acreditamos. Convenhamos que coerência é uma palavra muito forte. A atual conjuntura não facilita muito um comportamento coerente, pois somos diariamente forçados a viver como camaleões nos adaptando as mais diversas situações, na verdade somos educados para fazermos isso constantemente na carreira, no contexto familiar, na vida conjugal, na esfera social e até religioso enfim, em todas as áreas da vida.. A fim de conseguirmos determinado objetivo, nós em alguns casos a ferimos profundamente nosso senso de coerência. Creio que flexibilidade é uma importante virtude que um podemos e devemos cultivar, mas no entanto, existe princípios inflexíveis que desrespeitá-los será uma das maiores violências que podemos nos imputar e o preço sobre nossa fé será devastador! O versículo 17 é um chamado a coerência destacando pelo menos três áreas de nosso comportamento... 1 Pedro 1.17 Ora, se invocais como Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo as obras de cada um, portai-vos com temor durante o tempo da vossa peregrinação,... 1. Aquilo que acreditamos. “... se invocais como pai..” Aqui está o referencial para todas as outras áreas da vida. O ponto de partida para uma vida coerente está em se ter convicção da realidade de Deus. Firmar o pensamento nos princípios eternos estabelecidos por ele, crendo nele como senhor de nossa vida e estabelecendo uma confiança filial com Ele. Marque sua mente com aquilo que você acredita a respeito de Deus, buscando na Bíblia os conceitos corretos. Aquilo que acumulamos com nossas atitudes. “... as obras de cada um...” A nova vida não dá carta branca para pecarmos. Ela nos dá responsabilidades com cada atitude nossa. Não podemos ignorar o que temos feito a nosso próximo principalmente se está sendo incoerente com aquilo que é a vontade de Deus. Reflita sempre em suas atitudes e procure se interessar pelo que os outros pensam de você, e que impressão você tem deixado por ai. Saiba que quem está em cristo nova criatura é as coisas velhas já passaram, então se preocupem somente com o rastro que você deixa agora, na nova vida. Aquilo que decidimos fazer. “... portai-vos...” Quais os parâmetros que temos para tomada de decisões. E nossas respostas muitas vezes já estão prontas. Usamos a afirmação que “somos assim mesmo” e assim antecipamos que naquela situação estaremos dispostos a pecar. Não se predisponha ao pecado, lute contra a sua natureza carnal, seja coerente em sua tomada de decisões. Abrir mão da coerência ferirá a nossa essência mais profunda, nossas crenças e valores mais especiais e isso entristecerá o Espírito Santo de Deus que

2.

3.

15-20) O problema maior é manter essa briga tentando se justificar ao invés de reconhecer o próprio erro. O nosso objetivo para sermos coerentes: Portar-se com temor. O desafio é proposto: Se chamamos Deus de Pai. principalmente se esse alguém for você mesmo. Esse temor leva em conta que ele julga segundo as obras praticadas. à partir daí. temos que teme-lo. Você confiaria em alguém que lhe trai constantemente? Provavelmente não. Você perderá própria autoconfiança. é como se disputássemos uma briga contínua entre o que devemos fazer e o que conseguimos fazer de fato. pois já não confiamos mais em nós. .habita em você e a você também e. E esse temor leva em conta que Deus não faz acepção de pessoas. pois sabemos que somos capazes de nos trair a qualquer momento. ( Paulo fala disso em Rm 7.