You are on page 1of 3

Universidade Federal do Piauí Centro de Ciências da Natureza – CCN Ciência da Computação Introdução à Metodologia Científica Prof.

ª: Maria das Graças Moita

Síntese do tópico “A Leitura” retirado do texto “O Ato de Estudar” David Lima Ribeiro

Teresina, junho de 2013.

ou seção. relaciona o ato de ler com o ato de dialogar com o autor. além do estudo da relação com a leitura. também associar essa ideia a outras ideias. ler e pensar exigem concentração. fase em que deve ser levada em conta a diretriz do pensamento do autor.). Entretanto. Introdução. Miranda. mas o tema. Desenvolvimento e Conclusão. Além de poder pesquisar sobre a vida e obra do autor. é necessário ler o mesmo texto repetidas vezes para nos certificarmos que o texto foi compreendido em sua totalidade. Mostra que precisamos passar por um lento processo intelectual que nos faça libertar dos obstáculos culturais e pessoais. ou os temas nele tratados”. cujo mediador não é o texto considerado formalmente. ou até mesmo um grande parágrafo. Metodologia científica: cadernos de textos e técnicas. a ideia central defendida. Para isso. se faz necessário além de compreender do que trata o assunto do texto. 7. Miranda continua sua discussão esclarecendo como o ato de ler deve ser realizado. onde ela aponta para a análise da própria atitude face ao estudo. 14-17. p. Assim. segundo Paulo Freire. chamadas de secundárias. Leda Miranda (Org. Sobre os passos dessa leitura. Miranda aponta. devemos nos submeter a duas etapas do processo científico: delimitar a unidade de leitura e ler repetidas vezes o mesmo texto. Leda Miranda. que para deixar claras as ideias central e secundárias é fundamental a técnica de sublinhar. ou seja. 2002. O texto de Leda Miranda faz referência ao texto de Paulo Freire (Considerações em Torno do Ato de Estudar). (Apresentação a partir do texto de Paulo Freire). para refazer a linha de raciocínio do autor. a fase “da relação dialógica com o autor do texto. Precisamos delimitar a unidade de leitura em um capítulo. Dessa forma. interpretação e juízo crítico. tratando assim a leitura uma questão diretamente ligada ao pensar. onde ocorre a real assimilação do texto. O terceiro passo trata da Leitura Interpretativa.HÜHNE. apenas fazer um esquema das grandes partes do texto. assim como Freire. o ato da leitura só se realiza através de procedimentos lógicos de análise. e construir o entendimento dessa unidade. síntese. distanciamento e reflexão. nessa primeira fase não se deve resumir ou sublinhas as ideias-chave. O segundo passo da leitura seria a Leitura Analítica. e a elaboração da crítica a ele. para conhecer o contexto histórico em que ele viveu. HÜHNE. Nessa fase é que se distinguem as ideias apreendidas no parágrafo das ideias que de fato resumem o pensamento do autor. além disso. ed. o primeiro trata da Leitura Exploratória. O ato de estudar. Rio de Janeiro: Agir. portanto. mas não um pensar aleatório. É a fase em que não só compreendemos o que o autor .

como originalidade. etc. Reflexão.diz. A autora então aponta para a necessidade de nesse momento consultarmos outras fontes. Método. a fim de ampliar a visão sobre o assunto. e último passo. como também de sabermos ponderar os nossos pressupostos de análise perante os pressupostos do autor. refere-se à Problematização. Miranda fala da possibilidade de estabelecer critérios de julgamento. como também nos posicionamos frente o pensamento dele. nova contribuição à exploração do assunto. Palavras-chave: Leitura. Por fim. Leda Miranda. O quarto. Pensamento. . Paulo Freire. afim de revê-lo para nos dar a possibilidade de reflexão e debate acerca do assunto. Ciência. coerência interna. onde fazemos o levantamento dos problemas do texto.