Projeto para o LIE-2009

E.M.E.I.F JOAQUIM ALVES Endereço: AV. Osório de Paiva, 8030, Siqueira II, Fortaleza-Ce Professora LIE-Manhã e Tarde: Glaubenia de Souza Jucá Professor LIE-Noite: Antônio Ailton Gomes Tema da proposta: NOVA REFORMA ORTOGRÁFICA Objetivos: • Atualizar os falantes da Língua Portuguesa e demais interessados em relação ao Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa; • Desenvolver o acompanhamento e a avaliação permanente das ações pedagógicas em geral, bem como aquelas desenvolvidas com os computadores, equipamentos correlatos, produtos e demais inovações no campo da informática educativa; • Incentivar o desenvolvimento de trabalhos e pesquisas que busquem a criação de novas formas de uso do computador como recurso pedagógico; • Auxiliar no processo de ensino e aprendizagem; Público a ser envolvido:

Alunos da 6ª a 9ª Série
Abordagem pedagógica: Em 1999, o deputado brasileiro Aldo Rebelo (Partido Comunista Brasileiro), a exemplo do que ocorreu na França, apresentou o Projeto de Lei n.º 1676 que visa a proteção e a defesa da língua portuguesa e “atualizar, com base em parecer da Academia Brasileira de Letras, as normas do Formulário Ortográfico, com vistas ao aportuguesamento e à inclusão de vocábulos de origem estrangeira no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa”, prevendo uma punição para pessoas físicas e jurídicas que infrinjam esta norma...Quanto à ortografia também é preciso considerar

o papel da internet e do uso do correio eletrônico. O utente da internet é frequentemente levado a escrever as suas mensagens sem empregar sinais diacríticos, nem usar maiúsculas, uma vez que, em contacto com outros utentes, o tom é muitas vezes descontraído, e as mensagens são escritas como se fossem faladas, para não falar da redundância das maiúsculas e de certos sinais diacríticos. Às vezes também depende da configuração do teclado que o utente tenha à sua disposição. Outro fator é a impossibilidade, ainda existente, de poder usar sinais diacríticos ou elementos como o ç na designação de endereços de páginas de internet ou de correio eletrônico, problema inexistente no inglês, língua que não dispõe de sinais diacríticos.(Texto retirado da internet: A SITUAÇÃO ORTOGRÁFICA LUSO-BRASILEIRA-IGOR METZELTIN-Universidade de Viena) Mídias e tecnologias a serem utilizadas: Computadores, DataShow, impressora, episcópio, softwares, internet, Manual da nova ortografia(Nova Escola + Editora Ática), Nova Ortografia Michaelis, Acordo Ortográfico da Editora FTD, professores e alunos. Proposta preliminar das etapas/ações a serem realizadas: Tendo em vista a mudança ortográfica da língua portuguesa, esse projeto irá tornar mais clara a proposta de análise dos acordos ortográficos atuais, através das ferramentas tecnológicas, para um melhor desenvolvimento das atividades pedagógicas da escola. Atores e papéis que deverão desempenhar: Professor LIE: Sugestões de atividades e sites de interesse dos mesmos, planejar juntamente com os professores as aulas a serem desenvolvidas pelos alunos. Coordenadores e Orientadora Educacional: Contribuir no desenvolvimento das ações pedagógicas, incentivar o uso dos recursos tecnológicos, desenvolvimento e avaliação do projeto. Professores: Escolher e executar, juntamente com o Professor LIE, as atividades que serão desenvolvidas pelos alunos.

Dinâmica da atividade: • Apresentação do Projeto na semana pedagógica; • Utilização de sites de buscas, blogs e outros sites que abordem a reforma ortográfica; • Cronograma das turmas e atividades; • Execução das ações no LIE e na sala de aula; Sites para pesquisas: Portal da Língua Portuguesa: http://www.portaldalinguaportuguesa.orgO Site do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal traz o acordo oficial, assinado pela comunidade dos Países da Língua Portuguesa, na íntegra. Contém ainda acordos anteriores, como o de 1945, e um histórico das reformas ortográficas do Português. Wikipédia: http://pt.wikipedia.org/wiki/acordo_ortogr%c3a1fico_de_1990A página da enciclopédia livre Wikipédia é bem completa. Traz detalhes das mudanças, histórico, negociações entre os governos e a situação em Portugal, além de diversos links de referências. Jornal Público:

http://static.publico.clix.pt/docs/cultura/acordoortografico.aspxLink elaborado pelo jornal português Público que traz algumas das principais perguntas e respostas sobre o acordo. Academia Brasileira de Letras: http://academia.org.br/abl/cgilua.exe/sys/start.htm?tpl=homeNo site da Academia Brasileira de Letras há textos sobre a aprovação do texto e um link para você enviar dúvidas sobre os pontos obscuros do acordo. Comissão de Língua Portuguesa: http://portal.mec.gov.br/sesu/index.php?option=content&task=view&id=693&ltemid=303-

Página oficial da Comissão de Língua Portuguesa(Colip), do Ministério da Educação, órgão responsável pela implantação do acordo no Brasil. Referências bibliográficas:
MATEUS, Maria Helena Mira. Sobre a natureza fonológica da ortografia portuguesa,Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa FLUL, Instituto de Linguística Teórica e Computacional ILTEC; SILVA, Maurício. A Língua Portuguesa e o Acordo ortográfico de 1986/1990: relatos de uma polêmica anunciada; TUFANO, Douglas. Guia

Prático da Nova Ortografia;

Escola, Nova. Manual da nova ortografia.