You are on page 1of 218

Melville & Bathrust

(Duas Ilhas)

Melville & Bathrust – Duas Ilhas

Marcelo Arruda Calabria

Melville & Bathrust
(Duas Ilhas)

2ª edição 2013

1

Marcelo Arruda Calabria

Copyright © 2012 by Marcelo Arruda Calabria Direitos desta edição: MARCELO ARRUDA CALABRIA

Projeto Gráfico MARCELO ARRUDA CALABRIA Marcelo_calabria@terra.com.br Responsabilidade pela revisão: Revisão Gramatical e Ortográfica de Livros

Calabria, Marcelo Arruda, 1945 – Melville & Bathrust / Marcelo Arruda Calabria – Perse, 2013, vi, 218 p.: 21 cm ISBN: 978-85-7828-286-8

Literatura Brasileira. I. Título.

CDD B869.3

Proibida a reprodução total ou parcial. Os infratores serão processados na forma da lei. Marcelo Arruda Calabria

2

Melville & Bathrust – Duas Ilhas

Este livro é dedicado a todos aqueles que, pela Liberdade, lutam pela vida.

3

para avaliação da aeronave e averiguações. Entretanto. Era uma noite limpa. a aeronave foi recolhida para o hangar da companhia e outro aparelho foi disposto para o voo 8877. inexplicavelmente. e um pequeno aumento da temperatura dos motores. por medida de segurança. O copiloto Evens concluía uma minuciosa checagem dos instrumentos. 15 de junho. O voo 8877 fazia. permitindo uma variação na velocidade. Esta situação forçou a interrupção do voo para Bangkok e o seu retorno para o aeroporto de Heathrow. em Londres. sua segunda decolagem do aeroporto 4 . A escuridão da noite mostrava a cabine iluminada apenas pelos instrumentos do painel e a silhueta dos dois pilotos em destaque. mas opticamente convergentes até o final da pista. com estrelas. os faróis realçavam um pequeno curso na pista e as luzes azuis de delimitação prosseguiam fisicamente paralelas. Após seis horas e meia de inspeções e testes no sistema de comando e controle do avião. Aeroporto Heathrow. nada foi detectado para que fossem justificadas estas distorções de velocidade e temperatura. 2018 Sexta-feira – 03:30 O comandante Dowsley recebeu a autorização do Centro de Controle de Heathrow para decolagem. À frente do aparelho. O Airbus A-460 se encontrava posicionado na cabeceira da pista.Marcelo Arruda Calabria Capítulo I Londres. e o infinito para ser mergulhado. tendo em vista o que havia acontecido com o sistema de controle de velocidade da aeronave anterior. com os motores ligeiramente acelerados. este sistema tornou-se inconstante. assim. sem que houvesse qualquer comando do piloto. quando.

ele teria de ter maior atenção até que a aeronave atingisse o voo de cruzeiro. Inclusive. mas ainda se identificavam as vias e os faróis dos automóveis nas estradas. mas estou sentindo a aeronave mais leve. com onze horas e vinte e cinco minutos de duração para esta primeira etapa. Lá embaixo. na Austrália. os compartimentos de carga também estão cheios. ganhando velocidade à medida que o combustível era injetado para os motores. não estamos? – Estamos sim. O céu estava limpo e os ventos surgiam segundo os padrões de regularidade. O comandante fez os ajustes finais nos comandos e comentou com o copiloto: – Não sei se é minha impressão. o avião levantou o nariz e iniciou a subida noite adentro. as luzes da cidade eram ligeiramente ofuscadas pelo fog londrino. A rota foi estabelecida de forma idêntica a anterior e a subida continuou gradativa e equilibrada. O que havia ocorrido com o avião anterior não teve diagnóstico e. exatamente às 03:30. A hora prevista para o pouso no aeroporto Suvamabhumi. O comandante continuou com a expressão de preocupação. Quando atingiu a velocidade ideal. pelo que estou observando. em Bangkok. com destino a Sydney. o comandante acelerou os motores e sentiu a aeronave se deslocar na pista. Mas. Ainda estamos com a lotação completa. Era um voo com escala em Bangkok. É como se nós não necessitássemos de tanta propulsão para impulsionar o aparelho. O trem de pouso foi recolhido e os flaps ajustados. com o mesmo número de passageiros: 460. O aparelho obedeceu com perfeição aos comandos aplicados. Fez uma rápida checagem dos indicadores dos instrumentos para confirmar que tudo estava em ordem. Agora. talvez influenciado pelo que passamos. estava determinada para as 19:25. com a autorização de decolagem confirmada. todos os instrumentos estão mostrando regularidade em todos os sistemas – respondeu Evens.Melville & Bathrust – Duas Ilhas de Heathrow. com uma parada em Bangkok. 5 . assim. portanto. hora local. os profundores foram acionados.

Além do francês. o rádio chamou e ele atendeu. extraoficialmente. a porta da cabine se abriu e Valerie perguntou: – Alguma coisa para vocês? Café. cadê Françoise. refrigerante? – Um copo-d’água. Valerie – acrescentou Evens. de última hora. sem gás. dizendo que o pai falecera de enfarto e ela estaria providenciando o enterro e todas as ações com o seguro social da mãe dela. Era do controle de APP. acionou o botão para liberação da tripulação para dar início ao serviço de bordo. solicitei a inclusão de Valerie para assumir o comando das comissárias neste voo. Apanhou dois copos. mas o suficiente para atendimento aos passageiros. era simpática e disposta. – Olhou rapidamente para Evens e abriu um sorriso. – Concordo plenamente. tudo isto reunido para formar uma bela mulher. Estava ali porque fora requisitada. deixando um leve perfume no ar. nariz afilado. Por isso. Respondeu a todas as informações solicitadas e. Valerie era uma comissária de experiência. cabelos castanhos. comandante? Não era ela que deveria estar aqui conosco? – Puxa vida. longos e cacheados. solicitando os dados para a rota do voo. Foi o comandante quem fez o comentário: – São esses detalhes que nos deixam perturbados. cai bem – disse o comandante. Evens! Ela me ligou ontem. boca pequena. ficou impedida de fazer a viagem por problemas pessoais. na bandeja entre os pilotos. para que eles 6 . para substituir Françoise que. nascida em Nice. de seus 37 anos. água.67m. em torno de 1. E digo mais: E como faz bem a saúde! Por falar nisso. ela falava inglês. Francesa. olhos verdes. – Para mim também. em seguida.Marcelo Arruda Calabria Antes que Evens dissesse alguma coisa. Neste momento. encheu-os com água e voltou para a cabine. Fechou a porta da cabine e se dirigiu à copa. espanhol e um pouco de português. Colocou-os em cima do console. Eu me esqueci de comunicar esta alteração ao Setor de Pessoal da British. e se retirou. Valerie era sempre motivo de satisfação para os comandantes que tinham o privilégio de tê-la como chefe da equipe de comissários de bordo.

– Você nos serviu água com ou sem gás. Algo de diferente chamou sua atenção: viu que a água apresentava uma leve trepidação na sua superfície. comandante.Melville & Bathrust – Duas Ilhas procedessem a substituição de Françoise por Valerie na programação de viagem. todos os instrumentos estão indicando normalidade. não foi? A garrafa está aqui no balcão e é mesmo sem gás. Ainda há tempo. abrindo a porta da cabine. O comandante deu um gole na água. Lembre-me de fazer esta comunicação assim que fizermos um contato com o Centro. Disse: – A água está com o sabor normal. verificou o altímetro e viu que já estavam a quase oito mil metros. apertou o botão para chamar a comissária. Tudo bem – disse o comandante. O comandante disse em seguida: – Tudo indica que é trepidação mesmo. Já estamos na hora de 7 . tomou um gole e colocou-o sobre a bandeja. comandante – disse Valerie. Será que estamos com algum problema de vibração nos motores? – Olhe. comandante. Mas temos quase doze horas para fazê-lo. percebendo que pequeníssimas bolhas apareciam na superfície como se fosse água com gás. então? – Trepidação? É esta uma das características dos líquidos quando submetidos a oscilações. não foi? Bom! Acho isto muito esquisito. Em seguida. – OK. A velocidade indicava 780km/h. Valerie? – Sem gás. do que se trata. – Diga. Evens fez um rápido aceno com a cabeça. Foi assim que vocês pediram. pegou o copo-d’água. Valerie tornou a fechar a porta da cabine. Ficou observando o fenômeno com mais atenção. comandante? Dowsley olhou para o seu copo com atenção e respondeu: – Nós pedimos água sem gás. Evens. Se não for gás. Mas por quê? – indagou Evens. Achou estranho o que via e perguntou: – Esta água está mesmo com a superfície trepidando ou se trata de água com gás.

A aeronave continuou a subida até atingir os onze mil metros. Pensou um 8 . Já tivemos valores maiores em outras aeronaves. é possível que o comportamento do aparelho permaneça inalterado. O comandante deu uma olhada para o copo de Evens e verificou que a trepidação da água havia cessado completamente. pelo menos nestas próximas quatro horas. Mais ou menos meio grau acima. a instabilidade ocorreu a partir do momento em que tivemos de nivelar o avião aos sete mil metros de altitude. comandante.Marcelo Arruda Calabria iniciarmos o nivelamento da aeronave. Evens apertou o botão para chamar a comissária. Eles fizeram o pedido e Valerie se afastou até a copa. Céu limpo. O problema é que nada justifica esta vibração. sem nenhuma previsão de turbulência. Ele disse: – Tudo normal agora. tende a se estabilizar. – É isso mesmo. Uma hora e meia de voo. É melhor forrarmos o estômago antes que apareça alguma novidade por aí. Veja como está a temperatura das turbinas: apenas meio grau acima. Valerie abriu a porta e perguntou se eles queriam algo para comer. embora esteja oscilando um pouco. mas inteiramente aceitável. São 04:55. O comandante não fez mais nenhum comentário. Neste momento. para aguardar a ordem de subida para os onze mil metros. Foi feito o nivelamento e o avião iniciou o seu voo de cruzeiro. Na aeronave anterior. O comandante retomou o assunto da trepidação da água e perguntou: – O que faz um líquido trepidar desta forma? Será que há alguma vibração no motor que não percebemos? Você tem alguma opinião formada a respeito disto? Evens sentiu o peso da responsabilidade da resposta. Ao ouvir isto. como ainda estamos subindo. A velocidade agora era de 869km/h. A velocidade. Mais três mil metros e atingiremos o que está no plano de voo. Tomou o restante da água e passou a observar o altímetro.

Essas vibrações são dissipadas pela estrutura da máquina e. algumas partes começam a se desgastar. felizmente. etc. dissipam energia na forma de calor. Desta forma. – Mas. baixo nível de ruído e baixo nível de vibração. no seu caminho. Com isso. comandante. Tudo isso quer dizer que causa e efeito se realimentam e a máquina progride em direção a sucessivas falhas. nada disso se aplica ao nosso caso.Melville & Bathrust – Duas Ilhas pouco e. excitam ressonâncias e provocam esforços extras nos mancais. no nosso caso. então. uma utilização mal aplicada. É isto que torna a coisa misteriosa. a falta de manutenção. devido ao atrito. disse com toda a convicção que tinha sobre o assunto: – Uma vibração da aeronave seria a melhor resposta. ou seja: baixo nível de dissipação de calor. suas propriedades dinâmicas? O desgaste. – Exatamente. neste momento. as folgas aumentam e muitas outras coisas acontecem. finalmente. Porém. consequentemente. Evens disse: – Uma máquina perfeita é a máquina que não produz qualquer vibração. os instrumentos mostraram que não ocorreu este fato nem nos motores nem na estrutura do aparelho. – E. é a mesma coisa? – No caso de uma turbina de avião. é imperativo se ter um bom rendimento. Tentando ser o mais objetivo possível na sua resposta. Portanto. aparece um desalinhamento nos eixos. às forças cíclicas e outras. como vimos. Mas. qualquer vibração que ocorra em qualquer das turbinas o sistema sentirá e responderá pelo ruído ou pela variação de temperatura. há o aumento do nível de vibração. porque toda a energia é aproveitada para a realização do trabalho a ser programado. – E pode haver alguma vibração que não seja identificada pela instrumentação? – perguntou o comandante com certa apreensão. ruído e vibrações. os componentes das máquinas interagem entre si e. Para melhor entendermos nossa 9 . O que altera. os rotores tornam-se desbalanceados. o rendimento cai e.

Em seguida perguntou: – Algum problema? Vocês estão com cara de quem viu e não gostou. para compará-lo com o “gráfico de dinamismo”. onde se encaixa? – Neste caso. os dados de referência com os resultados do ensaio inicial e os pontos de medição. não sei se é importante citar. para os ensaios mais complicados nos setores aeronáuticos e aeroespaciais. Neste momento.Marcelo Arruda Calabria situação. Além desses. A não ser seu inebriante perfume. fato que proporciona maior confiabilidade e menor custo. As técnicas foram determinadas através da utilização de sensores de deslocamentos. Valerie abriu a porta da cabine e entrou com duas bandejas com comidas. acompanhando. O comandante respondeu: – No momento está tudo bem. a amplitude e as características de fase dos sinais de vibração registrados. são usados instrumentos mais sofisticados que chegam a arquivar as especificações da máquina. até de frequências muito baixas. Nada que possa nos perturbar. Ela riu e disse: – Gabriela Sabatini. fundamentando-se na interferometria a laser. Valerie. como é o caso do “gráfico de dinamismo”. – E o papel da manutenção nisto tudo. é importante esclarecer que. podemos afirmar que qualquer vibração nos motores seria sentida pela instrumentação e mostrada no painel? – Exatamente. comandante. entregando uma a Evens e outra ao comandante. o comportamento do sistema que se segue. E isto vale pra você também Evens. A propósito. ainda temos as condições de trabalho de quaisquer gráficos. assim. Pode usufruir à vontade. Estes pontos são: a frequência. – Em síntese. como se 10 . Pegou os copos que estavam na bandeja e substituiu pelas de comida. a manutenção pode definir um “diário” para a turbina em questão. mas os refrigerantes estão com os seus recipientes endurecidos. e que são capazes de medições de vibrações sem contato.

Este. Não pretendo de forma alguma entornar mais o caldo. comandante. é que abrimos a garrafa por completo. mas nunca se sabe. mas não tinha filhos. O comandante não fez comentários. Apenas se limitou a rir sobriamente para sugerir descrença nas atitudes de Evens. teologia e política. Confesso que nunca vi uma coisa dessas. esqueça. Tinha um senso muito aguçado sobre a vida. o presente e o futuro. Evens. Pelos 50 anos de idade que possuía. Fizera o curso de piloto comercial na 11 . Evens era um homem simples. em algumas situações especiais. Quanto a Valerie. Saiu e fechou a porta. psicologia. cabelos grisalhos. olhos verdes e feições bem delineadas. Sei que ela merece qualquer sacrifício. Estamos até com um pouco de dificuldade para abrir a tampa. vivia apenas para curtir a vida a dois e. Gostava de ler filosofia. principalmente quando se tratava de discutir o passado.78m. mas não quis se prolongar com a discussão. jorrou líquido para todo lado. Quando abrimos uma garrafa inadvertidamente. O comandante sorriu e olhou para Evens que corava um pouco. inglês. Agora. o comandante considerava que já havia passado o seu momento de constituir uma família maior. nascido em Liverpool. Era casado. Por outro lado. por sua vez. somente depois de aliviada a pressão. Disse então: – Ela rotulou você. Entendeu o recado. não disse nada. abrimos devagar para deixar escapar um pouco de gás e. não é? E esta história das garrafas endurecidas? Será que o pessoal em terra deixou as garrafas ao sol por muito tempo? – É possível. Agora.Melville & Bathrust – Duas Ilhas houvesse um aumento na pressão interna do líquido. 1. A garota é realmente linda e de um humor fabuloso. É casada. mas este é demais para mim. Era bonito o bastante para ser alvo de atenção das mulheres. Já tenho responsabilidade demais com a família. Mesmo porque ele conhecia bem o comandante e sabia que ele não era muito adepto da dedicação exclusiva à família. extrapolava esta condição para satisfazer seus instintos.

Era casado. Entregou a toalha à comissária e ficou observando ela abrir a garrafa. Pelos seus cálculos. Disse: – Agora normalizou. esta saída do gás demorou em torno de trinta a trinta e cinco segundos. houve uma saída de gás com relativa intensidade e um pouco de líquido jorrou. Nenhuma delas ficou exposta ao sol. Evens pegou outra garrafa fechada e apertou-a firmemente. Evens tivesse Vanessa como exemplo de equilíbrio e determinação para o seu casamento. E completou: – Mas há de se considerar que os refrigerantes em terra saíram diretamente do caminhão de abastecimento para nossas geladeiras. Verificou que ainda existia certa rigidez. Pediu para que ela parasse de girar e ficou cronometrando mentalmente o tempo que o gás saía da garrafa.Marcelo Arruda Calabria Euro American School of Aviation Commercial Pilot SEL & MEL (JAA). trabalhava para o governo inglês há dez anos e era uma referência no que fazia: representante da UNICEF no governo. Vanessa. mas já um pouco tenra. Aproximou-se dela e disse: – Tente com esta toalha. 40 anos. assim você se protege e faz menos força. tinha um casal de filhos e já contava com seus 45 anos. Percebeu que uma das comissárias estava tentando abrir uma garrafa de refrigerante com uma das mãos. perguntou: – Todas as outras garrafas estão assim? – Estão – respondeu Valerie. mas foi embebido pela toalha. Sua mulher. Depois. era brasileira. por isso. Talvez. pegou na garrafa e apertou suas paredes. Sentiu a rigidez do plástico e disse: – Realmente a pressão interna do refrigerante está elevada. Vou ver que fenômeno é esse que está acontecendo. na UK. comandante. Abriu a porta da cabine e se dirigiu à copa. Destravou o cinto de segurança e disse: – Vou dar uma olhada nos refrigerantes. No primeiro giro da tampa. Eu mesma acompanhei o descarregamento. 12 . – Em seguida.

nós fizemos um voo de subida diretamente para os onze mil metros. Recapitulando o que houve com a primeira aeronave: tivemos uma desaceleração e uma aceleração da velocidade do avião sem que houvesse qualquer comando. eu estive sabendo que o Dr. Entretanto. Este. como o sol. Evens saiu da copa e entrou novamente na cabine. O comandante não disse nada. Somente então é que vocês devem tirar a tampa totalmente. deixando que o gás saia completamente. Sentou-se e colocou o cinto de segurança. em parceria com o Centro de 13 . Usem sempre a toalha e abram devagar. sem permanecer nos sete mil metros. Comentou com o comandante: – As garrafas de refrigerante estão pressurizadas mesmo. como fizemos no primeiro voo. o LTCC. agora. neste caso. De fato apareceram estas duas ocorrências que nos fizeram retornar para Heathrow. que será promovido pelo nosso Centro de Controle. Correto? Além disso. Nelly participarão de um fórum sobre as questões das mudanças atmosféricas. Certo? – Exato.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Normalmente isto pode ocorrer quando sacudimos a garrafa ou a deixamos sob uma fonte de calor. muito cuidado quando abri-las. comandante. não tenho a menor ideia do que está provocando este fenômeno. a questão mais importante foi o aumento do consumo de combustível. O comandante continuou a falar: – Por outro lado. Olhou detalhadamente os instrumentos do painel e comentou: – Desde o momento que subimos ainda não me convenci de que a situação que estamos navegando esteja tão diferente daquela que encontramos no voo anterior. Eu acredito que o problema não se repetiu porque. não pudemos elaborar um relatório conclusivo nem fornecer dados necessários para permitir que os analistas formassem um diagnóstico das causas deste problema. Compreendo que foi uma situação inusitada e totalmente desconhecida por todos nós. por exemplo. também se seguiu um aumento na temperatura do óleo dos motores. Marcel e a Dra. Entretanto. Mas. realmente. foi o fator decisivo que me fez convencê-lo a fazer o retorno. Bom.

desde o momento que estávamos em rota para Bangkok até o momento de retorno a Heathrow. a todo custo. Quanto à decisão de liberar ou não o nosso voo. que o Centro de Controle de Heathrow não poderia liberar nosso voo sem ter este diagnóstico formado. ainda hoje. porque as nossas dificuldades começaram a acontecer aos sete mil metros. eu gostaria que fizéssemos mais uma avaliação do que ocorreu com o nosso voo para verificarmos se existe algo mais de positivo que pudéssemos repassar para o Dr. Eu até acho. O comandante olhou para Evens como se estivesse pedindo uma resposta. Falei com ele rapidamente no estacionamento. Assim sendo. Por isso. para preparar uma pauta para este fórum de amanhã. Acho que a situação política e econômica do país influenciou demais esta decisão. O comandante ajeitou-se na cadeira e disse: – De fato estes pontos são importantes para serem mencionados. e notei que ele não tem ainda uma definição exata dos 14 . Nelly estarão se reunindo com o Dr. quando diz que a Inglaterra está à beira de um caos político e econômico. Lamert. Marcel. Evens. o CCO. Marcel e a Dra. Mas o que preocupa é que Dr. então. Este fórum está previsto para amanhã durante o dia todo. da mesma forma como estão os outros países integrantes do G-20 e que isto reflete diretamente nas grandes companhias aéreas do mundo todo. Evens. o Dr. Evens. Marcel está mais tenso do que parece. também concordo com o senhor. Haverá a participação de quatro especialistas em meteorologia para coletar dados sobre situações inusitadas que estão ocorrendo recentemente com as aeronaves em voo. Outro assunto que surgiu de forma diferenciada foi o aumento da pressão interna dos refrigerantes e da trepidação da superfície da água no copo. na semana passada.Marcelo Arruda Calabria Controle de Orly. resolveu fazer um comentário: – Talvez fosse válido considerarmos o fato da altitude como sendo um ponto preponderante para discussão. mesmo se tratando de um mínimo detalhe. porque eles tentam. camuflar o máximo possível o problema com as companhias aéreas.

não vai ser nada bom.Melville & Bathrust – Duas Ilhas acontecimentos. 15 . ele vai conseguir chegar a alguma conclusão e. – E espero que esta conclusão seja encontrada a tempo. mas. pela forma como se apresenta a situação. tudo indica. Retrucou Evens.

Esqueci-me de dizer. Hoje promete muita novidade. Ouvi-o trocando ideias com Evens como sendo qualquer coisa de variação de velocidade e aumento de temperatura dos motores. Viajamos duas horas e meia. ela só deverá aparecer na próxima quarta-feira. descemos e nosso voo agora foi reprogramado para as 03:30. era Françoise. você aqui? Pensei que já estivesse em Bangkok. resolvi vir para casa e relaxar um pouco. da madrugada de hoje para amanhã. mais ou menos isso. E você. se não me engano. Deu uma olhada no relógio da cabeceira e viu as horas: 06:15. 14 de junho de 2018 – Quinta-feira – 06:15 Marcel acordou cedo com um barulho na cozinha. A van só vem pegar-me lá para as nove da noite. este problema é inédito com o A-460. Clarice vem hoje? – Não. mas a aeronave apresentou um problema técnico no sistema do regulador de velocidade. Portanto. Lá no Centro. Clarice anteontem me pediu três dias de folga para tratar da saúde. Calçou os chinelos e foi verificar quem era. – Tudo bem. O fato é que voltamos. A começar com esta que você me contou. mas Mrs. já está indo direto para o Centro de Controle? – Estou. O que foi que houve? – Subimos às duas horas da manhã conforme previsto. segundo ele. Disse-me que estava sentindo umas dores na coluna e resolveu fazer um check-up. Perguntou: – Oi. O comandante Dowsley resolveu voltar para Heathrow porque. Por isso. Para sua surpresa. lavando os pratos e talheres.Marcelo Arruda Calabria Capítulo 2 Londres. Mrs. as coisas estão se complicando a 16 .

Os vulcões não estão dando trégua. Todos estão preocupados com a visibilidade e com a interferência nos motores e nas partes principais das aeronaves. no qual estejam representantes da América do Sul. este fórum só está sendo constituído porque o Brasil e a 17 . Rússia. o Dr. além do Diretor de Operações. quero dizer. Amanhã. da Europa. por causa da Islândia. A queda daquele avião. por causa da Austrália. e outro. mas ainda não têm um diagnóstico formado sobre a questão. Françoise dirigiu-se ao fogão e perguntou: – Quem são os cientistas. vai haver um fórum para discutir este assunto da influência dos vulcões na atmosfera. São dois indianos. nas caixas pretas. e o Brasil está presente por causa do Chile. Lamert da manutenção. Francis.Melville & Bathrust – Duas Ilhas cada dia que passa. Estão querendo. – Um brasileiro? E no Brasil tem vulcão? – Parece-me que eles querem fazer um grupo de estudos. sugeriram descontrole da velocidade e aquecimento dos motores. A LAN Chile ficou de enviar um relatório minucioso da ocorrência para o National Air Traffic Services. para participar deste fórum. coletar dados para os seus estudos. o Puyehue. Nelly. na realidade. detonou cinzas para cima. que é a chefe do laboratório meteorológico e o nosso Centro de Controle. na semana passada. Com certeza eles deverão indicar um engenheiro do NATCS para participar também da reunião. Acho até que isto vai terminar em consequências mais graves para o mundo. outro. de onde são eles? – Os nomes foram informados ontem no final do expediente. Ontem à noite mesmo. a Dra. no Chile. assustou-nos bastante porque os relatos dos pilotos. Pelo que fui informado. como é caso dos indianos. A sujeira está demais. outro vulcão. um brasileiro e outro francês do sistema de meteorologia de Orly. com especialização em cinzas vulcânicas. às 09:30. que saiu de Sydney para Santiago do Chile. é que os países emergentes estão mais interessados em discutir o problema do que os países que ainda se dizem ricos. Estão vindo alguns cientistas. México e Estados Unidos. Interessante notar. de caráter internacional.

formaram a modelo ideal para ser comissária de bordo. se é que eles já não estão sabendo. Marcel fez um breve carinho no braço de Françoise. porque eles não podiam ficar nem muito duros nem muito moles. Até vale a pena informar ao sindicato a realização deste fórum. Muito bonita. posso servir-me também. regado a uma leve pitada de pimenta do reino moída e salteado com pequenos cubos de tomate. de fácil convivência. e demorou muito para ela conseguir chegar ao ponto ideal. muito inteligente e bastante prestigiada no trabalho. Na semana passada.Marcelo Arruda Calabria China pressionaram as autoridades mundiais para fazê-lo. – E. Mas vamos ver. A questão maior estava na fritura dos ovos. cheio de vida e. Se puder estender mais um pouco. personalidade forte. embora chegasse a 1. e é isto que eles menos desejam para o momento. Vou tomar um banho e pelo que vejo você já está preparando alguma coisa para comer. Sindicalista desde o início de sua carreira era atuante e exercia uma liderança muito convincente aos seus comandados. Os cabelos pretos e longos davam-lhe a impressão de maior estatura. como eu conheço os poderosos. Também tenho minhas desconfianças de que este fórum efetivamente aconteça.70m. talvez por isso. O que sentimos é que a preocupação é muito grande neste momento. Françoise deu um leve sorriso para ele e passou a fritar ovos com presunto. beijou-a levemente no pescoço e se retirou para o banheiro. – Esta é uma hipótese muito forte. Marcel era um homem de 32 anos. Tinha convicção do que fez quando aceitou ser escolhida por Marcel para casar. Sabia que este era o prato do desjejum predileto de Marcel desde que viera morar com ele. Considerado por muitos 18 . houve muita discussão a respeito destes problemas com o espaço aéreo. lá no sindicato. duvido muito que isto vá acontecer. Um fórum deste pode interditar o espaço aéreo por tempo indeterminado. decidida. Françoise era uma mulher de 26 anos. olhos amarelados. nariz afinado e magra.

Marcel já estava como gerente no LTCC há três anos. Um 1. acabaram se completando. Candidatou-se e foi aprovado.Melville & Bathrust – Duas Ilhas como um bom gerente. um centro de controle aéreo que se situa aproximadamente a 4km ao norte do aeroporto de Heathrow. Pelo seu perfil e capacidade. uma estação Royal Air Force e um serviço de controle de rota de aeronaves que penetram no seu espaço aéreo. período em que se consagrou como um profissional objetivo e de grande relacionamento na empresa. tendo assumido a função após seis meses de treinamento. por ser gerente de turno do LTCC. trocaram ideias sobre a situação do mundo atual. No período noturno. almoçaram juntos. É operado para controle das partidas e chegadas das aeronaves em seis aeroportos de Londres. mas. Fez cursos específicos de turbinas e especializou-se em soldas especiais pertinentes à recuperação desses motores. tornando-se inevitável a aproximação dos dois que passaram a viver num mesmo teto. foi contratado por uma grande empresa de aviação da França para trabalhar na oficina de motores de avião. assim. bigode bem aparado. Permaneceu quatro anos como mecânico. Françoise conhecera Marcel durante um curso ministrado pelo London Terminal Control Centre. Marcel participou deste curso como orientador. logo depois. Na ocasião. mostravam uma aparência de mais velho. matriculou-se no curso de controlador de voo. ao mesmo tempo. com alguns lampejos brancos. Marcel foi indicado para assumir a gerência de turno no LTCC. Depois de três anos nesta função. ele se valia de um forte carisma entre seus comandados. nariz afilado e olhos acinzentados. tendo concluído o mesmo com méritos. seus planejamentos para o futuro e. pela sua determinação e dedicação ao trabalho. entre umas e outras. 19 . Formou-se em engenharia mecânica e. Françoise ficou inserida na sua turma e. tornava-o mais atraente e mais charmoso. Os cabelos. quando surgiu a oportunidade de assumir o cargo de controlador de voo no Air Traffic Control (ATC).80m de altura.

Lamert preparando a reunião de amanhã. você embarca às 03:30. Ainda esperamos quarenta e cinco minutos para autorizarem o desembarque dos 470 passageiros. E é o que já estou precisando. querida. Imagine! – O comandante Dowsley não deu muitas explicações a vocês sobre o ocorrido. não foi? – Acho que ele mesmo não sabia o que estaria acontecendo. com a mesma tripulação. por aí assim.. teremos problemas com as aeronaves. Vai direto para Bangkok e dorme por lá.. Apesar de o céu estar limpo. mesmo assim. Além disso. lavou sua louça. deu um beijo na testa de Françoise e perguntou: – Pelo que entendi. a situação política do mundo está muito conturbada e esta situação está tendo uma influência muito grande nas empresas aéreas. Evens foi quem sugeriu retornar para Heathrow. – OK! Infelizmente. A que horas vocês aterrissaram no retorno a Heathrow? – Creio que já eram 02:30 ou 02:40. Os 20 . Marcel terminou o prato de presunto com ovos e deu o último gole no café. Elogiou o preparo e comentou enquanto comia: – Estou com um pressentimento negativo para o dia de hoje. Nelly e Dr. como você sabe muito bem. o problema era atípico e inédito.Marcelo Arruda Calabria Marcel chegou à cozinha e Françoise já estava comendo torradas com café. Pelo que entendi. Levantou-se. enquanto fazíamos o desembarque das pessoas. não poderemos curtir o dia de hoje... Marcel. acho que. mas vai sair daqui de casa em torno de nove horas da noite para o aeroporto. mas no voo de volta para Londres. Iremos ficar um dia em Bangkok para descanso. Folga amanhã e só retorna depois de amanhã.” Estas foram as palavras que pude ouvir claramente do comandante Dowsley. não é? – É isso mesmo. Sentou-se defronte dela e se serviu do seu prato predileto. “Nunca uma aeronave ter-se-ia mostrado com estas dificuldades. Vou ter de ficar o dia todo no Centro de Controle com a Dra.

Lamert. A minha vida está se tornando muito arriscada. desta forma. o nosso chefe da engenharia de manutenção e que faz parte da diretoria desta Central. já sei. Sem luta não há mudança. – E os sindicatos. eu acredito até que você pode se apegar aos pronunciamentos sindicais para dar suporte às suas decisões. Eu também estou sabendo. Lembra-se? – Pois bem. lembrei-me agora. não acha? – Até certo ponto. aprovamos duas manifestações para a próxima segunda-feira. Por isso. a Central tenta motivar as pessoas para lutarem por um momento histórico de mudanças. porque o número de manifestantes é muito reduzido e. porque procuro a todo custo manter a segurança dos voos nos mesmos níveis que vêm sendo praticados. E qual foi esta denúncia grave. não sei dizer. está sobrando para mim. não se consegue sensibilizar as autoridades para um possível boicote ao sistema. Por isso este número tão reduzido. sendo uma em Tottenham e outra na Tower Bridge. para sobrevivência do indivíduo. Até quando conseguirei suportar esta pressão. Neste caso. Foi aquela em que o presidente da Central dos Trabalhadores afirmara que estaria havendo um complô internacional para provocar um caos no espaço aéreo mundial. Dr. Não foi isso? Inclusive. que a Central dos Trabalhadores fez uma denúncia grave numa assembleia realizada na semana passada – aquela em que o exército interveio e fez diversas prisões. Marcel. contra o descaso pela segurança dos voos. disse-me que esta denúncia veio de gente do próprio governo. – É a famosa renúncia à luta. este 21 . aproveitando-se de uma situação de mudança na atmosfera terrestre por ações das nuvens vulcânicas.Melville & Bathrust – Duas Ilhas cancelamentos de voos estão sendo cada vez mais evitados porque estas empresas não estão mais suportando os prejuízos. digamos que sim. cujo interesse é dar continuidade a este clima de desestabilização social gradativa. não estão atuantes? Na nossa última reunião. por exemplo. Já discutimos bastante este assunto nas nossas reuniões. Marcel? Ah. Segundo ele.

Como você pode ver. aniquilando uma grande massa de gente num menor tempo possível. não é nada boa. um colapso social. – Exatamente. ar e mar. mas acredito que os países do G-20 não vão deixar esta situação se consolidar. segundo a ONU. Dias depois. impedindo que as aeronaves aterrissem em segurança e. assim. – Como assim. o crime organizado. e eu não consigo enxergar outra coisa senão esta decisão extremamente desumana para a realidade que está por vir. o número de desempregados. todos os países integrantes assinaram um compromisso de desarmamento. a situação do mundo. O que eles – os poderosos – têm em mente é não lutar. os inválidos e os excepcionais. Marcel pegou a pasta que estava em cima da mesa e respondeu: – Não tenho certeza nem tenho como provar. Mas desde quando uma ação praticada em caráter mundial tem o mesmo efeito revolucionário de uma ação quando é praticada dentro do seu país? E os países permanecem em crise política. na reunião deste falido G-20. meu amor. Só espero que não seja provocando um colapso social. Como sabemos o exército já está nas ruas nestes países falidos há quase um ano. econômica e sem a menor perspectiva de qualquer mudança que retomem a sustentabilidade.Marcelo Arruda Calabria tema foi discutido seriamente entre os principais líderes mundiais na ONU. 22 . Que eles vão reagir vão. posso afirmar que a guerra desta vez será bem diferente daquelas que costumávamos ver com ataques com bombas. mas. neste momento. Francis. estando incluídos os malfeitores. Eles querem aproveitar a transformação molecular do ar atmosférico que está ocorrendo dia a dia e provocar um caos no espaço aéreo. promovam uma série extraordinária de mortes. como uma resposta ao fato. Marcel? Como seria este colapso? – perguntou Francis com certa ansiedade na voz. Esta barbárie pode até ser absurda e inaceitável na nossa concepção. com muita convicção. Françoise. Não sei não. Foi isso mesmo. mas é a única saída que eles vêm no momento. já ultrapassa a casa dos 60%. invasões por terra.

Marcel. Hoje. Mas vamos acertar o seguinte: quando você chegar. Teremos tempo suficiente para enterrarmos nossos mortos? – Eles devem ter calculado e acreditam que sim.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Françoise olhou para ele com incredulidade. Vão pagar para ver e talvez seja um preço muito elevado. não é mesmo? Mas é praticamente impossível. Portanto. Com certeza. na razão de quase 10% ao ano. será necessário entrarmos noite adentro porque pretendemos contatar alguns voos para coletar dados meteorológicos. pelo menos para nós. Françoise levantou-se e disse: – Diante de uma situação como essa. querida. Pensou um pouco e respondeu: – Já ouvi alguns membros do nosso sindicato se reportando a medidas extremamente radicais que poderiam ser tomadas neste mundo atual. da Aids. mas nunca observei a situação por este prisma. A propósito. É constrangedor e mórbido demais admitir que haja uma ação terrorista em massa para se tentar reverter uma situação desequilibrada. 23 . fica difícil sair para comemorar. estarei esperando por você com ansiedade. em 2020. enquanto não o fazem. Salvo engano. éramos sete bilhões de pessoas. Estava pensando se pudéssemos ir ao Cagney Restaurant comer aquele frango ao curry que você tanto gosta e torna a noite especial. pondo-se por cima deste desequilíbrio mais distúrbios ainda. vamos continuar nossa luta pelo dia a dia. – O Cagney? Seria uma boa mesmo! É um restaurante especial. Se houver mesmo esta ação de destruição anunciada. Após estes sete anos. Francis. das drogas. da corrupção e da violência. com o aumento desenfreado do câncer. é possível que atingiremos pouco mais de um bilhão de pessoas. vamos sair daqui direto para o Cagney para revivermos nossos primeiros encontros e tentar esquecer um pouco esta situação amarga que nos encontramos. não nos veremos mais até o final do dia e começo da noite. em 2011. Mas. recuamos para quatro bilhões e meio e ainda continuamos na decrescente. das catástrofes climáticas e nucleares.

Nem a medicação ele cumpre o que está determinado. Teria de usar os atalhos que conhecia para evitar uma blitz do exército que costumeiramente acontecia. pelo que entendi. beijou seus lábios demoradamente e saiu. e a sua saúde. como está? E Marcel? Vocês vão bem? – Oi pai. É sua mãe. Você pode falar com ele? – Ele está aí com você? – Está sim. mas eu preciso. Ele continua teimoso. – Mãe? Sou eu. Francis. Ele diz que esses “monstros” estão sujando muito a nossa atmosfera. E você? – Muito trabalho e muita viagem pra variar. pai. Não quer se tratar de forma alguma. Por mais que o médico diga. Devo estar bem. Marcel está um pouco preocupado por causa dos vulcões. como é que vai? – Eu não sinto nada demais. ele insiste em fazer somente aquilo que quer. Ela falou muito rapidamente. mas. não é? Mas.Marcelo Arruda Calabria sua mãe ligou ontem à noite e pediu para você fazer contato com ela. é sobre a saúde de seu pai. Francis. aqui em Oxford. Imagine que hoje cedo ele acordou queixando-se de uma leve dor no peito. mas ele está relutante. minha filha. Ligou para mim. Como está a senhora? – Filha! Estou bem. Espere um pouco que eu vou chamá-lo. não é? Ela não me deixa sossegado. Vive no meu pé o tempo todo. Eu sugeri levá-lo ao hospital. Sua mãe é que não 24 . E você. é o seu pai. Encaminhou-se para o carro e ficou pensando na forma mais rápida de chegar ao Centro de Controle. Aguardou um pouco até que ouviu alguém atender e dizer: – Alô. apanhou o telefone e discou um número. não foi? – Liguei sim. vamos bem sim. Françoise ficou na espera até que ouviu dizer: – Diga. Eu continuo com minhas viagens internacionais que chegam a ser muito estressante. tudo bem? Por aqui. Françoise viu a porta se fechar. Marcel sorriu para ela.

o Dr. não precisaríamos dar tanto trabalho a você. pode? Eu realmente estou sentindo uma dorzinha aqui no meio do peito. pai. Passe o fone para mamãe que eu quero falar com ela. já estou saindo. Quem 25 . Mas quem somos nós para reclamar? Se eu pudesse.. Mas ela também nos deixou. – Mas não é isso. É só sofrimento. pai. antes que ele pudesse dizer qualquer coisa. ela continuou: – Mamãe se preocupa com o senhor. pela quantidade estúpida de gente nesta situação. daqui a duas horas. vocês jamais estariam inseridas neste contexto. pai – interrompeu Françoise rapidamente e. eu sei disso. É tão difícil assim obedecer algumas regras a mais? Pense que isto vai prolongar a sua vida por mais um pouco e quem vai lucrar com este prolongamento somos nós. Eu tenho este problema há muito tempo e. Ela vive dizendo que eu sou uma pessoa doente. a nossa velhice já chegou. Mas. Esta dorzinha que o senhor se refere pode ser algo mais do que isso. Vamos lá. agora. Parece até que ela se diverte conosco. é pelo plano de saúde e se precisar de qualquer despesa a mais. Não entendo por que a natureza nos faz envelhecer assim tão devagar.. lembra-se? Quando chegarmos lá. que foi o hospital que o senhor colocou o stent. Ele é uma pessoa maravilhosa e tenho certeza que vai ter o maior prazer em atender o senhor. porque você está com um stent e precisa de cuidados especiais para que isso funcione corretamente. Se sua irmã Elizabeth estivesse aqui. não é? Além disso. Vão direto para o hospital. filha. mas eu acho que deve ser acúmulo de gases. – É. Eu encontro vocês dois lá. Strew. eu assumo.Melville & Bathrust – Duas Ilhas acha nada disso. são as medicações e um pouco de dieta alimentar. a situação pode estar se complicando. vamos para o seu médico. suas filhas e mamãe. aí em Oxford. apropriado para o seu fim. E estes cuidados. você sabe disso. Vamos fazer o seguinte: eu vou sair daqui e vou direto para o Radecliffe Hospital. Daqui por diante é só problema. Não custa nada. Ainda vai chegar o dia em que os homens e as mulheres que atingirem uma determinada condição de inutilidade terão de ser deslocados para um local isolado.

e assim por diante. Um abraço no Marcel. vestiu o roupão e pegou uma sacola do armário. meus netos o verão. Encontro você no hospital. despiu-se e entrou no chuveiro. Não sei se você verá. Em seguida. Ficou no banho por um bom tempo. fez todos os procedimentos e aguardou o tempo necessário. Saiu. Para ele. Francis foi para o banheiro. Retirou a caixa de dentro e leu com atenção as instruções da bula. Foi para o quarto e observou que tudo estava arrumado. É só uma questão de tempo. são responsabilidade do empregado contratado. Mas vamos deixar de lado estas hipóteses. antes de ir para o aeroporto. camisa e calça dobradas e estendidas na cadeira. das panelas e dos itens comunitários. Resolveu que não esperaria a van da 26 . eles poderão calcular a quantidade exata de oxigênio que nos darão para a nossa sobrevivência. Olhou rapidamente para o relógio. diz ele. vestiu-as e. Somente os trabalhos de limpeza da casa. Tirou suas vestes íntimas. pela cabeça. com certeza. Beijos. Pegou no dispositivo indicador e viu o resultado: Estava grávida. Françoise falou com a mãe por mais uns trinta segundos. para confirmar se a hora seria suficiente para que ela fosse a Oxford e voltasse a tempo de passar em casa. o que você desarruma você arruma.Marcelo Arruda Calabria sabe a Lua? Marte? Lá. enfiou uma sandália nos pés. Deu um suspiro. Arrumou o cabelo rapidamente. pai – respondeu Françoise. Vou passar para a sua mãe. enxugou-se. estilo indiano. até se sentir mais relaxada. mas. a serventia contratada para o serviço de casa deveria ter sempre um caráter comunitário e nunca individual: o que você suja você limpa. pegou a mala pronta do voo anterior e saiu do quarto. inseriu um vestido leve. – Beijos. em seguida. colocou tudo dentro do saco e jogou no lixeiro do banheiro. “É uma maneira lógica de se praticar a democracia dentro do capitalismo”. Deu um leve sorriso e encaminhou-se para o guarda-roupa. Fez os devidos acertos para o encontro no hospital e desligou. Estas atitudes eram próprias de Marcel. Rapidamente. cama forrada. lembrou-se das palavras de seu pai: “Meus netos o verão”.

*** Londres. decidiu que não diria nada a Marcel. A máquina acusou senha 27 . Apanhou as chaves do carro e se dirigiu para a garagem. Um bebê para eles era uma dádiva. o perfume favorito dela. Pegou a bolsa. a caixa solicitou que ela colocasse a senha do cartão. por isso não gostaria que Marcel soubesse assim tão inexpressivamente. Entregou o cartão de crédito e pegou o celular. Já haviam programado esta iniciativa há bastante tempo. porque preferia aguardar que a sua situação ficasse mais consolidada. Quando chegasse a Oxford. Mais trinta ou quarenta minutos de consulta e outras duas horas da volta. Ela pôs o telefone sobre a esteira do caixa e digitou os seis números da senha.Melville & Bathrust – Duas Ilhas British. Françoise discou o número de Marcel. Entrou na loja. A ligação foi completada e ela ouviu os toques de chamada. conferiu se os documentos e o dinheiro estavam com ela e colocou o celular dentro dela. daria a notícia a ele e comemorariam no restaurante de seus primeiros encontros. com certeza estaria na Companhia às nove horas da noite. 14 de junho de 2018 – Quinta-feira – 8:50 Às 08:50. Iria mesmo no seu carro para deixá-lo no estacionamento. Neste momento. Pela A40 gastaria pouco menos de uma hora e vinte até ao hospital em Oxford. Quando voltasse de Bangkok. deu uma parada numa loja de conveniência para comprar um perfume para a mãe. Enquanto a atendente procedia ao pagamento. no jantar. para não levantar muita expectativa. pegou o VIP 212 e se dirigiu à caixa. Françoise saia de casa e. mas Marcel já estaria conhecedor da situação. com um almoço rápido. ligaria para a British para cancelar a ida da van até sua casa para apanhá-la. até que foi endereçada à caixa postal. Quanto ao teste de gravidez. Os enjoos viriam e o seu comportamento também deveria se alterar. antes de pegar a via A40. Sempre que ia vê-la. gostava de levar um vidro de Caroline Herrera.

o soldado liberou-a e mandou que ela seguisse pela A420 até a High Street. Ela retirou o seu cartão e o colocou de volta na bolsa. A caixa. porque as outras entradas estavam bloqueadas. *** 28 . pediu que ela fosse para o outro balcão. mas tentou novamente. Ele viu a mala dela no porta-malas e. então. conforme instruída pelo soldado. surgiu uma barreira do exército. em frente. abrisse as portas e o porta-malas do veículo. O soldado fez sim com a cabeça e pediu que ela apresentasse os documentos pessoais e do veículo. desta vez. Françoise obedeceu e ficou observando o soldado fazer uma revista no carro. Apanhou o carro e tomou o rumo da via A40 com destino ao hospital. ela se adiantou e se apresentou como comissária da British Airways. Quando chegou ao encontro da High Street. ela dobrou à direita e seguiu para o hospital. A atendente entregou a sacola com o perfume e ela saiu da loja. A situação política na Europa estava ficando cada dia mais complicada e ela já admitia que uma guerra fosse quase certa. para poder ter acesso a Oxford. Este tipo de procedimento já estava sendo assimilado como rotineiro pelos habitantes de Londres. Ela estranhou o fato. solicitou que descesse. antes que ele perguntasse alguma coisa. para usar a outra máquina do cartão. Há muito tempo que as estradas estavam sendo monitoradas pelo exército. De novo apareceu a informação de senha incorreta. a transação foi aceita. Assim o fez e. Françoise deu a partida no carro e seguiu pela A420.Marcelo Arruda Calabria incorreta. Um soldado aproximou-se do carro dela. que fez Françoise parar no acostamento. Na rotatória da A40 para pegar a A420. Feito isto. em Oxford.

estou com um compromisso com os quatro especialistas em meteorologia e vulcões. – E aí. arregaçava as mangas da camisa. hora de retorno e hora de chegada a Heathrow. Victor. Relataram apenas os fatos. Concluiu a leitura e disse para o adjunto: – Amanhã. Consiga-me também uma cópia do relatório da queda do avião da LAN.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Londres. de qualquer forma. O comandante Dowsley e Evens não foram ou não puderam ser objetivos. às 09:30. Ao dizer isto. Em seguida. peça que me passe um e-mail comentando o caso. encontrava-se um breve relato da ocorrência. Era um relatório de duas páginas: A primeira. É simples. enquanto iniciava a leitura do relatório. ligue para George Linn na Rolls Wood Group e confirme se ele já recebeu uma cópia deste relatório. que retornou hoje de madrugada? – Já está aqui comigo chefe. eu preciso falar com ele por telefone. pelo menos até três meses atrás. Victor colocou o relatório em cima da mesa na posição certa para a leitura. Colocou a jaqueta no encosto da cadeira e sentou-se. Confirme esta reunião e separe na pasta os últimos acontecimentos que tivemos com as aeronaves. Na segunda página. Faça uma ligação para ele assim que sair desta sala. mas inconclusivo. Estacionou o carro na vaga destinada a gerentes. pelo Departamento Geral de Aeronáutica Civil do Chile. Entrou na sala e pediu que o seu adjunto viesse até ele. mas não deram pistas para um diagnóstico. 29 . como estão as coisas? Já chegou o relatório do voo 8877. Se tiver recebido. que ficou de ser enviada hoje para a ATC. 14 de junho de 2018 – Quinta-feira – 07:45 Marcel chegou ao LTCC às 07:45 da manhã. principalmente os embaraços que tivemos com as cinzas vulcânicas. dados dos instrumentos do avião. pegou o elevador e subiu até ao último andar da torre de controle. a DGAC. praticamente preenchida com os dados de voo. tempo de percurso. hora de partida. mas sem qualquer detalhe que pudesse ser avaliado. Mas. Marcel sentou-se e.

mas posso adiantar algumas informações que obtive com o chefe 30 . por favor. Londres. Marcel. senhor – respondeu Victor. Discou o número da Rolls Wood Group e aguardou um momento. Do outro lado da linha. Marcel. Victor? Como está você? – Tudo bem. É George Linn quem fala. E Anabelle. Vou transferir a ligação para ele. Fala-se. por favor – ouviu um clic e. Marcel disse: – George. Fez a transferência e anunciou que o Dr. adjunto do Dr. Saiu da sala. George Linn estava na linha. Eu precisaria muito de algumas informações técnicas sobre o que efetivamente derrubou o avião. logo a seguir. senhor. Aguarde um pouco.Marcelo Arruda Calabria – OK. Quem fala é Victor. George. sentou-se na cadeira de seu gabinete e pegou o telefone. Marcel. – Um momento. a atendente informou: – Rolls Wood Group. homem? Faz tempo que não nos vemos. Dr. para saber se você já recebeu o relatório da LAN sobre aquele acidente que ocorreu com o Boing 997 na semana passada. O que deseja? – O engenheiro George Linn. ainda às voltas com os aviões? Pelo jeito. por aqui. com essas cinzas todas espalhadas pelo céu. ainda não recebi o relatório oficial da LAN. – Alô. a coisa está pegando para valer. está bem? – Melhor impossível. Como está você. E você. O que você me diz? – Na realidade. – Vou bem. – É bom saber disto! Estou telefonando. setor de manutenção de motores. Marcel está querendo falar com o senhor. mas está tudo bem. E Francis. Gostaria de falar com o engenheiro George Linn. a voz da secretária dizendo: – Gerência da Manutenção Rolls. já teve nenê? – Está nos últimos dois meses. Em que posso servi-lo? – Aqui é da LTCC. que houve superaquecimento das turbinas e descontrole da velocidade.

embora ela se dissipasse momentos antes de o avião atravessar esta área contaminada. porém reclamando que a velocidade estaria descontrolada. Como é que os pilotos. tanto é que. nossa equipe de manutenção de motores 31 . para averiguações. Ele me falou que o controlador de voo. Como suas informações não são oficiais pode ficar seguro que eu não as citarei como fonte oficial. que o Centro de Controle APP havia liberado a rampa de descida do voo. a hipótese mais provável é que tenha havido uma pane seca a pouco menos de 10km da cabeceira da pista.Melville & Bathrust – Duas Ilhas da manutenção do aeroporto de Santiago. pois. – Pane seca? Mas isto parece ser absurdo. Mas parece que algo mais aconteceu que desnorteou completamente os pilotos. ele simplesmente não conseguia estabilizá-la e reclamava do consumo rápido de combustível. Sabe-se. com toda aquela experiência de voo. não havendo nenhuma necessidade do avião voar abaixo da nuvem de cinzas. afirmou que o comandante estava em procedimento de descida. a mesma havia sido dissipada. que fez o último contato com a aeronave. Assim que obtivermos um laudo conclusivo. Um fato que está sendo estudado como provável causa foi uma nuvem de cinzas vulcânicas que se havia formado catorze horas antes na rota do voo. poderiam deixar que uma situação como essa fosse ocorrer? – Também penso assim. Apenas serão expostas como subsídios técnicos para uma tese formada por mim. sobre a influência das nuvens de cinzas vulcânicas no ar atmosférico. As caixas pretas estão sendo analisadas e o que restou dos motores está sendo enviado para nossa oficina. Estarão presentes neste fórum: a nossa equipe de meteorologia. Marcel. com as turbinas em desaceleração. Este assunto será de importância relevante no fórum que estaremos realizando amanhã. como foi dito. – O meu assistente está enviando um e-mail para você. ou seja. informarei. George. solicitando um relato desses pormenores. até o momento. mas adianto que nada teremos de conclusivo em menos de trinta dias. também. Agradeceria se você nos atendesse nesses mesmos termos de nossa conversa.

George. Pensou um pouco sobre o próximo passo a dar. quem deseja falar? – É Marcel. A Dra. que faça uma crítica dos assuntos abordados. ainda hoje.Marcelo Arruda Calabria aeronáuticos. Nelly sobre as questões da queda do avião da LAN. óculos delicados sobre o nariz afilado e muito admirada pelos seus companheiros de trabalho. um francês. até que George comentou: – OK. Agradeço a sua atenção neste sentido. George: Envie uma cópia do e-mail para a Dra. a nossa experiente Dra. Como não poderia faltar. Farei isto sim. Dra. Nelly também estará presente. 1. por ações das cinzas vulcânicas que se formavam periodicamente. pedindo. especialmente em atenção à Dra. Pegou no telefone novamente e discou o ramal do laboratório de meteorologia. devido ao maior número de vulcões que 32 . para podermos discuti-lo na reunião de preparação que iremos fazer na sala dela. Nelly era uma mulher elegante. pretos. Marcel colocou o telefone no gancho. A secretária atendeu: – Lab Tecnologia e Pesquisa. Ah! Mais uma coisa. Chegou a publicar um trabalho sobre as consequências da transformação molecular do ar atmosférico. do Centro de Controle. Nelly. já transfiro. OK? Fez-se um breve silêncio. que abordará os vulcões na Europa e dois indianos.72m de altura. que deverão responder pelos vulcões no resto do mundo. inclusive. Até mais. Esta mulher é de grande valor para nossos trabalhos de pesquisa meteorológica. nosso departamento de controle aéreo. Nelly. respondendo pelas influências dos vulcões chilenos. por favor? – Um momento. senhor. enviarei para você uma cópia da ata deste acontecimento. Marcel. A sua competência como físicoquímica era incontestável. Marcel. Marcel respondeu: – Não há de quê. Faço questão de colaborar no que for possível. e quatro cientistas. cabelos longos. A propósito. principalmente quando o assunto se referia à atmosfera terrestre. sendo um brasileiro. agora com muito maior intensidade. – Até mais.

Eu já estava concluindo a minha pauta para discussão neste fórum. sobre a liberação ou não do espaço aéreo mundial. vicepresidente do sistema de meteorologia da Eurocontrol. hoje cedo. – Alô. Clayton. Armed. e o Cel. vice-presidente da Air Transport Association dos Estados Unidos. E depois concluiu: 33 . Afinal de contas. Armed não me esclareceu nada do que eles queriam comigo. novamente. Dr. Era o Dr. me pediu para o senhor convocar o Dr. Eles devem estar chegando daqui a pouco na minha sala. Mas há um fato estranho nisto tudo: eu soube da realização do fórum através de uma convocação da Diretoria de Operações do LTCC. Henry. me informando que estaria enviando o Dr. às 09:30. Porém. Lamert para esta reunião. Dra. Armed quem fez esta convocação. A senhora já está ciente do fórum de amanhã. E é esta pauta que tenciono discutir com o senhor. o Cel. acho até que a presença do senhor me ajudaria muito nesta conversa. Marcel? – Sim. Armed. inclusive. com os quatro especialistas. Clayton esteve comigo nas discussões havidas com os técnicos da Nasa e a situação do espaço aéreo no mundo não é nada boa. Desta forma. para conversarem comigo antes deste fórum acontecer. – Será que poderíamos vislumbrar um início de pressão contra uma possível interdição do espaço aéreo? – perguntou. Este trabalho teve uma repercussão extraordinária. por isso aumentou ainda mais a minha desconfiança de que vem pressão por aí. Marcel. Dr. o telefone tocou e eu atendi. Dr. a ponto de obrigar a Nasa a formar um comitê de análise e definição de ações para manter o equilíbrio nas decisões que os centros de controle dos aeroportos começavam a tomar. Eu tenho a impressão de que as autoridades já estão sabendo de muita coisa que nós ainda não sabemos e já estão tomando todas as providências para proteção aos seus interesses. por telefone. A tendência é piorar muito mais. mal entrei no meu escritório. Nelly. Dr.Melville & Bathrust – Duas Ilhas estavam eclodindo pelo planeta. é ele. Foi o próprio Dr. não é mesmo? – Exato.

– Não sei. Não são notícias oficiais. De qualquer forma. Nelly. – Ótimo! Eu o conheço bastante porque interage muito com o nosso laboratório. Não demorou muito e o Dr. – OK. A propósito. estou no aguardo. Assim que o e-mail chegar. ainda hoje. o Dr. Dra. sobre a queda do avião da LAN.Marcelo Arruda Calabria – Isto criaria uma crise internacional de proporções incalculáveis. Quem quer falar com ele? – Diga que é Marcel do Centro de Controle. Marcel ouviu o barulho do telefone sendo colocado sobre a mesa e algumas vozes ao longe. – OK. Quem vai participar? 34 . no anfiteatro do prédio da Diretoria de Operações. Lamert para que ele vá para o seu escritório. doutora. por favor. Dr. senhor. estou esperando vocês para fecharmos a pauta do fórum – respondeu Dra. Marcel. poderemos debatê-lo na reunião. Dr. Eu preciso falar com ele com urgência. Dr. Aguarde-me que estou indo para o seu escritório daqui a dez ou quinze minutos. Você estará livre neste horário? – Estarei sim. – Um momento. Lamert. mas são notícias que ele ouviu do pessoal envolvido na sindicância do sinistro. às 09:30. Marcel desligou. Lamert atendeu: – Olá Marcel. Logo em seguida fez outra ligação e discou o número do chefe da manutenção da oficina dos motores: – Alô. vai haver um fórum amanhã. E ele sempre sabe como fazer isso. Vou localizá-lo. – OK. Aguarde na linha. como vai? Algum problema? – Lamert. no qual serão discutidos diversos temas sobre a influência das cinzas vulcânicas no ar atmosférico. Dr. Nelly num tom um pouco agressivo. – Vou avisar ao Dr. Lamert é bom de briga e como homem de manutenção tem poder de comprometer as pessoas. George da Rolls estará enviando um e-mail para a senhora. Não tenho a menor ideia. Marcel.

não acha? Tratando-se de coronel. Henry. – E como serei útil? Estive vendo a importância de sua participação. Estou a caminho para o escritório dela. Acredito que você deve ter muitas informações importantes sobre esta ocorrência. Lamert. o nosso departamento. Além do mais. nesta conversa que teremos com ela. porque deveremos preparar uma pauta para esta reunião. Mas você acha que eles vão descer a estes níveis de detalhes técnicos? – Se não se dispuserem a isto. forçaremos a barra para que aconteça. 35 . Marcel. Marcel. você também já deve ter adquirido certa experiência com os problemas surgidos nas aeronaves. vice-presidente da Air Transport Association dos Estados Unidos. A propósito. mesmo que não sejam conclusivas. Nelly. Não tenho um diagnóstico formado. Neste caso. Encontre-se comigo na sala da Dra. o Diretor de Operações.Melville & Bathrust – Duas Ilhas – Quatro especialistas estrangeiros. Lamert. – Entendido. pelos ataques das cinzas vulcânicas nos nossos aviões. Nelly.. a Dra.. sobre todos os problemas que estamos tendo com as aeronaves nestes últimos três meses.. você será imprescindível. Marcel. embora realmente ainda não possam ser conclusivas. é importante que você saiba que.. mas algumas conjecturas sobre o incidente. Eles podem estar vindo como agentes de intimidação. um representante da Nasa e outro do Eurocontrol ATC. Ainda não entendemos por que eles foram designados a participar de nossa conversa. e o Cel. principalmente porque você está analisando as causas que perturbaram o sistema de aceleração do A-460 que teve de abortar o voo para Sydney e retornar para Heathrow. Certo? – É como você disse. – Já entendi. Clayton. – Até concordo com você. vice-presidente do sistema de meteorologia da Eurocontrol. mas o que sabemos é que eles vêm através da nossa Diretoria de Operações. vão estar presentes o Dr. Mas vamos observá-los com a máxima atenção possível para podermos tirar nossas conclusões.

disse: – Vou manter o celular desligado. A porta se abriu e Wally apareceu. Subiu um lance de escada e se dirigiu para a sala do laboratório. Nelly. devido a problemas surgidos com a atmosfera. Marcel. perguntando: – Chamou.Marcelo Arruda Calabria Marcel desligou o telefone. Dr. Fique atento. Em seguida. Victor saiu e fechou a porta. *** Londres. Viu Dr. porque a situação anda muito complicada com os nossos voos. Só se comunique comigo se for emergência. estou indo para uma reunião no laboratório do LTCC. Como sempre fazemos. Enquanto aguardava a chegada de Wally. Abriu a porta e entrou na secretaria. Atravessou o pátio de estacionamento e entrou no prédio do laboratório de meteorologia. Caminhou até o final do corredor e tomou o elevador para o térreo. Nelly e o Dr. retirou o celular do bolso e o desligou. use Victor como o elemento de ligação. chamou Victor e disse: – Victor. mas você pode acionar a secretária da Diretoria. anote os recados e peça para Wally vir até aqui. Ao dizer isto. Lamert sentado numa poltrona de espera. 14 de junho de 2018 – Quinta-feira – 09:30 Marcel levantou-se e saiu da sala. – Entendido. Lamert. Ouviu dois leves toques na porta e disse: – Entre. chefe? – Wally. Só estarei de volta no final da tarde. com a Dra. estou indo até o departamento de meteorologia para falar com a Dra. Assuma o comando do Departamento e despache o restante dos documentos que estão aqui na minha mesa. 36 . porque ele já conhece todos os caminhos de uma emergência. Portanto. Marcel despachou alguns documentos que se encontravam na sua caixa de entrada. caso seja necessária a minha interferência.

Tive a oportunidade de conhecê-lo há cinco dias. Marcel percebeu. ela estendeu a mão para o Dr. Aproximou-se do birô e disse: – Bom dia. Nelly. Dra. prosseguiu dizendo: – Este aqui é Dr. fez uma pausa e o Dr. aquele mesmo que fez a análise de meu trabalho sobre a transformação molecular do ar atmosférico e deferiu uma série de medidas preventivas para os centros de controle dos aeroportos no mundo. Marcel e Dr. quando participamos. Em seguida. com a Dra. com os dizeres em letras douradas. Caminhou pelo corredor central das estações de trabalho até chegar ao gabinete. Pode nos anunciar? A secretária pegou no telefone e apertou o botão do intercomunicador. mas manteve-se com a expressão do rosto fechada. da Central Flow Management Unit. a presença dos dois homens. os quais. Nelly nos espera. juntos. pelo telefone. Lamert. Dr. perto dos 80 anos. da discussão do sistema aéreo espacial internacional. Henry. com uma porta de vidro fosco. de imediato. como está a senhora? – Vou bem. Apertou-as firmemente. Lamert levantou-se e foi para junto dele.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Acenou para ele e se dirigiu à secretária. Dr. como vai? – Ao dizer isto. Deu duas batidas na porta e acionou o trinco sem esperar resposta. E o senhor? Dr. Marcel e. 37 . Depois. Nelly. através do Airspace System Technical Meeting. Marcel disse: – A Dra. Abriu completamente a porta e pediu para que os dois entrassem. para o Dr. Henry era um homem de idade avançada. certamente. Marcel. apesar de seu corpo franzino. Lamert. saiu e fechou a porta. Dr. Henry estendeu a mão para Dr. vice-presidente do sistema de meteorologia da Eurocontrol. Em seguida. Depois de alguns sins colocou o fone no gancho e disse: – Sigam-me. seriam aqueles mencionados na conversa que teve. no estilo gótico: “Dra. Lamert. em seguida. Nelly Kurst – Laboratório de Pesquisa Meteorológica”.

deixando aparecer a cor rosada do couro cabeludo. Nelly permaneceu um determinado tempo organizando seus arquivos no computador. ruivo. Suas feições não pareciam amistosas. Marcel e o Dr. Cabelos brancos. via-se uma caixa de óculos ray-ban e as marcas no nariz mostravam que seu uso era constante. Lamert. Nelly pediu que eles se sentassem à mesa de reunião. Clayton: – Este é o Coronel Clayton. Em seguida. o Dr. cada um puxou sua cadeira e se sentou. dos Estados Unidos. tirou os óculos e pôs em cima da mesa. Clayton era o oposto do Dr. com as cinzas vulcânicas interferindo no espaço aéreo nacional e internacional. sem gravata. Cel. estamos aqui: eu. O Cel. paletó frouxo e camisa desarrumada. deliberadamente. ao mesmo tempo em que apertava suas mãos. Depois. A Dra. militar. No cós. a Dra. mas vestido com roupas civis impecavelmente arrumadas. levantou a cabeça. mas em pouca quantidade. Esta seria uma forma de ambos controlarem seus ímpetos e poderem monitorar as atitudes dos dois homens presentes. Em seguida. para discutirmos os assuntos pertinentes aos problemas que estamos tendo atualmente. Nelly apresentou o Cel. Feitas as apresentações. nesta 38 . tinha uma aparência sisuda. Lamert para poder trocar olhares com ele durante o desenrolar da reunião. vice-presidente da International Air Transport Association. sendo que Marcel. Clayton mostrou-se um pouco mais solícito e fez questão de cumprimentá-los com uma reverência de cabeça. aparentando pouco mais de 45 anos. disse: – Como ficamos acertados. Washington DC.Marcelo Arruda Calabria Magro. muito pelo contrário. Henry: Corpo atlético. própria de uma pessoa de poucas palavras. aguardando que a Dra. enquanto os outros presentes aguardavam em silêncio. Os quatro homens dirigiram-se até a mesa. A presença dos senhores. colocou-se no lado oposto ao Dr. Em seguida. Nelly instalasse seu notebook e o conectasse a rede. cabelo escovinha. mas permaneceram em pé. em sua sala. a Dra.

Pois é exatamente sobre este segundo projeto que pretendo reportar-me nesta reunião. Há uma recomendação expressa das autoridades mundiais que controlam – cada uma em seu país – as restrições operacionais às decolagens e aterrissagens de aeronaves nos aeroportos. Como se já soubesse que haveria este tipo de indagação. os representantes que se encontravam no debate sobre a reconfiguração dinâmica do ar atmosférico abordavam o assunto mais como uma forma de especular se os centros de controle estavam administrando as 39 . Portanto. Clayton. de uma bolha que venha provocar um colapso às bolsas pelo mundo afora. O primeiro. envolvendo pequenas. eu espero que tenhamos este assunto rigorosamente controlado. o ProxGer System Analisys. o segundo. que abordou a tão polêmica reconfiguração dinâmica do ar atmosférico e suas consequentes restrições aos voos aéreos. digamos assim. gostaríamos de saber qual é objetivo dos senhores neste contexto. médias e grandes empresas aéreas. para evitar um estouro. Portanto. Não devemos esquecer que são em torno de cento e vinte mil voos diários no sistema global. pode até ter um cunho tecnicamente decisório. O que tirarmos desta reunião. que mantenham a máxima cautela possível na divulgação intempestiva de qualquer notícia sobre esta restrição. com influência direta na economia industrial e turística. por isso vou direto ao assunto: Gostaria de lembrar que eu e a senhora participamos de um evento patrocinado pela Nasa. para ser agendado para o fórum de amanhã com os quatro especialistas. Henry apressou-se em falar e disse: – É bom que a conversa seja realmente muito franca e aberta. por mim e pelo Cel. Dr. neste fórum. que tratou da segurança do tráfego aéreo global e. o ProxGer Conceps and Technology Development. como medida cautelar. A discussão dos dois projetos ProxGer no evento promovido pela Nasa teve dois momentos distintos: No primeiro momento.Melville & Bathrust – Duas Ilhas nossa conversa. é-nos totalmente estranha. o qual se referiu a dois projetos especiais. mas as conclusões e premissas que definirmos deverão ser apresentadas.

o foco da discussão mudou de figura e passou para um segundo momento: A atmosfera realmente passava a ser uma ameaça à segurança dos voos. as experiências mostradas por representantes de diversas empresas aéreas que tiveram problemas deste tipo. Dra. Nelly colocou novamente os óculos. portanto. até que houvesse um diagnóstico consistente do que estaria ocorrendo e como superá-lo com total segurança. nos Estados Unidos e uma cópia para o ministro de relações Exteriores Britânico. físico-químico. brasileiro. do que mesmo como perdas econômicas para as empresas. nos seus aviões. devido às discussões terem se fundamentando cada vez mais como uma transformação dinâmica do ar atmosférico. encaminhado para a International Air Transport Association. centros de controle e laboratórios. Mas. Henry dissera. Washington DC. retomou a palavra e disse: – Vamos iniciar esta reunião. à temperatura dos motores e ao aumento excessivo do consumo de combustível. a dinâmica deste ar também se alteraria. Esta alteração tomou corpo. ficaram mais fortalecidas e se criou uma forte expectativa de se considerar iminente uma suspensão de todos os voos por tempo indeterminado. solicitando urgência numa definição objetiva e sustentável. especificamente referenciado à velocidade. uma vez que se confirmava que estaria havendo uma transformação molecular do ar atmosférico e. São eles: Dr. como representante da União Europeia. O evento foi encerrado com a assinatura de um documento de representantes da maioria das empresas. influenciando substancialmente no desempenho das aeronaves. que chefia o laboratório de meteorologia do Centro 40 . repassando os nomes das pessoas que estarão no fórum de amanhã e a importância de cada uma delas no contexto da discussão: Primeiro: os quatro especialistas. com PHD em física.Marcelo Arruda Calabria ocorrências que as aeronaves estavam tendo com as nuvens vulcânicas. Foram convocados numa parceria feita entre a nossa Diretoria de Operações com a Diretoria do CCO de Orly. Romero Silva. Sem fazer qualquer comentário sobre o que o Dr.

Lamert era um homem muito detalhista. Engenheiro mecânico. alemão e italiano. já exercia o cargo de chefe da manutenção da British há quase vinte anos. Hanny também é físico-químico e tem uma cátedra em química na Universidad Paris Diderot. os indianos. porque acredito ser de muita utilidade para todos eles. islandês. estes relatórios deverão ser entregues aos sindicatos e à Central dos Trabalhadores. Fala inglês. com especialização em turbina aero derivada. 41 . Romero se deva pelo fato de que muitas das erupções vulcânicas terem ocorrido na América do Sul. no combate à repressão que enfrentamos no momento. em relação aos outros países de seu continente. francês e espanhol. temos o Dr. dirigindo um projeto para construção de uma estação espacial em 2001. Fala inglês. Dr. No decorrer de nossa conversa. Já tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente e considero-o um grande estudioso neste assunto – disse Marcel. Ruait é químico e chefe do Observatório Astronômico Jantar Mantar de Jaipur. Era um sindicalista convicto e chegou à diretoria da Central dos Trabalhadores. Fala inglês.Melville & Bathrust – Duas Ilhas de Controle da Aeronáutica em São Paulo. francês e espanhol. É sempre ele quem dá suporte à Nasa para elaboração dos programas de voo das naves espaciais. para vocês. os detalhes dos estragos encontrados nos motores. Finalmente. físico-químico. Isto se explica pela grande quantidade de voos internacionais que tem o Brasil. irei repassando. chefe do laboratório meteorológico do Centro de Controle do Tráfego Aéreo da Islândia. Morse. francês. Dr. Inclusive. pela vasta campanha que sempre empreendeu em prol dos aeronautas. Fala inglês e alemão e teve uma passagem na Nasa. e que ele tem acompanhado estas questões bem mais de perto do que os próprios técnicos chilenos. Algum comentário de vocês? – Acredito que a presença do Dr. Dr. doutores Hanny e Ruait. Dr. e disse: – Gostaria de informar que eu trouxe comigo as cópias dos relatórios técnicos de muitos motores de aeronaves que foram duramente afetadas pela atmosfera contaminada pelas nuvens vulcânicas. Lamert fez sinal que ia falar.

– Sim – disse Dr. gostaria de tecer alguns comentários científicos para vocês. nada mais. incluindo a Nasa. com base no que já viram e discutiram durante seus trabalhos de controle aéreo e manutenção.Marcelo Arruda Calabria Preso três vezes por envolvimento nos movimentos de combate à opressão dos países ricos sobre os oprimidos. Armed. Portanto. Com seus 73 anos. desviou a vista para a tela do computador e disse: – Segundo: A presença dos respectivos diretores de operações do CCO. Lamert. eu recomendo que sejamos extremamente sensatos e seguros quando emitirmos opiniões técnicas ao sermos interrogados pelos especialistas. Por isso. Fazia parte de sua vida. Clayton. Portanto. do que cento e vinte mil voos diários no mundo todo. sobre o que estou inclinada em acreditar do que esteja ocorrendo. Evidentemente que vocês irão analisá-los e emitir críticas ou perguntas. ele não se deixou intimidar nem tampouco esmorecer das suas decisões. Nelly olhou para o Cel. para contragosto dos poderosos. nada menos. Kerl e do LTCC. a responsabilidade da CCO e do LTCC aumenta consideravelmente. De acordo? – Sim – disse Marcel. A Dra. Caso estas nossas recomendações venham representar somas vultosas de impactos econômico-financeiros. Dr. 42 . Com a participação deles. Fatos e dados serão a base de nossas conclusões para que a CCO e a LTCC possam fornecer o maior número possível de informações técnicas e lógicas para os centros de controle aeronáuticos. Tratando-se de espaço aéreo nacional e internacional. Em seguida. ele ainda se considerava um elemento novo e de ideias contagiantes aos mais novos que aderiam aos sindicatos. a qualquer momento. encaminhar a discussão para o campo das suposições. de forma alguma. não podemos. Assim. com certeza. Era sempre um elemento a ser perseguido e fazia questão de dar motivos para isso. Henry e observou a reação dos dois. estaremos colocando em xeque. vislumbra-se um caráter político-econômico. deverá haver muita pressão sobre nossas cabeças. para o Dr. Dr.

neste exato momento. SO. acredito que. estes em nada podem ajudar porque eles simplesmente localizam gotículas de chuva por causa da ocorrência de uma interação eletromagnética com a água. durante um voo. pode se tornar difícil.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Os dois outros participantes preferiram não emitir nenhuma opinião e permaneceram calados. colocou-a em cima da mesa e começou a falar: – De fato. Desta forma. pelo menos. NOX. Nelly abriu uma pasta. assunto este que também se encontra na pauta da discussão na Nasa. Olhou para a Dra. A Dra. se penetrarem no ambiente interno. Ela. considerando irrelevantes as influências das cinzas vulcânicas na estrutura molecular do ar atmosférico. muito menos os gases que são menores ainda. Nelly e fez um ar de preocupação e ansiedade. contaminam o meio ambiente. dependendo da visibilidade e. a situação não é fácil de assimilar. por sua vez. se for voo noturno. um aprofundamento das possíveis consequências poderá ser feito. H2 e outros. CO2. mas deve existir uma fundamentação físico-química que esclareça o fenômeno relatado por alguns comandantes das aeronaves. o piloto é quem deve fazer a detecção visual destas nuvens que. quando associados à água. Se olharmos os radares meteorológicos. porque podem corroer a sua estrutura e. a dispersão das cinzas vulcânicas pode ser prevista como modelos baseados na previsão 43 . Se considerarmos que as cinzas vulcânicas são compostas por partículas de rochas e minerais com cerca de 2mm de diâmetro. a situação fica ainda mais complicada. Embora eles tenham subestimado suas colocações. dizendo: – O sistema de radar de bordo não foi construído para detectar estas partículas tão pequenas. estes últimos. CO. tornam-se ácidos de efeitos corrosivos e perigosos e uma ameaça para as aeronaves. continuou a explicação: – Desde que uma erupção seja confirmada. Marcel completou a informação. inseridas numa nuvem de vapor-d’água e gases tóxicos como SO2.

Para ele. Dra.Marcelo Arruda Calabria global dos ventos. Já existe um método para obter-se a massa de uma nuvem de cinzas. Sei que posso estar sendo muito prolixa. já que a coluna das cinzas vulcânicas. para que vocês possam entender. mas é importante que esses detalhes sejam informados. bem como a sua posição. como também a dispersão das mesmas. com consistência. Nelly aguardou um pouco para ver se haveria outra observação a ser feita. Marcel interveio e disse: – Estes vinte mil metros já demonstram que as cinzas vulcânicas contaminam todo o volume de ar para navegação das aeronaves. Utiliza-se a técnica de duas bandas de infravermelho. senhores. Acho até que é de responsabilidade dos Centros Meteorológicos de Vigilância informarem a presença de cinzas em suas áreas. Lamert percebeu que a Dra. ou seja. que se considera um conjunto. Dois satélites podem detectar as cinzas vulcânicas: O TOMS que detecta gás SO2 e coleta dados sobre estas nuvens uma vez por dia e outro. os vulcões na frequência do visível. porque ele acreditava que havia algo mais no ar atmosférico que justificasse as interferências na velocidade e 44 . em intervalos de quinze a sessenta minutos. tecnicamente. Vale salientar. que estão sendo necessários sete satélites para vigiar. sobretudo na sua área. era importante que eles chegassem a uma explicação lógica sobre as ocorrências com as aeronaves. uma vez que esta dá uma maior variedade de informações na perigosa massa de silicatos. entretanto. atingindo até a estratosfera. extremamente quente. Por sua vez. Nelly estava entrando mais no campo teórico e fortemente voltada a inserções meteorológicas. buscando informações sobre a região onde a rota está estabelecida. ao sair do vulcão. o quanto é complicado este caos aéreo provocado pelas cinzas vulcânicas. e dos pilotos fazerem sempre a checagem em SIGWX PROG. As duas bandas térmicas de infravermelho para detecção de nuvens de cinzas têm sido usadas para um grande número de erupções. usa detectores de infravermelho dos satélites geoestacionários de tempo. pode alcançar até vinte mil metros de altura. Dr.

a composição da mesma e a temperatura de fusão destes componentes. com certeza. corroer várias partes do avião. a turbina se apaga. a aeronave mergulhar no meio de uma nuvem desta.Melville & Bathrust – Duas Ilhas na temperatura dos motores dos aviões. Neste caso. Estes ácidos irão. Por isso. recomenda-se que o piloto faça uma redução na velocidade do avião para baixar a temperatura do motor e evitar o ponto de fusão da nuvem de cinzas. é intensa. Numa situação dessas. na região da nuvem de cinzas. Por outro lado. o comburente e o calor. eliminando temporariamente a entrada de O2 para a combustão. Se. Não são raros os flame-outs seguidos de pequenas explosões por acúmulo de combustível 45 . Assim sendo. Ele deve ter em mente que esta nuvem pode se estender até 50km e ser totalmente dispersa pelo vento. ao se deparar com uma nuvem de cinzas. os parabrisas e os bordos de ataque das superfícies metálicas ficarão literalmente lixadas. Nelly. nesta situação. como a senhora disse. afaste-se o mais possível da nuvem e evite a todo custo navegar contra o vento. está comprometido. dos bicos injetores de combustível e das seções internas inteiras da turbina. O comburente. que poderá ocorrer nos motores. haverá a formação de uma lama pastosa e ácida que poderá corroer partes da estrutura do fan. os vidros dos faróis. neste ponto. a ocorrência do que chamamos de flame-out. possuem uma temperatura próxima a 700ºC. recomendamos sempre que ele. é quando temos o triângulo da combustão: o combustível. já que as nuvens de cinza formam uma espécie de “agente extintor”. ocasionando pequenas explosões no seu reacendimento. ficou claro e muito evidente o estrago que uma nuvem de cinzas pode fazer numa aeronave. dizendo: – Dra. Aqui. em velocidade de cruzeiro. faça meia volta. a mistura de gases com a água formarão poderosos ácidos na atmosfera. por acaso. Além disso. Como as nuvens de cinza alcançam o seu ponto de fusão em torno de 580ºC e os motores. isto é. A extensão destes danos está relacionada com parâmetros como a densidade e o tamanho da nuvem. tomou a palavra. no nosso treinamento para pilotos. há uma interferência mais perigosa ainda.

Olhou para Dr. até que a atmosfera se tornou uma camada com centenas de quilômetros de ar. possa ter transformado as moléculas de forma permanente. ela foi se transformando e se compondo dos mais diferentes gases: gás carbônico. Dra. já se tem certeza. pela composição do ar e pela altitude. uma grande atividade de fotossíntese. essencialmente. enquanto a outra ia ficando suspensa na própria atmosfera. incluindo ozônio. O resfriamento da crosta terrestre produziu uma quantidade enorme de gases e vapores.Marcelo Arruda Calabria e uma repentina alimentação de oxigênio. gás amônia e outros. No momento atual. isto é. principalmente. Segundo a teoria formada por eles. Nelly. Assim. a atmosfera apresenta camadas bem distintas. depois de muitas incidências de erupções vulcânicas. A Dra. é que esta situação. 21% de oxigênio e 1% dos demais gases. Os outros gases. que a composição da atmosfera não é mais 78% de nitrogênio. E o que eu gostaria de afirmar. disse: – Para melhor entendermos essa explicação. gás nitrogênio. Em seguida. o “gás da vida”. Nelly mostrou-se um pouco surpresa com o aprofundamento da questão feita por Dr. vamos voltar à época em que a superfície da Terra começou a se resfriar. caracterizadas. raios e trovões. originados da “queima” das rochas. muitas tempestades. Estas porcentagens estão variando e outros gases estão 46 . o gás oxigênio era produzido. gás metano. também iam fazendo parte da atmosfera inicial. No ambiente primitivo. os próprios seres vivos que começaram a habitar o planeta foram os responsáveis pela transformação do seu ambiente e. à medida que a fotossíntese absorvia o gás carbônico. Para explicarem o aparecimento do gás oxigênio. os cientistas pesquisaram muito. Lamert. Esses e outros fenômenos foram ocorrendo na Terra. Uma parte dos vapores-d’água foi formando as nuvens e precipitando-se sob a forma da chuva. o oxigênio. aos primeiros vegetais. Os cientistas imaginaram que grande quantidade de gás carbônico produzida pela “queima” das rochas tenha proporcionado. Hoje. da atmosfera. envolvendo o planeta. havia também muita ocorrência vulcânica. Assim. ainda não existia. Nesta atmosfera primitiva. Marcel e este encolheu os ombros rapidamente.

é importante sabermos como se comporta o ar. na superfície da Terra. Dr. causando o afastamento entre as partículas que a compõem. Lamert interrompeu com certa euforia. não permitindo que determinemos. mantém-se em contínuo movimento. como não houve nenhum comentário. ela deu continuidade: – O ar. Mas por que estou fazendo todas estas considerações? Exatamente porque acredito que. acarretando uma redução da pressão atmosférica local. Nelly aguardou um pouco. Consequentemente. e disse: – A ratificação destes distúrbios pode ser vista nos meus relatórios. mas. então. Portanto. Esta movimentação do ar origina os ventos. que muda de acordo com a temperatura. que sopram. torna-se mais pesado. com exatidão. será suficiente para que não tenham mais dúvidas disto tudo. e a camada fica menos densa. formando centros de alta pressão. a mistura de gases (principalmente nitrogênio e oxigênio) que respiramos e que circunda a Terra como um imenso invólucro. Dra. Eu vou passar para vocês uma cópia de cada um deles. ou seja. Os ventos consistem no deslocamento em sentido horizontal de grandes massas de ar. por sua vez. da mesma forma como surgiu a atmosfera terrestre por 47 . vocês poderão observar que o grau de agressividade descrito de cada parte do avião. um centro de baixa pressão. Forma-se. Para entendermos a formação dos ventos. O ar frio. tem-se uma diminuição da massa de ar. antes do aquecimento. no mesmo espaço ocupado pela camada. que se movem em torno da superfície terrestre a velocidades muito variáveis. o ar frio ocupa o seu lugar. E é neste contexto de incerteza físico-química que os aviões estão inseridos. mas de forma aleatória e temporária. à medida que o ar quente sobe para a atmosfera. a sua composição. Nele. abrangendo áreas cujas amplitudes são igualmente diversas. O aquecimento da superfície terrestre faz com que a camada de ar próxima a ela se aqueça. sua sustentação e a combustão ideal de seus motores. dos centros de alta pressão para os de baixa.Melville & Bathrust – Duas Ilhas se incorporando.

Por favor. Marcel interferiu e disse: – Exatamente. a qual só seria sentida e absorvida pela sua estrutura sem que as pessoas nem os instrumentos a sentissem. ou seja: A variação de velocidade. até que Marcel disse: – Não. e acrescentou: – Não sei se estou sendo muito elementar nas minhas explicações. trepidam – semelhantes a um automóvel quando os pneus passam sobre porosidades aplicadas em faixas que são dispostas paralelas para demarcarem pistas de rolamento para avisar qualquer interferência de tráfego mais adiante – e promovem uma vibração forçada. Dra. o aumento de temperatura dos motores e o consequente excesso no consumo de combustível estão ligados a uma modificação substancial no meio de navegação da aeronave. Houve um breve silêncio entre eles.Marcelo Arruda Calabria meio de transformações. quando encontram diferenças de densidade nessas massas de ar. que é aquela que ocorre quando o sistema sofre a ação de forças externas durante o movimento. assim. eu espero que qualquer um de vocês fale e eu passarei para outro assunto. Nelly sorriu e continuou dizendo: – Diante destes dados e situações físico-químicos mutáveis. acredito que as alterações moleculares na atmosfera de alguma forma são responsáveis pelos incidentes ocorridos com as aeronaves. modificar as moléculas do ar atmosférico ocasionando consideráveis transformações físico-químicas no mesmo. podemos afirmar que estamos numa iminente crise 48 . as asas que deslizam sobre as massas do ar atmosférico. E acrescento mais ainda: devido à velocidade do avião. – Em síntese. Prossiga. A Dra. ainda teremos outras alterações provenientes de outros gases que se acumulam em grandes quantidades e podem. Seria como se aparecesse uma trepidação nas asas do avião. Não. É importante relembrarmos todos esses conceitos para justificarmos melhor qualquer posição que tomarmos nesta reunião. doutora. Nelly fez mais uma pausa. se assim for.

Dr. colocou novamente os óculos no rosto e disse: – É este fato que me preocupa. fazendo uma ligeira massagem. para que fiquem atentos sobre uma possível repetição desses incidentes com a velocidade. Lamert fez uma ligeira menção com o braço e comentou: – Inclusive. eu já fiz todas as inspeções nesta aeronave que teve de retornar e não constatei nada que justificasse estes problemas. depois de uma hora de voo com variações aleatórias da velocidade. Lamert. – Esta rota de Santiago a Sydney é a mais afetada ultimamente pelas nuvens de cinzas Vulcânicas – disse Marcel. Em seguida. um Embraer 650. Dra. a outra. teve de retornar para Heathrow. lembrouse do voo 8877 e acrescentou: – O nosso voo 8877 deverá decolar para Bangkok às 03:30 dessa próxima madrugada.Melville & Bathrust – Duas Ilhas no espaço aéreo mundial – concluiu Dr. Uma delas tratavase do Airbus A-460 e. porque a aeronave. Como a parceria entre a CCO e a LTCC foi divulgada pelo 49 . Em seguida. por nós. A rota das aeronaves era de Santiago do Chile para Sydney. o Centro de Controle da Islândia me fez contato. utilizará novamente esta rota que está sendo considerada. Houve realmente uma interferência atmosférica no voo do A-460. Ambas voltaram à origem e estão com sérias avarias nas turbinas. apresentou este mesmo problema com a velocidade e. assim. Dra. Hoje mesmo. no voo anteriormente programado. como a mais perigosa de todas. informando que duas aeronaves não conseguiram ganhar altitude por causa do aumento excessivo da temperatura dos motores. Nelly aguardou um pouco e prosseguiu dizendo: – Um terceiro grupo que estará junto conosco no fórum é a imprensa. Já alertei minha equipe para orientar os comandantes dos voos nesta rota ou próximos a ela. logo no início da manhã. todas por excesso de temperatura. Portanto. a temperatura dos motores e o excesso de consumo de combustível. Nelly tirou os óculos devagar e passou os dedos sobre o nariz no local onde repousam os suportes dos óculos.

dependendo da conclusão das questões. Posteriormente. que pode ser visto neste primeiro relatório. Estes desgastes estão associados ao incremento na temperatura de operação 50 . eu venho notando um gradativo aumento na agressão a estes componentes. Por enquanto. Quero crer que tanto a CCO quanto a LTCC irão manter as informações no mesmo patamar que vinha ocorrendo: as crises nos aeroportos são passageiras e sempre explicadas pela sujeira repentina das cinzas vulcânicas que se formam. eles não vão admitir que estas questões possam ser de forma permanente. enfim. lemes. ailerons. isto é tudo que eu tenho a dizer. Dr. Se vocês querem acrescentar mais alguma coisa podem falar. Aqui estão cópias dos relatórios técnicos a respeito destes incidentes. dizendo: – O índice de aparecimento de trincas nas câmaras de combustão. os quais irão dar mais detalhes sobre a situação. Depois. Tratandose de ar atmosférico. como é esta a perspectiva que se apresenta. asas. Pelo que fui informada. parabrisas. Dr. Lamert abriu a pasta que estava em suas mãos e retirou quatro cópias de quatro relatórios. principalmente nas turbinas. será feita uma entrevista coletiva com os dois diretores. a ponto de emitirmos novas Recomendações Técnicas para a troca das câmaras com menor utilização de horas de voo. bicos. pelo menos reduzida em quarenta por cento. Lamert comentou: – É importante esclarecer que. a presença deles não precisa de credenciamento. nos últimos três meses que inspeciono os motores das aeronaves. as diretorias dos patrocinadores convidaram alguns jornalistas para participarem da reunião. respectivamente. Nelly. aumentou consideravelmente. e entregou-os a Dra. por exemplo. Eles ficarão somente como observadores sem direito a perguntas. prosseguiu. caudas. todos os componentes externos dos aviões. mas está limitada aos vinte primeiros inscritos.Marcelo Arruda Calabria noticiário para que o mundo todo tivesse conhecimento das providências que os centros de controle aéreo estão tomando para minimizar as crises nos aeroportos.

Dr. No terceiro e quarto relatórios.Melville & Bathrust – Duas Ilhas destas câmaras. corroborado pelas queixas dos pilotos que estão fazendo aterrissagem com velocidades um pouco acima da normalidade. Outro fator importante a considerar é o desgaste dos pneus: estamos observando que os choques dos pneus com o solo estão aumentando bastante. ocasionado pela maior quantidade de combustível injetada pelos bicos. por alguns comandantes durante um almoço comemorativo dos cinquenta e sete anos da empresa. enquanto Marcel ficava observando Dra. enquanto os outros faziam o mesmo. Anotei tudo na minha agenda eletrônica. Isto quer dizer que é preferível para o piloto fazer uma aterrissagem sob controle manual. algumas informações me foram repassadas. mas. Marcel disse: – Já desconfiava de algo deste gênero. por sua vez. Lamert. por causa da informalidade. inseri estes dados no meu computador. durante a rampa de descida estabelecida. Há uns dez ou quinze dias. informalmente. ela folheou rapidamente os relatórios. ainda há uma série de variações na velocidade da aeronave. surge o aumento excessivo de consumo de combustível. para me 51 . sem que eles percebessem. Este relato está feito com muito mais detalhes neste segundo relatório. Depois. Este aumento na quantidade. explicado pela rapidez como o combustível está se volatizando. Dr. Depois. Com isto. que desnorteia as leituras dos reguladores e passam falsas informações ao sistema de controle da aeronave. fechou os relatórios e colocou-os na sua caixa de entrada. as chamas da combustão crescem e promovem um aumento consideravelmente rápido na temperatura da câmara e. Nelly distribuir uma cópia dos relatórios para cada integrante. Lamert calou-se e esperou algum comentário. é devido ao aumento da pressão de combustível na bomba injetora. como consequência. Acredito que estas ocorrências têm tudo a ver com a volatilidade do combustível. pode-se identificá-lo com fotos. Fez-se um rápido silêncio entre eles. porque os computadores não estão conseguindo reduzi-las proporcionalmente à velocidade de queda da aeronave. assim mesmo. Em seguida.

Dra. Smart Conway. tratava-se de pequeníssima variação de velocidade das aeronaves. com aumento progressivo da temperatura dos motores. dizendo: – Diante destes fatos. Lamert se pronunciasse. a normalização se dava naturalmente sem a necessidade de mexer em qualquer dispositivo de bordo. por isso os comandantes não deram muita importância. Nelly interveio. Nelly. porque. Em todos os casos. Pelo que vou apresentar nestes próximos momentos. Dr. mas. senhores. Dra. eles estarão dando continuidade a estes estudos e estou com carta-branca para me comunicar com o Dr. tive a oportunidade de discutir estes mesmos assuntos quando analisamos as premissas e as causas inseridas nos projetos ProxGer. por incrível que pareça. mas eu gostaria de mais uma vez chamar atenção para o fato de essas anormalidades terem um impacto muito grande na economia mundial. comandado pelo Dr. Não se reportava apenas ao A-460. Henry levantou rapidamente a mão e disse: – Compreendo a sua preocupação. aos outros tipos de aeronaves. que fogem completamente ao nosso controle. com os especialistas. também. poderá tomar um rumo bastante complexo. pequenas ou de grande porte. mas de um vultoso e extraordinário problema atmosférico. vocês irão entender aonde vamos chegar e não vai ser de pequeno nem médio teor. os quais são sempre consultados quando temos necessidade de esclarecer determinados fenômenos que ocorrem na atmosfera. Ele me passou o seu telefone direto e está interessadíssimo sobre as nossas conclusões e diagnósticos. Antes que Marcel ou Dr. Hoje e amanhã. porque se trata de problemas meteorológicos e de mudanças moleculares. coordenador em meteorologia da Central Flow Management Unit. Quando digo nosso. estou incluindo os principais laboratórios físico-químicos que conhecemos pelo mundo. Smart no momento que nós julgarmos oportuno. principalmente nos 52 .Marcelo Arruda Calabria servir de subsídio para futuras elucidações de acidentes aéreos. eu quero crer que o fórum de amanhã. Como vocês sabem. Foram pequenas ocorrências.

Marcel olhou de relance para o Dr. é imprescindível. Por detrás dele haveria. sugiro mantermos muita cautela nos nossos posicionamentos técnicos sobre tais anormalidades e deixar que os quatro especialistas façam as suas próprias conjecturas a respeito do problema em questão. vêm nos perturbando. com as cinzas vulcânicas. os aeroportos que estivessem com seus voos programados para esta rota suspendiam todos eles e. Marcel controlou-se o mais que pôde e disse: – Não é de agora que esses problemas. inclusive. sendo atingidos nos seus sistemas de controle de velocidade. Não se trata mais de apenas uma “sujeira” no ar. Lamert e percebeu nele certa irritação. Henry vinha instruído a conter os ânimos dos laboratórios meteorológicos a todo custo. Uma manifestação precipitada pode representar uma catástrofe econômica sem precedentes. no qual os aviões estão seriamente influenciados por esta transformação. as cinzas vulcânicas eram jogadas para cima. A consolidação dos países emergentes como detentores do desenvolvimento da economia mundial e que tendem a transformá-los em herdeiros do mundo explicaria tais interesses desses grupos decadentes em desestabilizar esta economia vigente e provocar o caos social. temperatura e consumo de combustível. Trata-se de uma reconfiguração do ar atmosférico. durante uma reunião feita na OEA sobre impacto ambiental. mais ou menos entre 2011 e 2016. No começo. com certeza. referendada por todos os seus vinte e um representantes presentes.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Estados Unidos e na comunidade europeia. os incidentes ocorriam. A prudência. Esta. em altitudes compreendidas entre três mil e nove mil 53 . foi a recomendação feita pelo ministro das relações exteriores da União Europeia. Mas. a situação tem outra forma de interpretação. interesses econômicos que iriam bloquear as atitudes a serem tomadas para contenção de uma suposta catástrofe. Pela sua intuição percebia que. quando as nuvens vulcânicas se dissipavam. agora. pelo início da conversa. tudo voltava ao normal. ontem. as quais já se encontram numa decrescente avassaladora. Dr. neste caso. Por isso.

1990 a 1994. Uma aeronave que se encontra numa área de risco deste tipo pode não conseguir aterrissar. da Islândia. Muitas regiões no mundo estão sendo monitoradas continuamente. sendo 600 em terra e o restante no oceano. O número de erupções no mundo veio aumentando progressivamente. regularmente. pelo menos. Foi o Cel. há cinco vulcões que merece especial atenção e. Mas. o senhor está coberto de razão. e. como sinal que iria dar continuidade aos seus relatos. Assim sendo. no Japão. e disse: – A estimativa que existe atualmente é que há em torno de 1. em conter qualquer determinação de qualquer Centro de Controle à restrição de voos que sejam considerados de risco. oitenta e seis. A situação se agravou bastante. agora. de 2010 a 2018. Na Itália. Lamert interrompeu rapidamente e perguntou: – Das regiões afetadas pelo mundo. da Itália. como foi o caso do voo da LAN. aos meus comandados. Não poderemos colocar em risco direto a vida de tantas pessoas a troco de preservar os ganhos de tão poucos. Já tivemos muitas erupções vulcânicas nas décadas de 1970. da Indonésia. todas as instruções que porventura surjam no fórum de amanhã. Nelly baixou a vista para o computador. como é o caso do Alasca. Clayton quem fez a interpelação: – Em minha opinião. do Equador. se considerarmos que os efeitos indiretos destas restrições de voos no sistema do mundo atual serão catastróficas. A British Airways está sob meu controle e eu pretendo repassar. com um rebatimento ainda maior na mortalidade inevitável. qual é a mais crítica para os 54 . que terminou caindo por pane seca. Dra.600 vulcões ativos no mundo. Marcel. Dr. em relação à formação de nuvens vulcânicas. do México e da região sudeste dos Estados Unidos. não tenho como não admitir que estas restrições deverão ser rigidamente bloqueadas. ao ponto de já interferir drasticamente no nosso meio ambiente. 1980. do Chile e. do Japão. Dr. mais recentemente. não vejo com bons olhos esta preocupação da Air Transport Association.Marcelo Arruda Calabria metros.

realmente. Johannesburg. San Miguel de Tacuman. tornando55 . Concepcion e Santiago. da França. La Plata. então. Esta última erupção. tornados. Esta região está com o ar em transformação físicoquímica acelerada e afeta uma grande quantidade de voos porque inclui muitas cidades da Grã-Bretanha. já são considerados de alto risco e. Nelly tomou um gole-d’água e prosseguiu dizendo: – Se considerarmos a história das erupções vulcânicas pelo planeta. um ligeiro. Rosário. Durban. Este aumento demonstra. Este cinturão inclui muitas cidades. em Madagascar. fortes tempestades. por incrível que pareça. no Brasil. portanto. que está havendo. portanto. já podemos ter um total de 260 erupções de grande porte. Gaborone. na Namibia. Saint. Porto Alegre. Maseru. Camberra. Bahia Blanca e Mar Del Plata. Joinville. na Austrália. como foi dito anteriormente. Por isso. no Paraguai. – Tem sim.Melville & Bathrust – Duas Ilhas voos? Dra. da Espanha. Buenos Aires. Montevideo. são muito mais comprometedoras – Dra. Valparaiso. no México. até o momento. São Paulo e Santos. Maputo. mas permanente aumento de mais ou menos dez por cento da pressão atmosférica em todas as regiões do planeta. bem mais poderosa do que aquela que ocorreu em março de 1982. na Austrália. Port Elizabeth e Cape Down. com certeza.Denis em Reunion. no Uruguai. – Tem alguma região crítica pela Europa? – perguntou Marcel. da Escócia. Córdoba. na Botswana. foi tão intensa que cobriu praticamente 60% do globo. Mendonza. Nelly respondeu: – Pelos nossos estudos e nossos cálculos. os voos na rota de Santiago do Chile para Sydney. Port Louis em Mauritinis. é a mais crítica. Antananarivo. as quais faço questão de citar: Sydney. a do vulcão El Chicon. para o mundo. Adelaide e Perth. Mbabana. Florianópolis. da Irlanda do Norte e da Islândia. na África do Sul. Curitiba. claramente. Windhoek e Walvis Bay. no Chile. uma transformação significativa no ar atmosférico. furacões mais intensos e. as consequências que este cinturão deverá trazer. Assunção. Seguiram-se. na Argentina.

E é esta transformação que está criando uma configuração físico-química do ar diferente. Lamert: – Dr. Nelly fez uma pausa. Chegamos até a contestar. Nelly perguntou a Dr. as quais promovem vibrações nas bordas de ataque das asas. Com isto. para poder se comunicar com o comandante Dowsley e saber se o voo realmente estaria confirmado. Rapidamente. formando forças vetoriais verticais de intensidade variável. engoliu em seco e desejou ardentemente que aquela reunião chegasse a seu fim. muito mais denso. que age diretamente sobre as asas dos aviões. levantou a vista por cima dos óculos e observou a reação dos presentes. Lamert apressou-se um pouco para responder. a qualidade das ligas empregadas na construção das peças. corroborando com as afirmativas 56 . com rebatimento no aumento progressivo do consumo. Lamert. estendendo-se por toda sua estrutura. pois era essa a sua característica quando se encontrava em situações em que dominava o assunto. controla rigorosamente o tempo de vida útil de cada peça desses motores. naquele momento. A Dra. nunca me deparei com uma incidência tão grande de degradação de material. as moléculas do combustível ganham mais energia cinética. principalmente nas áreas de combustão. de tão repetitivas estão as trincas. lembrou-se de Françoise e um leve arrepio passou pelo seu corpo. Controlou-se. faz estatísticas. portanto. Dra. porque se lembrou do voo 8877. o que nos diz a respeito do que tem visto ultimamente nestas máquinas? Dr. Marcel inquietou-se um pouco. Mas sabia que isto seria uma questão de paciência. que se encontrava. as queimas e os desprendimentos de material dos constituintes dos motores.Marcelo Arruda Calabria o mais pesado e. e disse: – Durante estes trinta anos de trabalho em que estou envolvido em manutenção de motores aeronáuticos. junto aos fabricantes. inserido nesta rota de risco de Santiago do Chile para Sydney. se volatizam e perturbam consideravelmente a velocidade do avião e a temperatura dos motores. o senhor que lida diariamente com a manutenção dos motores das aeronaves.

Melville & Bathrust – Duas Ilhas da senhora de que a elevação da temperatura e o consumo excessivo de combustível são as causas principais para estas ocorrências. coincidentemente mais fortes nas áreas onde as cinzas vulcânicas se fizeram mais presentes. para a Eurocontrol e. Aumentamos os estoques de sobressalentes por quatro vezes e. Dr. sendo que. deste total. Lamert olhou rapidamente para Marcel à sua frente para que ele desse continuidade ao relato. E o fato que se torna mais contundente: todos eles afirmam que estes problemas sempre ocorrem nas altitudes compreendidas entre três mil e nove mil metros e que está havendo um aumento no grau de dificuldade cada vez maior para aterrissagem. ela disse: – Estou aqui com o meu relatório. Dr. procurando colocar a maior ênfase possível nas suas palavras: – De fato. abreviando em quase 50% o tempo de inspeção e troca das mesmas. Marcel respondeu imediatamente. que trata da situação mais atualizada da geofísica do planeta. senhores. para o nosso ministro de relações exteriores. para que ele repassasse esses dados para a União Europeia. sejam eles domésticos ou internacionais. 167 referiram-se a erupções repetidas. Este relatório foi enviado para a OEA. Nelly manipular alguns arquivos no computador. especificamente. ainda assim. estamos atualmente com sérios problemas para atender à demanda de voos. Vou fazer um resumo desta situação para os senhores: erupções ocorridas entre 2011 e 2018: 187. Marcel poderá confirmar esta situação. E este aumento está variando de região para região do planeta. referindo-se especificamente a esses três parâmetros que vimos discutindo recentemente. Ao dizer isto. Depois de alguns segundos. Fez-se uma pausa e os outros ficaram observando a Dra. regiões mais afetadas: região sudeste 57 . Já refizemos todos os nossos programas de controle de desgaste de peças. para a Nasa. não conseguimos manter o ritmo exigido pela demanda dos nossos voos. Os pilotos têm reclamado bastante do desempenho dos aviões.

este vulcão havia eclodido. A instabilidade é muito forte nestas áreas. Antes. sete anos depois. o Kilauea ressurgiu e protagonizou um espetáculo muito diferente daquele ocorrido na primeira vez. é praticamente impossível. permanecendo pouco menos de dezessete dias para se dispersarem.Marcelo Arruda Calabria do estado americano de Washington e dez províncias canadenses. em novembro de 2011. Como consequência. na Colômbia. Muito mais cinzas foram jogadas para cima a alturas acima dos vinte mil metros e bem menos densa. mas com lançamento de lavas até 400m de altura. as consequências foram mais graves porque houve imediatamente um forte rebatimento no aparecimento de furacões e tempestades de graus elevadíssimos. matou pelo menos 225 mil pessoas e já foi considerada a maior tragédia ocorrida naquela região. ele se manifesta com muito mais agressividade. ocorrida em dezembro de 2016. depois de quase ter perdido uma de suas aeronaves. incêndios e muita cinza. Agora. Marcel fez uma observação: – Sobrevoar este parque. provocando inclusive tremores num raio de 100km. dizendo: – A British não faz mais esta rota. Esta região já está interditada para passagem de aeronaves porque foi cientificamente confirmado que os efeitos na atmosfera em que ocorreram são quimicamente irreversíveis. o número de furacões triplicou nestas regiões. Dra. a República de Lubero e os lagos Edouard e George. o vulcão Nyamulagira entra novamente em erupção no Parque Nacional Virunga. Desta vez. a segunda erupção do Nevado del Ruiz. ocasionando muitas mortes e feridos e muitos danos aos observatórios e telescópios existentes na região. O piloto teve que retornar e fazer um pouso de 58 . Marcel complementou a informação. na República Democrática do Congo. o vulcão El Chicon acordou e cobriu novamente quase todo o planeta com ácido sulfúrico e hidrocloro. Nelly retomou a palavra e prosseguiu: – No Havaí. pelo vulcão do Monte Helens. Nossas aeronaves não são autorizadas a fazê-lo pelo risco que correm.

foi considerada como sendo a maior quantidade de cinzas lançadas na atmosfera. Dra. desta feita foram drasticamente aniquilados. durante quase uma semana sem interrupções. Acho muito importante que vocês tomem conhecimentos dos fatos. Por mais extenso que seja nos será muito útil para nossas decisões – disse o coronel Clayton. ocorrida em junho de 2016. foram afetados naquela ocasião em 1991. Prossiga. nas Filipinas. acordou violentamente depois de 400 anos sem dar sinal de vida. Mais recentemente. que estava 59 . ainda não podemos considerar normalizada a neblina formada de ácido sulfúrico. foi cinco vezes maior que a anteriormente registrada. a situação do espaço aéreo se mostra bastante caótica e ainda há muito mais ocorrência a ser relatada. na ilha de Montserrat. no início de 2016. que a quantidade de aerossóis lançados para a estratosfera. Se as florestas e os indígenas. em julho de 1995. teve de abandonar a ilha para viver em outras localidades. A ilha de Luzon. depois de um ano destes efeitos. Quem sobreviveu. Os aviões também estão interditados para terem acesso a estas áreas. Além disso. porque o fluxo piroclástico lançado com suas lenhas. até aqui. Cerca de seis mil pessoas tiveram de abandonar suas casas. este mesmo vulcão dá sinal de vida novamente e lança suas cinzas para o alto. nas Filipinas. – Pois bem. desta vez. que viviam em torno do Monte Pinatubo. apesar de não ter tido muitas consequências catastróficas. Como vocês vêm. o mesmo vulcão. também. Posso prosseguir? – Claro. desapareceu do mapa. Em janeiro de 2017. Há de se considerar. com um efeito triplicado sobre a aniquilação do ozono. doutora. foi considerada a segunda maior erupção vulcânica até agora conhecida e. 25 anos depois. também. lama e cinzas foi suficiente para provocar esta destruição. um vulcão das montanhas Soufriere. praticamente extinguindo os habitantes de Montserrat.Melville & Bathrust – Duas Ilhas emergência em Honolulu. Nelly tomou mais um gole-d’água e continuou sua narrativa: – A erupção do vulcão Pinatubo.

Marcelo Arruda Calabria inativo há 70 anos na Rússia. tivemos o vulcão Popocatépet em atividade no México. formando uma espessa nuvem escura sobre o país. Apesar de serem em volumes moderados. além dos céus da Rússia. os da Islândia. sustentam a tese de que as últimas grandes erupções vulcânicas tiveram um impacto significativo nas temperaturas das superfícies do mar e da terra. Esta erupção foi a mais forte registrada nos últimos 150 anos. e que entrara em atividade em outubro de 1996. na Islândia. na atualidade. há trinta dias. várias companhias aéreas suspenderam os voos com origem ou destino à Escócia. quando acumuladas. Apesar das cinzas deste vulcão ter sido em menos quantidade e mais leve na erupção de 2013. desta vez apareceram bem mais pesadas e muito mais volumosas e irão demorar um bom tempo para se dissiparem. Dra. o que mais nos preocupa pela quantidade de vezes que lança cinzas para os céus. pela irlandesa Air Lingus e pela companhia de baixo custo Easyjet. entrou em atividade novamente e contaminou. Dr. A agricultura do país também foi atingida e bastante destruída. são constantes e regulares e. o vulcão Eujafjallajokull. na Islândia. Estou sabendo disto porque acompanhei de perto estes problemas com as nossas aeronaves. Novamente ele se manteve entre os mais destruidores do planeta. Lamert interferiu e disse: – A decisão foi tomada pela nossa British Airways. por causa da nuvem de cinzas expelidas pelo vulcão Grimsvötn. foi fechado. e turistas tiveram de ser retirados de parques nacionais. mais recentemente. Keflavik. na pressão 60 . por causa da erupção do vulcão Vatnajokull e todos os voos domésticos foram cancelados. Nelly confirmou com um aceno de cabeça e prosseguiu: – Alguns especialistas. Cinzas chegaram à capital Reykjavik. na Islândia. é. O principal aeroporto do país. valem por cinco ou seis vezes mais do que a maior das erupções ocorridas de uma só vez. o espaço aéreo foi fechado em diversas regiões. lançando fumaça e cinzas a mais de vinte e cinco mil metros de altura. há 20 ou 30 anos. pela holandesa KLM.

Este cinturão. da Universidade da Islândia. Quando há aumento no nível da água do mar. Por isso. ocorre a corrosão da lava e o enfraquecimento das rochas. fazendo com que a montanha não possa suportar a pressão interna do magma e acabe explodindo. Desta forma. o segundo. bem como todas as rotas que nela se inserirem. o que mais nos preocupa no momento é o que está por vir. diante do exposto. cientistas britânicos publicaram um estudo determinando que a mudança no nível dos mares. poderia provocar a erupção de centenas de vulcões novos ou inativos. da mesma forma como ocorre com os terremotos. em dezembro de 1997. as erupções vulcânicas também têm um índice que mede sua intensidade. os senhores puderam observar que 95% dos vulcões que eclodiram no passado voltam à tona novamente e desta feita com muito maior intensidade. E. juntos. também na Indonésia. que tem uma largura 61 . na Indonésia e. que conspiraram para dificultar a vida no planeta”.Melville & Bathrust – Duas Ilhas atmosférica e nos índices de precipitações pluviométricas. Aqui mesmo. O geofísico Karl Emmerson. adverte que as erupções atuais estão ultrapassando muitas vezes a escala registrada nos anos passados. Existe uma tabela. quando nos diz: “Estes são vulcões incomuns. é de se esperar que as duas maiores ameaças para a humanidade acordem novamente e se juntem a estas tantas desgraças para aniquilarem de vez as nossas pretensões de continuar a povoar a Terra: O primeiro é o vulcão Tambora. sob risco dos aviões decolarem e não terem condições atmosféricas para aterrissarem. em Londres. Por outro lado. é o Krakatoa. na qual se explicitam a altura da fumaça e a frequência. os quais. Pela minha narrativa. com uma distribuição de cinzas incomuns e padrões de meteorologia incomuns. Estes cientistas observaram que 90% dos vulcões estão próximos do mar ou estão cercados por ele. até agora. poderão interferir de vez nesta reconfiguração atmosférica e ocasionar muito mais mortes. É o Índice de Explosão Vulcânica (VEI). o que posso afirmar com convicção é que todas as cidades afetadas pelas cinzas vulcânicas na intensidade VEI 5 a VEI 8 deverão ter todos os seus voos suspensos até segunda ordem. causada pelo aquecimento global.

para avaliar a situação mundial e orientar as decisões que cada Centro de Controle de Voos deva tomar em seu respectivo país. Nelly e disse: – Portanto. O Coronel Clayton esperou um pouco. que um comitê formado pela Inglaterra. uma altitude variando de três a nove mil metros. que não espera que o espaço aéreo mundial seja prejudicado apenas por suposição ou previsões de problemas atmosféricos. Estados Unidos e Brasil de gestão de crises aéreas está se reunindo. o fórum de amanhã com os especialistas será conduzido de acordo com o que temos de concreto.” Em seguida. sofrer as consequências destas mudanças e entrará em colapso. sem necessariamente termos de interditar os voos nacionais ou internacionais. Alemanha. Portanto. senhores. com 90% de chance de cair. determinou. Mas é claro que isso depende de como a situação possa evoluir. Ele foi bastante enfático quando se referiu à necessidade de se apresentar fatos e dados cientificamente comprovados para justificarem ações que possam reter o curso do desenvolvimento mundial. 62 . de real e não pode ter como base uma série de suposições. com certeza. As suas palavras foram exatamente estas: O Cel. França. Estes números que informo são estatísticos e com probabilidades muito altas de acerto. Powell. inclusive. olhou para a Dra. olhou diretamente para a Dra. as quais nos permitirão ajustar estas dificuldades que estamos tendo com o espaço aéreo global. Clayton retirou de dentro do bolso o data notes. informo. Nelly e disse: – O ministro britânico das Relações Exteriores. a cada seis dias. já está em fase terminal de transformação atmosférica e toda aeronave que nele trafegar irá. estamos muito mais preparados e estamos tendo acesso às informações com muito maior precisão. num encontro da União Europeia nesta semana.Marcelo Arruda Calabria aproximada de 500km. ativou-o e leu pausadamente: “No momento. Dr.

considero estes acontecimentos 63 . mas. estes fatos também aconteceram com voos de rotas prejudicadas pelas cinzas vulcânicas. Coincidentemente. porque os pilotos não conseguem controlá-las e usam a pista toda para parar o avião. já nos informaram que se tratou de um problema de pane seca. Todos esses voos tinham suas rotas exatamente sobre as áreas mais atingidas recentemente pelas cinzas vulcânicas. a queda do avião da LAN também pode ser citada como o maior exemplo destas interferências atmosféricas. foi necessário o uso de freio de emergência. apesar de não termos ainda um relatório oficial da DGAC. porque realmente se tratam de acontecimentos vivenciados e registrados nos nossos arquivos: O nosso voo 8877. há dois dias. quando. mais quinze voos nossos passaram por problemas semelhantes. incomum e que merece toda atenção possível para se descartar qualquer possibilidade de uma catástrofe aérea. Mas. mais uma vez. com a mudança no ar atmosférico. Dr. adiantou-se e disse: – Por enquanto. Henry. sem maiores consequências. não temos explicações para os incidentes relatados pelos pilotos. Apenas os pilotos perceberam estas mesmas dificuldades e conseguiram contorná-las a tempo de aterrissar incólume. Até agora. ocasionada pelo consumo excessivo de combustível.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Marcel abriu alguns papéis que se encontravam com ele e disse com a voz um pouco mais elevada: – Há alguns fatos que merecem atenção. por exemplo. Já temos relatos de diversos centros de controle de que alguns voos estão fazendo aterrissagem a velocidades 30 ou 40% a mais. na rota de Santiago do Chile para Sydney. Este voo vinha de Sydney para Santiago do Chile e caiu a 10km do aeroporto. seja em qual parte for do planeta. teve de retornar a Londres devido a problemas detectados. Marcel. Acredito senhores. que isto já pode ser considerado como o início de uma era diferenciada. Dr. do aumento da temperatura dos motores e do excessivo consumo de combustível. em alguns casos. pelos pilotos. quando eles se queixaram de descontrole da velocidade do avião. coronel. extraoficialmente. felizmente.

é fácil concluir que o problema é crescente e que a reconfiguração atmosférica dar-se-á repentinamente. para que eles tenham o conhecimento real do que está se passando e formem um bloco oposicionista à continuidade dos voos. todos eles apresentaram sinais de sobretemperatura. Portanto. 64 . este será anunciado pelo comitê referendado pela União Europeia. as estatísticas. Na minha opinião. Eu tenho a prática. Eu estou vivenciando minuto a minuto o que se passa nas aeronaves. Os seus representantes estão acompanhando. Lamert fez um rápido sinal com a mão e disse: – Vocês têm a teoria. Na semana que passou fiz inspeção em dezoito motores. Trata-se de um colapso aéreo premeditado e recheado de interesses econômicos. mas não considero que estes dados apresentados sejam suficientes para convencer as principais entidades geofísicas do planeta da necessidade de um bloqueio do espaço aéreo global. Dr.Marcelo Arruda Calabria como fatos isolados. semana a semana. O problema é mais sério do que se pensa. Vocês veem. reconheço este trabalho empreendido pela Dra. Powell. Acredito que a interferência dos senhores vai mais além do problema atmosférico. sem que derrubem seus aparelhos. os estudos e os fatos para interpretação. Estarei enviando cópias destes relatórios para a Central dos Trabalhadores e para o Sindicato dos Aeroviários. Não podemos extrapolar estes acidentes de percurso como sendo regra geral. sob a supervisão do Dr. Se houver a necessidade de haver um bloqueio aéreo. nem que fosse para averiguações. Nelly como sendo de muita utilidade para os cientistas que se apresentarão amanhã. o bloqueio deveria ser estabelecido o mais rápido possível. desgaste excessivo nas partes móveis e queima das câmaras de combustão. todos os casos que ocorrerem daqui pra frente e relatórios serão distribuídos aos laboratórios e centros de controle do mundo inteiro sobre a situação do momento. Aviões ficarão interditos no espaço aéreo e os pilotos não saberão como proceder para vencerem a camada de ar entre três mil e nove mil metros. Pelos estragos que tenho observado nestes últimos três meses nos aviões. sem nenhuma chance para os pilotos. que eu já falei anteriormente.

Clayton. o comandante foi muito claro ao afirmar que o consumo de combustível estava excessivo. mexeu no mouse por um momento e disse: – Estou aqui com um e-mail enviado pelo Dr. Henry e. a qual seria em torno de trinta por cento. apesar da quantidade de combustível que ainda deveria existir.Melville & Bathrust – Duas Ilhas neste colapso. uma saída para os problemas dos países que já tiveram seus dias de glória e hoje sucumbem no caos social. Ela tornou a olhar para o computador. todos descem para a mesma condição social e recomeça novamente a briga pelo crescimento que se tornará mais tendenciosa a quem detém mais tecnologia. nunca vi descontrole igual em toda minha 65 . para o Cel. Lamert e que não iriam se pronunciar. Estou certo. A gravação da última conversa do comandante com o controlador revelou o seguinte comentário do comandante: “A partir do momento em que começamos a descer de nove mil metros até três mil metros. em seguida. A morte de 200 ou 300 milhões de pessoas num espaço de vinte e quatro horas é bem mais rápido do que se fomentar uma guerra que poderá levar anos para chegar a este mesmo patamar. Segundo suas análises das causas e efeitos desta ocorrência. que as temperaturas dos motores estavam muito além de seus valores e que a velocidade da aeronave era crescente mesmo ele tendo acionado manualmente o sistema de aceleração e desaceleração”. Percebeu um clima mais tenso entre eles. E ele mesmo responde: “Pelo relato dos controladores de APP de Santiago. senhores? Dra. Nelly olhou para Dr. Ele mesmo se pergunta: “Como é possível admitirmos que dois pilotos experientes. George Linn. conduzindo uma aeronave do tipo mais comum como é o Boeing 997. Ambos permaneceram com as expressões firmes sem deixar qualquer indício de concordância com as palavras de Dr. possam errar desta maneira?”. E. da Rolls Wood Groupe. ele é enfático em afirmar que a causa da queda do avião foi uma pane seca. na sua parte conclusiva. com isto. Ele faz um breve relato da ocorrência do avião da LAN que caiu recentemente a 10km do aeroporto de Santiago do Chile.

Dr. Ver-nos-emos amanhã no fórum com os especialistas. é isto que nos espera amanhã: um jogo de cartas marcadas. quando percebi que eu estava enganado pelos resultados lidos. Dr. tanto Marcel quanto Dr. Dr. Nelly não fez mais nenhum comentário. Dra. Foi Dr. Assim. Dr. Não convém deixar transparecer para o mundo estas suposições. Henry levantou-se e olhou para o Cel. porque correremos um risco muito grande de ser entendido como um colapso aéreo. já era tarde demais”. mas internamente a British Airways. Abriram a porta e saíram sem mais delongas. mostrando um pouco de indiferença. caminhou até a porta e ficou olhando os dois desaparecerem no corredor. com tanta responsabilidade para ser compartilhada. Fechou a porta devagar. seguido pelo Cel. Não acredito que esses caras joguem baixo deste jeito. Nelly. Dra. Gostaríamos de agradecer a atenção dos senhores e todo este acolhimento que nos foi proporcionado e estaremos à disposição para qualquer esclarecimento que se fizer necessário. Deu um breve suspiro e disse: – Bom. Clayton. aguardando o pronunciamento de um dos outros dois ali presentes.Marcelo Arruda Calabria carreira de piloto. Henry saiu na frente. Henry quem falou: – Mantenham-se firmes nos seus propósitos. Nelly ergueu a vista por cima dos óculos. Em sinal de apoio a Dra. voltou-se e sentouse novamente no seu lugar. apreciaria muito se vocês repassassem esta nossa posição ao Dr. Admiti que poderíamos chegar ao nosso destino pelo que os instrumentos nos mostravam. quanta hipocrisia! Gostei da sua colocação. Armed. muita coisa ocorreria que não se pretende ter nem que se deixe acontecer. Meu Deus. Este não disse nada e se levantou também. Marcel levantou-se. O senhor agiu como um 66 . Clayton. Lamert. deixando a porta aberta. pois ele entenderá perfeitamente esta situação porque já discutimos preliminarmente toda a questão. Lamert também permaneceram sentados. mas. Lamert e Marcel também permaneceram em silêncio. Portanto. mas permaneceu sentada.

Baixou a cabeça e ficou raciocinando durante alguns segundos. com fatos e dados fortemente comprováveis. Afinal de contas. a Bristish Airways ainda era um Centro de caráter científico. sobre a situação deste projeto. – Dr. Depois disse: – Eu só vejo uma hipótese para estas ações em cima de nosso Centro de Controle. é socialista. Nelly ainda se mostrava indiferente. atualmente servindo até de base de dados para a Nasa. Acredito que o projeto ProxGer tem muito a ver com isto. pessoa de grande respeito e admiração no mundo geofísico. é cientista. que esta mudança molecular é inevitável. mas eles tinham de ouvir isto de alguém. Existe uma pessoa que poderá nos informar. Estando o mundo diante de um colapso social. nunca imaginava que Dr. não é? – perguntou Dr. enfim. Lamert. Smart. Segundo ele. O trabalho apresentado que teve maior repercussão entre todos os laboratórios astronômicos e Centros de Controle foi o nosso. Dra. E é por isso que está bastante empenhado neste projeto. o ProxGer reflete o porvir das criaturas. Tive a oportunidade de trabalhar com ele por mais de sessenta dias e me deixou bastante impressionada pela sua forma de olhar e encarar as coisas da humanidade. doutor. sobretudo. Smart é o coordenador da meteorologia da Central Flow Management. – É sim. o qual já mencionei o nome dele: Trata-se do Dr. Foi muito duro com eles. Acredito que uma ligação para ele nos permitirá saber de muita coisa do andamento deste projeto. na sua essência. Tenha mais cuidado daqui por diante. no qual demonstramos. é. vem procurando dar suporte científico às diversas teses apresentadas sobre as causas que estão promovendo a transformação molecular do ar atmosférico e suas consequências para o mundo. com segurança. o ProxGer se empenha em formar e preparar agrupamentos que serão a resistência das criaturas para enfrentar um 67 . Segundo ela. um amigo. Não sabemos até onde estes poderosos querem chegar. Este projeto. Ele é teólogo. com penetração internacional.Melville & Bathrust – Duas Ilhas verdadeiro sindicalista. Armed pudesse armar contra eles.

a qual dará perpetuação à espécie humana. através do sopro da vida. potencialmente mortal. mas sem o poder de subsistir por si próprio. – Não entendi bem o que ele quis dizer com “sua própria subsistência”. Este Sopro Divino é a parte de Deus que se insere entre o Homem e a Mulher. Nelly. Ele deu mais detalhes sobre isto? – inquiriu Marcel. Dr. Nelly. e dá-se sempre na fecundação. concebido e criado por Deus. ele viu Deus literalmente materializando a criatura tirada da Terra. Assim. Marcel levantou-se e pegou um copo-d’água. portanto. Sentou-se e comentou: – Segundo me parece. ele acha que o que houve foi uma manifestação Divina sobre a concepção do Homem Transcendental. imortal. não. com pouca convicção. Foi neste momento que Deus fez o Homem como alma vivente. Marcel. Neste episódio da Criação. mas acredito que se referiu a dois momentos da Criação: no primeiro momento. e ele me respondeu que crê em Deus como um ser Onipotente. – Não sei se vou conseguir expressar-me como ele o fez. e. Dr. Smart acredita seguramente que a espécie humana deverá necessitar disso para não encontrar o seu fim – respondeu Dra.Marcelo Arruda Calabria possível episódio de extinção. No segundo momento. sem mais a interferência Divina. foi dada a liberdade de só sobreviver através desta multiplicação das criaturas. Também fiz esta mesma pergunta para ele. necessitando de procriar a espécie por meio de criaturas que vivessem num meio adequado e específico à sua multiplicação. ele é ateu? – Não. Criador e Transcendental porque ultrapassa os limites do Homem e o deixa à mercê de sua própria subsistência – respondeu Dra. dependendo exclusivamente de como esta alma vivente usaria a sua liberdade diante de regras naturais 68 . Permite que a espécie humana seja efetivamente perpetuada sem necessitar mais da sua interveniência. ele viu Deus criar o Homem e a Mulher à sua Imagem e Semelhança. ao Homem Transcendental.

Marcel interveio e disse: – Daí. Smart é um pensador. consegue ter como seu público-alvo as populações de baixa renda. no qual serão exterminados mais de 70% deste potencial consumidor. ligue-me com o Dr. vamos ver se eu consigo falar com ele. Este assunto é muito polêmico e. se deixarmos. baratos e. Nelly pegou o telefone e discou o número da Central Flow Management. Smart. Dr.Melville & Bathrust – Duas Ilhas preestabelecidas. Desta forma. Acredita que entramos na reta final para a consumação dos tempos. Nelly. como é o caso da China. Por isso que toda ação do pecado é sempre voltada a exercer a condição de vulnerabilidade da criatura na perpetuação da espécie. Aguardou na linha até que a secretária atendeu: – Central Flow Management. consequentemente. Assim. ele afirma que o pecado é a diferença entre o Humano e o Divino porque ratifica a condição de inferioridade do Homem por ter sido criado. do LTCC 69 . se houver um alastramento epidêmico. os países ricos que perderam sua hegemonia não vão entregar facilmente o comando para os países emergentes. É homem experiente e vivido. que só se mantém como potência porque enche o mundo de produtos ruins. assim. Dr. o que deseja? – Por favor. Smart deve ter concluído que o pecado é a desobediência a estas leis naturais preestabelecidas. Como vocês podem ver Dr. eles vão preferir arriscar a provocação de um colapso social. Nelly. a do Homem Transcendental? – Exatamente isto. Marcel – respondeu Dra. É a Dra. pela quantidade de mortos a considerar. e continuou: – Além disso. Ele está muito preocupado com a situação do mundo atual. Dra. que pode determinar a extinção das criaturas e. que é a maioria absoluta em todo o mundo. vai se estender por muitas horas. Segundo ele. Estão se apegando a fatos econômicos que eles consideram frágeis. embora haja o risco deste colapso tornar-se irreversível.

Nelly ficou na escuta por quase dois minutos. ele é o braço direito do Cel. estou colocando a ligação em viva voz para que dois técnicos de nossa equipe acompanhem a nossa conversa. sim. Serei sempre uma empreendedora de suas teses e de seus conceitos. Este projeto está caminhando com um pouco de dificuldade porque não houve o apoio necessário da International Air Transport Association. é a respeito de tudo aquilo que estivemos debatendo recentemente sobre os problemas de transformação do ar atmosférico no escopo do projeto ProxGer. gerente de manutenção da British. por favor. com as palavras muito bem pronunciadas. Lamert. A Dra. portanto. Nelly procurou ser o mais possível solícita com ele e disse amavelmente: – Obrigada pela gentileza de me atender. O senhor sabe como anda este projeto? Por favor. Smart. Não tem problema. A voz de Dr. Dr. Uma voz então apareceu: – Dra. Washington DC. doutora. dos Estados Unidos. ele sabia muito bem o que estava dizendo. mas que prazer. própria de quem beirava os 70 anos. – Um momento. Shaw. inexplicavelmente. Clayton. Aguarde um pouco na linha. Sobre o projeto ProxGer. Dra. Nelly. Dra. O que deseja de mim? Será sempre um prazer atender a senhora seja no que for. Marcel do LTCC e o Dr. Mas o meu propósito. Smart era uma voz abafada. vice-presidente desta International Air Transport Association. Vou tentar localizá-lo. aquele que nos fez crer que haveria muita reação ao desenvolvimento do projeto? Pois bem. Lembra-se de Dr. Estou com saudades de nossas conversas teológicas nas horas do almoço. A presidência. Smart. O dia dele hoje está cheio de compromissos. Certo? É o Dr. doutor. Smart. doutora. Dr. suspendeu algumas verbas para o projeto e exigiu a comprovação de uma série de dados físicos e químicos que foram expostos nele e que pudessem confirmar a base da transformação atmosférica. calma. Nelly. O 70 .Marcelo Arruda Calabria aqui de Londres. estamos com muitas dificuldades em dar prosseguimento aos nossos estudos. Dr. – Sim. A recíproca é verdadeira.

Lamert. estamos abrindo as portas para outro patrocinador para o projeto ProxGer. Acredito mais que ele esteja inclinado a proteger as grandes empresas. Apenas posso adiantar que vem dos países emergentes. Ele monitora todos os laboratórios e observatórios envolvidos neste sistema. no momento. Quanto ao Cel. Nelly olhou para Marcel e Dr. Ainda estamos na mesma situação daquela que deixamos no projeto ProxGer. não haverá a mínima chance de qualquer bloqueio aos voos. Clayton. o qual. mas há muito tempo – não tenha a menor dúvida de que só aumentam as chances de não se ter uma só criatura na terra para assistir ao romper da aurora do primeiro dia de 2019. ao que vou dizer: da forma como tudo isto está sendo conduzido – e não é de agora. Dr. Mas. houve algum avanço na formação do diagnóstico. Balançou a cabeça mostrando um semblante de dúvida e disse. A 71 . Dra. Nelly sabia o que representava uma afirmação desta para o Dr. ainda é confidencial. Smart. por outro lado. doutora? Dra. mas queria ouvir dele algo mais do que uma simples análise científica dos fatos. Smart compreendeu a insinuação dela e disse da forma mais branda que fosse possível dizer: – Preste atenção.Melville & Bathrust – Duas Ilhas coronel é quem está pilotando todas as articulações para divulgação de problemas que surjam por consequência das erupções vulcânicas. doutora. Todas estas empresas continuarão a operar normalmente e. Ele esteve aqui reunido conosco durante esta manhã e deixou bem claro que o que será dito para o resto do mundo é que nossos estudos são meramente pontuais e não deverão servir de base para uma tomada de posição pelas empresas aéreas. mas tenha certeza disto. se considerarmos o aspecto científico. Smart. Por parte da senhora. o senhor não tem mais que achar. procurando ainda manter a serenidade: – Não. assim. Estes homens que fizeram esta crise econômica acontecer agora estão enlouquecidos pelo poder e pela manutenção de suas riquezas. Dr. Não acho que ele esteja bem-intencionado.

da França. pelo próprio Homem. Lamert e para Dr. que a barreira do equilíbrio será ultrapassada entre a vida e a morte e vencerá o desequilíbrio. então todas as criaturas serão destruídas e o trabalho feito pelo Filho do Homem foi em vão. que o fórum que estava marcado para ser realizado amanhã. Smart. Dr. quando estabelecida. Acontece que agora é diferente: não há mais guerra. Os exércitos já estão nas ruas. é um suicídio coletivo e proposital. Seremos tantos mortos. nem sempre. A determinação de liberar os voos. Marcel e fez um ar de incredulidade. Quando Deus marcou Caim e proibiu que qualquer outra criatura o matasse. Esperou um pouco e comentou: – Compreendendo. a qual. a Terra enterrará todas as criaturas e as transformará no mesmo pó que apenas lhes deu forma. da Itália. Aí. Dra. Eu fui notificado oficialmente. Não é necessário muito esforço para entender aonde vamos chegar. a situação está muito vulnerável. E. mas a aniquilação do projeto ProxGer. O interesse do colapso social é iminente. mas de milhares de voos que vão ao encontro da morte pelo mundo afora. Ele determinou que a morte do Homem. Nelly. acredite. a não ser a persistência de se manter vivo o projeto ProxGer. do Reino Unido e do Japão. A Dra.Marcelo Arruda Calabria quebra econômica dos Estados Unidos. Nelly olhou para Dr. foi cancelado. Se o castigo do Homem foi a morte. sem restrições. Estas decisões falam por si só. aí no seu Centro de Controle. está na cabeça de poucos para a destruição de muitos. é a que se apresenta aos nossos olhos. da Espanha. Não se trata de dezenas. quase nada poderão fazer para impedir este colapso que se forma. neste momento. é o fim de uma supremacia de uma elite depois de tantas décadas. a nossa voz e as vozes dos cientistas. da Alemanha. em tantos sucessivos momentos. Também concordo com o senhor quando diz que o ser humano está 72 . Há a autodestruição natural do sistema. me dá a certeza absoluta desta realidade que está para chegar. no mundo. Isto já é o suficiente para entendermos que as ações já estão consolidadas e nada mais mudará a história. Talvez eu esteja sendo muito pessimista. não tem como ser mais remediada.

Dra. Por sinal. para conseguirmos ser ouvidos. Por isso.Melville & Bathrust – Duas Ilhas procurando o seu fim e que nós estamos com as mãos atadas sem muita opção para sair dessa situação. mas a transformassem em ações para construção das comunidades. E o pecado é qualquer ação que se oponha a este fim. Lamert. Cristo ter-se-ia autodenominado setenta vezes como sendo o Filho do Homem. e que esta mesma denominação aparece cento e uma vezes no Antigo Testamento. Agradeço a sua atenção e qualquer mudança no panorama atual eu estarei informando ao senhor. O raciocínio dele é o seguinte: nos Evangelhos. criado por Deus à sua Imagem e Semelhança. ele entendeu que Cristo se referia ao seu Pai como sendo o Homem Transcendental. capaz de tornar este Homem Transcendental um eterno lutador pela imortalidade. ao lado de seu projeto. a missão do Filho do Homem foi definir o Caminho da Libertação para garantir uma relação de amor entre as criaturas. como é o caso dessas ações destruidoras que os poderosos empreendem neste momento. Portanto. necessariamente. – E por isto se confirma que a nossa missão é tão somente manter a perpetuação da espécie? – perguntou Dr. Smart. Smart quis dizer com a expressão Filho do Homem? – Creio que posso explicar. deveria ser disseminada entre as criaturas. – Bom-dia. a qual. ainda ficaremos lutando. Marcel refletiu um pouco. Nelly pôs o telefone no gancho. Por isso. Cristo se revelou aos apóstolos como sendo o profeta da Palavra de Deus. antes que ela dissesse alguma coisa. Dr. Marcel perguntou: – A senhora sabe explicar o que Dr. Dr. Marcel. sentou-se na cadeira e. De qualquer forma. depois disse: 73 . E que Deus tenha piedade de todos nós – respondeu ele. – Sim. Tenha um bom dia. doutora. e que essas criaturas não guardassem essa Palavra apenas como adoração. Segundo ele. sim. foi uma expressão que ele usou diversas vezes e que me chamou muita atenção quando conversei com ele.

Heny e o Cel. reiniciar a corrida do ouro. o bloqueio dos voos aéreos nestes próximos dias. terremotos ocorriam em áreas nunca afetadas. É inacreditável. Smart. mas com um contingente de mortes sem precedentes? Pelo jeito. tornados e ciclones com energia cada vez mais assustadora. agora. o fórum para tentarmos alguma crítica ou sugestão para tentar reverter a situação e abrir uma perspectiva mais ousada para enfrentarmos o problema. como disse Dr. por hipótese alguma. ou permitir que as empresas aéreas despenquem do ranking financeiro e promovam um desequilíbrio socioeconômico no mundo em curto prazo. quando entende que poderemos estar a caminho de um colapso social? A situação do mundo está muito complicada. nevascas muito fortes com temperaturas negativas abaixo de 50 ºC. esses dois homens. Dr. que certamente provocará o caos social em longo prazo. vieram e saíram com as cabeças feitas e vão direcionar as ações de acordo com os interesses dos grupos econômicos que não querem. eu já vinha percebendo que alguma coisa estava saindo do controle: vulcões eclodiam. Mas. bloquear todos os voos por tempo indeterminado e tentar administrar a quebra imediata de milhares e milhares de empresas. esta catástrofe anunciada do espaço aéreo mundial. E. Lamert comentou: – Há cerca de trinta ou quarenta dias. tufões. Lamert levantou-se e disse: 74 . o Dr. Perceberam nas palavras de Dr. Não tenho a menor ideia do que possa ser feito. Em seguida.Marcelo Arruda Calabria – Vamos retomar nossas ações. ocasionando tsunamis totalmente imprevisíveis. tempestades assolavam o mundo sem qualquer justificativa lógica sob o ponto de vista meteorológico. Smart a angústia que passa pela sua cabeça. porque conseguirão nivelar todos os países num mesmo patamar e. Smart nos disse: eles cancelaram o fórum de amanhã. na qual eles têm muito mais chances pela tecnologia que detêm. Há de se perguntar: qual é o menor prejuízo. eles optaram por esta segunda alternativa. Sobrava-nos. Dr. catástrofes nucleares. pelo visto. Clayton. Vocês ouviram o que Dr. apenas.

Nesta hora. passou as mãos pelos cabelos e perguntou: – É isso mesmo ou há mais alguma coisa a ser acrescentada? – Em resumo. poderemos avaliar com maior precisão a posição dele em relação a estas duas questões levantadas por Dr. pretendo ir à Central dos Trabalhadores e ao Sindicato dos Aeroviários para alertar a suas diretorias desta postura adotada pelas autoridades. Marcel acrescentou: – Dra. é isto mesmo – disse Dr. tenho a obrigação de levar. Dra. Cada um de nós faça o que estiver mais ao seu alcance e observe os resultados. poderemos nos encontrar na sala do Dr. alguma coisa foi dita sobre a possibilidade desta situação tornar-se real. se for o caso. poderemos nos encontrar novamente para deliberarmos sobre o que se pode dar ou não continuidade. – Concordo plenamente – disse Dra. até eles.Melville & Bathrust – Duas Ilhas – Não vou aceitar esta situação passivamente. Como já disse. Nelly relaxou um pouco na cadeira e respondeu: – Vamos dar por encerrada esta reunião. mas o presidente não acreditou que isto pudesse ocorrer assim tão rápido. Armed para discutirmos tudo aquilo que iríamos apresentar no fórum de amanhã. Nelly. neste momento. Depois. Na última reunião que tivemos. Vamos aproveitar este restante de tempo para almoçar e. Como membro integrante do Conselho desta Central. a realidade dos fatos. Nelly. Lamert. 14 de junho de 2018 – Quinta-feira – 12:14 Marcel olhou para o relógio e comentou: – São 12:14. a senhora poderia então marcar uma reunião 75 . logo depois. *** Londres. Lamert: o bloqueio imediato dos voos ou a espera pelo caos social com a queda das aeronaves. Marcel fez uma ligeira pausa. às 13:30.

aí sim. doutora. Vamos todos almoçar. E desligou. na cobertura do prédio de administração. fez uma ligação para Wally e pediu que viesse almoçar com ele. Quando estivermos reunidos. Nelly foi para a sua sala e Marcel encaminhou-se para o restaurante da Diretoria. chefe. Wally concordou. A senhora nos liga para confirmar a reunião. Armed? – Posso sim – respondeu. poderemos colocá-lo no canto da parede e sentir o que ele tem a nos dizer sobre as posições dos centros de controle e laboratórios mundiais. *** 76 . Os três saíram da sala de reunião. pois precisava ficar a par dos acontecimentos. Aguardou a chamada até que o telefone informou que aquele número estava bloqueado. E continuou: – Se ele quiser saber os pormenores da reunião digo que precisamos fazer uns acertos internos sobre as influências das condições atmosféricas nos voos das nossas aeronaves. Sentou-se à mesa e pegou o celular. Em seguida. Ligou-o e discou o número de Françoise. Lamert dirigiu-se para a área de manutenção. Dr. Apronte-se porque a coisa está começando a pegar. após o almoço. a Dra. Quando eu estiver aí darei mais detalhes”. Marcel achou que deveria ser algum problema com a linha e deixou para chamar novamente.Marcelo Arruda Calabria extraordinária com o Dr. mas já lhe preparou o espírito: “Estou indo. – Ótimo.

Francis.. a dor apertou e acabou tendo de ser socorrido como emergência coronariana. filha. o que aconteceu? Cadê papai? – perguntou.. mãe. Strew já está com ele fazendo alguns exames. às 10:47. – Mas ele estava lúcido. Ele já entrou. com uma emergência coronariana. recebeu o ticket e o meteu dentro da bolsa. Não sei se era pela dor que sentia ou se era pelo que estava acontecendo. Como posso saber a situação da saúde dele? 77 . Entregou o carro ao manobrista.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Capítulo 3 Oxford. no hospital. Caminhou para a área de atendimento de emergência cardiológica e avistou logo sua mãe. Estou aguardando que venha dar alguma notícia. Estava falando? – Estava um pouco desnorteado. junto ao balcão da recepção. – Ele. Ele acaba de dar entrada aqui. No caminho para cá. um pouco aflita. Aguardou que outra pessoa fosse atendida. Não sei de mais detalhes. em pé. filha. tenho certeza que não quero perdê-lo. Os médicos avaliaram o estado dele e tudo indica que ele vai ter de fazer uma intervenção de urgência. Estou ervosa. aproximou-se da atendente e disse: – Sou filha de Madson Quash. faz uns vinte minutos. – O que foi mãe. Apesar da teimosia dele. filha. mas o Dr. em Oxford. 14 de junho de 2018 – Quinta-feira – 10:47 Françoise chegou ao hospital Radcliffe. Françoise sentou a mãe numa cadeira na sala de espera e se dirigiu à recepção. Ele estava tão ruinzinho.

Entre na sala de espera e aguarde. Ao ouvir isto Françoise colocou os braços sobre os ombros da mãe e chorou juntamente com ela. Siga sempre em frente. Podem ir. O olhar dele encontrou-se com o olhar de Françoise e ele não o desviou porque quis evitar encarar o olhar da mãe dela. uma mesinha com café e biscoitos. É sua mãe. Viu. até encontrar uma placa indicativa “Emergência Coronariana”. Era o Dr. Parou em frente a elas e disse: – Lamento muito. Além do mais. não é? Não a mandei logo para lá porque achei que ela estava muito nervosa. Fechou a porta atrás de si e olhou para a sala de espera à procura de alguém. Não houve como mantê-lo vivo. a porta dos exames coronarianos foi aberta e um senhor de cabelos pretos. Lamento muitíssimo. por favor. As duas ficaram abraçadas. Pode levar a senhora dele consigo. jaleco branco e um estetoscópio pendurado ao pescoço. Consultou o monitor por alguns segundos. depois respondeu: – Vá até a ala três. Mrs. Foram para a sala de espera e sentaram-se. Quem está com ele é o Dr. aqui mesmo no térreo. Strew. soluçando 78 . Vou solicitar o apoio da assistência social do hospital para vocês. em frente à sala. “Entrada Restrita aos Médicos”. O Dr. Françoise percebeu isto e um arrepio de frio lhe subiu pelo corpo. em torno de uma hora e meia. Havia uma televisão. Strew. Achou melhor não dar o perfume à mãe naquele momento. Gostaria de ter feito mais por ele.Marcelo Arruda Calabria A atendente não respondeu de imediato. Permaneçam aqui por mais alguns minutos. alto. saiu. Abriu a porta e entrou rapidamente para não dar tempo das duas se levantarem. Esperaria as coisas se ajustarem para fazê-lo. Ruthy. A espera foi longa. uma porta fechada com uma placa afixada informando: “Exames Coronarianos. Culminou com um enfarto fulminante. e um gela água com copos descartáveis. Françoise pegou a mãe pelo braço e entraram pelo corredor adentro até a ala três. Strew baixou a vista e se dirigiu à sala de espera. Por fim. ela havia dito que estava aguardando a senhora.

no quarto número doze. mantendo sua mãe ainda sob seus braços: – Pois não. aproximou-se das duas. As senhoras poderão ficar no primeiro andar do prédio anexo. Sharpler fez então o questionário exigido pelo hospital sobre a situação do senhor Madson. Mrs. A 79 . tomem à direita e procurem pelo número doze. Esperou que o Dr.Melville & Bathrust – Duas Ilhas compulsivamente. ainda esta noite. O enterro será realizado amanhã. até que uma mulher de branco. Pertenço ao serviço de apoio humanitário do Hospital Radcliffe. Françoise controlou-se um pouco. O plano cobre todas estas despesas. Sharpler. e disse: – Sou Mrs. Aceitem meus sentimentos pelo ocorrido. Caso necessário. Sei que vocês duas estão passando por uma situação muito difícil neste momento. aparentando 40 anos. Também não está incluído qualquer tipo de alimentação. Como vocês concordaram no questionário. a diária de dois familiares e os telefonemas locais. por conta do plano. de acordo com o direito que dá o Plano Social familiar. pode fazer as perguntas. onde se encontram os elevadores. senhora Sharpler. na saída do mesmo. às 09:30. mas gostaria de fazer algumas perguntas. Strew poderá atendê-las. o corpo será enterrado com as vestimentas que ele se encontra e será sepultado no cemitério de Oxford. Strew saísse. Qualquer outra coisa que precisarem eu posso atender vocês pelo ramal 4545. o Dr. incluindo o seguro social. baixou mais o tom de seu choro e respondeu. A chave se encontra na porta. Subam até o primeiro andar e. os dados para emissão do atestado de óbito e todas as despesas e condições para o funeral. ela pediu que Françoise assinasse toda a papelada e disse: – Preciso que a senhora permaneça aqui no hospital até a liberação do corpo e o transporte do mesmo para a capela para a vigília. Vocês poderão seguir por este corredor até o final. No final. se não se incomodam. Caso necessitem comer alguma coisa. Estamos bem. a lanchonete fica no final do corredor dos quartos e o pagamento de consumo é feito na lanchonete.

Mrs. – Certo. Discou o zero e pediu à telefonista uma linha para uma ligação. ao lado do Centro de Neurologia. Era um quarto pequeno. Vasculhou com a mão todo o volume interno da bolsa. A linha foi conectada e ela discou um número. Sharpler. mãe. se desejarem um cerimonial religioso para encomendação do corpo. com ele. Ela ficou preocupada quando saímos. Estou bem. minha filha. ela procurou pelo número doze. As despesas com este cerimonial não estão incluídas no plano e devem ser pagas diretamente ao padre Josh. Aguardou um 80 . que o colocara em cima da esteira na hora em que estava digitando a senha. Como vocês assinalaram que são católicos. mesmo assim. O corpo deverá estar pronto para a vigília a partir das 07:00 de amanhã. Ele ocupará o box 7. todos os detalhes. aceitem minhas condolências. Avise a Elizabeth e a Mrs. Não se preocupe comigo. na frente do hospital. na loja de conveniência.Marcelo Arruda Calabria capela fica no térreo. Françoise levantou-se e pegou Mrs. Uma placa identificadora estará afixada na entrada do box com o nome dele. mas não o encontrou. Ao dizer isto. Verificou a sacola do perfume e viu o telefone gravado da loja. No primeiro andar. mais uma vez. na máquina do cartão. Viu a chave pendurada na fechadura da porta e abriu. abriu a bolsa e procurou pelo celular. Boa tarde e. Kindle lá em casa. caminhando para os elevadores conforme instruíra Mrs. Perguntou: – Já tomou o seu remédio hoje. não conseguiu encontrá-lo. provido de uma cama de solteiro. Tudo isto que foi dito está escrito atrás desta cópia do formulário que entrego para vocês. um sofá cama encostado à parede e um pequeno banheiro com uma pia e um vaso sanitário. Agora deite e durma um pouco. Ruthy pela mão e a conduziu para fora da sala. então. Sentou-se no sofá. Lembrou-se. procurem o padre Josh pelo ramal 4589 e acertem. Françoise fez a senhora Ruthy se deitar. Praguejou e pegou no telefone do hospital. mãe? Quer dormir um pouco? – Ajude-me a deitar. Sharpler retirou-se. Esvaziou a bolsa completamente e.

Melville & Bathrust – Duas Ilhas pouco até que alguém atendeu. Explicou a situação e pediu que fizessem uma averiguação para ver se encontravam o seu celular. Depois de alguns segundos, a resposta foi negativa. Ninguém na loja sabia do seu paradeiro. Agradeceu e desligou. Em seguida, fez outra ligação. Desta vez, para a operadora do seu celular. Solicitou o bloqueio do número por extravio de aparelho e ficou a se lamentar, porque, agora, estava mais difícil fazer uma comunicação com Marcel. Procurou se controlar e colocar a cabeça em ordem: primeiro, discou o número da casa dos pais e avisou a Mrs. Kindle do falecimento do senhor Madson. Deu algumas instruções para que ela ficasse no aguardo da chegada da senhora Ruthy, que provavelmente seria no outro dia à tarde, e que avisasse a morte dele na vizinhança. Em seguida, fez uma ligação para sua irmã Elizabeth. Esta atendeu: – Alô, quem fala? – Sou eu, Liza, Françoise. – Oi mana! Como está você. Aconteceu alguma coisa? – Aconteceu sim, Liza. Foi o pai. Ele teve um enfarte e não resistiu. Faleceu hoje, às 11:15. Estamos aqui, eu e a mãe, no Radecliffe Hospital, em Oxford. Aquele mesmo em que ele colocou um stent, lembra-se? Mamãe está tentando tirar um cochilo e me pediu para avisála. O enterro está marcado para amanhã, às 09:50, no cemitério de Oxford. Eu preciso de você aqui, Liza. Será que você pode vir? – Oh, Deus! – disse Elizabeth e começou a soluçar. Françoise aguardou um pouco até que ela se controlasse e dissesse: – Está bastante complicada a minha saída agora, Francis, porque estou iniciando um aborto de gêmeos de urgência numa paciente. Mas devo acabar mais ou menos às quatro da tarde. Ainda vou necessitar ficar uma ou duas horas para observar a reação dela e só então estarei liberada. Portanto, só poderei chegar por aí lá para as 10:00 da noite. Vou avisar a Richard, mas ele está em Berlim. Oh, Deus! E a mãe, como está? 81

Marcelo Arruda Calabria

Françoise respondeu: – Até o momento ela está suportando bem. Apesar de sabermos que a saúde de papai não estava boa, a morte sempre se mostra traiçoeira. Ela agora está dormindo e o corpo dele ainda está no necrotério. Segundo informações do hospital, só deverá ser liberado amanhã pela manhã. Mas faça o que tem de fazer e, se puder, venha na hora que estiver disponível. Por enquanto, aguardo você às dez da noite. Venha com cuidado. Desligou e pediu outra ligação. Ficou no aguardo, até que a telefonista anunciou que a ligação estava completada: – Centro de Controle de Heathrow, com quem deseja falar? – Aqui quem fala é Françoise, comissária do voo 8877. Será que você consegue localizar o comandante Dowsley? É uma emergência. O celular dele é 020 07 4466881. – Um momento, Françoise. Vou fazer a ligação e transferir para você. Aguarde na linha. Françoise aguardou um pouco até que ouviu a voz do comandante Dowsley: – Françoise? Onde você está? Qual é o problema? – Comandante, estou aqui no Radecliffe Hospital, em Oxford. Vim fazer o acompanhamento de um procedimento cardíaco em meu pai, mas, infelizmente, não houve sucesso neste procedimento e ele faleceu. Estou aqui sozinha com minha mãe e tenho de tomar todas as providências necessárias para resolver o problema do seguro social, enterro e outras coisas mais. Minha irmã está vindo ajudar-me, mas só deverá chegar aqui perto das dez horas desta noite. Por isso, pergunto se o senhor pode conseguir Valerie para me substituir no voo desta madrugada para Bangkok. – Claro, Françoise. Com toda certeza eu conseguirei. Mesmo que não seja Valerie, nós estamos contando com uma nova comissária em treinamento e que poderá compor a equipe satisfatoriamente. Mas a morte de seu pai pegou você de surpresa, não foi? 82

Melville & Bathrust – Duas Ilhas – Ele, de fato, já estava adoentado, com o coração um pouco debilitado. Hoje pela manhã, sentiu uma dor no peito, mas, mesmo assim, estava relutando para vir ao hospital. Somente depois que eu falei com ele é que se dispôs a vir. – Não se preocupe conosco. Dê a devida atenção à sua mãe e só retorne ao trabalho quando tudo estiver sob controle. Marcel já sabe? – Não, comandante. Eu ainda não fiz contato com ele. Mas vou ver se consigo. Sei que ele está bastante atarefado com estes problemas atmosféricos... – Realmente é isto que está acontecendo, Françoise. Talvez seja um pouco difícil contatá-lo porque eu mesmo tentei falar com ele e não consegui. Ele está em reunião na Diretoria, que deve entrar pela noite adentro. O problema com as aeronaves e o espaço aéreo está cada vez mais complicado. De qualquer forma, ligue para a Diretoria de Operações que talvez você consiga falar com ele. Você tem o número? – Tenho sim, comandante. Obrigado. Françoise desligou o telefone. Olhou as horas: 16:57. Resolveu não ligar para Marcel naquele momento. Esperaria mais um pouco. Ele deveria estar envolvido com muitos problemas aeroespaciais e não queria perturbá-lo ainda mais. Tirou os sapatos e deitou-se no sofá. Sentia o corpo cansado e a exaustão já começava a tomar o seu corpo todo. Afinal, ela passara toda a madrugada sem dormir. Olhou para a mãe e percebeu que ela cochilava. Fechou os olhos e também adormeceu. *** Londres, 14 de junho de 2018 – Quinta-feira – 12:57 Marcel chegou ao restaurante, escolheu uma mesa mais afastada e sentou-se. Pediu a garçonete: um sanduíche de peru, um refrigerante e uma maçã. Olhou as horas: 12:57. Alguns minutos se passaram quando Wally apareceu na porta, entrou e veio na sua direção. Puxou a cadeira e 83

Marcelo Arruda Calabria

se sentou defronte dele. Marcel esperou que Wally se acomodasse e, percebendo um semblante de preocupação no seu rosto, disse: – Muito bem, Wally, o que há de novo? Wally apertou os lábios, abriu alguns papéis em cima da mesa e começou a falar: – A situação do espaço aéreo está se complicando a cada minuto que passa, Dr. Marcel. Esta relação aqui é das aeronaves que estão em procedimento de voo, mas todas estão com a mesma dificuldade operacional: variação de velocidade, aumento de temperatura dos motores e excesso de consumo de combustível. Decolaram entre 10:00 e 11:30 daqui de Heathrow e estão voando entre seis mil a nove mil metros de altitude. Como o senhor sabe, são cerca de 950 voos diários aqui em Heathrow. Mas o que está diferente é que, neste horário, estamos com quase um terço em monitoração, todos reclamando destes mesmos problemas. Alguns estão chegando ao destino com velocidades de aterrissagem variando de 10 a 20% a mais e estão questionando a segurança para prosseguir viagem. Outros estão com dificuldades bem mais graves, porque não conseguem baixar até a altitude de aproximação para pouso. Retornam a voos de cruzeiro e lá permanecem, aguardando instruções. Por enquanto, temos tido sucesso nos desvios destes voos para aterrissarem em aeroportos próximos à rota em que eles se encontram, porque o ar atmosférico ainda não se encontra tão contaminado e os aeroportos ainda não estão congestionados, embora já tivéssemos muita dificuldade em conseguir autorização em três deles. Normalmente são aeroportos de cidades localizadas em ilhas oceânicas. Além dessas urgências, temos de decidir o que fazer para os voos programados para o restante do dia e para os voos da madrugada. Marcel olhou os papéis apresentados por Wally, separou-os em cima da mesa por uma ordem temporal e disse: – Estou indo neste momento para uma reunião com o diretor de operações. Levarei comigo estas informações e deverei definir, com ele, o que poderá ser feito. Continue com esta decisão de desviar as 84

Vou estar com a Dra. mas deixou pra lá. Lamert pedindo que ele fosse para a Diretoria encontrar-se com ele. Os três entraram e Dra. alerte para que os pilotos só o façam se estiverem convictos de que terão sucesso na aterrissagem. Lembrou-se do lanche que pedira. O telefone chamou e informou que o mesmo se encontrava bloqueado. Entrementes.Melville & Bathrust – Duas Ilhas aeronaves que estão em voo de cruzeiro. enquanto Marcel mostrava alguns papéis a Dr. Antes de seguir para a Diretoria. apanhou todos os papéis e saiu rapidamente. com cópia para a Diretoria de Operações. Nelly. Em seguida. passou no laboratório e relatou o fato a Dra. Marcel levantou-se. Nelly se dirigiu à secretária. para aeroportos que estejam o mais distante possível da influência de cinzas vulcânicas. instrua para que eles também subam para voo de cruzeiro e também procurem aeroportos que não foram contaminados pelas cinzas vulcânicas. Ao dizer isto. fez uma ligação para o celular de Dr. Entendeu que era possível que Françoise perdera 85 . a qual passou um e-mail para o Centro de Controle. foram ambos para a Diretoria. Marcel aproveitou a caminhada e colocou a Dra. Quanto à programação dos próximos voos. Chegaram à mesma hora em que Dr. por medida de segurança. promova um atraso de duas horas alegando problemas meteorológicos. devido a ventos fortes e muita neblina em formação. Para as aeronaves que estão realizando pouso forçado. A espera foi muito além do que eles esperavam que fosse. Nelly a par da situação. A secretária pediu que eles aguardassem um pouco e entrou no gabinete do Dr. informando que todos os voos estavam suspensos. Dê o alerta de emergência e solicite autorização para o pouso seja em qual for a cidade. Em seguida. Lamert apareceu. Precisamos ganhar tempo para evitar um congestionamento maior lá por cima. Marcel saiu da secretaria e fez uma ligação para o celular de Françoise. Lamert e explicava o que estava acontecendo. Armed. Nelly nesta reunião e pedirei para que ela confirme esta decisão imediatamente. por duas horas. Caso contrário.

. sobre a mesa. neste momento. Nelly explicou: – Viemos aqui para discutir sobre a situação em que se encontra nosso tráfego aéreo. Lamert? Sentem-se. por duas horas.. – Ele parou momentaneamente de escrever. Nelly. A propósito disso. E continuou: – A recomendação que recebemos é manter o controle da situação. Após vinte minutos. Como vai Dr. com esta vulnerabilidade atmosférica. Não seria prudente chamarmos tanta atenção para fatos ainda não confirmados. e disse: – Boa tarde. Armed estava sentado na cadeira. Mas em que local ela perdera? Desligou o celular e voltou novamente para a sala. deixando cair a caneta. Armed. principalmente sobre o que está ocorrendo. – Já estou ciente de tudo. Todos os aeroportos já estão instruídos a permanecerem com seus voos inalterados. Dr. Marcel? Como vai Dr. Dr. Dr. Nelly aproximou-se e disse: – Boa tarde. Dra. Marcel e Dr. sem maiores alardes. Esta é a resposta do porquê do cancelamento do fórum de amanhã. Nelly – interrompeu Dr. Lamert participaram comigo de uma reunião realizada pela manhã. de sua mão. com as aeronaves que se encontram voando e por que este fórum foi cancelado. por isso qualquer decisão que tomarmos agora. também cancelei a interdição feita pelos senhores. Acredito que o senhor já deve estar a par desta situação e. Resolvemos vir ao seu gabinete para esclarecermos melhor os fatos. Dra. quando tentamos organizar uma pauta. que seria apresentada no fórum que estava marcado para amanhã. O nosso Centro tem respaldo para quase todo o mundo. fazendo algumas anotações. todos os voos programados para hoje. a secretária saiu do gabinete e solicitou que eles entrassem. Armed. até segunda ordem. pode causar 86 . quando instruíram o nosso Centro de Controle a suspender. Não levantou a vista quando eles entraram. por favor. Todos se sentaram e Dra. Dra.Marcelo Arruda Calabria o aparelho e tivesse bloqueado a linha.

acionaram os freios de emergência para parar. o qual será distribuído para todos os laboratórios e centros de controle do mundo inteiro. da elevação da temperatura nos motores e do excessivo consumo de combustível. todos estão com os comandantes se queixando de problemas com o sistema de controle da velocidade. Dr. Se considerarmos o restante do dia e toda a madrugada de amanhã. Se houver a necessidade de se fazer um bloqueio aéreo. Clayton. entre três mil e nove mil metros. e a situação que se mostra. buscando alternativa para atravessarem a camada de gases atmosféricos. Estes voos estão sendo desviados para aeroportos que se situem em áreas que ainda não apresentaram sinais deste tipo de contaminação. mas eu não acredito que o senhor esteja falando apropriadamente nem como diretor 87 . Powell. Lamert forçou um pouco a situação e ficou com a palavra: – Dr. permita-me usar de toda sinceridade. este será anunciado por um comitê aprovado pela União Europeia. dezessete deles.Melville & Bathrust – Duas Ilhas um efeito cascata sem precedentes. neste momento. Dr. conforme já foi informado aos senhores na reunião que tiveram com o Dr. porque não conseguiram uma estabilização da velocidade e temperatura dos motores. Armed. Esta foi a razão pela qual tomamos a decisão de suspender os próximos voos – pelo menos nestas próximas duas horas – até definirmos uma posição mais consolidada com o senhor. ainda teremos mais 138 voos a serem iniciados. Henry e com o Cel. Armed. Marcel pediu a palavra e disse: – Estou aqui com os nossos mapas de navegação do dia de hoje. nas situações em que se encontravam. supervisionado pelo Dr. Centro e trinta e sete voos tiveram dificuldades em controlar a velocidade na aterrissagem e. principalmente sobre a segurança desses voos. porque estavam em áreas infectadas por cinzas vulcânicas. Dos 147 voos da British que estão no ar. O acompanhamento aéreo espacial é semanal e qualquer ocorrência que possa surgir será feito um relatório. não é nada boa. nestes mapas. Os dez voos restantes estão em voo de cruzeiro.

a França. talvez. 88 . para subsidiá-los de informações técnicas que possam ser usadas para bloquear os voos nestes próximos dias. que é próprio desse nosso sistema. Os poderosos não terão como culpar os oprimidos pelo caos que se aproxima e o processo natural do desgoverno será inevitável. Henry e com o Cel. sem nenhuma possibilidade de retroceder. seja pelo aspecto político que se estabelece. a situação é bem diferente: o medo de sofrer. o fato é que não podemos mais dizer que se trata de uma crise passageira. mas. Mas delineia-se. é de fato permanente. Sei que estou sendo muito duro com o senhor e. uma nova crise econômica sem precedentes. Como já disse na reunião com o Dr. Desta vez. pelo contrário. Não haverá conta a pagar. não haverá como negar a história. o Japão e. mas. pretendo fazer uma denúncia à Central dos Trabalhadores e ao Sindicato dos Aeroviários. A desigualdade social desaparecerá porque todos nós estaremos à mercê de uma mesma causa e não haverá nenhum recurso que o torne diferente da morte. considerando a falência de alguns países europeus. nem tampouco como membro representante de um Centro de Controle. porque não terá sentido nenhum falarmos em dominação. Clayton. Desta feita. neste nosso mundo globalizado.Marcelo Arruda Calabria de nossa empresa. principalmente. a Itália e o Reino Unido. tem uma abrangência generalizada e inclui todas as classes sociais e políticas. É este o meu ponto de vista e não compreendo como o senhor não o vê ou talvez não queira ver por razões meramente pessoais. Não haverá guerra. as perdas irrecuperáveis e a insegurança social não irão atingir apenas os povos mais necessitados. como sempre ocorria. sendo mais ousado do que permitiria ser a minha função aqui na British Airways. porque os poderosos encontraram uma forma diferente de retomar o poder: o colapso social. A criatura encontrará a sua realidade histórica quando o desequilíbrio do sistema imunológico tornar-se real. agora. A crise não será diferente para cada país. nem a luta política será necessária. Seja pelo acúmulo de capital. os Estados Unidos. que sempre compartilha de decisões estratégicas no mundo aeronáutico. até que a situação atmosférica fique completamente esclarecida.

Marcel. eu desconfio que a única coisa que nos resta é aguardar os acontecimentos. Não estou entendendo porque Dr. não viu mais ninguém. É como se ele estivesse cumprindo ordens de alguém que não me quer à frente do nosso sistema de controle aéreo. Armed não rebateu as críticas feitas a ele por Dr. Dra. vestiu a jaqueta e se dirigiu até a máquina de tirar dinheiro. Eles o aguardam até às dezenove horas. No entanto. Limitou-se apenas a dizer: – Dr. No mais. tudo permanecerá como está até segunda ordem. 14 de junho de 2018 – Quinta-feira – 16:57 Marcel foi quem falou: – Já são quase cinco horas. Lamert. o Centro de Controle de Orly está querendo que o senhor vá até eles para definir algumas medidas de segurança no espaço aéreo entre Londres e Paris. no hangar da companhia. *** Londres. depois.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Dr. Mas não posso fazer outra coisa senão obedecer às ordens dele. Vocês vejam o que mais pode ser feito. vou para o hangar da British para pegar o voo para Orly. Chegando lá. Os três se entreolharam. O senhor pode usar o jatinho da British que estará pronto para decolar dentro de uma hora. agora. Armed. Todos deveriam estar na sala dos controladores. Lamert e fez um ar de incredulidade. Apanhou sua valise de viagem. Fez um saque emergencial de cinco mil euros porque queria se 89 . Também não o repreendeu. sem fazer qualquer comentário. abriu a porta de saída do prédio e se dirigiu para o seu escritório. Procure o comandante Kumins. Armed está determinando minha ida para Orly num momento tão conturbado como esse. Nelly portou-se de forma indiferente. levantaram-se e saíram do gabinete do Dr. passar pelo meu escritório e apanhar minha valise de viagem e. Ele o levará e ficará à sua espera até conclusão das negociações para trazê-lo de volta. Estou indo. Marcel olhou para Dr. Marcel saiu caminhando pelo corredor.

Tentou a casa. com gelo. quando sentiam que havia muita mudança no clima. enquanto me aguarda. Estacionou o carro na área reservada aos empregados e foi para a sala dos comandantes. no aeroporto de Tegel. Em seguida. Nossa previsão é sairmos daqui às dezenove horas. que transmitia um noticiário a respeito da situação do espaço aéreo em toda a Europa. assine o nosso Plano de Voo aqui na frente de seu nome. que deixava a navegação aérea em completa situação de instabilidade. Por favor. 90 . Foi até ele e disse: – Como vai. Depois. lá no bar. Colocou a valise ao lado dos seus pés e passou a olhar a televisão. o que estaria acontecendo com a atmosfera. em Berlim. comandante? Estamos prontos? – Dr. foi para o estacionamento. avistou o comandante Kumins. entrevistando alguns passageiros que desembarcavam vindos de diversas localidades pelo mundo afora. Pegou o seu carro e se dirigiu para o hangar da British Airways. comandante. Deixe-me concluir o preenchimento deste boletim de voo e entregá-lo na sala de despacho. Marcel tomou um gole de seu scoth. sirva-se de um scoth. Prazer em vê-lo. Marcel foi até ao bar e pediu uma dose de scoth com quatro pedras de gelo. Outros advertiam as autoridades para a iminência de terem de suspender os voos até que se esclarecesse.Marcelo Arruda Calabria garantir numa viagem tão conturbada como essa. Marcel. Muitos estavam reclamando das condições dos voos. Mais uma vez ouviu a operadora dizer que aquela ligação não poderia ser completada porque o número chamado estava bloqueado. Pegou alguns salgadinhos e sentou-se na poltrona. – Bem que estou precisando de um. mas o telefone chamou até disparar. Estarei aguardando o senhor aqui mesmo. O repórter estava ao vivo. que eu chego já. pegou o celular e novamente discou o número de Françoise. Ao entrar. Estamos quase prontos. Mas a maior queixa referia-se às aterrissagens que pareciam estar sem o devido controle dos pilotos. para que eu possa pedir autorização para a decolagem. de fato.

Por enquanto. assistindo a um noticiário de TV. Este era o regulamento do Centro de Controle e foi o que ocorreu: segundos depois. quando aceitas. e desligou. é obedecer às ordens que nos estão sendo passadas. eu estou. Como o senhor já sabe. mas uma gravação informava que estaria na espera e logo que houvesse disponibilidade esta chamada seria completada. Deverei estar de volta antes das 23:00.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Marcel acabou de tomar sua bebida. no momento. – Entendido – disse Wally. Alguns pilotos estão solicitando permissão para retornar a Heathrow alegando problemas meteorológicos. Marcel? Estava. neste momento. estamos mantendo os voos sob controle. O que temos de fazer. pegou novamente o celular e discou o número de Wally. Outros estão informando que estão com problemas de aceleração e temperatura elevada nos motores de suas aeronaves e que. 91 . pelo menos entre Paris e Londres. estão tendo dificuldades de aterrissagem. Marcel ouviu a telefonista perguntar quem era e a quem se desejava falar. por isso. A situação aqui no Centro de Controle está cada vez mais complicada. no qual aparecem muitos aeroportos com estes mesmos tipos de problemas. mas acredito que não será por muito tempo. Mantenha todos os controladores nos seus respectivos postos como horas-extras e convoque todos os outros escalados para plantão noturno e sobreaviso. Marcel identificou-se e pediu que a ligação fosse completada para o seu gabinete. neste momento. não poderiam ser retardadas por mais de vinte segundos. nos seus respectivos cursos de navegação. tentando uma comunicação com o senhor. Foi Wally quem atendeu: – Dr. A chamada estava em linha ocupada. Dr. As chamadas de emergência. A ligação foi aceita. Desligou e chamou o número de emergência do Centro de Controle. – Wally. Armed me enviou para Orly para discutir com o Centro de Controle CCO as alternativas para solução do problema. a determinação que temos da Diretoria de Operações é manter todos os voos inalterados.

O número de mortos já chegava a 280 e muitos feridos. mas a situação para liberação de voos está muito complicada aqui em Londres.Marcelo Arruda Calabria Marcel levantou-se e pediu outro scoth. estavam sendo transportados para os hospitais. que não conseguira parar na pista e quebrara o trem de pouso dianteiro. 14 de junho de 2018 – Quinta-feira – 21:45 Já eram 21:45 quando o comandante Kumins apareceu no saguão do hangar. Agora é a pressão atmosférica que já nos prejudica. consegui a liberação de nosso voo. entrevistando um corredor queniano. Parece-me que o seu Centro de Controle está muito congestionado e. Dr. no aeroporto de Daca Bangladesh. Podemos ir? Marcel levantou-se. a aeronave quebrara-se em duas e a parte traseira tinha incendiado. Desta vez. da Biman-Bangladesh Airlines. Marcel balançou a cabeça e disse para si mesmo: “A situação se complica cada vez mais. Passaram a reportagem para focar esta notícia e apareceu outro repórter. enterrando o bico no solo. não fora ultrapassado por nenhum outro corredor. O repórter fazia alusão a este fenômeno quando a televisão anunciou uma notícia extraordinária vinda de Bangladesh. Marcel. em estado grave. O que é que eles estão querendo fazer conosco? Quantos mortos serão necessários para que eles suspendam esses voos suicidas?”. somente agora. 92 . vencedor da maratona de Nova Iorque. mesmo assim. vamos. Ficou observando com mais atenção ao noticiário da TV. E. o qual se queixava de ter baixado inexplicavelmente a sua marca em mais de vinte e cinco segundos. Com o impacto. cobrindo uma reportagem sobre um desastre ocorrido com um Embraer 656. *** Londres. Ele se aproximou de Marcel e disse: – Desculpe-me o atraso. olhou para o comandante e respondeu: – Se é isso que eles querem. estavam fazendo uma reportagem ao vivo. também ao vivo.

O comandante cumprimentou o homem rapidamente e subiu a escada. Marcel continuou com os olhos fechados e ouviu as turbinas sendo ligadas. O comandante percebeu a instabilidade emocional de Marcel e nada comentou. que já havia feito o check-in para decolagem. Seguiu para fora do hangar e se dirigiu para a aeronave que se encontrava no pátio. O jatinho se deslocou. Recostou-se e sentiu o início do efeito das doses de scoth que havia tomado. Fechou os olhos e ouviu o barulho da porta sendo fechada e um breve comentário do comandante: – Quem é o sujeito que estava na escada? Nunca o vi por aqui. Deverei estar de volta. Apenas disse: – Acho melhor partirmos o mais rápido possível. Não sei. detevese por alguns segundos a observá-lo e perguntou: – A quem se refere. A madrugada que me espera não é nada promissora. Marcel se sentiu mais sonolento. O comandante acomodou-se à poltrona. Estava só. ganhou velocidade e subiu. Marcel sentou-se na primeira cadeira. em pé. pôs a sua valise em cima da poltrona ao seu lado e colocou o cinto de segurança.Melville & Bathrust – Duas Ilhas O comandante percebeu o noticiário do desastre na TV. Queria aproveitar 93 . Dr. no máximo. comandante. E completou: – Deve ser alguém da fiscalização em terra. ao lado do primeiro degrau. Marcel acompanhou-o. às vinte e três horas. colocou os fones de ouvido e fez os devidos acertos com o Centro de Controle para a partida do voo. Marcel? Tem algo a ver com este desastre? Marcel não respondeu. Quando eu cheguei não havia ninguém – respondeu o copiloto. Sentiu o aparelho se deslocar e percebeu a conversa do comandante com a torre de controle até a cabeceira da pista. O comandante foi para a cabine e sentou-se na cadeira ao lado do copiloto. já com a escada do avião arriada e um homem. Não demorou muito e as turbinas aceleraram. – Não sei dizer. comandante.

é cruel demais. – Lá vem você com suas teorias revanchistas... no voo 8877 e no perigo que ela estaria correndo. Só que as coisas não acontecem como queremos que aconteçam. Imagine: uma garota de 26 anos. Retribuiu o sorriso e abraçou-a demoradamente. Abriu os olhos e viu as feições de Liza olhando para ela com um leve sorriso nos lábios. A minha cliente acabou tendo um surto séptico e foi parar na UTI.. As duas sempre se entendiam muito bem nas horas de desespero. *** Oxford. advogado. pela sua intuição. 14 de junho de 2018 – Quinta-feira – 23:17 Françoise acordou com uma mão sacudindo o seu ombro. Liza. E comentou: – Eu achei que poderia chegar por aqui às dez. – Foi sim – respondeu Liza. É pra derrubar qualquer estrutura. mais por experiência de vida do que por temperamento. apesar de ser um pouco mais nova. tentaria a todo custo suspender os voos programados para a madrugada que. Vim de avião. Que horas são? Já são dez horas? Você veio de carro? – 23:17. Liza. Liza perguntou: – Onde está mamãe? Françoise levantou-se um pouco desnorteada.Marcelo Arruda Calabria aquele breve momento para um cochilo. Peguei um voo de avião pequeno e estou aqui – respondeu Liza. Pensou em Francis. Era uma ginecologista bem conceituada na pequena cidade em que vivia e tinha o apoio incondicional do marido. Quando voltasse. – O quê? Já é tarde assim? Mas você havia dito. e dez anos mais velho do que ela. Ainda sonolenta disse: – Não sei. olhou para a cama e percebeu que estava vazia. Tive que ficar com ela até que a uteísta me garantisse que ela estaria fora de perigo de morte. seus dois primeiros filhos e um trauma destes. seria uma madrugada para ninguém mais esquecer. passava uma confiança muito grande para Françoise.. às vezes. O que Deus 94 . A natureza.

Os porquês não cabem a nós respondê-los. Até agora. A porta se abriu e um senhor de idade atendeu: – Pois não. ainda não consegui contato com ele. ele também não conseguiu se comunicar comigo. O que desejam? – Sou a Dra. Espero que o comandante Dowsley tenha feito o comunicado ao setor de pessoal da minha substituição neste voo. magra com um casaco marrom? – perguntou o homem. A capela fica no final deste corredor à direita – respondeu o homem. Foi Liza quem fez o comentário: – É engraçado como muitos querem que acreditemos numa realidade disfarçada. Marcel fique sabendo notícias minhas. Já são mais de 11:00. Se a nossa morada é esta aqui. médica do Abington Community Hospital. mas não estamos encontrando ela no momento. Não está sabendo nada do que aconteceu com papai nem mesmo onde estou. As duas saíram do quarto e bateram de leve na porta onde se lia: “Laboratório da Transformação Humana”. Minha mãe estava no quarto conosco. o senhor Madson. na Terra. E saiu juntamente com Liza até a 95 . há uns quarenta minutos. assim. Mas cadê mamãe? Acho que ela conseguiu entrar na sala do necrotério para ver papai. Meu pai. fez um procedimento no coração hoje à tarde e não teve sucesso vindo a falecer. Ele deve estar pensando que estou indo para Bangkok no voo 8877. – Obrigada – disse Françoise. Perdi meu celular e tive de bloquear meu número. Mas tudo isso com paciência e resignação. – É uma senhora de cabelos grisalhos. Por isso. que deverá sair logo mais. Será que o senhor a viu por aí? O nome dela é Ruthy. – Eu a vi. Puxa vida! Hoje está tudo às avessas. na capela. não é? Eu só vi Marcel pela manhã. Talvez. temos de nos virar como podemos para nos defender de seus ataques. – Sim – respondeu Françoise. às 03:30. Elizabeth.Melville & Bathrust – Duas Ilhas nos deu é o que nos pertence. É menos hipócrita. Eu ainda prefiro o termo NECROTÉRIO.

Eu agora vou estar sozinha. filha. Você chegou agora? – Cheguei. Segundo o repórter. enquanto o repórter dava notícias sobre a situação dos aeroportos no mundo todo. sou eu. Deu o comprimido a senhora Ruthy e mandou que ela o engolisse com a água e depois se deitasse. Por que está aqui sozinha? Vamos voltar para o quarto. Amanhã ainda será um dia difícil. Liza aproximou-se dela e disse: – Mamãe. A senhora Ruthy olhou para Liza com os olhos cheios de lágrimas e. Depois. enquanto Mrs. Liza colocou-a sentada na cama. Ruthy contava o que ocorrera. Em seguida. à esquerda. independentemente de haver ou não consentimento dos centros de controle para isso. Os aeroportos mais congestionados eram aqueles situados nas ilhas oceânicas. Seu pai nos deixou. apagou a luz. Ainda não se havia instaurado o caos. mãe. Nunca pensei que ele fosse embora primeiro. Elizabeth. Liza.Marcelo Arruda Calabria capela. Ele se foi. com surpresa. mas a situação caminhava para isto. tirou da bolsa um comprimido e pediu para Françoise pegar um copo com água. Que bom! Mas estou tão triste. Sentaram-se e ficaram observando a televisão por alguns momentos. alguns voos estavam tomando esta decisão. você chegou. Vamos ficar juntas. Não sei mesmo se vou aguentar. Num determinado momento. Caminharam de volta para o quarto. porque os voos que encontravam dificuldades de baixar para altitudes de aproximação optavam por estas ilhas. Françoise olhou para Liza e disse: 96 . porque eram os locais ainda considerados de maior segurança para o pouso. Ao chegar. saiu do quarto e se dirigiu para a sala de espera seguida por Françoise. estava a senhora Ruthy. A senhora precisa descansar. sentada em pose de meditação. No primeiro banco. Venha comigo e Francis. disse: – Filha. Pegou a senhora Ruthy pelo braço e ajudou-a a se levantar.

Sua química tornou-se vulnerável e permitiu que os agentes agressores do nosso meio de subsistência invadissem e destruíssem todo o seu potencial. dos países falidos. sexo ou condição social. pela manhã. A criatura humana não vive. O que estamos vendo na televisão. não era? Um bebê? – Até ontem. talvez porque. Fiz o teste farmacêutico e ele acusou positivo. Esta garota mesmo que deixei na UTI. ou melhor. Vai ser uma forma meio esquisita para se tomar conhecimento de um fato tão importante. Hoje tenho minhas dúvidas. Eu deveria ter jogado o material no lixeiro de fora. ela apenas luta contra a 97 . Como eu conheço Marcel. Mas Marcel ainda não sabe de nada. Não há a menor dúvida. Disposta a colocar no mundo duas criaturas a mais para cumprir a sua missão de perpetuar a espécie. Não esperava este contratempo. Marcel estava preocupadíssimo porque. Com toda sua juventude e vontade de viver. – E era isso que você queria. era. raça. – Sim. independentemente de cor. Mas. Espero que ele compreenda a situação. eu tenha visto tantas criaturas moribundas. Confirmei hoje. estupidamente encontra o caminho mais curto para colocá-la às portas da morte. através de um surto séptico. embora ele não me tenha dito nada. eu percebi que ele se sentia totalmente dominado pelo sistema. neste momento. ele vai acabar sabendo pelo material que eu deixei no lixeiro. esta crise aérea tem muito a ver com a crise financeira dos países ricos. Mas é esta a nossa realidade. Francis. é o prenúncio de uma crise sem qualquer perspectiva de controle. Segundo ele. Liza. Acredito que Deus não nos deixará sozinhos. ainda estou otimista.Melville & Bathrust – Duas Ilhas – Estou grávida. como médica. Francis. – Sério? – perguntou Liza. Sabe que eu tenho uma forma diferente de você de encarar as situações humanas. Liza olhou para a irmã e disse: – Você me conhece. sem a menor chance de sobrevivência. de qualquer forma. idade. Lá. é o que mais se fala. E eu estou acompanhando a situação de perto por causa do sindicato.

depois disse: – Não sei não. Por outro lado. assim. Não quis dar continuidade à discussão. seremos acolhidos em outra vida no espírito e esta é a nossa missão – comentou Francis. por exemplo. Preferiu abordar o assunto da situação de Mrs. acho que deveríamos fazer 98 . Esta é a única dor do pecado: a morte. No começo. Não somos desse mundo. a pensão que papai vai deixar para ela é suficiente demais para ela viver. assim será. torná-lo destruidor. E não tem ninguém que a convença do contrário. De uma forma ou de outra. Milhões de mortos serão suficientes para infectar o meio em que vivemos e. provocando muitas mortes. Papai vai fazer falta sim. Ruthy. – Talvez você esteja sendo radical ou muito pessimista. E esta perpetuação está sempre ameaçada de extinção porque não pertencemos a este mundo.Marcelo Arruda Calabria morte. A nossa natureza é frágil. Liza ficou alguns segundos em silêncio. Liza. Francis. este mundo não nos pertence. Mamãe é muito reservada. Papai. até mesmo porque ela já tem a casa e o carro. Acho que elas não são apenas criaturas subsistentes. Perguntou: – Como iremos deixar a mãe. Se tiver de ser o nosso fim. Francis. Ele nos criou para que nós pudéssemos procriar e perpetuar a espécie humana. desta forma. elas se tornarão transcendental. é vulnerável e. Deus não mais interfere. Esta crise é o retrato do que estou falando. Francis. Aqui fomos inseridos para pagarmos o castigo que o Homem merece. Acredito mais nas pessoas. Realmente penso diferente. porque eles dois se entendiam perfeitamente. Kindle na casa? – Com certeza absoluta. Sou mais otimista. mas sabe o que quer. Basta que esta crise se alastre de tal forma que deixe prevalecer o desequilíbrio e o mal prevaleça. é passível de ser destruída. é um sinal para mim de que a criatura apenas subsiste. até nas diferenças entre eles. Francis calou-se. portanto. mas têm um caminho a percorrer cujo fim é o Pai e. As criaturas não resistirão e sucumbirão. Liza? Será que ela vai conseguir ficar com Mrs. Papai já o foi e muitos o serão. Realmente não tenho esta convicção que você tem.

Nelly viu Marcel seguir pelo corredor e sair do prédio da Diretoria. com mamãe. Eu dormirei aqui. quando a nossa situação está ficando cada vez mais complicada. Encontramonos lá amanhã. Olhou as horas no seu relógio: 16:57. apesar de ter ganhado a corrida. Marcel para Paris. Kindle. – Onde vamos dormir? – perguntou Liza. Amanhã. 14 de junho de 2018 – Quinta-feira – 16:57 Dra. no sofá do quarto. Como médica. Dr. Você pode ir ao hotel Holiday Inn Oxford. – Também acho assim. Deu mais uma olhada na TV e viu o repórter entrevistar um corredor de maratona que se queixava de não ter conseguido bater sua própria marca. Fica aqui perto na Woodstock Road. Armed fez. OK? – OK. quando você vier para cá. pela manhã. Ele abre a partir das sete horas. Acho melhor você ir agora porque já está tarde. alternando eu e você. Lamert e disse: – Estou indo agora para o laboratório. Liza. pegou seu carro e seguiu para o hotel. Dra. no box 7. O que o senhor acha. aquele fato poderia ser considerado normal. Estou indo para a 99 . – Já são quase 23:00. Amanhã conversaremos com ela. quando entendermos que ela já se acostumara mais com a ideia da vida com Mrs. *** Londres. Virou-se para o Dr. Liza levantou-se e caminhou para fora da sala de espera. vá direto para o velório. Saiu para o estacionamento. mandando Dr.Melville & Bathrust – Duas Ilhas algumas visitas a ela quinzenalmente. Depois de algumas semanas. Não entendi muito bem o que Dr. Então eu vou indo. se a queda de rendimento dos maratonistas não tivesse sido de quase trinta segundos. Nelly. poderíamos deixar por conta da própria necessidade dela de nos solicitar. Lamert? – Eu realmente não sei o que dizer. Para ela. ela sabia o que isto representava: O ar atmosférico estava realmente se degradando.

Dois disparos foram dados. para o Sindicato dos Aeroviários para saber se eles já têm uma opinião formada sobre esses acontecimentos. Dr. Dr. em cima das cópias dos relatórios. Desceu a rampa de saída. Atravessou a rua e entrou no Hanworth Mini Market. à procura de algum local para comer alguma coisa. Até mais. No encontro da Hanworth Rd. que saiu a toda velocidade. enquanto dois homens fugiram e entraram num sedam preto. Deixou a pasta no assento do lado. liberou a cancela com seu cartão magnético. Lamert saiu pela lateral do prédio. botou a pasta por cima dos papéis e deu partida no carro. 100 . Dr. que julgo importantes. quando ia se virando para sair. Pegou um sanduíche de frango. um na altura do pulmão e outro na cabeça. Avistou um minimercado à sua direita.Marcelo Arruda Calabria sede da Central dos Trabalhadores e. subiu o elevado e virou à direita para pegar a Bath Rd A4 com destino a Hounslow. Pegou a A306 e depois a A314. Darei notícias à senhora. ouviu uma voz por trás de si anunciando um assalto. virou à esquerda e prosseguiu devagar.. Desceu dois lances de escada. Recebeu o troco e.. Tirou a carteira do bolso e entregou o dinheiro ao atendente. Colocou-os em cima do assento ao seu lado. sentou-se ao volante. Pretendo também passar algumas informações. desceu do carro e fechou a porta. pelo menos aqui de Londres. abriu a pasta e separou as cópias dos relatórios referentes ao estado deteriorado de partes dos motores de algumas aeronaves. entrou no hall da recepção e foi para o estacionamento. que se encontrava parado em frente ao Mini Market. Viu um espaço ao lado da parede branca ao prédio em frente e encostou o carro. Não chegou a se virar. Entrou no carro. Lamert seguiu pela Bath Rd A4 no limite da velocidade permitida. Passou pela rotatória A312 e permaneceu seguindo em frente. para que eles possam tomar providências para reivindicar o bloqueio dos próximos voos. um refrigerante e se dirigiu ao caixa. Lamert caiu ao chão. depois.

junto com a carteira. o tenente Benson abaixou-se. Recomendou que todos os pertences da vítima fossem colocados num saco plástico com lacre. dei o troco e coloquei o dinheiro dentro. hoje ele não veio à tarde. vocês estavam sós ou havia mais alguém na loja? – Estávamos sós. apalpou o paletó do morto e retirou a carteira do seu bolso. duas vezes por dia. no máximo. Antes de interrogá-lo. Ele é o dono do minimercado. meu pai passa por aqui e fica o tempo suficiente para fazer a arrecadação do dinheiro e o levantamento do estoque. chame-o porque ele deverá assinar o boletim de ocorrência. Chefe da Engenharia de Manutenção da LTCC. Por coincidência. Deu-me uma moeda de 3 libras. senhor. Fez uma busca no bolso da camisa e encontrou o celular. levantouse e perguntou: – Como você se chama. Jonath Vinci. ele apalpou os bolsos da calça e encontrou a chave do carro. Novamente. Mostrava-se seguro de si e bastante esperto. quando me virei para ele. Devo chamá-lo? – Sim. Depois. O caixa do supermercado apresentou-se e se dispôs a depor sobre os fatos ocorridos. O tenente Benson mandou isolar a área e perguntou quem estava na hora em que o assassinato fora cometido. Retirou-a e entregou. de braços longos e sardentos. percebi que 101 . demora em torno de uma hora. dentes amarelados e feições rudes. Viu a identidade profissional dele como Lamert Shandle. Diga-me. Fechei a gaveta e. Abriu a carteira e verificou os documentos. Abri a gaveta da caixa. um refrigerante e se dirigiu aqui para o caixa. Era um rapaz de seus 20 anos. Ele vem sempre no final da manhã e no final da tarde. entregou-o ao seu auxiliar. Mas. Em seguida. rapaz? – Vinci. Vinci. ao seu auxiliar. Em média. apanhou um sanduíche na geladeira. Ele entrou. – Você trabalha sozinho aqui no minimercado? – Sim.Melville & Bathrust – Duas Ilhas A polícia chegou ao local do crime vinte minutos depois.

o que estava na frente. Acho não. Depois perguntou: – E os homens não levaram nada. ele esperou que ele caísse e desse o segundo tiro. Afinal. nada? – Absolutamente nada. tenho certeza porque não pude mais vê-lo por trás do balcão depois do primeiro tiro. houve um breve espaço de tempo entre o primeiro e o segundo tiro. Como o senhor pode ver policial. ao lado da parede branca do Fullers. nem mercadoria.Marcelo Arruda Calabria dois sujeitos entraram rapidamente no recinto da loja e o da frente anunciou o assalto. Além do mais. – Haveria a possibilidade de o segundo homem ter dado o segundo tiro? – Não. – Responda-me uma coisa. ele estava com o saco do sanduíche na mão. Eu sei disso porque vi quando ele chegou e pôs o carro ali. percebeu que ele mexera com as mãos e atirou nas costas dele. Vinci. – Você tem ideia de quanto tempo ocorreu desde a entrada dele até a entrada dos dois homens? – No máximo três minutos. e considere de suma importância o que vai responder: quando o homem deu o primeiro tiro. deu mais um tiro na cabeça e saíram correndo. O tenente Benson olhou pela janela e viu que realmente o rapaz tinha uma visão exata do local onde o carro estava estacionado. Agachei-me aqui no guichê. Entraram no carro que estava estacionado em frente da loja e partiram a toda velocidade. ele chegou naquele carro azul que está estacionado ali em cima da calçada. Nem dinheiro. mas pude ver que este primeiro homem. Não foi assim porque eu mesmo vi quando o primeiro 102 . Em seguida. ou deu este segundo tiro com ele em pé ou caindo? O rapaz pensou um pouco e respondeu: – Acho que ele atirou pela segunda vez depois que ele estava caído no chão. policial. Acho que eles pensavam que o homem iria puxar alguma arma quando começou a se virar para eles.

ao lado. uma barbearia também fechada. Foi até a 103 . mas não sei dizer que tipos de pistolas eram porque não entendo nada de armas. Abriu a porta e fez uma rápida inspeção. Virou-se e viu que. depois perguntou: – Você pode descrevê-los? – As cabeças e os rostos estavam cobertos com uma meia preta. uma empresa de segurança. Na esquina. Pela força do motor. Ouvi apenas o veículo acelerando. tratava-se de um carro possante. No lado direito. sentou-se e abriu a tampa do portaobjetos. O tenente olhou para o seu auxiliar que concluía as anotações e disse: – Vamos até o carro dele. fechou a porta e entregou todo o material ao seu auxiliar. O tenente olhou em volta por uns instantes. fechada. É possível que você seja chamado para ir à delegacia. Pegou no trinco e viu que estava destravado. Saiu. Não havia ninguém de passagem. Percebeu. parou em frente à loja e ficou observando o movimento da rua. Usavam luvas pretas e pistolas automáticas. à direita. assim como o senhor. Não viu nada em cima dos bancos. Confirmou tratar-se de Lamert Shandle e viu o endereço dele no documento do carro. será posteriormente. nem nos da frente nem nos traseiros. Entrou. de número 189. Retirou de dentro dele o saco plástico com o manual e o documento do veículo. havia uma residência de número 222 e. O tenente atravessou a rua e aproximou-se do carro do Dr. Vinci fique aqui por enquanto até concluirmos estas primeiras investigações. número 185. Ambas aparentemente sem ninguém que pudesse dar qualquer informação. Não quis levantar-me até que eles saíssem. ficava um ponto de ônibus. uma butique de nome Kashish. Os pneus “cantaram” na saída. Lamert. com certeza.Melville & Bathrust – Duas Ilhas homem disparou novamente. Usavam calças escuras e camisas de malha com mangas longas. mas se isto ocorrer. Em seguida. Eram dois homens de estatura média. no lado esquerdo. – Conseguiu ver a placa do carro deles? – Não. mas sem ninguém na espera. na frente.

Aguarde a chegada do IML. Nelly olhou as horas: 16:57. o restaurante Rouxat The Landau. Nelly. – Telefone para o LTCC. Eles gostavam de ir a este hotel porque havia nele o Artesian Bar. resolveu telefonar para o marido e pedir para que ele entrasse em contato com o casal e adiasse o encontro para o outro dia. Eles me disseram que estariam aqui por volta das dezenove horas e já são 19:05. *** Londres. que tinha no cardápio uma costela de cordeiro ao vinho. devido às circunstâncias. A que horas chega o IML Technical Services? – Já devia ter chegado. Não havia ninguém. tenente. Nelly e informe o ocorrido. porque ela não tinha hora prevista para chegar em casa. Dra. 14 de junho de 2018 – Quinta-feira – 16:57 Depois que se separou de Dr.Marcelo Arruda Calabria porta da Fullers e ficou olhando pela vidraça para ver se via alguém lá dentro. que servia um drink especial à base de cerejas e. Peça um guincho para rebocar o carro dele para a delegacia. a fim de irem fazer uma visita a um casal amigo que chegara a Londres na tarde anterior e que se encontrava no Langham London Hotel. anexo. enquanto eu vou até a residência dele para informar a alguém de sua família esta tragédia. para este número que está registrado aqui como Dra. Deveria estar em casa às 18:00 para se encontrar com o marido. Dirigiu-se para o seu escritório para rever os seus apontamentos e avaliar o grau de complexidade que estava se formando no espaço 104 . prato preferido de Dra. dentro do saco plástico. O que ele estaria fazendo por aqui? O endereço dele mostra sua residência no lado oposto da cidade. Esta é a pior parte do processo. Mas. Atravessou de volta para o minimercado e comentou com o seu auxiliar: – Se alguém quis cometer um assassinato nunca vi local melhor para se escolher. Mantenha as chaves do carro junto à carteira. Lamert.

com a suspensão dos voos. Nelly repetiu: – Alô. Antes de colocar o telefone no gancho. À medida que lia os diversos comentários e fazia as análises científicas das questões. Lamert Shandle. Também sabia que eles preferiam encarar as consequências desastrosas de um caos aéreo imediato a ter de administrar um caos socioeconômico de longo prazo.Melville & Bathrust – Duas Ilhas aéreo mundial. Depois de alguns instantes. Foi para o seu gabinete. Quem deseja falar? – A senhora conhece um senhor chamado Lamert. Quem fala? Um breve silêncio se deu e a Dra. Nelly. seria facilmente confrontada pelos opositores. sentou-se ao birô e começou a fazer uma análise do que havia escrito. Entrou no laboratório usando a sua própria chave. Sabia que estava havendo um boicote dos países dominantes a esta situação. portanto. Quem fala? Ouviu um clic e a ligação caiu. porque o expediente já havia encerrado e seus auxiliares haviam ido embora. O telefone tocou novamente e ela atendeu: – Alô. Laboratório do LTCC. fossem mais facilmente distorcidos da verdade do que uma causa que iria se enraizar lentamente e. seria uma forma de destruir a força dos países emergentes e dar margem ao recrudescimento dos países ricos que estão falidos. Além disso. ela procurou ver o registro da chamada e leu: Chamada Privada. – É a Dra. embora sendo de maior impacto social. – Quem está falando? – perguntou a voz do outro lado. ouviu o toque do telefone e atendeu: – Alô. que trabalha no Centro de Manutenção do LTCC? 105 . Talvez eles achassem que o imediatismo dos desastres aéreos. ela se convencia mais ainda de que o processo de transformação meteorológica era crescente e tendencioso a um colapso. Laboratório LTCC. Colocou o telefone de volta no gancho e voltou a vista para a tela do seu notebook.

Marcelo Arruda Calabria

– Sim. Conheço sim. Pode falar. – Aqui quem está falando é o subtenente Reynolds, auxiliar da Chefatura de Polícia de Hanworth. É que houve uma tentativa de assalto no Hanworth Mini Market e o senhor Lamert foi assassinado. Desculpeme ter dado esta notícia assim por telefone, mas o único número que encontramos com ele foi este da senhora. A Dra. Nelly sentiu o sangue pulsar nas suas veias, controlou-se por alguns segundos e respondeu: – Compreendo sim, policial Reynolds. Onde se localiza mesmo este Mini Market? – Fica aqui na Hanworth Road, no número 186. O crime foi cometido às 17:47. Dois homens, com meias pretas nas cabeças, invadiram o mercadinho e dispararam dois tiros contra ele e fugiram num sedam preto. A única testemunha é um rapaz, o caixa do minimercado. Ele acha que os dois homens entenderam que o senhor Lamert iria reagir porque estava com as mãos carregando um sanduíche e um refrigerante, e eles pensaram tratar-se de uma arma. Mas, aqui pra nós senhora, eu não acredito não. Acho que foi crime premeditado mesmo. – Obrigada pelas informações, tenente. Há alguma coisa que eu possa fazer, ou necessite fazer? – Subtenente, senhora. Não, não tem nada que a senhora possa ou tenha de fazer. O meu chefe, o tenente Benson, já está a caminho da residência dele para comunicar esta ocorrência à família. Eu gostaria apenas que a senhora repassasse esta informação para o trabalho dele e anotasse o número do meu telefone para qualquer esclarecimento que se fizer necessário. – Pois não senhor, pode dizer o número. O subtenente informou o número e a Dra. Nelly anotou na sua agenda. Em seguida, ele perguntou: – Há alguma coisa a mais que a senhora necessite saber, senhora? 106

Melville & Bathrust – Duas Ilhas – Não, subtenente. Obrigada. – De nada, senhora. Até logo. Dra. Nelly desligou o telefone e ficou pensativa. Abriu a gaveta e retirou um porta-cartão. Folheou algumas páginas do mesmo até que se deteve num deles no qual se lia: “Central dos Trabalhadores – Hanworth Rd, 457”. Tornou a guardar o porta-cartão e fechou a gaveta. Em seguida, retornou ao computador. Enviou dois e-mails, informando: Ligação recebida. Em seguida, desligou o equipamento. Levantou-se rápido, abriu a porta do gabinete e olhou para o corredor. Não viu ninguém. Entrou novamente para o gabinete e lembrou-se de Marcel. A sua viagem para Paris. O Dr. Armed. O Cel. Clayton e o Dr. Henry. Dra. Nelly pegou a bolsa e retirou a chave da porta dos fundos do bloco do laboratório. Apagou a luz e saiu do gabinete. Apagou a luz do corredor, ficou completamente às escuras e apurou os ouvidos para tentar ouvir algum ruído. Nada escutou. Como conhecia bem o caminho, tomou a direção da porta de saída dos fundos tateando pela parede. Encontrou a porta fechada e, apalpando o trinco, encontrou o buraco da fechadura e enfiou a chave. Abriu a porta e saiu do bloco. Bateu a porta e caminhou para a escada que dava acesso à guarita onde se encontrava a cancela para o registro de ponto. Apenas estavam acesas as luzes de iluminação de piso. Evitou ir para o estacionamento. Olhou as horas: 21:50. Desceu as escadas e chegou à guarita. – Boa noite, senhores. Eu gostaria de uma informação. Eu sou a Dra. Nelly, chefe do laboratório de pesquisa meteorológica e estou tentando comunicação com o Dr. Lamert que é o chefe do setor de manutenção do LTCC. Vocês o conhecem? Ele deve ter saído daqui do bloco hoje à tarde. Tem como vocês confirmarem? – Ele saiu sim. Eu o conheço. Eu estava no plantão no momento em que ele passou pela guarita e registrou o ponto eletrônico. – O guarda abriu um livro e disse: – Eram 17:13 quando ele passou. 107

Marcelo Arruda Calabria

– Ele estava só no carro? – Estava sim. – Houve alguém mais que saísse logo após este horário? – Não. O próximo automóvel que passou foi às 17:15. Dona Margaret do setor de pessoal. – Obrigada. Não consigo me comunicar com ele. O telefone dele está fora de área. Será que o senhor pode pedir um táxi? Eu vou esperar aqui mesmo na guarita. – Consigo sim. Vou telefonar para o ponto mais próximo. Em cinco ou sete minutos eles chegam. Infelizmente não dispomos de cadeira. – Não faz mal, senhor. Eu aguardo aqui fora mesmo. Enquanto o guarda fazia a ligação, a Dra. Nelly imaginava a situação em que se encontrava Dr. Marcel. Como já eram 22:05, o Dr. Marcel já estaria em Paris. O táxi chegou e ela entrou no carro. Pediu para que o motorista desse a volta no bloco do laboratório e se dirigisse ao prédio do Centro de Controle. O motorista obedeceu e ela mandou que ele parasse na ala posterior, na entrada principal. Notou um movimento de pessoas fora do comum. Alguns apressados, outros com ar de abatimento e alguns preocupados. Desceu do carro e pediu ao motorista para esperar no estacionamento, no setor B, no box 32. Com isto, ela esperava confundir qualquer pessoa que estivesse em seu encalço. Em seguida, entrou no prédio e foi para o hall dos elevadores. A espera foi demorada por causa da quantidade de pessoas que entravam e saíam de um dos três elevadores. Finalmente, ela entrou no elevador do meio e apertou o último andar. O elevador se encontrava cheio e ela preferiu ficar no canto, encostada na parede do elevador. No último andar, saíram quatro pessoas, incluindo ela. Dirigiu-se até a sala dos controladores e entrou na secretaria. Identificou-se e pediu ao atendente para ver Wally. Ele mandou que ela esperasse na sala ao 108

Melville & Bathrust – Duas Ilhas lado e entrou no salão principal. Demorou uns dez minutos até que Wally apareceu. Ela, quando o viu, levantou-se e disse: – Preciso conversar com você urgente. É muito importante. Não pode ser aqui. Podemos ir até a lanchonete, na cobertura? – Podemos sim. Mas só disponho de cinco minutos, no máximo. A situação está à beira de um caos. Vamos rápido. Os dois saíram da secretaria e subiram uma escada que dava para a cobertura. Entraram na lanchonete, que se encontrava com muita gente, e foram para o terraço, na parte descoberta. Wally perguntou: – O que está ocorrendo, doutora? A senhora está bastante assustada. – Wally, Dr. Lamert foi assassinado hoje à tarde, com dois tiros. Ele estava indo para a Central dos Trabalhadores e para o Sindicato dos Aeroviários para denunciar esta trama que estão armando para manter as aeronaves nesta situação de perigo iminente. Dr. Marcel não está sabendo de nada e, nesta hora, deve estar em Orly. – Quer dizer que assassinaram Dr. Lamert? Meu Deus! Conversei com Dr. Marcel em torno das 17:00. Ele disse que o voo dele estava atrasado e que só iria embarcar às 21:30. Como são 22:45, ele, realmente, deve estar em Orly, em reunião com os controladores de lá, assim espero. – Tem como saber se ele está lá mesmo? Wally pegou o seu celular e fez uma ligação direta para a emergência do Centro de Controle de Orly. A ligação foi completada e uma voz falou: – Centro de Controle de Orly, emergência, identifique-se, por favor. – Wally Prince, Centro de Controle de Heathrow, matrícula 112346. Ligue-me com Dr. Justin, por favor. – Um momento, por favor. A ligação foi transferida e uma voz desconhecida disse: – Sr. Wally, aqui quem fala é Pierce, assessor de Dr. Justin. Ele 109

É uma linha direta. Lamert? – Creio que não. Wally olhou para a Dra. Eu tentei telefonar para ele. É por isso que estou com muito medo. devido à enorme demanda de voos que se acumulam em torno do aeroporto. pode ter acontecido ou poderá acontecer alguma coisa com ele também? – Não sei dizer ao certo. peça que me ligue com urgência. Apenas eu. é que sabíamos e tínhamos provas concretas desta trama toda para manter os voos no ar. será que você pode informar se o Dr. apesar de fortes indícios de um colapso aéreo. Quando eu sair daqui. vou até ao setor pessoal para comunicar este fato. Obrigado. e darei uma resposta a você daqui a trinta ou quarenta minutos. ele e o Dr. O que deseja? – Pierce. mas a ligação só informa que está fora de área. Wally. A Dra. Nelly disse o número do celular dela.Marcelo Arruda Calabria não pode atender porque está em reunião de urgência com a equipe de controladores. Lamert. despediu-se e encaminhou-se para o setor de pessoal. Marcel. – É o número 020 73775000. Eles ainda continuam com o serviço pessoal estendido até às 23 horas. Fez a comunicação da ocorrência 110 . doutora. Temos de aguardar. Marcel está aqui conosco porque não tive acesso a esta reunião. E a senhora acha que foi assassinato premeditado ou alguma coincidência? E com Dr. Dê-me o número do seu celular. – Eu vou aguardar uma notícia de Pierce sobre Dr. A British já sabe da morte de Dr. Pierce. Informe o número do seu telefone porque assim que eu tiver notícias dele eu ligarei para o senhor. Mas posso garantir que irei pessoalmente até a sala dos controladores. – Wally. Marcel e telefonarei para a senhora. Marcel da LTCC está nesta reunião? Se estiver. não tenho como informar se Dr. Wally. Nelly e disse: – Ainda estamos no mesmo. – De nada. onde se realiza a reunião.

Melville & Bathrust – Duas Ilhas da morte de Dr. Lamert, forneceu o nome e o número do telefone do subtenente encarregado das investigações e se dirigiu ao estacionamento. Procurou o box 32 e avistou o táxi parado nesta demarcação. Caminhou devagar, olhando para os lados e foi se aproximando do carro. Percebeu que alguém estava deitado no assento do volante, com os olhos fechados. Quando chegou mais perto, pôde ver que era o motorista. Parou e ficou tentando verificar se ele estava dormindo ou morto. Olhou em volta e confirmou que não estava sozinha. Resolveu aguardar que um homem e uma mulher passassem por ela e se afastassem. Ela parou defronte da porta e bateu com os dedos no vidro entreaberto. O homem se mexeu e abriu os olhos. Levantou-se rapidamente, abriu a porta, desceu do carro e abriu a porta de trás para que ela entrasse, desculpando-se: – Perdoe-me, senhora. Mas o dia foi muito puxado para mim. – Olhou para o relógio e acrescentou: – Já são quase vinte e três horas e esta vai ser minha última corrida. Vamos para onde, senhora? A Dra. Nelly sentou-se no assento do carro e respondeu: – Pegue a M4, depois a A329. Logo em seguida, o senhor vai entrar na Huntercombe Spur até encontrar a rotatória com a A4. Nesta rotatória, o senhor pega a 19 Westands Avenue. Minha casa é a terceira à direita. – Entendido, senhora. O táxi arrancou. A Dra. Nelly olhou para o céu. Viu duas aeronaves no alto, distantes, como se estivessem aguardando ordem para pouso. Recostou-se no banco, fechou os olhos e ficou imaginando como seria o dia de amanhã... *** Paris, 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 01:15 Marcel acordou com o jatinho taxiando na pista, indo na direção do hangar, em Orly. Esfregou o rosto e ouviu o comandante dizer: – Chegamos, Dr. Marcel. Já são 01:15 porque demoramos um 111

Marcelo Arruda Calabria

bocado de tempo para conseguir autorização de pouso. Foi necessário usar o nome do senhor para que eles liberassem nossa aterrissagem. – E como foi a viagem? O avião apresentou algum descompasso ou alguma anormalidade? – Perguntou Marcel. – Bom, na verdade, achamos que a velocidade variou um pouco na descida e, mesmo com esta chuva, como se trata de um aparelho muito pequeno, foi fácil dominá-lo. Vamos parar aqui na frente do hangar, o senhor desce e nós vamos ter de retornar para Londres porque fomos requisitados para outro voo de emergência com o Dr. Claude, da Comercial. Apanhe o guarda-chuva que está pendurado na alça, próximo à porta. Lá dentro, entregue-o no balcão de controle de voo do hangar. Esta mudança nos planos chegou neste momento, quando estávamos em voo de aproximação de descida. Ele me orientou que eu dissesse que o senhor irá retornar no voo de amanhã de 08:50, da Air France. A secretária dele já tomou as providências para reserva deste voo. Marcel achou estranha aquela alteração no plano determinado, mas não comentou nada com o comandante. Agradeceu a ele a atenção, tirou o cinto de segurança e levantou-se da cadeira. Pegou a valise que estava em cima da outra poltrona, apanhou o guarda-chuva e o abriu no início da escada. Lembrou-se de que havia desligado o seu celular. Com a mão desocupada tirou o celular do bolso, prendeu a valise com o braço junto ao corpo e começou a descer os degraus, enquanto ligava o celular com os dedos. Escorregou no último degrau e tentou apoiar-se no corrimão. Bateu com o celular neste corrimão e o mesmo se desprendeu dele e caiu dentro de uma pequena poça-d’água. Equilibrou-se, apanhou o aparelho e verificou que o celular estava apagado. Praguejou, botou o celular molhado de volta no bolso e caminhou para o hangar. Entrou, fechou o guarda-chuva, bateu com os pés no tapete de entrada e foi até ao balcão do controle de voo. Falou rapidamente com o atendente que já o conhecia de muito tempo: – Como vai, Henry? Tudo bem com você e o pequeno Maurice? – Olá, Dr. Marcel! O Maurice não esquece o senhor um só 112

Melville & Bathrust – Duas Ilhas momento. Está sempre perguntando: Cadê o tio Marcel? Onde está ele? – respondeu Henry. E acrescentou: – Eu tenho aqui uma recomendação para o senhor. O Dr. Justin informou que a reunião marcada para essa madrugada poderá não ser realizada porque houve um acúmulo de problemas enormes no Centro de Controle de Orly. Ele solicita, então, que o senhor entre em contato com o Centro, antes de se dirigir para lá. – Certo, Henry, mas eu estou sem meu celular. Vou até a cabine fazer a ligação. Ao dizer isto, Marcel se dirigiu à cabine 7 e entrou. Fez quatro tentativas, com quatro números diferentes, todos deram sinal de ocupado. Assim, resolveu ir, pessoalmente, até o Centro de Controle e confirmar a realização ou não da reunião. Saiu da cabine e foi até o balcão onde Henry se encontrava. Não viu ninguém no despacho. Deixou o guarda-chuva ao lado do balcão e foi para a saída do hangar. Logo depois, chegou o comandante Kumins ao mesmo balcão e já encontrou Henry que voltara para o posto. Aguardou um pouco enquanto ele despachava dois comandantes e disse: – Vamos retornar para Londres, Henry. Dê o visto de saída no sistema e o envie para o Centro. Tire uma cópia para mim, por favor. O movimento aqui está muito intenso, Henry. – Certo, comandante. A madrugada de hoje está um verdadeiro inferno. Estou sozinho aqui no hangar porque meu auxiliar adoeceu. São muitos voos porque alguns voos comerciais foram cancelados e os empresários procuram os jatinhos particulares. Henry digitou algumas teclas no seu teclado, foi até a impressora e voltou com duas cópias nas mãos. Pediu para o comandante assinar uma delas e deu a outra cópia para ele. O comandante pegou o papel, dobrou-o e colocou-o no bolso do paletó. Fez uma breve continência para Henry, apanhou o guarda-chuva que estava ao lado e saiu. Percebeu que sete pessoas já estavam na fila aguardando a vez para serem atendidas por Henry. 113

Marcelo Arruda Calabria

Henry pegou o papel assinado, conferiu-o, fez três sinalizações na frente dos nomes liberados para o embarque: Marcel Cardwell, Franz Kumins e Robert Kiros, e colocou-o no arquivo. Em seguida, disse: - O próximo, por favor... *** Paris, 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 01:35 Marcel saiu do balcão de controle de voo e fez sua identificação costumeira na aduaneira. Depois, dirigiu-se a uma praça de táxi, no lado de fora do hangar. Pegou um deles e pediu para o motorista deixá-lo no prédio do CCO. O motorista deu a partida no carro, subiu o viaduto de contorno do aeroporto e atravessou todo este elevado. Marcel viu as horas: 01:35. Retirou o celular do bolso e tentou ligá-lo. Não houve nenhum sinal do mesmo. Resmungou para si mesmo, colocou-o de volta no bolso e levantou a vista para a cidade. Quando o táxi subiu o elevado, ele avistou o jatinho do comandante Kumins chegar à cabeceira da pista, demorar um pouco e partir. Acompanhou a decolagem e viu a sua forma se perder na escuridão, ficando apenas as luzes vermelha e verde de navegação piscando. O táxi desceu a rampa e entrou no portão principal do prédio do CCO. O motorista parou e Marcel se identificou, mostrando o seu crachá da LTCC. Sua entrada foi autorizada e o táxi parou na porta principal do prédio. Marcel desceu, pagou ao motorista, mas pediu que o mesmo esperasse um pouco para confirmar se ele ficaria por ali mesmo. Pela sua experiência, era comum uma reunião ser adiada devido a congestionamentos intempestivos no espaço aéreo, não permitindo que as pessoas chaves se afastassem dos controladores, até que a situação fosse normalizada. Entrou na recepção, apresentou-se e informou que estava sendo aguardado pelo Dr. Justin. O recepcionista pediu para ele esperar na poltrona ao lado, enquanto localizava o Dr. Justin. Marcel sentou-se e ficou observando o movimento. 114

mais uma vez. Justin fará contato ainda hoje – informou o atendente. Ele afirma que tem certeza de que esta reunião não poderá ser realizada. Ele se levantou e se dirigiu até ao balcão. Estou indo para lá agora. Andou pouco mais de quinhentos metros e chegou ao Hotel Hilton de Orly. Marcel desceu do táxi. Farei isto sim. Acreditava que alguma coisa de anormal estava ou estaria para acontecer. Ele recomenda que o senhor retorne a Heathrow e que o Dr. Atravessou a cancela pela saída. pegou a rua Henri Guillaumet até encontrar a Clément Ader e. o recepcionista chamou-o. Nelly ligou às 22:55 e queria falar com o senhor com urgência. pelo adiantar da hora. Ele informou que a situação atual na sala dos controladores está muito conturbada e que não estão em condições de realizar a reunião marcada para agora. pelo menos até o dia de amanhã. – Não consegui localizar o Dr. Estou sem o celular. às duas horas. ligou o carro e partiu. Depois de vinte minutos. O motorista fez um ar de riso. Justin. doutor: O senhor Pierce informou que a Dra. Marcel saiu do prédio e entrou no táxi novamente. Mas tem um problema. Obrigado mais uma vez. – Está tudo bem. que o seu celular não respondia a 115 .Melville & Bathrust – Duas Ilhas Olhou novamente as horas: 01:45. pegou novamente o elevado. – Ok. Sentou-se na cama e verificou. Diga que ele pode fazer contato comigo no Hotel Hilton daqui de Orly. Levantou-se. mas falei com um de seus auxiliares. fez um breve sinal para o motorista de táxi continuar na espera e sentou-se novamente. pagou a nova corrida e se dirigiu a recepção. logo depois. Pagou a diária adiantado e subiu para o quarto. o senhor Pierce. fez o contorno do aeroporto e desceu a rampa até a avenida Quest. Olhou ao redor e considerou excessivo o número de pessoas que transitavam pelo salão. Prosseguiu por mais dois quilômetros. por favor – e deu um longo bocejo. a Maryse Hilsz. Disse ao motorista: – Deixe-me no hotel Hilton do aeroporto. – Ah! Outra coisa.

Discou o número de Dra. vestiu as roupas. Alguma coisa lhe dizia que haveria graves problemas com esta rota. entre 06:00 e 16:00. Desligou as luzes do quarto. Lembrou-se de ligar para os pais dela. Comeu o sanduíche e tomou o suco de laranja. Em seguida. mas o número do telefone estava gravado no seu celular e este estava inutilizado. enxugou-se. pelo maior número de nuvens vulcânicas que ali se formaram. por algum motivo ela poderia ter perdido o celular e alguém tivesse encontrado e poderia dar alguma notícia dela. Se as catástrofes teriam de acontecer. mesmo considerando o adiantar da hora. deitou-se e ficou pensando em Françoise. pegou o telefone da cabeceira e discou para conseguir uma linha. A campainha da porta tocou e ele atendeu. continuou assistindo as notícias da TV para relaxar e dormir com maior rapidez. Algumas notícias foram dadas a respeito de quatro vulcões que 116 . iniciariam logo mais.Marcelo Arruda Calabria qualquer comando. Ligou para o serviço de quarto. Pelos seus cálculos. era muito provável que ela já estivesse a caminho de Bangkok e isto fez ele estremecer e pensar no pior. Novamente ouviu a informação de que o número estava bloqueado. Ou. Recebeu-o e pagou ao entregador. Assim. Tirou o pijama e o kit de higiene bucal da valise e foi tomar um banho. neste intervalo. a ligação feita disparou e não foi atendida. Naquela hora. Pediu um sanduíche de peru e um suco de laranja. haveria de estourar o maior caos do espaço aéreo mundial e o voo 8877 estaria inserido numa área extremamente comprometida. Talvez o voo dela estivesse atrasado e ele iria pedir para que ela arranjasse uma forma de não embarcar naquele voo. pois assim o fazia quando estava em casa junto a Françoise. Nelly e aguardou as chamadas. Ele desligou e ligou para o número do celular de Françoise. Ligou a televisão e ficou assistindo a um programa de notícias no canal 40. Como era de se esperar. Era o seu lanche. escovou os dentes e penteou o cabelo. de outra forma. Depois.

Atendeu ao telefone antes que o marido acordasse: – Alô! – É a Dra. com a corrupção e. Nelly? – É sim. o canal 40 fez a pausa para os comerciais e. sem nenhum sobrevivente.. Desculpe-me acordá-la assim tão cedo. anunciando uma queda de uma aeronave. apareceu uma reportagem a respeito dos problemas com a violência. sem explicações. Depois. O jatinho em que ele vinha de retorno para Londres explodiu no ar. durante o segundo bloco. Era o jatinho do comandante Kumins que. uma ocorrência de outra catástrofe nuclear. mas é muito importante o que tenho para dizer. doze minutos após 117 . Olhou para o relógio e viu as horas: 06:40. É a respeito de Dr. trinta minutos após a decolagem. finalmente. Um repórter informava a situação caótica em que se encontravam os maiores aeroportos do mundo.. doutora. Nelly. Nelly acordou com o telefone tocando em sua cabeceira. como consequência. Após a entrevista.Melville & Bathrust – Duas Ilhas eclodiram simultaneamente pelo mundo e mais dois terremotos que atingiram o Japão com quase quinhentos mil mortos e. após decolar do aeroporto de Orly. explodira e caíra num campo de arroz. Infelizmente não é uma notícia boa. com o espaço aéreo e suas consequências. Dra. Marcel não viu nem ouviu a notícia porque já dormia a sono solto sobre os travesseiros. Marcel. este repórter fazia uma entrevista com o ministro de Relações Exteriores da França sobre as decisões que deveriam ser tomadas para amenizar a pior crise do espaço aéreo que estaria para chegar. com as drogas. Quem fala? – Aqui é Wally. houve uma chamada extraordinária. Em seguida. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 06:40 Dra. *** Londres.

Mantenha-se firme nos seus propósitos e passe para o seu pessoal todo o potencial que Dr. Nelly ficou em silêncio por um momento. Wally. Lamert. Quem me passou a notícia foi Henry. Segundo ele. mesmo não tendo a certeza do que efetivamente ocorreu a Dr. ele já me enviou. a cópia da autorização de decolagem do voo. foi o assassinato do Dr. a reunião do sistema do CCO fora cancelada e o Dr. O acidente ocorreu às 01:58. Marcel. envolvendo Dr. depois disse: – Este é um momento difícil. – Meu Deus. Se o nosso sistema estava um caos. Talvez eu seja a próxima. já se instaurou o caos. aqui no Centro de Controle. não sei. agora. não há sobrevivente. Mas você tem a confirmação de que o Dr. que exigem maior autocontrole e inteligência. Pelo jeito. Em seguida. doutora. Primeiro. A Dra. Coloco-me à sua disposição para colaborar no que for possível. Depois. a Dr. Marcel. Muito difícil. ainda não sabemos nada sobre o acidente. Wally. Marcel sempre delegou para você. Inclusive. terei de me manter em alerta para me prevenir de qualquer atentado contra minha pessoa. imagine agora sem o Dr. Marcel. Neste momento. por e-mail. Mas são esses momentos que nos testam. Lamert e. responsável pelo controle de voos do hangar de Orly. Todos 118 . Marcel. doutora. comentou: – De qualquer forma. o comandante Franz Kumins e o copiloto Robert Kiros voltaram trinta minutos depois. Acredito que você tem bastante experiência para enfrentar esta situação de acordo com as exigências do sistema. Não deixe que a ausência dele lhe perturbe tanto que transforme a realidade do momento em falsas premissas que lhes são desconhecidas. Wally ouviu tudo o que ela disse sem fazer qualquer restrição. Os aviões são muitos e a maioria deles está entrando no nosso espaço aéreo sem a devida anuência de nossos controladores. onde constavam os nomes dos três ocupantes do jatinho. esta tragédia. Por isso. Marcel estava a bordo do jatinho? – Tenho sim.Marcelo Arruda Calabria a decolagem e caiu.

Para piorar ainda mais a situação. Eu não consigo ter acesso aos maiores centros pelo mundo. Desde cedo que não estávamos conseguindo comunicação com Dr. Não sei se ele estava com o celular descarregado ou se estava em áreas restritas a esta comunicação. Mais quatro ou cinco horas e o mundo estaria presenciando o início do maior desastre de sua história que. Marcel tinham previsto estava começando a acontecer. a sua colaboração será. – No caminho. Dr. O que ela. que estivessem no ar naquele momento. a senhora tem maior acesso do que eu aos laboratórios e centros de controle dos países fortes. O fenômeno da transformação molecular do ar começava a acontecer muito antes do que eles pensavam. Afinal de contas. porque a situação deles está semelhante a nossa. Ela deixou que a água escorresse inundando todo o seu corpo. dificilmente teriam sucesso na aterrissagem ou cairiam antes mesmo de atravessarem a coluna de ar atmosférico de nove mil a três mil metros de altitude. Basta se identificar com o crachá. vou pensar no que poderemos fazer. muito proveitosa. Neste caso. com esta notícia da possível morte do Dr. 119 . Armed me informou que viajaria hoje de madrugada e me deixaria sozinho. certamente. Estarei aí em trinta ou quarenta minutos. E agora. Eu agradeceria muito seu apoio. Marcel. Lamert e Dr. mas o fato é que ficamos isolados dele por algum motivo. fechou a porta. culminaria com um colapso total dos sistemas. Wally. passou as mãos pelos cabelos e foi para debaixo da ducha.Melville & Bathrust – Duas Ilhas querem permissão para o pouso a intervalos de tempo totalmente fora dos padrões. Dra. Todos nós estamos incrédulos e com pouca reação aos acontecimentos. sem dúvida. foi ao banheiro. Dr. pela própria condição que a minha função exige. despiu-se. a situação se complicou terrivelmente. Vou tentar uma comunicação com o sistema de controle de entrada das pessoas ao nosso Centro e dar livre acesso à senhora para as nossas dependências. Marcel. Milhares de aviões pelo mundo afora. Não consegui nenhuma comunicação com o CCO de Paris. Nelly desligou.

enrolada na toalha. tentando colocar os pensamentos em ordem para se acalmar e raciocinar melhor. – Eu só recebo ordens. Nelly. Dra. Chegou à guarita e se apresentou ao segurança do posto. apanhou a bolsa e foi para a garagem.Marcelo Arruda Calabria Ficou ali. mostrando o crachá. Escreveu um bilhete para o marido. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 08:17 Eram 08:17 quando Dra. Pegou o carro e saiu direto para a Diretoria de Operações do LTCC. Nelly fez que sim com a cabeça e saiu caminhando para o lado direito da guarita. Formava-se uma fila de quinze automóveis na entrada da cancela eletrônica. conseguiu manobrar. Parou próxima ao portão de entrada de 120 . e sou obrigado a cumpri-las – respondeu o segurança. sair da fila e subir a calçada. a olhares perplexos de alguns motoristas. no carro. Aguardou cinco minutos e percebeu que a fila não andava. estática. que ela daria mais detalhes da situação. doutora. – Nem mesmo os que trabalham aqui na Diretoria? Também estão impedidos? – perguntou Dra. Nelly chegou ao prédio da DO. Apenas disse que tinha ordens de não deixar ninguém entrar no prédio da DO naquele momento e que aguardasse. O segurança não olhou para o crachá dela. fez um rápido retoque na maquiagem e saiu do quarto. Com um pouco de dificuldade. penteou-se. quando se sentiu mais segura. Em seguida. Entrou no closet. Olhou no retrovisor e viu que outros carros estacionavam atrás dela. enxugou-se e foi para o quarto. vestiu suas roupas. explicando resumidamente o que pretendia fazer durante o dia e que ele telefonasse para o celular. Aquela situação não era normal. a liberação da entrada. Estacionou o carro ali mesmo. Deixou o bilhete na cabeceira da cama. fechou a torneira. abriu a porta e caminhou para o prédio da DO. *** Londres.

A senhora verá. Quando a senhora chegar vou dar todos os detalhes da situação. Wally. Portanto. Armed. Vou ter de ir a pé. mas. está estendida para todos os países da Europa. isto não será possível. na guarita de entrada do prédio da Diretoria de Operações. porque deixei meu carro em cima da calçada. Vou gastar uns quarenta a cinquenta minutos para chegar por aí. A televisão acaba de anunciar a queda do jatinho onde se encontrava Dr. Marcel. na entrada aqui do prédio. O segurança me disse que tem ordem para não deixar ninguém entrar. – Que horror! – exclamou Dra. Você está sabendo de alguma coisa? Eu vim até aqui porque estava com intenção de conversar com o assessor do Dr. Retirou de dentro da bolsa o celular e fez uma ligação para Wally. para saber o que eles pretendem fazer após a queda do avião do Dr. 121 . Pelo que sabemos. onde está a senhora? – Estou aqui. Não sei dizer se também inclui o resto do mundo. É de não acreditar mesmo. inclusive. – É. parece que você tem razão. mas da forma como se encontra o tráfego aéreo. Este atendeu: – Dra. Eles estão informando que uma equipe se deslocará para lá. Nelly. há uma determinação expressa do ministro das Relações Exteriores Britânico que toda a Diretoria ficasse blindada aos questionamentos sobre o espaço aéreo nacional. Esta decisão. Em seguida. E as coisas como estão? – Cada vez pior. e desligou o telefone. Marcel. acho melhor a senhora vir para o nosso prédio e tentar uma comunicação via rádio. Nelly.Melville & Bathrust – Duas Ilhas funcionários. pelo que estou vendo. doutora. a dificuldade será muito grande para a decolagem de um helicóptero e o acesso não está nada fácil para se chegar até os destroços do avião. caminhou pela calçada que contornava todo o prédio da DO e se dirigiu para o outro lado onde se situava o prédio do Centro de Controle. Será que você consegue alguém que possa autorizar a minha entrada. junto a outras seis pessoas que também aguardavam a autorização para adentrarem-se ao prédio. telefone ou internet. Wally? – Acho que não.

sem que fosse possível identificar qualquer palavra proferida. À medida que se aproximava da sala central. até que embarcasse e desembarcasse no último andar. O seu apoio será muito importante para todos nós aqui no Centro de Controle. ainda não começaram as quedas. Apesar da quantidade excessiva de aparelhos no ar. ainda estamos com risco baixo de colisões. Abriu a porta e pode observar um amontoado de técnicos sobre diversos computadores. Nelly. Nelly passou pela catraca e se dirigiu aos elevadores. Ela escolheu uma fila qualquer e se manteve em silêncio.Marcelo Arruda Calabria *** Londres. Gostaria que a senhora interferisse nestas questões para definir um aeroporto de destino para estes voos. O problema 122 . mas sem muita perspectiva de aterrissarem com segurança. pelo menos. bastante nervoso e de uma palidez acentuada. Dra. cada um falando em voz alta demonstrando total descontrole. Quando a viu apressou o passo e disse emocionado: – Dra. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 09:52 Quando Dra. Já temos 35 aeronaves voando na espera de uma definição para pouso. Nelly. Nelly chegou ao hall de entrada do LTCC. Mas são ordens que recebemos e ficamos um pouco desnorteados como proceder para. doutora. Todos comentavam e emitiam opiniões sobre o caos social que se formava e as complicações com o espaço aéreo. Aproximou-se do atendente e mostrou o crachá. Havia três filas formadas. A conversa era geral e unânime. As aeronaves estão decolando. que bom que a senhora veio. Procurou Wally no meio daquele distúrbio e o viu sair de uma sala. informando que o senhor Wally já estava esperando por ela. uma em cada um dos três elevadores. Por enquanto. atenuar os problemas que surgem. já eram 09:52. A maioria está descendo com um risco razoável de acidente. Este o pegou e viu o nome da Dra. Fez um movimento com as mãos e liberou a catraca eletrônica. o ruído de vozes aumentava de forma misturada.

quando perguntou: – O que vocês pretendem fazer quando estas aeronaves estiverem impedidas de descer? – Para ser sincero. Pegou o telefone e pediu uma ligação para a Diretoria de Operações. Nelly: – É a TV. Ele pediu que aguardasse um momento. não havia nenhum ramal disponível para completar aquela ligação e que tentasse mais tarde. Nelly. o telefone tocou e Wally atendeu.Melville & Bathrust – Duas Ilhas maior será daqui a mais duas ou três horas. quase sem voz. Conversei com Orly e eles também não estão com nenhum programa definido para esta situação – respondeu Wally. Empertigou-se na cadeira e disse com convicção: – Diga a eles que subam. Wally. Enquanto isso não se define. Eles querem explicação sobre o desastre do avião do comandante Kumins. Estarei na sala de reuniões para os devidos esclarecimentos. Entrou no gabinete de Marcel e sentou-se na cadeira dele. sobre a queda do jatinho que estava pilotado pelo comandante Kumins. 123 . Nelly ficou um pouco insegura. A secretária fez a conexão e ela ficou ouvindo o telefone chamar. Wally olhou para o relógio e viu a hora: 10:27. colocou a mão sobre o bocal do aparelho e perguntou a Dra. Era da recepção. vamos agir de acordo com a nossa consciência. não sabemos. Neste momento. É uma ótima oportunidade que teremos de fazer um alarde sobre a situação – respondeu Dra. quando mais de 150 aeronaves estarão fazendo o voo de aproximação e solicitando permissão para descer. Dra. Nelly não fez mais nenhum comentário. até que uma gravação informando que. O que a senhora acha? – Mande entrar. no momento. Desligou o telefone e disse para Wally: – Ou eles estão reunidos para tomarem uma decisão ou estão impedidos de atuarem neste processo. numa entrevista ao vivo. perguntando se ele atenderia à televisão. Dra.

Marcelo Arruda Calabria *** 124 .

Como estava vestida com suas mesmas roupas do dia anterior. com tempo chuvoso. leite. Em seguida. queijo e dois copos de água mineral. mãe. Ruthy estava saindo do banheiro. lavou o rosto e penteou os cabelos. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 06:23 Françoise acordou cedo. mas Francis foi mais rápida e disse: – Nada disso. Quis dizer alguma coisa. apenas calçou os sapatos e foi providenciar alguma coisa para comer. em cima da mesinha redonda com tampo de vidro. Vêm aí alguns amigos e a senhora vai precisar de muita força e coragem para aceitar a morte de papai. Sentou-se na cadeira e viu Françoise colocar a bandeja à sua frente. Fez sua higiene bucal. Chegou exatamente na hora em que a lanchonete estava abrindo as portas. levantou-se e perguntou a Francis se já podiam ir para o velório. saiu com ela e levou a bandeja até a lanchonete. Eram 06:23 quando ela se levantou. Ruthy não fez objeção. Depois. Pediu 125 . Françoise pediu que ela esperasse um pouco e também fez seu desjejum. olhou para a mãe que ainda dormia pelo efeito do tranquilizante que Liza lhe administrara e se dirigiu ao banheiro. Quando chegou viu que Mrs.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Capítulo 4 Oxford. ainda meio sonolenta. Pegou uma bandeja e se serviu de algumas frutas. Coma alguma coisa. pão de forma. café. Pagou e saiu com a bandeja para o quarto. O dia hoje vai ser difícil para a senhora. Comeu uma fatia de pão com queijo e presunto. presunto. Mrs. Estava frio. tomou uma xícara de café com leite e bebeu um copo-d’água.

pediram um chá com biscoitos e se sentaram à mesa. *** Oxford. 126 . outros disseram que não poderão vir. ainda acho que eles não poderão vir por causa da presença do exército nas estradas. mas deixaram suas condolências. Encontrou Francis sentada numa cadeira. – Fiz alguns contatos com os nossos parentes mais próximos. com a mãe. Alguns virão. para beber alguma coisa. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 08:45 Já eram 08:45 quando Liza chegou ao velório. no velório. tive de dar uma volta enorme em torno da cidade. Alguns lances estavam sendo televisados ao vivo nos maiores aeroportos do mundo e a situação se mostrava com uma tendência muito grande a um colapso. Permaneceram por lá por mais cinquenta minutos. As duas saíram e foram até a lanchonete. – De fato. Mesmo assim. Acredito que ainda vai piorar. Para eu chegar até aqui. A maioria das estradas está bloqueada. Ruthy que se encontrava sentada próxima ao caixão. quando começaram a aparecer alguns amigos e parentes da família. Chegaram. e informei da morte de papai. Liza. Liza fez uma careta que provocou um leve sorriso em Françoise. foram ao encontro de Mrs. a situação do mundo está muito difícil. juntas. pensativa e bastante abatida. mana. A TV estava ligada e o repórter anunciava as notícias sobre o espaço aéreo e os aeroportos pelo mundo. Apenas uma minoria havia suspendido os voos para deliberarem sobre como proceder para restabelecer a segurança exigida pelos sistemas aéreos internacionais. Quase todos os países mantinham os seus voos regulares.Marcelo Arruda Calabria orientações de como poderia chegar ao box 7. Beijou-a no rosto e. e se dirigiu para lá.

E tua mãe. – Nós sabemos disso. Você vem amanhã mesmo ou pode haver alguma mudança? – Sim. Françoise está um pouco abalada porque. E o que você pretende fazer? Estou aqui preso no trabalho. Chego no voo das quinze horas e vou direto para casa. não era? Fiquei em reunião ontem o dia todo e uma boa parte da noite também. Eu chego amanhã. Richards. 127 . A gente se encontra lá.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Liza se mostrava preocupada com a situação. Tentei uma comunicação com você ontem à noite. só devo estar em casa lá para as sete da noite. Só vi o recado para ligar para você quase agora. Já conversei com Francis. Sei que o pai dela era muito apegada a ela. de fato. Pegou o celular e fez uma ligação. Meu celular manteve-se desligado durante todo este período. Francis ligou para mim e eu vim dar um apoio a ela e a mamãe. mas não consegui. o que dificultaria bastante o retorno dele até Londres. estou aqui com Françoise. mamãe está suportando bem a perda de papai. Elizabeth. pelo menos até amanhã. Papai passou mal. onde você está? – Oi. Não há nenhuma perspectiva de mudança. porque o marido havia viajado para Berlim e ela temia que houvesse um bloqueio geral dos voos. porque acordei tarde. veio aqui para o hospital. Não se preocupe conosco e termine seus compromissos. pelo menos até as quatro da tarde. mas ele não resistiu e faleceu. Por isso. Pretendo ficar um pouco com mamãe e Francis. Richards. com certeza. que coisa horrível para vocês. Richards sentiu a notícia da morte do pai dela e disse com a voz embargada: – Oh. Richards. Deixei um recado no celular para você. Não demorou muito e ela ouviu a voz dele dizendo: – Oi. Até amanhã. Beijos. está bem? Françoise deve estar arrasada. ela sempre foi muito mais apegada a ele. O enterro é logo mais às 11:00. Até este momento. – Tudo bem. Liza.

estava diretamente envolvida na questão. ela empalideceu. entrou um comercial e as duas aproveitaram o momento para fazer as críticas ao sistema atual. Ruthy. olhou para Liza com os olhos bem abertos e cheios de incredulidade. Mr. dentre eles o Dr. exatamente às 10:27. Wally. direto do Centro de Controle de Heathrow. Em seguida. Ásia. abordando as restrições que deveriam ou não ser feitas aos espaços aéreos. ficou estática. que também acompanhava o desenrolar dos acontecimentos na TV. nesta madrugada. começando pelas aeronaves que se encontravam com dificuldades em encontrar aeroportos que permitissem uma aterrissagem com segurança. América.Marcelo Arruda Calabria – Beijos. sentiu as pernas enfraquecerem. com Mr. Françoise levantou-se devagar. Liza desligou o celular e voltou novamente a atenção para a TV. anunciava as principais notícias do dia. Marcel Cardwell. com o jatinho da British. no voo de Orly para Londres. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 10:27 A reportagem retomava a matéria. por ser sindicalista. como o senhor vê este desastre que ocorreu. apertou o passo e saiu 128 . principalmente por parte de Françoise que. Dê um abraço em Françoise e outro em Mrs. responsável pela coordenação da maioria dos voos que saem ou chegam a Londres. sem encontrar palavras que pudessem ser pronunciadas. Françoise continuava atenta ao noticiário que. chefe do Centro de Controle de Heathrow? Quando a pergunta foi feita e ouvida por Françoise. mas. neste momento. diretamente do Centro de Controle de Heathrow: – Estamos aqui. Mostrou uma série de entrevistas com diretores de empresas aéreas e sindicalistas aeroviários dos países da Europa. *** Oxford. no qual morreram os seus três ocupantes. África e Oceania. desta feita. Liza. Wally.

Liza saiu logo atrás tentando alcançála. Liza fechou a porta e permaneceu de joelhos junto dela. Liza apertou os lábios e as lágrimas começaram a escorrer pela face. Afagou seus cabelos e procurou palavras de conforto que pudessem ser ditas. mas esbarrava nas pessoas e perdia contato com ela. ao certo. Liza não fez nenhum comentário. com estas duas perdas inesperadas. Ouviu a descarga funcionar e. 129 . foi acalmando Françoise. encostada na parede e com as mãos no rosto e os cotovelos apoiados nos joelhos. Liza empurrou a porta devagar e viu Françoise sentada no chão. Talvez fosse pela condição da irmã. Insistiu bastante até que ouviu o clic do ferrolho e a porta ficar ligeiramente aberta. Quis dizer alguma coisa. ajudou-a a se levantar e conduziu-a para fora do banheiro. Correu para o primeiro banheiro que viu desocupado. batendo levemente na porta. É muito peso para mim. Não sabia. Liza ficou a chamar por Françoise. de repente. estaria à mercê de mudanças radicais na sua vida. Não sei se vou aguentar. fechou a porta e vomitou. Pegou a cabeça dela com as duas mãos. angustiada e tentando escutar o barulho que Françoise estava fazendo lá dentro. Primeiro papai. Aos poucos. Liza. Liza ficou parada na porta pelo lado de fora. Françoise entrou na área dos sanitários e Liza veio logo atrás. Liza sabia que Françoise estava grávida e a sua preocupação era tentar amenizar a dor que ela sentia para que não houvesse interferência na sua gestação. soluçando efusivamente. apertou seu rosto contra seu peito e ficaram abraçadas por algum tempo. tudo ficou em silêncio. Ouviu quando ela disse baixinho: – E ele ainda nem sabia do bebê. entrou. emocionalmente insegura e que. mas resolveu esperar um pouco. porque chorava. Como médica ela sabia que o melhor seria levá-la para o quarto e administrar uma medicação conveniente.Melville & Bathrust – Duas Ilhas caminhando por entre as pessoas. Continuou caminhando com ela pelo corredor até o quarto. agora Marcel. Ouvia o choro de Françoise.

Liza permaneceu em pé. Neste momento. entregou a medicação a Liza. Liza fez a prescrição necessária e a enfermeira saiu para buscar o medicamento na farmácia do hospital. vamos brigar para que esta fé seja traduzida em ações concretas e objetivas. a nossa bênção Divina. Liza. Por que. que fez Francis tomá-lo. Explicou rapidamente a situação em que Françoise se encontrava e solicitou que ela providenciasse um talão de prescrição de medicamentos. Liza. Liza. alisando os cabelos de Francis que se encontrava indócil. em Marcel. eu tenho muito medo. para que haja um mínimo de equilíbrio entre o que você está passando neste momento e o que realmente está por vir. para mim. por mais que se esforçasse. eu ainda acredito em Deus. irmã. por que tudo se transforma? Eu tenho medo. Você sempre me falou em fé.Marcelo Arruda Calabria Fez ela se sentar no sofá-cama e apertou o botão para chamar a enfermagem. Em seguida. no bebê de Françoise e em todos aqueles que eram partes integrantes da sua vida. Marcel. por menor que seja esta reação. do seu caráter e do seu desenvolvimento como criatura. Tenho certeza que Ele sabe o que está fazendo e não me cabe julgá-lo como injusto ou inconsequente. Ela tirou o talão do bolso do jaleco e o entregou. não conseguia conter as lágrimas. Mas também não sei se o meu futuro haverá de tomar outro rumo e se eu terei forças para reagir. Vivos. Este bebê era o nosso futuro. sentou-se junto dela e disse: – Francis. no marido. no pai. A enfermeira chegou e Liza se identificou como médica do Abington Community Hospital. Francis levantou a cabeça e olhou bem nos olhos dela e disse: – Apesar de tudo. 130 . esta medicação é para proporcionar uma distensão emocional para aliviar uma interação momentânea que seja prejudicial ao seu bebê. Há necessidade que você reaja positivamente. era uma parte de tudo. Pensou na mãe. mortos ou para nascerem eles sempre seriam lembrados e teriam constituído um pouco da sua personalidade. Liza. A enfermeira chegou.

levantou o seu rosto. uma parte de Marcel e deverá ser criado para o mundo com amor e dedicação. com seu bebê e. Só depende de você. Não repasse para este deus criado tudo aquilo que foi pactuado com o Deus escatológico. irmã. Portanto. Mamãe continua frágil. Não podemos deixar que falsas premissas alterem. É somente uma questão de entender e querer. Os momentos se sucederão da mesma forma como antes. Francis. Deus existe. Francis. Esta realidade é iminente e deverá ser encarada como um desafio para nós duas. Foram criadas ao longo destes diversos momentos da vida que surgiram. destruam nossas aspirações. consigo própria. portanto. Isto também não mudará. com seus amigos. Francis. A sua obrigação permanece com o seu emprego. Não temos sequer o direito de renunciá-los porque. um dia surgirá para o mundo. Você ainda é uma comissária de bordo e continuará a ser uma das melhores. nos pertencem. 131 . modifiquem. Elas são nossas.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Liza pôs os dedos embaixo do queixo de Francis. A casta tem de permanecer perpetuada e não será a morte de Marcel que lhe dará o direito de isentar-se deste compromisso. Ele continuará a ser uma parte sua. Não se acovarde. mas não mais interfere em nossas vidas. O seu bebê está aí. porque assim foi determinado e compromissado com Abraão. Isto também só será conseguido se você permitir que assim seja. independentemente se Marcel estivesse ou não estivesse com você. Ele também está em suas mãos. com sua família. precisando muito de nosso apoio por se tratar de uma pessoa mais velha e sem muito recurso individual para superar a perda de papai. se assim permitirmos que seja. e disse: – O seu propósito de vida não pode ser alterado. Cada criatura sabe o que tem de ser feito. portanto. o medo vence a coragem e abandonamos nossas causas à espera de um milagre Divino. E são essas aspirações que se traduzem na fé em Deus. a qual é a crença nestes valores e nas ações que se sucedem para continuar com o nosso projeto de vida. não podemos deixar que isto fuja do nosso controle. a vida não para. basta que você continue dando de si da mesma maneira como vem procedendo até este momento.

também. a de meus amigos. Garanto que elas sempre serão lembradas e aplicadas sempre que for possível. ala Internacional. Aeroporto de Orly. a de mamãe. Eu prometo. Mas controlou-se e disse: – Não se preocupe tanto comigo. o motorista parou no acostamento e ele embarcou no veículo. Disse ao motorista: – Bom-dia. a de meu emprego. Suas palavras foram lindas e não podem ser desperdiçadas. Liza. O fardo é quase todo nosso. lavou-se. As duas se levantaram e caminharam juntas. Ela não sabe nada do que se passa e muito pouco sobre a situação do mundo. até o box 7. Esperou um pouco até aparecer um táxi na Rua Maryse Hilsz.Marcelo Arruda Calabria Francis ficou calada. Vou tentar superar. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 07:05 Marcel acordou às 07:05. vestiu suas roupas. a de meu bebê e a sua libertação. mas. deu um pequeno sorriso e beijou a sua testa. *** Paris. bem mais benevolente e fácil. Foi para o banheiro. também. Em seguida. para encerramento do velório. olhando Liza fixamente. em silêncio. Ela sentiu a força da libertação compartilhar-se com a irmã. senhor. apesar das lágrimas. Ela precisa muito de nós duas neste momento. Vislumbrou a possibilidade de entender o mundo de forma diferente daquela que aprendera ser. levantou-se e disse: – Vamos para junto de mamãe. Liza. quando sempre chegavam o arrependimento e a depressão. A minha libertação será. Francis. quando atribuía os dissabores da vida a uma crença transcendental na qual ocultaria todas as suas frustrações a um preço relativamente alto. tão excitante. por 132 . Este é um privilégio que a natureza oferece aos idosos para amenizar seus sofrimentos com a aproximação da morte. Não esperava dela uma reação assim tão dura. Acenou para o mesmo. desceu pelo elevador e saiu do hotel.

Não sabemos muito bem para onde estamos caminhando. o tráfego parou e permaneceu assim por uns dez minutos. principalmente próximas as embaixadas. o senhor descer e caminhar o restante a pé. pegou a Clément Ader e logo se deparou com uma fila de automóveis se locomovendo bem devagar. apenas uma valise pequena. Mais de uma hora numa corrida que. Se lá pra frente verificarmos que há chances de irmos até o embarque. ao aeroporto. mas eu não vejo outra saída senão uma guerra civil. senhor. Vamos considerar esta sua sugestão. Imagine que estou vindo de lá. Quando já estava chegando próximo ao cruzamento com a Henri Guillaumet. aos prédios públicos e. A situação aqui em Paris se complica cada vez mais. em condições normais. é a única forma de ver se o senhor ainda consegue chegar a tempo.. senhor. O melhor é pegarmos a Rua Clément Ader e. Tem muito mais soldados nas ruas e eles estão bloqueando algumas vias. agora. O senhor verá que o tráfego está bastante congestionado nas imediações do aeroporto. na altura do cruzamento com a Rua Henri Guillaumet. Se não. – Não teremos tempo suficiente. – Acho que agora entalou de vez. O desemprego está muito alto e o governo está perdendo o controle. não chega a dez minutos. Como o senhor não está com bagagem grande. senhor. – Sim. O dia hoje está muito mais complicado do que os anteriores. Marcel olhou o relógio e disse: – Vou descer aqui mesmo. neste momento. Quanto devo? 133 . ótimo. O senhor está com o horário de voo apertado ou tem bastante folga? – Uma hora – respondeu Marcel. Este trânsito está um inferno.. o jeito é caminhar mesmo.Melville & Bathrust – Duas Ilhas favor. e saí do setor de embarque às 05:45 e já são. senhor. O motorista partiu. – Tudo bem. Estas constantes manifestações contra esta crise econômica dos países ricos estão sendo fortemente combatidas pelo exército. – Olhou para o relógio e disse: – 07:42.

São Paulo. Amsterdã. Pelo jeito. Foi até uma lanchonete para comer alguma coisa. Somente dois atendentes se encontravam dando explicações aos mais exaltados. *** Paris. Caminhou acelerado em direção ao setor de embarque. Zurique. Buenos Aires. Uns comentavam que vulcões haviam eclodido 134 . Sidney. Munique. Paris. Ficou observando o movimento e viu a televisão anunciar uma reportagem ao vivo nos aeroportos internacionais. muita reclamação e correria. aumentava rapidamente. Pequim. Santiago do Chile. Tóquio. de três a quatro quilômetros. aquelas pessoas já estavam ali desde a madrugada. Berlim. Rio de Janeiro. Olhou para o painel de voos e se assustou: Todos os voos estavam cancelados sem previsão de embarque. a hora marcava 08:12. Procurou o balcão da Companhia aérea. mas a quantidade de pessoas era muito grande. Calculou que andaria. As razões da suspensão não estavam claras e os rumores eram os mais diversos possíveis. Saiu da lanchonete e voltou para o saguão. A quantidade de carros parados era muito grande e. O saguão do aeroporto estava com bastante gente.Marcelo Arruda Calabria – Vinte euros. Londres. Moscou. Singapura. Marcel pagou e desceu do carro. Copenhague. a partir das 10:00 daquele dia. Saiu de lá desnorteado. mas era impossível aproximar-se do caixa. pelo menos. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 08:12 Quando Marcel chegou à porta de embarque. enfim. Aproximou-se com dificuldade e ouviu um deles dizer que a Companhia ainda não se pronunciara oficialmente sobre a situação e que todos tivessem um pouco mais de paciência. As notícias vinham de Hong Kong. sem saber o que fazer. de todos os aeroportos que anunciavam a suspensão de todos os voos programados. a cada momento. senhor. Lisboa. Nova Iorque.

Uma gravação apareceu informando que a ligação não podia ser completada porque o telefone se encontrava fora de área de operação. Identificou-se e explicou a situação. os voos não estavam sendo permitidos. porque ninguém estava conseguindo estabelecer qualquer contato. além de serem enormes. Tentou as companhias aéreas. Procurou telefones públicos. Estão dizendo que as autoridades desativaram as centrais de telecomunicação de todo o país e o nível do sinal no celular indica exatamente esta condição. Mesmo assim.Melville & Bathrust – Duas Ilhas e tinham alterado substancialmente as rotas aéreas. O colapso estaria para acontecer mais cedo do que ele esperava. Escolheu alguém no saguão que pudesse conceder uma ligação pelo celular. *** 135 . Marcel olhou para o celular e viu que o nível de sinal no celular estava indicando sem sinal. discou o número da emergência do Centro de Controle e aguardou uma resposta. mas as filas. ele não tinha como se comunicar diretamente nem com Wally nem com a Dra. mas acredito que o senhor não vai conseguir fazer qualquer ligação. como caráter de emergência. O senhor não fez qualquer objeção entregando o celular. Pela primeira vez em sua vida. Ele agradeceu a atenção do senhor e devolveu o telefone. mas dizendo: – Pode tentar à vontade. Nelly e ouviu a mesma resposta. as reclamações daqueles que ali estavam eram grandes. Dirigiu-se a um senhor que tentava fazer uma ligação. Mas Marcel sabia o que se passava e temia pelo pior. Com o seu celular fora de operação. por questões de segurança. sentiu-se completamente só. mas os funcionários estavam proibidos de falar com o público. que seria a queda das aeronaves que já estavam no ar. Nelly. Tentou o número de Dra. Veja o senhor mesmo. Outros falavam que tempestades estavam sendo aguardadas a qualquer momento e.

Depois. Já eram 10:27. Recostou-se no balcão e ficou observando a televisão. ele ficou tenso e na expectativa de más notícias. com o jatinho da British. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 10:27 Marcel olhou as horas. saiu da lanchonete às pressas. no Rio de Janeiro. no qual morreram os seus três ocupantes. O repórter continuou: – Mr. aqueles que se encontravam disponíveis informavam que não se conseguia qualquer 136 . Wally. exatamente às 10:27. Marcel continuou prestando atenção ao noticiário até à sua conclusão. Procurou qualquer balcão no aeroporto que pudesse servir de apoio para se comunicar com Heathrow. Wally. Mas. O repórter fez alusão a um pequeno avião que se despedaçara na pista do aeroporto de Santos Dumond. direto do Centro de Controle de Heathrow. porque o piloto não conseguiu parar o aparelho. responsável pela coordenação da maioria dos voos que saem ou chegam a Londres. o repórter anunciava uma reportagem ao vivo do Centro de Controle de Heathrow: – Estamos aqui. o qual se precipitou na baía da Guanabara. Encaminhou-se para a lanchonete do térreo e entrou com dificuldade. como o senhor vê este desastre que ocorreu. – Não pode ser. morrendo todos que estavam a bordo. Por que meu nome está sendo citado como morto? Eu não estava no avião. que fazia a reportagem com alguns acidentes aéreos que já começavam a surgir. Henry deve ter-se enganado e informado que eu estava no aparelho no boletim de voo. Assim que Marcel ouviu o nome Heathrow e. dentre eles o Dr. Marcel Cardwell. logo em seguida. Pediu um café e pagou no balcão com uma nota de dez euros.Marcelo Arruda Calabria Paris. nesta madrugada. espremendo-se entre os presentes. com Mr. no voo de Orly para Londres. chefe do Centro de Controle de Heathrow? – Meu Deus! – exclamou Marcel. o nome de Wally. Em seguida. além de muitos estarem fechados.

Melville & Bathrust – Duas Ilhas comunicação porque as linhas não estavam operando. Não havia a menor possibilidade de haver táxis ou qualquer carro que pudesse ser útil. Mesmo pensando que ela estaria. Conhecia seu temperamento e a forma de encarar as coisas. A Avenida Sud e a François Miterrand estavam congestionadas de carros. Caminhou pela lateral da avenida. Voltou e pegou a N7. que gritavam incessantemente palavras contra o governo e contra os países ricos. Alguns soldados já usavam de violência contra os manifestantes. era possível que Wally fizesse contato com este voo e passasse para ela esta informação. Saiu do aeroporto e foi até ao viaduto da Av. ele viu muitos soldados do exército postarem-se nas portas do mesmo e o serviço de som anunciar que todos os voos daquele dia estavam cancelados. Logo em seguida. e que as pessoas retornassem para suas casas ou para os hotéis. Ver soldados do exército nas ruas e nos aeroportos era comum naquela situação em que se encontrava a Europa. O tumulto aumentou e os mais exaltados começaram a incitar as pessoas a reagir. Mas. Marcel sabia que Françoise ficaria tremendamente abalada com esta notícia. naquele momento. mas também não conseguiu fazer qualquer contato. Ao chegar ao saguão do desembarque. pela primeira vez. Nelly. Andou por quase duas horas até encontrar 137 . alguns soldados adentraram-se no saguão e formaram filas em frente às companhias aéreas. a bordo do voo 8877 para Bangkok. Olhou para os lados e percebeu que ambos estavam bloqueados com carros blindados do exército. Marcel tentou a comunicação via internet. Mais soldados chegaram e o caos se instalou dentro do aeroporto. Quest. especialmente quando o emocional estaria em jogo. A sua maior preocupação era Françoise. passou pelo túnel e seguiu em frente. Resolveu sair do aeroporto para tentar pegar um táxi ou encontrar uma via de comunicação qualquer com Heathrow ou Dra. ele via atos de violência daquela natureza. Marcel já se acostumara a estes fatos.

Marcel. Marcel sorriu para ela e disse que sim. apenas o colchão. Marcel assim o fez e ela entrou num corredor à esquerda. Em seguida. estava fixada uma TV. não há cama. Ficou observando o noticiário. a qual transmitia os últimos acontecimentos nos países pelo mundo. dona? – Um a mais. São duzentos euros. procurando a sua costumeira atendente para estas horas difíceis. em frente às camas. Moth. hoje. não faz diferença. Como sempre.Marcelo Arruda Calabria o Agil Hotel. falou rapidamente com os outros hóspedes. estava um colchão forrado com um travesseiro. gorda que andava coxeando por uma perna. eu diria. Retirou da carteira os duzentos euros e pagou a diária a Mrs. Viu quatro camas dispostas paralelamente. De qualquer forma. um a menos. eu tenho uma reserva especial para lhe atender. encostado à parede. Dr. Caminharam mais alguns minutos e ela parou em frente a uma porta. porque. podemos dizer que já estamos em guerra. pagamento adiantado com direito a um pão e um café amanhã pela manhã. tirou a sua jaqueta e colocou-a na cadeira. Estamos quase em guerra civil. Agora a situação está muito difícil. Entrou e viu que havia muita gente na recepção. Vamos ver o que posso fazer pelo senhor. mas resolve o seu problema. Moth. Como o senhor é gente da casa. Não é grande coisa. Ficou parado na porta de entrada. quando sentiu que alguém batera de leve nas suas costas. Marcel sorriu mais uma vez e olhou para o interior do quarto. Lá no canto. Na parede. para o lado do restaurante. Deduziu que o colchão seria seu porque as camas já estavam ocupadas. Marcel. Virou-se e viu que era Mrs. o qual fazia um repasse pelos 138 . Deu duas batidas na mesma e a porta se abriu. Um senhor de óculos com armação de tartaruga apareceu e perguntou: – Outro hóspede? Já não chega nós quatro. Pôs a valise junto ao colchão e sentou-se nele. Ela fez um sinal para que a acompanhasse e disse: – Venha Dr. Não disse nada. perguntando se desejava um quarto. uma mulher idosa. encostando-se à parede.

no centro da cidade. mas somente com o cunho informativo. com temperaturas atingindo 50 graus negativos em muitas cidades. esta mais devastada. Ninguém saía ou entrava no país ou nas cidades. Além disso. também. As nevascas foram arrasadoras. A recessão se instalou mais cedo e a crise já estava muito maior. Mas a situação política americana praticamente se desestabilizou após o assassinato de seu presidente. ocorrido no final de 2017. Um Conselho de Emergência fora criado com representantes da Câmara e do Senado para. no início de 2017. Mais de dois mil revoltados já tinham sido presos e as notícias eram que os protestos e saqueios se alastravam por todo o país. com esta mesma ocorrência em Los Angeles seis meses depois. Da mesma forma. obrigando o governo a tomar sérias medidas de repressão contra o povo. ocorria em Portugal. Praticamente o caos se instalara e o governo não via como retomar a paz entre as populações nas cidades. apenas não havia sido ainda oficializada. nos Estados Unidos. inclusive a internet. juntamente com o exército. O restante da Europa sofria as consequências.Melville & Bathrust – Duas Ilhas principais países que se encontravam em crise: Na Itália. 139 . Foi fortemente agravada pelos terremotos ocorridos em São Francisco. Os transportes aéreos. na Inglaterra. ferroviários. Apenas as emissoras de rádio e televisão ficavam autorizadas a operar. na Alemanha e na França. onde ocorria um confronto pesado entre quase cinco mil manifestantes e o exército. fortes tornados devastaram toda a cidade de Miami. acompanhados de tsunamis. Já se falava que uma guerra civil tinha iniciado nos Estados Unidos. mas em menor proporção. o repórter estava em Roma. conter as investidas que ocorriam nas maiores cidades americanas. tanto a telefonia fixa como móvel. as fronteiras foram fechadas e as comunicações foram retiradas de operação. e mais de 200 mil pessoas foram mortas. a situação era muito mais complicada. Segundo a TV. no qual morreram quase 700 mil pessoas e. com quase dois milhões de mortos. terrestres e fluviais foram bloqueados. na Espanha.

começando pela ocorrência dos desastres aéreos mais recentes. a Índia e a Rússia eram os povos que ainda se encontravam estáveis. A China. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira –13:50 Após o repasse destes acontecimentos pelo mundo. os produtos ruins fabricados pela China. Os países africanos continuavam à mercê da miséria e da fome. ouviu com atenção todo o relato do repórter a respeito da situação política e econômica do mundo atual. a corrupção desenfreada no Brasil. *** Paris. Falava-se que na próxima reunião do G-20. a se realizar em Bruxelas. Assim sendo. judeus. Permaneciam equilibrados porque detinham o poder dos alimentos ou do fornecimento da matéria-prima para as poucas indústrias que se mantinham fortes nos outros continentes. Destruíra cidades inteiras. seis tsunamis e duas catástrofes nucleares. 140 . a situação econômica estava bastante afetada. dizimando mais de 60% da população. a maior parte. o fanatismo da Índia e a instabilidade política interna da Rússia faziam destes países péssimos herdeiros para governar o mundo. sendo.Marcelo Arruda Calabria No Japão. sentado no colchão. Entretanto. doze terremotos. já havia morrido mais de um milhão de combatentes. Até 2018. seria lançada a proposta de se manter o Japão isolado do mundo. A quantidade de mortos nos terremotos chegou a ser tão devastadora que uma epidemia se espalhou no país. os palestinos reforçaram as suas relações com os árabes e praticamente destruíram Israel. o Brasil. Israel tornara-se bastante enfraquecido com a falência da indústria bélica americana e do declínio político da GrãBretanha. devido a eclosão de quatro vulcões. a repórter da TV passou a informar a situação caótica em que se encontrava o espaço aéreo internacional. No Oriente Médio. e que já se teria a maioria para a sua aprovação. O povo já passava fome e o número de suicídios era assustador. Marcel. que haviam ocorrido num espaço de cento e vinte dias.

a qual se deu há pouco menos de uma hora. Dizia a reportagem: – Conforme os sindicatos já estavam denunciando e as empresas aéreas alertavam às autoridades. viemos aqui para solicitar esclarecimentos. neste momento. Quais são as informações reais que o senhor tem para informar a população sobre os possíveis acidentes que estão ocorrendo. a situação realmente é muito grave porque. e há possibilidade de alguns aviões da British Airways já terem caído ou feito aterrissagens forçadas. O repórter. Quem está aqui ao nosso lado. Teve vontade de abordá-los para perguntar se eles também estavam sentindo o mesmo que ele. mas. por todo o mundo. falava da Central de Informações. desta vez. anunciando que estava. quando esperava um ou dois dias para retomar seu sistema de vida e prosseguir a viver naturalmente. diretamente do Centro de Controle de Heathrow. Wally. com as aeronaves da British Airways? – Boa tarde. na cobertura de uma possível queda de um Airbus A-460. Boa Tarde. a conversarem despreocupadamente. com muito mais gravidade e. ocorrido neste início da tarde. de fato. no trajeto de Londres para Bangkok. mais uma vez. há indícios de que começam ocorrer. mas conteve-se e voltou a se fixar no noticiário da TV. Mr. Olhou para os dois homens que estavam sentados em suas camas. é o Chefe do Centro de Controle. Estamos aqui. Seu coração acelerou e ele se sentiu tenso. no Centro de Controle de Heathrow porque a situação dos voos pelo mundo já está fora de controle. panes nos voos que estão em circulação desde a madrugada desta segunda-feira. Bem. tivemos uma com a queda de um avião de grande porte. em alguns casos. sendo cinco com aterrissagens forçadas. com uma reportagem. Wally. infelizmente.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Começou a perceber que esta situação se diferenciava um pouco mais daquela que estava acostumado a ouvir. Esta sua percepção causou-lhe mais apreensão. Marcel ficou lívido em frente à TV. Mr. 141 . Mais uma vez. da British Airways. desta feita. mas. mais uma vez. ao vivo. com a derrubada de aeronaves. já temos seis ocorrências até o momento.

ele se manteve absorto. a chefe das comissárias Françoise Cadwell. no oceano pacífico. Foi reprogramado para tentar o pouso no aeroporto de Colombo. sem nenhuma possibilidade de sobreviventes. com destino a Bangkok. no Sri Lanka. Infelizmente. Yang Chin. Mas a tripulação era composta do comandante Dowsley Krieg. Louise Mostrot. Ainda sem acreditar no que ouvira. e os comissários Jimmy Farwell. na baía de Bengal. pensando no que poderia fazer. nos seus últimos momentos de vida neste voo. mas há uma possibilidade muito grande de se tratar de uma pane seca. Mark Malden. Levantou-se devagar. naquele momento. Maxwell Fourland. vestiu seu casaco e saiu do quarto. mas. Marcel fixou-se no nome de Françoise. que fazia o voo 8877. mas que não teve como aterrissar naquele aeroporto por questões de problemas atmosféricos. A causa ainda não foi confirmada. O mais importante. 142 . Dirigiu-se para fora do hotel e ficou parado na porta. sem quase perceber o que passava em volta. seria conseguir um carro ou qualquer condução que o levasse para Londres. A reportagem foi encerrada e ele viu que os dois homens continuavam a conversa animadamente. infelizmente. apanhou sua valise. Enquanto a repórter continuava a entrevista. Marcel continuou em silêncio. saindo daqui de Heathrow às 03:30. ele decidiu que não podia ficar inativo diante destas circunstâncias. o copiloto Evens Morris. não posso adiantar o nome dos passageiros porque ainda estou aguardando a liberação pela companhia. a aeronave caiu a sete minutos do aeroporto. Emilia Sena.Marcelo Arruda Calabria Trata-se de um Airbus A-460. os pilotos não conseguiram chegar ao seu destino por falta de combustível. apenas ouvindo o que se desenrolava no noticiário. Leony Burst. Cristopher Climb e Maximilian Crone. sem se deixarem levar pelas mudanças radicais que ocorriam no mundo naquele momento. ou seja. – O senhor pode informar o número de vítimas deste acidente? – Foram 12 tripulantes e 368 passageiros.

A quantidade de soldados está muito grande nas ruas. é urgente. Aproximou-se dela e perguntou: – Mrs. onde consigo um telefone. – Pra agora? – Neste preço. Está com o dinheiro aí? – Sim. Combinado? – Vou ver o que posso fazer. eu diria que sim. Eu tenho de ir para Londres de qualquer forma. Marcel. . só passava a figura de Françoise. ou quer que ele atravesse até Dover? – Eu prefiro que ele atravesse comigo. Estarei no quarto esperando pela senhora. Moth. Dez ou doze minutos depois. Ela parou. Marcel voltou para fora do hotel e ficou observando o movimento das pessoas. E um carro? Como é que eu consigo um para alugar? Eu pago bem. olhou bem para ele e respondeu: – O senhor está bastante abatido. As estradas estão todas bloqueadas. aqui. Ele me deixa em Dover e depois ele volta. a guerra agora já começou.Sei. sei disso.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Olhou para o balcão da recepção e contou. Entrou novamente no hotel e saiu à procura de Mrs. Mrs. Nem tampouco internet. Mas eu preciso tentar. Moth. Não teria a menor chance para negociar qualquer condução que o levasse ao seu destino. sim. Afastou-se um pouco para estar sozinho e os olhos se encheram de 143 . – Eu consigo alguém para deixar o senhor em Calais. no Terminal Cars Ferry. conseguiu localizá-la na lavanderia colocando as roupas dentro das máquinas de lavar. Foi tudo bloqueado. A situação agora está muito diferente. Dr. nem pensar. – Dê-me uma hora e eu dou uma resposta. Moth. O que aconteceu? Telefone. vinte a trinta pessoas a gritarem e pedirem quarto ou veículo para alugar. internet ou qualquer meio de comunicação? Por favor. Mil euros. Como eu já disse ao senhor. pelo menos. doutor. Na sua cabeça.

Marcel. Ficou temeroso de perder o gosto pela vida. esta era a perda mais dolorosa que ele já sentira. Ele se virou e viu Mrs. Vinte segundos depois. Ele raciocinou e entendeu que as quatro aeronaves deveriam estar forçando a autorização de pouso no aeroporto de Orly. Mas tem de ser já. óculos de lentes grossas sobre os olhos. Apenas atitudes. Ouviu quando alguém chamou: – Dr. Marcel. vestindo uma jaqueta marrom de couro. porque ele está prevendo que a Ferry poderá ser interditada a qualquer momento. Moth. Muitas malas se encontravam espalhadas pelo salão. com equilíbrio e personalidade. no caminho para o aeroporto. Ela disse: – Este é André. Resolveu entrar no hotel e ir para o seu quarto para aguardar a resposta de Mrs. Naquele momento. Talvez por isso só tenha escolhido Françoise porque ela conseguia ser o lado dele que ela aceitou para a comunhão dos dois. Ele chorou. de mesmo porte. decidida. em lados opostos.Marcelo Arruda Calabria lágrimas. dificultando a passagem. Quando via o seu semblante. É ele quem poderá levar o senhor até Dover. Pela sua experiência. Afinal de contas. ele logo se identificava como estava: alegre. apareceram por baixo das nuvens e cruzaram os céus na direção perpendicular às outras duas. André? 144 . Marcel olhou para o céu nublado e viu duas aeronaves grandes passarem entre as nuvens. Ela era assim: simples. Ele foi caminhando entre as malas até chegar ao restaurante. melancólico ou preocupado. Françoise ainda era jovem e ele sentia que ela o amava de forma inteligente. Não é isto. Não precisava de palavras. Nunca gostou das mulheres atiradas. Moth se aproximar trazendo consigo um homem baixo. nem muito menos das tímidas. já havia muito mais gente na entrada do saguão do hotel. Dr. atuante e sempre irradiando confiança. estavam rápidas demais para a altura em que se encontravam. triste. Até mesmo suas diferenças. sem que houvesse invasão de privacidade. mais duas aeronaves. Depois de seus pais. ela conseguia mantêlas num nível de aceitação.

dizendo: – O carro é este. vermelho. eu tenho a seguinte sugestão: pago três mil euros e você me cede o seu carro. Dá demais para o senhor chegar a Calais. – Fechado – disse André. Quando o senhor atravessar o canal e chegar a Dover. Retirou o documento do porta-luvas e conferiu a sua 145 . depois. tenho minhas credenciais de aeroviário como sendo Chefe de Controle de Tráfego Aéreo de Londres. Quando chegaram lá. Resolveu ser mais direto no assunto e disse: – Vamos fazer o seguinte. Marcel examinou o carro rapidamente. por empréstimo. Inclusive a E15 está intransitável. O tanque está quase cheio. porque você é cidadão francês. Peugeot. André tirou as chaves do bolso e apontou para um Sedam. Venha comigo e eu mostro onde está o carro. com GPS e ar condicionado. Viu os pneus e o interior do veículo. Portanto. Marcel olhou bem para o homem e percebeu nele certa insegurança no que dizia. Dr. Nunca bateu e só tem uns riscos aqui na porta do motorista. Com um pouco de sorte. Marcel. além de eu ser cidadão britânico. Moth. Até hoje nunca deu qualquer problema. aí o senhor se vira para colocar mais combustível. se detido. Moth que fez um ligeiro movimento nos ombros. chegar ao posto 5. André: se eu viajar com você. condição muito favorável para que eles me deixem passar e entrar no meu país. pegar a Rue des Garennes e. André olhou rapidamente para Mrs. Se eu viajar sozinho. É um modelo 2015. Moth poderá garantir que minha palavra é suficiente para que você aceite esta proposta. é quase certo que seremos detidos e proibidos de prosseguir viagem. poderemos conseguir embarcar nesta madrugada. Mrs. sim. ir pela N216. demonstrando aprovação às palavras de Marcel. Vamos ter de fazer um desvio. até que a situação se normalize e eu possa devolver o carro com segurança. A documentação está em dia e se encontra no porta-luvas. estacionado próximo a saída. Venha comigo. sendo seguido por Marcel e Mrs.Melville & Bathrust – Duas Ilhas – É. André seguiu caminhando para a garagem do hotel.

Marcelo Arruda Calabria

validade. Depois, abriu a valise, retirou três mil euros e os entregou a André. Este os pegou, fez a conferência do valor e repassou duzentos euros a Mrs. Moth. A mulher recebeu o dinheiro, sorriu e beijou levemente o rosto de Marcel, dizendo: – Boa sorte, menino. Não sei por que, mas tenho certeza que você teve uma perda muito grande por estes dias. Seja forte, meu rapaz, você merece qualquer ajuda que possamos dar. Que Deus o acompanhe. Mrs. Moth saiu coxeando numa perna e entrou no hotel. André seguiu para o portão e disse: – Vou abrir o portão para o senhor sair. Marcel entrou no carro, colocou a valise no assento do lado e ligou o motor. Fez os testes com as luzes, com a buzina, com as setas e freio. Depois, engatou a marcha, acelerou e passou pelo portão dando um leve aceno para André. Pegou a Avenida Paul Vaillant Coutourier e seguiu rumo a Calais. Neste instante, ouviu-se uma forte explosão, um pouco distante do hotel, para o lado do aeroporto. Muitos correram para a rua. Alguns gritavam que estavam sendo bombardeados. Olharam para o lado do aeroporto e observaram uma nuvem de fumaça preta e com labaredas subindo para o alto. Alguém, muito assustado, apareceu de fora dizendo: – Foi um avião, foi um avião. Eu vi quando ele caiu lá perto do aeroporto. Estão dizendo que foi no Parc Georges Meliés ou em cima do viaduto da Quest. Era um avião grande. Marcel apenas ouviu o estrondo, mas limitou-se a olhar pelo retrovisor para ver se identificava alguma anormalidade, mas nada demais apareceu. Ficou com a sensação de que a queda do voo 8877 seria o início de tantos outros voos que teriam este mesmo destino. Chegava o momento em que as aeronaves começariam a tentar a aterrissagem a qualquer custo e, assim, iniciar-se-ia uma série de quedas destes aparelhos ou no mar, ou próximo aos aeroportos, nas cidades, nos campos ou nos desertos. Também colisões espetaculares se fariam acontecer. Milhares de vítimas surgiriam, assim como se sucedera com 146

Melville & Bathrust – Duas Ilhas Françoise. Por isso, era importante que ele colocasse tudo no seu devido lugar e chegasse em casa. A perda de Françoise, para ele, era o seu maior pesadelo neste momento. Gostaria de ter forças para não deixar que a lacuna deixada por ela transformasse a sua vida. Logo agora que a sua responsabilidade profissional solicitaria muito mais envolvimento e decisões. Sentia que o colapso estava por vir e que muitas vidas dependeriam dele, de um maior esforço seu. Sentiu os olhos umedecerem novamente, mas não quis chorar. Ligou o rádio, sintonizou a FM YES para tentar ouvir alguma música e relaxar, mas a emissora estava sintonizada na sua grade de notícias. No momento, a rádio anunciava a queda de um avião da Bangladesh Airlines, ocorrida em Paris, no Parc Georges Meliés, próximo ao aeroporto de Orly há vinte minutos. Segundo a informação, o piloto tentava aterrissar, mesmo sem autorização da Torre de Controle. O impacto havia sido terrível porque a aeronave vinha numa velocidade extraordinária e batera no solo de barriga, arrastando-se até a Rue du Docteur Vaillant, atingindo diversas residências. Sabia-se que o número de mortes era grande, mas, até aquele momento, não souberam quantificar. Em seguida, o noticiário passou a atualizar os números de acidentes pelo mundo. O repórter anunciava, em tom de total desespero, a queda de mais de quinhentas aeronaves por todo o planeta. A sua voz estava embargada e quase em pânico. Ele explicava que a grande parte destas quedas estava sendo direcionada para os oceanos, mas também que muitas delas haviam caído nas cidades e nos campos. O número de mortes ainda não era anunciado porque não tinham como saber um número exato, mas acreditava-se que chegava a quase oito mil. Tudo estava fora de controle. O colapso mundial aconteceria a qualquer momento. *** 147

Marcelo Arruda Calabria

Paris, 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 17:30 Marcel já dirigia há mais de uma hora pela E15. Cruzou com diversos carros blindados do exército e, à medida que se aproximava do cruzamento com a A216, ele percebia que o tráfego ficava mais congestionado. Em determinado momento, a fila de carros estacionou e passou a se locomover metro a metro. Marcel sabia que agora era uma luta pela paciência. Desligou o ar condicionado e passou a acompanhar o rádio com mais atenção. O tempo escureceu, anunciando a chegada da chuva. Marcel olhou para cima e viu as nuvens pretas se formarem. Também percebeu três aeronaves cruzarem os céus, por baixo das nuvens, como se estivessem à procura de uma local para aterrissar. Mais uma vez, entendeu que nada poderia ser feito a não ser esperar. Ligava e desligava o motor para poupar o veículo e assim permaneceu por mais de duas horas. A chuva chegou pesada. Marcel estava com os vidros fechados e tinha pouca visibilidade do lado de fora do carro. Parado há quase vinte minutos, sentia que um ar viciado já tomava conta do interior do veículo. Abriu um pouco o vidro para respirar um ar mais puro, quando percebeu que um soldado se aproximava do veículo, vestido com uma capa plástica amarela, um guarda-chuva aberto por cima da cabeça e uma lanterna na mão. Chegou bem perto, iluminou o rosto de Marcel e fez um sinal com a mão para que ele abaixasse o vidro. Marcel obedeceu e o soldado disse: – Por favor, desça do veículo com seus documentos. Eu o manterei protegido da chuva para que possamos ir até a cabana. Marcel fez sim com a cabeça, levantou o vidro e apanhou os documentos do carro e a sua valise. Pôs as chaves no bolso e abriu a porta. O soldado colocou o guarda-chuva sobre ele, enquanto Marcel descia e fechava a porta do carro. O soldado tornou a dizer: 148

Melville & Bathrust – Duas Ilhas – Por favor, me acompanhe, senhor. Mantenha-se embaixo do guarda-chuva para proteger seus documentos. O soldado foi caminhando, segurando o guarda-chuva para ele. Chegaram a uma cabana de lona, armada exclusivamente para atender àqueles que transitavam pela região e que pretendiam tomar o Ferry para Dover. Havia muita gente na cabana, mas o soldado encaminhou Marcel para uma fila de doze pessoas para serem atendidas pelo Tenente Dubrait. Marcel esperou pacientemente na fila até que fosse atendido: – Documentos, por favor – disse o tenente. Marcel entregou os documentos pessoais e o documento do carro. O tenente viu o seu passaporte, sua identidade funcional e o registro do carro. Perguntou: – Aeroviário? – Sim – respondeu Marcel. – Com experiência em quê, Dr. Marcel? – Motores a jato e controle aéreo. Mais ou menos quinze anos. – Casado? Marcel hesitou para responder. Pensou um pouco, depois disse com um pouco de emoção na voz: – Sim. – Tem filhos? – Não. – Nome e endereço de duas pessoas da família para contato. – Françoise Cardwell, minha mulher. Telefone: 020 99857786. Madson Quash, meu sogro. Telefone: 01865327666. O tenente concluiu as anotações, devolveu os documentos a Marcel e disse: – Como o senhor já deve estar sabendo, a situação do mundo está muito conturbada e o nosso país também está inserido neste contexto. Não é certo dizer que estamos em guerra, mas posso afirmar, com certeza, que estamos numa situação de emergência. Assim sendo, é 149

Não se preocupe com roupas. é o sistema aéreo mundial. Meus planos são para que eu chegue a Londres ainda nesta madrugada. higiene. As ordens que temos são para que recrutemos o maior número possível de pessoas com habilidades e conhecimentos em assuntos estratégicos. Este caminhou para a saída da cabana e fez sinal para Marcel segui-lo. Repito que este recrutamento será em caráter temporário. *** 150 . informo que se trata de um recrutamento temporário.. No caso do senhor. O tenente entregou um crachá a Marcel e dispensou o soldado. Eu. Para encerrar. tenente. Dr. preencherá um auto de apreensão do veículo que será apresentado por ele. Lá. porque tudo isto será providenciado. Marcel. Não é isto que pretendo que aconteça. medicamentos.. O senhor deverá acompanhar o soldado Collie até o seu carro. Marcel apressou-se a dizer: – Espere um pouco. informando o nome e o endereço da pessoa a quem o carro deverá ser devolvido.Marcelo Arruda Calabria importante termos o envolvimento e a participação de algumas pessoas que o sistema acredita serem imprescindíveis nesta situação. Faremos contato o mais breve possível com seus familiares para informar onde o senhor se encontra e a missão que lhe foi conferida. que terminará tão logo a situação mundial se reequilibre. alimentação e segurança. peço que siga o soldado Collie e cumpra as suas determinações. é meu dever exercer o poder que me foi conferido para recrutá-lo através de um julgamento preliminar de suas habilidades. O tenente interpelou-o e disse: – Nada disso. dinheiro. até que a situação atinja um nível satisfatório de equilíbrio. Portanto. considere-se como pessoa presselecionada e que será encaminhada para o Sistema de Controle ProxGer. Portanto. Desta forma. no setor Euro-Asiático.

APP Bangkok. 151 . mas sem interferências de outras aeronaves. com poucas nuvens sobre o espaço do controle de área. é possível sabermos alguma coisa – respondeu Evens.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Bangkok. solicitando autorização para início de rampa de descida para o aeroporto Suvamabhumi. Tem alguma coisa no ar que não estamos sabendo ou se trata de simples rotina de voo? – Quando fizermos contato com os controladores de APP em Bangkok para iniciarmos nossa descida. com hora confirmada para 18:25. Repito: Descida prevista para a pista 01 right. em Bangkok. hora local. Informamos que o tempo está bom. – Entendido. Tráfego aéreo congestionado no periférico de Bangkok. poucas nuvens e boa visibilidade. voo 8877. Tempo estável. mas livre até o pouso na pista 01 right do aeroporto de Suvamabhumi. Prossiga conforme rota definida até sete mil metros altitude. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 10:00 O comandante Dowsley desligou o rádio e comentou com Evens: – Quando estive conversando com Dr. na escuta. hora local. British Airways. Tráfego aéreo um pouco congestionado. Câmbio. boas vindas a Bangkok. solicitar confirmação para prosseguimento do pouso na pista 01 right. às 17:40 e hora prevista do pouso para 18:25. hora local Bangkok. ele me disse que estava fazendo averiguações no sistema aeroespacial e que nos contataria sobre qualquer anormalidade que fosse observada. O comandante olhou para o relógio e verificou as horas: 10:00. – Aqui é o comandante Dowsley. Autorizamos início de descida para as 17:40 e hora prevista do pouso para as 18:25. Comandante Dowsley. Sintonizou o rádio para fazer contato com o Centro de Controle APP em Bangkok. Marcel sobre o incidente que ocorreu no nosso primeiro voo. voo 8877. o qual fez a conexão: – Centro de Controle de Bangkok. – OK. Prossiga. hora de Londres e 16:00 hora de Bangkok. Posteriormente.

mas a pista foi completamente utilizada para conclusão do pouso. Estaremos atentos sim. os pilotos acrescentaram que também estavam com o consumo excessivo de combustível. com dois ou três pilotos relatando estas ocorrências e. A aeronave foi recolhida para o hangar e está sob averiguações. problema este que iniciou na semana passada. Câmbio. – Entendido. A primeira. O outro voo foi um proveniente de Singapura. atribuídos ao descontrole da velocidade e aumento de temperatura nos motores. o qual tinha seu destino para Sydney. Obrigado e desligo.Marcelo Arruda Calabria Repito: Descida prevista para a pista 01 right. Sentimos que o problema está se agravando e com muito maior frequência. Qualquer alteração circunstancial nos avise. recomendamos que inicie a rampa de descida com muita atenção a estes parâmetros mencionados. Como se pode ver. tivemos duas queixas de duas aeronaves nas suas respectivas rotas. há alguma interferência no ar sobre o desempenho das aeronaves. um voo vindo de Dhaka. para tomarmos as devidas providências. mas de forma espaçada. O comandante olhou para Evens e pediu que chamasse a comissária para a comunicação rotineira do pouso. ele anunciava que estaria fazendo o pouso pelo menos com 20% a mais da velocidade ideal para as condições que dispunha para aterrissagem. Agora não. Evens apertou o 152 . o SQ231. Bangkok. de forma muito leve. não preocupando nenhum de nós. mas desviou sua rota para aterrissar no nosso aeroporto por problemas técnicos. no qual o piloto alertava que não conseguia diminuir a velocidade com o sincronismo de descida. em Singapura. É provável que eles enviem um técnico para avaliar o problema. Não houve necessidade de usar o freio de emergência. estamos aguardando instruções do Changi Airport. Por isso. comandante: De 08:00 até agora. um boing 997. comandante. Desta forma. um A-380. da Lufthansa. Como faz pouco mais de uma hora desta ocorrência. isto porque o piloto era muito experiente. Bandaglesh. da Singapore Airlines. assim mesmo. – Uma última informação. Em terra.

sem desvio de rota. Diminuiu a velocidade para 805km/h. O comandante atendeu e fez todos os acertos com o Centro de Controle APP de Bangkok. A aeronave começava a perder altitude gradativamente à medida que o comandante desacelerava os motores. O comandante observava o horizonte à frente e percebia que se 153 . o comandante Dowsley fez um rápido aceno com a cabeça para Evens. Valerie. O tempo está bom e não deveremos ter problemas. hora de Bangkok. estaremos iniciando a descida para o aeroporto de Suvamabhumi. chegou a oito mil metros e a velocidade atingia 720km/h.Melville & Bathrust – Duas Ilhas botão e Valerie abriu a porta. Seria um pouso direto. a velocidade era de 770km/h. vislumbrava-se um verdadeiro tapete de nuvens brancas. Aos nove mil e quinhentos metros. Abaixo deles. *** Bangkok. o comandante iniciou a checagem dos instrumentos para iniciar a descida. – OK. o rádio chamou novamente. Na cabine. alguma novidade ou mantemos a rotina de sempre? – Estamos no horário. estável e ligeiramente contido pelo ar. comandante. Dez minutos depois. O avião permanecia sereno. Disse isto. Faça os preparativos para o pouso que está previsto para as 18:25. Pouco tempo depois. comunique aos passageiros que. Inclusive. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 11:05 Às 11:05. indicando que já estava na hora do início da rampa de descida. hora local. Perguntou: – Pois não. Daqui a cinquenta e cinco minutos estaremos iniciando a descida para o aeroporto em Bangkok. com alguns vazios à frente. fechou a porta da cabine e se dirigiu às comissárias para dar as instruções para o pouso. dentro de cinco minutos. Evens acompanhava a verificação dos dados e fazia as devidas anotações. hora de Londres e 17:00. comandante.

O comandante não comentou mais nada. Três graus acima.700m. há cinco minutos. para tomar um banho. ele sempre se entregava ao cansaço no final da viagem. A velocidade se manteve fixa em 710km/h por trinta segundos. Fez-se silêncio entre os dois. Acionou o controle de velocidade para reduzi-la. Após três minutos.000m. Tinham sido dez horas de voo. A altitude atingiu 6. comandante. Reduziu a velocidade para 710km/h. Manteve o controle de velocidade fixo e ficou observando a velocidade. desta vez com maior curso. levantava a vista e apreciava as entranhas dos raios de sol sobre as nuvens. Vez por outra. Em seguida. O comandante nivelou o avião e permaneceu assim por mais três minutos. algo de estranho estava acontecendo e ele precisava entender o que seria. tornando-as um pouco avermelhadas. Evens mantinha-se calado. varando toda a madrugada. mas ainda está elevada. Logo abaixo.700m. Por mais que voasse. saborear uma sopa Tom Yum e deitar numa king size para relaxar o mais que pudesse. pulou para 720km/h.Marcelo Arruda Calabria iniciava a formação do crepúsculo. 154 . aparecia a primeira camada de nuvens para atravessar. ele disse: – A temperatura voltou a se estabilizar. Ficou segurando o controle e olhou fixamente para a velocidade: 680km/h. demonstrando um pouco de cansaço. O comandante não disse nada. A aeronave mantinha-se serena e estável. No raciocínio dele. até chegar o sono. A velocidade foi reduzida para 680km/h. com a cabeça baixa. Ele achou estranho porque a velocidade. A aeronave mantinha a estabilidade e descia até 6. Viu o avião descer para 7. olhou para a velocidade do avião: 730km/h.800m. estava a 720km/h. Permaneceu assim por três minutos. Havia troca de tripulação e ele não via a hora de chegar ao hotel Amari Boulevard Bangkok. Foi neste momento que Evens avisou: – A temperatura dos motores está subindo. depois de cinquenta segundos. Em seguida. Alguns raios de sol batiam nas nuvens. O comandante olhou para o altímetro e viu a indicação de 7. pulou para 715km/h.

mais ou menos quatro horas. onde o consumo é maior. mas agora com mais gravidade e bate com tudo o que foi relatado pelo Centro de Controle de Bangkok. o consumo do combustível aumenta de tal forma que. daí se justificar este aumento da temperatura nos motores. se ainda tivermos de atravessar esta camada de 5. que eu acredito que a situação se normalizará. Veja: a velocidade ainda está subindo. Desta forma. Estamos consumindo muito mais combustível do que ocorre usualmente. que retomemos a altitude de 10. comandante. com um consequente flame-out. Eu sugiro. à medida que movimento os profundores para a descida. quando estivermos a dois mil ou três mil metros não vou ter como reduzi-la o suficiente para o pouso. Reiniciou a descida e viu a velocidade tornar a subir para 685km/h.500m.000m. a velocidade passa a variar com maior intensidade. Mas. se assim for.800m. O nível de combustível também está em queda. Se permanecermos nesta altitude. e poderemos pensar melhor no que fazer inclusive se comunicar com Heathrow.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Visualizou.000m. Desta vez. Evens. sem mexê-lo. Aguardou trinta segundos e viu a velocidade pular para 670km/h. subiu mais um ponto. O comandante respondeu: – É. O próximo passo seria o corte do combustível. começo entender o que se passou com o voo da LAN que caiu. Estamos a 675km/h e a altitude chegou a 5. ouviu Evens dizer: – A temperatura dos motores voltou a subir. uma condensação mais branda e decidiu utilizá-la para atingir os 4. a minha estimativa é que teremos 155 . adiante. Quanto tempo estima que ainda dispomos? – Se considerarmos a situação normalizada. teremos uma pane seca pelo aumento excessivo do consumo. então. porque não haverá mais curso no controle para o estrangulamento da throwtlle valve. mas sempre para mais. Logo em seguida. tudo indica que estamos numa situação semelhante àquela primeira. Pelo que estou entendendo. Agora. em pouco tempo.000 até 10. Manteve a mão no controle. O comandante não acreditava no que estava vendo.

Evens não falou nada e ficou no aguardo do que poderia ser feito dali por diante. Iniciou então a subida da aeronave para atingir os 10. comandante? – Valerie. enquanto 156 . O avião está estável. sem qualquer anormalidade. O comandante apertou o botão e chamou a comissária. Valerie não disse nada. O comandante ficou pensando um pouco. estamos com um problema meteorológico. Repasse esta informação para a sua equipe.000m. Fechou a porta e se dirigiu à equipe para transmitir a informação recebida. com uma mão no controle e a outra posicionando melhor o microfone na direção da boca. até que o comandante tomasse a iniciativa e agisse ou desse alguma ordem para ele cumprir. Valerie abriu a porta da cabine e perguntou: – O que deseja. Não estava gostando nada do que estava acontecendo. Tão logo tenhamos uma posição definida eu chamarei para informar. principalmente porque ele tinha quase certeza que era uma situação inusitada.Marcelo Arruda Calabria mais três horas e meia de voo quando estivermos em altitude de cruzeiro. Vou abrir uma comunicação com os passageiros. Deveremos subir novamente até os 10. Isto consumirá mais ou menos uma hora. informando que estaremos aguardando ordem de descida pelo Centro de Controle de Bangkok e que o nosso pouso deverá sofrer este atraso. mas vamos ter de reprogramar a nossa descida.000m. Nestas ocasiões. O comandante pediu que Evens fizesse a comunicação aos passageiros sobre o atraso e alteração no programa do pouso. mas contornável. de transformação físico-química e que nem eles nem o Centro de Controle estariam com conhecimento de causa para definir o que fazer. para termos a autorização para alterar nosso plano de voo. acelerou um pouco as turbinas e viu a velocidade aumentar. para nos comunicar com o Centro de Controle de Londres. Preferiu manter-se em silêncio. a navegação aérea deve ter um só comando. Ao mesmo tempo. É preciso ouvir primeiro quem está ordenando para depois agir.

– não concluiu a pergunta. continuou o giro para mais dez graus à direita.000 e 3. Como iremos.000m.000m.000m é muito grande. Reduziu a velocidade para 650km/h e disse: – A temperatura está caindo cada vez mais e a velocidade estabilizou. A temperatura dos motores continuava sem alterações. O comandante atendeu: – Voo 8877. Olhou novamente para a temperatura dos motores e viu que ainda estava estável. comandante Dowsley na escuta. prosseguiu com a espiral ascendente até atingir o curso de sua rota original. Aumentou a velocidade para 690km/h e viu a altitude atingir os 7. Percebeu que a velocidade não variava mais e. aguardou por cinco segundos e. Continuou acelerando até 650km/h e olhou para o altímetro: chegava aos 6. A temperatura descera um ponto.500m. Olhou novamente para a temperatura dos motores e fixou-se nestes indicadores por uns quarenta segundos. O rádio chamou. sem que ele mexesse no controle.. Sabia que já entrava num patamar de risco. Realmente a influência da atmosfera entre 8. mas teria de fazê-lo até que chegasse a altitude de cruzeiro novamente. mas percebeu que a velocidade aumentara para 660km/h. Deixou que a aeronave continuasse a subida em espiral por mais quarenta segundos. O comandante olhou rapidamente para a temperatura dos motores e percebeu um incremento de mais um grau.800m. Câmbio. A altitude agora era de 7. Olhou para os indicadores de temperatura dos motores: Sem alterações.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Evens já fazia os devidos esclarecimentos aos passageiros sobre a mudança na previsão do pouso. novamente. Inclinou o avião dez graus para a esquerda e manteve o leme firme nesta posição. O comandante virou o avião dez graus para a direita. Tornou a corrigir a rota para zero grau e nivelou o avião. 157 . em seguida. Manteve-se nesta espiral de dez graus e aumentou mais um pouco a velocidade chegando a 720km/h.. a temperatura dos motores: caía dois pontos. Manteve o curso estabilizado durante mais quarenta segundos e verificou. assim. A altitude atingia 8. fez a compensação na rota.

estamos em voo de cruzeiro. tivemos de abortar a descida e subirmos para 9. das sete aeronaves que estou monitorando. no máximo. Portanto.500m a 360º. os quais já estão reunidos para emitirem uma instrução de procedimento para passarmos a vocês. Quanto tempo dispõe de voo? Câmbio. porque é onde recuperamos os padrões normais de voo.000 a 8. Este problema começou a ser sentido há pouco menos de duas horas. a nossa situação não é nada promissora. aqui na sala. as outras quatro estão em voo de cruzeiro a 10. Assim sendo. Manter-se a 9. com o avião respondendo satisfatoriamente a todos esses parâmetros. Os restantes dos controladores. por acaso. – Entendido. Fizemos a rampa de descida conforme planejado e autorizado e. Estou observando e acompanhando a sua aeronave na tela e creio que o senhor fez uma mudança radical na programação de descida e aproximação para o pouso. a temperatura dos motores se elevou para seis graus acima e.000m de altitude. depois. a aeronave descontrolou-se completamente: primeiro. a sua é a terceira que faz este tipo de observação. a 650 km/h para poupar combustível. o consumo de combustível aumentou consideravelmente. quatro horas 158 . comandante Dowsley. No momento. infelizmente. correto? – Realmente. aqui é Derek do Centro de Controle de Bangkok. até segunda ordem. Derek.000m.800m. Pela nossa estimativa ainda nos restam. já tem alguma informação que nos possa dar sobre estas ocorrências? – Veja bem. mantenha-se a 9.Marcelo Arruda Calabria – Comandante.500m. a maioria sendo voos domésticos com a altitude variando de 5. a velocidade aumentava à medida que descíamos sem que eu acionasse o controle de velocidade. para manter o aparelho estável.500m. No momento. têm dito que alguns voos também estão com este tipo de problema. Acredito que o senhor esteja com aquelas mesmas dificuldades que narrei anteriormente. a 360º. segundo. entre 8. estamos repassando estas dificuldades aos nossos supervisores. Derek. Você. coincidentemente. mas.000m e 4.000 ou 11.

voando de Londres para Bangkok. no momento. Derek. a temperatura dos motores e o consumo de combustível. ela se encontra a três horas e vinte em voo de cruzeiro. Obrigado. nesta velocidade de 650 km/h.Melville & Bathrust – Duas Ilhas e meia de voo. Câmbio. deverei fazer uma comunicação com Heathrow. no Sri Lanka. mas. na cidade de Colombo. aguardando instruções do Centro de Controle de Bangkok. Desligo. British Airlines. em Londres. Estamos em rota de 360º. aeroporto Heathrow. Câmbio. para ouvir também as instruções que eles têm para nos passar. Se for o caso. Estes três parâmetros se descontrolaram completamente. Aguardou um pouco até que ouviu a fala pelo rádio: – Centro de Controle. Morris na escuta. antes. Mais quinze minutos e estaremos retornando com alguma orientação do nosso Centro de Controle.500m de altitude. Londres. obrigando-nos a voltar para voo de cruzeiro. Ademais. mas depois de passarmos sérias dificuldades para controlar a velocidade. Aqui quem fala é o comandante Dowsley do voo 8877. O comandante desligou a comunicação com a APP de Bangkok e fez outra comunicação com Londres. quando estávamos em rampa de descida para Bangkok. Adianto que a alternativa mais provável que poderemos admitir é vocês usarem os céus de Colombo. não haverá consumo excessivo de combustível. Nossa aeronave se encontra. Estamos em situação de emergência. em voo de cruzeiro a 9. tentaremos conseguir permissão para esta mudança de rota e pouso de emergência no aeroporto Internacional de Katunayake. Como vocês estão a 9. Até logo mais. estável. por ser uma ilha mais afastada da rota das cinzas vulcânicas. – Vamos manter vocês neste curso de 360º que definimos. Quais são as orientações de vocês? – Aqui em Heathrow a situação está muito séria.500m de altitude. – Ficaremos no aguardo. porque enfrentamos um número muito grande de aeronaves apresentando estes 159 . Câmbio. – Atenção Centro de Controle de Heathrow.

Marcelo Arruda Calabria mesmos problemas em diversas rotas. que já está solicitando esta autorização. cujo voo estava estimado em três horas e vinte. Trata-se de uma perturbação atmosférica. Morris. o qual está se estendendo por todo o planeta. agora. sugerimos se dirigirem para a ilha de Colombo. O comandante apertou o botão de comunicação com os passageiros. Esta também deverá ser a instrução de Bangkok. – Entendido. Câmbio. *** Bangkok. Das quatro horas e meia que restavam. para solicitar permissão de pouso. comandante Dowsley na escuta. cinquenta minutos já se foram. Heathrow. Câmbio e desligo. 160 . Agradeceu a atenção e desligou. O comandante atendeu: – Voo 8877. deu novamente algumas explicações sobre o voo naquele momento. Estamos instruindo aos comandantes que procurem aterrissar o mais rápido possível em áreas que não tenha tido uma influência muito grande das cinzas vulcânicas. Tinham apenas três horas e quarenta minutos para chegar até Colombo. devido ao congestionamento de tráfego aéreo e que faria nova comunicação tão logo recebesse instruções do Centro de Controle de Bangkok sobre o novo horário para aterrissagem. Já ia tentar a comunicação com Bangkok quando o rádio chamou. estavam sobrevoando a periferia de Bangkok. Qualquer novidade voltarei a chamar. Restavam somente vinte minutos de segurança. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 11:50 O comandante olhou novamente as horas: 11:50. por ser mais perto e com grandes possibilidades de não haver uma interferência mais pesada para o avião. para qualquer alteração que fosse necessária fazer no novo plano de voo. provocada pela transformação molecular dos gases componentes do ar atmosférico. No caso de vocês. câmbio. alegando que tiveram de retornar para nove mil e quinhentos metros e. Faremos um contato com o aeroporto de Katunayake.

Imediatamente sentiu que se iniciava o mesmo problema anterior. confirmou a velocidade de 650km/h. mantendo esta velocidade de 650 km/h até Colombo. Entendido? Câmbio. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 13:50 Às 13:50. O comandante fez os ajustes no sistema de navegação da aeronave. ele percebeu que a velocidade aumentara para 660km/h. a aeronave se apresentou estável. a dez mil metros de altitude e hora prevista para as quinze horas. A aeronave obedeceu e quase não se sentia qualquer distúrbio na sua flutuação. a estabilidade da temperatura dos motores e continuou a descida na razão de 500 FPM. Abaixo deles estava formado um lençol de nuvens brancas sem fim. aqui é Derek novamente de Suvamabhumi. o comandante fez contato com o aeroporto de Katunayake e confirmou o seu pouso. com previsão de chegada para as 15:00. pelo que restava de combustível. agora já em situação crítica. Ajustou a razão de descida para um patamar maior até 700 FPM e reduziu a velocidade para 610km/h. subiu para dez mil metros e tomou o rumo para Colombo. *** Oceano Índico. Derek. – Entendido. começando a sacudir bastante. a uma altitude de dez mil metros. Como ocorreu na primeira tentativa de pouso em Bangkok. Teria de rompê-lo tão logo fosse alcançado. Esta camada de nuvens deveria estar a mais ou menos 3. Após três minutos. sem qualquer anormalidade até nove mil metros. Sentiu que a aeronave tornava-se instável. Ouviu a permissão e iniciou o procedimento de descida. 6º55’N. Está confirmado: O senhor deve seguir o curso 6º55’N.500m 161 .Melville & Bathrust – Duas Ilhas – Comandante Dowsley. Câmbio e desligo. O comandante se manteve nesta altitude por dois minutos.

Diminuiu a velocidade para 580km/h e continuou na mesma razão de descida. Olhou novamente para Evens com um semblante de preocupação. As nuvens agora estavam bem próximas e ele teria de romper esta camada para vislumbrar o oceano para conseguir fazer o voo de aproximação visual. Sentiu a aeronave soltar-se abruptamente e imediatamente amparar-se numa próxima camada de ar. Ouviu Evens informar que a temperatura dos motores aumentara de três graus. provocando a sensação de afundamento do passageiro na cadeira. Baixou a velocidade para 480km/h e viu o altímetro indicar 4. Alterou a razão de descida para 800 FPM. mas com a instabilidade aumentando gradativamente. Percebeu que a velocidade tendia a aumentar ainda mais. Em seguida. acionou novamente o controle e viu a velocidade cair para 420km/h. Sentiu o coração acelerar e aquilo demonstrava ansiedade. Olhou para Evens e mostrou-se preocupado. Percebeu que a velocidade aumentava para 630km/h. O avião começou a trepidar e as caídas repentinas tornaram-se mais frequentes.900 metros. Sentiu que o pavor estava consumindo suas forças. Ele acionava o controle e tentava mantê-la estável. porque sabia que não conseguiria chegar a uma velocidade aceitável para o pouso. Ouviu alguns gritos dos passageiros. 162 .500m. Manteve a velocidade fixa e chegou aos quatro mil metros. mas sem sucesso. Percebeu que o curso do controle de velocidade estava bastante reduzido para chegar ao seu limite. Ainda faltavam muitos metros para chegar até a altitude desejada. Evens informava que a temperatura dos motores aumentava de um grau. diminuiu a velocidade para 560km/h e manteve-se assim. sempre observando a altitude que atingia agora os 6.Marcelo Arruda Calabria de altitude. O avião obedecia. Ele informou que a temperatura dos motores estava inalterada. Continuou assim por mais dois minutos. Leu no altímetro: 8.200 metros.

. Não temos mais o que fazer a não ser uma tentativa de pouso no mar. mostrava toda a sua imponência contemplativa.. Olhou para o altímetro: 3. *** 163 .600m. No horizonte. como uma enorme bola de fogo. Acionou o controle e percebeu que a velocidade diminuíra muito lentamente. Acionou os profundores e deixou que o avião deslizasse na sua rampa de descida. o comandante sempre soube que a realidade que está por vir finalmente lhe seria revelada pela morte. E que Deus os acolhesse onde tivesse de acolher. Nenhum sinal de cidade ou qualquer terra. um espetáculo incomum que a natureza oferecia aos seus olhos. O comandante viu. Perguntou a Evens: – Como estamos de combustível? Evens respondeu: – Muito próximo de uma pane seca. tocavam as águas azuis do oceano. num silêncio de despedida. Fixou a razão de descida para 500 FPM e ouviu Evens informar que a temperatura dos motores subia mais dois graus. fixando-se em 410km/h. O sol resplandecente. Era um sinal do último momento de vida que se revelava como o resultado de muitas ações ambiciosas e sedentas. As nuvens começaram a ficar menos densas e as águas do oceano já começavam a aparecer. Reduziu a velocidade até o máximo que pode: 408km/h.. as nuvens brancas transpassadas pelos raios de sol alaranjados. no horizonte. A aeronave planava e escorregava pelo céu.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Penetrou nas nuvens e a sua visão do espaço ficou totalmente encoberta.. Embora não quisesse compreender nem aceitar.. comandante. pelo poder.. contrastavam com a imensidão do azul do oceano. de tão poucos. Fez os ajustes dos flaps e dos ailerons para o pouso. O comandante Dowsley não fez nenhum comentário. Permaneceu admirando o esplendor do crepúsculo à sua frente. vazadas pelos raios de sol em tons variados de laranja. As nuvens brancas.

Françoise chegava ao velório do pai. Kindle estava na porta de entrada quando elas chegaram. Já são milhares de voos que despencam lá de cima sobre as 164 . Foram para junto da mãe que se encontrava em pé. Kindle. aguardando o fim dos preparativos para realizar o enterro. O padre Josh se recusou a receber qualquer dinheiro e disse que a amizade do casal. receberam as condolências. com o padre Josh fazendo uma pequena homilia e algumas orações. dormisse um pouco para descansar. abraçando-a carinhosamente. Ruthy. Madson ocorreu de forma rápida e simples. depois. O enterro de Mr. 15 de junho de 2018 – 13:50 – Sexta-feira Eram 13:50. Mrs. Cumprimentou Françoise e Liza. que pediu para Françoise fazer os acertos financeiros com ele. e se dirigiu ao encontro de Mrs. Mrs. para com ele. as três agradeceram a presença de todos. Posteriormente. Em seguida. até que a situação se reequilibre. pegaram o carro de Françoise e foram para a casa de Mrs. Por quê? – respondeu Liza. É cada país por si. estão pedindo para permanecermos nas nossas casas. A todo o momento. Françoise daria a notícia e as devidas explicações. Não é uma guerra. As autoridades mundiais estão dispersas.Marcelo Arruda Calabria Oxford. mas é o caos social. Em seguida. não diriam nada à mãe sobre a morte de Marcel. O padre Josh veio até elas e deu um abraço em Mrs. Kindle se aproximou. Acho melhor ligarmos a televisão para acompanharmos o desenrolar das coisas. Ruthy. já era suficiente para cobrir qualquer despesa. dizendo: – Vocês já estão a par dos acontecimentos pelo mundo? – Mais ou menos. levou-a ao quarto e sugeriu que ela tomasse um banho e. Ruthy. abraçada a Liza. Liza e Françoise sentaram-se na sala e Mrs. – A situação está muito complicada. Aqui na Inglaterra o exército já assumiu o controle. naquele momento. As mortes estão ocorrendo estupidamente. Liza e Françoise haviam combinado que.

Concluiu. Na tela. pelo que estou vendo. Françoise ficou tensa. Em seguida. afirmando que não havia a menor possibilidade de se ter qualquer sobrevivente. Lá no hospital. Ligou a televisão e sentou-se. outras em pânico e o repórter anunciando que todos os voos haviam sido cancelados e os boxes de todas as companhias aéreas foram fechados. Viu quando o repórter abria um papel e anunciava a relação de queda de aeronaves na Ásia. Como é que pode? Eu tinha certeza que os países poderosos estavam a aprontar contra os países emergentes. Estava um verdadeiro caos. anunciou a queda do voo 8877 da British Airways e leu a relação da tripulação. É um momento de terror sem precedentes. em relação às quedas dos aviões que vinham se sucedendo até aquele momento. Françoise levantou-se e disse bastante excitada: 165 . era a pura verdade. No último boletim. alguns sindicalistas falavam que havia um complô de alguns grupos radicais da direita que estariam preparando um golpe terrorista contra o mundo. ele anunciava novo boletim da situação mundial. Houve realmente um golpe. depois pela África. Europa. finalmente. incluindo o seu nome. Mas. Citou uma série de aviões caídos em diversas partes do mundo. aparecia uma reportagem sobre o aeroporto de Orly. Francis. Ásia. Iniciou pelas Américas. observando o desfeito da reportagem. Francis. Oriente Médio e. mas não tinha a menor ideia de como seria. Francis arregalou os olhos e ficou parada. Muitas pessoas passando na frente da tela. Todos nós achamos que isto não passava de fantasia política e uma forma de pressionar os países do G-20 a cederem espaço para os países emergentes. algumas em crise de choro. Liza olhou para Françoise e indagou: – Minha nossa! O que está acontecendo no mundo? O que significa tudo isso que a gente está vendo agora na TV? São milhares de mortos.Melville & Bathrust – Duas Ilhas cidades e oceanos pelo mundo afora.

hoje pela manhã. Sugeri até que ele me substituísse por Valerie. Francis. foi isso mesmo. – Pelo jeito. Soubemos a informação pela TV. Kindle. O jatinho que ele vinha de Paris para Londres caiu logo depois que subiu – respondeu Liza. – Mas você se esquece de que perdeu o celular. Ele estava muito apreensivo com a situação do espaço aéreo e com os problemas dos países da Europa. Não sei por que. em momento algum. meu Deus? – perguntou Mrs. Além do mais. Vocês estão falando numa possível morte do Dr. Francis? E. ele me falou que teria de fazer esta viagem. Sentiu um impulso forte dentro de si. nós conversamos um bocado sobre a situação mundial. aflita. Francis? Como é 166 .Marcelo Arruda Calabria – Como é que pode meu Deus? Mas eu não estava neste voo. Falou repentinamente para Liza: – Temos de ter a confirmação da morte de Marcel. Eu telefonei para o comandante Dowsley e expliquei que não iria embarcar. Marcel? Quando ocorreu isto. exigindo um maior esforço para confirmar a morte dele. você acredita que também poderá ter havido com o caso de Marcel? Por que ele não telefonou? – perguntou Liza. Françoise passou as mãos pelos cabelos e disse em seguida: – Ontem pela manhã. durante o café. mas. Liza interveio e disse: – Eu acho que ele se esqueceu de comunicar esta mudança ao controle de voos. se ele tivesse que fazer realmente esta viagem. Mrs. mas eu sinto agora que ainda há um desconforto comigo de que pode ter havido qualquer equívoco neste lance da queda do jatinho e de que Marcel ainda está vivo. Imagine se eu não estou aqui junto de você e ouço esta notícia. Liza. – Esperem um pouco. – Não será por que realmente houve este equívoco com você. ele teria telefonado e não o fez. neste caso. da possibilidade dele estar vivo e de ter ouvido esta notícia. Françoise lembrou-se de Marcel. Kindle.

– Meu Deus. ainda hoje. Mrs. ele deve estar detido em Berlim. E ele estava sabendo que papai não estava bem. Kindle esfregou as mãos na saia e balançou a cabeça afirmativamente. assim. Nem celular. Mrs. embora minha barriga ainda não esteja comprovando isto. Talvez isto os convença a nos deixar passar para Londres. meninas. Francis? – Estou sim. Quando voltarmos. Mrs. Não sei não. Agora. Isto pode reforçar o nosso argumento para que nos deixe passar. Françoise. Kindle. a senhora está grávida. *** 167 . eu vejo se consigo me contatar com Richards. porque o noticiário informou que todas elas estão bloqueadas e que eles achavam que. Liza.Melville & Bathrust – Duas Ilhas que ele iria se comunicar com você? – perguntou Liza. As estradas estão fechadas pelo exército. Vão com Deus. – Você vem comigo. nem internet. Mrs. Certo. Foi ele mesmo quem me avisou. falaremos com ela. Liza? – perguntou Françoise. A esta altura. mamãe vá se sentir melhor. seria interessante que a senhora desse esta notícia a ela. já que esta incerteza existe. Estamos completamente isolados de comunicação – explicou Mrs. Ele pode ter deixado algum recado na secretária. quando mamãe acordar. Kindle. Eu direi a ela. Mrs. Kindle. – Vamos. seria dado o toque de recolher. Depois disse: – Vocês terão de ter muito cuidado nas estradas. perdi. – Sim. E completou: – Acho até que a senhora deva ir até Londres no seu carro. – Nós sabemos disso. Talvez. Vou tentar telefonar lá pra casa. – Não temos linha. Kindle. – Certo. Mas eu sou médica e posso alegar que estarei a serviço do hospital. mas alguma coisa está a me dizer que algo está errado. não diga nada a mamãe sobre Marcel. – E eu ainda estou grávida. mas ele tem o telefone de mamãe. Lá. Liza. O problema vai ser sair de Oxford. A propósito. Mrs.

Se 168 . Fechou-o e entrou no carro. Mas. Quando chegou próximo a rotatória com a B480. Françoise comentou: – Parece-me que Marcel estava certo. Ele achava que tudo isto fazia parte de um complô organizado por uma minoria capitalista. Liza entrou ao seu lado e partiram. que alguma coisa tenebrosa estaria para acontecer no mundo por esses dias. considerando. o câncer e a Aids tiveram um avanço extraordinário nestes últimos cinco anos. Liza sintonizou uma emissora de notícias e ouviu o repórter informar que a situação dos países se agravou bastante nas últimas horas. – E. não sendo possível precisar o número de mortos correspondentes. Ele me disse ontem. que a corrupção. que não aceitava perder suas riquezas assim gratuitamente. Em seguida. Provocar um caos social seria a saída mais consistente para eles. sobretudo. sendo necessária a interveniência do exército para conter os manifestantes. o tráfego ficou lento e muito congestionado. no lado do motorista. 15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 17:30 As duas se dirigiram para o carro. embora correndo um sério risco de se atingir um colapso. Tomou a High Street e seguiu em direção a A420. na esperança de haver alguma alteração no contexto. o consumo de drogas. As instruções eram que todos deveriam retornar para suas casas ou hotéis e que todas as saídas para Londres estavam fechadas.Marcelo Arruda Calabria Oxford. Françoise abriu o porta-malas e colocou sua mala dentro. pela manhã. estas mortes poderão fazer eclodir epidemias que extrapolem os limites de defesa que dispomos naturalmente. Liza ligou o rádio do carro e sintonizou a frequência de orientação ao tráfego. Optou em pegar a M25 para chegar a Londres. mesmo assim. um boletim de última hora atualizava o número de quedas de aeronaves pelo mundo. diante disto. Françoise olhou rapidamente as horas: 17:30. atingindo quase novecentas. elas permaneceram na estrada.

prisioneiros. Neste programa.Melville & Bathrust – Duas Ilhas assim ocorrer. por razões meteorológicas. é a única do planeta na qual não incidirão os germes. engenheiros. – O isolamento está previsto para as Ilhas de Bathrust e Melville. enfermeiros. no território de Nunavut. É o início de um fim anunciado desde a Criação. as bactérias e vírus epidêmicos. Ele foi criado com o objetivo de manter um programa seletivo de seres. Mesmo assim. o farmacológico poderá não ter uma eficiência esperada e. a corrupção. para o qual migrarão também muitas aves e peixes. para se manter em isolamento. portanto. o colapso ocorrerá. deverá preservar sua casta no isolamento. grávidas. Outras caças se protegerão nas suas tocas até que tudo se transforme. fatalmente. As almas viventes perecerão e o Homem. não há preferência de cor. segundo estudos científicos. que seja identificado como producente e apto à reprodução. Mas não houve qualquer pronunciamento a respeito dele como sendo de prioridade para discussão. 169 . mas preferencialmente crianças e bebês. acreditávamos que o capitalismo não teria como reagir a estes elementos destruidores. Francis. – Pra dizer a verdade. Há uma proteção natural formada pelos ventos. Entraremos então numa tendência a autodestruição. indígenas e tantos outros. o capitalismo sempre esteve sustentado por estes pilares. Esta região é desabitada. a contenção de seus avanços seria um degrau a mais para vencê-lo. raça. O que interessa é o potencial do ser vivente. mas. não sei se você já ouviu falar do projeto ProxGer. Repetirse-á o fenômeno do dilúvio. Muito pelo contrário. condição social ou qualquer outra forma de discriminação. eu já havia ouvido falar deste projeto nas reuniões do sindicato. para não sucumbir diante de Deus. A propósito disto. São apenas 22km² disponíveis. O foco era sempre voltado às manifestações contra os poderosos. especificamente identificados como recrutáveis. o câncer e a Aids já estavam sendo considerados a maior ameaça para a humanidade. Podem ser médicos. na parte setentrional do Canadá. embora todos soubessem que as drogas. advogados.

isto nunca nos foi explicado. abaixou o vidro e disse: – Boa tarde. por favor? Françoise pegou a bolsa no banco de trás. Entregou-os ao soldado e aguardou uma atitude dele. atendendo a diversas pessoas em fila. Esperou que eles chegassem. Françoise permaneceu em silêncio. O soldado examinou os documentos rapidamente e disse: – Por favor. Posso ver seus documentos. Em seguida. É possível que estes bloqueios que estão sendo feitos nas estradas. já visem fazer o recrutamento de algumas pessoas que sejam preliminarmente sugeridas como producentes. queiram sair da fila e estacionar o veículo no acostamento. O detalhe de como será feito o encaminhamento das pessoas. Hilda’s College. Liza? – Eu sou parte integrante dele. Fui convocada por ser atuante no Peterborough Hospital como médica ginecologista. Depois respondeu: – Boa tarde. que se encontrava sentado a um birô. abriu e retirou seus documentos. Avistou dois soldados que caminhavam em sua direção. As duas esperaram com paciência por uns trinta minutos.Marcelo Arruda Calabria – Como você sabe de tanta coisa assim deste projeto. Isto já ocorre há dois anos. O soldado começou a andar em direção ao acampamento improvisado na área do St. senhoras. abriu o porta-luvas e tirou os documentos do veículo. Olhou para Liza e esta lhe passou o passaporte. Ao 170 . A situação está bastante complicada. Chegaram a uma cabana e o soldado fez um sinal para que as duas se apresentassem ao tenente Hastings. não é? Um dos soldados aproximou-se e fez uma rápida inspeção no interior do veículo. que é uma das prioridades do projeto. Liza imediatamente passou a frente de Françoise e disse: – Deixe que eu fale por nós duas. Vou ver se consigo persuadi-lo com o meu status de médica. Depois desçam do carro e me acompanhem. Françoise fez o que foi determinado e as duas desceram do carro.

UK. – Reside em Londres? Se não. onde mora? Informe um número de telefone. Telefone de Richards 171 . Depois. 1901. Liza percebeu que ele identificara o carimbo e disse: – Sou a doutora Elizabeth. peço muita atenção nas repostas que me darão às perguntas que farei: – Doutora Elizabeth Marker. abriu o passaporte de Liza e folheou-o com atenção. O tenente fez a verificação da identidade de Françoise e os documentos do carro. – Regency Way. o nome e o parentesco para contato. – Richards Marker. levantou-se e saiu da cabana sem dizer nada. – Tem filhos? – Não.Melville & Bathrust – Duas Ilhas chegarem junto ao tenente. por favor. Ela se encontra em estado inicial gestacional. Estou acompanhando a minha paciente. – É casada? – Sim. – Nome e profissão do seu marido. Assim. que é minha irmã. Na primeira página de vistos. a senhora é medica em que especialidade? – Ginecologista. Como sabem. ele retornou. Depois de uns dez minutos. Estamos indo para Londres para fazermos o exame pré-natal. advogado. estamos atravessando uma situação muito conturbada para o nosso país. este disse: – Documentos. Liza entregou-os. ele viu o carimbo vermelho do projeto ProxGer. por isso tivemos de tomar determinadas atitudes que podem ser mal interpretadas se não forem bem esclarecidas. Peterborough. do Peterborough District Hospital. sentou-se e disse: – Espero que as senhoras não se oponham a responder algumas perguntas. – O tenente olhou bem para Liza.

porque tudo isto será providenciado. minha mãe. – Casada? Françoise hesitou um pouco. Este é o primeiro. parentesco e telefone pra contato. devolveu os documentos a cada uma e disse: – Como vocês já devem saber a situação do mundo está muito complicada e o Reino Unido também segue esta tendência ao declínio sociopolítico. Telefone: 01865327666. Telefone: 020 71708756. meu marido. medicamentos. porque não enxergamos um inimigo determinado. Faremos contato o mais breve possível com seus 172 . O tenente virou-se para Françoise e perguntou: – Nome completo. alimentação e segurança.Marcelo Arruda Calabria Marker: 01733873456. setor Euro-Asiático. dinheiro. minha mãe. Não se preocupem com roupas. meu marido. Marcel Cardwell é o meu marido. – Françoise Cardwell. – Endereço. Olhou para Liza e respondeu: – Sim. – Além de estar grávida tem outros filhos? – Não. Portanto. Ruthy Quash. considerem-se como pessoas presselecionadas e que serão encaminhadas para o Sistema de Controle ProxGer. mas posso afirmar que estamos numa situação emergencial. – Marcel Cardwell. – Comissária de Bordo da British Airways. Ruthy Quash. – Profissão. Desta forma. na qual precisaremos ter o envolvimento e participação das pessoas que o sistema julga importante e imprescindíveis nesta situação. 54 – Londres. – Nome. é meu dever exercer o poder que me foi conferido para recrutá-las através de um julgamento preliminar de suas habilidades. Não posso afirmar que estamos em guerra. O tenente concluiu as anotações. – Cooper Road. higiene. Telefone: 01865327666.

15 de junho de 2018 – Sexta-feira – 13:50 Dra. A ordem era para que o Centro de Controle de Heathrow direcionasse as aeronaves que estivessem com problemas de controle de velocidade para aeroportos localizados em ilhas oceânicas.Melville & Bathrust – Duas Ilhas familiares. Por fim. Muitos controladores se aglomeravam no gabinete de Marcel. *** Londres. Limitou-se a entregar um crachá a cada uma delas e fez um sinal para o soldado. que cessará tão logo a situação mundial se reequilibre. informando o nome e o endereço da pessoa a quem o carro deverá ser entregue. Entretanto. Nelly viu finalmente Wally entrar no gabinete e pediu que todos que ali estavam se perfilassem. dispensando-o. com muitas aeronaves. a respeito do desastre do jatinho do comandante Kumins. aguardando o final da entrevista de Wally a TV. preencherão um auto de apreensão do veículo. sem condições de segurança para o pouso. As senhoras deverão acompanhar o soldado Milan até o carro de vocês. De fato. por todo o mundo. Antes de seguir. as orientações sobre o que 173 . para que pudessem discutir os problemas com um mínimo de organização. a situação aérea já estava praticamente incontrolável. Nelly ficou ansiosa. informo que se trata de um recrutamento temporário. aguardando uma orientação sobre como procederem diante de um caos que se formava no espaço aéreo. Lá. como o acúmulo de voos era muito grande. O soldado saiu da cabana e acenou com a mão para que elas o seguissem. que será apresentado por ele. para informar onde as senhoras se encontram e a missão que foi conferida a vocês. O tenente não respondeu. Françoise retrucou: – Mas eu pretendo ir a Londres para resolver problemas de saúde. Dra. Sabia que Liza estaria compreendendo perfeitamente a situação.

o risco de colisões aumentava consideravelmente e a queda dos aviões era inevitável. durante todo este tempo. Não sei se ele posicionou você a respeito disso. porque ainda não se tinha definido um rumo a ser tomado para resolver a questão. A senhora já deve imaginar o inferno que será este Centro de Controle depois das dezessete horas. Dr. Os controladores das principais cidades já estão cientes desta situação e o nosso Centro de Controle deverá administrar em torno de mil voos que estão para chegar até este horário. desviou o olhar do dele e disse: – Wally. Em seguida. Os controladores deixaram o recinto e Wally sentou-se em frente à Dra Nelly. na temperatura dos motores e no aumento do consumo de combustível da aeronave. na íntegra. médias e grandes. Nelly pensou um pouco. disse: – A previsão é de que 140 mil aviões não terão como aterrissar até as dezenove horas de hoje em todo o planeta. há uma coisa que você deve saber: esta situação já vem se arrastando no mundo há mais de cinco anos. A causa desta alteração molecular foi atribuída às erupções vulcânicas e às nuvens de cinzas que se formavam por todo o universo. que iria inviabilizar os voos entre as camadas de três mil e nove mil metros de altitude. isto considerando aeronaves pequenas. Wally determinou que os controladores voltassem para os seus postos e mantivessem.Marcelo Arruda Calabria deveria ser feito não estavam atendendo à demanda que surgia e muitos comandantes já tomavam uma iniciativa própria para tentar solucionar a questão. mas não seria sua obrigação. suficientemente embasada. Como as companhias aéreas não suportavam 174 . Assim sendo. para convencê-los do problema. Marcel era conhecedor do assunto e participou de diversos fóruns na busca de alternativas para solução do problema. Este fato foi confirmado para se consolidar entre 2016 e 2018 e alertado às autoridades mundiais. na qual aparecem distúrbios na velocidade. Dra. mas carecia de comprovação prática. as normas existentes para situações emergenciais. Este caos aéreo foi presumido a partir do momento em que foi descoberta uma alteração molecular na atmosfera.

Em seguida. Embora eu faça parte da construção deste projeto. virouse e disse: – Não. Ela se calou e ficou observando ele fechar a porta e desaparecer. Os comentários das pessoas eram quase unânimes em afirmar 175 . Dr. perguntou: – Quer dizer que Dr. senão através da criação de um projeto denominado ProxGer. Nelly seguiu caminhando para os elevadores e apertou o botão de chamada. Wally ficou estático.. Você não tem este direito. Este projeto já deve ter sido acionado. Dra.. sem saber o que responder. Wally entrou na sala principal. Assim que a ligação foi feita. Estou tentando apenas ser justa com você.Melville & Bathrust – Duas Ilhas mais as constantes suspensões de voos. Levantou-se e saiu da sala dos controladores. preferi aceitar a situação de correr o risco com os países que ainda têm o domínio da situação e tentar sufocar os países emergentes através deste colapso social. o que fizeram com ele? – Wally! Não é justo que você me acuse assim. ela embarcou. foi ao telefone e pediu uma ligação urgente para a Polícia Federal. Ligue-me com o inspetor Carlos Ponti. ele disse: – Gostaria de fazer uma denúncia.. Levantou-se devagar e caminhou até a porta. acomodando-se entre as pessoas que já lotavam o recinto do elevador. Marcel. Ouviu o barulho que vinha da sala dos controladores e um rancor subiu pela sua cabeça. – Em seguida. Antes que Dra. No primeiro que apareceu.. não houve como protegermos o sistema. devido a um possível colapso social que se configura como uma realidade inquestionável. ele se retirou. para tentar preservar a continuidade da espécie humana. Lamert foi assassinado porque também sabia destes distúrbios meteorológicos e estava disposto a contrariar os interesses dos poderosos? E Dr. Marcel nunca me falou sobre este assunto. por favor. Nelly dissesse mais alguma coisa.

Sou integrante do projeto ProxGer e me apresento como voluntária para dar continuidade aos trabalhos de soerguimento das comunidades. No térreo. 176 .. chefe do laboratório do CCO.Marcelo Arruda Calabria que o caos se instalara no mundo e que todos deveriam ir para suas casas. outros informavam que o número de mortos já passava dos cem mil.. Avistou um comboio do exército acampado no cruzamento desta via com a A312. Dra. para aguardar as medidas que seriam anunciadas pelas autoridades. Uns diziam que mais de mil aeronaves já haviam caído. Foi até lá e apresentou-se ao tenente Hilmes: – Sou Nelly Kurst. Nelly saiu do elevador e caminhou para fora do prédio do CCO na direção da rodovia A30. aqui em Londres.

o agrupamento formado tinha estas mesmas configurações. Viu a temperatura: 5° Celsius negativos.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Capítulo 5 Ilha de Bathrust. era composto de nove quadras. no território de Nunavut. sem qualquer contato. com capacidade para alojar oitenta pessoas em cada cabana. situada próxima a Ilha de Bathrust. porque foi programada e planejada para isto. Além disso. porque a calefação não existia. Percebeu que todos os outros residentes dormiam bastante agasalhados. perfazendo uma capacidade total de 5. devido ao racionamento de energia que eles eram forçados a fazer. todas iguais. Somente em temperaturas abaixo dos 10° Celsius negativos é que havia a concessão para ligar a calefação. com dezesseis cabanas em cada quadra. O agrupamento no qual Marcel atuava. consultou seu relógio: 06:17. enrolado no cobertor de lã. cachecol pelo pescoço e um gorro felpudo sobre a cabeça. calçado com meias-grossas. Depois. foi o primeiro a ser instalado pelo projeto ProxGer.770 pessoas. Sua população era heterogênea e atenderia às necessidades a sobrevivência do agrupamento no mínimo possível. como 177 . havia um quarto especial com disponibilidade de aquecimento para aqueles que contraíssem uma hipotermia aguda. Noutra ilha.0 km² e se situava no meio da Ilha de Bathrust. 2 de dezembro de 2025 – Domingo – 06:17 Marcel acordou cedo. a Ilha de Melville. Levantou-se. luvas. mas as duas ilhas viveriam independentes. situada na parte setentrional do Canadá. Todo o agrupamento ocupava uma área de 4.

com base no reequilíbrio natural observado do ecossistema. Olhou-se no espelho e quase não o reconheceu. Apenas o descampado.Marcelo Arruda Calabria reserva uma da outra. o cabelo e o bigode crescerem e. Entraram pelo portão principal e subiram a escada que dava acesso a torre de observação. Depois de concluídos os serviços. Dr. Devido às baixas temperaturas. até ao banheiro. Lá em cima. tomou um copo de leite e comeu um pão com manteiga. Pegou sua bandeja. mas hoje tenho uma sensação de que algo diferente vai ocorrer. passou um pente nos cabelos. Marcel fez a mira pela luneta e passou a observar o vasto campo à frente. Os dois continuaram andando e chegaram à área de rastreamento. Marcel caminhou pelo corredor. acenando para ele. Roger. Nenhuma mudança. nos lados e atrás. saiu do prédio e se dirigiu a cabana situada ao lado. lavou o rosto. para o caso de ocorrer qualquer contaminação epidêmica em um dos agrupamentos. Pelo menos o dia hoje amanheceu claro e com ótima visibilidade. girando o aparelho a 360º com um alcance de mais ou menos 120x. com a gramínea queimada. abriu os invólucros. entre as camas. Fez a higiene. a qual ficava a quinze metros de altura. Em seguida. Eles só deveriam se juntar quando houvesse um indício forte e comprovado de que a epidemia enfraquecera ou desaparecera por completo. Marcel. Disse em seguida: – Tudo continua no mesmo. tendo em vista o racionamento de alimentos. Marcel iniciou os ajustes da luneta terrestre. Percebeu um homem saindo desta cabana. sem qualquer sinal de vida. Marcel continuou caminhando ao seu encontro e disse: – Não sei por que. deixara a barba. havia emagrecido bastante e as maçãs do rosto ficaram mais evidentes. Já está em tempo. que já se encontrava separada em cima da mesa com o seu nome. enquanto Roger montava o tripé para apoiar o rifle de longo alcance. – Assim espero. O 178 . recolocou o gorro e foi para o restaurante.

Charles já se encontrava sentado à frente do rastreador e já acompanhava o voo do pombo. sempre ajustando o zoom à medida que a ave se afastava. no rumo norte. Abriu uma gaiola e retirou. quando outra ave partia ao encontro dele. comentou: 179 . até que percebeu um vulto de outra ave se aproximando do pombo. Roger. Aquela monotonia já se repetia por quase seis anos e meio. Novo tiro. Permaneceu assim. – Pombo a salvo – gritou Roger novamente. possa cumprir a sua missão. Marcel manteve-se calado. Demorou um pouco. O pombo bateu as asas e voou em frente. Engatilhou o rifle e fez a mira. depois disse: – Pronto! Pode soltá-lo. Este pombo deve seguir pelo rumo norte. Marcel soltou o pombo. me avise. jogando-o para cima. Ouviu um tiro e viu a ave que se aproximava do pombo ser abatida e cair. então. Marcel abriu novamente a luneta e focou o pombo. Após alguns minutos. nem qualquer ave nos céus além de nossos limites. Roger manteve-se ereto e firme no chão.Melville & Bathrust – Duas Ilhas cinzento do horizonte está sendo quebrado pelas geleiras e não vejo nenhum animal. Marcel. ele desapareceu do alcance da luneta e Marcel disse: – Plano de voo bem-sucedido. um pombocorreio com um minúsculo chip cravado na perna. agora. – Pombo a salvo – gritou Roger. Depois. mas todos teriam de permanecer nesta quarentena até que surgisse qualquer sinal de vida fora dos limites dos agrupamentos. Espero que o pombo. fechou a luneta e esperou que Roger guardasse o rifle e o tripé. Foi para o lado de fora e disse: – Quando estiver pronto. Marcel continuou observando o pombo. Ficou acompanhando o pombo por mais alguns instantes. lá de dentro. Marcel fechou a luneta e entrou na guarita que ficava na parte mais alta da torre. Os dois desceram da torre e entraram na sala de monitoração.

este pombo nasceu e foi criado em Manitoba para conter seus instintos de preservação. mostra sua eficiência no serviço de proteção ao pombo. Yukon. Acompanhei o voo dele e vi que ele seguiu na direção da primeira estação. Poderá ser uma data memorável para todos nós: 25 de dezembro de 2025. está inerte. Acredito que ele tenha morrido. Portanto. deverá partir para Lincoln. chegará de volta ao nosso pombal entre os dias 17 e 25 de dezembro. Tuktut Nogart e. a Manitoba. – Vamos ver. Quanto ao pombo anterior que soltamos. depois para Oklahoma. tudo bem? Já estivemos lá em cima e soltamos o pombo de número 121. Os gêneros alimentícios já estão bastante escassos e o estoque de combustível das 180 . anterior. Desta vez. foram duas aves predatórias que partiram para cima do pombo. conforme determina o nosso programa de rastreamento. como sempre. Ainda bem que estas aves só o perseguem até os limites das ilhas. É mais uma esperança que surge. Dr. Marcel. Alberta. Também nenhum animal foi avistado. Por isso. além desses limites. há o risco epidêmico. Como você disse: “Se tudo estiver reequilibrado”. Quanto a este pombo de número 121. Depois de se ambientar à sua origem. o pombo 120. Vamos esperar que o pombo sobreviva e consiga retornar para o nosso agrupamento e. Ouvi os dois tiros. sem se mexer. O fato é que a situação aqui no agrupamento já está ficando um pouco complicada. do dia 02 de dezembro de 2025. Roger. de fato. insira no seu registro que um novo ciclo de rastreamento começa com esta ave 121. Seus instintos sabem que. é para lá que ele deverá estar seguindo. O seu equipamento de rastreamento deverá comprovar se ele está realmente morto ou não. se tudo estiver reequilibrado. dentro de dois ou três dias. A ave deve ter morrido mesmo. não vi nenhum sinal dele. O rastreamento aqui indica que.Marcelo Arruda Calabria – E aí Charles. Charles. assim. nos prove que a epidemia já não apresenta maior perigo para nós. Este pombo deve chegar à primeira estação. Para seu registro. às 06:57. ele se dirige de acordo com o treinamento que recebeu. – Certo.

Gente ruim é claro. como expresidiário e negro. Eu. – Também tenho observado este fato. é bem diferente. Permaneceu calado. Fui escolhido. vivo como negro porque a minha raça foi reconhecida. Roger não fez nenhum comentário. Talvez. mas não justificasse esta ação. doutor. Sinto-me muito melhor. Charles sentiu o peso da observação e adiantou-se em dizer: – Por outro lado. Roger? – De fato. o nosso momento agora tem outra dimensão. pelo menos. de ver perspectivas diferentes na nossa vida. Agora. por isso. Concorda comigo. posso fazer uma avaliação mais concreta a respeito do que muitos dizem ou traduz em atos aquilo que pensam.Melville & Bathrust – Duas Ilhas centrais de geração só suporta mais dois ou três meses. você só abate aves. acostumada ao exercício da profissão em prol do 181 . O respeito é a base de sustentação para a nossa convivência. Além disso. que talvez explicasse. A autoestima de muitas pessoas está realmente sofrendo um abalo preocupante. Charles ajeitou-se na cadeira e disse: – Aqui. dinâmicos. com as feições de abatimento. vem de posições privilegiadas. identificar esta situação porque. Já estamos aqui há quase sete anos e quase não existe alteração no sistema. minha vida no cárcere era bastante restringida. Fiz parte de um grupo de atiradores de elite do Bope. a nossa autoestima está esmorecendo e isto poderá afetar bastante o estímulo de muitos para continuar esta luta pela sobrevivência. seja até mais fácil para mim. sempre com sucesso. Gostamos de mudanças. eu não esteja sentindo tanto esta monotonia do sistema. Isto é muito positivo. da polícia do Rio de Janeiro e o trabalho por lá era muito puxado. aqui. não podemos esquecer que a grande maioria das pessoas que estão aqui nos agrupamentos. Aqui. Talvez. agora. como me sinto plenamente útil e minha cabeça vislumbra uma vida muito mais definida com resultados palpáveis e muito positivos. Mas matei muitos homens. pela quantidade de vezes que atuei. Sou especialista em tiro. por natureza. Nós somos.

Tem mesmo é de se adaptar e curtir esta nova vida. Mesmo assim. O padre Lavine é muito bem preparado. crescer e multiplicar-se. que não sabemos estabelecer um prazo. – Também pudera! A mudança de conceitos. Isto porque os exames de saúde feitos nos filhos gerados por ele deram resultados muito bons. Ele deverá se acasalar novamente. apenas adaptando-se a uma luta pela sua sobrevivência. Dr. acho que muitos não vão resistir. Roger deu um breve sorriso e perguntou: – E a mulher dele atual. De repente. mas dar continuidade à luta pela sobrevivência. veem-se nesta situação de quase inutilidade. Eu soube que o padre Lavine deverá ser indicado para gerar outro filho ainda este mês. eu acredito que esta situação tem um limite de tolerância. mas com outra mulher. o projeto ProxGer teve a preocupação de colocar um sistema de acompanhamento psicossocial para todos aqueles que se sentirem prejudicados ou pressionados. ele se mostrou bastante otimista no seu sermão. De uma hora para outra. o que será dela? Marcel respondeu: 182 . por ser um casal. muitas vezes. Dr. – É possível. Marcel. como está o caso do padre Lavine? Ele aceitou bem estas mudanças? No domingo passado. Ele saiu de um regime celibatário para se tornar pai de duas crianças. Marcel. prometem ser bastante explorados na comunidade. É possível. Mas concordo com você. é jovem e tem um futuro promissor. Seus dois filhos gerados gozam de boa saúde e.Marcelo Arruda Calabria crescimento e do desenvolvimento. não foi? – perguntou Roger. é muito salutar para a pessoa. Acho que ele assimilou bem estas mudanças de comportamento. Charles. Por isso. Vão acabar por se entregar à depressão e ao desespero. o desespero poderá aflorar em qualquer pessoa e comprometer suas atitudes. porque a maior preocupação não é uma mudança nas cabeças para enfrentar uma nova geração. forçado por estas circunstâncias. Não sei não. Observe que o projeto recrutou muito mais crianças e bebês do que jovens e adultos. – A propósito.

Leila? Pelo programa do ProxGer. até o momento. Quanto aos outros anteriores. Acredito que ela deverá ser incentivada a ter. como tendo tido uma vida de prostituição. Depois. pelo menos. nada. Bastam cinco milímetros. besouros e formigas que se alimentam de carniça. Eu acho isso extraordinariamente fantástico – disse Charles. depois. Charles. mais cinco ou seis filhos. vai mexer com a sua carcaça e. esta que passamos. assim como nós fizemos. Mas. Os animais são os que mais sabem disto e só sairão quando 183 . – É uma situação toda especial. ela adquiriu uma resistência extraordinária a diversos tipos de agentes agressores multirraciais e. os dois partos dela foram inteiramente normais. assim. também se entocariam convenientemente para se defender da epidemia que se alastrou pelo planeta. ela deverá acasalar com alguém que não tenha qualquer semelhança consanguínea com a do padre Lavine. Não foram comidos ou removidos. deslocará o chip que se encontra na sua perna. há abutres.Melville & Bathrust – Duas Ilhas – Quem. sejam limpas e desinfetadas. Se o comerem. esses animais terão de sair das tocas e nos darão o sinal dos tempos que precisamos. Nenhum outro animal ainda se manifestou ou apareceu para pegá-los. Um dia. cinco anos são suficientes para que os ecossistemas terrestres e aquáticos sejam reequilibrados e todas as carcaças humanas. Previmos que os animais. com pais diferentes. doutor. vermes. – Foi para isto que o projeto ProxGer também foi criado. por dois motivos: Primeiro porque. podemos ver que ainda se encontram mortos e estão parados no mesmo lugar. hienas. e eu detectarei o movimento. Leila tem sido privilegiada pela equipe médica daqui do agrupamento. que ficaram à mostra. sem necessitar de qualquer intervenção médica. Mesmo se considerarmos que estes pombos tenham apodrecido. tornou a olhar para a tela do monitor e falou: – O programa de rastreamento do pombo que foi solto agora mostra que ele continua em movimento e na direção esperada. Cada pessoa é cuidadosamente inserida no contexto da proliferação. Pelas nossas previsões.

Em seguida. Lembrou-se de seu trabalho no Centro de Controle. colocando o cobertor de lã sobre os ombros. *** Ilha de Melville. Ao dizer isto. Vamos para o Posto Médico. Disse: – Acho que é hoje que a menina nasce. Não temos mais nada a fazer a não ser esperar. 2 de dezembro de 2025 – Domingo – 08:17 Françoise acordou. saiu pela porta frontal em direção ao salão principal. E isto sempre foi minha especialidade. Quando pudermos sair. Fez sua higiene bucal. Balançou-a pelo ombro e esperou que ela acordasse. Marcel olhou para a tela do monitor. ajustado aos seus instintos de preservação. Ontem à noite. meu Deus! Não vejo a hora de esta menina nascer.Marcelo Arruda Calabria tudo estiver sob controle natural. observou os pontos estáticos e um deles em movimento. sentindo pequenas dores de contração. Sente-se aqui que eu vou trocar de roupa e me lavar. quando monitorava as aeronaves. lavou o rosto e se dirigiu para a cama. Temos tempo suficiente. Deu um leve sorriso irônico e comentou: – Não deixa de ser um voo que estamos monitorando. A história do mundo se repete. Disse em seguida: – Você tem certeza? Oh. Liza abriu os olhos com dificuldade. na qual Liza se encontrava. Vamos deixar Marcel com Mrs. Liza. Keith. estamos à mercê da sabedoria da natureza para podermos sobreviver. Novamente. olhou para ela e sorriu. eu expliquei a situação e 184 . Mesmo assim. Calçou os chinelos felpudos e se encaminhou para o banheiro. teremos um bom período de readaptação ao meio e será crucial para o êxito de nossa sobrevivência. As dores já começaram. Francis. levantou-se devagar pelo peso da barriga.

Zoff para acompanhá-la neste procedimento e foi para a sala de parto. Vamos fazer um toque para sabermos como está o processo de dilatação. Alguns minutos depois. Dr. Vamos indo. Zoff chegou com os exames preliminares de Françoise. Pediu que chamasse o Dr. Dizendo isso. As duas saíram do alojamento. levantou-se e foi para o banheiro. Francis. está tudo normal e no prazo certo. sorrindo. Fez as perguntas pertinentes à situação e disse: – Pelos exames feitos recentemente. sabemos que você é uma mulher ideal para gerar filhos – disse Liza. 2 de dezembro de 2025 – Domingo – 16:35 Liza olhou para o Dr. Depois. Perguntou: – Você consegue caminhar ou quer uma maca? – Consigo andar sim.Melville & Bathrust – Duas Ilhas ela me disse que ajudaria no que fosse possível. – Tudo bem. É 185 . Depois de algum tempo. Françoise retribuiu o sorriso e disse: – Vamos ver se eu terei a mesma sorte que tive antes. *** Ilha de Melville. Zoff. Mandou Françoise deitar-se na mesa de parto e iniciou os preparativos dos aparelhos para este procedimento. o Dr. Zoff. Acho que a criança ainda nasce hoje. informando que Françoise entraria em trabalho de parto a qualquer momento. passaram pela cabana de Mrs. Falou rapidamente com Liza e se dirigiu a Françoise. Aproximou-se de Françoise e viu que ela já havia aprontado Marcel. Não preciso de maca não. fez um ar de contentamento. retornou com a sua maleta de médica na mão e o estetoscópio em volta do pescoço. O parto foi ótimo. caminharam direto para o Posto Médico. Keith e deixaram Marcel com ela. Pelo histórico que temos do parto de Marcel. e disse: – Finalmente. a criança nasceu. Foram até a recepção e Liza falou com a atendente.

regras. – Não pôde conter as lágrimas e começou a chorar. Era tudo o que interessava. os ocidentais são ocidentais e os orientais são orientais. Ela era uma reprodutora. Deixe-me mostrá-la a Françoise. sem dizer mais nada.Marcelo Arruda Calabria uma menina perfeita. agora. Françoise sentiu os efeitos da palavra. mas em situação bastante diferente. Ele deverá seguir normas. A liberdade do Homem está restringida. Depois disse: – Não sei por que. Sinto-me mais como uma procriadora do que mesmo como uma mãe. A sua comunidade. O pecado. Liza. Tenho um filho dele e. Pegou a criança das mãos de Dr. Liza. Zoff. cujo princípio e fim são a reprodução. Foi para junto do Dr. Fazemos parte de um programa de restabelecimento à vida e é isto que nos importa. Sentia algumas dores e o incômodo das ataduras que lhe colocaram. está contido. Esta era a realidade. mas me lembrei de mamãe e de Marcel. Richards nem sequer está sabendo e eu não tenho a menor ideia onde ele se encontra ou se está vivo. inserido no contexto exclusivo da perpetuação da espécie. Zoff e entregou a Françoise. agora. agora. Olhou para Liza e disse: – Ela é linda. Meu filho. Ela a abraçou e a beijou com ternura. Em seguida. O respeito é a base de nossa liberdade: agora. não existe escolha. está aqui. Somos apenas almas viventes que iniciam uma reformulação na estrutura de uma comunidade. que se lavava na pia de assepsia. Isto é certo? – Não faz mal pensar assim. Na situação em que nos encontramos. Liza saiu de perto dela e deixou-a com a filha no colo. mas mantinha a calma. Também já fui mãe da mesma forma como você está sendo novamente. ficou pensativa. Aguardou ele acabar 186 . leis e determinações que lhes permitam ingressar num só objetivo que é o da procriação. Ou a criatura segue o que é determinado ou é exterminada. agora. tenho uma filha de outro. Francis. era pouco mais de cinco mil pessoas. não pode haver preconceito nem tabus. O que acha de chamá-la Ruthy? Acho que mamãe iria adorar.

Sexta-feira – 12:15 Como sempre ocorria. Tiraram os aventais. Sabia que aqueles números que eram apresentados no programa. poderiam não estar mostrando a realidade. desertos e aeroportos.Melville & Bathrust – Duas Ilhas e depois também se lavou. a consequência do agravamento da crise econômico-financeira dos países 187 . também. A enfermeira se dirigiu até Françoise e pediu que ela entregasse o recém-nascido para fazer a assepsia na criança. *** Ilha de Bathrust. Eram apenas dez mil e oitocentos e setenta e cinco sobreviventes que povoavam a região em que se encontravam. Depois. outra enfermeira veio e levou Françoise para o quarto. oceanos. Mais uma vez. 7 de dezembro de 2025 . Era apenas uma forma de manter a esperança acesa a todos aqueles que ainda se dispunham a dar prosseguimento à luta pela vida e acompanhavam com resignação e paciência. Françoise viu a figura de Marcel olhando e sorrindo para ela. ao mesmo tempo em que lhe retribuía o sorriso. mostrava um programa de orientação e estatísticas sobre os sobreviventes até o momento atual. as lágrimas vieram aos olhos. máscaras e se dirigiram para fora da sala de parto. Marcel. com a queda de milhares de aviões sobre as cidades. passando. Em seguida. gorros. Ao entrar. não acreditava neste restabelecimento. isolados e desenganados da vida. mais uma vez. Era uma junção de alegria e apreensão que ela sentia diante de tanta incerteza que havia na realidade que estava por vir. a rede de TV que interligava às Ilhas de Bathrust e Melville. embora compelido a assistir a estas investidas científicas. Marcel viu a televisão mostrar. Quando passou por ele. a mensagem e a comprovação que ainda estava consolidado o trabalho para se manter a sobrevivência do ser humano. sapatilhas. mostrou. às 12:15. deitada na maca. a todos. ela estendeu a mão e tocou na dele. cenas da catástrofe ocorrida em 2018.

O chip deve estar viajando no estômago de algum 188 . o qual teve sua origem em 2015. as expectativas que se tinha de um desfeche positivo ainda neste ano de 2025. E continua se movendo. O final da reportagem relembrou dois fatores determinantes para serem apreciados: o primeiro foi a epidemia que se alastrou por todo o planeta. é Charles aqui do Centro de Rastreamento. com o fone na mão. Desligou o telefone e saiu apressado da sala. Levantou-se e caminhou para a saída da sala. Suba aqui rápido. da terra que estava perdida. Estou indo. Europa. um repasse do crescimento do povoado nas duas ilhas. América e Oceania. Atravessou o pátio. pelo povo. Voltou e atendeu: – Alô. com a conquista do reequilíbrio dos ecossistemas e. estendendo-se por toda a Ásia. Aproximou-se e perguntou: – O que temos aí. quando ouviu alguém chamar seu nome. Charles? Qual é a novidade? – Um dos pombos se moveu. rodeado por quatro técnicos que pareciam estar eufóricos. a violência e a corrupção cresceram e passaram a dominar os territórios nestes países e o comprometimento feito pelas catástrofes nucleares. Virou-se e viu Pierre. – Dr. consolidou-se em 2017 e pôs-se em prática em 2018. num período de apenas dezessete meses. o segundo foi a apresentação da criação do projeto ProxGer. como consequência. Marcel viu a TV ser desligada. passou pelo portão que delimitava a área do Centro de Rastreamento e entrou na sala de controle.Marcelo Arruda Calabria ricos e a rapidez com que o tráfico de drogas. Marcel. O repórter fazia. a nova reconquista. iniciando no Japão. Temos novidades. dizimando quase oitenta por cento da população mundial. então. informando que havia uma ligação para ele. Veja. Viu Charles sentado à frente do monitor. Dr. depois a África. Marcel. – Certo. É Marcel quem fala.

Mas. que se encontrava inerte há dois meses. É bom telefonarmos para Melville e informar esta ocorrência. há indícios de que a carcaça dele tenha sido comida por um abutre. se é que eles já não estão sabendo. não é mesmo? Mas isto é ótimo. Está em território da Mongólia. este é o período máximo que estimamos para que a ave . pelo menos. – É o de número 119. Temos novidades a respeito do rastreamento de pombos. ficou observando por alguns segundos. O telefone chamou e uma voz disse: – Centro de Rastreamento de Melville. Resta-nos acompanhá-lo e observar se ele para ou se dá continuidade ao voo. Yon. Charles pegou o telefone e discou o número do Centro de Rastreamento de Melville. na Mongólia. Estou 189 . O ponto indica que há movimento no pombo 119. para termos certeza de que está tudo limpo. depois disse: – Exatamente. Um dos nossos. Marcel aproximou-se mais do monitor. – Ótimo. Eu me conectei com a frequência de vocês neste exato momento. Portanto. Se for um tornado ou ciclone. Quem fala? – É Charles. este movimento deverá parar em mais ou menos trinta minutos e a sua locomoção será muito rápida. E o pombo que soltamos como está? – Ainda segue sua rota sem problemas. Charles. sobrevoando o Khangai Nuruu National Park. ele se manterá mudando de local durante dias. do Centro de Bathrust. quatro horas.faça a digestão e expila o chip pelas fezes e o movimento dele cessará. Charles. está em movimento na área do Khangai Nuruu National Park. Yon na escuta. E. Se for uma ave que o comeu.que definimos como sendo a de maior resistência . Mantenha o controle da situação e não perca esta ave de vista durante estes períodos. deveremos esperar.Melville & Bathrust – Duas Ilhas predador que comeu a carcaça dele ou pode ser a passagem de um ciclone. Eles também precisam acompanhar estas situações. se for um furacão. tornado ou furacão.

O pombo 121 foi solto no dia 2 de dezembro de 2025. numa viagem de dois dias. está sobrevoando Manitoba. quebrar um isolamento de cinco anos. novamente. – É! Estou vendo aqui na tela. Charles. que é o tempo da digestão da ave que o comeu e que deverá expeli-lo pelas fezes. Minha nossa! Não acredito que vamos nos libertar desta prisão. para chegarmos a Melville ou vice-versa. É isso mesmo? – É isso mesmo. Vamos fazer este acompanhamento sim. segue para Oklahoma. Se tudo estiver bem. do contrário. Se é que realmente foi uma ave. desde que. retorne com boa saúde para nosso pombal ou dê algum indício de independência ou de sobrevida. além da confirmação do movimento deste pombo. finalmente. neste momento. Ele. Tudo isto num período de 190 . Descansa um dia em Lincoln e. Deve passar um ou dois dias se adaptando neste local para depois partir para Lincoln. o movimento do pombo 121. às 08:57. Previsão de retorno: 17 a 25 de dezembro de 2025. se houver alimento e água para ele e a epidemia não o enfraquecer. Deve gastar mais ou menos três dias de viagem. Estamos prevendo que isto ocorrerá entre três e quatro horas. as condições anteriores deverão se repetir como favorável. Talvez agora possamos programar um encontro de nosso grupo com o de vocês e. depois para Youkon e. que soltamos no dia 2. ele interrompe a viagem. segue para Alberta. para sabermos em quanto tempo este movimento cessará. assim. Mas. vai para Nogart. que é a sua origem. Quanto tempo acha que devemos esperar para nos certificar que o ecossistema estará reequilibrado? – A informação que temos de nosso Centro de Controle de Risco é de trinta dias para um afastamento de 50km. – Certo. Charles comentou: – Vamos acompanhá-lo minuto a minuto. Yon. Entendido. Repousa por dois dias e. Ou é algum redemoinho ou foi um abutre que o comeu.Marcelo Arruda Calabria vendo aqui que o pombo se mexe a uma velocidade baixa e em círculos. é de apenas dez dias.

– É isso mesmo. Mais cinco dias e ele poderia ver a chance de sobrevida aumentar consideravelmente. porque isto mostra que o risco epidêmico estará muito baixo. na qual se encontravam três cabanas. poderemos afirmar que. Não tenho mais nada a acrescentar. Carla.Melville & Bathrust – Duas Ilhas mais ou menos cinco dias. – Até mais. Na do meio. A situação é esta mesma. Pode aguardar. E mesmo que ele não chegue. Marcel sorriu para os outros técnicos e saiu da sala. – Não estou com fome. ou tem mais alguma coisa a acrescentar? – Não. deverá ser completado com sucesso. eu tornarei a me comunicar com vocês. E tem mais: se o pombo sair de Lincoln para Oklahoma. – Neste caso. gostaria que você me informasse imediatamente. – Vamos aguardar então. senhor. Como ela 191 . este pombo já ultrapassa o alcance de todos os outros que foram soltos anteriormente. parou e bateu na porta. Até mais. Charles. Charles. se ele chegar a Nogart. se assim ocorrer. Isto é um sinal muito positivo. Uma jovem de seus 22 anos com cabelos longos e soltos. atendeu e disse surpresa: – Oi. Charles desligou o telefone e perguntou para Marcel: – O senhor acha que a situação é essa mesma. portanto. Desceu a rua central e entrou numa viela. você por aqui a esta hora? Pensei que estivesse no almoço. a epidemia não foi suficientemente forte para destruí-lo. Qualquer alteração que houver no contexto. Yon. Observe que. olhos pretos e dentes perfeitos. já teremos razão para mandarmos uma expedição explorar os arredores das ilhas. satisfeito. Ficarei atento às informações do monitor. Marcel. porque permite que façamos um raciocínio associado à saúde do pombo. Vim ver Françoise. O seu retorno. – Eu lhe informarei.

disse com uma voz tímida: – Eu amo você. Ela pegou o telefone e discou para o Departamento de Riscos Ambientais. vá brincar. Francis. diga a Marcel o que você me disse. mesmo assim. Marcel pegou-a no colo e permaneceu abraçado a ela por uns momentos até que Carla disse: – Vamos. Vamos lá. Françoise surgiu no corredor e correu para abraçá-lo. deu um sorriso e disse: – Meu Deus! Era tudo o que esperávamos. Françoise. Ele se levantou e ficou aguardando que ela aparecesse. Ela sabia exatamente o que aquela notícia representava para as pretensões do projeto ProxGer. Carla era a chefe do Setor de Avaliação de Risco do sistema. Marcel entrou e sentou-se no sofá. Entre.Marcelo Arruda Calabria está? – Acabou de almoçar. Françoise ficou encabulada. olhou para Carla. na hora de dormir. mas. amo mamãe e também amo a pessoa que você disse que gostava muito e que colocou meu nome igual ao dela. beijou-a no rosto e disse: – Papai também ama muito você e a mamãe. Vou chamá-la. Françoise saiu correndo e Carla perguntou: – O que foi que houve. – Um dos pombos inertes se locomoveu e não foi por influência do meio ambiente. Marcel sorriu para ela e a abraçou novamente com carinho. Parece-nos que um animal o comeu. Disse: – Rosemary. ontem. ele ouviu a voz de uma menina chamando por papai. Ela não se conteve. Pouco tempo depois. Marcel? Você não consegue esconder uma boa notícia. Em seguida. Vim até aqui para dar a notícia em primeira mão. Já podemos convocar o Conselho? – É por isso que estou aqui – respondeu Marcel com convicção. convoque uma reunião extraordinária do Conselho 192 . Agora.

doutora. O motivo: Reavaliação de Risco do Ecossistema Terrestre. Talvez estejamos vendo o reinício do ciclo de vida do ecossistema. Dra. Yon. Dr. Mas ainda estamos na fase de consolidação desta situação através do monitoramento desta ave e do pombo que soltamos no dia 2. Em seguida. Departamento de Controle de Risco de Melville. Marcel está aqui comigo e já está sabendo desta reunião. Aqui é Yon. morreu. às dezesseis horas.Melville & Bathrust – Duas Ilhas para hoje. Quem fala? – Doutora. A Dra. – Um dos pombos. Empreenda esforços para os outros integrantes. – Alô. Este pombo que foi solto é quem 193 . Aqui quem fala é Keilla. no meu gabinete. se locomoveu. Keilla então falou: – Concordo plenamente. – Pois não. Fez-se um ligeiro silêncio na linha. Yon. fez outra ligação: Alô. Há fortes indícios de que se trata de um animal predador que o comeu. do Departamento de Controle de Risco de Melville. Vou transferir a ligação. Quem fala? – É Yon. Eu tenho uma informação importante para dizer. neste mês. 7 de dezembro de 2025 . o de número 119. Keilla está? – Um momento. pode falar. ele foi comido. por favor. do Centro de Rastreamento de Melville. *** Ilha de Melville.Sexta-feira – 12:45 Yon desligou o telefone. doutora. foi ingerido por algum predador? – Isso mesmo. – Deixe-me ver se entendi bem: quer dizer que o pombo que soltamos anteriormente. Agora. que estava inerte há dois meses. do Centro de Rastreamento. monitorado pelo Centro de Rastreamento de Bathrust.

A doutora Keilla desligou o telefone e ficou feliz em saber que esta seria a primeira vez em que os grupos teriam a oportunidade de conversar entre si. estará confirmada a possibilidade do encontro entre os dois agrupamentos. eu estarei informando o desempenho do pombo neste monitoramento. Seria um passo gigantesco para o grupo saír da clausura e enveredar pelo mundo afora. Retomar a civilização e soerguer a estima e o amorpróprio era o que mais eles precisavam no momento. Até mais. embora a ação do predador seja de capital importância para consolidar este raciocínio. Portanto.Marcelo Arruda Calabria irá nos dar uma maior certeza da situação epidêmica em que se encontram as regiões que ele sobrevoou. o que nós temos de fazer é acompanharmos o comportamento do pombo que está sendo rastreado no momento. não é mesmo? – Sim. Neste caso. Sueli para avaliarem a possibilidade de se fazer este encontro. Assim. De fato há um prazo de quatro a sete dias para confirmarmos esta ação predatória e de dez a quinze dias para aguardarmos o resultado do voo do último pombo que foi solto. Yon. 194 . Mas também estou entendendo que há um determinado prazo para que isto se consolide. – Entendido. é importante que a senhora converse com a Dra. Se houver consolidação do programa do voo desta ave. Se ele conseguir chegar a Lincoln e partir para Oklahoma. é sinal que a epidemia está enfraquecida. para reconquistar o espaço que havia perdido.

desde a semana passada. Também espero. – Mas ele está sempre se locomovendo? Da mesma forma? 195 . Pelo que pude ver. avistou-o em pé. a situação não está nada boa. o qual gesticulava bastante enquanto falava. – Bom dia.Quarta-feira – 08:05 Charles acabou de tomar seu café e seguiu para a sala de rastreamento. Ficou em pé. Deteve-se. viu Marcel encerrar a conversa e se dirigir até ele. Parece-me que o pombo que soltamos ainda não saiu de Oklahoma. no Centro de Rastreamento. Assim que entrou na área comum da cabana. e dizer: – Bom-dia. próximo à cozinha. também brancos. com um gorro enfiado na cabeça. Depois de alguns minutos. aguardando que Marcel acabasse a conversa com o homem. Marcel. 24 de dezembro de 2025 . Seria hoje o último dia de espera por uma definição sobre a situação do pombo 121 que estava sendo monitorado com muita ansiedade. barba e bigode cheios. mostrando as mechas de seus cabelos brancos. Dr. Hoje definiremos uma ação para ser levada ao Conselho. conversando com um homem idoso.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Capítulo 6 Ilha de Bathrust. assim que pressentiu que Marcel tinha visto que ele havia chegado. para que pudessem tomar uma decisão mais consubstanciada sobre a questão. Ele se manteve todo o tempo no pombal. Charles. Desviou-se do curso e foi até a cabana de Marcel. Pensou que seria melhor ir ter com Marcel e pedir que lhe acompanhasse até a sala. Espero que tenhamos um bom resultado no monitoramento das aves. Ou está doente ou arranjou uma parceira.

Marcel? 196 . Tudo continua no mesmo. Vamos descer. O monitor mostrou o ponto em movimento na tela. numa distância aproximada de dez metros. Começou com movimentos de poucos centímetros para os lados. mas. desta feita. ou está doente se contorcendo em dores.Marcelo Arruda Calabria – Está. Depois disse: – Não vi nada de diferente. em caminhos longos e retilíneos de vai e vem. Era feito de forma repetida. Marcel ficou observando por alguns minutos estes movimentos. Marcel adiantou-se e disse: – Antes de qualquer coisa. Apenas um forte nevoeiro para o norte. Já está assim há uns dezessete dias. Sintonizou a frequência do pombo 121 e aguardou que a comunicação fosse estabelecida. Charles. ainda na cidade de Oklahoma. Os quatro técnicos que se encontravam na sala levantaram-se e se dirigiram para frente do monitor de Charles. como sempre faz o pombo macho. Dr. acomodou-se e ficou mais tempo quase parado e alguns voos curtos. Depois. É realmente como se ele estivesse dentro ou em torno do pombal. Estou com bom pressentimento para o dia de hoje. O senhor verá no monitor. Os dois subiram e Marcel preparou a luneta para visualização. Passou um bom momento observando por ela em todas as direções. Os dois chegaram ao Centro de Rastreamento. Os dois desceram e entraram na sala de rastreamento. Um dos técnicos pegou outra cadeira e colocou-a ao lado da dele. indicando que Marcel se sentasse. Mas ainda não está inerte. Charles iniciou o trabalho de rastreamento. ou rodeando uma fêmea. vamos subir e dar uma olhada com a luneta. Este veio e se sentou na cadeira. para frente e para trás. sem mudança de curso. O portão já estava aberto e eles entraram na área externa. Um dos técnicos perguntou: – Há alguma explicação para isto. Talvez encontremos algo interessante.

Depois. que fica a 95km ao sul de Londres. que estava a falar consigo. Sempre me cuidei. eu aprendi que a nossa liberdade deve estar atrelada exclusivamente às nossas ações construtivas. De forma alguma. ele me chamou e teve uma conversa séria comigo. observando a tela. eu jamais teria ingressado no mundo das drogas. – Não. Eu era o melhor. Se esta conversa tivesse ocorrido no início de minha vida independente.Melville & Bathrust – Duas Ilhas – Ainda não sei. Smart. Tinha sido pego e condenado a vinte anos de prisão. – Mas ainda bem que você teve nova chance e não a deixou passar – observou Marcel. – Mas você era drogado? – perguntou Marcel. Seria como uma oportunidade. Na ocasião. doutor. de fato. Vamos continuar observando para sabermos até que ponto isto se mantém. enquanto os movimentos da ave continuavam ininterruptamente e de forma cadenciada. não é? – É sim. Quando focamos nossas ações para causas legitimadas para o crescimento do Homem. Charles perguntou: – Aquele senhor. uma prisão de média segurança. Cumpria pena há cinco anos em Ford Open. porque muitos mafiosos utilizavam pombos desta espécie para marcarem seus encontros para recepção de cargas. ele estava querendo uma pessoa que tivesse grande experiência com a criação e treinamento de pombos-correios e teve a feliz ideia de pesquisar algum criminoso que estivesse envolvido com esta prática. é o Dr. como é o caso que estamos fazendo neste momento. trabalhando em prol de sua perpetuação. Não. Neste episódio todo de minha vida. – Pois é. Você o conhece? – Foi ele quem me indicou para o projeto ProxGer. Tanto é verdade que foi este o maior argumento que ele lançou para convencer o comitê de avaliação dos entrevistados a me selecionar. Ficaram todos em silêncio. Mas. estamos. mas que só apareceu quando o meu desvio de conduta já estava consumado. 197 .

não é? – E dos melhores. apesar de estarmos lutando pela perpetuação da espécie. o projeto ProxGer considerou como proativa a inclusão de um homossexual entre os recrutados. estão num patamar de muito equilíbrio e potencialmente preparado para redescobrir um novo mundo. disse: – Eu também penso assim. nossa liberdade ficará condicionada ao desserviço e. Por incrível que pareça. Os nossos agrupamentos. nem remorso. Rosso. A vida de quase todos nós mudou radicalmente e a nossa maior virtude foi a extraordinária capacidade de adaptação que dispomos ao projeto ProxGer. Marcel ajeitou-se na cadeira. – Estou sabendo de quem se trata – disse Charles. em seguida. conseguimos 198 . deu um sorriso e.Marcelo Arruda Calabria quando nossas ações estão voltadas ao descontrole. esta diferença. assim. Eu diria que a nossa liberdade é relativa. O pecado é. portanto. fizemos um trabalho de conscientização com ele para que houvesse alguma chance de Dr. portanto. isto é. Muitos paradigmas já foram quebrados devido à nossa situação. entre a imortalidade e a mortalidade. Depois acrescentou: – Nestes sete anos que se passaram. Quando fazemos uso dela. E esta diferença é traduzida pelo que Deus é e pelo que o Homem representa. Ele é o nosso epidemiologista. apenas entendimento e aceitação. à exterminação da espécie. E continuou: – É o Dr. é porque a nossa paciência soube ser sábia e proveitosa. mas não obtivemos um resultado satisfatório. poderemos estar sendo proativos ou não. respectivamente. como é o caso de nossa luta neste momento. ao desequilíbrio e. Rosso fecundar uma mulher diretamente. Fez-se silêncio entre eles. podemos afirmar que a nossa liberdade estará sempre vinculada a uma situação muito bem definida? Por quê? – indagou Marcel. Se sairmos daqui vitoriosos. olhou firme para Charles. Não sabemos por que. mesmo assim. Não houve rancor. por estarem extremamente reduzidos. – Sendo assim. Foi selecionado pela experiência que adquiriu trabalhando entre tribos indígenas no Amazonas – respondeu Marcel. Entretanto.

De repente. Segundo. – É sobre a movimentação da ave. pegou o telefone e fez a ligação para Melville: – Yon. Isto já indica que ele se alimenta e que está com saúde.Melville & Bathrust – Duas Ilhas convencê-lo a doar seu esperma para o nosso banco de sêmen. é Charles de Bathrust. neste vai e vem incansável? O que isto sugere. no mesmo ritmo. agora. O seu raciocínio se aplica com muito sentido. O que vocês acham? Os quatro técnicos passaram a observar o monitor com mais atenção. Podemos dizer que hoje é o novo dia D para a humanidade: 24 de dezembro de 2025. Vejam que a velocidade de ida e vinda não se altera. Acredito que não há a menor dúvida. Marcel passou a olhar para a tela do monitor. teria um novo recomeço. Sempre se consegue conciliar interesse desde que as partes se disponham a ceder. ele fechou os punhos. ele abriu um sorriso e disse eufórico: – O pombo está construindo um ninho. Charles não pôde conter a emoção. Com a voz embargada. 08:55. Ficará assim até que conclua a sua obra. Por favor. É por isso que ele vai e vem numa mesma direção. antes que qualquer outro falasse. Marcel aguardou um pouco. Charles tornou a se sentar. pensando no que Charles acabara de dizer. agora. Temos novidades muito boas. não me deixe de fora. Depois. completou: – Primeiro. numa outra direção e um pouco mais distante. Charles? 199 . Está num ritmo constante. O ponto identificado na tela continuava seus movimentos de vai e vem. gente. Dr. levantou-se e. Em seguida. Sentiu-se literalmente livre. vou telefonar para Yon e comunicar o fato. Charles aproximou o rosto do monitor e ficou pensativo durante alguns minutos. É muito importante que Melville acompanhe estes acontecimentos em tempo real. mas. Marcel. levantou-se e disse: – Muito bem pensado. Seus olhos se encheram de água e algumas gotas caíram pela sua face. Charles. faço questão de participar da primeira expedição de reconhecimento da área. A vida. Ele arranjou uma parceira.

Mas. Até logo mais. gravetos e tudo o mais que possa servir de forração. Este deu de ombros. Está catando pequenos galhos. Com base nestes dados ela deverá convocar uma reunião com os conselheiros. Marcel irá telefonar para ela ainda hoje.Marcelo Arruda Calabria – O pombo está fazendo um ninho. Ele foi comido por algum predador. Yon. Vou fazer a ligação ainda hoje. Charles. partir para fazer o reconhecimento das áreas externas próximas aos agrupamentos. Foi esta conclusão que tiramos: eu. Marcel e minha equipe. Yon. daí. homem. Caso estes dois Conselhos entendam que a situação está segura. não é? Charles não respondeu logo. deverá ser marcado um encontro entre os dois agrupamentos das ilhas para que seja formado um grupo de expedicionários e. sorriu mais uma vez. Charles retomou a ligação e disse: – Ele disse que vai ligar para ela logo mais. pediu que ele lhe acompanhasse e saiu da 200 . deverá haver uma apreciação mais aprofundada dos Conselhos daqui e de Melville. este pombo que se movimenta em vai e vem. Dr. Quando eu fizer este contato. Kelly sobre este assunto ou prefere que a notícia seja dada a ela formalmente? – Eu prefiro ligar e falar primeiro com ela. cara. será que já podemos dizer que estamos liberados para um reconhecimento da área fora dos agrupamentos? – Acho que sim. construindo seu ninho. Charles desligou o telefone e olhou para Marcel. – Certo. Vou tirar um relatório atualizado do sistema e enviá-lo para a Dra. para que isto fique consolidado. Isto consolida o que já havíamos previsto anteriormente com a movimentação do pombo inerte. O que você acha? – Tem razão. eu lhe avisarei para que você possa formalizá-lo. Entendido. – Entendido. Olhou para Marcel e perguntou: – O senhor vai se comunicar com a Dra. É isto mesmo. Nesta situação. Agora. capins. Acredito que Dr. Charles. Kelly. está com uma parceira.

aos membros do Conselho. Como ele achou estranho aquele aparecimento de pontos. – Mas.Melville & Bathrust – Duas Ilhas sala.500 a 3. certo dia. os pontos haviam sumido.Quarta-feira – 22:00 A reunião do Conselho havia terminado na hora prevista: 22:00. Smart fez um ligeiro sinal com a mão para que ele se mantivesse sentado. Quando ele retornou ao sistema local. Apesar de tudo. uns cinco pontos inertes distantes do agrupamento em torno de 2. mas Dr. não. – Até mais. porém mais distantes. Dr. responda-me uma coisa: Existe outro sistema de rastreamento. doutor. Dr. Smart. Marcel? – Charles. Segundo ele. Mas. ele não deu muita importância ao fato e achou que teria sido sujeira do sistema que o próprio programa limpara. apareceram no sistema de rastreamento de Melville. aqui. *** Ilha de Bathrust. De forma alguma. além deste que você trabalha aqui na Ilha de Bathrust? – Que eu saiba. Charles Era só isso mesmo. – Obrigado. Marcel. que está sob o seu comando. mas a sua senha não era autorizada para este acesso.500 metros e mais trinta e cinco em movimento. você nunca teve a oportunidade de ver nada semelhante? Nem esporadicamente? – Não. já me fez esta mesma pergunta. enquanto Dr. posteriormente. Smart terminava de escrever a Ata da reunião e providenciava a gravação no seu notebook para distribuí-la. Marcel ficou aguardando em silêncio. Até mais tarde. na qual se encontrava Dr. 201 . Marcel fez menção de se levantar. 24 de dezembro de 2025 . Charles chegou logo em seguida e perguntou: – Algum problema. ele tentou entrar no menu de extração de dados. Os participantes se levantaram e saíram da sala. Marcel saiu pelo portão e se dirigiu para a cabana do Conselho. Yon.

Smart passou a mão pela barba. com o senhor. logo após a reunião que teve com a Dra. gostaria de ouvir do senhor o que achou da aprovação da proposta. e só foi esclarecida tempos depois. – Concordo. Antes que ele dissesse alguma coisa. Dr. O que me diz? – Achei prudente. Marcel. Clayton e com o Dr. eu lhe procurei para falar sobre um assunto que eu considero extremamente delicado. Dr. Marcel. Dr. Dr. lembra-se dela. O senhor também se lembra do Dr. – Pois lamento informar que ele foi assassinado naquele mesmo momento das discussões sobre um possível colapso aéreo que estaria para surgir. Eu sei que só quem sabia das articulações que a Bristish estava fazendo contra os responsáveis pelo 202 . Nelly. Henry. – Pois bem. Nelly. parecendo consequência de um assalto. que poderá nos custar todos esses anos de luta. não podemos nos deixar levar pela emoção e cometer um ato impensado. É a respeito da Dra. as probabilidades indicam que será positiva. Primeiro. A morte dele foi muito rápida. pensando no que dizer. vamos ao segundo ponto: hoje. Afinal. mas preferi deixar para depois porque envolve uma pessoa que foi muito querida minha e muito chegada ao senhor. somente após o ano novo. Smart falou: – Não diga nada. Lamert. em prol da nossa segurança. Dr. Marcel. Agora. Marcel ficou em silêncio. não? – Claro. foi uma atitude inteligente. Smart.Marcelo Arruda Calabria Depois. com o Cel. pela manhã. para que façamos o primeiro encontro com o agrupamento de Melville. Dr. ele estaria indo denunciar aquela situação na Central dos Trabalhadores e no Sindicato dos Aeroviários. aquele engenheiro de manutenção que trabalhava com o senhor na British? – Lembro sim. Levantou a vista e olhou para Dr. Sempre fomos muito próximos. Marcel. Se tiver de haver uma mudança. Smart. Segundo informações. Aguardar mais uma semana. pigarreou e disse: – Vamos por parte. Claro. Dr.

Lamert. Smart. voltei para o balcão. Lamert. Dr. – Exatamente. Por isso. fui para o hotel. E esta foi sua sorte por ainda estar vivo e o azar dela por ter sido desmascarada. – Mas a Dra. ela.. Ela se transformou na principal suspeita de conspirar contra Dr. Acho que ele pensou que eu estivesse retornado para o avião. em todos os 203 . porque a reunião não seria mais realizada naquela madrugada. Foi uma questão de desencontro meu com Henry. Como não consegui fazer a ligação. A confirmação da cumplicidade dela com Dr. de que um homem estava na subida da escada do avião e nos cumprimentou. – É difícil de acreditar. e ele já estava sabendo disso. chefe do tráfego do hangar de Orly. Eu realmente fiquei sem entender por que a notícia de minha morte fora anunciada. caiu trinta minutos após subir. eu não cheguei a embarcar naquele voo. Soube pelo noticiário da TV.. Ou ambos. Como foi Dr. E tem mais: ela estaria trabalhando em parceria com Dr. Armed foi somente uma questão de dias. Ela ficou certa de que o senhor havia morrido. O senhor ficou sabendo que o jatinho que estava programado para trazê-lo de Paris para Londres. Armed. Então a Dra Nelly.. o Dr. É fácil concluir que a responsabilidade deste assassinato ficou por conta da Dra. Acredito que ele não me viu mais. a Dra. O comandante chegou a dizer que havia estranhado aquela figura ali parada e que nunca tinha visto ninguém naquele lugar. na verdade. Marcel. mas ele não estava mais lá. – Eu ainda me lembro de um detalhe. depois que eu fui tentar fazer um telefonema para Wally.Melville & Bathrust – Duas Ilhas movimento em prol do colapso social eram o senhor. Nelly Kurst e o Dr.. Dr. Dr.. Armed e quase conseguiram seu segundo intento. Smart: eu ouvi a conversa do comandante Kumins com o copiloto. Nelly ou do Dr. depois. segui em frente para fazer a inspeção na alfândega e. Armed. até aquele momento.. Lembro que a situação do momento no hangar era caótica. não foi? – Foi. quando. que era a sua pessoa. Nelly não ficou sabendo deste desencontro. Lamert quem morreu e que o senhor havia viajado naquele dia.

Fazia parte do plano dela todos esses elogios a sua pessoa. Nelly. porque fui eu quem comandou o processo seletivo e posso garantir que não houve falha. Não foi difícil fazer a conexão da sua pessoa com a Dra. Acho que ela disse alguma coisa que fez com que ele suspeitasse desta conspiração. Mr. Wally chegou a esta conclusão. mas o fato é que ela acabou sendo descoberta e presa. Ele mencionou seu nome e disse que se tratava de um engenheiro que fora chefe do Centro de Controle de Heathrow e que agora estava aqui conosco. Trata-se de um assunto de caráter confidencial. a tendência é deixá-lo fluir para que todos tomem conhecimento. que gostaria de comentar com o senhor. – Eu só vim saber ontem. Como chefe dos trabalhos de rastreamento. – É. Wally fez um telefonema para a Polícia Federal do Brasil e a denunciou como suspeita do assassinato de Dr. Marcel. mas que. – E ela. era você. Ficou mexendo um pouco no seu notebook. quando falei com Charles. no momento atual. – Como ela foi pega? – A Polícia Federal do Brasil foi quem fez seu rastreamento e a pegou. e que estava vivo. Lamert. Dr. Dra. Smart não comentou mais nada. Posteriormente. Na ocasião.Marcelo Arruda Calabria embarques que tinha feito. esta polícia havia sido designada para fazer o acompanhamento e a segurança do comitê do ProxGer. o senhor sabe 204 . que este Marcel. Dr. chefiando os trabalhos de rastreamento. Não deve ter resistido à epidemia. durante a fase do recrutamento das pessoas para fazerem parte desses dois grupos. onde está? – Com certeza. morta. Não tenho os detalhes de como Mr. Nelly era integrante deste comitê. Aqui em Bathrust e em Melville não há a menor possibilidade de ela estar clandestina. Wally sempre foi um profissional muito esperto e detalhista. e disse: – Tem outro assunto. chefe dos trabalhos de rastreamento. porque ela me falou muito do senhor.

olhou para ele e disse: – A minha opinião é que o respeito continua sendo a nossa grande virtude. como a alma vivente não é perfeita e é mortal. para preservarmos a integridade dos dois agrupamentos contra o risco de uma contaminação epidêmica que eles pudessem contrair. Uma vez implantado e assimilado este positivismo nas pessoas. inclusive.Melville & Bathrust – Duas Ilhas muito bem que todos nós fomos recrutados e preparados para obedecermos a regras. Por isso. o desenvolvimento das comunidades deverá fluir naturalmente. convivendo em Melville. articulou-se e conseguiu convencer outros trinta e dois a também se libertarem e formarem uma pequena frente de combate aos nossos trabalhos. Quando recrutamos os jovens. Dr. Entretanto. já esperávamos que isto viesse acontecer. Marcel levantou a vista. pela própria natureza de suas personalidades. normas e tudo aquilo que se faz necessário para nos manter vivos e proliferar a espécie humana nesta situação extraordinária que vivemos. por que a nossa proposta de vida tem de ser única? Pode até ser mais consistente. há aqueles que se rebelam e decidem. mas nunca a única verdadeira. Assim. é nossa obrigação respeitá-los. Além disso. o senhor tem toda razão. É difícil dizer se esta realidade enxergada por eles é realmente a mais sustentável ou se é esta nossa que buscamos neste momento. com muita convicção. Marcel. outros grupos pelo mundo afora que também se protegeram da epidemia e estão aguardando estas mesmas chances que estamos esperando. Solicitei que fosse feito um exame médico em todos aqueles 205 . foi com base nesta premissa que um pequeno grupo deles (cerca de oito pessoas). Dr. Mas não temos como confirmar se estes grupos existem. como é próprio dos jovens. Uma vez descobertos. enaltecida e floreada pela beleza e pelos encantamentos da natureza. leis. Mas não é fácil transmitir isto às pessoas. Marcel. ato contínuo decidimos atender à reivindicação de libertação de todos os integrantes deste grupo de nossa convivência. que têm de buscar outra visão da liberdade. – De fato. mas com a condição de que não poderiam mais retornar. Pode haver.

Smart entrelaçou os dedos e disse: – Estou velho. todos os seus componentes foram libertados e instruídos para que procurassem outras terras. Alguma pergunta. Neste momento. aguardando o que ele iria dizer. Como poderia imaginar que ela agiria desta forma? Jamais pensaria nela como uma pessoa defensora de interesses capitalistas. Dr. não vemos mais necessidade de mantermos tanta confidência. Estão mortos a dois mil ou três mil metros distantes da gente.Marcelo Arruda Calabria que estavam dispostos a nos deixar. Com certeza não saberei se vocês terão êxito nesta luta contra a natureza.. Marcel levantou-se e saiu da sala. É a vida. Marcel. boa noite. cinco deles. mas inseriu um meio de controle com o objetivo de manter a credibilidade no projeto: este grupo foi contido. Dr. Só que. Marcel.. gostaria que o senhor procurasse. Nelly. – Ótimo. Até certo tempo. Dr. Dr. mas. Elizabeth. Ficou pensando em Dra. Kelly para assuntos estratégicos. Tudo está muito bem esclarecido. doutor? – Não. Neste caso. Em seguida. Somente ontem eu soube que o Conselho aprovou esta minha proposição. em Melville. mantínhamos esta estratégia em sigilo. Ela mostrará como estamos monitorando estas pessoas e pedirá. 206 . mas. assessora da Dra. Não tenho mais nenhuma pergunta nem comentário para fazer. sedado e teve um chip implantado na sua arcádia dentária para que pudéssemos monitorar a sua existência durante este período epidêmico que estamos passando. certamente. Smart fez uma pausa e respirou profundo. sem nenhuma expectativa de reversão. Dr. a Dra. Marcel permaneceu calado. formassem outro clã de acordo com as suas convicções. Smart. Dr. se arrependeram e retornaram. – Boa noite. que o senhor repasse esta informação para o Conselho de Bathrust. diante destas perspectivas de mudança. Smart. Foram abatidos. totalmente falidos. para que pudessem se autoavaliar e entender até onde as suas resistências à epidemia lhes permitissem chegar.

Tirou as luvas. Depois. Do jeito que estava. o mundo teria outra caminhada a fazer. Sueli concluiu a Ata da reunião e solicitou aos presentes que lessem com muita atenção as recomendações feitas. calçou as luvas novamente e deitou-se. Tudo só dependeria deles e da coragem de cada um. pelo correio eletrônico. Ela olhou para Elizabeth e perguntou: – Dra. Morreram treze.Quarta-feira – 22:00 A reunião do Conselho havia terminado. Encontraram uma gruta 207 . A Dra. Puxou o cobertor sobre si e procurou conciliar o sono com tudo aquilo que poderia mostrar a Dra. No dia de amanhã. *** Ilha de Melville. pensou nos jovens que partiram para outro mundo. para todos os outros integrantes do Conselho. para enfrentar a epidemia longe de regras. esfregou as mãos e aproximou-se da lareira.. Elizabeth.. no dia seis de janeiro. porque teria algo para lhe falar. 24 de dezembro de 2025 . Não arriscou tirar a roupa. como está o nosso monitoramento do grupo que se rebelou e partiu daqui para formar outra frente de sobrevivência? A senhora tem alguma informação atualizada? – Tenho sim. para convocação do grupo que iria realizar o encontro com o pessoal de Bathrust. Elizabeth. Sueli concluir a Ata e enviá-la. tomou um gole de conhaque. Se estivessem certos. Elizabeth foi a última a sair. Ela obedeceu e ficou observando a Dra. Sueli. normas e determinações. Sueli. abriu a porta e entrou. Dra. Olhou para o termômetro e viu a temperatura: 10º graus Celsius negativos.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Depois. Falou rapidamente com Yon e se dirigiu até a Dra. Ela pediu que Liza se sentasse. Demorou-se um pouco ali parado. Chegou à sua cabana. No último monitoramento ele estava reduzido a vinte e sete pessoas.

tomou um gole de conhaque. posteriormente. Algum deles se arrependeu e voltou? – Cinco deles voltaram. apenas dezoito estão se locomovendo. doutora. – Entendido. Dr. Como a senhora já deve saber. tivemos de abatê-los antes que ultrapassassem a nossa margem de segurança. Infelizmente. Smart. Alguma dúvida a mais? – Não. calçou as luvas novamente e deitou-se. No dia de amanhã. Dra. Está tudo claro. Sueli. dos vinte e sete restantes. Liza levantou-se e saiu da sala. A senhora sabe o nome do cientista que estará vindo? – Ainda não. Mas. esfregou as mãos e aproximou-se da lareira. Boa noite. Depois. – Boa noite. Puxou o cobertor sobre si e procurou conciliar o sono com tudo aquilo que poderia mostrar ao cientista de Bathrust. Não arriscou tirar a roupa. – Certo. Olhou para o termômetro e viu a temperatura: 10º graus Celsius negativos. Chegou à sua cabana. abriu a porta e entrou.. Tirou as luvas. Ele irá conhecer todos os detalhes deste processo porque irá.Marcelo Arruda Calabria no Aulavik Park e se estabeleceram por lá. para conhecer este episódio deste grupo que deixou nossa comunidade. Demorou-se um pouco ali parada. Do jeito que estava. Apenas baixou a cabeça e disse: – Eu gostaria que a senhora se programasse para receber um dos cientistas que virá com o grupo de Bathrust e que está sendo recomendado por Dr. Acredito que os outros nove estão doentes. Smart ficou de me informar amanhã pela manhã. Sueli não comentou nada a respeito disso. Elizabeth. Dra.. repassar ao Conselho de Bathrust. esta situação não é mais confidente e deverá ser explicada e difundida a todos os integrantes dos nossos dois agrupamentos. Dra. Para um grupo pequeno acredito que eles poderão superar as dificuldades. *** 208 .

Deu um bom-dia e Françoise pediu ajuda para fazer umas torradas. não disse. Eu também não perguntei. sua higiene bucal. vai participar deste grupo que vai para Bathrust? – Não tenho escolha. segundo informações do Centro de Controle de Riscos. – Mas o largo que separa os dois agrupamentos não é tão extenso assim. Ele disse. garante que esta condição é irreversível. como foi a reunião? – Foi boa. já acordou? Já 209 . 25 de dezembro de 2025 . – E você. Foi até ao banheiro. foi a região menos afetada pela epidemia. – Assim espero. fez suas necessidades. Por ser chefe do Setor de Saúde do Pré e Pós-Parto. Liza.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Ilha de Melville. Se houver alguma alteração. Francis. vai em seu lugar. perguntou: – E aí. Segundo informações de Yon. encontrou Françoise fazendo o café. que esta também é a opinião do chefe dos trabalhos de rastreamento de Bathrust. a situação epidêmica está cada vez mais enfraquecida. Não temos certeza. A equipe de Melville está confiante e acredita que vai dar tudo certo. não estamos tão agredidos como pode parecer. Seu nome foi lembrado. Depois. Lá. porque não sabemos o que poderemos enfrentar com o rompimento da clausura. com maior resistência. mas eu mesma fiz questão de mantê-la ainda aos cuidados médicos. pessoa que ele admira muito e atribui muita confiança. que é o responsável pelo Centro de Rastreamento de Bathrust. – Ele disse quem era esta pessoa? – Não. Sua saúde ainda inspira atenção e precisamos de pessoas 100% sadias. Talvez se você ainda não estivesse convalescente. Por que arriscar? Você fica e outra pessoa. Cadê ele. os ventos que sopram por ele vêm do sul que. Charles. esta será para melhor. já fui convocada. também iria.Quinta-feira – 08:00 Elizabeth acordou cedo para um dia tão frio. você ainda tem Marcel pra cuidar. inclusive. Assim. Deve ser um desses cientistas malucos que aparecem de vez em quando. Por outro lado. Além do mais. trocou as roupas e foi para a cozinha.

mas a gente acaba se adaptando. Mas temos de correr este risco enquanto temos forças e autoestima. isto é o que mais nos fortalece. todos nós. Tenha fé em mim e eu terei fé em você. Os estudos puxaram muito por ele nesta semana. Mas o que importa agora? A destruição foi muito abrangente. disse: 210 . Dormiu muito cedo ontem. Kindle. Quando eu perdi Marcel. sem piedade. Não há comemoração por causa das muitas culturas que temos aqui. pelo contrário. não saberemos o que nos espera lá fora. – Calma. Agora estamos numa condição completamente diferente. Às vezes me sinto angustiada. Agora é minha vez. Ser mãe ainda vale muito e vale muito mais pela responsabilidade que temos de promover a proliferação necessária à sustentação da espécie. no momento. Depois. agora que irá começar. Francis. sem dúvida nenhuma. Atingiu todos os continentes. Estamos juntas e. Liza. A luta ainda não acabou. com Richards e com Mrs. Quando sairmos daqui. Liza assuou o nariz baixinho e sorriu para Françoise. É difícil. Isto faz lembrar-me de mamãe e papai e quando éramos pequenas. Liza pensou um pouco. impaciente e desesperançada. – Você sempre foi a irmã protetora e mamãe sempre enalteceu isso em você. As reflexões são feitas de acordo com a livre expressão de cada um. deste agrupamento. você aqui tem uma filha. – Hoje é dia de Natal. depois disse: – Não sabemos nem o que aconteceu com mamãe. na qual o conceito de família praticamente é substituído pelo conceito comunitário. Como almas viventes cumpriremos rigorosamente nosso papel e quem deverá fazer usufruto desta união somos.Marcelo Arruda Calabria apareceu por aqui? – Já. não sei o que teria sido de todos nós. você me apoiou efusivamente. Ele estava exausto. Se não fosse a implantação deste projeto ProxGer. Não houve tempo para nada. É estranho como tudo se transforma. De qualquer forma.

mas ficarei aqui. Sueli consultou o seu relógio e viu a hora: 10:00. ainda. atravessar a região montanhosa da Ilha de Melville para chegar ao acampamento. A reunião durou trinta minutos e todos os integrantes foram levados para uma cabana previamente instalada do lado de fora da área. depois. Até mais tarde. mas. ficaram num bangalô distante 5km das duas cabanas. Eu vou preparar os assuntos para receber este cientista que vem conversar conosco sobre o grupo de jovens que desertaram. 2 de janeiro de 2026 – Sexta-feira – 10:00 O grupo estava composto por quatro líderes da comunidade de Melville: duas crianças (uma do sexo masculino e outra do sexo feminino). fungo 211 . no qual fizeram alguns exames clínicos e sanguíneos para pesquisarem se qualquer um deles havia contraído algum tipo de vírus. encontraram um laboratório físico-químico. um médico clínico geral. Liza. Lá. bem nutridas e com boa saúde. – Até mais tarde. Não vou integrar inicialmente o grupo que irá se deslocar para a cabana fora da quadra. Dra. Instalaram-se na cabana e prepararam outra contígua de mesmas dimensões e com os mesmos preparativos para o grupo de Bathrust. bactéria. dois integrantes escolhidos como sendo os de maior resistência física do grupo (também um do sexo feminino e outro do sexo masculino). dois laboratoristas e uma indígena. *** Ilha de Melville. num perímetro considerado de segurança contra a epidemia. querida. aguardando a visita dele. uma ginecologista. Iniciou uma reunião com eles para ajustar todas as recomendações de contato físico e intelectual que teriam de estabelecer com o grupo de Bathrust. A princípio. onde se encontravam instaladas as nove quadras. O grupo de Bathrust teve de fazer a travessia do canal do mar de Beaufort e.Melville & Bathrust – Duas Ilhas – Eu vou indo. no setor de monitoramento. uma mulher grávida. o qual seria formado exatamente igual ao de Melville e com as mesmas recomendações.

para consolidarem um estado real de estabilidade física. 17 de janeiro de 2026 – Sábado – 16:20 Finalmente. foi finalmente liberada a entrada de todos os componentes dos dois grupos para o interior do agrupamento de Melville e autorizada a junção dos dois grupos. a Dra. Bathrust e Melville iriam se encontrar. juntas. Iniciaram fazendo um retrospecto das situações atualizadas de cada agrupamento. Permaneceram em contato durante mais trinta dias. Em seguida. Como nenhuma anormalidade fora detectada. formar um só conceito de sobrevivência e. emocional e psicológica. o grupo de Bathrust chegou à cabana da Ilha de Melville no dia 17 de janeiro de 2026. Smart tomou a palavra e fez um breve relato de como estaria programada a formação e a ida da primeira expedição para a além-fronteira de segurança epidêmica. Trocaram ideias. a Dra. sempre realizando exames clínicos. iniciarem os trabalhos para preparação da primeira expedição pelas áreas externas de risco epidêmico. Permaneceram quinze dias neste bangalô para conclusão dos exames. onde estavam lhes aguardando a Dra. Sueli. falaram de suas experiências e de tudo aquilo que ainda estava por vir. *** Ilha de Melville. Smart. esta etapa vencida foi considerada como decisiva para que se tomassem decisões mais ousadas dali pra frente. químicos e psíquicos periódicos.Marcelo Arruda Calabria ou qualquer outra forma epidêmica que se manifestasse. 212 . Os cinco se dirigiram para a sala do Conselho. Kelly. Carla e Charles. Foram recebidos entusiasticamente pelos integrantes do grupo de Melville. No dia 16 de fevereiro de 2026. a Dra. Dr. Marcel chegou juntamente com o Dr. Keilla e Yon. Cumprimentaram-se e sentaram-se à mesa de reunião.

*** Ilha de Melville. 17 de janeiro de 2026 – Sábado – 20:20 Elizabeth estava sentada à mesa de controle de risco. Dra. sustentável e permanente. Inicialmente. de rastros de animais. Smart solicitou que os respectivos chefes de controle de risco saíssem para convocar uma reunião para debates com todos os integrantes. alcançariam 50km. soldados. beduínos. no qual estaria presente a Dra. tempestades. Ficariam acampando em grutas. monitorando e avaliando as condições físicas e psicológicas de cada componente do grupo. ultimando os preparativos para o encontro com o cientista que viria ter com ela uma troca de informações. com algumas alterações feitas por sugestão de alguns componentes do grupo. Sueli se dirigiu a Marcel e pediu para que ele se dirigisse ao laboratório de controle de risco. infectologistas. Estavam incluídos: índios. Dr. Depois. Uma vez aprovado o programa. a respeito do programa de defesa contra possível 213 . cavernas e margens de rios. rios e mares. vendavais. talibãs e epidemiologistas. morros. Todos eles empenhados em criar um sistema de rastreamento o mais objetivo possível. imunologistas. Usariam todos os recursos humanos previamente selecionados e recrutados para exploração de áreas desérticas. para se garantir sucesso nos próximos empreendimentos que surgiriam de igual teor e desenvolvimento. Utilizariam a continuidade de uma tecnologia já desenvolvida e estruturada para manter as esperanças de se restabelecer a vida. Elizabeth aguardando a sua presença.Melville & Bathrust – Duas Ilhas Caminhariam pela mesma rota do pombo. levantariam acampamento e partiriam para outra etapa de mais 100km e repetiriam os mesmos procedimentos anteriores. Para encerrar a reunião. Armariam um acampamento e permaneceriam nele por trinta dias. sempre enveredando por onde houvesse vegetação. errantes.

Liza levantou a vista para Françoise. Sabe como são estes cientistas? Não têm horário para nada. Ela o colocou noutra mesa e disse para ele se divertir um pouco com a outra máquina. e disse: – Deve ser ele. apesar do horário não ser este. Senta um pouco. Os olhos dele se fixaram nos seus e brilharam. Françoise levantou-se e caminhou para a porta. E aí. bigode cheio e cabelos longos pelos ombros. Depois. Dr. Smart ficou de ligar para mim. A campainha tocou e ela se assustou porque ainda não estava no horário marcado. é você?. 17 de janeiro de 2026 – Sábado – 20:30 A campainha tocou novamente. e disse: – Já estou quase terminando o resumo dos acontecimentos que vou passar para ele. Francis.. Marcel. ajeitou o cabelo com os dedos e abriu a porta. Vim até aqui porque não consegui ficar de fora dos acontecimentos e trouxe Marcel comigo para não deixá-lo só. sentou-se. já chegou? – Eu pensei que fosse ele. Ele disse: – Meu Deus! Françoise. como vai o menino da titia? O guri sorriu para ela e perguntou se podia mexer no computador. Liza. E o cientista. *** 214 .. Abriu e viu aquela figura de barba cheia. Ruthy ficou com Mrs. Você atende para mim? Já estou no fim. Keith. com Marcel: – Oi. Francis sentou-se junto a Marcel e ficou mostrando um programa de criança instalado. E eu ainda não sei nem quem é. Era Françoise. Levantou-se. Francis. *** Ilha de Melville.Marcelo Arruda Calabria retorno de integrantes do grupo dissidente. Só está faltando imprimir. Entra. mas não o fez.

multiplicarem-se e tornarem-se novamente almas viventes. a existência dela. um dos mais belos espetáculos da natureza. Mais uma vez. também. apenas. Imaginavam-se amparadas pelos ensinamentos do Filho do Homem. Assim. e o Verbo estava com Deus. da mesma forma como Bathrust revelou-se e conheceu Melville. Assim como os integrantes do voo 8877 vislumbraram a luminosidade decrescente do crepúsculo no horizonte. com seus raios de sol transfigurando-se por entre as nuvens. momento a momento. de sua filha e de seu filho. Aos dois resta. mas à mercê de suas capacidades de fazer valer suas experiências e da tecnologia já desenvolvida e aplicada para reconquistar este Caminho. com seus filhos e filhas. firmarem o compromisso de resgatar as suas realidades que foram tacitamente distorcidas pela ausência do conhecimento da verdade. construtivos ou destrutivos. que lhes levarão ao êxodo ou ao fracasso. que já havia chegado e deixado todo o Caminho a ser seguido. porque correriam o risco da disposição e do empreendimento não ser suficiente para fazer as criaturas crescerem. Tanto Bathrust como Melville estavam cientes de tudo aquilo que estaria para chegar pela frente. sem perceber e entender a realidade de suas vidas. não estariam sozinhas. 215 . apreciaram. revelando a sua existência e de sua filha. conhecendo.Melville & Bathrust – Duas Ilhas EPÍLOGO “No princípio era o Verbo. e o Verbo era Deus. Assim como Marcel reencontrou Françoise. Melville e Bathrust também enveredarão por caminhos reveladores. tudo dependeria de como aceitar este desafio.” As duas comunidades se reuniram numa só. Melville conheceu e se revelou para Bathrust com seus filhos e filhas.

o mesmo mar. abominou o prenúncio da morte pelo pecado e passou a lutar pela liberdade do compromisso com o outro. o que ainda era bom de tudo que se transformara em ruim. na 216 .. O Homem reconquistaria sua liberdade. Extinguiram os males existentes deixados pelos mortos e redescobriram a forma de purificar a água para sua higiene e seu sustento. a mesma noite. eles puderam relaxar e entender que a vida continuaria por si só. Libertaram-se da escuridão. Cultivaram as plantas que ainda afloravam e exterminaram as ervas daninhas maculadas pela epidemia. os efeitos epidêmicos e a mortalidade dos animais. Escolheram outro caminho para vencer. mas a batalha foi a mesma: o mesmo sol. Exterminaram aqueles que não se prestavam para reprodução e cevaram os que lhes prestariam para o serviço e para o alimento. Melville e Bathrust saíram do casulo e entraram numa outra era de conquistas e descobrimentos para formação de novas comunidades. Depois. mas contida pelo pecado da morte. na luta eterna pela vida. exploraram os rios e os mares. o mesmo rio. Criaram lavouras em solo ainda fértil e passaram a colher o bom fruto produzido. assim. De outra forma o Homem reconquista sua liberdade. Finalmente.Marcelo Arruda Calabria Da mesma maneira como Charles se transformou. Aproveitaram os momentos dos seus raios e do seu aquecimento benéficos e evitaram expor-se a situações maléficas originárias da destruição que se abateu sobre a Terra. Estudaram e viram que ainda era bom e que deveriam limpar a terra por onde andavam e por onde caminhariam. as mesmas plantas e os mesmos animais. e viram que ainda era bom.. Os dissidentes também tiveram suas provações. Separaram os animais doentes dos bons. A natureza retomaria seu rumo e a perpetuação estava consolidada. Iniciaram por explorar as condições em que ela se encontrava. Separaram. Exploraram o sol e a noite e viram que ainda eram bons.

FIM 217 .Melville & Bathrust – Duas Ilhas luta eterna pela vida. contida pelo pecado da morte... mas. ainda assim.