1

FESTA DE SÃO BENEDITO: PATRIMÔNIO IMATERIAL E CULTURA POPULAR.
Moacir José dos Santos1 José Felicio Goussain Murade2 Luiz Carlos dos Santos3.

Trabalhado submetido a apreciação do GT 3 – Folkcomunicação Política, Turística e Religiosa. INTRODUÇÃO A Festa de São Benedito em Aparecida completou 100 anos em 2009. Sua perenidade resulta da intensa fé dos devotos no santo e na prática e respeito às expressões culturais desenvolvidas para homenagear seu protetor. Durante uma semana realizam-se celebrações religiosas como novena, procissão e missas. Romeiros de diversas regiões do Brasil comparecem para agradecer ou solicitar o auxílio de São Benedito. A popularidade da celebração é estimulada com a participação direta dos devotos que realizam práticas culturais centenárias e diretamente ligadas à devoção a São Benedito, como é o caso da Congada e do Moçambique. Os organizadores da Festa de São Benedito constataram que nos últimos anos tem ocorrido um aumento expressivo no número de devotos presentes as celebrações. O aumento do número de devotos e, portanto, da própria festa, somado ao impacto das novas formas de comunicação como a internet ou de entretenimento como o cinema, a televisão e os jogos eletrônicos, constituem um importante risco para a descaracterização da Festa de São Benedito. Sua transformação em entretenimento popularesco deve ser combatida. Evitar a descaracterização da Festa de São Benedito significa manter as características que atraem os fiéis. A multiplicidade de momentos de reverência ao santo permite aos fiéis expressar sua fé em todas as dimensões, do momento mais solene, como a santa missa, ao mais festivo, como o Moçambique, dança realizada para expressar a fé popular no santo protetor dos negros e dos cozinheiros. A festa em homenagem a São Benedito é uma das mais tradicionais do país. Em todas as regiões há comemorações para venerar o santo, padroeiro dos cozinheiros, mas venerado como protetor dos negros e pobres. Sua vida é considerada um exemplo de virtude, particularmente por professar votos de pobreza, obediência e castidade, cuja observância o tornou uma referência para os católicos. Segundo os relatos sobre sua vida, São Benedito não usava sapatos, dormia no chão sem usar cobertas e recusava a utilização de qualquer forma de conforto material. Descendente de escravos etíopes representava, no Brasil colônia, para os fiéis, a aproximação de Deus dos escravos e seus padecimentos. Essa associação resistiu às mudanças históricas, consolidando as celebrações em devoção a São Benedito, que é uma referência fundamental para a pesquisa histórica e compreensão da cultura popular no Brasil, pois, desde o período colonial as celebrações em honra a São Benedito possuem uma incrível vitalidade.
1

Professor do Mestrado em Gestão e Desenvolvimento Regional da Universidade de Taubaté (UNITAU), doutor em História. santos.mj@ig.com.br
2

Professor do Departamento de Comunicação Social da Universidade de Taubaté (UNITAU), doutor em Ciências Ambientais. felicio@unitau.br Professor do Departamento de Comunicação Social da Universidade de Taubaté (UNITAU), especialista em Comunicação Social. decarlo@vivax.com.br
3

particularmente nos hábitos e valores difundidos mediante os meios de comunicação. Sua sobrevivência revela a disposição da população vinculada a essas práticas em conservar elementos de sua identidade cultural. é inegável que os significados e práticas são renovados no decorrer dos anos. FÉ E CELEBRAÇÃO: A HISTÓRIA DA FESTA DE SÃO BENEDITO As transformações sociais e econômicas do século XX alteraram profundamente a sociedade brasileira. No entanto. repleta de atividades religiosas como missas e procissão. Historicamente os elementos da cultura popular não são eliminados.2 A Festa de São Benedito em Aparecida preserva as características da diversidade cultural brasileira. Portanto. Contudo. O estudo da composição da festa de São Benedito em Aparecida pode revelar como as práticas culturais contemporâneas expressam o impacto das transformações sociais. O historiador francês alerta para a possibilidade de simplificação que o termo contém. Acreditar na completa destruição da cultura. Os historiadores dedicados a pesquisa sobre a cultura popular tem como desafio compreender o significado que as práticas culturais tradicionais adquirem no século XXI. crenças e manifestações culturais que são características da cultura popular brasileira foi constituída nos séculos anteriores a urbanização e a industrialização. a conquista da condição de patrimônio cultural imaterial brasileiro é garantia da preservação da Festa de São Benedito como momento privilegiado de abrigo e continuidade de práticas culturais fundamentais para a compreensão e manutenção da cultura brasileira. Entretanto. a maioria dos valores. Existe uma plasticidade histórica fundamental que caracteriza as constantes renovações culturais. Remete ao conjunto das práticas e significações elaboradas por determinados grupos sociais como camponeses ou trabalhadores urbanos. mas adquirem novos significados. ligado a Pró-Reitoria de Extensão da Universidade de Taubaté. Em 2009. a celebração em louvor ao santo completou 100 anos. Chartier demonstra sua proposição mediante a investigação das . A cultura popular resulta do dinamismo da própria história (THOMPSON. O perfil predominantemente rural foi ultrapassado. preservando traços herdados do passado e agregando novos elementos. O temor do desaparecimento absoluto da cultura popular não se concretizou. Apesar da inserção na sociedade contemporânea. entretenimento como quermesse e ações lúdicas e culturais como apresentação de grupos de congada e moçambique. Neste trabalho apresentamos os resultados da pesquisa que desenvolvemos mediante a realização do Projeto Trilhas Culturais. como conseqüência das transformações sociais. Para alcançar o objetivo principal foi realizada uma pesquisa histórica para compreensão da atual Festa de São Benedito e a permanência das suas principais características. é equivalente a buscar uma estagnação incompatível com a mobilidade das expressões culturais. 1989). Roger Chartier ao investigar a cultura popular francesa nos séculos XVII e XVIII a caracteriza como dinâmica. não há um isolamento da cultura popular por sua vinculação com os trabalhadores urbanos ou rurais. a Festa de São Benedito é exemplo da permanência de crenças e valores vinculados ao período colonial. A urbanização solidificou novas práticas sociais e culturais. possibilitou a apresentação do projeto de reconhecimento da Festa de São Benedito como patrimônio imaterial brasileiro junto ao Ministério da Cultura. O objetivo principal da pesquisa foi identificar as características contemporâneas da Festa de São Benedito em Aparecida. O conhecimento propiciado com a associação entre pesquisa histórica e o registro da celebração entre os anos de 2007 e 2009. As práticas culturais disseminam-se pela sociedade. Cultura popular não é uma categoria estanque.

simultaneamente. O historiador demonstra em sua obra como os contos e narrativas populares são reintegrados a tradição oral (CHARTIER. a indústria cultural. O inglês Peter Burke compartilha da avaliação de Chartier quanto à plasticidade da cultura popular no período moderno. porém. apesar da inserção na sociedade contemporânea. transformando-as em mercadoria (ADORNO. Evidentemente os conteúdos e significados são transformados a partir da adequação ao texto escrito. mas. Para Chartier ocorre renovação dos conteúdos. Os devotos não aderiram a indústria cultural ao ponto de substituírem valores e crenças transmitidos geração após geração apenas por entretenimento massificado. partilham referências comuns. No entanto. O envolvimento dos devotos foi investigado como vetor para esclarecer as crenças e valores que a celebração reitera e representa. principalmente quando ocorre a comparação com a afirmação de Adorno sobre a voracidade da cultura massificada. Para o historiador francês somente a observação e os estudo dos processos históricos por um período temporal dilatado permite a compreensão do . A sobrevivência e a vitalidade da cultura popular é um fenômeno importante. a festa de São Bendito é exemplo da permanência de crenças e valores vinculados ao período colonial. cujo vinculo com a cultura popular permanece. É importante observar que para os fiéis todas as atividades que ocorrem durante a semana dedicada ao santo são justificadas no exemplo da sua vida. Não obstante. de características dessas práticas culturais. integra essas novas versões das narrativas populares aos valores e representações sociais populares. a Festa de São Bendito não desapareceu. 1990). Os participantes pertencem a diversos estratos da sociedade. segundo o historiador francês. O historiador descreve como contos e narrativas populares transmitidas oralmente foram recolhidas e transcritas em livros. 1995). Roger Chartier salienta que os grupos sociais possuem sua especificidade cultural. A prática da leitura de livros em grupos. Para Adorno a indústria cultural fabrica o próprio sucesso ao apropriar-se de todos os elementos que compõe as práticas culturais. brincadeiras e distribuição de doces. 1995). 1987). Burke afirma que a cultura popular não está circunscrita a camponeses e trabalhadores. pois seus trabalhos resultaram da seleção de narrativas populares.3 práticas de leitura. cujo alcance ultrapassa qualquer restrição que o termo popular possa sugerir. comum na França do período moderno. identificando nas festas. entre outros grupos sociais. Realizado há 100 anos o evento é marcado por atividades religiosas como missas e procissão. A Festa de São Benedito em Aparecida representa. As narrativas e contos recolhidos por escritores infantis renomados como os irmãos Grim ou o dinamarquês Hans Crhistian Andersen ilustram a circularidade da cultura. exemplo de compartilhar de valores e crenças. Entretanto é necessário observar a Festa de São Benedito em Aparecida por sua diversidade. não elimina sua origem. Ao avaliar as formas de manifestação da cultura popular Burke aponta como aspectos comuns e particularidades coexistem em cada manifestação cultural (BURKE. rituais religiosos e na literatura a disseminação ampla. No transcorrer das décadas o número de devotos participantes da celebração cresceu constantemente. Em 2008 os organizadores estimaram o comparecimento de 250 mil pessoas as celebrações e comemorações previstas para ocorrer entre os dias 24 e 31 de março. O historiador Fernand Braudel afirmou que a história é caracterizada por três tempos históricos distintos (BRAUDEL. O evento. Seu vínculo com a celebração decorre da fé em São Benedito. ao mesmo tempo. O historiador inglês demonstra. a região de inserção e o tipo de trabalho são evidenciados por valores e crenças singulares. 1986). Portanto. entretenimento como quermesse e ações lúdicas e culturais como apresentação de grupos folclóricos. a conjuntura e a longa duração. no Brasil. cujo alcance evidencia uma projeção que supera a divulgação restrita a leitura individual (GINZBURG. como os camponeses europeus compartilham referências e. por exemplo. o século XXI consolida a sociedade de massas e sua principal expressão de produção. A nova estrutura. difusão e consumo.

A realização dessa atividade remete ao desejo de partilha e prosperidade. da tradição e da mudança. Moradores e comerciantes de Aparecida. Sua experiência social e cultural denota a mescla do antigo e moderno. Porém. expostos ao consumo massificado de produtos culturais e sofisticados eletrodomésticos como computadores e telefones celulares e. Peter Burke define a cultura popular como o compartilhar de referências entre os diversos grupos sociais. pois permite definir os aspectos que são compartilhados e compreendidos sem discrepância por todos os devotos e. Os devotos são pessoas advindas de diversos estratos sociais que partilham da crença em São Benedito. Para Burke o partilhar de elementos comuns não elimina a maneira particular como cada grupo social se apropria da cultura popular (BRUKE.4 significado histórico da cultura ou da economia. Durante a Festa de São Benedito a cidade de Aparecida recebe . Comparar o modo como cada grupo social participa da Festa de São Benedito e os significados atribuídos a celebração é um recurso eficaz para sua adequada investigação. Os organizadores e voluntários das atividades têm como tradição recepcionar em suas casas para o café da manhã os membros dos grupos de congada antes da missa solene. A permanência da Festa de São Benedito como importante manifestação da cultura popular é indicio fundamental da força do nosso passado colonial e de sua penetração cultural contemporânea. também. O evento em comemoração ao santo tem como característica a apresentação de grupos de congada e moçambique. Crenças e valores que remetem às práticas coloniais não sinalizam um distanciamento ou rompimento com a atual sociedade. A devoção não é igual para todos. Tanto a doação dos recursos quanto a distribuição são percebidos como meio de obtenção de fartura e prosperidade ao longo do ano. Esses mesmos fiéis são atingidos por modernos meios de comunicação. entendida como um conjunto de estruturas. O valor do culto e da devoção não está somente na permanência. Os devotos de São Benedito exemplificam essa dinâmica histórica. simultâneos. Braudel privilegiava a permanência. ou seja. As mudanças que transformaram profundamente a sociedade nas últimas décadas apontam para um fenômeno histórico mais complexo: a constatação de vários tempos históricos. complexos e entrelaçados. Entretanto o historiador inglês refuta definir esse compartilhar como índice de participação homogênea. a estrutura cultural deve ser compreendida a partir das características que pouco mudam ao longo do tempo. mas ao longo do ano para os participantes e familiares. doam os recursos necessários à aquisição dos produtos que são distribuídos. Os fiéis esperam alcançar proteção e sucesso em todos os aspectos de sua vida. mas uma combinação criativa. Essa combinação entre passado e presente é clivada por outro aspecto fundamental. ao mesmo tempo. devotos de São Benedito. Outro momento importante que associa alimentação e prosperidade é a distribuição de doces e pães para todos os devotos que participam da festa. A celebração do santo e a doação dos recursos necessários remetem ao renovar da crença e dos laços com São Benedito. A Festa de São Benedito indica uma combinação criativa de características modernas com a tradição. A incorporação de novos elementos da cultura popular e a manutenção da fé constituem a interação necessária à preservação da Festa de São Benedito. preservam e cultivam sua fé transmitida geração após geração. inclusive em regiões distintas. Os devotos acreditam que a intercessão do santo garante alimento a todos não apenas nesse momento. 1995). pois na sua perspectiva a lenta mudança caracteriza a história. quando as atividades e símbolos são vivenciados de maneira distinta por cada grupo social. nesse artigo há um contraponto à concepção de Braudel. As refeições coletivas durante a Festa de São Benedito simbolizam a união e o compartilhar da crença e dos recursos materiais por parte dos fiéis. entendida como o conjunto dos elementos legados do passado com significados específicos para o presente e não como manifestação imutável. Depois da apresentação dos grupos de congada é servido um almoço para todos os participantes.

dinheiro para adquirir a própria liberdade. afirma que Minas Gerais abrigava no final do século XVIII entre 120 mil ex-escravos e seus descendentes. presente nos valores e na religiosidade de parcela significativa da população brasileira. Mas configurou uma nova e dinâmica cultura. Espírito Santo. com crenças católicas. no período por ele pesquisado. A mescla de elementos das diversas culturas africanas. segundo Paiva. No caso da religiosidade há a elaboração de uma crença genuína. cujo aspecto mais evidente é a intensa devoção popular. os escravos originavam-se de vários grupos étnicos. As rebeliões foram comuns e também as fugas coletivas. A resistência a essa violência ocorria de várias maneiras. com o proprietário estipulando uma quantia a ser entregue após um dia de trabalho pelo escravo. ao longo do tempo. Os historiadores indicam uma integração efetiva dos africanos e seus descendentes a realidade colonial. É legítimo afirmar que essa fusão cultural não configurou apenas uma forma de resistência à dominação portuguesa por unir traços não europeus e cristãos. como escravos. A presença de grupos de moçambique e congada durante a festa em homenagem a São Benedito revela esse universo rico e perene. de obter a liberdade. A maciça entrada de escravos trazidos da África significou a construção de riquezas a partir do sofrimento e aviltamento de seres humanos. Para Paiva o espaço urbano caracterizava-se por outro tipo de relação escravo-proprietário em comparação as atividades desenvolvidas nas fazendas. fica sujeito a toda espécie de violência. proprietários de escravos. equivalente a mais de um terço dos habitantes da capitania (PAIVA. São Benedito constitui o símbolo da cultura popular construída nas condições acima citadas. representando os cozinheiros e todos que são indispensáveis ao funcionamento da sociedade. A literatura acerca do tema é vasta e conhecida. resultado da fusão de traços cristãos e africanos. a longo prazo. Negro. Esses grupos vêem das cidades do Vale do Paraíba e também dos estados da Bahia.5 dezenas de grupos que se apresentam para os participantes da festa. Exemplo dessa possibilidade é o sistema de escravo de ganho. É correto afirmar que o desejo por liberdade dos escravos correspondia as mais diversas formas de luta para obtê-la. A Secretaria de Turismo de Aparecida estimou em 80 o número dos grupos de moçambique e congada que participaram da festa em devoção ao santo. O historiador evidencia que essas pessoas circulavam nas principais cidades com desenvoltura. a historiografia brasileira foi enriquecida nas últimas décadas com evidências que caracterizam uma sociedade ainda mais complexa. Os senhores de escravos eram incentivados a converter os cativos em cristãos católicos. essas pessoas encontraram formas de luta por liberdade que não impediram uma integração aos valores do período. No entanto. Portanto. 2001). O historiador Eduardo França Paiva. era justificada com o argumento da cristianização e salvação de suas almas. a revolta e a resistência à escravidão não significou que os cativos e seus descendentes constituíram um grupo que não se integrou a mentalidade colonial. que funcionava. evidenciando a incorporação da mentalidade colonial existente no Brasil. Goiás e Minas Gerais. O escravo não tem sua condição humana reconhecida. Entretanto. Moçambique e congada reafirmam a liberdade e a força que as etnias africanas possuíam em seu continente de origem. 1988). em 2008. Sua presença confirma os vínculos da devoção à São Benedito com a riqueza da cultura afro-brasileira. Inclusive os homens e mulheres cativos possuíam a expectativa. humilde e protetor dos trabalhadores. A escravidão transforma o ser humano em mercadoria. mas para esse estudo é importante salientar esse aspecto. que atribuía prestígio a proprietários de terras ou escravos ou ambos. Caso existisse excedente o escravo poderia ficar com essa quantia e acumular. Ao inverter a ordem social. A presença dos africanos no Brasil. Até mesmo manter uma baixa produtividade era uma forma de causar prejuízos e demonstrar insatisfação com a condição de cativo (REIS. gerou expressões culturais ricas e profundas. O historiador afirma que muitos ex-escravos tornaram-se. indicando homens humildes .

revela o desejo por justiça social e redenção das mazelas vividas. o que somente evidencia a profundidade do entrelaçar das culturas africanas ao nosso cotidiano. Na mesma cerimônia vários traços culturais distintos estão reunidos. A Festa de São bendito reúne o sagrado e o profano. Esse cuidado revela a incorporação. procissões e representações cênicas marcadas por coreografias e . conservou a memória da liberdade que os negros trazidos ao Brasil colônia experimentaram na África. símbolo do vínculo cristão entre o céu e a terra. Há um certo aspecto carnavalesco no desenvolvimento da devoção. mas na capacidade de incorporar as mudanças que a sociedade experimenta. A consolidação da devoção à São Benedito ocorreu mediante um longo processo histórico. cujo resultado é a elaboração de um material adequado à cerimônia. E. moçambiques. A sociedade do espetáculo propiciada com o avanço da indústria cultural não destruiu a cultura popular. O caráter festivo responsável por agregar sagrado e profano absorveu o impacto da sociedade moderna. João Paulino. O prazer e o simbolismo da distribuição de pães e doces. Aliás. No ano anterior à cerimônia é realizada a escolha e a preparação da madeira utilizada para a confecção do mastro. A experiência histórica dos escravos trazidos da África e submetidos à conversão ao catolicismo provocou a crença em santos cujas características físicas e divinas os aproximavam dos escravos africanos. portanto depositar os pedidos no buraco em que o mastro é colocado corresponde a alcançar o sobrenatural. o lúdico e o profano. cabindos. Entre os povos africanos é corrente a crença que a divindade está abaixo do solo. A diversidade não está apenas na origem do culto a São Benedito. Maria Angu e Miota. Os atuais recursos estão à disposição dos devotos para facilitar as homenagens a São Benedito. europeus e indígenas. a congada. No buraco onde o mastro é posto para ser levantado os fiéis depositam bilhetes com seus pedidos ou agradecimentos por bênçãos e graças alcançadas. o agradecimento e a esperança. A força e a persistência da cultura popular resultam da capacidade secular em agregar novas características. o que implica nos cuidados para o procedimento correto. macuas. angicos) construíram igrejas por todo Brasil. benguelas. A própria Festa de São Benedito configura essa esperança. Os depoimentos dos participantes comprovam essa constatação. A herança cultural africana e a religiosidade híbrida que ressalta características católicas apontam o caráter redentor que a congada possuí para seus participantes.6 como reis e príncipes. os grupos de ambas as manifestações iniciam a festa para acompanhar e ritualizar a cerimônia de levantamento do mastro em louvor a São Benedito. Há um período correto de escolha do material e do tipo de madeira utilizada. organizando cortejos. a devoção e o prazer. No topo do mastro fica hasteada a bandeira de São Benedito. Quando o mastro é abençoado e levantado consolidada-se um ciclo da cultura popular que simboliza com propriedade a fusão de traços culturais africanos. A apresentação dos grupos de moçambique e congada é apenas mais uma das performances desenvolvidas na Festa de São Bendito que permitem essa constatação. No Brasil colônia a devoção à São Benedito estava associada à fé em Nossa Senhora do Rosário. por exemplo. simultaneamente. somado ao entrelaçar de culturas representado por congada e moçambique adquire mais vigor e alegria com a presença de bonecos ligados ao reino de momo como Bruxa. Ao exteriorizar sua devoção os negros do grupo étnico banto (angolas. É possível que muitos dos participantes que praticam esse gesto desconheçam sua origem. do conhecimento indígena sobre as fases da lua e seu efeito sobre a madeira. inclusive. A multiplicidade de crenças e devoções desenvolvidas na Festa de São Bendito contempla o jogo e a fantasia. congos. A presença dos bonecos não apenas entretêm as crianças e os demais participantes. O sagrado e o profano que caracterizam a celebração de São Benedito em Aparecida são adequadamente compreendidos a partir desta perspectiva histórica sobre as interações culturais.

em 1909. E desde 1973 as congadas e moçambiques participam da procissão em louvor a São Benedito. no caso Aparecida. uma rainha. a celebração em Aparecida preserva a cultura imaterial brasileira em seus aspectos mais importantes. O desenvolvimento da Festa de São Benedito ocorreu com a inclusão continua de várias formas de homenagem ao santo que não estavam presentes no inicio da celebração. no reinado de Sátyro Leonardo de Paiva. 1977). em 1909. Os moradores de Aparecida frequentavam a festa em homenagem ao santo no município vizinho de Guaratinguetá. um juiz e uma juíza de ramalhete. A incorporação de novas práticas culturais é um aspecto importante nas celebrações populares. foi desejo dos devotos construir uma igreja para o santo. o que tornou Aparecida local de encontro fundamental para a manutenção de práticas culturais legadas da formação colonial do Brasil. Fiéis de todo o Vale do Paraíba e de outras regiões do Brasil comparecem para manifestar sua gratidão em relação ao santo. O fervor religioso é manifestado na missa solene. Entre as diversas formas de devoção popular a Congada é expressiva por seu intenso apelo popular. Festa centenária. e outras comunidades que contribuíram ao longo do seu processo histórico para formação a atração da população. Fundada em 1757 a Irmandade de São Benedito de Guaratinguetá consolidou práticas religiosas e culturais que inspiraram a corte de São Benedito em Aparecida. inspirou a organização da Festa de São Benedito em Aparecida. Sua celebração resulta da mescla entre a devoção católica e as culturas africanas e indígenas. a Congada de São Gonçalo de Minas apresentou-se para cumprir uma promessa. a introdução das apresentações dos grupos de congada na festa de São Benedito em Aparecida configura um importante exemplo sobre como o impacto das inovações nas manifestações culturais tradicionais não significa a sua destruição. As manifestações culturais típicas da herança colonial brasileira consolidaram-se durante a década de 1920. com uma corte que possuía um rei. com reminiscências das culturas africanas e de narrativas européias como a gesta de Carlos Magno (MEYER. Em 05 de abril de 1920 foi realizada a primeira festa na igreja de São Benedito. mas no ano de 1909 fundaram a Irmandade de São Benedito para ter a sua própria festa em louvor ao santo de devoção(MAIA & MAIA. A tradição e o apego a formas ancestrais de demonstração de fé caracterizam as atividades realizadas durante a festa de São Benedito. no levantar do mastro. A cada ano novos grupos de congada e moçambique passaram a apresentar-se na Festa de São Benedito. A Festa em louvor a São Benedito configura um exemplo da sintonia entre a comunidade. A incorporação de novas formas de celebração da fé em São Benedito é uma tradição em Aparecida. A estrutura da irmandade. nos pedidos encaminhados pelos crentes e no retribuir das graças alcançadas. A Congada homenageia São Benedito e também Nossa Senhora do Rosário e ritualiza as seculares descrições . Moçambique e Catupé. Aliás. No Vale do Paraíba essas manifestações culturais foram articuladas por irmandades. A cultura popular é plástica e dinâmica. A Congada é uma manifestação cultural resultante da interação entre a fé católica e a herança das culturas africanas e é realizada em várias regiões brasileiras. Desde o inicio da Festa de São Benedito em Aparecida. No ano de 1922.7 cantos. na procissão. um juiz e uma juíza de vara. 1993). Segundo os especialistas em cultura popular afro-brasileira sua realização decorre do agradecimento do povo aos seus governantes no reino do Congo através do Cortejo aos Reis do Congo. Durante a realização da festa em louvor a São Benedito ocorre a apresentação de tradicionais grupos de Congada. Em 30 de maio 1918 foi lançada a pedra fundamental de sua construção.

portanto. RESULTADOS FINAIS A festa de São Benedito em Aparecida constitui inestimável manifestação da diversidade cultural do país. onde seus valores são mantidos e comunicados a todos que presenciam o evento em Aparecida. Rei e rainha vestem roupas especiais que os destacam entre os participantes. O encontro de Congadas já é tradicional em Aparecida. rei. No dia da apresentação da Congada a comunidade oferece café-da-manhã aos visitantes. A execução da dança do Moçambique também é caracterizada pelo uso de bastões que tem entre 70 e 80 cm de cumprimento e 3. A bandeira do Moçambique é consagrada ao seu santo protetor. Aliás. Essa inovação introduziu elementos importantes. O Moçambique também é uma manifestação cultural resultante da interação entre a fé católica e a herança das culturas africanas. e a aclamação do santo através de danças. na procissão do mastro. caixa e pandeiro. rainha. as transformações econômicas e sociais que ocorreram na sociedade brasileira no último século não eliminaram por completo os valores. que marcam o ritmo da dança. São Benedito. A celebração em honra a São Benedito tem prevalecido por décadas e crescido em participantes e diversidade por possibilitar a população introduzir novos elementos culturais e lúdicos. rainha. capitães e outros.8 herdadas da Idade Média sobre o conflito entre os cristãos e mouros. com destaque para instrumentos musicais como cuíca. contramestre. Os devotos identificam na Festa de São Bendito um espaço de cidadania cultural. A dança e a devoção expressas na Congada são compartilhas em outras formas de devoção que usam música. com destaque para uma hierarquia composta por rei. da sintonia dos organizadores da festa de São Benedito com a população. damas e o grupo de tocadores de instrumentos musicais. As calças ficam atadas ao tornozelo bem como os guisos responsáveis por produzir um efeito sonoro muito importante para o ritmo das danças. emocionados e entusiasmados com uma das manifestações mais ricas e antigas da fé em São Benedito. A continua aquisição de manifestações da cultura popular que não estavam no incio da Festa de São Benedito indica a vitalidade de uma celebração conectada as demandas dos fiéis. As ruas de Aparecida ficam repletas de fiéis reunidos para presenciar a passagem das Congadas. na transladação de Santa Rita. razão da organização e execução desta manifestação cultural e religiosa. A variedade das cores dos uniformes. Durante todos os dias da novena em louvor a São Benedito. Mas é organizada para homenagear especificamente São Benedito. as crenças e as manifestações culturais . A intensa participação resulta. na alvorada festiva. reunindo grupos do Vale do Paraíba e sul de Minas Gerais. Sátyro Leonardo de Paiva.5 cm de diâmetro. Durante o século XX várias expressões da cultura popular foram incorporadas a festa de São Benedito. própria da estrutura da Congada. E sua atração reside em dois fatores fundamentais: a fé dos fiéis no poder da intercessão do santo e a capacidade de agregar entretenimento e cultura popular. dança e instrumentos musicais. As caixas anunciam o inicio da festa desde a alvorada festiva e estão presentes durante toda a festa. general. o caráter festivo e solene das apresentações de cada grupo e a energia dos congadeiros contagiam o grande público. generais. no acompanhamento dos novos reis e na volta da imagem de Santa Rita à sua igreja estão presentes os tocadores das caixas de São Benedito. na procissão. Em Aparecida a festa de São Benedito passou a contar com presença constante da Congada a partir da iniciativa do rei da festa em louvor a São Benedito em 1922. capitão. Os dançarinos usam calça e camisa branca e casquete branco com figuras geométricas bordadas. É composto por 12 pares de dançarinos classificados como mestre.

CHARTIER. São Paulo: Edusp. São Paulo: Cia das Letras. MAIA. velhas cidades. . F. THOMPSON. REIS. 2º ed. Cohn (org. A manutenção e a realização de eventos como a Festa de São Benedito possibilita a conservação e a continuidade das práticas culturais populares. BURKE. 1988. Belo Horizonte: UFMG. E. T. Escravidão e universo cultural na colônia. Caminhos do imaginário no Brasil. J. 1993. Vale do Paraíba. 1987. Companhia Editora Nacional. São Paulo: Companhia das Letras. F. GUINZBURG.9 populares por sua profunda ligação com o imaginário das diversas camadas da população. Rio de Janeiro: Ed. 2001. T. Lisboa: Dom Quixote. 1995. P. São Paulo: Brasiliense. 1989. A cultura popular na Idade Moderna. Bertrand Brasil. “Sobre a música popular” in G. C. 2ª ed. T. R. E.). São Paulo: Ática. O queijo e os vermes: o cotidiano e as idéias de um moleiro perseguido pela inquisição. PAIVA. 1995. P. Escravidão e invenção da liberdade estudos sobre o negro no Brasil: estudos sobre o negro no Brasil. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. 1986. São Paulo: Companhia das Letras. 1990. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ADORNO. & MAIA. J. BRAUDEL. O Mediterrâneo e o mundo mediterrânico na época de Felipe II. São Paulo. Theodor Adorno. R. A história cultural. M. 1977. MEYER. de C.

10 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful