You are on page 1of 9

período

TEMATIZAÇÕES
Construção de um sistema Nacional de ensino: Escolas primárias, sob a égide do governo central; mas deveriam permanecer descentralizadas Tendência mundial considerava a escola como a chave para a solução dos problemas da sociedade – “escola redentora da humanidade”

NORMATIZAÇÕES/MARCOS
1ª Constituição da República: 1891 Artigo 35  Criação de instituições de ensino superior e secundário nos Estados  Prover a instrução secundário no distrito federal  Delegar aos estados a competência de legislar e prover o ensino primário

CONCRETIZAÇÕES

LEGADOS

1ª República a partir de 1890

Ensino laico Princípios pedagógicos escola tradicional:  Simplicidade, análise Iluminismo progressiva, assimilação republicano progressiva. Aquisição de novos conhecimentos a medida que são apreendidos  Formalismo: aspectos do encadeamento lógico/ensino dedutivo  Memorização  Autoridade  Emulação : ideia de aprovação por mérito  Intuição: ensino deve partir da percepção sensível –Rui

São Paulo – estado modelo Reforma geral da instrução pública paulista de 1890:  Instrução como instrumento de progresso  Instrução primária no que tange a popular é mais eficiente  Professores bem preparados para um ensino regenerador

Instituição dos grupos escolares: em 1910 o estado de São Paulo chegou a ter 101 grupos escolares Obrigatoriedade escolar; num mesmo prédio compreende-se de 4 a 10 escolas inicia-se esse processo: 1903 Paraná 1906 Minas Gerais 1908 Rio Grande do Norte 1911 Santa Catarina 1916 Paraíba

Grupos escolares são considerados legados para o século XX (fenômeno urbano)

1

1ª Conferencia da ABE (Curitiba) Houve muitas críticas e não foi implementada Ao longo da 1ª República: referências de se envolver o governo central com o problema da disseminação da instrução pública primária Auxiliou no desenvolvimento do Manifesto de 1932 Não houve medidas concretas 2ª República A partir de 1930 Ideário pedagógico renovador 1931Getúlio Vargas (chefe do governo provisório) deu abertura para que o grupo de educadores do IV Conferência Nacional de Educação colaborassem na definição das políticas educacionais do novo governo. o MEC Com Francisco Campos: instituição da Escola Normal e universidade com as faculdades de Educação Ciências e Letras para formação de professores-NÃO FORAM CONCRETIZADAS 2 . servindo esta de modelo para as demais d) Dispõe da organização do ensino A criação do Conselho Nacional de Educação constitui uma instância permanente abrangendo todo território nacional. que posteriormente será da Educação e Cultura. exigindo a instituição de uma universidade com as faculdades de Educação Ciências e Letras c) Dispõe da organização sobre a universidade do Rio de Janeiro. 1930 – criação do Ministério da Educação e saúde Pública 1931-Reforma do Min. da Educação e Saúde : Francisco Campos com 6 decretos: a) Cria o Conselho Nacional de Educação b) Dispõe da organização e Adoção do regime Universitário. analisando e propondo soluções pertinentes.período TEMATIZAÇÕES Barbosa foi defensor desse método Debate em torno da ideia de encontrar uma fórmula para resolver o problema do analfabetismo NORMATIZAÇÕES/MARCOS CONCRETIZAÇÕES LEGADOS Reforma Paulista de 1920 de Sampaio Dória: Instituição da escola primária cuja primeira etapa. Preocupação com a população rural. gratuita e obrigatória: 2 anos 1924Criação da Associação Brasileira de Educação 1925Reforma Rocha Vaz (governo Arthur Bernardes) : acordo entre a União e os estados visando promover o ensino primário 1927 . Ministério da Educação. inclusive a de origem escrava que não estavam sendo alfabetizados.

Confirma a descentralização do ensino Criação de escolas particulares com cunho experimental.Decreto de Gustavo Capanema: Reorganiza a Universidade do Brasil. Manifesto dos Pioneiros da educação Nova. regulamenta a profissão de contador f) Consolida a organização do ensino secundário CONCRETIZAÇÕES LEGADOS 2ª República A partir de 1930 Ideário pedagógico renovador 1932 – Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova: reconstrução social pela reconstrução da educação influenciou o texto da Constituição de 1934 Movimento renovador vai ganhando terreno 1934 – Constituição a 1ª a mencionar as diretrizes da educação: fixar o plano Nacional de Educação à todos os graus e ramos. deu sequência ao processo de reforma educacional Intervencionismo Vargas: O governo institui um interventor da federação aos 1939 . Dividiu-a em 4 sessões: Filosofia. é um importante legado para o século XX: influenciou a teoria da educação. implementando estudos pedagógicos Criação da escola de professores de 1932 Criação do INEP de 1938 Criação da CAPES: Campanha de aperfeiçoamento de pessoal de nível superior e 1951 1937 . assim como a prática pedagógica em todo país INEP CAPES CBPE CNPQ 3ª República A partir de 1937: Estado Novo Ideias e métodos pedagógicos inseridos nas escolas católicas 1934 Gustavo Capanema.período TEMATIZAÇÕES NORMATIZAÇÕES/MARCOS secundário e) Organização do ensino comercial. Coordenar e fiscalizar a execução em todo país. Ciências. comuns e especializados. inclusive nas zonas rurais.Reestruturado e reinstalado o CNE 1937 – Promulgada a Nova Constituição onde a união deveria se responsabilizar pela subvenção dos estados para com ensino primário. a política educacional. no lugar de Francisco Campos. Letras e Expansão das escolas no meio rural Ensino primário (de 1ª a 4ª) obrigatório Faculdade Nacional de Filosofia foi considerada modelo para as demais A base organizacional da formação de nível superior dos 3 .

comercial. NORMATIZAÇÕES/MARCOS Pedagogia com Didática CONCRETIZAÇÕES faculdades de filosofia. industrial. Os estados deveriam novamente assumir a educação Curso primário de 4 anos. seguido do ensino médio com duração de 7 anos. O bacharelado e a licenciatura que teria um ano a mais do bacharelado com a disciplina de didática=esquema 3+1 Ideário pedagógico renovador Ainda fazia falta um plano de conjunto que permitisse a ordenação unificada da Educação Nacional. O técnico 4 .1942 SENAC . Clemente Mariani.1946 4ª República A partir de 1945 Ideário pedagógico renovador Redemocratização com o fim da ditadura Vargas. como preconizava o manifesto A partir de 1942 iniciou-se nos demais níveis de ensino (primário. dividido verticalmente em dois ciclos. a partir do trabalho preliminar da comissão constituída por educadores de diferentes tendências. O bacharelado e a licenciatura que teria um ano a mais do bacharelado com a disciplina de didática=esquema 3+1 LEGADOS profissionais da educação – professores e pedagogos – com a estrutura das duas modalidades. o ginasial de 4 anos e o colegial de 3 anos. Estrutura: duas modalidades. O ministro da Educação.período TEMATIZAÇÕES estados com relação ao ensino do país. encaminha um projeto à presidência: se tornará a 1ª Lei de Diretrizes e Criação do SENAI . secundário. normal e agrícola) processo de reformas através das” leis orgânicas do ensino” de Gustavo Capanema Subvenção pelas secretarias de Educação e Agricultura Regulamentação feita conforme as urgências definidas pelos grupos que assumiam o controle político no país Nova Constituição de 1946: fixa as diretrizes e bases da educação nacional. ciências e letras do país. divididos horizontalmente nos ramos: normal e técnico.

fórum de educação: “ A Educação que nos 5 . Lourenço Filho.período TEMATIZAÇÕES NORMATIZAÇÕES/MARCOS Bases da educação Nacional – 1961 CONCRETIZAÇÕES subdividido em industrial. Com a autonomia dada à área da saúde surge o Ministério da Educação e Cultura . Até 1953 foi Ministério da Educação e Saúde. Surgimento de ginásios vocacionais Renovação do ensino da matemática e ciências 5ª República A partir de 1964 1964 – implantação do regime militar com o IPES funcionando como verdadeiro partido ideológico. Fernando de Azevedo. organizada pelo IPES IPES e PUC . com representantes desses ideais nos postos da burocracia educacional oficial Empenho das escolas católicas em se inserir no movimento renovador das ideias e métodos pedagógicos.MEC AEC – Associação de Educadores Católicos 1961 .1ª Lei de Diretrizes e Bases da educação Nacional Acordos com o MEC-USAID: mecanismos de cooperação com a agência dos EUA para o desenvolvimento Internacional. 1960 – intensa experimentação educativa e esgotamento do modelo renovador 1947.criação do IPES: Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais 1961 . Concepção Reorientação do geral do produtivista ensino no país de Simpósio sobre a reforma da educação educação. Almeida Junior e Faria Góis. agrícola e comercial LEGADOS Movimento renovador ganhava terreno. do grupo dos católicos e Anísio Teixeira.criada a comissão para elaborar o projeto da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Leonel Franca. Alceu Amoroso Lima.

da administração e sistemas de ensino Programa de pós-graduação Grupo de Trabalho da reforma universitária buscou atender a primeira demanda Espírito do projeto militar do “Brasil Grande” e da modernização integradora do país ao capitalismo de mercado 1969 – parecer n. cursos de curta duração. Vinculo da universidade com o mercado em consonância com o capitalismo internacional (regime de créditos. permanecendo em vigor: dos fins da educação. via autorizações do Conselho Federal de Educação. as diretrizes gerais da educação deviam ser continuadas. fundações. portanto vetada. que admitia as escolas privadas isoladas. mais verbas e vagas e autonomia (especificando as atribuições). 2. 1969 – decretos para ajustar a lei de 1968 aos interesses do regime militar Na lei de 1968: não foi concretizada a autonomia das universidades. professores e estudantes reivindicavam a abolição da cátedra. de escolas isoladas privadas.período TEMATIZAÇÕES convém” Para o governo. A estrutura primário. do direito à educação. racionalização da estrutura e funcionamento. da liberdade de ensino. Assim inverteu-se o enunciado da lei. apenas com ajustes NORMATIZAÇÕES/MARCOS CONCRETIZAÇÕES LEGADOS Reformas na lei de diretrizes e bases:  de 1968 que reformulou o ensino superior (atendendo a duas demandas contraditórias: 1. como exceção. matrícula por disciplina. sendo. médio e superior dos dispositivos da Lei de 1961 são revogados.77 aprovado pelo Conselho Federal de Educação: programas de pósgraduação Institucionalização e implantação dos programas de pósgraduação – geraram 6 . pois essa atribuição não era compatível com o regime militar. Tornou-se regra da expansão do ensino universitário a abertura indiscriminada .

caracterizado por dois vetores: preocupação com a questão social e política da educação (escola pública de Reformas na lei de diretrizes e bases:  de 1971 que alterou os ensinos primário e médio. cuja base foi possível formular a crítica e denúncia sistemática da pedagogia dominante Processo de crítica dos educadores às reformas instituídas pelo regime militar. NORMATIZAÇÕES/MARCOS CONCRETIZAÇÕES LEGADOS estudos consistentes.período TEMATIZAÇÕES associado-dependente : prevalência espontânea do estrangeirismo. Ensino supletivo Primeiro vetor favoreceu a criação das entidades: 1977 – ANPED-Associação Nacional de pesquisa e Pós-graduação em Educação. intensificou-se ao longo dos anos 1980.3 anos. Racionalização 4. Integração vertical (dos graus.. formada a partir das Assim se definiu o ensino como: Ensino de 1º grau. níveis e séries de ensino) e horizontal (dos ramos de ensino e das áreas de estudo e disciplinas) 2. Gradualidade de implantação 5. 1978 – CEDES-Centro de Estuds e Educação&Sociedade. Valorização do professorado 6. unificado. Conferências Brasileiras de Educação. ensino de primeiro (ensino obrigatório) e segundo grau princípios básicos: 1. para nova denominação. Continuidade-formação geral e terminalidade – formação especial 3. iniciou-se em 1970. tecnicismo .8 anos Ensino de 2º grau. de caráter profissionalizante. até 1982 7 . 1979 – ANDE-Associação Nacional de educação 1980 – Criação da primeira CBE..

8 . Concepção produtivista de educação A nova LDB: Educação Infantil: responsabilidade dos municípios Educação Fundamental: responsabilidade dos municípios e estados a que pertencem Ensino médio: Responsabilidade dos estados Cabe a União estabelecer as diretrizes para os currículos de todos os níveis de ensino e avaliar o rendimento escolar. 1984.período TEMATIZAÇÕES qualidade) e o aspecto de caráter econômico-corporativo. 1986. com tom reivindicativo : temas de preocupação econômicopolítico e político pedagógicas NORMATIZAÇÕES/MARCOS três entidades acima As outras CBE’s realizaram-se em 1982.Nova Constituição: Início do processo da nova LDB 1996 –promulgada a nova e 2ª LDB : unificando a regulamentação do país CONCRETIZAÇÕES LEGADOS Nova República ou 6ª República a aprtir de 1985 Fim da ditadura Militar: Estado Democrático de Direito e república presidencialista. 1988 e 1991 Segundo vetor: Preocupações econômico-político e político pedagógicas favorecem a criação das: CNTE – Federação Nacional dos Trabalhadores de Educação ANDES – Associação Nacional de Docentes do Ensino Superior Essas entidades vieram a liderar a orgnização dos Congressos Nacionais de Educação -criação do CNE que dá prosseguimento dàs CBE a partir de 1996 1988 .

período TEMATIZAÇÕES NORMATIZAÇÕES/MARCOS CONCRETIZAÇÕES tanto dos alunos como das instituições Não há definição da responsabilidade pela manutenção do ensino superior LEGADOS 9 .