ROTAÇÃO DE ALUNOS (4º e 5 ANO) EM AULAS PRÁTICAS - MIMV 2013/2014

JUSTIFICAÇÃO Face à necessidade de melhorar radicalmente a componente da prática clínica dos alunos do MI de Medicina Veterinária e, tendo em conta que existem limitações de instalações hospitalares, casuística disponível durante o horário das aulas práticas e, que os casos clínicos e necrópsias de campo de grandes animais se situam muitas vezes a distâncias inacessíveis para as turmas práticas, apresentamos a alteração do funcionamento das aulas práticas do 4º e 5º ano, em sistema de rotação, com uma participação ativa no Hospital Veterinário, com creditação de atividade clínica desenvolvida em cada Unidade Curricular (UC).

CONCEITO Este sistema baseia-se na redistribuição dos alunos por mais uma turma, ou seja passaremos de n para n+1 turmas. As n+1 turmas rodam ao longo das semanas, de modo que n turmas têm aulas práticas habituais e 1 turma está na “Semana de Serviço Hospitalar” (SSH). As aulas teóricas não são abrangidas por este esquema. Este esquema inclui as 54 horas de contacto por semestre correspondentes aos estágios V e VI.

ORGANIZAÇÃO 1) no 4º ano - 16 alunos na sua SSH apresentam-se na 2ª feira às 9 horas no HVUTAD e, até 5ª feira inclusivé, sendo distribuídos mediante os casos clínicos, vacinas, visitas às explorações, necrópsias de campo, colheita de amostras, serviços especializados, internamento, preparação de material e outros serviços hospitalares, sem que interfiram nas restantes aulas práticas em curso;i - 1 subgrupo (dos 16) de 5 a 6 alunos mantêm-se durante a 6ª feira e fim de semana, de modo a efetuar um serviço hospitalar de 24h/7d completo por semestre.

2) no 5º ano - 16 alunos na sua SSH apresentam-se na 6ª feira às 9 horas no HVUTAD e mantêm-se de serviço no fim de semana, de modo a efetuar um serviço hospitalar de 24h/7d, sendo distribuídos mediante os casos clínicos, vacinas, visitas às explorações, necrópsias de campo, colheita de amostras, serviços especializados, internamento, preparação de material e outros serviços hospitalares, sem que interfiram nas restantes aulas práticas em curso na 6ª feira. 1

3) Toda a atividade desenvolvida pelos alunos em SSH é registada num documento individual que é validada para cada evento pelo docente, clínico ou técnico de hospital ou de serviço que o aluno acompanhou. 4) Dentro dos docentes (?) é destacado semanalmente, um ou mais responsáveis pela distribuição dos alunos pelos vários serviços do hospital. Existindo cerca de 15 semanas de aulas por semestre e, entre o 4º e 5 ano, cerca de 15 UCs com aulas práticas, isto faz com que cada docente faça aproximadamente uma semana por semestre como Responsável pela SSH. Obviamente este tempo será contabilizado na carga horária dos estágios V e VI . 5) É creditada a cada aluno e, para cada Unidade Curricular de área clínica, 2 horas (ou o equivalente de uma aula prática semanal) da atividade que desenvolveu na SSH, de modo a que o nº de horas por UC não seja alterado (para os alunos e para o docente). Os responsáveis das UC’s devem valorizar os alunos que apresentem boa avaliação de participação e interesse de casos relevantes devidamente registados.

Vantagens do esquema a aplicar em 2013/2014: 1) Turmas mais pequenas, com melhor rácio docente/aluno; e menor rácio aluno/ casos clínicos observados Ex: Anteriormente 80 alunos/ano do 4º ano (fora os ERASMUS) 4 Turmas com 20 alunos/turma Atualmente 5 Turmas com 16 alunos/turma

2) Perante a avaliação internacional do MIMV, este esquema permite aumentar em 60 horas as aulas clínicas e de campo (visitas a explorações, necrópsia, entre outras),sem ter de aumentar a nossa casuística hospitalar, bem como cumprir a obrigatoriedade dos alunos efetuarem uma SSH 24h/7dias. Desta forma, os alunos têm acesso a casos clínicos completos, podendo acompanhá-los durante o tempo necessário. 3) Garantia de acompanhamento dos alunos dos vários serviços hospitalares e de ambulatório, mesmo em horário onde não há aulas práticas. 4) Os alunos acompanham rotinas do hospital em tempo real, dando importância aos pormenores que normalmente não são simuláveis nas aulas práticas.

2

5) É possível calendarizar visitas de consultadoria e de acompanhamento de efetivos em localidades demasiado distantes para serem visitados durante as duas horas habituais das aulas práticas. 6) Os alunos têm tempo e oportunidade de fazer a revisão teórica dos casos que observaram, estudando nos intervalos dos casos clínicos, mediante o acesso à biblioteca do hospital. Os alunos são assim incentivados a valorizar a componente prática do ensino, uma vez que o seu interesse e participação na prática clínica passam a ser contabilizados, melhorando as suas competências em termos práticos.

MODIFICAÇÕES LOGÍSTICAS PARA IMPLEMENTAR O ESQUEMA DAS “SEMANAS DE SERVIÇO HOSPITALAR”

Manter os n horários habituais, mas rodando as n+1 turmas de modo a que 1 turma cumpra a “Semana de Serviço Hospitalar” segundo tabela 1 que se segue. 1- É elaborada uma escala parecida com a seguinte, onde: Turmas 1;2;3;4…  Horários convencionais (aqueles que de momento correspondem às n turmas habituais) e que estão no SIDE Classes A;B;C;D;E  correspondem às n+1 turmas de alunos a serem criadas (se o nº de turmas for actualmente de 4 passam a ser A;B;C;D;E turmas (5 turmas)

Assim, cada docente dará aulas nos mesmos horários de sempre, mas em cada semana tem um grupo de alunos (turma) diferente para cada dia de semana. Basta olhar para a tabela 1 e saber qual a turma à qual vai lecionar a aula prática. Na prática, o docente não necessita fazer nada, pois são os alunos que se apresentam no dia certo ao horário que têm agendado 2- O docente terá que ajustar o programa prático da sua UC para apenas 12 Conteúdos programáticas (CP) e deve iniciar as aulas na 1ª semana do semestre obrigatoriamente.

Vantagens: - Não necessita de alterar o horário em vigor. - Há no máximo o desfasamento de um conteúdo programático na mesma semana

3

Desvantagens: - Os alunos têm de olhar para a escala para saber qual o seu horário (mas é algo que será agendado no início do ano).

Tabela 1- Organização das aulas práticas por Semestre (4º e 5º ano do MIMV)

12 Conteúdos programáticos (CP)
Semana de Serviço Hospitalar (SSH)

4

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful