You are on page 1of 1

O uso de glutamina no tratamento de pacientes críticos – Uma revisão.

The use of glutamine in the treatment of critical patients – A review. Palavras-chave: Glutamina, suplementação, pacientes críticos. Keywords: Glutamine, supplementation, critical patients. Resumo No decorrer das últimas décadas, novos substratos dietéticos como a Glutamina (Gln), foram identificados como moduladores das respostas imunológicas e inflamatórias. A Gln é um aminoácido condicionalmente essencial sintetizado por inúmeros tecidos e encontrado em alimentos ricos em proteína, tais como carne vermelha, peixes, feijões e laticínios. Os níveis de Gln corporal sofrem considerável redução em situações tais como trauma, queimadura, grandes cirurgias e sepse. Atualmente, existem fortes evidências para o uso de Gln em pacientes críticos. Apesar das evidências favoráveis ao uso de Gln nessas situações, ainda há muita controvérsia sobre os efeitos de sua suplementação em humanos, seus benefícios e até mesmo contra-indicações. Com base em estudos recentes, conclui-se que há uma necessidade de mais investigações in vivo sobre a influência deste aminoácido no sistema imunológico. Além disso, as doses, rotas e duração da administração e as diferenças nos efeitos da Gln na saúde e na doença permanecem por ser melhor identificadas. Abstract During the last few decades, new dietary substrates, such as Glutamine (Gln), were identified as modulators of the immune and inflammatory responses. Gln is a conditionally essential amino-acid synthesized by various tissues and found in protein-rich food, such as red meat, fish, beans and dairy products. The levels of Gln in the body reduce considerably in situations such as trauma, burns, critical surgeries and sepsis. Currently, there is strong evidence for the use of Gln in critical patients. Although this favorable evidence for the use of Gln exists, there is still much controversy about the effects of its supplementation in humans, its benefits and even contraindication. Based on recent studies, it is possible to conclude that there is a need for more in vivo investigations on the influence of this amino-acid on the immune system. Furthermore, the doses, routes, duration of administration and the different effects of Gln in health and disease remain to be better identified.
Autor Dra Denise Leão Suguitani Nutricionista graduada pelas Faculdades IPA-IMEC de Porto Alegre, Mestre pela University of Surrey (Inglaterra) em Nutrição Clínica e Imunologia.

Os autores estão em ordem alfabética. Este artigo é um resumo. O artigo em sua íntegra pode ser encontrado na revista Nutrição em Pauta, edição Julho/Agosto 2007