You are on page 1of 1

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA 1° Trabalho Escolar da Disciplina TM 245 - Elementos de Máquinas II, realizado

às 17h 30min do dia 13/05/2010 Aluno: ____________________________________________________________________________ ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------01) 2,0 Uma união aparafusada é constituída de duas chapas de aço (E = 207 GPa) e um parafuso de aço (E = 207 GPa). O parafuso apresenta coeficiente de segurança 2, segundo o critério de fadiga de Goodman. Buscando melhor resistência à corrosão o parafuso foi substituído por outro de igual dimensão, porém de liga de titânio (E = 124 GPa), de mesma resistência à ruptura por tração e mesma resistência à fadiga do parafuso de aço. Manteve-se a pré-carga e a carga externa. Qual o novo coeficiente de segurança da união? 02) 2,5 A suspensão de determinado veículo é constituída por quatro molas helicoidais de compressão. A constante elástica das molas traseiras é k = 16 N/mm. O comprimento livre das molas é de 373 mm. Sob o peso próprio do veículo, o comprimento das molas dianteiras é de 190 mm e das molas traseiras é de 237 mm. A carga total do veículo é de 13145 N, distribuidos com 6769 N no eixo dianteiro e 6376 N no eixo traseiro. A distribuição de cargas nas rodas direita e esquerda, em cada eixo, é simétrica. As molas são construídas de aço para mola, com resistência ao escoamento por torção de 640 MPa, para o diâmetro do arame empregado. O módulo de elasticidade torcional é G = 79,3 GPa. As molas têm 16 espiras ativas, todas construídas com o mesmo arame. O diâmetro médio das molas dianterias é de 114,2 mm e das molas traseiras é de 116,6 mm. a) Calcular o diâmetro do arame das molas; b) Calcular o coeficiente de segurança das molas dianteiras e traseiras; c) Calcular a constante elástica das molas dianteiras; d) Calcular o peso do veículo; 03) 2,0 Um macaco tipo sanfona é construído com oito elementos de treliça, com comprimento de 170 mm cada um, que formam dois losangos paralelos. Estes elementos são fixados, quatro a quatro, à base e à porca de um parafuso de transmissão de força. O parafuso é acionado pelo operador através de uma manivela. A carga a ser elevada é apoiada em uma placa fixada nas extremidades dos quatro elementos superiores. O macaco apóia-se na sua base, onde são fixadas as extremidades dos quatro elementos inferiores. O parafuso de acionamento é de rosca quadrada de uma entrada com passo 2 mm e diâmetro externo de 20 mm. O mancal de apoio, com diâmetro dc=30mm, apresenta coeficiente de atrito de 0,02. O coeficiente de atrito entre o parafuso e a porca é de 0,15. Trace um gráfico entre o torque de acionamento do parafuso e a altura de elevação, até 250 mm de curso, para elevar uma carga de 10000N. Admita que os braços formam, inicialmente, um losango com ângulo de vértice de 20º, nos vértices onde se localizam a porca e o mancal.

04) 2,0 Um eixo sob flexão rotativa é pré-carregado com uma carga axial que produz uma tensão de compressão de 22% da máxima tensão de flexão atuante. A resistência à fadiga para vida infinita do eixo é 27% da resistência à tração. Qual o aumento no coeficiente de segurança do eixo, em relação à situação sem pré-carga, segundo o critério de fadiga de Goodman? 05) 2,0 Duas molas helicoidais são montadas uma internamente a outra. O comprimento livre da mola interna é 10% maior que da mola externa. A carga máxima do conjunto é de 550 N. As molas têm as seguintes características: mola interna  10 espiras ativas, arame com diâmetro de 6,35 mm e diâmetro médio de 57 mm; mola externa  6 espiras ativas, arame com diâmetro de 12,70 mm e diâmetro médio de 89 mm. As molas são construídas em aço (módulo de elasticidade E = 207 GPa, G = 79,6 GPa). Determinar: a) o esforço máximo suportado por cada mola; b) a deflexão total de cada mola; c) a tensão máxima desenvolvida na mola externa.