You are on page 1of 34

Os Sentidos

• Visão, Audição,Tato, Paladar e Olfato .
• Os órgãos sensoriais recebem as impressões
externas, convertem em impulsos nervosos
( despolarização da membrana) que no
cérebro serão decodificados.

As sensações são entendidas no cérebro e não
nos órgãos sensoriais!!!!
Os receptores
estão distribuídos pelo corpo
Termorreceptores
Fotorreceptores

Químiorreceptores Receptores de dor
Nocioceptores

? Mecanorreceptores

? ?
Os receptores
estão distribuídos pelo corpo
Termorreceptores
Fotorreceptores

Químiorreceptores Receptores de dor

Visão Mecanorreceptores

Paladar e Olfato Tato e audição
Os receptores
estão distribuídos pelo corpo

Termorreceptores
Fotorreceptores

Químiorreceptores calor

luz
Receptores de dor
Mecanorreceptores
Estímulos
Substâncias
intensos e
Pressão substâncias
Mecanorreceptores:

• Equilíbrio - labirinto, localizado
no ouvido.
• Auditivos - cóclea, localizado no
ouvido
• Tato - localizados na pele.
• Proprioceptores - localizados no músculo.
• Pressão - localizados nos vasos.
Audição

ORELHA EXTERNA , MÉDIA E INTERNA
Nosso ouvido tem mais sensibilidade
na faixa de som da nossa fala (800 a 8000 Hz).

Sons que estão acima de 90dB
são extremamente estressantes e os que atingem 120dB, causam dor.
• O ar vibra
• As ondas
entram no
Audição
pavilhão
auditivo
• O tímpano
se move
• O martelo
bate na
bigorna
que bate
no estribo
RESSONÂNCIA
Captação do som

As ondas de pressão sonora chegam ao
pavilhão auricular, seguem pelo meato
acústico e atingem o tímpano. (ORELHA
EXTERNA)
O tímpano vibra em ressonância e a atividade
mecânica é transferida para o sistema de ossículos
do ouvido médio. Se o tímpano for perfurado ou o
meato obstruído (cera, objetos) haverá deficiência
auditiva.
• Os três ossículos (martelo, bigorna e estribo)
estão interconectados por ligamentos e ficam na
ORELHA MÉDIA.
• O cabo martelo está encostado na membrana
timpânica e a base do estribo está em contato
com a cóclea.
• Os ossículos funcionam como um sistema de
alavancas mecânicas.
• A base do estribo movimenta-se como se fosse um
pedal e transmite a pressão mecânica para dentro
da cóclea.
• Como a área timpânica é maior do que a base do
estribo, a amplificação total será 22 vezes.
O estribo bate na
janela oval
O líquido dentro
da cóclea se
move
TRANSDUÇÃO
Conversão do sinal
mecânico em elétrico
Cóclea e canais semicirculares
As terminações nervosas transformam
movimento em impulso nervoso para o cérebro

Ver
CONDUÇÃO NERVOSA
Comunicação da
cóclea ao cérebro
1. As células do órgão de Corti
(transformam as vibrações em
impulsos elétricos) estimulam os
dendritos do nervo coclear (Na base
de cada célula sensitiva há uma fibra
nervosa).
2. As diversas fibras nervosas formam
o nervo auditivo, que conduz os
impulsos nervosos até a área cerebral
responsável pela audição.
3. Esta área do cérebro interpreta os
impulsos recebidos e a pessoa ouve.
Gabi
Vamos ao
cinema hoje ?
Por ser um órgão sensível, diversas
são as causas que podem levar à
surdez:
1. Tímpano perfurado,
2. Endurecimento ou inflamação
3. Calcificação e destruição dos
ossinhos do ouvido Médio
4. Se a causa for no nervo auditivo,
a surdez é praticamente
incurável.
Orelha não serve só para ouvir!
www.efdeportes.com/efd106/neurofisiologicas03.jpg

Equilíbrio, senso de direção e audição !
Senso de direção
• O cérebro
distingue
em que
orelha o
som está
mais alto.
EQUILÍBRIO NO LABIRINTO?

• Dentro dos canais semicirculares.
há um líquido
• O movimento deste líquido nos dá a
noção do nosso equilíbrio
Equilíbrio,posicionamento,velocidade
1. Dentro da câmara vestibular há
receptores sensíveis sobre os quais
encontram-se minúsculos cristais
de cálcio.
2. Eles têm a forma de fio e estão
sempre cobertos por endolinfa.
3.

www2.ufpa.br/ensinofts/capitulo/capit326.gif
1. Dependendo da posição da pessoa a
gravidade levará os cristais de cálcio
a se acumularem em certas regiões da
câmara vestibular sensibilizando,
assim, alguns sensores.

2. Se estes sensores estiverem na parte
de “baixo” ou de “cima”, informarão
que a pessoa está na posição normal
ou de cabeça para baixo,
respectivamente.
• O ouvido interno é um
acelerômetro, informa sobre as
variações de velocidades –
acelerações – mas não sobre o seu
módulo.
• Na extremidade de cada alça,
próximo ao vestíbulo, encontram-se
receptores sensíveis ao movimento
da endolinfa. Assim, quando
movemos a cabeça o líquido
também se movimenta, estimulando
os sensores.
O ouvido “tampa ” ?

Quanto maior a altitude menor a pressão .
Quanto mais perto do nível do mar amaior a pressão atmosférica.
O ar pressiona o tímpano para dentro
Engolindo , o ar vai pela tuba auditiva, da faringe até o ouvido, e
isso regula a pressão.
Links utilizados :

• www.ibb.unesp.br/.../Imagens/orelha_coclea_4.jpg

• http://www.diaadia.pr.gov.br/tvpendrive/modules/my
links/viewcat.php?cid=5&min=70&orderby=hitsD&
show=10
• www2.ufpa.br/ensinofts/capitulo/capit326.gif