You are on page 1of 56

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO ENSINO MÉDIO

Amenaide Bezerra Xavier

2007/2

1

CENTRO UNIVERSITÁRIO FEEVALE INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS- LICENCIATURA PLENA

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO ENSINO MÉDIO

Amenaide Bezerra Xavier

Professor Supervisor Mr. João Alcione S. Figueiredo

Novo Hamburgo, novembro de 2007.

2

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO ............................................................................................. 03 1 APRESENTAÇÃO DA ESCOLA .............................................................. 04 1.1 Objetivo da escola ............................................................................ 04 1.2 Filosofia da escola ............................................................................ 04 1.3 Relacionamento da escola com a comunidade................................. 04 1.4 Ambiente escolar .............................................................................. 05 1.5 Aspectos físicos da escola................................................................ 05 1.6 Situação socioeconômica e cultural dos alunos................................ 05 1.7 Direção: Formação e experiência(relato).......................................... 06 1.8 Supervisão ........................................................................................ 06 1.9 CPM.................................................................................................. 07 1.10 Conselho Escolar ........................................................................... 07 1.11 Avaliação........................................................................................ 07 1.12 Recursos disponíveis para o estágio.............................................. 07 1.13 Relatório visual da escola............................................................... 07 2. PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS SOCIAIS NO ENSINO MÉDIO ............................................................................ 09 3. RELATÓRIO DAS OBSERVAÇÕES ..................................................... 11 Anexos das observações 4. PLANOS DE AULA ................................................................................ 24 Anexos dos planos de aula 5. CONSIDERAÇÕES FINAIS .................................................................... 54

3

INTRODUÇÂO

O trabalho aqui apresentado engloba o Relatório de Observação de Aulas e o Relatório de Estágio supervisionado no Ensino Médio, orientado pelo professor Ms. João Alcione Sganderla Figueiredo, no Colégio Estadual Guianuba, na qual faz parte do projeto Escola Aberta. O estágio foi realizado no segundo semestre de 2007, totalizando 60 horas, sendo 05 horas de observação, 10h/a de práticas de ensino em uma turma de primeira série do ensino médio, 30 horas de atividades extra-classe e 15 horas de planejamento. Conciliar a teoria a pratica em sala de aula é uma tarefa difícil, nos exige esforço, dedicação e acima de tudo comprometimento com a educação, onde sabemos que não existe uma receita específica. Espero, no decorrer do trabalho, passar que a tarefa além de ser custosa em vários momentos, é plenamente gratificante quando nos vemos como um facilitador estamos contribuindo para a tal(mesma). Tentarei construir e afirmar o papel de mediador, para integrar, questões relativas ao desenvolvimento individual, à construção de conhecimentos e à interação social. Sabendo que a ação pedagógica deve se ajustar ao que os alunos conseguem realizar em cada momento de sua aprendizagem, para se construir em verdadeira ação educativa. em (da) educação e que

4

1 APRESENTAÇÃO DA ESCOLA

1.1 Objetivo da Escola

A escola tem por finalidade desenvolver o educando assegurando-lhe a formação integral indispensável pra o exercício da cidadania e fornecer-lhe meios para progredir profissionalmente e em estudos posteriores.

1.2 Filosofia da Escola

Com liberdade, responsabilidade, igualdade, justiça e democracia, a educação proporciona o encontro do ser humano consigo e com o mundo.

1.3 Relacionamento da Escola com a comunidade A gestão atual do colégio é desenvolvida de modo coletivo, com participação de representantes de todos os segmentos nas decisões e encaminhamentos administrativos, financeiros e pedagógicos, oportunizando a alternância no exercício da representatividade e participação da comunidade em geral. A comunidade participa ativamente atividades realizadas na escola, sejam elas: Festa junina, Missa Crioula, Concurso Garoto e Garota Guianuba Feira de Ciências, Semana da Consciência Negra, etc. contribuindo significativamente para o sucesso de todos os eventos.

onde suas relações sociais entre eles e os professores são forma amigável e respeitosa. . 16 salas de aulas. sala de coordenação. tarde e noite. sala de Educação Física. secretaria. nos turnos manhã.6 SITUAÇÃO SOCIOECONÔMICA E CULTURAL DOS ALUNOS Atendendo alunos matriculados na Educação Infantil ao terceiro ano do Ensino Médio. bem como estado civil. sala da Rádio Interna Guianuba. cozinha. Seus alunos do turno da manhã são adolescentes. cantina. laboratório de aprendizagem. sala de audiovisual. serviço de orientação educacional. serviço de supervisão escolar. direção. banheiros de funcionários (masculinos e femininos). área coberta. sendo eles de faixa etária bastante diversificada. estrutura familiar. Pátio e quadra para prática de Educação Física e recreação. banheiros masculinos e femininos. arquivo morto. sala de computação. laboratório Ciências Físicas e Biológicas.5 Aspectos Físicos da Escola Prédio Administrativo: Abrange sala de professores. Grêmio Estudantil. depósito. salas de vice-direção. situação financeira. 1.5 1. localização de origem e credo religioso. 1. com idade a partir dos 05 anos.4 Ambiente Escolar O ambiente da escola no geral é bastante acolhedor. casa do guarda. Prédio Pedagógico: Abrange biblioteca. dispensa. refeitório. tranqüilo e harmonioso seu espaço físico é grande e mantido limpo. sala de reprografia.

Demonstrando com isto. responsabilidade e conhecimento do seu papel de educador na comunidade escolar. e diversificado em função das características específicas de suas respectivas áreas de trabalho. Supervisão Escolar. trabalha há 30 anos na área da educação. criativo e inovador. sendo agente de mudança e problematizador da prática educativa. Tem participação sindical como membro da diretoria do CPERS – 20º Núcleo – Canoas no período de duas gestões. unificando em torno dos objetivos gerais da Escola. visando a um processo dinâmico. Demonstram interesses e participação nos assuntos relacionados à comunidade escolar. propiciando condições para eficácia de sua execução.6 Seu nível socioeconômico e cultural é composta na sua maioria pela classe baixa.8 SUPERVISÃO O Serviço de Supervisão tem por objetivo garantir unidade do planejamento e da ação pedagógica numa visão progressista. O Serviço de Supervisão Escolar é coordenado por três profissionais com formação em Pedagogia. juntamente com toda sua equipe.7 Direção: Formação e experiência (relato) O diretor da escola tem como formação: Graduação em Letras – Português/Literatura e Pós-graduação em Gestão Escolar concluído no Instituto Rio Branco. 1. Esta é a sua 3ª gestão como diretor na escola. 1. .

participativo. através da vigésima sétima coordenadoria de Educação. com prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos e dos resultados ao longo do período sobre a avaliação final é apresentada as seguintes características. investigativa. A escola também pode contar com o mesmo em outros aspectos como organização das oficinas para a comunidade durante os fins de semana. festas e dificuldades na falta de recursos humanos como merendeira e auxiliar de limpeza. Também o CPM – Círculo de Pais e Mestres auxilia na arrecadação de fundos. . desenvolvimento de atividades. auxiliando nas despesas.11 AVALIAÇÂO A avaliação é um processo contínuo. hábitos e habilidades. cumulativo. mobilizando a comunidade escolar. É quantitativo-qualitativo. 1. financeira onde o mesmo aprova compras de materiais ou bens necessários à escola e pedagógica da Instituição quando tem que resolver casos omissos do presente regimento e participação na construção do Projeto Político Pedagógico. incluindo o domínio de conteúdos.7 1. É planejada de acordo com o PPP. prognóstica e somativa. deliberativo e fiscalizador. com função diagnóstica. 1. Levam em conta o crescimento do aluno e as condições que apresenta para o prosseguimento dos estudos. a aquisição de conceitos.9 CPM A escola é mantida com recursos enviados pela Secretaria Estadual de Educação.10 CONSELHO ESCOLAR Atuação permanente do Conselho Escolar nas atividades e questões administrativas é consultivo. Realizasse ao longo de todo o processo educativo.

fitas de vídeo. . Podemos listar ainda os mapas.8 Envolve professores alunos e serviços DO DESEMPENHO DA ESCOLA. 1. mimeógrafo. A avaliação que a instituição realiza envolve a avaliação de cada serviço e/ou setor. aparelho de tv. Os resultados dessa avaliação servem de base para o replanejamento de novas ações. aparelho de DVD. cds. constatando-se se os objetivos estabelecidos foram ou não atingidos através da consecução de suas respectivas metas.12 RECURSOS DIDÁDICOS-PEDAGÓGICOS Os recursos a disposição dos professores e alunos são vários como. cassete e rádio). fotocopiadora. computadores. aparelhos de som (cd. entre outros. retroprogetor.

CONTEÚDOS: 1 – Introdução à Sociologia. Sociedade. Grupo Social. Antropologia e política(economia). As Ciências Sociais devem permitir também a reflexão sobre as relações de poder e ampliar a noção de política. devendo portanto.9 2 PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO NA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS SOCIAIS NO ENSINO MÉDIO. Status. . OBJETIVO GERAL O estudo das Ciências Sociais no Ensino Médio tem como objetivo geral introduzir o aluno nas principais questões conceituais e metodológicas das disciplinas de Sociologia. enquanto um processo de tomada de decisões que afetam a coletividade.fornecer instrumentais teóricos para que o aluno entenda o processo de mundialização do capital em correspondência com as sucessivas revoluções tecnológicas. Comunidade.

Fato Social. Associações Esportivas.). Regimes Políticos. Clubes de Mães. 3 – O homem como agente político (Ser Social). Espaço Social. Soberania e Autonomia do Estado. Evolução Política Brasileira. Modos de Produção. Valores éticos em defesa da vida. Aparelhos Ideológicos do Estado. A importância das eleições nas instituições civis e cargos eletivos do país. Sistemas Políticos Econômicos. Mobilidade Social. Assembléia Legislativa.10 Classe Social. a educação. . As Constituições Brasileiras. com a Câmara de Vereadores. Judiciário. 2 – Pirâmide Social Brasileira. o lazer. Formas de Governo. Prefeitura. Estratificação Social. Sindicatos. Congresso Nacional. envolvendo a saúde. Relações do cidadão com as instituições políticas. a cultura. Relação do homem e participação dos Movimentos Sociais (Associações de bairro. etc.

. logo em seguida fomos chamados ao pátio. pediu que os alunos estudassem mais. Encerradas as observações ele solicitou que todos pegassem o polígrafo para darem continuidade dos temas da aula passada. Contendo 14 alunos masculino e 16 feminino. sobre o teste feito pela turma. onde na visão do professor foi bastante fraco. os alunos teriam que ir ao pátio para assistir ao hasteamento da Bandeira e cantar o Hino Nacional. porém mostra-se desinteressada quanto aos conteúdos. Enquanto pegavam seus polígrafos o professor fez a chamada. Com isto. totalizando 30 alunos com faixa etária dos 14 aos 18 anos. Comentou também. A turma parece ser tranqüila quanto ao comportamento.11 3 RELATÓRIO DAS OBSERVAÇÕES Série: 1º ano Turma: 113 Data: 02/09/07 Duração: 5h/a Disciplina: Sociologia Professor: X Tema de aula: Política e Poder (continuação) Horário: 07h 40min às 12h Observação da aula: O professor iniciou a aula com alguns lembretes. ou pelo menos fossem com os polígrafos lidos para que ficasse mais fácil o entendimento durante a aula.

. No geral o professor e os alunos têm um bom relacionamento. mesmo com o comportamento de alguns alunos onde trocavam bilhetes discretamente durante a aula e o professor os chamando à atenção. Ao chegar do recreio o professor solicitou que um aluno apresentasse o trabalho sobre charges lendo as análises sociológicas feitas por ele. foram necessários apenas cinco minutos para o professor retomar a aula. outro filósofo e jurista o Jean Bodin. o professor começou com o tema novo que falava sobre grandes filósofos como Aristóteles que afirmou que o homem. o universo. Durante a aula surgiram várias participações da turma sobre os assuntos abordados até bater a sineta sinalizando para o recreio. o céu tem apenas um sol.12 Ao voltar dos deveres patrióticos. é um ser social. afirmava que o homem. Em seguida o professor falou sobre os Regimes políticos e ao mesmo tempo foi fazendo um quadro comparativo entre os regimes que são classificados fundamentais: A democracia e ditadura. e o por fim os filósofos Karl Marx e Friedrich Engels se concentraram no Estado como produto e instrumento de controle da classe dominante e que o papel do mesmo é amortecer o choque de conflitos entre as classes antagônicas evitando uma luta direta entre elas. para o filósofo político Jean-Jacques Rousseau afirmou que cada um de nós põe sua pessoa e poder sob uma suprema direção da vontade geral. não pode ficar completamente isolado de seus semelhantes. pois para sobreviver. Quanto a este assunto. o pai. e recebe ainda cada membro como parte indivisível do todo”. por natureza. do alunos foram menos participativos na aula. O professor falou também sobre a função do Estado como mediador das lutas de classes na visão marxista. O professor solicitou a turma que . que argumentava que a família tem um só chefe. ideológico e político. só um Deus criador. outro filósofo é o Thomas Hobbes. o professor fez uma breve revisão da aula anterior onde falou da tipologia das três formas de poder: O poder econômico. Cada homem sempre encara seu semelhante como um concorrente que precisa ser dominado. O Estado como uma das mais complexas instituições sociais criadas e desenvolvidas homem ao longo da história e que foi o alemão Max Weber quem elaborou uma das melhores definições do mesmo. embora vivendo em sociedade. Dando continuidade aos temas do polígrafo. não possui o instituto natural de sociabilidade.

Referências Bibliográficas COTRIM. 1999.24ª edição. Pérsio Santos de. Introdução à Sociologia. Fundamentos da Filosofia: Ser. São Paulo. Editora Saraiva. Saber e Fazer. São Paulo. OLIVEIRA. Gilberto.13 lessem o material “ Conceitos básicos para a compreensão da vida social” para próxima aula que será conduzida pela estagiária.XIV). por mim. ou seja. (cap. 2002. Editora Ática. .

14 ANEXO 1 – Aulas de Observação .

15 .

16 .

17 .

18 .

19 .

20 .

21 .

22 .

23 .

quadro e giz. Competição. mas . Interação Social. Contatos sociais. Objetivos: Identificar os conceitos trabalhados e relacioná-los ao cotidiano de forma que estejam interligados na vida social de cada indivíduo ou comunidade. Processos Sociais: Cooperação. Analisar e constatar a influência dos meios de comunicação na vida cotidiana.24 4 Planos de aula Plano de aula: 1 Série: 1º ano Turma: 113 Data: 17/09/07 Tema: Relações Sociais Temas Específicos: Conceitos básicos para a compreensão da vida social. Instrumentos Didáticos: Aula expositiva. falando meu nome. primeiramente apresentei-me para turma. com participação do grupo. Desempenho da aula: Como estagiário. Acomodação e Assimilação. curso. instituição de estudo e o objetivo de está ali. Instrumentos de Avaliação: Exercício individual e/ou em grupo. texto complementar. Comunicação. Conceitos: Isolamento social.

funcional. fomos para o conceito de interação social. isolamento tecnológico. principalmente através dos contatos primários e secundários. continuando então citei o que Aristóteles afirmou “O homem é por natureza um animal social”.: cooperativa de material reciclado. sua influência na cultura. íamos avançando no conteúdo com a participação da turma. perguntando o que eles entendiam por isolamento social? Surgiram algumas respostas como: é uma pessoa que fica separada das outras. Quanto a estes tipos de contato foi trabalhado a importância dos mesmos no cotidiano de nossas relações sociais. iniciei a aula. Passados alguns minutos para a necessária organização.25 não esquecendo de solicitar a compreensão e ajuda de todos para concluir mais uma etapa neste processo de aprendizagem. onde foram destacados os processos sociais associativos e dissociativos como: Cooperação onde é a forma de interação social nas quais diferentes pessoas. perguntei se alguém tinha lido o polígrafo indicado para aula. A partir daí. pensamentos e atitudes no comportamento do homem na vida social. dei como exemplo o eremita. ou seja. Após várias respostas. grupos ou comunidades trabalham juntos para um mesmo fim. pessoas que se afastam da sociedade por sua própria vontade. no qual dizia as histórias de meninas que foram criadas por animais irracionais e viviam à margem da sociedade dos homens. Logo após. iniciou-se a segunda parte. escrevi a palavra sociabilidade e perguntei que conceito dariam para esta palavra. A medida que eu lia ou pedia para algum aluno ler trechos importantes do texto. No decorrer do assunto. estrutural. psíquico e habitudinal que constam em texto complementar no anexo. isolamento físico (morar em local isolado). quando alguém quer se isolar do mundo. que a vida em grupo é uma exigência da natureza humana. pedi que me acompanhassem durante a leitura que faria sobre os exemplos do material. Logo em seguida. ficou claro que também existe isolamento social por opção. Aproveitando os exemplos anteriores viu-se a importância do contato social para o ser humano. Ex. Falamos sobre os meios de comunicação. . para realizar-se plenamente como pessoa e que a sociabilidade é uma tendência do homem para viver em sociedade. como esperado. ou seja. todos ficaram em silêncio.

sentimentos e atitudes. É uma solução superficial do conflito. guerras etc. o primeiro Em seguida comecei o assunto sobre acomodação e assimilação social solicitando que um aluno procurasse no dicionário da língua portuguesa o significado destas palavras: acomodar . voltamos a nos concentrar no polígrafo. essas modificações internas envolvem. Ex. portanto. isto é. Quanto à assimilação é um processo de ajustamento pelo qual os indivíduos ou grupos diferentes tornam-se mais semelhantes. nasce da vontade de ocupar uma posição social mais elevada. revoluções. mudanças na maneira de pensar. Ex. de sentir e de agir. a competição pode se transformar em um conflito. emocional. onde é um processo social básico porque.: choques raciais. é uma força que leva os indivíduos a agirem uns contra os outros principalmente em países capitalistas em todas suas atividades. sofrer assimilação. sem que tenham sofrido transformações interna. pois. adaptar. É uma solução superficial do conflito Competição. . é pessoal e. porque este continua latente. onde fala que a acomodação é um processo social em que o indivíduo ou grupo se ajustam a uma situação de conflito. impulso é tentar destruir o adversário. contínua. consciência. sem que tenham sofrido transformações internas. onde não há mudança de pensamentos. as mudanças de comportamento são apenas exteriores.adequar. implica em modificações internas sendo geralmente inconscientes e involuntária. Em seguida fiz uma comparação entre competição e conflito utilizando o quadro: Competição – toma a forma luta pela existência. empenhando-se em conflitos. identificar-se com.26 Acomodação é o processo social em que o indivíduo ou grupo se ajustam a uma situação de conflito.. Conflito social é quando a competição assume características de elevada tensão social. conciliar e assimilar – incorporar. os homens provocam mudanças sociais. Após a leitura. Conflito – toma formas de rivalidade.. disputa. discussão. de um emprego etc. inconsciente. pode ocorrer novamente.: na escola. como a obtenção de alimento. no trabalho e a até no lazer. implica em violência ou ameaça de violência. impessoal.

ausência de caracteres físicos distintivos.24ª edição.27 Paralelo aos conceitos abordou-se o exemplo de imigrantes e migrantes. São Paulo. Gilberto.XIV). eles acompanharam à leitura e foram bastante receptivos quanto a participação do . tolerância e conciliação. No geral. a maioria da turma mostrou-se interessada e participativa mesmo não que não tenham lido o assunto antes como combinado (Conceitos básicos para a compreensão da vida social). 1999. Análise da aula: A aula desenvolveu-se de forma tranqüila. linguagem. Editora Ática. podendo ser por meio de coerção. Editora Saraiva. Assimilação quando indivíduos e grupos diferentes aceitam e adquirem padrões comportamentais como contatos primários. ou seja. se desfizeram de sua primeira identificação cultural e passaram a se identificar com a nova cultura. tornando-se parte integrante da sociedade adotada. 2002. Fundamentos da Filosofia: Ser. OLIVEIRA. números e concentração de indivíduos e prestígio de cultura. Referências Bibliográficas COTRIM. (cap. enquanto que outros vão além. provocando uma modificação sensível da personalidade. escrevi o seguinte conceito sobre os mesmos para facilitar melhor compreensão dos alunos: Acomodação diminui o conflito entre indivíduos ou grupos encontrando uma nova forma de viver. Pérsio Santos de. arbitragem. onde alguns destes se limitam apenas no processo de acomodação. Introdução à Sociologia. compromisso. Saber e Fazer. Logo após. São Paulo.

Mesmo assim. e isto poderia tirar a concentração dos colegas que estavam interessados no assunto. já que tinha uma programação a ser seguida e solicitada pelo professor titular. Infelizmente. Foi necessário chamar a atenção de duas alunas. . meu objetivo foi além do pretendido.28 colega. foi necessário acelerar com o conteúdo e alguns alunos tiveram que sair durante um tempo para cumprirem tarefas exigidas pela gincana que acontecia no momento. pois estavam de vez em quando trocando bilhetes. Gostaria de ter trabalhado com as reportagens de jornais que levei para melhor fixação dos conceitos das relações sociais. podendo afirmar que foi extremamente satisfatória a primeira aula prática no ensino médio.

29 ANEXO 2 – Aulas Práticas .

30 .

31 .

32 .

33 .

34 .

35 .

36 .

textos complementares e quadro e giz. minorias. Estabelecer a diferença entre minoria e minoria majoritária. . tipos de sociedade. Objetivos: Identificar diferentes formas de exercer à cidadania no cotidiano. Conceitos: Comunidade.37 Plano de aula: 2 Série: 1º ano Turma: 113 Data: 08/10/2007 Tema: Comunidade. Instrumentos Didáticos: Aula expositiva. Cidadania e Minorias. Temas Específicos: Comunidade. Instrumentos de Avaliação: Exercício individual e/ou em grupo. cidadania. democracia representativa e a democracia participativa das minorias. com participação do grupo. cidadania e minorias. e Identificar e comparar os direitos humanos em diferentes lugares(Estado) no Brasil.

Passado o tempo da leitura. podemos nos aprofundar mais no assunto.38 Desempenho da aula: Iniciada a aula. perguntei o que eles entendiam por comunidade? Surgindo uma resposta: grupo de pessoas que moram no mesmo bairro. Em seguida. o professor me solicitou alguns minutos para falar sobre a etapa final da gincana que ocorreu no último sábado e também sobre alguns contratempos surgidos durante a mesma. eu e o professor reorganizamos a turma. Apresentada a pesquisa baseada no número de habitantes. . separando alguns alunos que geralmente gostam de conversar durante a aula e outros que trocam bilhetes ou desenham. extensão demográfica e densidade demográfica. no qual a turma se mostrou bastante interessada com os quadros comparativos I e II. já que a maioria da turma não tinha o material em mãos e muito menos o lido. pesquisa esta que servirá de base no decorrer da aula para os temas propostos. altitude das cidades. etnia predominante. sociedade civil ou religiosa. iniciei à aula com uma pesquisa sobre algumas referências das populações de Porto Alegre e Recife solicitada na aula anterior pela turma e o professor a título de curiosidade dos mesmos. foi necessário dez minutos para que alguns alunos providenciassem seus polígrafos. com esta resposta e mais a leitura no dicionário onde consta conjunto de pessoas que vivem em comum. Organizada a turma. Após esta primeira parte. Logo em seguida. foi necessário mais quinze minutos para que fizessem uma leitura do xérox referente à aula.

numa estrutura social dessa natureza o comportamento é largamente . direitos. contatos primários. Seguindo a seqüência. que tinham sempre algo a acrescentar. homogeneidade – o curso de uma geração é semelhante ao da precedente e a auto-suficiência – é o que proporciona todas ou a maioria das atividades que atendem às necessidades de seus membros. parávamos para maiores explicações e com participação de alguns alunos. com uma base emocional. isto é. pequenez – proporciona uma unidade de observação pessoal plenamente representativa do todo. com limitada diferenciação de papéis. Passamos então. então um aluno falou que uma gangue pode ser um desses grupos. pois as pessoas envolvidas compartilham suas experiências individuais. com divisão simples do trabalho. que examina os diversos grupos que se formam dentro dela e suas relações recíprocas.39 A medida que líamos o texto. relações sociais duradouras. para as principais características da comunidade como: nitidez – é o limite territorial da comunidade. Como diz no texto que os limites territoriais são um dos fatores importantes levados em conta pelo sociólogo ao descrever e analisar uma comunidade. Sabe-se também que muitas comunidades estão desaparecendo devido às migrações (mobilidade geográfica) e ocupacional. que a ligação familiar é mais voluntária e não imposta socialmente como nas comunidades tradicionais de 50 ou 60 anos atrás. podendo ser as seguintes: sociedade comunitária – tipicamente pequena. quando falamos em comunidade humana estamos falando num tipo de sociedade.

muitos vêm das separações. cuja importância são as finalidade.40 regulado pelo costume e há pouca necessidade da lei formal. suas relações tendem a ser transitórias. a vida perde o caráter unitário coesivo. Falamos também sobre a “tendência single”. Essas pessoas são geralmente sistemáticos e individualistas. superficiais e impessoais. alguma demográficas. outros são viúvos e os neo-solteiros. a lei pode-se dizer. o suposto declínio da importância da família. nessa estrutura social a família não ocupa o lugar central que ocupa na sociedade comunitária. acentuada divisão de trabalho e pela proliferação de papéis sociais. outras econômicas e há também razões particulares. sejam quais forem as explicações. o enfraquecimento das tradições. colabora para reforçar a cultura do individualismo e isolamento. tendência esta comprovada que as pessoas vêm optando por uma vida solitária. o papel diminuído da religião na vida cotidiana. é sempre complexa e diversificada. faz parte da tradição. a extensão da burocracia. o trabalho fica distanciado da família e do lazer. Vimos também. Sabemos que a economia capitalista. dinâmica e tecnologicamente inovadora. tal situação poderá ser um dos problemas do século XXI. alguns aspectos podem contribuir para esta mudança como: o crescimento das cidades. ocupam determinado status e desempenham muitos papéis diferentes e freqüentemente sem ligação entre si. onde no que diz respeito ao relacionamento humano. são relações essencialmente instrumentais. que as sociedades comunitárias têm grandes tendências em se transformarem em sociedades societárias. favorece a formação de uma . com variedades de grupos e interesses muitas vezes conflitivos. e a sociedade societária – grandes metrópoles.

tivemos a oportunidade de ler cada um dos direitos conectando-os aos nossos cotidianos e experiências. É comum as minorias organizadas passarem do discurso à . vieram várias respostas como respeitar o próximo. Mas. segurança. foi bem interessante. passei no quadro o esquema de cidadania (anexo 3). obrigação comunitária.41 sociedade com pessoas egocentradas. voto e educação. a cidadania e os Direitos das crianças. ajudar a quem precisa. deficientes físicos e mentais. na sociedade diversos grupos sociais chamados de minorias sejam eles religiosos. procurando mais seu espaço social e geográfico. onde puderam copiar e reforçar o que é cidadania legal como: trabalho. desejada e concedida. sabemos que isto vai além. Vinculado aos direitos humanos. raciais. é claro respeitando o nosso próximo. Muitas vezes.participar dos deveres e direitos de cidadão. identidade social e cultural. regionais. direito de ir e vir. sexuais. Quanto ao assunto minorias. onde tomei como base a etnia negra no RS. ressaltando suas individualidades contra a exclusão social. políticos. sua originalidade. habitação. e a cidadania que é construída. onde a participação foi geral e altamente produtiva. Falei que. voltamos aos quadros comparativos. Logo após. O Estado deve produzir(oferecer) bens e serviços sociais para a sociedade. se organizando para defender seus princípios. O que podemos e devemos valorizar numa democracia são a igualdade e liberdade. escrevi a palavra cidadania e perguntei o que significa para turma. com frágil conexão entre si e que buscam satisfazer apenas as próprias vontades e necessidades. a partir do momento que exercemos nossos deveres conseqüentemente teremos os nossos direitos como: educação. a satisfação individualista fica acima de qualquer. Após o pequeno debate.

Atividade: Consultar nos polígrafos ou textos complementares e responder as seguintes questões: 1 – Dê dois exemplos de ambientes ou de grupos que contribuem ativamente para a socialização do indivíduo. As minorias têm se tornado assunto de estudo para os cientistas sociais. onde os poucos brancos comparados aos negros. Surgiu como exemplo a África do Sul. onde sua capacidade de mobilização política com a nova noção de democracia participativa – em que as minorias excluídas têm uma participação social e política mais efetiva na sociedade moderna. falar sobre a minoria majoritária onde de uma minoria ser formada pela maior parte da população. Fomos então.42 ação política. 3 – Quais dos processos sociais estudados envolvem atualmente os imigrantes e a população originária dos países europeus citados no texto? Justifique a resposta. mas geralmente é uma posição de subordinação diante de uma minoria autoritária e poderosa. comandam de forma autoritária toda população sul africana na época do apartheid. 4 – Quais as principais diferenças entre as sociedades comunitárias e as sociedades societárias? . reafirmando seus direitos na sociedade democrática. 2 – Dê dois exemplos de contatos primários e dois de contatos secundários.

1999. (cap. Valor do trabalho 3. Referências Bibliográficas COTRIM. Introdução à Sociologia. OLIVEIRA. Organizada a turma. Data do trabalho. 2002. Editora Ática. Editora Saraiva. São Paulo. Logo em seguida.00. o professor me solicitou alguns minutos para falar sobre a etapa final da gincana que ocorreu no último sábado e também sobre alguns contratempos surgidos durante a mesma.43 5 – Elabore um conceito de cidadania. Fundamentos da Filosofia: Ser. Saber e Fazer. 08/10/07 O trabalho deverá conter obrigatoriamente: Dados de identificação do aluno (nome completo e turma). São Paulo. Critérios: Trabalho individual. eu e o professor reorganizamos a turma. Análise da aula: Iniciada a aula. Pérsio Santos de. 6 – Escolha uma minoria que se destaca no cenário brasileiro e escreva sobre sua atuação.XIV). foi necessário dez minutos para que alguns alunos providenciassem seus polígrafos. Gilberto. separando alguns alunos que geralmente gostam de conversar durante a aula e outros que trocam bilhetes ou desenham. já que a maioria da turma não tinha o material .24ª edição.

No decorrer das mesmas alguns alunos solicitaram auxílio. Os alunos se mostraram tranqüilos e interessados. Após o recreio passei o trabalho proposto e combinado com a turma. dois alunos de vez em quando trocavam bilhetes. fazendo com que os chamasse a atenção até acabarem com a brincadeira. . mas na medida em que pedia para alguém ler quando necessário três ou quatro se ofereciam. mesmo não lendo os textos em casa como havíamos combinado. foi necessário mais quinze minutos para que fizessem uma leitura do xérox referente à aula. Enquanto explicava o assunto. sempre surgia alguma pergunta sobre o assunto ou observação principalmente em relação à cidadania e minorias. Percebi que copiavam tudo que eu escrevia no quadro e alguns criaram seus próprios esquemas de estudo ou de consulta. Apenas. No geral. No início da aula estavam meios apáticos. conseguindo captar os conceitos propostos durante a aula.44 em mãos e muito menos os lido. cada aluno pegou seu material e começaram a responder as questões. Em seguida. os objetivos foram alcançados de acordo com a proposta elaborada. mesmo com todas as dificuldades apresentadas anteriormente. Iniciei pedindo para que providenciassem os materiais necessários para a aula e o exercício que será feito após o recreio. aproveitando o tempo até o final da aula. A turma esteve bastante participativa.

45 ANEXO 3 – Aulas Práticas .

053 Idade: 470 anos Clima: Tropical Altitude: 05 mts Densidade: 6.616 km² Densidade: 80.000 km² A mais populosa do Nordeste.748.905.593 Área: 98.8% amarelo/índio .1% preta 0.46 Quadro Comparativo I • • • • • • • PORTO ALEGRE Nº de habitantes: 1.2% branco 56.422 hab/km² Área: 218.9% parda 7.65 hab/km² Nº de municípios: 185 Etnias: 35.311.92 hab/km² Nº de municípios: 496 Etnias: 82% branco 8% mestiços • • • • • PERNAMBUCO Nº de habitantes: 8. Quadro Comparativo II • • • • • RIO GRANDE DO SUL Nº de habitantes: 10. • • • • • • • RECIFE Nº de habitantes: 1.413.3 hab/km² Área: 496.538 km² Densidade: 38.978.587 Área: 281.440.827 km² A maior região metropolitana do Sul.515.939 Idade: 235 anos Clima: Subtropical Altitude: 10 mts Densidade: 2.

47 .

48 .

49 .

50 .

51 .

52 .

53 .

mesmo que sua opinião seja contrária a minha. uma vez que trabalho em secretaria de escola. Os alunos são participativos e críticos. Confesso que houve um estranhamento de minha parte quanto aos cinco períodos consecutivos na disciplina de Sociologia. não encontrei nenhuma dificuldade na explanação. empenhando-se nas tarefas que despertam interesse ou que tenham significado. portanto ainda uma cuidadosa reflexão por parte de todos que compõem a comunidade escolar. pois seria o mesmo que dizer que nada mais há para aprender. Durante as aulas ministradas na turma 113. Sentimentos como apreensão e euforia se misturam. nas quais se encontram as marcas de grandes acertos e erros que podem ser consideradas proveitosas para o crescimento do indivíduo na sua vida social. Reforçam significativamente a possibilidade de estarmos diante de relações sociais. para que a aprendizagem possa de fato . talvez por que seja diferente ou exige metodologias mais diversificadas para não causar desinteresse dos alunos. a experiência em sala de aula e a convivência com adolescentes estão de certa forma inserida no meu cotidiano. desde que tenha uma lógica. Respeitei-os. uma porque a expectativa de aliar a teoria com a prática pode não ser plenamente atingida e acho que nunca o será. Questionam e avaliam quando necessário. É necessário. Compartilhei conhecimentos sobre a cultura do Nordeste ao mesmo tempo em que trabalhava a interdisplinaridade.54 CONSIDERAÇÕES FINAIS Durante o estágio observei o quanto à interação e a experiência construídas em sala de aula são importantes para o aprendizado do aluno e aperfeiçoamento do professor.

E. .55 contribuir para a formação de cidadãos competentes. demonstrando. com valores éticos. mediador e principalmente. disciplinador. críticos. um tradutor de conhecimentos para que eles ganhem sentidos. que todos são capazes de progredir no entendimento complexo do mundo que nos cerca. acredito que os objetivos propostos foram atingidos. apesar dos sentimentos conflitantes. justos e preparados para a realidade em que vivem. apesar das dificuldades fortuitas. Desta forma. incentivar a realização pessoal e a postura cidadã. talvez o mais importante. conscientes. mesmo que esta palavra esteja fora do vocabulário pedagógico. O professor deve ser crítico. por um lado como aluno e por outro como professora. das dúvidas que me acompanharam em vários momentos.